Avaliação de Maturidade dos Portais      das Universidades Federais Brasileiras               Victor Diogho Heuer de Carva...
Sumário1.Introdução2.Revisão da Literatura sobre Gestão da Informação e do Conhecimento, Gestão Universitária e Arquitetur...
1. Introdução Portais Corporativos de Conhecimento:  Instrumentos estratégicos da Gestão do   Conhecimento  São ferrame...
1. IntroduçãoJustificativa da PesquisaUso cada vez mais intenso de Portais pelasUPB, amadurecimento na aplicação de seucon...
1. IntroduçãoProblemaComo se configura atualmente o nível deevolução/sofisticação  dos   Portais  dasUniversidades Federai...
1. IntroduçãoObjetivo GeralAvaliar o nível de evolução/sofisticação daentrega de serviços através dos portais dasUniversid...
1. Introdução Objetivos EspecíficosFormular um indicador de maturidade para ser aplicado na avaliação dos portais das Uni...
1. IntroduçãoMetodologiaPesquisa      Aplicada,  Quantitativa        e Exploratória (SILVA e MENEZES, 2001);Caráter de r...
2. Revisão da LiteraturaGestão UniversitáriaUniversidade: “Instituição de serviços e espaço de geraçãoe disseminação de co...
2. Revisão da LiteraturaGestão da Informação e do ConhecimentoConceituando, conforme Santos (2010):Informação é o meio pel...
2. Revisão da LiteraturaGestão da Informação e do Conhecimento         Espiral do Conhecimento de      11          Nonaka ...
2. Revisão da LiteraturaGestão da Informação e Tecnologias da Informação         Pirâmide Organizacional e seus       12  ...
2. Revisão da LiteraturaGestão do ConhecimentoConjunto de atividades relacionadas à geração,codificação e transferência de...
2. Revisão da LiteraturaTI na Gestão do Conhecimento e o uso de PortaisSet de ferramentas para a Gestão doConhecimento:• I...
2. Revisão da LiteraturaPortais Corporativos de Conhecimento e E-GovMarco do E-Gov: Decreto Nº 6932, de 1 deagosto de 2009...
2. Revisão da LiteraturaOrientação a Serviços nos Portais das UPB          Arquitetura da Universidade          16      Or...
3. Proposta de Metodologia Avaliativa para os                  Portais das UPBOs Portais Corporativos de Conhecimento dasU...
3. Proposta de Metodologia Avaliativa para os                 Portais das UPBTrês modelos embasam a proposta central demet...
3. Proposta de Metodologia Avaliativa para os                Portais das UPB   Síntese Comparativa entre os Modelos       ...
3. Proposta de Metodologia Avaliativa para               os Portais das UPBMetodologia Proposta e AplicadaObjetiva identif...
3. Proposta de Metodologia Avaliativa para                os Portais das UPBEtapas1. Definição de um questionário avaliati...
4. Resultados Classificação das                Instituições com os  Faixas de IMS,                    10 maiores IMSconfor...
4. Resultados Histograma da Distribuição de Frequênciaspor classes, baseando-se no IMS percentual                         ...
5. Considerações FinaisOs portais devem buscar atender às exigências comunitáriasfornecendo aos usuários informações e con...
5. Considerações FinaisA continuidade no desenvolvimento da pesquisa éimprescindível para o aprofundamento dos procediment...
ReferênciasBRASIL. Decreto Nº 6932, de 1 de agosto de 2009. Presidência da República, 2009.Disponível            em:      ...
ReferênciasNONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresasjaponesas geram a dinâmica da inov...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Avaliação de Maturidade dos Portais das Universidades Federais - Apresentação

732 views
606 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
732
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Avaliação de Maturidade dos Portais das Universidades Federais - Apresentação

  1. 1. Avaliação de Maturidade dos Portais das Universidades Federais Brasileiras Victor Diogho Heuer de Carvalho victorheuer@gmail.comOrientador: Prof. PhD Olival de Gusmão Freitas JúniorCoorientador: Esp. Thiago José Tavares Ávila 1   
  2. 2. Sumário1.Introdução2.Revisão da Literatura sobre Gestão da Informação e do Conhecimento, Gestão Universitária e Arquitetura Orientada a Serviços nas Universidades3.Proposta de uma Metodologia para Avaliação do Nível de Maturidade/Sofisticação de Serviços nos Portais das Universidades Públicas Brasileiras4.Resultados da Aplicação da Metodologia de Avaliação de Maturidade nos Portais das Universidades Federais Brasileiras5.Considerações Finais 26.Referências
  3. 3. 1. Introdução Portais Corporativos de Conhecimento: Instrumentos estratégicos da Gestão do Conhecimento São ferramentas de externalização do conhecimento Uso cada vez mais intenso pelas Universidades Públicas Brasileiras (UPB) 3
  4. 4. 1. IntroduçãoJustificativa da PesquisaUso cada vez mais intenso de Portais pelasUPB, amadurecimento na aplicação de seuconceito e necessidade de metodologiapadronizada para mensuramento de seunível de maturidade. 4
  5. 5. 1. IntroduçãoProblemaComo se configura atualmente o nível deevolução/sofisticação dos Portais dasUniversidades Federais quanto ao uso deserviços para os atores de seus ambientesinterno e externo? 5
  6. 6. 1. IntroduçãoObjetivo GeralAvaliar o nível de evolução/sofisticação daentrega de serviços através dos portais dasUniversidades Federais. 6
  7. 7. 1. Introdução Objetivos EspecíficosFormular um indicador de maturidade para ser aplicado na avaliação dos portais das Universidades Federais;Estabelecer uma metodologia que possa ser adotada como padrão para avaliação de maturidades dos portais das Universidades Federais;Definir um quadro comparativo entre os portais pesquisados. 7
  8. 8. 1. IntroduçãoMetodologiaPesquisa Aplicada, Quantitativa e Exploratória (SILVA e MENEZES, 2001);Caráter de recenseamento;Aplicação de medidas de Estatística Descritiva. 8
  9. 9. 2. Revisão da LiteraturaGestão UniversitáriaUniversidade: “Instituição de serviços e espaço de geraçãoe disseminação de conhecimento para asociedade.” (CANTARLE e FAVARETTO, 2008) 9
  10. 10. 2. Revisão da LiteraturaGestão da Informação e do ConhecimentoConceituando, conforme Santos (2010):Informação é o meio pelo qual o indivíduoconseguiu assimilar a ideia proposta;Conhecimento é Informação ou noçãoadquiridas pelo estudo ou pela experiência. 10
  11. 11. 2. Revisão da LiteraturaGestão da Informação e do Conhecimento Espiral do Conhecimento de 11 Nonaka e Takeuchi (1997)
  12. 12. 2. Revisão da LiteraturaGestão da Informação e Tecnologias da Informação Pirâmide Organizacional e seus 12 Sistemas
  13. 13. 2. Revisão da LiteraturaGestão do ConhecimentoConjunto de atividades relacionadas à geração,codificação e transferência de conhecimento(DAVENPORT e PRUSAK, 1998). 13
  14. 14. 2. Revisão da LiteraturaTI na Gestão do Conhecimento e o uso de PortaisSet de ferramentas para a Gestão doConhecimento:• Intranet e Portais;• Sistemas de Gerenciamento Eletrônico deDocumentos;• Sistemas de Groupware e Workflow;• Sistemas de Mapa de Conhecimento;• Sistemas de KDD e KDT. 14
  15. 15. 2. Revisão da LiteraturaPortais Corporativos de Conhecimento e E-GovMarco do E-Gov: Decreto Nº 6932, de 1 deagosto de 2009. Implica em responsividade.Portal Corporativo de Conhecimento:infraestrutura tecnológica capacitadora paraapoiar e sustentar fluxos otimizados deInformações e conhecimento (TERRA eGORDON, 2002). 15
  16. 16. 2. Revisão da LiteraturaOrientação a Serviços nos Portais das UPB Arquitetura da Universidade 16 Orientada a Serviços de Freitas Júnior
  17. 17. 3. Proposta de Metodologia Avaliativa para os Portais das UPBOs Portais Corporativos de Conhecimento dasUPB carecem de uma metodologia avaliativapadronizada. 17
  18. 18. 3. Proposta de Metodologia Avaliativa para os Portais das UPBTrês modelos embasam a proposta central demetodológica desse trabalho:• Modelo UNPAN (2008)• Modelo de Cardoso Júnior et al. (2007)• Modelo de Freitas Júnior et al. (2011) 18
  19. 19. 3. Proposta de Metodologia Avaliativa para os Portais das UPB Síntese Comparativa entre os Modelos 19
  20. 20. 3. Proposta de Metodologia Avaliativa para os Portais das UPBMetodologia Proposta e AplicadaObjetiva identificar a presença ou ausência decaracterísticas relacionadas às dimensões deAcessibilidade, Serviços e Visual dos Portais. 20
  21. 21. 3. Proposta de Metodologia Avaliativa para os Portais das UPBEtapas1. Definição de um questionário avaliativo2. Validação do Questionário3. Aplicação do Questionário4. Análise dos resultados5. Cálculo dos Indicadores e do Índice de Maturidade de Serviços (IMS)6. Definição dos Percentuais de Maturidade da instituição / de cada instituição avaliada7. Apresentação da Análise e Resultados Finais 21
  22. 22. 4. Resultados Classificação das Instituições com os Faixas de IMS, 10 maiores IMSconforme modelo Universidade IMS UFRN 0,7101de Freitas Júnior et UFRGS 0,6910 al. (2011) UFBA 0,6631 Faixa IMS Classificação UFAL 0,6450 Até 0,4 Básico UFES 0,6418 De 0,4 à 0,75 Intermediário UFMT 0,6097 De 0,75 à 1,0 Avançado UFRR e 0,5915 UFAC UFMS 0,5818 UFF 0,5615 22 UFG 0,5550
  23. 23. 4. Resultados Histograma da Distribuição de Frequênciaspor classes, baseando-se no IMS percentual 23
  24. 24. 5. Considerações FinaisOs portais devem buscar atender às exigências comunitáriasfornecendo aos usuários informações e conhecimentos quesão especificamente de seu interesse;IMS pode ser entendido como uma forma de indicarnumericamente o nível de maturidade/sofisticação dainstituição na disponibilização de informações e serviços pelaInternet;Pouco mais de 20% das Universidades Federais estão sedirecionando ao nível Intermediário; 24Quase 70% destas instituições já disponibilizam seus serviçosatravés da Internet;
  25. 25. 5. Considerações FinaisA continuidade no desenvolvimento da pesquisa éimprescindível para o aprofundamento dos procedimentosmetodológicos definidos;Com a aplicação dessa metodologia, espera-se que asinstituições públicas de ensino superior possam ter subsídiossuficientes para garantir que seus portais/sítios institucionaisestejam sempre seguindo as melhores práticas;Por fim, propõe-se, para trabalhos futuros, a modelagem econstrução de uma Plataforma de Avaliação de Maturidade naWeb (Portal de Avaliação), possibilitando benchamarkingentre as universidades. 25
  26. 26. ReferênciasBRASIL. Decreto Nº 6932, de 1 de agosto de 2009. Presidência da República, 2009.Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Decreto/D6932.htm>. Acesso em: 18 nov. 2011.CANTERLE, N.M.G; FAVARETTO, F. Proposta de um modelo referencial de gestãode indicadores de qualidade na instituição universitária. Ensaio: aval. Pol. Públ.Educ., v. 16, n. 60, set. de 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40362008000300005&lng=en&nrm=iso>. Acesso em:27 nov. 2011.CARDOSO JÚNIOR, J.L; HOEPNER, P.; STRICK, L. Governo Eletrônico: AspectosSócio-Técnicos. A Exteriência do Projeto e-GOIA. Apresentação, gestão dos Sistemas etecnologias da Informação, Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer,Campinas, 2007. Disponível em: <http://http://www.cti.gov.br/noticiaseeventos/2007/gesiti/resumos/pdf/Jarbas.pdf>. Acesso em:02 Nov. 2011.DEVENPORT, T.H.; PRUSAK, L. Ecologia da informação: por que só a tecnologianão basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura, 1998.FREITAS JÚNIOR, O. G.; CARVALHO, V. D. H.; MENEZES, A. L. P. D.; CAVALCANTE,A. B. M. Arquitetura Orientada a Serviços nas Universidades. In: FREITAS JÚNIOR,Olival de Gusmão. Arquitetura Orientada a Serviços na Administração Pública. 26Maceió: EDUFAL, 2011.
  27. 27. ReferênciasNONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresasjaponesas geram a dinâmica da inovação. 4. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.SANTOS, C.F. Gestor da Informação: o profissional. IN: SILVA, F.; RODRIGUES, G.C.;SANTANA, G.; FELL, A. Estudos sobre Tecnologia, Ciência e Gestão da Informação,Néctar, Recife: 2010.SILVA, L.; MENEZES, E. M. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. 2ed., Florianópolis: Laboratório de Ensino a Distância da UFSC, 2001.TERRA, J. C. C.; GORDON, C. Portais Corporativos: a revolução na gestão doconhecimento. São Paulo: Negócio Editora, 2002.UNITED NATIONS PUBLIC ADMINISTRATION NETWORK (UNPAN). Un e-GovernmentSurvey 2008: from e-Government to Connected Governance. New York: United Nations,2008. Disponível em: <http://unpan1.un.org/intradoc/groups/public/documents/un/unpan028607.pdf>. Acesso em:02 Nov. 2011. 27

×