Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
A psicanálise dos Contos de Fadas e importância dos contos na infância e na escola
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

A psicanálise dos Contos de Fadas e importância dos contos na infância e na escola

  • 20,056 views
Published

Apresentação de Ana Catarina Leal, Ana Raquel Sousa e Joana Silva

Apresentação de Ana Catarina Leal, Ana Raquel Sousa e Joana Silva

Published in Education , Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
20,056
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
453
Comments
0
Likes
4

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A Psicanálise dos Contos de Fadas
  • 2. Introdução
    ● O que é a Psicanálise
    ● Complexo de Édipo e Electra
    ●As três componentes que constituem a estrutura da personalidade:
    - Id
    - Ego
    - Superego
    ●A história do conto de fadas Hansel e Gretel
    ●A história do conto de fadas Hansel e Gretel segundo a Psicanálise
  • 3. O que é a Psicanálise?
    ●A Psicanálise é um campo clínico e de investigação teórica desenvolvido pelo médico neurologista Sigmund Freud.
    ●Propõe-se à compreensão e análise do homem, compreendido enquanto sujeito do inconsciente.
    ●Essencialmente é uma teoria da personalidade e um procedimento da psicoterapia.
  • 4. ●A psicanálise aborda várias realidades, entre as quais, a psicanálise dos contos de fadas.
    ●Bruno Bettelheim é o psicólogo infantil que mais se debruça sobre a psicanálise dos contos de fadas.
    ● Para este psicólogo oscontos infantis fornecem às crianças pistas para a resolução dos seus problemas de desenvolvimento e do quotidiano.
  • 5. Complexo de Édipo
    ●O Complexo de Édipo é o interesse sexual da criança no progenitor do sexo oposto.
    ●No caso das crianças do sexo masculino, estas começam a desenvolver um interesse sexual pela sua mãe e a ver o seu pai como um rival.
  • 6. Complexo de Édipo
    Para as raparigas o processo é um pouco diferente
    Complexo de Electra
    ●Estas iniciam um processo de excitação sexual em relação ao seu pai, iniciando uma experiência de inveja do pénis.
    ●Segundo Freud, elas queriam possuir a parte anatómica que lhes falta, culpando as suas mães pela sua falta.
  • 7. ●Os contos de fadas ao serem ouvidos/ lidos pelas crianças, contribuem para a estruturação da sua personalidade.
    ●Para Freud existem três componentes que constituem a estrutura da personalidade, são estas:
    Ego
    Id
    Superego
  • 8. Id
    ●O Id é a parte da personalidade inata, desorganizada e não socializada e tem como função reduzir as tensões criadas por pulsões essenciais.
    ●O Id opera de acordo com o princípio do prazer, isto é, procura o prazer e evita o sofrimento, localizando-se, então, na zona inconsciente da mente.
    ●O Ego, que significa “eu” em latim, é o componente psicológico da personalidade e actua de acordo com o Princípio da Realidade.
    ●Ego é como se fosse um “executivo” da personalidade pois toma decisões, controla acções e permite o pensamento e resolução de problemas de ordem mais elevada.
    Ego
  • 9. Superego
    ● O Superego é a estrutura da personalidade final, ou seja, representa o certo e o errado das normas e valores sociais transmitidos pelos pais, professores e outras figuras ao indivíduo.
    ●Este é estruturado durante a fase fálica, pois é durante esta fase que as crianças começam a distinguir o certo e o errado, segundo as suas normas sociais.
    ●O Superego inclui dois componentes:
    - Consciência
    - Ideal do Ego
    ● O Superego ajuda-nos a controlar os impulsos provenientes do Id, tornando o nosso comportamento mais honesto.
  • 10.
  • 11. A história do conto de fadas Hansel e Gretel
    Este conto relata a aventura de dois irmãos, Hansel e Gretel, filhos de um pobre lenhador, que, de acordo com a sua mulher, decide abandoná-los na floresta porque a família não tem mais condições económicas para os manter.
  • 12. A história do conto de fadas Hansel e Gretel
    No caminho pela floresta, Hansel e Gretel espalham migalhas de pão, para saberem o caminho de regresso a casa. Contudo as migalhas acabam por ser devoradas pelos pássaros e, com isto, os dois irmãos acabam perdidos na floresta.
  • 13. A história do conto de fadas Hansel e Gretel
    Na tentativa de encontrar o caminho de volta, as crianças encontram uma casa feita de doces e, com fome, começam a devorar as guloseimas. Então, são recolhidos pela dona da casa, que acaba por se revelar uma bruxa.
  • 14. A história do conto de fadas Hansel e Gretel
    A bruxa tinha como objectivo engordar as crianças para depois as comer. Gretel trabalhava na casa e Hansel estava fechado uma gaiola com a intenção de engordar mais rápido.  Todos os dias a bruxa pedia a Hansel que deixasse ver o seu dedo para verificar se estava mais gordinho. No entanto Hansel estendia um osso de galinha. 
  • 15. A história do conto de fadas Hansel e Gretel
    Um dia a bruxa cansada de esperar, decidiu comer as crianças. Pediu a Gretel que atiçasse o lume do forno, mas a menina que era esperta fez de conta que não sabia acendê-lo e pediu à bruxa que verificasse o forno. No momento que a bruxa foi ver o forno ,Gretel empurrou a porta.
  • 16. A história do conto de fadas Hansel e Gretel
    A bruxa tinha um baú cheio de jóias e os meninos agarram nele e fugiram.  No regresso encontraram um pássaro que mostrou-lhes o caminho.  Hansel e Gretel chegaram a casa com o baú de jóias e o pai nem queria acreditar que os seus filhos estavam de regresso.
  • 17. A história do conto de fadas Hansel e Gretel segundo a psicanálise
    ● Uma das lições que podemos retirar com este conto é que a pobreza e a privação não melhoram o carácter do homem, tornando-o, pois, mais agressivo, egoísta e menos sensível ao sofrimento dos que o rodeiam, ficando mais predisposto a cometer injustiças e más acções.
    ●Nesta história a mãe representa a fonte de todo o alimento que satisfaz a criança oralmente, sendo por isso que os irmãos sentem uma profunda decepção e angústia, ao verem que a sua mãe as abandona.
  • 18. A história do conto de fadas Hansel e Gretel segundo a psicanálise
    ● Na primeira vez que Hansel e Gretel foram abandonados na floresta, Hansel usou a sua inteligência, pois deixou cair pedras para marcar o caminho de volta. Da segunda vez não utilizou tão bem sua inteligência, pois, ao marcar o caminho, utilizou migalhas de pão
    ●A angústia de passar fome tinha feito Hansel regredir, e assim, agora, só podia pensar em comida como sendo capaz de oferecer uma solução para todos os seus problemas.
  • 19. A história do conto de fadas Hansel e Gretel segundo a psicanálise
    ● Este conto dá a expressão simbólica às experiências interiores ligadas à mãe, enquanto o pai permanece uma figura vaga e ineficaz ao longo de toda a história
    ●A casa de chocolate representa uma fonte de alimento, onde as crianças se vão satisfazer oralmente, pensando só em destruí-la. Assim sendo, a casa de chocolate é o símbolo da mãe que amamenta o seu filho com o seu corpo.
    ●Hansel e Gretel, no seu inconsciente, vêem a Casa de Chocolate como a sua mãe boa, que oferece o seu corpo como fonte de alimento. Levados pela sua gulodice e enganados pelo prazer da satisfação oral (id), não dão ouvidos ao que o seu consciente (Ego) lhes diz e avisa.
  • 20. A história do conto de fadas Hansel e Gretel segundo a psicanálise
    ● A uma certa altura Hansel e Gretel compreendem que a bruxa lhes quer fazer mal, apercebendo-se do perigo da gula e da dependência. Para a sua sobrevivência necessitam de se deixar de reger pelo seu Id, para passarem a actuar em conformidade com o seu Ego.
    ●Apenas quando os dois irmãos percebem que estão em perigo, conseguem passar a um estado superior de desenvolvimento, descobrindo, então, que a mãe boa e que dá, está escondida no fundo da mãe má e destrutiva.
  • 21. A história do conto de fadas Hansel e Gretel segundo a psicanálise
    ● Outro aspecto importante é que as crianças ao ouvirem a história várias vezes, apercebem-se que as aves tanto ajudam, como não o fazem. Neste conto os pássaros sabiam que não lhes deveriam facilitar a vida, fazendo com que eles enfrentassem os perigos do mundo exterior, apercebendo-se dos perigos e aprendendo a lição.
  • 22. A história do conto de fadas Hansel e Gretel segundo a psicanálise
    ● Quando se familiarizam com a história, as crianças que a ouvem, compreendem, inconscientemente, que a casa paterna e a casa da bruxa, são na vida real, uma experiência total.
    ●Neste conto, a casa paterna, junto da floresta e a casa trágica, das profundezas dessa floresta, não são, a um nível inconsciente, senão dois aspectos da mesma casa paterna: o consolador e o frustrante.
  • 23. A história do conto de fadas Hansel e Gretel segundo a psicanálise
    ● A criança em idade escolar deve desenvolver a consciência da sua singularidade pessoal, ou seja da sua individualidade, já não pode partilhar tudo com os outros, e tem que começar a fazer as coisas por si própria, de forma mais autónoma.
    ●As crianças chegam a casa mais maduras, prontas a confiarem na sua inteligência e iniciativas, a fim de conseguirem resolver os problemas quotidianos.
    ●Com este conto as crianças aprendem que quando crescem, terão de confiar mais nos parceiros da mesma idade, para que haja um espírito de entreajuda e compreensão mútua.
  • 24. A história do conto de fadas Hansel e Gretel segundo a psicanálise
    ● Este conto é um aviso para que não haja regressão, mas sim um desenvolvimento e um crescimento em direcção a um estado superior de entidade psicológica e intelectual.
    ●Só quando Hansel e Gretel, regressam à sua casa, é que encontram o bem-estar e a alegria. Assim, podemos concluir que só se a criança mantiver uma boa relação com os seus pais, é que consegue amadurecer convenientemente para a adolescência.
  • 25. A história do conto de fadas Hansel e Gretel segundo a psicanálise
    ●Devido ao facto de as crianças terem trazido as jóias, elas sentem que os pais já não vão tentar abandoná-las novamente, pois a sua vida económica ficou, assim, mais estável, sendo que aqui, as jóias têm apenas um valor simbólico.
    ●As crianças já não procurarão mais a casa de chocolate, pois aprenderam a lição de que a gula só tráz perigos e que iam quase morrendo, apenas para se satisfazerem oralmente. Também não vão encontrar nem recear mais a bruxa, porque conseguiram
    vencê-la através do seu esforço conjunto, saindo-se, assim, vitoriosas.
  • 26. A história do conto de fadas Hansel e Gretel segundo a psicanálise
    Conclusão
    ● Este tipo de histórias orientam as crianças para alcançarem um estado superior de desenvolvimento e para perceberem que a cooperação terá que substituir a confiança posta unicamente nos pais.
    ● Esta história encoraja as crianças para que um dia mais tarde sejam capazes de enfrentar o mundo exterior, dominando os seus perigos e tomando consciência que sairão enriquecidas através desta experiência.
    ● Para que as crianças ganhem autoconfiança, e para que a sua auto-estima cresça, devem ouvir histórias em que as crianças vençam e se desembaracem de figuras que as atormentem.
  • 27. Fim
    Trabalho realizado por:
    Ana Catarina Leal nº1
    Ana Raquel Sousa nº2
    Joana Silva nº 13