Luz

11,908 views
11,586 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
11,908
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
16
Actions
Shares
0
Downloads
623
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Luz

  1. 1. A LUZ
  2. 2. A luzSem luz não seria possível a vida na Terra.Os seres vivos necessitam de luz para: crescer, viver, ver, comunicar.
  3. 3. O que é a luz? A luz é um fenómeno ondulatório, ou seja, propaga-se através de ondas electromagnéticas. A luz propaga-se no vazio.No vazio e no ar, todas as ondas electromagnéticas (a luz visível, as microondas, os ultra-violeta, as ondas de rádio, etc.) se propagam à mesma velocidade: 300 000 km/s
  4. 4. O espectro electromagnéticoO espectro electromagnético é o conjunto de todas as ondas electromagnéticas de diferentes frequências, umas visíveis e outras invisíveis para os nossos olhos.
  5. 5. Como se propaga a luz?A luz propaga-se em todas as direcções e em linha recta. A sombra de um objecto aparece do lado oposto à luz.
  6. 6. Fontes luminosasAs fontes luminosas podem ser: naturais, como o Sol e outras estrelas. artificiais, como as velas e as lâmpadas.
  7. 7. Raios e feixes luminososUm raio luminoso é uma representação da direcção e sentido de propagação da luz.Um feixe luminoso é um conjunto de raios luminosos.Os feixes luminosos podem ser de raios paralelos, convergentes ou divergentes.
  8. 8. Triângulo de visãoO triângulo de visão é constituído por: fonte de luz; corpo iluminado; receptor – olhos.Só vemos os objectos porquea sua luz chega aos nossosolhos.
  9. 9. Materiais transparentes, translúcidos e opacosMaterial transparente – permitem a passagem total da luz e proporcionam uma visão nítida. (vidro, acrílico, água)Material translúcido – permitem a passagem parcial da luz e os objectos não são vistos com nitidez. (vidro fosco, papel vegetal)Material opaco – não se deixam atravessar pela luz e não se conseguem ver os objectos através deles. (metais, madeira, granito)
  10. 10. Materiais transparentes, translúcidos e opacos
  11. 11. Reflexão da luz A reflexão da luz, numa superfície, consiste no reenvio da luz para o mesmo meio de propagação.É a reflexão da luz que dá origem àsimagens que se observam num espelhoou na superfície da água em repouso.
  12. 12. Reflexão da luzA reflexão da luz pode ser: Reflexão regular - a luz, ao incidir numa superfície polida, é reenviada numa direcção bem definida. Reflexão irregular ou difusão - a luz, ao incidir numa superfície não polida e rugosa, é reenviada em direcções diferentes.
  13. 13. EspelhosOs espelhos são superfícies polidas que reflectem regularmente a luz e que dão origem à formação de imagens.
  14. 14. Leis da reflexãoNa reflexão da luz, verifica-se que: O raio incidente, o raio reflectido e a normal à superfície polida estão no mesmo plano; O ângulo de incidência é sempre igual ao ângulo de reflexão.
  15. 15. Espelhos planosNum espelho plano, a imagem quese observa :é direita;é simétrica; está à mesma distância do espelho que o objecto; é do mesmo tamanho que o objecto; é virtual (parece formar-se atrás do espelho e não se projecta num alvo); as imagens virtuais parecem estar dentro do espelho.
  16. 16. Espelhos planos A construção geométrica da imagem dada pelo espelho plano permite concluir que: a imagem aparece atrás do espelho; a imagem é do mesmo tamanho; a imagem está à mesma distância; a imagem está direita; a imagem é simétrica.
  17. 17. Quando associamos espelhos planos…Quando se colocam dois espelhos planos com um ângulo entre eles, formam-se várias imagens.Quanto menor for o ângulo entre os espelhos, maior é o número de imagens.
  18. 18. Espelhos curvosOs espelhos curvos apresentam também uma superfície polida que reflecte regularmente a luz .Os espelhos curvos podem ser côncavos ou convexos.Numa colher de metal polida a superfície interior constitui um espelho côncavo e a superfície exterior um espelho convexo.
  19. 19. Espelhos curvos
  20. 20. Imagens dadas por espelhos curvosOs espelhos curvos dão origem a imagens distorcidas.
  21. 21. Imagens dadas por espelhos curvosAs características das imagens são diferentes conforme o tipo de espelho (côncavo ou convexo) e a distância do objecto a esse espelho.As imagens podem ser direitas ou invertidas; maiores, menores ou iguais ao objecto; virtuais ou reais (quando se projectam num alvo).
  22. 22. Imagens dadas por espelhos convexosNos espelhos convexos, a imagem é sempre: direita; virtual; menor que o objecto.
  23. 23. Aplicações dosespelhos convexosOs espelhos convexos, como fornecem imagens reduzidas, permitem ver uma região maior do que aquela seria vista num espelho plano. São utilizados:  nos retrovisores dos automóveis;  em supermercados;  em cruzamentos de visibilidade reduzida.
  24. 24. Imagens dadas por espelhos côncavos (1)Quando o objecto está muito próximo do espelho, a imagem é: virtual; direita; maior que o objecto.
  25. 25. Imagens dadas por espelhos côncavos (2)Quando o objecto está muito afastado do espelho, a imagem é: real; invertida; maior ou menor que o objecto..
  26. 26. Aplicações dos espelhos côncavosOs espelhos côncavos, quando utilizados próximo do objecto, permitem a ampliação da imagem. São usados:  pelos dentistas;  como espelho de toilette;  nos telescópios astronómicos;  nos fornos solares
  27. 27. Refracção da luzA refracção da luz ocorre quando a luz, ao incidir na superfície de separação de dois meios transparentes, passa de um meio para outro, geralmente mudando de direcção.
  28. 28. Porque muda a luz de direcção?Porque a velocidade de propagação da luz nos vários meios transparentes (ar, água, vidro, acrílico, plástico, etc.), é diferente, varia. Nota 1: A refracção da luz é sempre acompanhada de reflexão. Nota 2: Quando a luz incide na perpendicular, não muda de direcção.
  29. 29. Quando a velocidade da luz diminui ao mudar de meio, por exemplo, quando a luz passa do ar para o vidro ou a água, os raios luminosos aproximam-se da normal. ar vidro ou águaOs meios onde a velocidade da luz é menor são mais refrangentes.
  30. 30. Quando a velocidade da luz aumenta ao mudar de meio, por exemplo, quando a luz passa do vidro ou da água para o ar, os raios luminosos afastam-se da normal. vidro ou água arOs meios onde a velocidade da luz é maior são menos refrangentes.
  31. 31. Como se apanha um peixe …Observar bem a figura: o homem, o arpão e a imagemdo peixe. Ah! E ainda atenção ao peixe!Se o homem faz pontaria à imagem do peixe, não apanha o peixe! Porquê?Por causa da refracção da luz! Quando a luz passa da água para o ar muda a direcção.
  32. 32. Como se apanha uma mosca …Os achigãs adoram saltar para fora da água e apanharinsectos.Devido à refracção da luz, o achigã não vê a mosca,mas sim a imagem da mosca que se encontraligeiramente acima.Ao saltar, o achigã tem que saltar menos alto do que aimagem que vê!
  33. 33. LentesSão meios ópticos transparentes onde ocorre a refracção da luz.convergentesdivergentes
  34. 34. Lentes convexas ou convergentesO foco principal é real.distância focal – distância ente o foco e a lente.
  35. 35. Lentes convergentesAs lentes convergentes ampliam a imagem.A lupa é uma aplicação das lentes convergentes
  36. 36. Lentes côncavas ou divergentesO foco principal é virtual.distância focal – distância ente o foco e a lente.
  37. 37. Lentes divergentesAs lentes divergentes diminuem a imagem.
  38. 38. Potência de uma lenteA potência focal ou vergência de uma lente é igual a: V=1/fV - potência focal ou vergência da lente (dioptrias – D)f - distância focal (metros – m)
  39. 39. O olho humano
  40. 40. Funcionamento do olho humanoA luz que provém dos objectos, atravessa a córnea, passa através da pupila (controla a entrada de luz) e chega ao cristalino (lente convergente).Quando os raios de luz atingem a retina, dão origem a uma imagem invertida e mais pequena.O nervo óptico envia sinais ao cérebro, o que permite ver os objectos como realmente são.
  41. 41. Funcionamento do olho humano
  42. 42. Defeitos de visãoA maioria dos defeitos de visão está relacionada com a formação da imagem na retina.olho saudável miopia – ver mal ao longe; hipermetropia – ver mal ao perto; astigmatismo – ver mal ao perto e ao longe – desfocagem na retina.
  43. 43. MiopiaUma pessoa com miopia vê bem ao perto e vê mal ao longe.A imagem dos objectos forma-se à frente da retina.
  44. 44. Correcção da miopiaAs lentes divergentes ajudam a corrigir a miopia.
  45. 45. HipermetropiaUma pessoa com hipermetropia vê mal ao perto e vê bem ao longe.A imagem dos objectos forma-se atrás da retina.
  46. 46. Correcção da hipermetropiapiaAs lentes convergentes ajudam a corrigir a hipermetropia.
  47. 47. AstigmatismoUma pessoa com astigmatismo vê mal ao perto e ao longe.A imagem dos objectos formam-se desfocadas e distorcidas.As lentes cilindricas ajudam a compensar o astigmatismo.

×