Your SlideShare is downloading. ×
Epopeia imigrante
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Epopeia imigrante

1,005
views

Published on

Descrição dos 15 painéis da Epopeia Imigrante - Ana Rech

Descrição dos 15 painéis da Epopeia Imigrante - Ana Rech

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,005
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Os painéis “Epopéia Imigrante” foram inaugurados no dia 23 de abril de 2012. São 15 painéis de 1,70 m por2,80m, em alto e baixo-relevo materializados pelos artistas Jesiel Bellini e André Gnatta, mas idealizados pelo padre João Leonir Dall’Alba, falecido em 2006. A obra teve a iniciativa da comunidade, através daAssociação Amigos de Ana Rech e com financiamento da Lei Rouanet. A Rua Pe. Leonardo Murialdo está coberta para que os 15 painéis fiquem protegidos. Os 15 painéis contam a história da imigração italiana na região. É um novo ponto turístico para nossa região.
  • 2. 1- A PartidaMilhares de italianos, principalmente do norte da Itália, deixam sua pátria a partirde 1875.
  • 3. 2- A ChegadaPortos do Rio de Janeiro e de Santos recebiam levas de italianos. Muitos vieram para osul do Brasil. No RS seriam proprietários de terras.
  • 4. 3- A Derrubada da Mata – Inicio da preparação do terreno.Os imigrantes ficavam em barracões até seguirem aos seus destinos. Nas Léguas,Travessões ou Linhas estavam os lotes de 20 a 30 hectares.
  • 5. 4- A propriedade RuralOs colonos cultivavam grande diversidade de produtos. Os lotes eram pagoscom o trabalho na construção das estradas.
  • 6. 5- O Trabalho da MulherA mulher tinha muitos filhos, e acumulava muitas tarefas no lar e fora do lar.
  • 7. 6- O TropeiroCom o excedente da produção foi possível as trocas com outras regiões, como aregião colonizada pelos alemães e Porto Alegre.
  • 8. 7- A ReligiosidadeA religião foi o ponto de encontro dos imigrantes na reconstrução de uma nova vida.Cada capela reunia uma comunidade, estabelecendo as relações de comunidade.
  • 9. 8-A Sagra e os Rituais de PassagemO lazer : As festas da igreja, jogos de boxa, truco, mora etc..
  • 10. 9- A VindimaHomenagem ao produto que diferenciou nossa cidade. Videira, uva e vinho.
  • 11. 10 – O Vinho e o MoinhoFazendo e bebendo vinho. As uvas eram amassadas com os pés.No moinho se moía o trigo e o milho.
  • 12. 11- A Tanoaria – Industria de fazer pipas para a produção do vinho.
  • 13. 12- A Serraria: O corte do pinheiro foi a alavanca do progresso da região.Hoje é proibido o corte da araucária.
  • 14. 13- A FerrariaA transformação do ferro para construção de ferramentas. Foi a origem da metalúrgica.
  • 15. 14- O Filó – Momento de celebração. Fazendo dressa, cozinhando a polenta. Mesa farta.Reza do terço com a família.
  • 16. 15- Construindo a Vila – Ana Rech iniciou a vila com comércio e pouso paratropeiros. Mulas dos tropeiros, primeiro meio de transporte.
  • 17. Fotos: Vera E. MedeirosTextos: Escritos a partir da visita dos alunos do 5º ano da EMEF Profª Marianinha Queiroz, guiada pela professora Lorena Bach Steffli. julho de 2012

×