• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Esquizofrenia
 

Esquizofrenia

on

  • 1,352 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,352
Views on SlideShare
1,352
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
41
Comments
1

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Esquizofrenia  Esquizofrenia Presentation Transcript

    • GENES ASSOCIADOS A ESQUIZOFRENIA
    • ENTENDENDO A ESQUIZOFRENIA
    • A primeira categorização do que hoje conhecemos por esquizofrenia foi feita por Emil Kraepelin, que a denominou “demência precoce” (dementiae precox). O termo esquizofrenia surgiu em 1911, com Eugne Bleuler que fez uma nova leitura da “demência precoce” com ênfase na desorganização mental envolvida no processo psicótico. Esquizo vem do latim mente e frenia dividida, referência à cisão das funções psíquicas em especial da forma do pensamento (desagregação).
    • O que é esquizofrenia? É uma doença mental caracterizada por sintomas psicóticos que afeta a capacidade da pessoa distinguir se as experiências vividas são ou não reais. Afeta ainda a capacidade de pensar logicamente, sentir emoções e sentimentos, e comportar-se em situações sociais.
    • Classificação da Esquizofrenia Esquizofrenia paranóide Esquizofrenia hebefrênica ou desorganizada Esquizofrenia catatônica Esquizofrenia indiferenciada Esquizofrenia simples Esquizofrenia residual
    • Diagnostico : Não existe um exame laboratorial que seja capaz de identificar a esquizofrenia. O diagnostico permanece inteiramente dependente do julgamento clinico médico, da entrevista psiquiátrica cuidadosa com a pessoas e seus familiares. Como não existem sintomas específicos da esquizofrenia os médicos se baseiam em critérios diagnósticos. Os critérios mais utilizados são DSM – IV(APA) e o CID 10 (OMS), e o Diagnostico Diferencial.
    • Sintomas: Os sintomas são variadas e podem aparecer subitamente, geralmente, a doença se manifesta em meses ou anos. Os indivíduos começam a perceber que há algo estranho, mas muitas vezes são incapazes de contar aos familiares.
    • Sintomas Positivos e Negativos A divisão dos sintomas psicóticos em positivos e negativos tem por finalidade dizer de maneira objetiva o estado do paciente. Tendo como ponto de referência a normalidade. Sintoma Positivo Sintoma Negativo
    • Principais Sintomas: Positivo: Mudanças na Percepção do Pensamento Delírios Alucinações Transtornos de Comportamento e Motor Negativo Transtorno de afeto
    • Tratamento: O tratamento da esquizofrenia visa ao controle dos sintomas e a reintegração do paciente.  Um tratamento precoce – mesmo no primeiro episódio – pode significar uma maior taxa de remissões e um melhor prognóstico a longo prazo. Esquizofrenia é uma doença que dura a vida toda, a maioria das pessoas com esquizofrenia necessitarão de cuidados médicos pelo resto de suas vidas.
    • Métodos de Tratamento Os métodos de tratamento baseiam-se tanto em pesquisa quanto em experiência clinica: Tratamento farmacológico Hospitalização Tratamento Psicossocial
    • Epidemiologia Afeta 1% da população mundial Parentes biológicos de 1º grau = risco 10x maior do que a população em geral Prevalência entre sexos é igual
    • Homens: início entre 10 e 25 anos Mulheres: início entre 25 e 35 anos, melhor prognostico. Expectativa de vida diminuída Maior risco de suicídio (até 15% se suicidam)
    • Aspectos genéticos 8% irmão não gêmeo 12% filho com um dos pais com esquizofrenia
    • 12% Gêmeo dizigótico de paciente com esquizofrenia 40% Filhos de dois pais com esquizofrenia 47% Gêmeo monozigótico de paciente com esquizofrenia.
    • GENE RELACIONADO À ESQUIZOFRENIA  Microdelação no cromossomo 22, conhecida como 22q11. Uma mutação genética que bloqueia a comunicação entre duas áreas do cérebro responsáveis pela memória seria uma das causas da esquizofrenia, segundo revelou estudo publicado na "Nature”.
    • O trabalho mostrou que a alteração conhecida como 22q11, comum em pacientes esquizofrênicos, impede o fluxo de informação entre o hipocampo e o córtex pré-frontal
    • http://oglobo.globo.com/ciencia/achado-gene- relacionado-esquizofrenia-3030381#ixzz273XPFsly Serviço de Saúde Pública. Secretaria de Saúde Mental, Abuso de Drogas e álcool. Rockville, EUA, 1988. http://www.proesq.org.br/0_htm http: www.redepsi.com.br