Henrique e Julio 603   Aula Roma
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Henrique e Julio 603 Aula Roma

on

  • 1,044 views

Atividade aplicada com os alunos da turma 603 pela aluna professora Roma (História) no curso TIC na Educação.

Atividade aplicada com os alunos da turma 603 pela aluna professora Roma (História) no curso TIC na Educação.

Statistics

Views

Total Views
1,044
Views on SlideShare
979
Embed Views
65

Actions

Likes
1
Downloads
3
Comments
0

5 Embeds 65

http://emfernaodiaspaes.blogspot.com.br 49
http://emfernaodiaspaes.blogspot.com 11
http://www.blogger.com 3
http://emfernaodiaspaes.blogspot.pt 1
http://emfernaodiaspaes.blogspot.fr 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Henrique e Julio 603   Aula Roma Henrique e Julio 603 Aula Roma Document Transcript

    • OS ÍNDIOS BRASILEIROS: DISTRIBUIÇÃO POPULACIONALOs povos indígenas que hoje vivem na América do Sul são originários de povoscaçadores que aqui se instalaram, vindo da América do Norte através do istmo doPanamá, e que ocuparam virtualmente toda a extensão do continente há milhares deanos.De lá para cá, estas populações desenvolveram diferentes modos de uso e manejo dosrecursos naturais e formas de organização social distintas entre si.No Brasil, a presença humana está documentada no período situado entre 11 e 12 milanos atrás. Mas novas evidências têm sido encontradas na Bahia e no Piauí quecomprovariam ser mais antiga esta ocupação, com o que muitos arqueólogos nãoconcordam.Assim, há uma tendência cada vez maior de os pesquisadores reverem essas datas, jáque pesquisas recentes vêm indicando datações muito mais antigas.HÁ 500 ANOSHá cinco séculos, os portugueses chegaram ao litoral brasileiro, dando início a umprocesso de migração que se estenderia até o início do século XX, e paulatinamenteforam estabelecendo-se nas terras que eram ocupadas pelos povos indígenas.O processo de colonização levou à extinção muitas sociedades indígenas que viviam noterritório dominado, seja pela ação das armas, seja em decorrência do contágio pordoenças trazidas dos países distantes, ou, ainda, pela aplicação de políticas visando à"assimilação" dos índios à nova sociedade implantada, com forte influência européia.Embora não se saiba exatamente quantas sociedades indígenas existiam no Brasil àépoca da chegada dos europeus, há estimativas sobre o número de habitantes nativosnaquele tempo, que variam de 1 a 10 milhões de indivíduos.Números que servem para dar uma ideia da imensa quantidade de pessoas e sociedadesindígenas inteiras exterminadas ao longo desses 500 anos, como resultado de umprocesso de colonização baseado no uso da força, por meio das guerras e da política deassimilação.A CHEGADA DO EUROPEUO impacto da conquista européia sobre as populações nativas das Américas foi imenso enão existem números precisos sobre a população existente à época da chegada dos
    • europeus, apenas estimativas. As referentes à população indígena do território brasileiroem 1500 variam entre 1 e 10 milhões de habitantes.Estima-se que só na bacia amazônica existissem 5.600.000 habitantes. Também emtermos estimativos, os lingüistas têm aceito que cerca de 1.300 línguas diferentes eramfaladas pelas muitas sociedades indígenas então existentes no território que correspondeaos atuais limites do Brasil.Dezenas de milhares de pessoas morreram em conseqüência do contato direto e indiretocom os europeus e as doenças por eles trazidas.Doenças hoje banais, como gripe, sarampo e coqueluche, e outras mais graves, comotuberculose e varíola, vitimaram, muitas vezes, sociedades indígenas inteiras, por nãoterem os índios imunidade natural a estes males.O ÍNDIO HOJEHoje, no Brasil, vivem cerca de 460 mil índios, distribuídos entre 225 sociedadesindígenas, que perfazem cerca de 0,25% da população brasileira.Cabe esclarecer que este dado populacional considera tão-somente aqueles indígenasque vivem em aldeias, havendo estimativas de que, além destes, há entre 100 e 190 milvivendo fora das terras indígenas, inclusive em áreas urbanas.Há também 63 referências de índios ainda não-contatados, além de existirem grupos queestão requerendo o reconhecimento de sua condição indígena junto ao órgão federalindigenista.O QUE É SER ÍNDIOOs habitantes das Américas foram chamados de índios pelos europeus que aquichegaram. Uma denominação genérica, provocada pela primeira impressão que elestiveram de haverem chegado às Índias.Mesmo depois de descobrir que não estavam na Ásia, e sim em um continente até entãodesconhecido, os europeus continuaram a chamá-los assim, ignorando propositalmenteas diferenças lingüístico-culturais.Era mais fácil tornar os nativos todos iguais, tratá-los de forma homogênea, já que oobjetivo era um só: o domínio político, econômico e religioso.Se no Período Colonial era assim, ao longo dos tempos, definir quem era índio ou nãoconstituiu sempre uma questão legal.Em 1949, para assim definir, no texto "Culturas e línguas indígenas do Brasil", o indígenacomo: "(...) aquela parcela da população brasileira que apresenta problemas deinadaptação à sociedade brasileira, motivados pela conservação de costumes, hábitos oumeras lealdades que a vinculam a uma tradição pré-colombiana.Ou, ainda mais amplamente: índio é todo o indivíduo reconhecido como membro por umacomunidade pré-colombiana que se identifica etnicamente diversa da nacional e éconsiderada indígena pela população brasileira com quem está em contato".IDENTIDADE E DIVERSIDADEAs populações indígenas são vistas pela sociedade brasileira ora de formapreconceituosa, ora de forma idealizada.O preconceito parte, muito mais, daqueles que convivem diretamente com os índios: aspopulações rurais.Dominadas política, ideológica e economicamente por elites municipais com fortesinteresses nas terras dos índios e em seus recursos ambientais, tais como madeira e
    • minérios, muitas vezes as populações rurais necessitam disputar as escassasoportunidades de sobrevivência em sua região com membros de sociedades indígenasque aí vivem.Só recentemente os diferentes segmentos da sociedade brasileira estão seconscientizando de que os índios são seus contemporâneos.Eles vivem no mesmo país, participam da elaboração de leis, elegem candidatos ecompartilham problemas semelhantes, como as consequências da poluição ambiental edas diretrizes e ações do governo nas áreas da política, economia, saúde, educação eadministração pública em geral.Hoje, há um movimento de busca de informações atualizadas e confiáveis sobre osíndios, um interesse em saber, afinal, quem são eles.Qualquer grupo social humano elabora e constitui um universo completo deconhecimentos integrados, com fortes ligações com o meio em que vive e se desenvolve.Entendendo cultura como o conjunto de respostas que uma determinada sociedadehumana dá às experiências por ela vividas e aos desafios que encontra ao longo dotempo, percebe-se o quanto as diferentes culturas são dinâmicas e estão em contínuoprocesso de transformação.São 215 sociedades indígenas, mais cerca de 55 grupos de índios isolados, sobre osquais ainda não há informações objetivas.180 línguas, pelo menos, são faladas pelos membros destas sociedades, as quaispertencem a mais de 30 famílias linguísticas diferentes.É necessário reconhecer e valorizar a identidade étnica específica de cada uma dassociedades indígenas em particular, compreender suas línguas e suas formas tradicionaisde organização social, de ocupação da terra e de uso dos recursos naturais.AS SOCIEDADESOs índios sobrevivem. Não apenas biologicamente, mas também do ponto de vista dastradições culturais, segundo comprovam estudos recentes, os quais demonstram que apopulação indígena vem aumentando rapidamente nas últimas décadas. Hoje, as 215diferentes sociedades somam cerca de 358 mil pessoas, que falam 180 línguas distintas.Os índios vivem nos mais diversos pontos do território brasileiro e representam, emtermos demográficos, um pequeno percentual da população de 150 milhões de habitantesdo Brasil.Fonte: www.funai.gov.brRESPONDA DE ACORDO COM AS SUAS OBSERVAÇÕES A PARTIR DOS VÍDEOS E OTEXTO ACIMA. 1. De que região se origina os índios brasileiros? Qual é a data mais provável da presença dos índios no Brasil? América Do Sul. No Brasil, a presença humana está documentada no período situado entre 11 e 12 mil anos atrás. 2- Quais os efeitos da colonização portuguesa para os povos indígenas?
    • O processo de colonização levou à extinção muitas sociedades indígenas que viviam no território dominado, seja pela ação das armas, seja em decorrência do contágio por doenças trazidas dos países distantes, ou, ainda, pela aplicação de políticas 2. Qual é o número da população indígena no Brasil? Hoje, no Brasil, vivem cerca de 460 mil índios, distribuídos entre 225 sociedades indígenas, que perfazem cerca de 0,25% 3. De acordo com o texto o que é ser índio? índio é todo o indivíduo reconhecido como membro por uma comunidade pré-colombiana que se identifica etnicamente. 4- Como a sociedade brasileira vê as populações indígena? Pelas tradições culturais, segundo comprovam estudos recentes, os quais demonstram que a população indígena vem aumentando rapidamente nas últimas décadas. Hoje, as 215 diferentes sociedades somam cerca de 358 mil pessoas, que falam 180 línguas distintas. 5- Escreva os aspectos que mais chamou a sua atenção, e que você considera importante sobre os índios brasileiros. O que mais chamou atenção de nos foi como o índios armavam as cordas na perna para engrossá-la.Henrique Brito e Júlio César 603 - 14/06/2012