BRoffice5 de julho de 2007
SumárioI Sobre essa Apostila                                                                                              ...
CDTC                    Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                                                    ...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                                                     ...
CDTC                    Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                                                    ...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                                               Brasil...
Parte ISobre essa Apostila         6
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                    Brasil/DFConteúdo    O conteúdo d...
Parte IIInformações Básicas         8
CDTC                    Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                  Brasil/DFSobre o CDTC   Objetivo G...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                  Brasil/DF     É dada permissão para...
CDTC                    Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                   Brasil/DFtodos participantes. Ass...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                  Brasil/DFA classificação por um tuto...
Parte IIICurso BRoffice      13
Capítulo 1O que é o BrOffice    O BrOffice é um conjunto de softwares livres de automação de escritório com o objetivo de fo...
Capítulo 2Plano de ensino2.1 Objetivo   Capacitar o usuário para o uso autônomo dos recursos do BrOffice , especialmente pa...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                   Brasil/DF2.5 Metodologia   O curso...
CDTC                  Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                 Brasil/DF  • Avaliação ao final do cur...
Capítulo 3Conceitos Iniciais3.1 Um pouco sobre BrOffice  Tabela de equivalência                      Produto    Equivalênci...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                Brasil/DFOutros motivos   • O BrOffice...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                  Brasil/DF    Caso a instalação auto...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                    Brasil/DF  3. Em um terminal digi...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                Brasil/DF3.4 Pré-requisitos para inst...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                  Brasil/DF  4. Inicie o programa de ...
Capítulo 4Writer (Texto)4.1 Introdução4.1.1 Objetivo educacional  Ao final deste curso, o aluno será capaz de reconhecer as...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                   Brasil/DFprofessor organizar suas ...
CDTC                  Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                 Brasil/DF  -Se você estiver usando o ...
CDTC                  Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento              Brasil/DF   Pronto, agora é só começar o...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                 Brasil/DF   Observe na ilustração ac...
CDTC                  Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                   Brasil/DF4.2.5 Apagar caracteres   ...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                Brasil/DF    Agora que já sabemos o b...
CDTC                  Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                Brasil/DF    na barra de funções ou na...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                 Brasil/DF4.3.2 Selecionando e format...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                   Brasil/DF   Efeitos da fonte:   • ...
CDTC                 Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                Brasil/DF   Na aba Recuos e Espaçamento...
CDTC                  Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                Brasil/DF    Você pode formatar listas...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                 Brasil/DF   Para alterar a numeração...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                 Brasil/DF       – Original: A palavr...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                  Brasil/DF4.4.2 Auto-texto   O que é...
CDTC                  Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                  Brasil/DF  1. execute a seguinte seq...
CDTC                  Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                 Brasil/DF4.4.4 Criação de cabeçalho  ...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                Brasil/DFMenu Inserir>Rodapé>PadrãoSe...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                Brasil/DFno final do documento (nota d...
CDTC                  Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento               Brasil/DF4.5 Tabelas4.5.1 Introdução   ...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                  Brasil/DF4.5.2 Inserindo Tabelas   ...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                Brasil/DF   O procedimento para alter...
CDTC                 Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                  Brasil/DF 2. Escolha a opção Coluna>I...
CDTC                   Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento                Brasil/DF  2. Escolha a opção Coluna>...
Capítulo 5Calc (Planilha)5.1 Introdução as planilhas eletrônicas5.1.1 Introdução   ObjetivoO objetivo desta lição é famili...
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
BrOffice - Apostila completa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

BrOffice - Apostila completa

35,305

Published on

Apostila sugerida como leitura no Curso TIC na Educação.

Published in: Education
4 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Digo o mesmo muito obrigado. Show.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Muito obrigado está me ajudando muito.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • O conteúdo do site é muito bom!!!!!!!!!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • 6-


    Venham conferir o AS NOVIDADES DO SERVIDOR de MU online JOGANDO.NET :

    >>PROMOÇÃO DE JDIAMONDS E JCASHS, que ganha cupom para concorrer aos prêmios....
    >> PROMOÇÃO GANHE IPAD (NOVO) 3 kits JD v2, 2.000.000 golds e + 1000 jcahs no sorteio do dia 31/10 OUTUBRO
    >>NOVOS KITS : DEVASTATOR , e o SUPREMO DIAMOND V2 ;
    >> MEGA MARATONA DE DIA DAS CRIANÇAS, em breve você irá conhecer os melhores eventos.
    >> Novos Rings e Pendat Mysthical os melhores do servidor ;
    >> Novas Asas e Shields JDiamonds;
    >> Novidades em todos os servidores atualizados p/ o Ep 3 Season 6
    >>>>>> CURTI ANIMES ? conheça o MAIS NOVO SITE Cloud : http://www.animescloud.com/ com mais de 20.000 videos online.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
35,305
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
1,423
Comments
4
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

BrOffice - Apostila completa

  1. 1. BRoffice5 de julho de 2007
  2. 2. SumárioI Sobre essa Apostila 6II Informações Básicas 8III Curso BRoffice 131 O que é o BrOffice 142 Plano de ensino 15 2.1 Objetivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 2.2 Público Alvo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 2.3 Pré-requisitos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 2.4 Descrição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 2.5 Metodologia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 2.6 Cronograma . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 2.7 Programa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 2.8 Avaliação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 2.9 Bibliografia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 173 Conceitos Iniciais 18 3.1 Um pouco sobre BrOffice . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18 3.2 Por que usar o BrOffice ? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18 3.3 Instalação de Plugins . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19 3.4 Pré-requisitos para instalação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22 3.5 Guia de instalação do BrOffice para Linux . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 224 Writer (Texto) 24 4.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24 4.1.1 Objetivo educacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24 4.1.2 Habilidades e Competências a serem desenvolvidas . . . . . . . . . . . . . . 24 4.1.3 Conceitos a serem abordados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24 4.1.4 Situação de contexto e problema proposto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24 4.1.5 O que é um editor de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25 4.2 Ambiente e comandos básicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25 4.2.1 Acessando o Writer . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25 4.2.2 Familiarizando-se com o ambiente de trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . 27 4.2.3 Zoom . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28 1
  3. 3. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF 4.2.4 Edição de textos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28 4.2.5 Apagar caracteres . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29 4.2.6 Edição de textos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29 4.2.7 Seleção de textos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29 4.2.8 Gravando e abrindo um texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29 4.2.9 Gerando arquivos PDF . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30 4.3 Formatando Textos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31 4.3.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31 4.3.2 Selecionando e formatando um texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32 4.3.3 Alinhamento de parágrafo e tabulação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33 4.3.4 Marcas e numeração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35 4.3.5 Corretor Ortográfico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36 4.4 Organização e padronização de textos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37 4.4.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37 4.4.2 Auto-texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38 4.4.3 Visualização da página . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38 4.4.4 Criação de cabeçalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40 4.4.5 Criação de rodapé . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40 4.4.6 Criando Nota de Rodapé . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41 4.5 Tabelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43 4.5.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43 4.5.2 Inserindo Tabelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44 4.5.3 Largura e altura das linhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44 4.5.4 Inserir novas colunas e linhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45 4.5.5 Manipulação de tabelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 475 Calc (Planilha) 48 5.1 Introdução as planilhas eletrônicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48 5.1.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48 5.1.2 Fundamentos teóricos e conceituais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49 5.1.3 O que é uma planilha eletrônica? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49 5.1.4 Acessando o Calc . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 50 5.1.5 Tela Inicial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52 5.1.6 Barras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 53 5.1.7 Menu Arquivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55 5.1.8 Outros menus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 57 5.1.9 Endereço ou referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59 5.1.10 Guias ou abas das planilhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59 5.1.11 Linha de Entrada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61 5.1.12 Aplicações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61 5.1.13 Recaptulação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61 5.2 Trabalhando com Planilhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62 5.2.1 Selecionar e Dimensionar Células . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63 5.2.2 Formatação e Cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64 5.2.3 Bordas e Junção de Células . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64 5.2.4 Formatação de Conteúdos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65 5.2.5 Ordenação de Dados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66 5.2.6 Filtros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67 2
  4. 4. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF 5.2.7 Formatação Automática . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68 5.2.8 Formatação Condicional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69 5.2.9 Resolução de Problema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 72 5.2.10 Aplicações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 73 5.2.11 Recapitulação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 73 5.3 Fórmulas, funções e gráficos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74 5.3.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74 5.3.2 Conceitos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75 5.3.3 Componentes de uma fórmula . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75 5.3.4 Inserir Fórmulas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 76 5.3.5 Exemplo do uso de fórmulas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77 5.3.6 Inserir Função . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 78 5.3.7 Inserir Gráficos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 79 5.3.8 Aplicações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81 5.3.9 Recapitulação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 816 Impress (Apresentação) 82 6.1 Introdução a apresentação eletrônica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82 6.1.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82 6.1.2 O que é apresentação eletrônica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 83 6.1.3 Conceitos básicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 83 6.1.4 Conhecendo a ferramenta de trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84 6.1.5 Resolução de Problema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84 6.1.6 Aplicações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84 6.1.7 Recapitulação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84 6.2 Slide e Texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85 6.2.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85 6.2.2 Criando uma apresentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 86 6.2.3 Visualização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87 6.2.4 Endereço ou referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89 6.2.5 Slide Mestre . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89 6.2.6 Aplicações e Recapitulação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89 6.3 Imagens e Sons . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90 6.3.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90 6.3.2 Trabalhando com slides . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91 6.3.3 Inserindo campos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91 6.3.4 Inserindo imagens via arquivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 92 6.3.5 Inserindo imagens via galeria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 93 6.3.6 Inserindo Sons . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95 6.3.7 Aplicações e Recapitulação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95 6.4 Inserção de Gráficos e Planilhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 96 6.4.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 96 6.4.2 Inserindo Planilhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97 6.4.3 Gráficos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 99 6.4.4 Aplicações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 102 6.5 Transição de Slides . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 102 6.5.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 102 6.5.2 Apresentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 103 3
  5. 5. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF 6.5.3 Apresentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104 6.5.4 Transição de objetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105 6.5.5 Aplicações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107 6.6 Exportação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107 6.6.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107 6.6.2 Exportação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108 6.6.3 Arquivo PDF . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111 6.6.4 Arquivo HTML . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 112 6.6.5 Design HTML . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1137 Draw (Desenho) 116 7.1 Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 116 7.1.1 Primeiros Passos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 116 7.1.2 Familiarização com a área de trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 116 7.1.3 Barras de Atalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 117 7.2 Desenhando . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 122 7.2.1 Começando a Desenhar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 122 7.2.2 Retângulos e Círculos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124 7.2.3 Editando Objetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 127 7.2.4 Selecionando Objetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 128 7.2.5 Movimentação de Objetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131 7.2.6 Editando pontos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 133 7.2.7 Curvas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136 7.3 Objetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 138 7.3.1 Atributos de Objetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 138 7.3.2 Barra de Objetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 143 7.3.3 Edição Manual de Posição e Tamanho de Objetos . . . . . . . . . . . . . . . 148 7.3.4 Estilos e Formatação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 152 7.3.5 Transformações Especiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156 7.3.6 Rotação de Objetos 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 159 7.3.7 Distorção e definições dinâmicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 163 7.4 Desenhando as Várias Formas Básicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 165 7.4.1 Desenhando Textos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 165 7.4.2 Objetos 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 167 7.4.3 Agrupando e Combinando Objetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 172 7.4.4 Funções de Combinação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 176 7.4.5 Alinhando e Organizando objetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 180 7.5 Ferramentas de auxílio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 181 7.5.1 Zoom . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 181 7.5.2 Manuseando Camadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 183 7.5.3 Trabalhando com objetos 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 184 7.5.4 Efeitos 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 187 7.5.5 Geometria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1898 Base (Banco de Dados) 193 8.1 Noções de banco . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 193 8.1.1 O que é um Banco de Dados? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 193 8.1.2 SGBDs . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 193 4
  6. 6. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF 8.1.3 O que é o Base? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 194 8.2 Tabelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 194 8.2.1 Entendendo as tabelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 194 8.2.2 Design da tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 195 8.2.3 O Modo Design . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 196 8.2.4 As propriedades de um campo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 197 8.2.5 Salvando uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 198 8.2.6 Relações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199 8.3 Consultas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201 8.3.1 Uso de Consultas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201 8.3.2 Assistente de Consultas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 201 8.3.3 Assistente de Consultas - Seleção de campo . . . . . . . . . . . . . . . . . . 203 8.3.4 Assistente de Consultas - Ordem de classificação . . . . . . . . . . . . . . . 203 8.3.5 Assistente de Consultas - Condições de pesquisa . . . . . . . . . . . . . . . 203 8.3.6 Assistente de Consultas - Detalhe ou resumo . . . . . . . . . . . . . . . . . . 204 8.3.7 Assistente de Consultas - Agrupamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 204 8.3.8 Assistente de Consultas - Condições de agrupamento . . . . . . . . . . . . . 205 8.3.9 Assistente de Consultas - Aliases . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 205 8.3.10 Assistente de Consultas - Visão geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 205 8.3.11 Design de consulta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 205 8.3.12 Definir consulta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 206 5
  7. 7. Parte ISobre essa Apostila 6
  8. 8. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DFConteúdo O conteúdo dessa apostila é fruto da compilação de diversos materiais livres publicados na in-ternet, disponíveis em diversos sites ou originalmente produzido no CDTC em http://www.cdtc.org.br. O formato original deste material bem como sua atualização está disponível dentro da licençaGNU Free Documentation License, cujo teor integral encontra-se aqui reproduzido na seção demesmo nome, tendo inclusive uma versão traduzida (não oficial). A revisão e alteração vem sendo realizada pelo CDTC (suporte@cdtc.org.br) desde outubrode 2006. Críticas e sugestões construtivas são bem-vindas a qualquer tempo.Autores A autoria deste é de responsabilidade de Tiago Luiz Batista Maciel (timaciel@cdtc.org.br) eFrederico Oliveira de Paula (fredaodepaula@cdtc.org.br) . O texto original faz parte do projeto Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento, quevem sendo realizado pelo ITI (Instituto Nacional de Tecnologia da Informação) em conjunto comoutros parceiros institucionais, atuando em conjunto com as universidades federais brasileirasque tem produzido e utilizado Software Livre, apoiando inclusive a comunidade Free Softwarejunto a outras entidades no país. Informações adicionais podem ser obtidas através do email ouvidoria@cdtc.org.br, ou dahome page da entidade, através da URL http://www.cdtc.org.br.Garantias O material contido nesta apostila é isento de garantias e o seu uso é de inteira responsabi-lidade do usuário/leitor. Os autores, bem como o ITI e seus parceiros, não se responsabilizamdireta ou indiretamente por qualquer prejuízo oriundo da utilização do material aqui contido.Licença Copyright ©2006, Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (cdtc@iti.gov.br) . Permission is granted to copy, distribute and/or modify this document under the terms of the GNU Free Documentation License, Version 1.1 or any later version published by the Free Software Foundation; with the Invariant Chapter being SOBRE ESSA APOS- TILA. A copy of the license is included in the section entitled GNU Free Documentation License. 7
  9. 9. Parte IIInformações Básicas 8
  10. 10. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DFSobre o CDTC Objetivo Geral O Projeto CDTC visa a promoção e o desenvolvimento de ações que incentivem a dissemina-ção de soluções que utilizem padrões abertos e não proprietários de tecnologia, em proveito dodesenvolvimento social, cultural, político, tecnológico e econômico da sociedade brasileira. Objetivo Específico Auxiliar o Governo Federal na implantação do plano nacional de software não-proprietário ede código fonte aberto, identificando e mobilizando grupos de formadores de opinião dentre osservidores públicos e agentes políticos da União Federal, estimulando e incentivando o mercadonacional a adotar novos modelos de negócio da tecnologia da informação e de novos negóciosde comunicação com base em software não-proprietário e de código fonte aberto, oferecendotreinamento específico para técnicos, profissionais de suporte e funcionários públicos usuários,criando grupos de funcionários públicos que irão treinar outros funcionários públicos e atuar comoincentivadores e defensores de produtos de software não proprietários e código fonte aberto, ofe-recendo conteúdo técnico on-line para serviços de suporte, ferramentas para desenvolvimento deprodutos de software não proprietários e de seu código fonte livre, articulando redes de terceiros(dentro e fora do governo) fornecedoras de educação, pesquisa, desenvolvimento e teste de pro-dutos de software livre.Guia do aluno Neste guia, você terá reunidas uma série de informações importantes para que você comeceseu curso. São elas: • Licenças para cópia de material disponível • Os 10 mandamentos do aluno de Educação a Distância • Como participar dos foruns e da wikipédia • Primeiros passos É muito importante que você entre em contato com TODAS estas informações, seguindo oroteiro acima.Licença Copyright ©2006, Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (cdtc@iti.gov.br). 9
  11. 11. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF É dada permissão para copiar, distribuir e/ou modificar este documento sob os termos da Licença de Documentação Livre GNU, Versão 1.1 ou qualquer versão posterior públicada pela Free Software Foundation; com o Capitulo Invariante SOBRE ESSA APOSTILA. Uma cópia da licença está inclusa na seção entitulada "Licença de Docu- mentação Livre GNU".Os 10 mandamentos do aluno de educação online • 1. Acesso à Internet: ter endereço eletrônico, um provedor e um equipamento adequado é pré-requisito para a participação nos cursos a distância. • 2. Habilidade e disposição para operar programas: ter conhecimentos básicos de Informá- tica é necessário para poder executar as tarefas. • 3. Vontade para aprender colaborativamente: interagir, ser participativo no ensino a distân- cia conta muitos pontos, pois irá colaborar para o processo ensino-aprendizagem pessoal, dos colegas e dos professores. • 4. Comportamentos compatíveis com a etiqueta: mostrar-se interessado em conhecer seus colegas de turma respeitando-os e fazendo ser respeitado pelo mesmo. • 5. Organização pessoal: planejar e organizar tudo é fundamental para facilitar a sua revisão e a sua recuperação de materiais. • 6. Vontade para realizar as atividades no tempo correto: anotar todas as suas obrigações e realizá-las em tempo real. • 7. Curiosidade e abertura para inovações: aceitar novas idéias e inovar sempre. • 8. Flexibilidade e adaptação: requisitos necessário à mudança tecnológica, aprendizagens e descobertas. • 9. Objetividade em sua comunicação: comunicar-se de forma clara, breve e transparente é ponto - chave na comunicação pela Internet. • 10. Responsabilidade: ser responsável por seu próprio aprendizado. O ambiente virtual não controla a sua dedicação, mas reflete os resultados do seu esforço e da sua colaboração.Como participar dos fóruns e Wikipédia Você tem um problema e precisa de ajuda? Podemos te ajudar de 2 formas: A primeira é o uso dos fóruns de notícias e de dúvidas gerais que se distinguem pelo uso: . O fórum de notícias tem por objetivo disponibilizar um meio de acesso rápido a informaçõesque sejam pertinentes ao curso (avisos, notícias). As mensagens postadas nele são enviadas a 10
  12. 12. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DFtodos participantes. Assim, se o monitor ou algum outro participante tiver uma informação queinteresse ao grupo, favor postá-la aqui.Porém, se o que você deseja é resolver alguma dúvida ou discutir algum tópico específico docurso. É recomendado que você faça uso do Forum de dúvidas gerais que lhe dá recursos maisefetivos para esta prática. . O fórum de dúvidas gerais tem por objetivo disponibilizar um meio fácil, rápido e interativopara solucionar suas dúvidas e trocar experiências. As mensagens postadas nele são enviadasa todos participantes do curso. Assim, fica muito mais fácil obter respostas, já que todos podemajudar.Se você receber uma mensagem com algum tópico que saiba responder, não se preocupe com aformalização ou a gramática. Responda! E não se esqueça de que antes de abrir um novo tópicoé recomendável ver se a sua pergunta já foi feita por outro participante. A segunda forma se dá pelas Wikis: . Uma wiki é uma página web que pode ser editada colaborativamente, ou seja, qualquer par-ticipante pode inserir, editar, apagar textos. As versões antigas vão sendo arquivadas e podemser recuperadas a qualquer momento que um dos participantes o desejar. Assim, ela oferece umótimo suporte a processos de aprendizagem colaborativa. A maior wiki na web é o site "Wikipé-dia", uma experiência grandiosa de construção de uma enciclopédia de forma colaborativa, porpessoas de todas as partes do mundo. Acesse-a em português pelos links: • Página principal da Wiki - http://pt.wikipedia.org/wiki/Agradecemos antecipadamente a sua colaboração com a aprendizagem do grupo!Primeiros Passos Para uma melhor aprendizagem é recomendável que você siga os seguintes passos: • Ler o Plano de Ensino e entender a que seu curso se dispõe a ensinar; • Ler a Ambientação do Moodle para aprender a navegar neste ambiente e se utilizar das ferramentas básicas do mesmo; • Entrar nas lições seguindo a seqüência descrita no Plano de Ensino; • Qualquer dúvida, reporte ao Fórum de Dúvidas Gerais.Perfil do Tutor Segue-se uma descrição do tutor ideal, baseada no feedback de alunos e de tutores. O tutor ideal é um modelo de excelência: é consistente, justo e profissional nos respectivosvalores e atitudes, incentiva mas é honesto, imparcial, amável, positivo, respeitador, aceita asidéias dos estudantes, é paciente, pessoal, tolerante, apreciativo, compreensivo e pronto a ajudar. 11
  13. 13. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DFA classificação por um tutor desta natureza proporciona o melhor feedback possível, é crucial, e,para a maior parte dos alunos, constitui o ponto central do processo de aprendizagem.’ Este tutorou instrutor: • fornece explicações claras acerca do que ele espera, e do estilo de classificação que irá utilizar; • gosta que lhe façam perguntas adicionais; • identifica as nossas falhas, mas corrige-as amavelmente’, diz um estudante, ’e explica por- que motivo a classificação foi ou não foi atribuída’; • tece comentários completos e construtivos, mas de forma agradável (em contraste com um reparo de um estudante: ’os comentários deixam-nos com uma sensação de crítica, de ameaça e de nervossismo’) • dá uma ajuda complementar para encorajar um estudante em dificuldade; • esclarece pontos que não foram entendidos, ou corretamente aprendidos anteriormente; • ajuda o estudante a alcançar os seus objetivos; • é flexível quando necessário; • mostra um interesse genuíno em motivar os alunos (mesmo os principiantes e, por isso, talvez numa fase menos interessante para o tutor); • escreve todas as correções de forma legível e com um nível de pormenorização adequado; • acima de tudo, devolve os trabalhos rapidamente; 12
  14. 14. Parte IIICurso BRoffice 13
  15. 15. Capítulo 1O que é o BrOffice O BrOffice é um conjunto de softwares livres de automação de escritório com o objetivo de for-necer todas as funcionalidades de pacotes comerciais destinados para esse fim, sem a necessi-dade de aquisição de licenças de uso por ser de livre distribuição. Aqui serão abordados os aplica-tivos do projeto BrOffice.org. Para maiores informações consulte o site http://www.broffice.org.br/. 14
  16. 16. Capítulo 2Plano de ensino2.1 Objetivo Capacitar o usuário para o uso autônomo dos recursos do BrOffice , especialmente para aedição de textos, planilha eletrônica, apresentação, desenho e banco de dados.2.2 Público Alvo Usuários finais ou novatos que desejam migrar os seus sistemas proprietários para softwarelivre, em especial, a suite BrOffice .2.3 Pré-requisitos Os usuários deverão ser, necessariamente, funcionários públicos e ter conhecimentos básicospara operar um computador.2.4 Descrição O curso será realizado na modalidade Educação a Distância e utilizará a Plataforma Moodlecomo ferramenta de aprendizagem. O curso está dividido em módulos: Introdução, Writer (editorde texto), Calc (planilha eletrônica), Impress (apresentação), Draw (desenho), Base (banco dedados). Cada módulo é composto por um conjunto de atividades (lições, fóruns, glossários,questionários e outros) que deverão ser executadas de acordo com as instruções fornecidas.O material didático está disponível on-line de acordo com as datas pré-estabelecidas em cadamódulo. A versão adotada do BrOffice é a 2.0, caso possua outra versão instalada, podemocorrer poucas diferenças. 15
  17. 17. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF2.5 Metodologia O curso está dividido da seguinte maneira:2.6 Cronograma Como mostrado na tabela acima, a cada semana será disponibilizado um conjunto de módu-los. É recomendável que o participante siga as datas estabelecidas. As lições, disponíveis em cada módulo, contêm o conteúdo principal. Elas poderão ser aces-sadas quantas vezes forem necessárias, desde que esteja dentro da semana programada. Aofinal de uma lição, você receberá uma nota de acordo com o seu desempenho. Caso sua notaem determinada lição for menor do que 6.0, sugerimos que você faça novamente essa lição. Ao final do curso serão disponibilizadas as avaliações referentes aos módulos estudados an-teriormente. Somente as notas das avaliações serão consideradas para a nota final. Todos osmódulos ficarão visíveis para que possam ser consultados durante a avaliação final.2.7 Programa O curso oferecerá o seguinte conteúdo: • Editor de textos: apresentar conceitos sobre Writer, formatar documentos, operações em arquivos, configuração e estilização do texto, inserir e manipular tabelas e figuras. • Planilha eletrônica: apresentar conceitos sobre Calc, formatar planilhas, inserir e manipular dados, trabalhar com fórmulas e criar gráficos simples. • Apresentação: apresentar conceitos sobre Impress, formatar textos e objetos de desenho, usar figuras, manipular tabelas e gráficos, gerenciar slides e personalizar apresentações.2.8 Avaliação Toda a avaliaçõo será feita on-line. Aspectos a serem considerados na avaliação: • Iniciativa e autonomia no processo de aprendizagem e de produção de conhecimento; • Capacidade de pesquisa e abordagem criativa na solução dos problemas apresentados. Instrumentos de avaliação: • Participação ativa nas atividades programadas. 16
  18. 18. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF • Avaliação ao final do curso. • O participante fará várias avaliações referentes ao conteúdo do curso. Para a aprovação e obtenção do certificado o participante deverá obter nota final maior ou igual a 6.0 de acordo com a fórmula abaixo: • Nota Final = ((ML x 7) + (AF x 3)) / 10 = Média aritmética das lições • AF = Avaliações2.9 Bibliografia • BrOffice , SITE: http://www.broffice.org.br/ 17
  19. 19. Capítulo 3Conceitos Iniciais3.1 Um pouco sobre BrOffice Tabela de equivalência Produto Equivalência Descrição Writer MS Word Editor de Texto Calc MS Excel Planilha Eletrônica Impress MS Power Point Apresentação3.2 Por que usar o BrOffice ? Quais as vantagens técnicas da opção pelo BrOffice ? 1. Possibilidade de instalação e atualização em qualquer microcomputador sem custo (o BrOf- fice tem baixo custo, tanto de instalação, quanto de atualização. Quando uma versão nova é lançada, a atualização é simples, basta baixar o novo pacote, não é necessária uma nova compra, pesquisa de preços, etc); 2. Possibilidade de utilização de documentos produzidos pelas novas versões dos aplicativos de escritório da Microsoft (existe uma grande compatibilidade com o Office da Microsoft, você pode abrir os arquivos do Open Office no Microsoft Office, mas o contrário nem sempre é verdade); 3. Contar com grande número de usuários colaborativos em outras organizações no Brasil e no mundo (este é um dos pontos mais fortes. Com o BrOffice você tem maior facilidade para tirar suas dúvidas, através de diversos fóruns e listas de discussão, e pode até mesmo dar sugestões para futuras versões dos programas); 4. Similaridade com os aplicativos de escritório hoje utilizados para minimizar quedas de pro- dutividade momentâneas (ou seja, você não vai sentir tanta diferença ao migrar para o BrOffice . É mais fácil do que parece); 5. É livre! Você pode utilizar o código dele em seus programas. Você pode contribuir para o desenvolvimento - mesmo se não souber programar. Contribuições nas traduções, dicioná- rios ou cliparts são bem-vindas!! 18
  20. 20. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DFOutros motivos • O BrOffice usa formato de arquivo padronizado e baseado em XML. É só dar um unzip num .SXW e ver que esse formato é basicamente um zip de arquivos XML e figuras do documento (em formatos padronizados). Ou seja, daqui a 10, 20 anos uma empresa/pessoa poderá ainda extrair as informações dos documentos sem perda de informação, o que não ocorre com as várias versões dos arquivos usados pelo MS Office. • É mais fácil manipular figuras no documento no BR Office de que em alguns softwares proprietários. Agora, você mesmo(a) descobrirá outras vantagens. Não esqueça de compartilhá-las com osoutros participantes por meio dos fóruns !!!3.3 Instalação de Plugins Os Plugins são programas que funcionam anexados a outros programas. Suas característicastornam possível visualizar vários tipos de arquivos (geralmente de multimídia como os formatosde vídeo: Avi, Mov, Mpeg, Flash, rm de som: mp3, midi, apresentações multimedia). São muito comuns aqueles que são anexados aos navegadores ( como Internet Explorer,Firefox, suíte Mozilla, Netscape, Opera etc ). Aliás, alguns Plugins já vêm incorporados como navegador. Assim, quando se acessa um endereço da Internet e não é possível visualizarou escutar alguns dos ítens ali expostos, certamente, está faltando instalar algum plugin paravisualizar corretamente o conteúdo da página. Eis alguns plugins muito conhecidos e sua função: Plugins Permite Adobe Acrobat Reader visualização de arquivos PDF (Portable Document Format). Macromedia Flash visualização de páginas feitas parcialmente ou inteiramente em Flash. QuickTime visualização de vídeos em formato Mov e outros. Real Player execução de sons e vídeos em tempo real Neste curso será necessário instalar somente os plugins para visualizar arquivos .swf e .rm.Portanto, basta instalar programas que suportam estes formatos, como por exemplo: Flash Playere Mplayer ou RealPlayer.Flash PlayerWindows 1. Baixe o arquivo de instalação: Macromedia Flash Player para Windows 2. Execute o arquivo, e siga as instruções exibidas pelo programa de instalação.LinuxUsando o Firefox Quando uma página usa animações em Flash, o Firefox pergunta se você deseja usar oassistente de instalação de plugins. O plugin será instalado e começará a funcionar assim que oassistente for concluído. 19
  21. 21. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF Caso a instalação automática não funcione por algum motivo, baixe o plugin diretamente nosite da Macromedia. Então feche o Firefox e execute o arquivo recebido. Usando o Mozilla 1. Baixe o arquivo de instalação: Macromedia Flash Player para Linux 2. Clique no botão "Download Now". Aparecerá uma caixa de diálogo perguntando onde você quer salvar o programa de instalação. 3. Salve o programa de instalação em um diretório desejado e espere que o download do arquivo se complete. 4. Descompacte o arquivo usando, na linha de comando: tar -zxfv install_flash_player_7_linux.tar.gz . Será criado um diretório chamado install_flash_player_7_linux . 5. Entre no diretório criado ( cd install_flash_player_7_linux ) e digite: ./flashplayer-installer, para executar o instalador (Observação: isto apenas pode ser feito na linha de comando). 6. Aperte <enter> duas vezes. O instalador o instruirá a fechar o(s) navegador(es). Cli- que <enter> mais uma vez. Entre com o caminho do diretório do browser: (Exemplo: /usr/lib/mozilla). Entre com <y>, <enter>, e logo em seguida <n>, <enter>. 7. Quando a instalação estiver completa, o plugin estará instalado no navegador Mozilla. Para confirmar, inicie o Mozilla e selecione Help > About Plug-ins (Ajuda > Sobre os plugins), no menu do navegador.MplayerWindows Faça o download do arquivo de instalação: Mplayer para WindowsLinux Se você usa Debian, ou qualquer distribuições compatível com pacotes .deb, como o Knoppix,Xandros. Lycoris, Lindows e outros, você pode instalar o MPlayer através do comando apt-get. 1. Acesse este link e escolha o repositório de acordo com sua versão 2. Como exemplo, acrescente a linha: "deb ftp://ftp.nerim.net/debian-marillat/ sarge main"(sem aspas) no arquivo: /etc/apt/sources.list 20
  22. 22. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF 3. Em um terminal digite: apt-get update e depois apt-get install mplayer-686 (para os proces- sadores Pentium II, Pentium III, Celeron, Pentium 4, Athlon e Duron). 4. Junto com o Mplayer é recomendável instalar também o pacote w32codecs, que adiciona suporte a vídeos em diversos formatos (inclusive .rm). Digite: apt-get install w32codecs 5. Pronto, basta executar gmplayer (se estiver usando gnome) ou kmplayer (se estiver usando kde)RealPlayer®Windows 1. Baixe o arquivo de instalação: Para Windows 2. Execute o arquivo, e siga as instruções exibidas pelo programa de instalação.Linux 1. Baixe o arquivo de instalação: Para Linux 2. Clique no botão "Download RealPlayer". Aparecerá uma caixa de diálogo perguntando onde você quer salvar o programa de instalação. 3. Salve o programa de instalação em um diretório desejado e espere que o download do arquivo se complete. 4. Na linha de comando, faça login como super-usuário: $su root 5. Na linha de comando, acesse o diretório onde salvou o arquivo e digite: #chmod a+x RealPlayer10GOLD.bin 6. Ainda na linha de comando, execute o arquivo .bin: ./RealPlayer10GOLD.bin 7. Siga os próximos passos e quando pedir um caminho para instalar o RealPlayer escolha por exemplo: /usr/lib/RealPlayer10. 8. Após concluir a instalação, entre no diretorio de instalação (cd /usr/lib/RealPlayer10) e exe- cute o arquivo ./realplayer para terminar sua configuração. Nota: RealPlayer é uma marca comercial registrada da RealNetworks, Inc. Outros Plugins Para Firefox e Mozilla: Acesse o endereço https://pfs.mozilla /plugins/ 21
  23. 23. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF3.4 Pré-requisitos para instalação Linux • Processador compatível com Pentium ou superior • Recomendados 64-MBytes RAM • 250-Mbytes de espaço disponível em HD • Linux Kernel 2.2.13 ou superior • Servidor X com resolução de 800x600 ou superior, 256 cores ou tons de cinza • glibc2 versão 2.1.3 ou superior • Vídeo VGA ou superior, com suporte de 256 colors, 800 x 600 pixels Windows • Processador compatível com Pentium ou superior • Microsoft Windows 95, 98, NT, 2000 ou XP (2000, ME ou XP são requeridos para versões asiáticas.) • Mínimo de 64-Mbytes RAM • 250-Mbytes de espaço disponível em HD3.5 Guia de instalação do BrOffice para Linux Para começar a instalação do BrOffice em ambiente linux é necessário que você tenha umacópia do cd de instalação do BrOffice ou que você baixe o programa no sitehttp://www.openoffice.org.br/.Instalação MonousuáriaInstalando do CD em Sistemas UNIX 1. Faça o Log On com o seu usuário (direitos de administrador do sistema não são requeridos para a instalação monousuária). 2. Inicie a interface gráfica (X Window). 3. Vá até o diretório de instalação no CD. Em um CD de instalação multi-plataforma, os arqui- vos de instalação podem ser encontrados em: • Solaris/Sparc para Solaris™Operating Environment (plataforma SPARC®) - Solaris OE (SPARC); • Solaris/Intel para Solaris™Operating Environment (plataforma x86) - Solaris OE (x86); • Linux para Linux. 22
  24. 24. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF 4. Inicie o programa de instalação com o comando: ./setup Instalando a partir do Disco Rígido em Sistemas Unix 1. Faça o Log On com o seu usuário (direitos de administrador do sistema não são requeridos para a instalação monousuária). 2. Inicie a interface gráfica (X Window). 3. Vá até o diretório que contém o arquivo de instalação compactado. 4. Descompacte o arquivo de instalação compactado em um diretório temporário, através de uma ferramenta gráfica ou do terminal, com o comando: tar -xzf OOo_1.1.x_LinuxIntel_install.pt-br.tar.gz (Este comando criará um novo diretório nomeado OOo_1.1.x_LinuxIntel_install) 5. Abra uma janela de console em uma seção X. Nota: o programa de instalação deverá ser executado dentro de uma seção X. Ele não será executado através da linha de comando. 6. Execute os seguintes comandos: cd /<diretório_temporário>/OOo_1.1.x_LinuxIntel_install e depois: ./setup (substitua <diretório_temporário> pelo diretório onde você descompactou o arquivo. Se você não usou um diretório temporário, execute apenas cd /OOo_1.1.x_LinuxIntel_install) Com essas duas formas, você terá iniciado a instalação do BrOffice . Agora é só continuar oprocesso seguindo os passos que o próprio instalador do BrOffice oferece. Caso tenha dúvidas,acesse o guia de instalação ou coloque uma mensagem no Fórum de discussão sobre instalação.Dica para quem usa o sistema operacional linux Debian: Para instalar o BrOffice , você deve entrarem um terminal e digitar: Entre como usuário root:su -password: (digite o password de root)edite o arquivo /etc/apt/sources.listinclua a linha:deb http://ftp.unicamp.br/pub/openoffice sid main contrib => para SIDdeb http://ftp.unicamp.br/pub/openoffice stable main contrib => para STABLEencerre salvando o arquivo...dê os comandos...apt-get updateapt-get install openoffice -l10n-pt-br 23
  25. 25. Capítulo 4Writer (Texto)4.1 Introdução4.1.1 Objetivo educacional Ao final deste curso, o aluno será capaz de reconhecer as ferramentas do Writer, sabendomanipulá-las e podendo produzir todos os tipos de documentos no formato texto.4.1.2 Habilidades e Competências a serem desenvolvidas O aluno será capaz de: • Criar documentos • Reconhecer e utilizar o software e suas principais ferramentas4.1.3 Conceitos a serem abordados • Sobre o writer, abertura do writer • Zoom • Edição de Textos • Gravação e abertura de um documento4.1.4 Situação de contexto e problema proposto Informática na educação provavelmente é algo que você já ouviu falar. Afinal, onde, hoje emdia, não há um computador? Podemos vê-los nas escolas, nas lojas, nos bancos, no trabalho,em vários lugares. Não é à toa que, ao procurar uma escola para seu filho(a) você sempre vaiouvir falar em laboratório de informática, aulas de informática. Mas por quê? Tal como saberler e escrever, é fundamental incluir um conhecimento básico de informática às necessidades detodos. Como trabalhar, ir ao banco, se relacionar com pessoas distantes, enfim, como viver semusar um computador, um terminal, etc.?Já se fala muito em inclusão digital, já que é necessário e fundamental, esse conhecimento.A informática na educação pode ser utilizada de várias formas, o computador serve tanto para o 24
  26. 26. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DFprofessor organizar suas aulas, materiais, notas, quanto ao aluno para a realização de trabalhos,organização de suas coisas, até para fazer seus horários, por exemplo. Também não podemosesquecer que o computador possui ferramentas multimídia como o som e o microfone, podendoauxiliar aulas de várias maneiras.Veremos aqui, com exemplos que envolvem o computador como meio ou fim, o quanto a in-formática nos ajuda. Com a ferramenta Writer do BrOffice de edição de textos, aprenderemos afazer várias tarefas que são requeriodas em nosso dia a dia.4.1.5 O que é um editor de texto O editor de texto, de um modo geral, é o programa que substitui a velha máquina de escre-ver, ou seja, o programa no qual digitamos os nossos documentos: cartas, currículos, ofícios,dentre outros. Mas sua utilidade vai muito além do digitar e apagar. Ele permite formatar o textoaplicando fontes (tipos de letras) e tamanhos diferentes, e inserindo gráficos, figuras, imagens,equações, entre outros objetos. Os editores de textos têm os seguintes recursos: • digitar, formatar, copiar, recortar e colar textos, configurar páginas; • inserir campos de data e hora, autor, local e nome do arquivo, número da página; • visualizar impressão; • inserir cabeçalho, rodapé, tabelas e marcadores; • aplicar bordas, molduras; • ilustrar com desenhos ou figuras, realizar correção ortográfica, entre outros.4.2 Ambiente e comandos básicos4.2.1 Acessando o Writer Antes de começar, devemos abrir editor de textos Writer. Para acessá-lo é bastante simples.-Para quem usa sistema operacional Linux:-Se você estiver usando o gerenciador de janelas gnome, basta, na área de trabalho, clicar em:Aplicações>Escritório>OpenOffice 2.0 Writer, como mostra a figura. 25
  27. 27. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF -Se você estiver usando o gerenciador de janelas KDE, basta, na ária de trabalho, clicar em:K>Office>OpenOffice 2.0 WriterHá também casos em que o BrOffice está situado em: K>Escritório e Utilitários>OpenOffice.org.br2.0>OpenOffice.org.br 2.0 Writer-Para quem usa sistema operacional Windows: Clique no menu iniciar>Todos os programas>OpenOffice >OpenOffice Writer 26
  28. 28. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF Pronto, agora é só começar o trabalho!4.2.2 Familiarizando-se com o ambiente de trabalho A figura abaixo apresenta o ambiente de trabalho do Writer com alguns componentes indica-dos: 27
  29. 29. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF Observe na ilustração acima que a tela principal do writer possui: a Barra de Menu (1) comos comandos Arquivo, Editar, Exibir, Inserir, Formatar, Ferramentas, Janela e Ajuda. Logo abaixotemos a Barra de Funções (2) (funções para a Internet, manipulação de arquivos e etc.) e abaixodesta a Barra de Objetos (3) (funções de formatação de fontes e parágrafos). As duas últimasformam a barra de ferramentas.Após as barras temos a régua e a área de edição onde estará o texto. A linha pontilhada de-marca a área editável e o tamanho do papel.Sobre a área de trabalho há uma barra flutuante denominada Estilos de Parágrafo (4). Estabarra pode ser movida para qualquer parte da tela ou mesmo ficar oculta. Para isso pressione<F11> e para voltar a vê-la pressione <F11> novamente.Na parte inferior do aplicativo existe a Barra de Status (5) com informações sobre o documentocomo o número de páginas, tipos de parágrafos, tamanho da área de trabalho, etc.4.2.3 Zoom Antes de iniciarmos o estudo e o uso do Writer é recomendável efetuarmos um ajuste no ta-manho da área visual do texto, ou ajustar a área de trabalho que nesse momento vemos que éde 100% na Barra de Status. Para isso, temos as seguintes formas de ajuste do zoom: • Pode-se clicar 2 vezes no 100% que acabamos de ver na Barra de Status; • Pode-se manter pressionada a tecla Ctrl e ajustar o zoom movendo o botão de rolagem do mouse (mouse scroll); • Pode-se clicar no Menu Exibir > Zoom. Para este último, na caixa de diálogo que aparece, você poderá alterar o zoom de acordocom o trabalho que esteja realizando e/ou de acordo com sua preferência. Observe que o valorescolhido será o apresentado na Barra de Status.4.2.4 Edição de textos A edição de textos no writer é idêntica a praticamente qualquer editor de textos. A seguirserão listadas opções úteis e possíveis no processo de edição de textos. 28
  30. 30. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF4.2.5 Apagar caracteres Toda remoção de caracteres será realizada a partir da posição do cursor no texto. Teclado Ação <BackSpace> Apaga o caracter à esquerda do cursor <Ctrl> + <BackSpace> Apaga a palavra à esquerda do cursor <Ctrl> + <Del> Apaga a palavra à direita do cursor <Del> Apaga o caracter à direita do cursor4.2.6 Edição de textos Os conjuntos de teclas seguintes permitem posicionar rapidamente o cursor em um determi-nado ponto do texto. Teclado Ação <Ctrl> + <End> Posiciona o cursor no final do texto <Ctrl> + <Home> Posiciona o cursor no início do texto <Ctrl> + <Seta para direita> Move o cursor uma palavra para frente <Ctrl> + <Seta para esquerda> Move o cursor uma palavra para trás <End> Posiciona o cursor no fim de uma linha <Home> Posiciona o cursor no início de uma linha <PgDn> Posiciona o cursor em uma página visível abaixo <PgUp> Posiciona o cursor em uma página visível acima <Seta p/ baixo> Posiciona o cursor uma linha para baixo <Seta p/ cima> Posiciona o cursor uma linha para cima <Seta p/ direita> Coloca o cursor uma posição para a direita <Seta p/ esquerda> Coloca o cursor uma posição para a esquerda4.2.7 Seleção de textos Estas ações são ideais para manipular blocos de texto. Teclado Ação <Ctrl> + <A> Seleciona todo o texto <Ctrl> + <Shift> + <End> Seleciona o texto abaixo a partir da posição do cursor <Ctrl> + <Shift> + <Home> Seleciona o texto acima a partir da posição do cursor <Ctrl> + <Shift> + <Seta para direita> Seleciona o texto uma palavra para a direita <Ctrl> + <Shift> + <Seta para esquerda> Seleciona o texto uma palavra para a esquerda <Shift> + <Seta para baixo> Seleciona o texto abaixo a partir da posição do cursor <Shift> + <Seta para cima> Seleciona o texto acima a partir da posição do cursor <Shift> + <Seta para esquerda> Seleciona o texto à esquerda a partir da posição do cursor <Shift> + <Seta para direita> Seleciona o texto à direita a partir da posição do cursor4.2.8 Gravando e abrindo um texto Gravando um texto 29
  31. 31. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF Agora que já sabemos o básico de como escrever um texto no Writer, nos falta saber comogravamos este texto na memória do computador ou em um disquete. Para isso, clique no menuArquivo>Salvar ou clique no disquete desenhado na barra de ferramentas. Logo após, será apre-sentada a caixa de diálogo Salvar como, como é mostrado agora (esta caixa de diálogo pode serdiferente dependendo do sistema operacional usado). Nesse instante, escreva no campo Nome do Arquivo, o nome do arquivo a ser gravado. Casoqueira gravar o arquivo com senha, selecione a opção Salvar com senha. Agora é só clicar emsalvar. -Abrindo um texto Para abrir um texto salvo no seu computador basta clicar no menu Arquivo>Abrir ou clicar napasta amarela desenhada na barra de ferramentas. Selecione o texto salvo e clique no botãoAbrir da caixa de diálogo Abrir. Pronto, você visualizará o seu texto.4.2.9 Gerando arquivos PDF Um dos recursos mais interessantes do BrOffice é a possibilidade de exportar os arquivos noformato PDF (Portable Document Format). Este é um tipo de arquivo que, depois de criado, nãopode mais ser editado. Os arquivos neste formato podem ser abertos com o software gratuitoAcrobat Reader (disponível tanto para Windows quanto para Linux), facilitando assim a elabora-ção e distribuição de documentos.Podem ser exportados para PDF quaisquer documentos criados ou abertos pelo BrOffice , sejameles, textos, planilhas, apresentações, desenhos, imagens, etc.Para salvar um arquivo em PDF clique no botão 30
  32. 32. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF na barra de funções ou na barra de menu em Arquivo e depois em Exportar para PDF. Seráaberta esta tela (dependendo do sistema operacional utilizado, o layout desta tela poderá serdiferente): Nesta tela digite o nome do arquivo e indique a pasta onde ele será arquivado.Em seguida clique em Exportar. Lembre-se que será necessário algum programa que leia arqui-vos do tipo PDF para abrir o arquivo criado.4.3 Formatando Textos4.3.1 Introdução AAté agora, já aprendemos o básico de como operar o Writer. Vamos continuar o nossoaprendizado indo mais a fundo no estudo da formatação de textos. No decorrer das próximaslições, daremos continuidade ao estudo. Conceitos a serem abordados • Seleção e formatação de textos • Alinhamento de parágrafo e tabulação • Estabelecimento de marcas e numeração • Corretor Ortográfico 31
  33. 33. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF4.3.2 Selecionando e formatando um texto A formatação do texto consiste na seleção de um entre diversos tipos de fonte, tamanhos,efeitos e cores para o texto. Mas antes de alterarmos a formatação, devemos selecionar o textoem questão, pois precisamos dizer ao computador qual parte do texto queremos formatar. Pode-mos fazer isso clicando e segurando o botão esquerdo do mouse no início do texto e arrastando-oaté o final. Isso também funciona se começarmos pelo final e arrastarmos até o início.Outra forma de selecionar o texto é posicionar o cursor no início (ou final) da palavra, segurara tecla SHIFT e apertar as SETAS do teclado até chegar ao final (ou início) do texto. Com o textoselecionado faça:Menu Formatar>CaracterSerá aberta uma caixa de diálogo de formatação de fonte, onde é possível formatar os seguintesaspectos, por exemplo: Configurando as fontes: • Fontes e Tamanho - escolha em cada lista o tipo e tamanho de letra desejado para o trecho selecionado. • Estilo - para a Fonte e Tamanho escolhidos pode-se optar por tipos de letras: normal, ne- grito, itálico ou negrito e itálico simultâneos. • Sublinhado - Há as seguintes opções: nenhum, simples, somente palavras, duplo ou ponti- lhado. • Cor - escolha a cor do texto. Usado geralmente para impressoras coloridas ou para obter melhor efeito em tela. 32
  34. 34. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF Efeitos da fonte: • tachado (exemplo) : usado em revisões. • sobrescrito ( m2 ) : reduz o tamanho da fonte original e eleva 3 pts a partir da linha base (imaginária logo abaixo da linha de texto). • subscrito ( H2O ): reduz o tamanho da fonte original e rebaixa 3 pts a partir da linha base.4.3.3 Alinhamento de parágrafo e tabulação O alinhamento de texto é uma ferramenta que não pode ser esquecida ao se produzir umtexto, pois o deixa mais elegante, mais fácil de ler e melhor posicionado com relação às margens.Posicione o cursor no parágrafo que deseja alinhar antes de fazê-lo. Através do Menu Forma-tar>Parágrafo , na aba alinhamento, você encontrará quatro formas de alinhamento de texto. O texto fica alinhado com as margens esquerda e direita do documento, para não haver di-ferença no tamanho das linhas.es de fazê-lo. Através do Menu Formatar>Parágrafo , na abaalinhamento, você encontrará quatro formas de alinhamento de texto: • À esquerda O texto fica alinhado com a margem esquerda do documento, mas não há preocupação com a parte da direita do texto, onde há a mudança de linha. • Centralizado O texto fica bem no centro do documento. Muito utilizado em títulos. • À direita O texto fica alinhado com a margem direita do documento, mas não há preocupação com a parte da esquerda do texto, que é o início das linhas. • Justificado O texto fica alinhado com as margens esquerda e direita do documento, para não haver diferença no tamanho das linhas. 33
  35. 35. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF Na aba Recuos e Espaçamento você define o recuo, espaçamento do parágrafo e as entreli-nhas. É possível observar modificações no visualizador do lado esquerdo. • Recuo: Esta seção trabalha com avanço de parágrafo da esquerda e da direita e recuo específico para a primeira linha, inclusive com valores negativos. • Espaçamento: Utilize este comando para determinar o espaço antes e depois do parágrafo onde se encontra o cursor. • Espaçamento de linhas: Define o espaço entre cada linha do mesmo parágrafo. Existem várias opções disponíveis, algumas com valores que poderão ser definidos a seu critério. 34
  36. 36. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF Você pode formatar listas de duas maneiras, com números (Listas Numeradas) ou com carac-teres especiais (Listas com Marcadores).4.3.4 Marcas e numeração Você pode formatar listas de duas maneiras, com números (Listas Numeradas) ou com carac-teres especiais (Listas com Marcadores). 1. Selecione o texto a ser transformado em lista; 2. Clique no botão Ativar/Desativar Numeração ou no botão Ativar/Desativar Marcadores; A sua lista será formatada com marcadores ou com números. Para alterar a formatação das listas (números ou marcas), proceda da seguinte maneira: 1. Clique no menu Formatar; 2. Escolha a opção Marcadores/Numerações 3. A seguinte tela será apresentada. Clique na aba desejada. 35
  37. 37. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF Para alterar a numeração, clique na aba Tipo de Numeração. Para alterar as marcas, cliquena aba Figuras. Escolha uma das opções e clique no botão OK. A maneira mais simples de se criar uma lista com vários níveis é seguir os passos abaixo: Antes de digitar a lista, escolha: 1. Clique no menu Formatar; 2. Clique em Numeração/Marcadores; 3. Clique na Aba Estrutura de Tópicos; 4. Escolha a estrutura desejada; 5. Clique em OK. Irá aparecer no seu texto, a primeira marcação (ou numeração); 6. Digite o primeiro elemento da lista e pressione Enter; Na linha seguinte irá aparecer a próxima marcação. Se necessário subordinar o elemento(rebaixá-lo) pressione TAB ou clique no botão Aumentar Recuo localizado na Barra de Formata-ção de texto. Se necessário elevar um elemento (promovê-lo), pressione SHIFT+TAB ou clique no botãoReduzir recuo localizado na Barra de Formatação de texto.4.3.5 Corretor Ortográfico Textos formais como currículos, manuais técnicos e relatórios, ofícios, pautas etc, não devemapresentar erros de ortografia para, entre outros fatores, não perderem sua credibilidade. Parasolucionar o problema, o Writer incorporou uma série de ferramentas que possamos a analisar. • Verificar ortografia 36
  38. 38. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF – Original: A palavra em questão é mostrada exatamente como foi digitada no texto. Quando a palavra estiver incorreta, aparecerá um ícone com “X” vermelho. Digitando corretamente a palavra ou selecionando o campo de “Sugestões” , um ícone com “visto” verde surgirá informando que a palavra está correta. – Palavra: A palavra aparece escrita como no campo Original para que você possa ma- nualmente corrigi-la. – Sugestão: Aparecerá uma lista de possíveis sugestões para correção da palavra er- rada. – Idioma: Apresenta o idioma com o qual o Writer está trabalhando. – Dicionário: Neste campo você define qual dicionário irá acrescentar as palavras. – Auto Correção: Pressione este botão para acrescentar duas palavras (a incorreta e a correta) para a correção automática. – Dicionário de Sinônimos: Pressione este botão para abrir a Caixa de diálogo de Sinô- nimos. • Verificação Automática Para selecionar essa opção, basta clicar no ícone localizado na Barra de Funções. Feito isso, qualquer tipo de erro na palavra digitada será destacado com um sublinhado vermelho. Se você posicionar o cursor sobre a palavra su- blinhada e clicar com o botão direito, você obterá uma lista de sugestões para substituir a palavra em destaque. Se você cometer o mesmo erro novamente, enquanto digita o docu- mento, ocorrerá a correção automática.4.4 Organização e padronização de textos4.4.1 Introdução Ao final desta lição, você será capaz de produzir documentos utilizando recursos mais apri-morados de edição e formatação, como cabeçalhos e rodapés, e facilidades como o auto texto,compreendendo seu funcionamento e identificando suas principais características e funcionalida-des. Conceitos a serem abordados • Auto texto • Visualização de página • Cabeçalho • Rodapé • Notas de rodapé 37
  39. 39. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF4.4.2 Auto-texto O que é e para que serve o Auto Texto?É uma ferramenta que possibilita você inserir um texto específico em muitos documentos dife-rentes, não necessitando ser digitado a cada vez. Note-se que além de texto pode incluir figuras.Portanto, é muito útil para não ter que digitar novamente cabeçalhos, endereçamentos, finais decartas. O Writer permite que você utilize tal recurso.Criação de uma Entrada de Auto Texto 1. É uma ferramenta que possibilita você inserir um texto específico em muitos documentos diferentes, não necessitando ser digitado a cada vez. Note-se que além de texto pode incluir figuras. Portanto, é muito útil para não ter que digitar novamente cabeçalhos, endereçamen- tos, finais de cartas. O Writer permite que você utilize tal recurso. 2. Escolha Editar - AutoTexto. Ou pressione a combinação <Ctrl> + F3. 3. Selecione a categoria em que deseja armazenar o AutoTexto. 4. Digite um nome que contenha mais que quatro caracteres. Isso lhe permite usar a opção de AutoTexto: Exibir o restante do nome como sugestão durante a digitação. Se desejar, você pode modificar o atalho proposto. 5. Clique em AutoTexto e, em seguida, escolha Novo.Para inserir um AutoTexto, faça o seguinte: 1. Clique no documento em que deseja inserir uma entrada de AutoTexto. 2. Escolha Editar - AutoTexto. 3. Selecione o AutoTexto que você deseja inserir e, em seguida, clique em Inserir. Você também pode digitar o atalho para uma entrada de AutoTexto e, em seguida, pressionarF3. Outra alternativa seria dar um longo clique no ícone Editar AutoTexto na Barra de Ferramen-tas Principal e, em seguida, escolher uma entrada de AutoTexto.Observação: Para inserir rapidamente uma fórmula matemática, digite "FN"e, em seguida, pres-sione F3. Se você inserir mais de uma fórmula, elas serão numeradas seqüencialmente. Parainserir texto provisório, digite "TP"e pressione F3.4.4.3 Visualização da página Para trabalhar com cabeçalhos e rodapés necessitamos do recurso Visualizar Página, poisfacilita na observação de como ficará o documento. Assim, abra um documento qualquer (podeser seu currículo, por exemplo), em seguida duplique o texto de forma que se obtenham duas outrês páginas. Para tanto, selecione todo o texto em Editar – Selecionar Tudo, copie-o em Editar -Copiar e cole-o em Editar - Colar o n° de vezes que julgar necessário.Após executar a duplicaçãodas páginas, posicione o cursor em modo de edição na primeira linha do texto da primeira página.Para verificar o texto e observar como ele será impresso existem duas opções: 38
  40. 40. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF 1. execute a seguinte seqüência de comandos: Menu Arquivo>Visualizar Página; 2. clique no ícone mostrado abaixo: Após a execução do comando anterior, são apresentadas no vídeo as páginas atualmenteexistentes, como mostra a figura abaixo. Utilize os ícones de zoom na Barra de Objetos para reduzir ou ampliar a exibição da página. Utilize as teclas ou os ícones de seta na Barra de Objetos para percorrer o documento. Para retornar ao modo de edição, dê um clique sobre o botão Fechar Visualização da barrade objetos. Uma outra opção seria clicar no mesmo ícone usado para abrir essa janela. 39
  41. 41. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF4.4.4 Criação de cabeçalho O cabeçalho é o texto que aparecerá em todas as páginas a serem escritas. É uma ótimaopção para quem quer economizar tempo digitando o mesmo texto em todas as páginas. Parainserir cabeçalhos e necessário executar o comando:Menu Inserir>Cabeçalho>PadrãoNesse instante é aberta uma área sobre o texto (topo da área de edição), na qual deve serdatilografado o cabeçalho. Nesse caso, informe o texto a ser inserido, por exemplo:Universidade de Brasília - UNBDepartamento de Ciências da ComputaçãoObserve na ilustração a seguir a visualização das páginas com a inserção do cabeçalho.O texto do cabeçalho pode ser formatado normalmente como qualquer texto, bastando selecioná-lo. Pode-se formatar normalmente o cabeçalho assim como inserir figuras, auto texto e outrasinformações que você desejar. No caso o cabeçalho se torna uma área comum de edição detextos. Experimente!4.4.5 Criação de rodapé O rodapé é, como o cabeçalho, um texto que aparece visível em todas as páginas, mas no"pé"da folha. Pode ocorrer, por exemplo, de apresentar-se no rodapé a numeração das páginas.Para inserir rodapés, primeiramente feche o modo de visualização de páginas se estiver em uso.Em seguida execute o comando: 40
  42. 42. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DFMenu Inserir>Rodapé>PadrãoSerá aberta sob o texto (parte inferior da área de edição) a área definida para o rodapé. Estapode ser formatada como você quiser. Em seguida, é necessário solicitar que seja distribuídoo número de páginas a essa área. É o que vamos fazer agora. Execute o comando: Menu In-serir>Campos>Número de paginas O número é posicionado diretamente no rodapé do texto,o qual também pode ser formatado. No caso, apenas centralizamos a numeração para facilitara visualização. Você pode observar também que nesta opção existem outras informações alémdo número de páginas, como data, hora, título, autor, etc. Todas têm utilidade e podem ser uti-lizadas quando você quiser ou achar necessário. A ilustração seguinte mostra a ocorrência queacabamos de executar.4.4.6 Criando Nota de Rodapé As notas de rodapé inserem mensagens explicativas na base do documento de texto. É ne-cessário posicionar o cursor num determinado ponto do texto, de preferência logo após a palavrapara a qual se deseja criar, e executar o comando necessário.Seguindo essa diretriz, posicione o cursor sobre a palavra desejada ou digite-a. Em seguidaexecute o comando:Menu Inserir>Nota de rodapéSerá apresentada a caixa de diálogo inserir nota de rodapé, a qual é possível determinar umanumeração automática (automático) ou algum caracter em específico (caracter). É possível de-terminar também se a nota de rodapé será apresentada ao final da página (nota de rodapé) ou 41
  43. 43. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DFno final do documento (nota de fim). Mantenha nesse caso as seleções padrão e acione o botãoOK. A ilustração a seguir apresenta a referida caixa de diálogo. Em seguida, na base do documento será inserida uma linha horizontal e, abaixo desta, é in-serida a área que será utilizada para informar a nota explicativa. Para esse exemplo informe oseguinte texto:1.Autor do texto - "seu nome"Isso pode ser feito para várias notas de rodapé. Uma nova nota pode ser inserida antes deuma outra que tenha sido previamente informada. Nesse caso, a numeração será ajustada auto-maticamente, sendo válido também este conceito para remoção de notas de rodapé existentes.Veja na figura abaixo como ficou nosso texto: 42
  44. 44. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF4.5 Tabelas4.5.1 Introdução Ao final desta lição, o aluno será capaz de produzir documentos com tabelas informativas esaber manipulá-las corretamente. Conceitos a serem abordados • Tabelas – Alterar largura das colunas e altura das linhas – Selecionar colunas e linhas – Inserir novas colunas e linhas – Excluir colunas e linhas – Alterar a formatação das bordas da tabela – Mesclar e dividir células 43
  45. 45. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF4.5.2 Inserindo Tabelas Para inserir uma tabela existem várias maneiras.Você pode ir ao Menu Inserir>Tabelas ouMenu>Tabela>Inserir>Tabela. O mesmo aconteceria ao digitar <Ctrl+F12> ou simplesmente aoclicar no ícone localizado na Barra de Funções. Será aberta uma janela onde temos os comandos básicospara configuração da tabela, como "Nome". Na área "Tamanho"podemos definir a quantidadede colunas e linhas. Na área de "Opções"você especifica o comportamento da tabela que seráinserida. Algumas alterações estão disponíveis: • Cabeçalho : Marque esta opção para que a primeira linha da tabela tenha uma configuração diferente, ou seja, seja tida como o cabeçalho da tabela. • Repetir cabeçalho: Esta opção reproduz o cabeçalho em todas as páginas da tabela. • Não dividir tabela: Marque esta opção para garantir que sua tabela não seja dividida, mesmo estando no final da página. • Borda: Caso queira que sua tabela apresente bordas, marque esta opção. • AutoFormatação: Pressionando este botão, você encontrará vários layouts de tabelas pre- definidos. Escolha um deles e clique em OK para utilizar algum deles. Indo ao Menu>Exibir>Barra de Ferramentas>Tabela será exibida uma caixa com todas asferramentas necessárias para alterar a sua tabela.4.5.3 Largura e altura das linhas Alterar largura das colunas e altura das linhas Você pode alterar a largura de uma coluna posicionando o mouse sobre as linhas verticais databela e arrastando a linha para a esquerda ou para a direita. Para alterar a altura de uma linhaa diferença é que você posiciona o mouse sobre as linhas horizontais, arrastando para cima oupara baixo.Você pode também definir uma medida em centímetros para a coluna. Para fazer isso, faça oseguinte: 1. Dê um clique com o botão direito do mouse em qualquer região da tabela; 2. Selecione a opção Coluna>Largura; 3. Escolha a coluna que você deseja alterar e digite a nova medida para a largura; 4. Clique em OK. 44
  46. 46. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF O procedimento para alterar a altura da linha é bem parecido: 1. Dê um clique com o botão direito do mouse na linha que será alterada; 2. Selecione a opção Linha>Altura; 3. Digite a nova medida para a altura; 4. Clique em OK. Selecionar colunas e linhas É possível alterar a formatação do texto de uma coluna ou linha inteiras. Basta selecionar acoluna ou linha para fazê-lo.Para selecionar uma coluna: 1. Dê um clique com o botão direito do mouse em uma das células da coluna que deseja selecionar; 2. Selecione a opção Coluna>Selecionar;Para selecionar uma linha: 1. Dê um clique com o botão direito do mouse em uma das células da linha que deseja seleci- onar; 2. Selecione a opção Linha>Selecionar;4.5.4 Inserir novas colunas e linhas Para inserir novas colunas em uma tabela, siga os seguintes passos: 1. Dê um clique com o botão direito em uma das células da tabela; 45
  47. 47. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF 2. Escolha a opção Coluna>Inserir; 3. Selecione a quantidade de colunas a serem inseridas; 4. Escolha onde você deseja inserir as colunas, antes (esquerda) ou depois (direita) da célula onde está o cursor; 5. Clique em OK. Para inserir novas linhas em uma tabela, siga os seguintes passos: 1. Dê um clique com o botão direito em uma das células da tabela; 2. Escolha a opção Linha>Inserir; 3. Selecione a quantidade de linhas a serem inseridas; 4. Escolha onde você deseja inserir as linhas, antes (acima) ou depois (abaixo) da célula onde está o cursor; 5. Clique em OK. Excluir colunas e linhas Para excluir uma coluna: 1. Dê um clique com o botão direito em uma das células da coluna que deseja eliminar; 46
  48. 48. CDTC Centro de Difusão de Tecnologia e Conhecimento Brasil/DF 2. Escolha a opção Coluna>Eliminar; Para excluir uma linha: 1. Dê um clique com o botão direito em uma das células da linha que deseja eliminar; 2. Escolha a opção Linha>Eliminar4.5.5 Manipulação de tabelas Alterar a formatação das bordas da tabelaPara alterar a formatação das bordas da tabela faça o seguinte: 1. Selecione a tabela; 2. Vá ao Menu Tabela>Propriedades da tabela; 3. Selecione a aba Bordas; 4. Selecione a borda desejada. Mesclar e dividir células Mesclar células significa juntar células, ou seja, tornar duas ou mais células selecionadas emuma só. Para mesclar células, faça: 1. Selecione as células a serem mescladas (duas ou mais); 2. Vá ao Menu Tabela>Mesclar células;Você também pode dividir uma célula em duas, fazendo o seguinte caminho: 1. Posicione o cursor na célula a ser dividida; 2. Vá ao Menu Tabela>Dividir Células; 3. Selecione a quantidade de partes que a célula será dividida; 4. Selecione a forma de divisão (horizontalmente ou verticalmente); 5. Clique OK. 47
  49. 49. Capítulo 5Calc (Planilha)5.1 Introdução as planilhas eletrônicas5.1.1 Introdução ObjetivoO objetivo desta lição é familiarizar o participante com o conceito de planilha eletrônica, assimcomo começar a direcionar seu pensamento para a utilização desta ferramenta na resolução deproblemas matemáticos, administrativos ou estatísticos encontrados no cotidiano.Habilidades e Competências a serem desenvolvidasHabilidades a serem desenvolvidas: • Como entender um problema; • O que é um problema estatístico; • Trabalhar com quantidade e qualidade; • Reter e memorizar informações;Competências a serem desenvolvidas: • Ser capaz de entender o que é uma planilha eletrônica e que tipo de problemas é possível se resolver com uma planilha eletrônica.Conceitos a serem abordados • Planilha eletrônica; • Por que utilizar uma planilha eletrônica; • Principais características de uma planilha eletrônica; • Introdução aos menus do Calc Situação de contexto e problema propostoPor se tratar de uma lição introdutória o desafio que propomos é familiarizar-se com o conceitode planilha eletrônica e tentar entender como seus recursos podem ser úteis na resolução deproblemas do cotidiano. 48

×