EAD-ANTES E DEPOIS DA CIBERCULTURA<br />LUCILA  PESCE<br />
AD2-  EDUCAÇÃO A  DISTÂNCIA<br />Alunas :<br />Éricka de Brito Queiroz                       -20081208061<br />Luciana Cri...
EAD-ANTES E DEPOIS DA CIBERCULTURA<br />A chegada cibercultura apresenta inúmeros ideias para que sejam repensadas e reava...
O INÍCIO DA MODALIDADE EDUCAÇÃO A  DISTÂNCIA<br />A modalidade EAD iniciou-se por volta de 1940 e a Fundação Radio Monitor...
Anos mais tarde surgiram os CDs e DVDs, materiais que substituíram a função da fita e dos vídeos cassete. Porém, mesmo com...
PRIMEIRA GERAÇÃO DA INTERNET<br />Com a chegada da Internet foi possível pensar em novos métodos interativos entre profess...
SEGUNDA GERAÇÃO DA INTERNET<br />Com a chegada da segunda geração, a cibercultura se solidifica e assim, as práticas inter...
AS REDES SOCIAIS<br />As redes sociais surgiram no contexto das “linguagens líquidas”, no qual as informações não se prend...
DESTAQUE  DE TRES ABORDAGENS NA  EDUCAÇÃO  A  DISTÂNCIAValente (1999)<br />Abordagem broadcast: através das tecnologias o ...
Segundo a autora, tecnicamente , essas ferramentas tornariam os cursos mais dialógicos, porém depende da vontade pública p...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

EAD- antes e depois da cibercultura

1,278

Published on

AD2 de Educação a Distância
Alunas:
Éricka de Brito Queiroz Matrícula: 20081208061
Luciana Cristino Francisco Rodrigues Matrícula: 20081208749
Vania Aparecida Brito Queiroz Matrícula: 20081208628
Polo Paracambi, 29/05/2011
RJ

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,278
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

EAD- antes e depois da cibercultura

  1. 1. EAD-ANTES E DEPOIS DA CIBERCULTURA<br />LUCILA PESCE<br />
  2. 2. AD2- EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA<br />Alunas :<br />Éricka de Brito Queiroz -20081208061<br />Luciana Cristino Francisco Rodrigues-20081208749<br />Vania Aparecida Brito Queiroz -20081208628<br />Polo Paracambi, 29/05/2011 <br />RJ<br />
  3. 3. EAD-ANTES E DEPOIS DA CIBERCULTURA<br />A chegada cibercultura apresenta inúmeros ideias para que sejam repensadas e reavaliadas as práticas que, de modo geral, são utilizadas na Educação a Distância. Será apresentado um breve resumo sobre as principais mídias utilizadas na EAD no Brasil, destacando as contribuições que a cibercultura oferece na formação dos cursos:<br />Intertextuais, que é a criação de um texto a partir de um texto que já existe; <br />Hipermediáticos, que são ferramentas que combinam recursos áudios-visuais e interativos;<br /> Dialógicos, que é o conhecimento construído através da interação professor-aluno ;<br />Autorais que representa a produção de uma obra em comum entre dois ou mais autores.<br /> <br />
  4. 4. O INÍCIO DA MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA<br />A modalidade EAD iniciou-se por volta de 1940 e a Fundação Radio Monitor, o Instituto Universal Brasileiro e o Projeto Minerva apresentam-se como marcas desta época. Neste contexto, os cursos a distância no Brasil se baseavam em materiais impressos e com a chegada das fitas e vídeos cassete, entrou em cena o rádio. <br />Estes cursos tinham como objetivo impulsionar o acesso ao conhecimento pelas classes sociais menos favorecidas.<br />
  5. 5. Anos mais tarde surgiram os CDs e DVDs, materiais que substituíram a função da fita e dos vídeos cassete. Porém, mesmo com o surgimento de novas mídias não aconteceram grandes mudanças, pois o objetivo geral continuava o mesmo: que o aluno através de seus materiais seguisse seu trajeto de formação, com as interações que aconteciam eventualmente com o professor, por carta ou telefone.<br />
  6. 6. PRIMEIRA GERAÇÃO DA INTERNET<br />Com a chegada da Internet foi possível pensar em novos métodos interativos entre professores e alunos, mas a primeira geração da Internet não permitia a vivência completa da dialogia digital e da mediação partilhada entre estes. O aluno acessava as informações do curso ou, no máximo, ocorria a interação com o professor e seus colegas em fóruns e em listas discussão, nas quais a troca de informações não acontecia ao mesmo tempo ou em tempo real. Não se vivenciava ainda o conceito de co-autoria.<br />
  7. 7. SEGUNDA GERAÇÃO DA INTERNET<br />Com a chegada da segunda geração, a cibercultura se solidifica e assim, as práticas intertextuais, hipermediáticos, dialógicas e co-autorais, no qual o usuário tem o papel de produzir e desenvolver conteúdos e não apenas de receber conteúdos postados por outros, puderam ser pensados com mais propriedade no campo educacional.<br />A prática hipermidiáticas na cibercultura se apresenta quando essa ferramenta combina recursos como áudio, imagem animação, vídeo, ampliando os espaços de interação para expor conceitos. <br />
  8. 8. AS REDES SOCIAIS<br />As redes sociais surgiram no contexto das “linguagens líquidas”, no qual as informações não se prendem ao tempo e ao espaço, se movem , vazam e se espalham facilmente. Essas ferramentas vem causando grande impacto as atuais organizações societárias (empresas), por se oporem a indústria cultural como por exemplo usuários que fazem downloads ilegal de arquivos de texto/áudio, gerando prejuízo para estas.<br />Em contrapartida, essas redes sociais promovem comunidades de interesse, graças a ampliação do acesso a informação e a ampliação da produção sinalizando o surgimento da confiança mútua, importante na consolidação das redes sociais.<br />
  9. 9. DESTAQUE DE TRES ABORDAGENS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIAValente (1999)<br />Abordagem broadcast: através das tecnologias o professor transmite as informações, desta forma não há interações entre professor aluno, como nas primeiras gerações da modalidade EAD.<br />Virtualização da sala presencial: No formato de uma sala de aula, porém o professor se transporta do espaço físico para o virtual.<br /> <br />Estar junto virtual: privilegia a comunicação, a mediação do professor junto ao aluno, através da tecnologia<br /> <br />
  10. 10. Segundo a autora, tecnicamente , essas ferramentas tornariam os cursos mais dialógicos, porém depende da vontade pública primar pela qualidade educacional, possibilitando o aparato de tecnologias para promover os cursos a distância, pela importância que a formação pautada nestes parâmetrosrepresenta.<br />
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×