Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Introdução à educação digital
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Introdução à educação digital

  • 182 views
Published

 

Published in Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
182
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Introdução à Educação DigitalTECNOLOGIAS NO COTIDIANO: DESAFIOS À INCLUSÃO DIGITAL
  • 2. AS UNIDADES
  • 3. Tecnologias Vamos adotar a interpretação de Martinez (2009),segundo a qual a tecnologia é o “estado da arte” da técnica.Ainda segundo o autor, “a terminação logos, (tecno)logiaindica interpretação, aplicação e/ou estudo da técnica e dassuas variáveis. Pode também ser entendida como o conhecimentotécnico acumulado, a capacidade ou a arte necessárias paraprojetar, investigar, produzir, refinar, reutilizar/re-empregar técnicas, artefatos, ferramentas, utensílios”. A tecnologia permite “(...) criar, transformar emodificar materiais, recursos, insumos ou a natureza comoum todo, o entorno social e o próprio homem”.
  • 4. Mídias[Do inglês media] designa os meios ou oconjunto dos meios de comunicação: jornais,revistas, TV, rádio, cinema etc.
  • 5. “Vivemos em um cenário de grandes transformaçõessociais e econômicas. Essas transformações estãorevolucionando nossos modos de produção, decomunicação e de relacionamento, e produzindo umintenso intercâmbio de produtos e práticassocioculturais.”
  • 6. ProgramasOs programas também são chamados de software. Emcontraposição ao termo hardware, que denota a parte físicado computador (pesada) Os programas instalados determinam o que o micro “saberá” fazer. Se você quer ser um engenheiro, primeiro precisará ir à faculdade e aprender a profissão. Com um micro não é tão diferente assim, porém o “aprendizado” não é feito através de uma faculdade, mas sim através da instalação de um programa de engenharia [...] Se você quer que o seu micro seja capaz de desenhar, basta “ensiná-lo” através da instalação um programa de desenho, como o Corel Draw! e assim por diante. (MORIMOTO, 2007).
  • 7. Memória principalMemória foi inicialmente um conceito bastante amplo,referia-se a qualquer dispositivo que permitisse arecuperação de informações (confundindo-se assim com oconceito de dispositivo de armazenamento). Atualmente oque chamamos de memória é o dispositivo que armazenaos dados diretamente para o processamento. Ele tambémé interno ao computador (localiza-se na placa-mãe). Aocomprar um computador, além de checar a velocidade doprocessador é preciso também conferir a capacidade dodisco rígido e a capacidade da Memória. Estas capacidadessão atualmente medidas em Gigabytes (GB).; os Bytes sãomedidas de quantidade de informação.
  • 8. Como já foi dito, podemos, então, afirmar que aconfiguração geral de qualquer computador éformada por cinco componentes básicos: oprocessador, a memória, as unidades dearmazenamento , os programas , e, por fim, osdispositivos de entrada e saída.
  • 9. “Linux”Linux: é um sistema operacional, um softwarelivre, com distribuição gratuita, que nasceu deum projeto de Linus Benedict Torvald. Onome Linux surgiu da mistura de Linus + Unix.Para saber mais sobre a história do Linuxacesse a Wikipedia http://pt.wikipedia.org/wiki/Linux
  • 10. “... O sistema operacional Linux Educacional, foidesenvolvido especialmente para uso de professores, gestores ealunos da rede pública de ensino. O seu desenvolvimento tevecomo premissa básica a customização (adequação) do ambientecomputacional às necessidades educacionais, com aplicativosde produtividade, diversos conteúdos multimidiáticos (Portaldo Professor, TV Escola, Domínio Público, dentre outros).”
  • 11. Então, vamos refletir...Ao olhar para o microcomputador que está asua frente, tente imaginar:- Quantas coisas podem ser feitas com ele?- O que você gostaria de aprender a fazer?-Como posso melhorar os processos de ensinoe de aprendizagem utilizando o computador?
  • 12. Cronograma Estão previstas 4 horas semanais para cada unidade de estudo e prática, num total de 40 horas, que serão ou podem ser distribuídas em:- Encontros presenciais de 4 horas;- Encontros presenciais semanais de , no mínimo 2 horas; e estudo a distância, para estudo e prática de, no máximo 2 horas por semana.Obs.: Ficará a critério do formador - seguindo a Pauta estabelecida para cada encontro ou/e as condições da UE.
  • 13. Proinfo Integrado Formadora:Vania Carvalho de Almeida beijiinho@r7.com Email do curso:introducaodigital@r7.com