



Quando acordamos, muitas vezes planejamos
o que vamos fazer durante o dia, em que
ordem vamos realizar cada atividad...
RECEITA DE OLHAR
Nas primeiras horas da manhã
desamarre o olhar
deixe que se derrame
sobre todas as coisas belas
o mundo é...
Planejamento do
ensino:
alfabetização e
ensino/aprendizagem
do
componente
curricular Língua Portuguesa


Ressaltamos a necessidade de se elaborar
um planejamento anual de forma a
podermos especificar nossas ações e
termos cl...
•
•

•
•
•

Aprofundar os conhecimentos sobre a concepção de alfabetização na
perspectiva do letramento;
Conhecer os recur...
Precisamos Planejar para fazermos escolhas
coerentes, organizar nossas rotinas, ter
nossos objetivos delimitados, saber on...
Por que devemos planejar o ensino da alfabetização?
 Como planejar o trabalho com a alfabetização de
forma a contemplar o...
Faz-se necessário organizar nossa ação em relação a:
 Quais são as nossas prioridades no ensino a cada ano?
 O que as cr...




“da realização de atividades que levem em
consideração os usos sociais da língua
escrita, não somente os escolares, ...
Para planejar o processo de Alfabetização e
ensino/aprendizagem da Língua Portuguesa
tomamos quatro eixos direcionadores:
...
“O trabalho com a alfabetização na perspectiva do
Letramento está pautado na busca da realização de
atividades que levem e...
DESAFIO PARA OS PROFESSORES

Criança em fase de alfabetização vivenciando a
leitura, a produção de texto escrito, a produç...
EIXOS
LEITURA:
• O domínio da mecânica que implica na transformação dos signos
escritos em informações;
• A compreensão da...
A PRODUÇÃO DE TEXTOS:
• Registro de um texto que se sabe de cor;
• Reescrita de textos em que as crianças sabem o
conteúdo...






A criança pode e deve escrever espontaneamente
desde as primeiras semanas de aula.
Copiar não é sinônimo de escre...






Despertar nas crianças o desejo de escrever é
papel da escola, mas sabe-se que escrever
apenas para o professor c...





Registro de um texto que sabe de cor;
Reescrita de textos, em que as crianças
sabem o conteúdo do texto, mas preci...
ORALIDADE:
O trabalho com a linguagem oral também deve ser planejado e
organizado como os outros eixos do ensino.
Ser comp...


A apropriação do sistema de escrita está diretamente
relacionada com a capacidade de pensar sobre a língua.



Capacid...
COMO É FEITO O PLANEJAMENTO ANUAL NA ESCOLA?
ORGANIZAÇÃO DO PLANO ANUAL

• Fazer uma avaliação diagnóstica no início do an...
O QUE É ROTINA?

ROTINA É SINÔNIMO DE ATIVIDADES REPETITIVAS E
ENFADONHAS?
• O QUÊ?
• COMO?
• PARA QUÊ?

AS ROTINAS DA ESC...
A organização e sistematização do trabalho
pedagógico é muito importante para a
aprendizagem dos alunos.
A ROTINA DEVE CON...
PRINCÍPIOS PARA SE PENSAR O CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
É o que é praticado no cotidiano da escola que constitui o currículo.
C...
Planejamento e organização da rotina na alfabetização U2
Planejamento e organização da rotina na alfabetização U2
Planejamento e organização da rotina na alfabetização U2
Planejamento e organização da rotina na alfabetização U2
Planejamento e organização da rotina na alfabetização U2
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Planejamento e organização da rotina na alfabetização U2

8,617 views
8,155 views

Published on

Published in: Education
1 Comment
10 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
8,617
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
428
Comments
1
Likes
10
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Planejamento e organização da rotina na alfabetização U2

  1. 1.   Quando acordamos, muitas vezes planejamos o que vamos fazer durante o dia, em que ordem vamos realizar cada atividade, quanto tempo será dispensado e quase sempre deixamos um espaço de tempo para que determinados “imprevistos” não atrapalhem nossos planos. Para organizarmos nossas ações e evitarmos frustrações....
  2. 2. RECEITA DE OLHAR Nas primeiras horas da manhã desamarre o olhar deixe que se derrame sobre todas as coisas belas o mundo é sempre novo e a terra dança e acorda em acordes de sol faça do seu olhar imensa caravela Roseana Murray
  3. 3. Planejamento do ensino: alfabetização e ensino/aprendizagem do componente curricular Língua Portuguesa
  4. 4.  Ressaltamos a necessidade de se elaborar um planejamento anual de forma a podermos especificar nossas ações e termos clareza das metas de aprendizado para os nossos alunos e, a partir dele, elaborar planos semanais e diários, enfim, construir uma rotina de trabalho.
  5. 5. • • • • • Aprofundar os conhecimentos sobre a concepção de alfabetização na perspectiva do letramento; Conhecer os recursos didáticos distribuídos pelo Ministério da Educação (livros didáticos e obras complementares aprovados no PNLD; livros do PNBE e PNBE Especial; jogos didáticos distribuídos pelo MEC) e planejar situações didáticas em que tais materiais sejam usados; Planejar o ensino na alfabetização, analisando e criando propostas de organização de rotinas da alfabetização na perspectiva do letramento; Criar um ambiente alfabetizador, que favoreça a aprendizagem das crianças; Compreender a importância da literatura nos anos iniciais do Ensino Fundamental e planejar situações de uso de obras literárias em sala de aula
  6. 6. Precisamos Planejar para fazermos escolhas coerentes, organizar nossas rotinas, ter nossos objetivos delimitados, saber onde queremos chegar e o que precisamos ensinar aos nossos alunos. (U2A1-P.07)
  7. 7. Por que devemos planejar o ensino da alfabetização?  Como planejar o trabalho com a alfabetização de forma a contemplar os diferentes eixos de ensino da língua?  Como organizar o tempo escolar?  Como construir uma rotina que venha a favorecer a aprendizagem dos nossos alunos?  Como planejar e organizar o trabalho pedagógico utilizando-se dos diversos materiais e recursos disponíveis para o ciclo de alfabetização nas escolas? 
  8. 8. Faz-se necessário organizar nossa ação em relação a:  Quais são as nossas prioridades no ensino a cada ano?  O que as crianças já sabem?  O que esperamos que os alunos aprendam?  Como planejamos os eixos do ensino do componente curricular Língua Portuguesa e como os distribuímos ao longo da semana?  Em quais critérios nos baseamos para fazer a escolha da frequência de cada um deles?  Como buscamos explorá-los?
  9. 9.   “da realização de atividades que levem em consideração os usos sociais da língua escrita, não somente os escolares, mas também os relativos a outras esferas sociais”(kleiman, 2005, p.33) de um ensino voltado para a vida que propicie a formação do cidadão participativo das práticas sociais que envolvem a cultura escrita. É um direito de nossos alunos e cabe aos professores garantir este direito de aprendizagem a cada um.
  10. 10. Para planejar o processo de Alfabetização e ensino/aprendizagem da Língua Portuguesa tomamos quatro eixos direcionadores: 1- Leitura 2- Produção de Texto Escrito 3- Oralidade 4- Análise Linguística, incluindo a apropriação do Sistema de Escrita Alfabética (SEA)  Todo trabalho pautado na perspectiva do Letramento
  11. 11. “O trabalho com a alfabetização na perspectiva do Letramento está pautado na busca da realização de atividades que levem em consideração os usos sociais da Língua Escrita, não somente os escolares, mas também os relativos a outras esferas sociais” A didática é organizada levando em conta os textos que circulam entre diversos grupos sociais, no dia a dia, o uso de gêneros textuais é o ponto de partida para a prática pedagógica.
  12. 12. DESAFIO PARA OS PROFESSORES Criança em fase de alfabetização vivenciando a leitura, a produção de texto escrito, a produção e a compreensão de textos orais e apropriação do SEA. DIREITOS DE APRENDIZAGEM
  13. 13. EIXOS LEITURA: • O domínio da mecânica que implica na transformação dos signos escritos em informações; • A compreensão das informações explícita e implícitas do texto lido; • A construção de sentidos. O professor ao ler: desperta o gosto e o desejo pela leitura. É diferente de contar histórias.
  14. 14. A PRODUÇÃO DE TEXTOS: • Registro de um texto que se sabe de cor; • Reescrita de textos em que as crianças sabem o conteúdo (próprias palavras); • Escrita autoral de textos. Na perspectiva do letramento as crianças são capazes de expor, argumentar, explicar, narrar, opinar, respeitar a vez e o momento da fala.
  15. 15.    A criança pode e deve escrever espontaneamente desde as primeiras semanas de aula. Copiar não é sinônimo de escrever, embora seja uma habilidade necessária a ser desenvolvida durante a alfabetização. Quando é proposto que faça um desenho sobre a parte de que mais gostou de uma história ouvida e escreva sobre esta parte, propiciamos a reflexão sobre a escrita e a busca de soluções para questões que se colocam acerca da apropriação do sistema de escrita.
  16. 16.    Despertar nas crianças o desejo de escrever é papel da escola, mas sabe-se que escrever apenas para o professor corrigir ou guardar não é prática sedutora para a criança. Ter o que dizer e a quem dizer são, portanto, os primeiros passos para a formação da criança produtora de textos. A produção de texto, na escola, pode se dar de diferentes formas: coletivamente, por meio de um escriba que geralmente é o professor, em dupla ou individualmente.
  17. 17.    Registro de um texto que sabe de cor; Reescrita de textos, em que as crianças sabem o conteúdo do texto, mas precisam recuperá-lo e escrever de outro modo, pensando em como dizer; Escrita autoral de textos, em que os estudantes precisam definir o que vão dizer e como vão dizer.
  18. 18. ORALIDADE: O trabalho com a linguagem oral também deve ser planejado e organizado como os outros eixos do ensino. Ser competente em diferentes situações discursivas orais engloba, em primeira instância, saber adequar sua linguagem ao contexto ou evento em que estamos inseridos. Conversar com um colega de classe, no horário de recreio, exige uma fala mais coloquial e menor monitoração. Já transmitir um recado à diretora ou apresentar um trabalho, à frente da turma, necessita de uma linguagem mais formal e maior monitoramento da fala. Estas situações de comunicação, quando levadas à reflexão em sala de aula, fazem com que os alunos possam perceber as varações da língua, em sua relação com o contexto social e com os objetivos comunicativos que temos.
  19. 19.  A apropriação do sistema de escrita está diretamente relacionada com a capacidade de pensar sobre a língua.  Capacidade da criança de reproduzir seu nome próprio, mesmo antes de poder escrever outras palavras, diferenciar os tipos de letras e outros recursos gráficos, até aspectos relativos ao domínio das correspondências entre letras ou grupos de letras fonemas.  A criança precisa conhecer todas as letras do alfabeto, seus respectivos nomes e diferentes formas de grafa-las; perceber as relações que existem entre som-letra, por meio do desenvolvimento da consciência fonológica.  Na prática da apropriação do sistema alfabético pode se dar por meio de jogos, atividades lúdicas, atividades de composição e decomposição de palavras, favorecendo a reflexão acerca de segmentos linguísticos menores, como sílabas e os fonemas.
  20. 20. COMO É FEITO O PLANEJAMENTO ANUAL NA ESCOLA? ORGANIZAÇÃO DO PLANO ANUAL • Fazer uma avaliação diagnóstica no início do ano é fundamental, pois conhecer a turma que vamos trabalhar é essencial para delimitarmos nossos objetivos, e termos um ponto de partida. •Planejar as atividades a serem realizadas para cada dia, tomando como referencial o ano letivo, sem perder de vista conteúdos que são direitos de aprendizagem de nossos alunos. •Selecionar os gêneros textuais a serem utilizados. •Definir quando começarão a produzir textos (antes ou após a escrita convencional. •Enfim, especificar nossas ações e termos clareza das metas de aprendizagem para nossos alunos e, a partir dele, elaborar planos semanais e diários, enfim, construir uma rotina de trabalho. Quem decide sobre as metas? Conteúdos? Competências?
  21. 21. O QUE É ROTINA? ROTINA É SINÔNIMO DE ATIVIDADES REPETITIVAS E ENFADONHAS? • O QUÊ? • COMO? • PARA QUÊ? AS ROTINAS DA ESCOLA E DA SALA DE AULA SERVEM DE REFERÊNCIA PARA A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO DO PROFESSOR ALFABETIZADOR
  22. 22. A organização e sistematização do trabalho pedagógico é muito importante para a aprendizagem dos alunos. A ROTINA DEVE CONTEMPLAR OS DIFERENTES EIXOS DO ENSINO DA LÍNGUA: ATIVIDADES PERMANENTES • leitura deleite; • leitura da lista dos alunos; • atividades que envolvem a apropriação do sistema de escrita. ATIVIDADES FLEXÍVEIS • atividades alternadas (projeto ou sequência didática).
  23. 23. PRINCÍPIOS PARA SE PENSAR O CICLO DE ALFABETIZAÇÃO É o que é praticado no cotidiano da escola que constitui o currículo. Conexão entre currículo concebido e currículo vivido. Nem sempre o docente tem consciência acerca dos princípios que regem seu trabalho pedagógico. Quanto maior a consciência, maior a autonomia no processo de planejamento e realização da ação didática. Princípios didáticos pertinentes sob a perspectiva de Lima (2011): .Ensino reflexivo • Ensino centrado na problematização • Ensino centrado na interação em pares • Ensino centrado na explicitação verbal • Favorecimento da argumentação • Sistematização dos saberes • Valorização dos conhecimentos dos alunos • Incentivo à participação dos alunos • Diversificação de estratégias didáticas • Ensino centrado na progressão

×