Trabalho processadores vanessa

  • 438 views
Uploaded on

trabalho feito por mim kkkk

trabalho feito por mim kkkk

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
438
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
18
Comments
1
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores PROCESSADORES Microprocessadores No interior da unidade de sistema existe um componente que é o responsável pela gestão do próprio computador: o Processador, também normalmente designado por Unidade Central de Processamento (UCP) ou pela sua denominação inglesa (CPU – Central Processing Unit). Considerado como o “cérebro do computador”, é uma pequena placa de silício, que pode processar vários milhões de instruções por segundo. O CPU (Central Processing Unit) é responsável pela gestão de todo o computador: vai buscar à memória principal as instruções, examina-as, decifra-as e, finalmente, executa-as. A CPU ou UCP (Unidade Central de Processamento de Dados), também chamada de processador ou microprocessador, é o “cérebro” do computador. É no microprocessador que são feitos os cálculos lógicos e aritméticos e o controlo de toda a máquina. Podemos até mesmo dizer que o computador é a CPU, o resto são periféricos. A CPU é um circuito integrado (chip) de vital importância para o computador. Dentro de um processador existem milhões de transístores. A arquitectura do processador e a velocidade do relógio interno e do relógio (clock) do barramento de dados (bus – ver “bus ou barramentos”) é que definem a velocidade do sistema. O processador não possui um gerador de clock e, por isso, trabalha utilizando o sinal do relógio existente na placa-mãe. Esta velocidade é medida em ciclos por segundo (hertz) e um clock de 800 Mhz (oitocentos megahertz) significa que os dados são actualizados 800 milhões de vezes por segundo, seja no processamento ou na comunicação. Assim, o clock interno de um chip relaciona-se com a velocidade com a qual os dados são processados e o clock do bus relaciona-se com a velocidade na qual os dados viajam pela placa-mãe. Por exemplo, se o processador possui um clock de 900 Mhz significa que os dados Arquitectura de Computadores Página 1
  • 2. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores (binários) são processados dentro do chip em ciclos de 900 milhões de vezes por segundo. O tipo de microprocessador no interior do computador determina a velocidade de execução das ordens, ou seja, a rapidez com que o computador recebe e trata os dados e transmite as informações. A velocidade de processamento é determinada por um relógio interno que todos os computadores possuem e medida em megaciclos (milhões de ciclos por segundo). Embora esta terminologia possa parecer nalguns casos demasiadamente técnica, é comum ouvir actualmente frases do tipo “tenho um computador Pentium” ou “o meu computador é um Pentium IV a 3.06 GHz”, o que significa:  Pentium – representa o tipo de microprocessador;  3.06 GHz – significa que o microprocessador funciona a 3.066 milhões de ciclos por segundo (3.066 Mhz); O primeiro microprocessador com fins comerciais foi concebido pela Intel em 1971, com a denominação Intel 4004. Durante vários anos, a Intel foi a única empresa a produzir este tipo de componentes. Em 1978 e 1979 surgem os microprocessadores Intel 8086 e 8088, sendo este último considerado na altura como o standard para equipamentos IBM PC. Actualmente, os principais fabricantes de microprocessadores para computadores pessoais são a Intel e a AMD. Intel: Como todos já devem saber, a Intel lançou três modelos de processadores diferentes. Cada um possui um foco, pois existem usuários com interesses distintos. O Intel Core i3 é a linha de CPUs voltada aos menos exigentes. Por pertencer à nova linha Core, o i3 traz dois núcleos de processamento, tecnologia Intel Hyper-Threading (que possibilita a realização de mais tarefas), memória cache de 4 MB compartilhada (nível L3), suporte para memória RAM DDR3 de até 1333 MHz e muito mais. AMD: A AMD (Advanced Micro Devices) (ou em Tradução literal: Micro Dispositivos Avançados) é uma empresa norte-americana fabricante de circuitos integrados, Arquitectura de Computadores Página 2
  • 3. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores especialmente processadores. Seus produtos concorrem diretamente com os processadores fabricados pela Intel. Seu produto mais famoso na década de 1990 foi o processador Athlon, utilizado em computadores pessoais. Mais conhecida por seus processadores x86 e x86-64; K5, K6-II, K6III, Athlon, Duron, Sempron, Athlon 64 (arquitetura de 64 bits), Sempron 64 (também com arquitetura de 64 bits),Opteron (para servidores) e Turion 64 (para notebooks), a AMD também fabrica circuitos de uso mais geral, como os encontrados em uma calculadora e dispositivos eletrônicos. Alguns de seus circuitos são encontrados também entre os usados pela Apple em seus novos produtos, como o Mac mini. A AMD começou a produzir circuitos lógicos em 1969, em 1975 ingressou no mercado de circuitos integrados para memórias RAM. Nesse mesmo ano também foi introduzido no mercado um microprocessador clone do Intel 8080, usando de engenharia reversa para tal. A AMD também produzia outros tipos de circuitos integrados para uso em minicomputadores de arquiteturas variadas. Surge assim uma necessidade de categorização dos computadores pessoais, tendo por base o microprocessador nele incluído: 80286 - Apresentado em Fevereiro de 1982 pela  Intel, foi um primeiro microprocessador a comunicar interna e externamente a 16 bits (significa que consegue manipular 16 bits de dados de cada vez), contudo no seu interior 130 mil transístores. Exemplo de velocidade de relógio: 286 / 8; 286 / 10; 286 / 12 (Mhz). (é normalmente omitir os dois primeiros dígitos da designação, pelo que 80286 será equivalente a 286); 80386 DX - Surgiu em Outubro de 1985, fabricado  pela Intel (Intel 386DX), sendo o primeiro microprocessador a comunicar a 32 bits, contendo 275 mil transístores. Exemplos de velocidades de relógio: 386 DX / 16; 386 DX / 20; 386 DX /25; 386 DX /33; 80486 DX – Apresentado pela Intel em Abril de  1989 (Intel 486DX), contendo 1.200.000 transístores e comunicando a 32 bits. Foi o primeiro microprocessador a conter no seu interior um coprocessador operações aritmético, aritméticas e responsável lógicas, o que pela realização permitiu uma das maior velocidade de processamento. Exemplos de velocidades de relógio: 486 DX/25; 486 DX/33; 486 DX/50.  80486 DX2 – Apresentado em Março de 1992 pela Intel (Intel 486DX2), consiste num microprocessador 486 em que a Arquitectura de Computadores Página 3
  • 4. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores velocidade de comunicação interna de dados foi dobrada, ou seja, com velocidades de relógio de 25/50 e 33/66. 80486 DX4 – Apresentado durante os primeiros  meses de 1994 pela Intel (Intel 486DX4), consiste num microprocessador 486 cujas prestações se situam nos 75 e 100 Mhz. Pentium – Apresentado em 1993 pela Intel (Intel  Pentium), foi o primeiro microprocessador a quebrar a barreira de uma instrução por ciclo, processando duas instruções por ciclo, o dobro de um 486. Exemplos de velocidades de relógio: 100, 120, 133, 150, 166 e 200 Mhz. Pentium Pro – Apresentado em Novembro de 1995,  foi durante o ano de 1996 o processador da Intel com maior performance para sistemas operativos de 32 bits (Windows NT, IBM OS/2, Unix), pelo que só se mostrará adequado para servidores de rede (perante o surgimento dos processadores apresentados em seguida). Velocidades de relógio disponíveis: Intel Pentium Pró 166, 180 e 200 Mhz. Pentium MMX – Surgiu em Janeiro de 1997, com o  objectivo de aumentar a performance a nível gráfico, áudio e vídeo dos processadores Pentium “tradicionais”, à custa do desenvolvimento de um conjunto de 57 novas instruções no desenho do processador. A tecnologia MMX (multimédia Extensions) pode fazer aumentar a performance até cerca de 60% mais em relação a um Pentium “normal”, à mesma velocidade de relógio. Velocidades de relógio disponíveis: Intel Pentium MMX 166, 200, 233 e 300 Mhz.  Pentium II – Apresentado pela Intel em 1997, representa uma tecnologia derivada do Pentium Pró, com integração das instruções MMX. Com uma arquitectura optimizada para a velocidade de processamento, tem uma forma estilo “cartridge” a encaixar num conector da palca principal (SECC – Single Edge Contact Cartridge). Velocidades de relógio disponíveis: Intel Pentium II 266, 300, 350, 400 e 450 Mhz.  Celeron – Apresentado pela Intel em 1998, representa uma tecnologia derivada do Pentium II, numa tentativa de obter uma melhor relação performance / custo face a esse processador. Suporta tecnologia MMX, surgindo igualmente variantes para computadores portáteis. Velocidades de relógio disponíveis: Intel Celeron 300, 333, 366, 400, 466 e 500 Mhz. Arquitectura de Computadores Página 4
  • 5. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores Pentium III – Apresentado no início de 1999,  integra um conjunto de 70 novas instruções face ao Pentium II, especialmente direccionadas para a animação e tratamento gráfico, 3D, MPEG e reconhecimento de voz. Velocidades de relógio disponíveis: Intel Pentium III 450, 500, 533, 550, 600, 650, 667, 700, 750, 800, 850 e 860 Mhz; 1 Ghz. Pentium III Xeon – Apresentado pela Intel no início  de 1999, destina-se a servidores de rede e estações de trabalho de grande capacidade, muitas vezes em sistemas multiprocessador (representa uma evolução do Intel Pentium Pró, com tecnologia MMX). Evoluiu recentemente para bus de sistema a 533 Mhz, com as seguintes velocidades de relógio, normalmente em sistemas multiprocessador: Intel Pentium III Xeon 2 Ghz, 2.40 Ghz, 2.66 Ghz, 2.80 Ghz. Itanium 2 – Utilizado a partir de Julho de 2002;  desenhado especialmente para soluções empresariais críticas, em servidores de rede ou estações de trabalho, aumentou 50 a 100% a velocidade de processamento de seu antecessor. É suportado actualmente por um bus de sistema de 400 Mhz. Velocidades de relógio disponivies: Intel Pentium 2 – 900 Mhz, 1 Ghz. Pentium 4 – Apresentado pela Intel no final de  2000, com a nova arquitectura Intel NetBurst e 144 novas instruções face ao Pentium III. Vocacionado para a Internet, áudio e vídeo online, é suportado actualmente por um bus de sistema a 400 ou 533 Mhz e optimizado para memória RDRAM. Suporta igualmente HyperThreading Technology que permite maximizar a eficiência do processador perante a utilização simultânea de várias aplicações (apenas para 3.06 Ghz ou superior). Velocidades de relógio disponíveis: Intel Pentium 4 (com system bus a 533 Mhz) 2.26 Ghz, 2.40 Ghz, 2.53 Ghz, 2.66 Ghz, 2.80 Ghz, 3.06 Ghz. A partir de meados de 2003 serão desenvolvidas velocidades de 3.20 Ghz e superiores. Dual Core - Não há como falar em Dual Core sem falar em processador. O processador é a unidade central de processamento do computador, ou como muitos dizem: é o cérebro do computador. É no processador que é realizada todas as tarefas que você ordena. Além de ser um item fundamental no computador, o Arquitectura de Computadores Página 5
  • 6. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores processador é um item que trabalha com componentes minúsculos e implementações de ponta, e provavelmente é a segunda peça que cada vez mais recebe novas tecnologias. Dois Núcleos: Uma das mais recentes inovações que foi incorporada aos processadores foi a tecnologia “Dual Core”. Traduzindo o termo literalmente para o português, obtémse: Núcleo Duplo. E deste modo, pode-se facilitar a compreensão do que faz a nova tecnologia. Trabalhando com uma espécie de “divisão de tarefas”, os processadores Dual Core possuem dois núcleos, ou melhor dizendo, dois cérebros. Além disso, os novos processadores possuem também dupla quantia de memória interna (em alguns casos eles utilizam a mesma memória), e algumas tecnologias internas a mais. Capazes de processar tarefas múltiplas, os processadores de núcleo duplo atingem melhores resultados do que os processadores comuns. Há de se frisar também que alguns aplicativos são aprimorados e voltados especialmente para a utilização em processadores Dual Core. Modelos - Alguns dos nomes mais famosos atualmente no mercado de processadores de núcleo duplo são: AMD Athlon™ X2 AMD Turion™ X2 Intel® Pentium® D Intel® Core™2 Duo Processadores multi-core: Os processadores multi-core, seguindo a linha de exemplo acima, trabalham como se fosse uma pessoa com dois cérebros, onde cada um poderia trabalhar de forma independente do outro. Um deles poderia ler um determinado livro, e outro ler outro livro, que poderia ser a continuação do primeiro. Ao final da leitura dos dois livros, os cérebros uniriam toda a informação, formando um conhecimento único. Como a tarefa estaria dividida em duas partes, ela seria executada com o dobro de velocidade, tendo em vista que uma pessoa comum teria de ler os dois livros separadamente. O mesmo ocorre com os processadores multi-core, dependendo da quantidade de núcleos existentes em um processador (Hoje variam de 2 a 12 núcleos, contando núcleos físicos e lógicos – explicado mais abaixo). Os processadores multi-core Arquitectura de Computadores Página 6
  • 7. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores podem dividir a tarefa entre vários núcleos, tornando assim a execução da tarefa mais rápida. Os processadores para dispositivos móveis Nokia, Apple, Microsoft, Samsung, Intel e outros possuem sistemas operativos próprios. Este facto fez com que a concorrência fosse aumentando, porém a quantidade de opções e modelos que invadem as tabelas de configurações. Sistemas Operativos Marcas Symbian OS Nokia Windows Mobile Microsoft Windows Phone Microsoft iOS Apple Meego Intel / Nokia Bada Samsung RIM Blackberry WebOS Palm / HP WinCE Microsoft Arquitectura de Computadores Página 7
  • 8. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores Palm OS Palm, Inc Android Google Inc. / Open Handset Alliance Symbian OS O Symbian OS é um sistema operativo criado para rodar nos telemóveis "multimédia" com suporte para câmeras fotográficas, MMS, wireless, bluetooth, entre outras funções. Este sistema operativo é predominantemente baseado em um ambiente gráfico bastante simples. Vantagens • É um sistema aberto e de baixo custo; • • • • • Possui recursos para gerir e utilizar pouca bateria e memória; Permite a instalação de softwares de terceiros; Baseado em padrões de comunicação e dados; Mecanismos que asseguram a transferência e armazenamento de dados; Desfruta muito bem de todas as áreas do aparelho. Memória RAM, • Processador, Processador Gráfico, etc; É um sistema operativo mais estável e seguro em relação aos seus concorrentes. Versões Symbian^1 (2008) ; Symbian^2 (2010); Symbian^3 (2010) Windows Mobile O Windows Mobile é um sistema operativo compacto, desenvolvido para rodar em dispositivos móveis como Pocket PCs, Smartphones e Aparelhos de multimédia em geral. Projetado para ser capaz de realizar maior parte do que é possível numa versão do Windows para PC. Vantagens • Windows Media Player 9 Mobile suporta grande parte dos formatos de • multimédia existentes, tais como .WMA, .WMV, .MP3, e .AVI. Tela "today screen", configurável, normalmente contem o dia de hoje, dados • do dono, anotações, novos e-mails e tarefas em execução. Barra de tarefas mostra a hora atual, o volume e o status da conectividade atual. Arquitectura de Computadores Página 8
  • 9. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores • • Outlook Mobile, inclui agenda de tarefas, calendários, contatos e uma caixa de entrada de e-mails que pode interagir com um servidor do Microsoft Exchange. Ferramentas Microsoft Office tais como Word, Excel,PowerPoint. Versões Windows Mobile 2003 (2003); Windows Mobile 2003SE (2004); Windows Mobile 5 (2005); Windows Mobile 6 (2007); Windows Mobile 6.1 (2008); Windows Mobile 6.5 (2009) Windows Phone O Windows Phone 7 é um sistema operativo móvel, desenvolvido pela Microsoft, sucessor da plataforma Windows Mobile, que, ao contrário deste, é focado no mercado de consumo, em vez do mercado empresarial, para o que falta muitas características fornecidas pela versão anterior. Ainda existe apenas esta versão, Windows Phone 7. Vantagens • Redes Sociais, como Facebook, Twitter e Windows Live; • • Tecnologia multi-toque; Utilizam telas OLED, com que faz que tenha um menor consumo de bateria. iOS iOS é o sistema operativo móvel da Apple. Desenvolvido originalmente para o iPhone, também é usado em iPod Touch, iPad e Apple TV. A Apple não permite o sistema operativo rodar em hardware de outras marcas. Versões iPhone (2007); iPhone OS 2.0 (2008); iPhone OS 3.0 (2009); iPhone OS 4.0 (2010) Meego O MeeGo é um sistema operativo móvel de código aberto, com kernel Linux, anunciado no Mobile World Congress em Fevereiro de 2010, pela Nokia e pela Intel numa conferência conjunta à imprensa. Bada A bada é um sistema operativo desenvolvido pela Samsung focado nos smartphones. O bada foi lançado em 2010, como uma alternativa própria da Arquitectura de Computadores Página 9
  • 10. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores Samsung para concorrer com a Apple e a Blackberry RIM e transformar os consumidores Samsung em utilizadores de Smartphones. Blackberry OS - RIM BlackBerry OS é um sistema operativo móvel, desenvolvido pela Research In Motion (RIM)para sua linha de smartphones BlackBerry. É um sistema operativo multitarefas, oferece suporte a dispositivos de entrada especializados que têm sido adoptadas pela RIM para uso nos handhelds, particularmente o trackwheel, trackball, e, mais recentemente, o trackpad e touchscreen. Vantagens • O seu suporte nativo para e-mail corporativo, por meio de MIDP 1.0 e, mais • recentemente, um subconjunto do MIDP 2.0, que permite a activação sem fios completo e sincronização com Microsoft Exchange, Lotus Domino ou Novell GroupWise e-mail, calendário, tarefas, notas e contactos, quando usado com o BlackBerry Enterprise Server; O sistema operacional também suporta WAP 1.2. Versões Blackberry OS 4.1 (2005); Blackberry OS 4.2 (2007); Blackberry OS 4.5 (2008); Blackberry OS 5 (2009); Blackberry OS 6 (2010) HP WebOS HP WebOS é um sistema operativo móvel baseado em um kernel Linux, inicialmente desenvolvido pela Palm, que foi posteriormente adquirida pela Hewlett-Packard (HP). Vantagens • Programado para dispositivos sensiveis ao toque; • • Sistema multi-tarefa; Redes sociais. Palm OS Palm OS é um sistema operativo móvel, inicialmente desenvolvido pela Palm, Inc., para assistentes digitais pessoais (PDAs) em 1996. Palm OS é projetado para facilidade de uso com uma interface de utilizador gráfica baseada em touchscreen. Versões posteriores do sistema operativo têm sido estendidas para suportar smartphones. Arquitectura de Computadores Página 10
  • 11. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores Vantagens • Sistema de entrada de texto manuscrito reconhecimento chamado Graffiti 2; • • • • Tecnologia HotSync para a sincronização de dados com PC's; Reprodução de som e capacidade de registo; Modelo simples de segurança: Dispositivo pode ser bloqueado por senha; Expansão suporte cartão de memória. Versões Palm OS 1.0 (1996); Palm OS 2.0 (1997); Palm OS 3.0 (1998); Palm OS 4.0 (2001); Palm OS 2.0 (2002); Palm OS Cobalt (2004). Android Android é um sistema operativo móvel que roda sobre o núcleo Linux, embora por enquanto seja ainda desenvolvido numa estrutura externa ao núcleo Linux. Foi inicialmente desenvolvido pelo Google e posteriormente pela Open Handset Alliance, mas a Google é a responsável pela gestão do produto e engenharia de processos. Versões Android 1.0 | 09/2008; Android 1.1 | 02/2009; Android 1.5 (Cupcake) | 04/2009; Android 1.6 (Donut) | 09/2009; Android 2.0 a 2.1 (Eclair) | 10/2009; Android 2.2 a 2.2.3 (Froyo) | 05/2010; Android 2.3 a 2.3.7 (Gingerbread) | 10/2010; Android 3.0 a 3.2 (Honeycomb) | 02/2011; Android 4.0 a 4.0.4 (Ice Cream Sandwich) | 10/2011; Android 4.1 a 4.2.2 (Jelly Bean) | 07/2012; Android 4.4 (Kitkat) | 11/2013; Evolução dos Sistemas Operativos Móveis Xcubelabs publicou um info-gráfico que mostra um pouco da história dos sistemas operativos para telemóveis. Em 1996, a Palm lança o primeiro sistema operativo para smartphones e telemóveis de alta tecnologia que na altura eram muito poucos, com o nome de Palm OS 1.0 Em 2000, há mais um grande avanço com a MIcrosoft a lançar o Pocket PC2000, um ano depois esse sistema operativo já suportava Messenger e Media Player 8. Mais tarde lançam o Windows Mobile, que já aguentava com Internet Explorer e bluetooth. Em 2007 o mercado explodiu com lançamento do iPhone OS , no ano seguinte é lançado o seu "maior rival", o Android. Arquitectura de Computadores Página 11
  • 12. Módulo 2 – Montagem e Configuração de Computadores Arquitectura de Computadores Página 12