MODELOS DE DADOS - Parte 3 Bancos de Dados

1,230 views
1,067 views

Published on

Distingue:
- Modelos de elos explícitos
- Modelos de elos implícitos (relacional)
- Modelos semânticos
- Modelos orientados a objetos

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,230
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
26
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Rutherford Aris – Mathematical Modelling Techniques, Dover, 1994
  • MODELOS DE DADOS - Parte 3 Bancos de Dados

    1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Centro de Engenharia Elétrica e Informática Pós-Graduação em Ciência da ComputaçãoMODELOS DE DADOSParte 3 – Bancos de Dados Ulrich Schiel
    2. 2. PARTE III - Modelos de Dados
    3. 3. PARTE III - Modelos de DadosO que é um Modelo? Segundo Aris é o elo entre uma teoria e um protótipo. Ou seja, temos: • Teorias (lógicas – linguagem e axiomas) • Modelos (esquema de equações) • Protótipos (sistema ser modelado)
    4. 4. PARTE III - Modelos de Dados• Modelos de elos explícitos• Modelos de elos implícitos - modelo relacional • Modelos semânticos • Modelos orientados a objetos
    5. 5. Modelos de Dados BANCOModelos de elos explícitos codigo nome AGENCIAModelo Hierárquico código nome endereço CLIENTE nome endereço CONTA CORR. CONTA POUP. número saldo número saldo
    6. 6. Modelo HierárquicoEstrutura Qual o esquema correto ? Estudante Disciplina Disciplina Estudante Professor Professor
    7. 7. Modelo HierárquicoEstrutura Qual o esquema correto ? Professor Matrícula Estudante Disciplina Disciplina
    8. 8. Modelo de RedesEstrutura DEPARTA- PROJETO Owner MENTO alocação participação Set EMPREGADO Member
    9. 9. Modelo de Redes Modelo de Redes - InstânciasDEPARTAMENTO DEPARTAMENTO PROJETOnome unidade empresa nome unidade empresa código nome orçamento DSC CCT UFCG DEE CCT UFCG P5 DYNAMO $100.000 e1 | João | | e2 | Joana | | e3 | Janete | | e4 | Josinaldo| | EMPREGADO
    10. 10. Modelo de RedesComportamento LINGUAGENS • DDL – Data Definition Language • DML – Data Manipulation Language
    11. 11. Modelo RelacionalEstrutura NOME(tipo: fixed-char(30)), domínios D1, D2,..., Dn IDADE (tipo: integer-range[1..100]), TITULO (tipo: var-char(15)), relação R ⊆ D1×D2, ×..×Dk PROF(NOME,IDADE,TITULO), MAQUINA(NOME,IDADE) tupla t ∈ R banco de dados relacional {R1,..,Rn}
    12. 12. Modelo Relacional Estruturasesquema de uma relação NR(A1, A2, ..,Ak) cada atributo está associado a um domínio esquema de um banco de dados {NR} • atributo(s) chaveconceitos adicionais • valores nulos • chave estrangeira
    13. 13. Modelo Relacional INTEGRIDADEIntegridade implícita: • uma relação é um conjunto • Domínio de um Atributo • atributo(s) chave • valores nulos • chave estrangeira
    14. 14. Modelo Relacional INTEGRIDADEIntegridade explícita: • funcionais • multivaloradas Dependências: • de junção • de inclusão R⊆S ou Equação relacional: R=∅
    15. 15. Modelo Relacional INTEGRIDADEIntegridade explícita:Forma genérica: • Restrições intrarelacionais: Relação <R, r1, .., rn> • restrições interrelacionais ir1,.., irm • Banco de Dados Relacional {<R1, r11, .., r1n>,..,<Rk, rk1, .., rkn>; ir1,.., irm }
    16. 16. Modelo Relacional COMPORTAMENTOÁLGEBRA RELACIONAL CÁLCULO RELACIONALPermite navegar no banco de dados
    17. 17. Modelos SemânticosModelo Relacional Extendido: NF2 MR/TasmaniaModelos Semânticos:Data Semantics; E-R; SDM; SAM; TAXIS;ACM/PCM; NIAM; THM
    18. 18. Modelos SemânticosELEMENTOS BÁSICOS ABSTRAÇÕES• entidade, • generalização• relacionamento, • agregação• atributo • agrupamento PERGUNTA: com quantos paus se faz uma canoa?
    19. 19. CAPÍTULO III - Modelos de DadosModelos Semânticos de Dados MODELOS DE 3 ELEMENTOS (entidade, relacionamento, atributo) n nESTUDANTE matriculado DISCIPLINA cód. nomenome data
    20. 20. CAPÍTULO III - Modelos de DadosModelos Semânticos de Dados MODELOS DE 2 ELEMENTOS (entidade, relacionamento) 5..n matriculado 1..n ESTUDANTE DISCIPLINA 0..n 0..n 1 tem-nome tem-nome tem-código 1 1 1 nome código
    21. 21. CAPÍTULO III - Modelos de DadosModelos Semânticos de Dados MODELOS DE 1 ELEMENTO (entidade) MATRICULA ESTUDANTE DISCIPLINA data nome código
    22. 22. CAPÍTULO III - Modelos de DadosModelos Semânticos de Dados INTEGRIDADE Regras E-C-A COMPORTAMENTO • Operações conceituais abstratas pré-/pós-condições • Redes de Petri matrícula ESTUDANTE DISCIPLINA matriculado
    23. 23. CAPÍTULO III - Modelos de DadosModelos Orientados a Objetos • ABSTRAÇÕES (modelos semânticos) • ENCAPSULAMENTO (tipos abstratos de dados) • IDENTIFICAÇÃO DE OBJETOS • COMPORTAMENTO DE OBJETOS • POLIMORFISMO
    24. 24. CAPÍTULO III - Modelos de DadosModelos Orientados a Objetos ENCAPSULAMENTO DISCIPLINAESTUDANTE código nome 5..n matriculado 1..n nome matricula(x) (e) matrícula(x) (d)
    25. 25. CAPÍTULO III - Modelos de DadosModelos Orientados a ObjetosGENERALIZAÇÃO GENERALIZAÇÃO + ENCAPSULAMENTO → POLIMORFISMO ESTUDANTE nome curso matrícula ESTUDANTE- ESTUDANTE- GRADUAÇÃO PÓS orientador
    26. 26. CAPÍTULO III - Modelos de DadosModelos Orientados a ObjetosATRIBUTOS • domínio simples • domínio complexo • domínio objeto
    27. 27. MAPEAMENTOSModelo Conceitual Modelo Interno

    ×