Your SlideShare is downloading. ×
0
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Igrejas de Castro Verde
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Igrejas de Castro Verde

256

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
256
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.   Igrejas de Castro Verde
  • 2.
    • O aspecto actual da igreja data do tempo de D. João V (1706- 1750), edificada sobre um templo mais antigo, que já havia sofrido alterações durante o reinado de D. Sebastião (1568- 1578).
  • 3.
    • A igreja Matriz de Castro Verde é constituída por uma nave central, sacristias laterais e duas torres sineiras.
    • As paredes interiores estão revestidas com amplos painéis de azulejos setecentistas, que representam a batalha de Ourique.
    • O tecto é feito de madeira policromada, e os altares são revestidos em talha dourada barroca e joanina.
  • 4.
    • - A Igreja recebeu os primeiros sinos em 1731 (os sinos actualmente nas torres
    • datam de 1780; 1795; 1796 e 1887)
    • -O rei D. João, não se esqueceu de fornecer para os quatro altares laterais da Igreja, muitas relíquias, feitas com a prata e o ouro vindos do Brasil.
    • -Em 1784 foi pago com o dinheiro dos cofres da Matriz, o relógio que Deodactus Lombinom, de Faro, colocou na torre lateral direita.  
  • 5. Igreja de Nossa Senhora dos Remédios No século XVII,a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios que foi fundada por D. Afonso Henriques encontrava-se bastante degradado, então, Filipe II toma medidas para que seja restaurada, e para angariar fundos, dá inicio a uma feira em 1620, que iria suportar os seus custos até 1834, a tão conhecida Feira de Castro , que ainda hoje é a maior do Baixo Alentejo. O templo é constituído por uma só nave, é interiormente forrado de pequenos azulejos em azul, com flores, aves, moinhos, etc., de fabrico Holandês.   Interior da igreja
  • 6. O templo é constituído por uma só nave, é interiormente forrado de pequenos azulejos em azul, com flores, aves, moinhos, etc., de fabrico Holandês.
  • 7. Ermida de S. Miguel A ermida de S. Miguel foi construída entre 1715 e 1728, por ordem de D. João V, sobre as ruínas de uma igreja mais antiga. A sua edificação foi ordenada por D. Maria I, em 1760/1779.
  • 8.   Ermida de S. Sebastião
    •       Esta Ermida situa-se no sítio onde decorre a feira de S. Sebastião (20 de Janeiro).
    • Época de Construção: séc. XVII/ XVIII
    • Cronologia: Séc. XVII – construção; séc. XVIII, segunda metade – campanário.
  • 9. Igreja Matriz de Casével A freguesia de Casével possui uma igreja Matriz, cujo santo é S. João Baptista, no ano de 1533, a Igreja estava a ser reparada, foi novamente reparada em 1940/50, devido ao seu estado de abandono e degradação a que chegou. Época de Construção : Séc. XIV/ XVI/ XVIII/ XX Cronologia : Séc.XIV - igreja primitiva; séc. XVI - reedificação; séc. XVIII - remodelação da frontaria; séc. XX, meados - remodelação do interior; 1954 - 1955 - construção da torre; 1969, 2 de Fevereiro - danos causados pelo sismo.
  • 10. Igreja Matriz de Entradas
    • A fundação deste templo remonta a 1745, foi dedicada a Santiago Maior e a arquitectura pertence ao século XVIII.
    • Possui um só transepto, uma só nave, três altares, e o seu altar-mor de mármore branco e preto foi avaliado como o mais valioso de toda a Diocese de Beja .
  • 11. Capela da Nossa Senhora da Esperan ç a de Entradas Época de Construção: Séc. XVI Cronologia: 1575 – construção da capela patrocinada por D. Bartolomeu Leitão, bispo de Cabo Verde, natural de Entradas, no ano em que é eleito; 1969, 2 Fev. - danos causados pelo sismo.  
  • 12. Igreja de S. Marcos
    • A igreja Matriz de São Marcos da Ataboeira, está situada bem no meio da aldeia, é antecedida por um adro e ladeada por um jardim.
    • Época de Construção: Séc. XVI/ XVIII
    • Cronologia: Séc. XVI, segunda metade – construção; séc. XVIII, meados – decoração em argamassa da frontaria e campanário; séc. XIX, finais – grade do púlpito, grade do baptistério e teia.
  • 13.   Igreja Matriz de Santa B á rbara de Padrões A sua construção data do século XIII. Situa-se num monte existindo algumas suspeitas de que esta igreja ocupa o lugar de um antigo templo Muçulmano. Época de Construção: Séc. XVI/ XVII/ XVIII/ XIX Cronologia: Séc. XVI, primeira metade – construção; séc. XVII. Restauração, 1969, 2 de Fevereiro – danos causados pelo sismo.

×