Igrejas de Castro Verde

420 views
327 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
420
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Igrejas de Castro Verde

  1. 1.   Igrejas de Castro Verde
  2. 2. <ul><li>O aspecto actual da igreja data do tempo de D. João V (1706- 1750), edificada sobre um templo mais antigo, que já havia sofrido alterações durante o reinado de D. Sebastião (1568- 1578). </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A igreja Matriz de Castro Verde é constituída por uma nave central, sacristias laterais e duas torres sineiras. </li></ul><ul><li>As paredes interiores estão revestidas com amplos painéis de azulejos setecentistas, que representam a batalha de Ourique. </li></ul><ul><li>O tecto é feito de madeira policromada, e os altares são revestidos em talha dourada barroca e joanina. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>- A Igreja recebeu os primeiros sinos em 1731 (os sinos actualmente nas torres </li></ul><ul><li>datam de 1780; 1795; 1796 e 1887) </li></ul><ul><li>-O rei D. João, não se esqueceu de fornecer para os quatro altares laterais da Igreja, muitas relíquias, feitas com a prata e o ouro vindos do Brasil. </li></ul><ul><li>-Em 1784 foi pago com o dinheiro dos cofres da Matriz, o relógio que Deodactus Lombinom, de Faro, colocou na torre lateral direita.   </li></ul>
  5. 5. Igreja de Nossa Senhora dos Remédios No século XVII,a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios que foi fundada por D. Afonso Henriques encontrava-se bastante degradado, então, Filipe II toma medidas para que seja restaurada, e para angariar fundos, dá inicio a uma feira em 1620, que iria suportar os seus custos até 1834, a tão conhecida Feira de Castro , que ainda hoje é a maior do Baixo Alentejo. O templo é constituído por uma só nave, é interiormente forrado de pequenos azulejos em azul, com flores, aves, moinhos, etc., de fabrico Holandês.   Interior da igreja
  6. 6. O templo é constituído por uma só nave, é interiormente forrado de pequenos azulejos em azul, com flores, aves, moinhos, etc., de fabrico Holandês.
  7. 7. Ermida de S. Miguel A ermida de S. Miguel foi construída entre 1715 e 1728, por ordem de D. João V, sobre as ruínas de uma igreja mais antiga. A sua edificação foi ordenada por D. Maria I, em 1760/1779.
  8. 8.   Ermida de S. Sebastião <ul><li>      Esta Ermida situa-se no sítio onde decorre a feira de S. Sebastião (20 de Janeiro). </li></ul><ul><li>Época de Construção: séc. XVII/ XVIII </li></ul><ul><li>Cronologia: Séc. XVII – construção; séc. XVIII, segunda metade – campanário. </li></ul>
  9. 9. Igreja Matriz de Casével A freguesia de Casével possui uma igreja Matriz, cujo santo é S. João Baptista, no ano de 1533, a Igreja estava a ser reparada, foi novamente reparada em 1940/50, devido ao seu estado de abandono e degradação a que chegou. Época de Construção : Séc. XIV/ XVI/ XVIII/ XX Cronologia : Séc.XIV - igreja primitiva; séc. XVI - reedificação; séc. XVIII - remodelação da frontaria; séc. XX, meados - remodelação do interior; 1954 - 1955 - construção da torre; 1969, 2 de Fevereiro - danos causados pelo sismo.
  10. 10. Igreja Matriz de Entradas <ul><li>A fundação deste templo remonta a 1745, foi dedicada a Santiago Maior e a arquitectura pertence ao século XVIII. </li></ul><ul><li>Possui um só transepto, uma só nave, três altares, e o seu altar-mor de mármore branco e preto foi avaliado como o mais valioso de toda a Diocese de Beja . </li></ul>
  11. 11. Capela da Nossa Senhora da Esperan ç a de Entradas Época de Construção: Séc. XVI Cronologia: 1575 – construção da capela patrocinada por D. Bartolomeu Leitão, bispo de Cabo Verde, natural de Entradas, no ano em que é eleito; 1969, 2 Fev. - danos causados pelo sismo.  
  12. 12. Igreja de S. Marcos <ul><li>A igreja Matriz de São Marcos da Ataboeira, está situada bem no meio da aldeia, é antecedida por um adro e ladeada por um jardim. </li></ul><ul><li>Época de Construção: Séc. XVI/ XVIII </li></ul><ul><li>Cronologia: Séc. XVI, segunda metade – construção; séc. XVIII, meados – decoração em argamassa da frontaria e campanário; séc. XIX, finais – grade do púlpito, grade do baptistério e teia. </li></ul>
  13. 13.   Igreja Matriz de Santa B á rbara de Padrões A sua construção data do século XIII. Situa-se num monte existindo algumas suspeitas de que esta igreja ocupa o lugar de um antigo templo Muçulmano. Época de Construção: Séc. XVI/ XVII/ XVIII/ XIX Cronologia: Séc. XVI, primeira metade – construção; séc. XVII. Restauração, 1969, 2 de Fevereiro – danos causados pelo sismo.

×