Your SlideShare is downloading. ×
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Ihc  aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ihc aula 4 - introdução a modelos conceituais - ticianne ribeiro

2,102

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,102
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
89
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. InteraçãoHumano - Computador Profa. Ticianne Ribeiro Sistemas e Mídias Digitais
  • 2. Pense em um produto interativo pararesolver o seguinte problema:• O Carrefive deseja desenvolver um sistema interativo para ajudar donas de casa a fazer compras.• Melhor especificação possível em 20 minutos.• Equipes de 6• Critiquem! 2
  • 3. Aula IV Introdução a Modelos Conceituais - Introdução aModelos Conceituais 3
  • 4. Objetivos Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro• Explicar em que consiste o espaço do problema• Mostrar a importância de conceitualizar a interação• Explicar o que é um Modelo Conceitual• Mostrar os tipos de Modelos Conceituais 4
  • 5. problema Entendendo o espaço do5 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 6. Por onde começo a criação Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeirode um produto interativo?• Em geral, pelo nível prático (físico) de design 6
  • 7. Qual o problema de começar Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne pelo nível físico de design? 7
  • 8. Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro Ao começar pelo nível físico de design, há ogrande risco de esqueceras metas de usabilidade eas necessidades reais do usuário. 8
  • 9. Como fazer então? Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro• Começar pelo nível conceitual de design! – Delimitar o problema – Refletir sobre as suposições • Minha idéia é boa? • Quais os pontos fortes e fracos? 9
  • 10. Delimitação do Problema Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro• Tornar claras – As metas do usuário – As metas de usabilidade• Explicitar suposições e crenças – Identificar atividades humanas e interatividades problemáticas – Pensar em como poderiam ser melhoradas se recebessem o suporte de outro tipo de interação – Como o uso de uma nova tecnologia poderá ser útil 10
  • 11. Um framework para Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiroexplicar suas suposições• Um produto já existente apresenta problemas? Quais? Por que você acha que isso é um problema?• Por que você acha que as suas idéias podem ser úteis? Como você imagina as pessoas integrando sua proposta de design às suas atividades diárias?• Como o design que você propõe auxilia as pessoas em suas atividades? De que maneira aborda o problema identificado? Irá realmente ajudar? 11
  • 12. Qual a vantagem disso Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeirotudo?• Trabalhar com suposições sobre o espaço do problema, antes de construir algo – Traz a tona questões problemáticas – Ajuda a identificar idéias que podem ser melhoradas – Ajuda a formular o que se quer projetar – Ajuda a pensar sobre a estrutura geral do que se quer projetar• Ou seja, envolve o desenvolvimento de um modelo conceitual. 12
  • 13. Modelos Conceituais13 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 14. Você acha que alguéminveste na construção de Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne algo sério, sem projetar primeiro? 14
  • 15. Você pagaria e moraria numa casa construída sem um projeto? Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne 15
  • 16. Você passaria tranquilamente poruma ponte construída de qualquer jeito? Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne 16
  • 17. Você investiria $10bi em um projeto que não sabe se vai dar certo? Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne 17
  • 18. Então por que você acha que funciona construir sistemas Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne interativos sem projetar primeiro? 18
  • 19. Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro “A coisa mais importante a ser projetada é o modelo conceitual do ponto de vista do usuário.Todo o resto está subordinado a tornar esse modelo claro, óbvio e substancial. É quase exatamente o oposto de como a maioria dos softwares são projetados.” David Liddle, 1996 19
  • 20. Modelo Conceitual Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro• Uma descrição do sistema proposto – em termos de um conjunto de idéias e conceitos integrados a respeito do que ele deve fazer, de como deve se comportar e com o que deve se parecer – que seja compreendida pelos usuários da maneira pretendida.• Visualizar o produto proposto, baseando-se nas necessidades do usuário e em outros requisitos identificados. 20
  • 21. Conceitual Desenvolvendo um Modelo21 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 22. Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro Desenvolver um modelo conceitualimplica visualizar o produto proposto, baseando-se nas necessidades do usuário e em outros requisitos identificados. Perguntar, observar, conviver, pesquisar. 22
  • 23. Desenvolvimento de Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiromodelos conceituais• Deve ser feito interativamente – Esboço de idéias – Storyboards – Descrição dos possíveis cenários – Prototipação de aspectos de comportamento 23
  • 24. Tipos de Modelos Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne RibeiroConceituais• Modelos Conceituais Baseados em Atividades – O que os usuário farão para realizar suas tarefas?• Modelos Conceituais Baseados em Objetos – A que objeto do mundo real, se assemelha meu sistema? 24
  • 25. Modelos Conceituais Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne RibeiroBaseados em Atividades• Instrução• Conversação• Manipulação e navegação• Exploração e pesquisa 25
  • 26. Instrução Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro• Descreve como os usuários realizam suas tarefas instruindo o sistema sobre o que fazer. – Ex: aparelho de som e vídeo; computadores 26
  • 27. Instrução27 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 28. Conversação Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro• É baseado na idéia de conversação entre uma pessoa e um sistema, em que atua como um parceiro em um diálogo. 28
  • 29. Conversação29 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 30. Manipulação e Navegação Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro• Descreve a atividade de manipular objetos e navegar por espaços virtuais explorando o conhecimento que os usuários têm de como fazer isto no mundo físico real.• Segundo Bob Shneiderman (1983) as interfaces de manipulação possuem 3 propriedades fundamentais: – Representação contínua de objetos e ações de interesse; – Ações incrementais rapidamente reversíveis; – Comandos por meio de ações físicas. 30
  • 31. Manipulação e Navegação31 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 32. Exploração e Pesquisa Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro• Baseado na idéia de possibilitar às pessoas explorar e pesquisar informações valendo-se de sua experiência em realizar essas tarefas com mídias já existentes. – Ex: Páginas web, jogos e videogames. 32
  • 33. Exploração e Pesquisa33 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 34. Modelos Conceituais Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne RibeiroBaseados Em Objetos• Baseada em um objeto ou artefato do mundo real• Mais específicos do que modelos conceituais baseados em atividades – Enfoca a maneira como um certo objeto é utilizado em um determinado contexto.• São geralmente baseados em um analogia com algo do mundo físico. 34
  • 35. Em Objetos Modelos Conceituais Baseados35 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 36. Em Objetos Modelos Conceituais Baseados36 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 37. Metáforas de Interface Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro• Forma de descrever modelos conceituais baseados em atividades ou em objetos – Com o que posso comparar meu sistema (comportamento e propriedades)?• Procura a semelhança em aspectos de um entidade física, mas que também tem seu próprio comportamento e propriedades.• Mapeamento de conceitos O que lhe lembra esse conceito? 37
  • 38. em Metáforas Modelos Conceituais Baseados38 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 39. em Metáforas Modelos Conceituais Baseados39 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 40. Problemas com Metáforas40 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 41. Problemas com Metáforas41 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 42. Projetar uma metáfora deinterface, de maneira que ela se comporte e se pareça Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne literalmente com a entidade física, é bom ou ruim? 42
  • 43. Conclusão43 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 44. Evitar problemas deinteração, como este... Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne 44
  • 45. E este...45 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 46. E este...46 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 47. ...começa em modelo conceitual. desenvolver um bom47 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Ribeiro
  • 48. Dúvidas?48 Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne
  • 49. Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne RibeiroA glória dos jovens é a sua força; ea beleza dos velhos são os cabelosbrancos.Provérbios 20:29 Até a próxima aula! 49
  • 50. CréditosEstes slides foram parcialmente baseados nos slides de Introdução a Modelos Conceituais - Ticianne Érico Fernandes Fileno. MSc – Designer de Interação Instituto Faber-Ludens de Design de Interação 50

×