Ihc aula 11 -design de interação - ticianne ribeiro

  • 1,602 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,602
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
74
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. InteraçãoHumano - Computador Profa. Ticianne Ribeiro Sistemas e Mídias Digitais
  • 2. Aula XIDesign de Interação
  • 3. Objetivos• Motivar e definir o processo de Design de Interação• Explicar os passos componentes do DI• Expo questões práticas quanto ao uso do DI
  • 4. Processos de Design de IHC
  • 5. Propostas de processos de design de IHC• Ciclo de vida em estrela• 2 ciclos de vida para Engenharia de Usabilidade• Design Contextual• Design baseado em cenários• Design dirigido por objetivos• Design centrado na comunicação
  • 6. Modelo Simples do Processo de IHC (Preece, Sharp e Rogers 2007) Identificar necessidades e requisitos Design (Re)Design Avaliar Construir protótipo Produto Final
  • 7. O que é Design de Interação?
  • 8. Pense...• Com quantos dispositivos ou sistemas você interage diariamente?
  • 9. Com quantos dispositivos ou sistemas você interage diariamente?
  • 10. Agora responda...• Quantos deles são – Agradáveis e fáceis de utilizar? – Eficientes na interação?• Alguma vez você simplesmente não soube como utilizar um sistema?
  • 11. Por que isso acontece?• A maioria dos sistemas que necessita de interação com usuário é:
  • 12. Uma solução: focar no usuário!• Sistemas que exigem interação devem considerar: – Quem são os usuários – Quais as suas necessidades – Que tipo de interação pode haver – Como prover interação eficiente
  • 13. Design de Interação (DI)• Definição – Uma subdisciplina do Design e um processo voltado ao projeto das interações entre pessoas e sistemas.• Abordagem de desenvolvimento centrada no usuário – Preocupações do usuário direcionam o desenvolvimento
  • 14. Vantagens da aplicação do DI• Melhoria da usabilidade do Sistema – Eficácia no uso, boa utilidade, fácil de aprender e lembrar como se usa• Melhoria da experiência do usuário do sistema – Satisfatório, compensador, agradável, esteticamente apreciável e motivador
  • 15. Atividades Básicas do DI
  • 16. Identificar necessidades eestabelecer requisitosAs preocupações das pessoas direcionam odesenvolvimento mais do que as preocupações técnicas.
  • 17. 1: Identificar Necessidades / Estabelecer Requisitos• Identificar necessidades: – Base do desenvolvimento centrado no usuário• O que estamos tentando alcançar?• Como podemos conseguir isso?• Coleta de dados – Reunir informações suficientes para produzir um conjunto estável de requisitos – Questionários, entrevista, observação etc.
  • 18. Desenvolver designsalternativos“Para ter uma boa idéia, tenha muitas idéias” Rettig, 1994
  • 19. 2: Desenvolver Designs Alternativos• Atividade central do design – Sugerir idéias que atendam aos requisitos – Sugerir diversos designs alternativos• Design Conceitual – Modelo conceitual do sistema – Descreve: o que o sistema faz, como se comporta, com o que parece (comportamentalmente)• Design Físico – Considera detalhes visuais – Descreve: cores, sons, imagens, design do menu
  • 20. Construir versõesinterativas dos designsUma forma com a qual os usuários possam interagir dealguma forma é uma ferramenta bastante poderosa.
  • 21. 3: Desenvolver Versões Interativas• Obter uma prévia da interação para cada design selecionado• Dar vida a uma ideia• Testar a realidade de um artefato• Protótipo: versão interativa mais utilizada para sistemas web – Prototipação em papel, Wireframing, Mock up, Protótipo navegável
  • 22. Avaliar os designsDificilmente uma idéia boa e inovadora é obtida “deprimeira” pela equipe de design
  • 23. 4: Avaliar o Produto• Processo de determinação da: – Usabilidade e aceitabilidade do sistema e design• Medida por diversos fatores – Número de erros cometido pelos usuários – Se preenche os requisitos – Se o design é atraente• Não substitui uma etapa de testes , mas complementa – Determinar metas, coletar dados, analisá-las e interpretá- las.
  • 24. Brincadeiras aplicadas ao Design de Interação http://www.youtube.com/watch?v=jiCPnr_A0dg
  • 25. Caracteristicas Chave do DI
  • 26. Parte Fundamental do DI• Focar no usuário!• Objetivos específicos e experiência do usuário• Iteração para refinar o design, com base em feedback
  • 27. Questões Práticas: Quem são os usuários?• Parece uma tarefa trivial, mas não é• Há um conjunto surpreendente de “usuários” – Rede de stakeholders muito extensa• Envolver todos os stakeholders?• Envolver apenas os que serão “mais impactados?”
  • 28. Saber quem são os usuários significa que você está apto a tomar uma decisão consciente, a respeito dequem deve estar envolvido e em que nível.
  • 29. Questões Práticas: O que queremos dizer com necessidades?• - Do que você precisa? – (mas o usuário nem sempre sabe o que é possível)• As características dos usuários afetam o design – Tamanho das mãos, capacidades motoras, força, diversidade cultural, experiência...• Como consultar os usuários se o produto for uma nova invenção? – Antes da invenção do forno microondas, como perguntaram para os usuários quais eram suas necessidades?
  • 30. Questões Práticas: Como criar designs alternativos?• De onde vem essas ideias alternativas? – Tino e criatividade do designer – Enxerto de ideias de aplicações diferentes – Evolução de produtos por meio da observação e cópia (?) de designs semelhantes• Restrições frequentemente diminuem as altenativas
  • 31. O especialista é aquele quelembra da sua última experiência a fim de que ela o ajude a processar as atuais. Schank 1982
  • 32. Questões Práticas: Como escolher uma dentre as alternativas de design?• Tomar decisões por certos designs – Ex.: entrada de dados via teclado ou via touch screen?• Decisões tomadas de acordo com: as informações dos usuários, tarefas e viabilidade técnica da idéia• Duas categorias de decisões – Características visíveis e mensuráveis – Características não visíveis, variáveis de acordo com a situação• Decidir pela alternativa de maior qualidade (como é medida essa qualidade?)
  • 33. Conclusão
  • 34. O processo do Design de Interação...• ... É complementar aos modelos de ciclos de vida de outras áreas• ... Prevê a construção de versões interativas, comunicáveis e avaliáveis• ... É caracterizada pela incorporação explicita do envolvimento do usuário, iteração e critérios de qualidade específicos.
  • 35. Dúvidas?