Tecnologias para internet - Aula 4

569 views
533 views

Published on

Slides referentes a 4ª aula da disciplina de Tecnologias para Internet, realizada no dia 12/02/2011

Published in: Technology, News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
569
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Tecnologias para internet - Aula 4

  1. 1. Tecnologias para Internet Thyago Maia Tavares de Farias Aula 4
  2. 2. Sumário <ul><li>XML ( Extensible Markup Language ) </li></ul><ul><li>DTD ( Document Type Definition ) </li></ul><ul><li>Arquiteturas de sistemas Web </li></ul><ul><ul><li>Arquitetura de uma camada </li></ul></ul>
  3. 3. Extensible Markup Language <ul><li>XML simplifica o transporte de dados </li></ul><ul><ul><li>Reduz a complexidade, já que seus dados podem ser lidos por diferentes aplicações; </li></ul></ul><ul><li>XML faz com que os dados sejam mais disponíveis </li></ul><ul><ul><li>Diferentes aplicações e equipamentos podem acessar seus dados; </li></ul></ul><ul><li>XML simplifica trocas de plataforma, já que os dados estão em arquivos de texto. </li></ul>
  4. 4. Extensible Markup Language <ul><li>Algumas regras sintáticas do XML: </li></ul><ul><ul><li>Sensível a espaço e caso (case sensitive); </li></ul></ul><ul><ul><li>Tags de início e fim de elemento devem ter o mesmo nome; </li></ul></ul><ul><ul><li>Tags de início: < + nome do elemento + > </li></ul></ul><ul><ul><li>Tags de fim: </ + nome do elemento + > </li></ul></ul><ul><ul><li>Elementos vazios não possuem dados nem tag de fim: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Começam com < e terminam com /> </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Podem ter zero ou mais atributos: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Formato: nome_do_atributo=“valor_do_atributo”; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Não deve haver espaço entre o nome e o =; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Atributos são separados por espaços; </li></ul></ul></ul>
  5. 5. Extensible Markup Language <ul><li>Algumas regras sintáticas do XML: </li></ul><ul><ul><li>Os dados contidos nas tags podem ter qualquer caractere, menos >,< e caracteres especiais; </li></ul></ul><ul><ul><li>Documentos XML podem ter apenas uma tag raiz; </li></ul></ul><ul><ul><li>Entre uma tag de início e uma de fim, é possível inserir: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dados; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Outros elementos; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Combinação de elementos e dados; </li></ul></ul></ul>
  6. 6. Extensible Markup Language <ul><li>XML não faz nada sozinho! </li></ul><ul><ul><li>O mesmo apenas organiza informação em tags; </li></ul></ul><ul><ul><li>Precisamos produzir software para enviar XML, receber XML e mostrar os dados contidos nas tags XML; </li></ul></ul>
  7. 7. Extensible Markup Language <ul><li>Exercícios </li></ul><ul><ul><li>Escreva um documento XML que descreva e armazene os dados de um cartão de visita; </li></ul></ul><ul><ul><li>Escreva um documento XML que armazene os dados de uma agenda telefônica; </li></ul></ul><ul><ul><li>Escreva um documento XML que armazene seus dados pessoais; </li></ul></ul>
  8. 8. Document Type Definition <ul><li>DTD foi criado para garantir a tipagem do XML; </li></ul><ul><li>Protocolos e linguagens definidas por linguagens podem ser padronizados por DTDs; </li></ul><ul><li>Um documento DTD especifica quais elementos (tags) e atributos são necessários ou obrigatórios; </li></ul><ul><li>Permite a definição formal da estrutura da linguagem; </li></ul>
  9. 9. Document Type Definition <ul><li>Exemplo: </li></ul><ul><ul><li><?xml version=‘1.0’?> </li></ul></ul><ul><ul><li><!ELEMENT escalacao(goleiro,zagueiro_1, zagueiro_2,lateral_1,lateral_2, </li></ul></ul><ul><ul><li>meiocampo_1,meiocapo_2,meicampo_3,meiocampo_4,atacante_1,atacante_2) </li></ul></ul><ul><ul><li>> </li></ul></ul>
  10. 10. Document Type Definition <ul><li>As tags DTD podem determinar regras sobre elementos (tags) XML, dados e atributos; </li></ul><ul><li>A tag !ELEMENT declara um elemento, com seu nome e seus sub-elementos (conteúdo); </li></ul>
  11. 11. Arquiteturas de sistemas Web <ul><li>Sistemas são compostos por três distintas funcionalidades ou componentes funcionais: </li></ul><ul><ul><li>A apresentação; </li></ul></ul><ul><ul><li>A lógica da aplicação; </li></ul></ul><ul><ul><li>O gerenciamento de dados; </li></ul></ul><ul><li>A arquitetura de sistema determina se esses componentes estarão em um único sistema (camada) ou distribuídos em diversas camadas; </li></ul>
  12. 12. Arquitetura de sistemas Web <ul><li>O gerenciamento de dados é usualmente feito através de SGBDs; </li></ul><ul><li>Implementações da lógica e da apresentação ficam por conta da aplicação; </li></ul><ul><li>A aplicação pode (ou não) estar diretamente ligada a um SGBD; </li></ul>
  13. 13. Arquiteturas de uma camada <ul><li>Usualmente implementadas em infra-estruturas de mainframes; </li></ul><ul><li>A apresentação, a lógica e o gerenciamento de dados de um sistema executam na mesma máquina hospedeira; </li></ul><ul><li>Múltiplos usuários podem fazer uso do sistema; </li></ul><ul><li>Os mainframes efetua todo o processamento; </li></ul>
  14. 14. Arquiteturas de uma camada <ul><li>Vantagens: </li></ul><ul><ul><li>Facilidade de atualização; </li></ul></ul><ul><ul><li>Maior segurança de dados; </li></ul></ul><ul><li>Desvantagens: </li></ul><ul><ul><li>Consumo excessivo de processamento e memória; </li></ul></ul><ul><ul><li>Baixa capacidade de escalonamento; </li></ul></ul>

×