Tecnologias para Internet - Aula 11

  • 594 views
Uploaded on

Tecnologias para Internet - Aula 11

Tecnologias para Internet - Aula 11

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
594
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
15
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Tecnologias para InternetThyago Maia Tavares de Farias Aula 11
  • 2. Sumário Camada Lógica  Introdução aos Servlets;  Servlets e Formulários HTML;
  • 3. Introdução aos Servlets Tecnologia que permite o desenvolvimento de sistemas Web e páginas Web dinâmicas; Componente pertencente a camada lógica de uma arquitetura de sistema Web; Tratam-se de classes Java que processam requisições e respostas HTTP; Também considerado um extensor de servidor, ampliando suas funcionalidades;
  • 4. Introdução aos Servlets Vantagens dos Servlets:  Portabilidade: Aplicações desenvolvidas podem ser implantadas em diversas plataformas;  Facilidade de programação: Segue o paradigma de programação orientada a objetos; Implementação similar a uma aplicação Java comum;  Flexibilidade: Utiliza a linguagem Java, bastante difundida, com várias bibliotecas, códigos prontos e com documentação e comunidades de desenvolvimento abundantes;
  • 5. Introdução aos Servlets Vantagens dos Servlets:  Escalabilidade: Possibilidade de distribuir a carga de processamento de aplicações em diversos servidores;  Eficiência: Servlets carregados por um servidor persistem em sua memória até que sejam finalizados;
  • 6. Arquitetura de Aplicação Servlet Um Servlet é uma classe Java que pode ser carregada e executada dinamicamente por um servidor especial, chamado de Servlet Container ou Servidor de Aplicação Java; Servlets interagem com clientes através do modelo requisição-resposta do protocolo HTTP; Servlets também podem interagir com clientes através de outros protocolos, como HTTPS e SSL;
  • 7. Arquitetura de Aplicação Servlet Servlet Container Navegador REQUISIÇÃO (Servidor) (Cliente) RESPOSTA Servlet (Classe Java)
  • 8. Servlet Container Servlet Containers (ou Web Containers) são utilizados na implantação e execução de Servlets; É um componente de um servidor Web que interage com os Servlets; São responsáveis por gerenciar o ciclo de vida dos Servlets, mapeando uma URL para um Servlet particular e assegurando que o requerente da URL tem os direitos de acesso corretos;
  • 9. Servlet Containers Os Servlets Contaneirs mais populares da atualidade:  Apache Tomcat;  GlassFish;
  • 10. Servlet Containers Apache Tomcat  Originalmente desenvolvido pela Sun Microsystems;  Administrado pela Apache Foundation;  Considerado o servidor de aplicações Java oficial;  Servidor Web que pode ser usado para trabalhar com Servlets e arquivos estáticos (HTML, imagens, etc.);
  • 11. Servlet Containers GlassFish  Desenvolvido pela Sun Microsystems;  Versão open source do servidor Sun Java System Application Server;  É um dos poucos servidores que possui total suporte às novas especificações Web Java;  Pode ser usado para trabalhar com Servlets e arquivos estáticos (HTML, imagens, etc.);
  • 12. O que precisaremos para criar e executar Servlets? Adotaremos o NetBeans IDE:  NetBeans IDE  http://netbeans.org/downloads/index.html  Baixe a versão Java EE;  Esta versão já vem com o Servlet Container GlassFish;  Não é necessária qualquer configuração de servidor;  Bibliotecas Java utilizadas, parâmetros de função necessários, além de outros códigos úteis para a
  • 13. Meu primeiro Servlet Execute o NetBeans IDE; Clique na opção de menu Arquivo / Novo projeto... (Teclas de atalho: Ctrl + Shift + N); Na janela apresentada em seguida, em Categorias, selecione a opção Java Web; Em Projetos, selecione a opção Aplicação Web; Clique sobre o botão Próximo;
  • 14. Meu primeiro Servlet
  • 15. Meu primeiro Servlet Na próxima tela, em Nome do projeto, digite o nome da sua aplicação Web Java (sem caracteres especiais e espaços); Mantenha os demais parâmetros padrão de projeto; Clique em Próximo;
  • 16. Meu primeiro Servlet
  • 17. Meu primeiro Servlet Agora, na próxima tela, definiremos o Server Container a ser utilizado pela aplicação. Em Servidor, selecione Domínio do Personal GlassFish; Mantenha os demais parâmetros padrão de projeto; Clique em Finalizar;
  • 18. Meu primeiro Servlet
  • 19. Meu primeiro Servlet No painel Projeto, localizado ao lado da área de edição de código, expanda a pasta Pacotes de código-fonte; Clique com o botão direito do mouse sobre o pacote <pacote padrão>; Selecione a opção de menu Novo / Servlet; Na próxima tela, defina um nome para seu Servlet e clique em Finalizar;
  • 20. Meu primeiro Servlet
  • 21. Meu primeiro Servlet
  • 22. Meu primeiro Servlet Um código-fonte será gerado automaticamente, já com chamada a bibliotecas Java para tratamento de I/O, Servlets, e pedidos/respostas HTTP, além de uma classe Java que já possui funções que tratam requisições e repostas HTTP; Iremos preparar nosso próprio código fonte na função processRequest;
  • 23. Meu primeiro Servlet
  • 24. Meu primeiro Servlet Executando o Servlet:  Para executar o Servlet (caso não exista erros), deveremos utilizar as teclas de atalho Shift + F6;  Também podemos clicar com o botão direito sobre o arquivo de Servlet demonstrado no painel de Projeto, para então clicar em Executar arquivo;  Também podemos acessar a opção de menu Executar / Executar arquivo;  O navegador padrão será executado, demonstrando a saída do Servlet implementado;
  • 25. Servlets e Formulários HTML Podemos enviar dados de formulários HTML (em uma requisição HTTP) para que Servlets possam processá-los e/ou submetam uma resposta HTTP; A classe HttpServletRequest oferece funções para a captura de parâmetros de formulários HTML;
  • 26. Servlets e Formulários HTML Exemplo: Vamos criar um formulário HTML que receberá dois números. Tais dados serão enviados para um Servlet que irá efetuar operações matemáticas com os mesmos: SERVLET QUE RECEBERÁ OS DADOS
  • 27. Servlets e Formulários HTML (continuação) Agora codificamos o Servlet : FUNÇÃO PARA OBTER OS DADOS DE FORMULÁRIO
  • 28. Servlets e Formulários HTML Através do método getParameter(“campo”) da classe HttpServletRequest podemos obter o valor de um determinado campo de formulário; No parâmetro desta função, inserimos o mesmo nome de campo utilizado no formulário HTML que submeteu os dados; O valor retornado por está função será um dado do tipo String. Para atribuir tal valor a uma variável de outro tipo, devemos efetuar uma conversão;