Tecnologias para Internet - 2014.1 - Aula 9
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Tecnologias para Internet - 2014.1 - Aula 9

on

  • 234 views

Tecnologias para Internet - 2014.1 - Aula 9

Tecnologias para Internet - 2014.1 - Aula 9

Statistics

Views

Total Views
234
Views on SlideShare
233
Embed Views
1

Actions

Likes
0
Downloads
13
Comments
0

1 Embed 1

http://www.slideee.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Tecnologias para Internet - 2014.1 - Aula 9 Tecnologias para Internet - 2014.1 - Aula 9 Presentation Transcript

  • Tecnologias para Internet Prof.º Thyago Maia Gestão da TI – 2014.1
  • Objetivos Aula 9 • Apresentar ao aluno como: Tratar dados submetidos a partir de formulários HTML; Criar funções em PHP; Importar scripts; 2
  • Tratando dados de forms HTML
  • Tratando dados de forms HTML • A partir de formulários HTML, podemos fazer com que usuários submetam dados para scripts PHP; • Elementos contidos em inputs HTML (caixa de texto, caixa de seleção, botões de seleção, etc.) poderão ser disponibilizados automaticamente para scripts PHP;
  • Tratando dados de forms HTML • Exemplo: Formulário HTML que contem dois campos de texto e um botão de submissão. <html> <body> <form action=“teste.php” method=“POST”> Nome: <input type=“text” name=“nome” /><br/> Idade: <input type=“text” name=“idade” /><br/> <input type=“Submit” value=“Enviar” /> </form> </body> </html>
  • Tratando dados de forms HTML • Quando clicamos no botão de submissão em um formulário HTML, os dados são submetidos para o arquivo indicado no atributo action da tag form; • No exemplo anterior, os dados contidos no formulário (nome e idade) serão enviados para o script teste.php; • Portanto, precisamos criar o script que irá tratar os dados enviados pelo formulário HTML;
  • Tratando dados de forms HTML • teste.php poderia ser editado da seguinte maneira: <?php $nome = $_POST*‘nome’+; $idade = $_POST*‘idade’+; echo “Nome do usuário: ” . $nome; echo “Sua idade: ” . $idade; ?>
  • A função $_POST
  • A função $_POST • A função PHP pré-definida $_POST é usada para receber valores de formulário que foram submetidas através do método POST; • Tal método é indicado no atributo method da tag HTML form; • Informações enviadas via formulários através do método POST são invisíveis para os usuários; • Não há limites em relação a quantidade de dados a serem enviados;
  • A função $_POST • Ex.: – Formulário HTML: <html> <body> <form action=‘teste2.php’ method=‘post’> Seu time: <input type=‘text’ name=‘time’ /> <input type=‘submit’ value=‘Enviar’ /> </form> </body> </html>
  • A função $_POST • Ex.: – Script PHP (teste2.php): <?php $time = $_POST*‘time’+; echo ‘Sou torcedor do ’ . $time; ?>
  • A função $_GET
  • A função $_GET • A função PHP pré-definida $_GET é usada para receber valores de formulário que foram submetidas através do método GET; • Tal método é indicado no atributo method da tag HTML form; • Informações enviadas via formulários através do método GET são visíveis para os usuários (visíveis na barra de endereços do navegador); • Há limites em relação a quantidade de dados a serem enviados;
  • A função $_GET • Ex.: – Formulário HTML: <html> <body> <form action=‘teste2.php’ method=‘get’> Seu time: <input type=‘text’ name=‘time’ /> <input type=‘submit’ value=‘Enviar’ /> </form> </body> </html>
  • A função $_GET • Ex.: – Script PHP (teste2.php): <?php $time = $_GET*‘time’+; echo ‘Sou torcedor do ’ . $time; ?>
  • A função $_REQUEST
  • A função $_REQUEST • A função PHP pré-definida $_REQUEST é usada para receber valores de formulário que foram submetidas através do método GET ou POST; • Não importa qual método de envio foi definido no formulário HTML. A função $_REQUEST obterá os dados enviados, reconhecendo automaticamente o padrão de envio de dados;
  • A função $_REQUEST • Ex.: – Formulário HTML: <html> <body> <form action=‘teste2.php’ method=‘get’> Seu time: <input type=‘text’ name=‘time’ /> <input type=‘submit’ value=‘Enviar’ /> </form> </body> </html>
  • A função $_REQUEST • Ex.: – Script PHP (teste2.php): <?php $time = $_REQUEST*‘time’+; echo ‘Sou torcedor do ’ . $time; ?>
  • Criando Funções PHP
  • Criando Funções PHP • Neste tópico, veremos como criar nossas próprias funções PHP; • Sintaxe: function nome() { // Bloco de código da função }
  • Criando Funções PHP • Dê a função um nome que realmente reflita o que ela faz; • O nome da função pode começar com uma letra ou underline (não um número);
  • Criando Funções PHP • Exemplo – Função que escreve um nome quando invocada <?php function escreve_nome() { echo “Thyago Maia”; } escreve_nome(); ?>
  • Criando Funções PHP • Adicionando parâmetros: – Para adicionar mais funcionalidades às funções, podemos adicionar parâmetros; – Parâmetros são especificados ao lado do nome da função, entre parênteses;
  • Criando Funções PHP • Exemplo – Função que escreve um nome quando invocada <?php function escreve_nome($nome) { echo $nome . “<br/>”; } escreve_nome(“Thyago Maia”); escreve_nome(“Maia Thyago”); ?>
  • Criando Funções PHP • Exemplo – Função com dois parâmetros que escreve um nome quando invocada <?php function escreve_nome($nome, $pontuacao) { echo $nome . $pontuacao .“<br/>”; } escreve_nome(“Thyago Maia”, “!”); escreve_nome(“Maia Thyago”, “?”); ?>
  • Criando Funções PHP • Retornando valores: – Para que uma função retorne um valor, use o comando return;
  • Criando Funções PHP • Exemplo – Função que soma dois números e retorna o resultado <?php function soma($num1, $num2) { $total = $num1 + $num2; return $total; } echo soma(3, 9); ?>
  • A função include()
  • A função include() • Podemos inserir o conteúdo de um arquivo PHP em outro arquivo PHP antes que o servidor os execute; • Através desta função, podemos criar arquivos PHP que podem ser reusados por outros arquivos, evitando repetição de codificação; • Desta forma, podemos criar arquivos PHP que contém funções ou trechos de código que se repetem com frequência;
  • A função include() • A função include() obtém todo o conteúdo de um arquivo específico e o inclui no arquivo que invocou a função; • Se um erro ocorrer (ex.: o arquivo indicado na função não existir), tal função irá gerar uma mensagem de advertência, mas o script continuará sua execução;
  • A função include() • Ex. - Script PHP que calcula a soma de dois números (funcoes.php): <?php function soma($num1, $num2) { $resultado = $num1 + $num2; return $resultado; } ?>
  • A função include() • Ex. - Arquivo PHP que invoca o arquivo funcoes.php e calcula a soma de dois números (calcula.php): <?php include(“funcoes.php”); soma(4,7); ?>