Aula oriente médio_23-05-2012_parte2

498 views
363 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
498
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula oriente médio_23-05-2012_parte2

  1. 1. Antonio Pessoa – 23 de Maio de 2012Antonio Pessoa – 23 de Maio de 2012
  2. 2. • O Oriente Médio é uma região repleta de pontos estratégicos, observe:
  3. 3. • O Oriente Médio é uma região repleta de pontos estratégicos, observe: • Canal de Suez
  4. 4. • O Oriente Médio é uma região repleta de pontos estratégicos, observe: • Canal de Suez • Bab-el-Mandeb
  5. 5. • O Oriente Médio é uma região repleta de pontos estratégicos, observe: • Canal de Suez • Bab-el-Mandeb • Golfo de Ácaba
  6. 6. • O Oriente Médio é uma região repleta de pontos estratégicos, observe: • Canal de Suez • Bab-el-Mandeb • Golfo de Ácaba • Golfo de Áden
  7. 7. • O Oriente Médio é uma região repleta de pontos estratégicos, observe: • Canal de Suez • Bab-el-Mandeb • Golfo de Ácaba • Golfo de Áden • Golfo de Omã
  8. 8. • O Oriente Médio é uma região repleta de pontos estratégicos, observe: • Canal de Suez • Bab-el-Mandeb • Golfo de Ácaba • Golfo de Áden • Golfo de Omã • Estreito de Ormuz
  9. 9. • O Oriente Médio é uma região repleta de pontos estratégicos, observe: • Canal de Suez • Bab-el-Mandeb • Golfo de Ácaba • Golfo de Áden • Golfo de Omã • Estreito de Ormuz • Golfo Pérsico
  10. 10. • O Oriente Médio é uma região repleta de pontos estratégicos, observe: • Canal de Suez • Bab-el-Mandeb • Golfo de Ácaba • Golfo de Áden • Golfo de Omã • Estreito de Ormuz • Golfo Pérsico • Chat-el-Arab
  11. 11. • O Oriente Médio é uma região repleta de pontos estratégicos, observe: • Canal de Suez • Bab-el-Mandeb • Golfo de Ácaba • Golfo de Áden • Golfo de Omã • Estreito de Ormuz • Golfo Pérsico • Chat-el-Arab • Em seguida veremos um por um.
  12. 12. • O Canal de Suez faz a ligação entre os mares Mediterrâneo e Vermelho. Entre as cidades de Porto Said (no litoral mediterrâneo) e Suez (no litoral do Mar Vermelho).
  13. 13. • O Canal de Suez faz a ligação entre os mares Mediterrâneo e Vermelho. Entre as cidades de Porto Said (no litoral mediterrâneo) e Suez (no litoral do Mar Vermelho). • Construído no século XIX pelo arquiteto francês Ferdinand Lessepz, demandou mais de 1 milhão de trabalhadores nas obras e foi inaugurado em 1869.
  14. 14. • O Canal de Suez faz a ligação entre os mares Mediterrâneo e Vermelho. Entre as cidades de Porto Said (no litoral mediterrâneo) e Suez (no litoral do Mar Vermelho). • Construído no século XIX pelo arquiteto francês Ferdinand Lessepz, demandou mais de 1 milhão de trabalhadores nas obras e foi inaugurado em 1869. • Caiu posteriormente sob domínio britânico, pois foi construído de maneira conjunta entre o Egito e a França, mas a dívida externa egípcia forçou passar sua parte ao Reino Unido em 1882.
  15. 15. • O Canal de Suez faz a ligação entre os mares Mediterrâneo e Vermelho. Entre as cidades de Porto Said (no litoral mediterrâneo) e Suez (no litoral do Mar Vermelho). • Construído no século XIX pelo arquiteto francês Ferdinand Lessepz, demandou mais de 1 milhão de trabalhadores nas obras e foi inaugurado em 1869. • Caiu posteriormente sob domínio britânico, pois foi construído de maneira conjunta entre o Egito e a França, mas a dívida externa egípcia forçou passar sua parte ao Reino Unido em 1882. • Em 1956 o Presidente do Egito, Gamal Abdel Nasser, nacionaliza o Canal de Suez, gerando uma crise e resposta militar conjunta de Reino Unido e França. A ONU condena a resposta militar, confirmando a nacionalização do canal, naquela que ficou conhecida como “Crise do Suez”.
  16. 16. • O Canal de Suez faz a ligação entre os mares Mediterrâneo e Vermelho. Entre as cidades de Porto Said (no litoral mediterrâneo) e Suez (no litoral do Mar Vermelho). • Construído no século XIX pelo arquiteto francês Ferdinand Lessepz, demandou mais de 1 milhão de trabalhadores nas obras e foi inaugurado em 1869. • Caiu posteriormente sob domínio britânico, pois foi construído de maneira conjunta entre o Egito e a França, mas a dívida externa egípcia forçou passar sua parte ao Reino Unido em 1882. • Em 1956 o Presidente do Egito, Gamal Abdel Nasser, nacionaliza o Canal de Suez, gerando uma crise e resposta militar conjunta de Reino Unido e França. A ONU condena a resposta militar, confirmando a nacionalização do canal, naquela que ficou conhecida como “Crise do Suez”. • Com o desenvolvimento da indústria naval, perdeu parte de sua importância, pois, nos dias de hoje não comporta navios de grande calado.
  17. 17. • O Canal de Suez faz a ligação entre os mares Mediterrâneo e Vermelho. Entre as cidades de Porto Said (no litoral mediterrâneo) e Suez (no litoral do Mar Vermelho). • Construído no século XIX pelo arquiteto francês Ferdinand Lessepz, demandou mais de 1 milhão de trabalhadores nas obras e foi inaugurado em 1869. • Caiu posteriormente sob domínio britânico, pois foi construído de maneira conjunta entre o Egito e a França, mas a dívida externa egípcia forçou passar sua parte ao Reino Unido em 1882. • Em 1956 o Presidente do Egito, Gamal Abdel Nasser, nacionaliza o Canal de Suez, gerando uma crise e resposta militar conjunta de Reino Unido e França. A ONU condena a resposta militar, confirmando a nacionalização do canal, naquela que ficou conhecida como “Crise do Suez”. • Com o desenvolvimento da indústria naval, perdeu parte de sua importância, pois, nos dias de hoje não comporta navios de grande calado. • Atualmente cerca de 15 mil navios por ano atravessam o canal, o que equivale a 14% do transporte mundial de mercadorias.
  18. 18. • Bab-el-Mandeb significa “Portão das Lágrimas” em árabe.
  19. 19. • Bab-el-Mandeb significa “Portão das Lágrimas” em árabe. • É uma estreita passagem entre a Península Arábica e a África.
  20. 20. • Bab-el-Mandeb significa “Portão das Lágrimas” em árabe. • É uma estreita passagem entre a Península Arábica e a África. • Faz a ligação entre o Mar Vermelho e o Golfo de Áden (Oceano Índico).
  21. 21. • Bab-el-Mandeb significa “Portão das Lágrimas” em árabe. • É uma estreita passagem entre a Península Arábica e a África. • Faz a ligação entre o Mar Vermelho e o Golfo de Áden (Oceano Índico). • Tem grande importância na rota comercial marítima
  22. 22. • Bab-el-Mandeb significa “Portão das Lágrimas” em árabe. • É uma estreita passagem entre a Península Arábica e a África. • Faz a ligação entre o Mar Vermelho e o Golfo de Áden (Oceano Índico). • Tem grande importância na rota comercial marítima • Existe um projeto de ponte para ligar o Iêmen (Península Arábica) ao Djibuti (África), passando pelo Bab-el-Mandeb. A ponte terá 29 kms de extensão e deve ser inaugurada no começo da década de 2020.
  23. 23. • O Golfo de Àcaba também é conhecido como “Golfo de Aqaba”
  24. 24. • O Golfo de Àcaba também é conhecido como “Golfo de Aqaba” • É a única saída marítima de Israel e Jordânia para o sul, pelo Mar Vermelho, em direção ao Oceano Índico.
  25. 25. • O Golfo de Àcaba também é conhecido como “Golfo de Aqaba” • É a única saída marítima de Israel e Jordânia para o sul, pelo Mar Vermelho, em direção ao Oceano Índico. • Por se situar entre a Península do Sinai (Egito) e a Península Arábica (Arábia Saudita), possuindo a única saída marítima de Israel ao Oceano Índico, o Golfo ganha importância geo-estratégica dependendo do grau de tensão nas relações entre esses países.
  26. 26. • O Golfo de Áden margeia o extremo sul da Península Arábica
  27. 27. • O Golfo de Áden margeia o extremo sul da Península Arábica • É a principal saída para o Oceano Índico por aquelas nações que utilizam o Canal do Sinai
  28. 28. • O Golfo de Áden margeia o extremo sul da Península Arábica • É a principal saída para o Oceano Índico por aquelas nações que utilizam o Canal do Sinai • Seu nome provém da cidade de Áden, no Iêmen, que está no extremo sul da Península Arábica.
  29. 29. • O Golfo de Áden margeia o extremo sul da Península Arábica • É a principal saída para o Oceano Índico por aquelas nações que utilizam o Canal do Sinai • Seu nome provém da cidade de Áden, no Iêmen, que está no extremo sul da Península Arábica. • Nos últimos anos se intensificaram neste golfo os ataques de piratas do mar, ocorrendo vários casos de sequestros de embarcações.
  30. 30. • O Golfo de Áden margeia o extremo sul da Península Arábica • É a principal saída para o Oceano Índico por aquelas nações que utilizam o Canal do Sinai • Seu nome provém da cidade de Áden, no Iêmen, que está no extremo sul da Península Arábica. • Nos últimos anos se intensificaram neste golfo os ataques de piratas do mar, ocorrendo vários casos de sequestros de embarcações. • A pirataria na região ocorre por conta da vizinha Somália, país na qual não há um governo nacional desde 1993 e está fragmentado por senhores-da-guerra em estados internos.
  31. 31. • O Golfo de Áden margeia o extremo sul da Península Arábica • É a principal saída para o Oceano Índico por aquelas nações que utilizam o Canal do Sinai • Seu nome provém da cidade de Áden, no Iêmen, que está no extremo sul da Península Arábica. • Nos últimos anos se intensificaram neste golfo os ataques de piratas do mar, ocorrendo vários casos de sequestros de embarcações. • A pirataria na região ocorre por conta da vizinha Somália, país na qual não há um governo nacional desde 1993 e está fragmentado por senhores-da-guerra em estados internos. • Por conta dessa instabilidade os piratas tem maior margem para agir livremente em águas somalis e internacionais no Golfo de Áden.
  32. 32. • A importância do Golfo de Omã reside na proximidade com o Golfo Pérsico.
  33. 33. • A importância do Golfo de Omã reside na proximidade com o Golfo Pérsico. • É a saída para o Oceano Índico dos navios petroleiros que levam o petróleo do Golfo Pérsico para o resto do Mundo.
  34. 34. • A importância do Golfo de Omã reside na proximidade com o Golfo Pérsico. • É a saída para o Oceano Índico dos navios petroleiros que levam o petróleo do Golfo Pérsico para o resto do Mundo. • Por ser a saída do petróleo do golfo e ficar entre dois países que desenvolvem armas nucleares (Irã e Paquistão), o Golfo de Omã ganha importância geo-estratégica.
  35. 35. • O Estreito de Ormuz ganha importância por ser a “porta de entrada e saída” do Golfo Pérsico.
  36. 36. • O Estreito de Ormuz ganha importância por ser a “porta de entrada e saída” do Golfo Pérsico. • Pelo fato de sair do Golfo Pérsico uma grande quantidade de navios petroleiros que distribuirão petróleo para o resto do mundo, a passagem pelo Estreito de Ormuz ganha importância geo-estratégica.
  37. 37. • O Estreito de Ormuz ganha importância por ser a “porta de entrada e saída” do Golfo Pérsico. • Pelo fato de sair do Golfo Pérsico uma grande quantidade de navios petroleiros que distribuirão petróleo para o resto do mundo, a passagem pelo Estreito de Ormuz ganha importância geo-estratégica. • O Estreito de Ormuz fica entre o sul do Irã e um exclave de Omã. Não pertence a nenhum país.
  38. 38. • O Estreito de Ormuz ganha importância por ser a “porta de entrada e saída” do Golfo Pérsico. • Pelo fato de sair do Golfo Pérsico uma grande quantidade de navios petroleiros que distribuirão petróleo para o resto do mundo, a passagem pelo Estreito de Ormuz ganha importância geo-estratégica. • O Estreito de Ormuz fica entre o sul do Irã e um exclave de Omã. Não pertence a nenhum país. • O Irã é o país que tem maior poderio para bloquear o acesso de embarcações pelo Estreito de Ormuz, embora nunca o tenha feito. O Estado iraniano alega que só o fará quando estiver ameaçado.
  39. 39. • O Estreito de Ormuz ganha importância por ser a “porta de entrada e saída” do Golfo Pérsico. • Pelo fato de sair do Golfo Pérsico uma grande quantidade de navios petroleiros que distribuirão petróleo para o resto do mundo, a passagem pelo Estreito de Ormuz ganha importância geo-estratégica. • O Estreito de Ormuz fica entre o sul do Irã e um exclave de Omã. Não pertence a nenhum país. • O Irã é o país que tem maior poderio para bloquear o acesso de embarcações pelo Estreito de Ormuz, embora nunca o tenha feito. O Estado iraniano alega que só o fará quando estiver ameaçado. • Já houve alguns incidentes diplomáticos entre o Irã e os Estados Unidos por conta de embarcações americanas que transitavam no Estreito de Ormuz, próximos a navios iranianos.
  40. 40. • O nome do Golfo Pérsico provém do antigo nome do Irã: Pérsia.
  41. 41. • O nome do Golfo Pérsico provém do antigo nome do Irã: Pérsia. • Este golfo é simplesmente o maior reduto petrolífero mundial.
  42. 42. • O nome do Golfo Pérsico provém do antigo nome do Irã: Pérsia. • Este golfo é simplesmente o maior reduto petrolífero mundial. • Suas bacias sedimentares contém a maior reserva de petróleo do Planeta Terra, e os países que são banhados pelo seu litoral estão entre os maiores produtores mundiais de petróleo.
  43. 43. PAÍSES COM AS MAIORES RESERVAS DE PETRÓLEO DO MUNDO (2010)PAÍSES COM AS MAIORES RESERVAS DE PETRÓLEO DO MUNDO (2010) PosiçãoPosição PaísPaís Reserva (em bilhões de barris)Reserva (em bilhões de barris) 1°1° VenezuelaVenezuela 296,5296,5 América do SulAmérica do Sul 2°2° Arábia SauditaArábia Saudita 264,6264,6 País do Golfo PérsicoPaís do Golfo Pérsico 3°3° CanadáCanadá 175,2175,2 América do NorteAmérica do Norte 4°4° IrãIrã 150,6150,6 País do Golfo PérsicoPaís do Golfo Pérsico 5°5° IraqueIraque 143,5143,5 País do Golfo PérsicoPaís do Golfo Pérsico 6°6° MéxicoMéxico 139,0139,0 América do NorteAmérica do Norte 7°7° KuwaitKuwait 104,0104,0 País do Golfo PérsicoPaís do Golfo Pérsico 8°8° Emirados Árabes UnidosEmirados Árabes Unidos 97,897,8 País do Golfo PérsicoPaís do Golfo Pérsico 9°9° RússiaRússia 74,274,2 EurásiaEurásia 10°10° LíbiaLíbia 47,047,0 Norte da ÁfricaNorte da África 16°16° BrasilBrasil 14,214,2 América do SulAmérica do Sul
  44. 44. • Também conhecido como Chatt-al-Arab, ou Shatt-al-Arab.
  45. 45. • Também conhecido como Chatt-al-Arab, ou Shatt-al-Arab. • O Chat-el-Arab fica no encontro da foz dos rios Tigre e Eufrates com o Golfo Pérsico, entre a fronteira do Iraque com o Irã.
  46. 46. • Também conhecido como Chatt-al-Arab, ou Shatt-al-Arab. • O Chat-el-Arab fica no encontro da foz dos rios Tigre e Eufrates com o Golfo Pérsico, entre a fronteira do Iraque com o Irã. • A área entre os rios Tigre e Eufrates é conhecido como “Mesopotâmia”, uma área fértil e importante na antiguidade, que hoje é parte do território do Iraque.
  47. 47. • Também conhecido como Chatt-al-Arab, ou Shatt-al-Arab. • O Chat-el-Arab fica no encontro da foz dos rios Tigre e Eufrates com o Golfo Pérsico, entre a fronteira do Iraque com o Irã. • A área entre os rios Tigre e Eufrates é conhecido como “Mesopotâmia”, uma área fértil e importante na antiguidade, que hoje é parte do território do Iraque. • É um valioso lençol petrolífero, área importante da região do golfo.
  48. 48. • Também conhecido como Chatt-al-Arab, ou Shatt-al-Arab. • O Chat-el-Arab fica no encontro da foz dos rios Tigre e Eufrates com o Golfo Pérsico, entre a fronteira do Iraque com o Irã. • A área entre os rios Tigre e Eufrates é conhecido como “Mesopotâmia”, uma área fértil e importante na antiguidade, que hoje é parte do território do Iraque. • É um valioso lençol petrolífero, área importante da região do golfo. • Houve ferrenhas disputas territoriais e pelo direito de navegação entre o Irã e o Iraque durante a guerra que estes dois países travaram entre 1980 e 1988.
  49. 49. • Também conhecido como Chatt-al-Arab, ou Shatt-al-Arab. • O Chat-el-Arab fica no encontro da foz dos rios Tigre e Eufrates com o Golfo Pérsico, entre a fronteira do Iraque com o Irã. • A área entre os rios Tigre e Eufrates é conhecido como “Mesopotâmia”, uma área fértil e importante na antiguidade, que hoje é parte do território do Iraque. • É um valioso lençol petrolífero, área importante da região do golfo. • Houve ferrenhas disputas territoriais e pelo direito de navegação entre o Irã e o Iraque durante a guerra que estes dois países travaram entre 1980 e 1988. • Chat-el-Arab pode ser traduzido como “Costa dos Árabes”.

×