• Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
951
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
18
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Introdução à Informática
    Microcomputadores
  • 2. 1890 HermanHollerith, inventou a primeira máquina tabuladora mecânica que era acionada por um motor elétrico e permitia organizar informações gravadas em cartões perfurados.
  • 3. 1950 John von Neumann, Arthur Burks e HermanGoldstine desenvolvem a lógica dos circuitos, conceitos de programa e operações por números binários utilizados até hoje.
  • 4. 1946 – Primeiro grande computador eletrônico da época, o ENIAC (EletronicNumericIntegratorAnalyserandCalculator). Ocupava 200 metros quadrados, pesava 30 toneladas e utilizava 18 mil válvulas, 10 mil capacitadores e milhares de relés e resistores. Com todos esses equipamentos, esse computador era capaz de resolver 5 mil adições por segundo.
  • 5. 1951 – UNIVAC I, primeiro computador a utilizar os conceitos de Von Neumann, é produzido em escala comercial. Pesava 5 toneladas e ocupava 20 metros quadrados.
  • 6. Década 50 – IBM criou a SAGE (Semi AutomaticGroundEnvironment) um radar automatizado (ou quase) de defesa aérea. Primeiro sistema a integrar um visor digital, memória, luzes, linguagem algébrica funcional em um computador, um conversor analógico-digital e vice-versa, transmissão de dados via linha telefônica, multi-processamento e redes.
  • 7. A partir de 1960 começaram a segunda geração de computadores.
    Mainframe era um computador de grande porte utilizado para processamento de grandes volume de informações
  • 8. Em 1981 começa a surgir computadores com sistema MS-DOS.
  • 9. Sistema computacional
    É um conjunto de programas que, atuando em determinado computador, operando por usuários devidamente treinados, são capazes de resolver as necessidades existentes numa empresa, contando com o serviço de suporte a sistemas.
    Sistema
    Software
    Hardware
    Usuário
    Suporte
  • 10. Hardware
    Todo componente que faça parte da máquina interna e externamente.
    Exemplo: Unidade de disco, impressora, teclado, mouse, scanner...
  • 11. CPU – Unidade Central de Processamento
    Também chamada como processador ou microprocessador.
    É o cérebro da máquina.
    Seu funcionamento baseia-se em programas e procedimentos que indicam o que deve ser feito
    A CPU trabalha diretamente com a memória principal
    O processador realiza o acesso aos módulos de memória e à execução de operadores lógicos e matemáticos através de uma lógica digital binária.
    Possui uma pequena memória interna (cache), portas de entrada e saída, e são, normalmente ligados a outros circuitos digitais.
  • 12. Como é feito o processamento da CPU?
    É feito pelo ciclo busca-execução regulado pelo clock (relógio).
    Clock é o dispositivo gerador de pulsos, cuja duração é chamada de ciclo.
    A quantidade de vezes em que esse pulso se repete em um segundo define a unidade de medida do relógio, denominada freqüência, a qual usamos para definir a velocidade da CPU.
    A seqüência do ciclo de busca e execução é:
    • Busca (cópia) instrução na memória principal;
    • 13. Executa a instrução;
    • 14. Busca a instrução seguinte;
    • 15. Executa a instrução seguinte;
    • 16. E assim por diante (milhões de vezes por segundo).
  • As atividades da CPU se divide em duas categorias:
    • Função de processamento realizada pelo dispositivo ULA (Unidade Lógica e Aritmética;
    • 17. Função de controle é realizada pelo dispositivo UC (Unidade de Controle).
    Os Registros (acumuladores) além de armazenar dados, serve de elemento de ligação da ULA com os demais dispositivos da CPU.
  • 18. Memória RAM
    É a memória de acesso aleatório, consiste num tipo de memória de leitura e escrita.
    É composta por chips com a função de carregar e gerenciar os programas em execução e os respectivos dados para a orientação de tais programas.
    A capacidade de uma memória e medida da seguinte forma:
    1 Byte = 8 bits
    1kilobytes = 1024 bytes
    1Megabyte = 1024 Kb
    1Gigabyte = 1024 Mb
    1 Terabyte = 1024 Gb
  • 19. Memória RAM
    A velocidade de funcionamento de uma memória RAM é medida em Hz ou MHz,o valor está relacionado com a quantidade de blocos de dados que podem ser transferidos durante um segundo.
    O padrão de memória atualmente no mercado é conhecido como memória do tipo DDR, taxa dupla de dados. Essa tecnologia é responsável pela substituição do tipo de memória, conhecida DIMM de 168 pinos e duas divisões de encaixe chamada de SDRAM (memória de acesso randômico de sincronia dinâmica).
  • 20. Memória RAM
    A diferença entre a memória DDR e DIMM está no fato da última ser mais rápida.
  • 21. Memória ROM
    Memória ROM- É um tipo de memória que contém instruções imutáveis, nela estão localizadas rotinas que inicializam o computador quando este é ligado; É não-volátil, ou seja, os dados não são perdidos com a ausência de energia; É também de acesso aleatório. Alguns dos tipos de memória ROM são: EPROM e EEPROM.
    EPROM- É um tipo de ROM especial que pode ser programada pelo usuário. Seu conteúdo pode ser apagado pela exposição a raios ultravioletas.
    EEPROM- É também um tipo especial de ROM muito semelhante á EPROM, tendo como diferença apenas o fato de que seu conteúdo é apagado aplicando-se uma voltagem específica em um dos seus pinos de entrada.
  • 22. Memória Cache
    Memória Cache - É uma memória de alta velocidade que faz a interface entre o processador e a memória do sistema.
  • 23. Memórias Secundárias
    Este tipo de memória, não volátil, tem maior capacidade de armazenamento e é mais barata. Estas memórias podem ser removíveis ou não.
    O winchester ou disco rígido, por exemplo, não é removível. Já os demais podem ser chamados de removíveis.
  • 24. Memórias Secundárias
    Tipos de memória secundária disponíveis hoje:
    • Fitas Magnéticas (streamer e dat)
    • 25. Discos rígidos e flexíveis
    • 26. Cd-rom (compact disk read only memory)
    • 27. Cd-worm (write once read many)
    • 28. Zip disks, etc.
  • Memórias Secundárias – Fitas Streamer
    Foi o primeiro tipo de memória secundária. Elas são usadas para armazenamento off-line de dados (backups de dados, programas, etc.). A aparência da fita magnética é similar à das fitas usadas em gravadores antigos. Ela é feita de material plástico coberto com uma substância magnetizável.
  • 29. Memórias Secundárias – Fitas Dat
    São a segunda geração das fitas magnéticas. Menores, mais fáceis de armazenar e mais seguras, permitem um armazenamento maior de dados. Sua grande capacidade (2 a 4GB) a torna ótima para backup de grandes volumes de dados.
  • 30. Memórias Secundárias – Discos flexíveis
    Os primeiros disquetes com grande uso foram os de 8 polegadas. Possuíam capacidade de gravação de 180kbytes. Depois, apareceram os de 5,25 polegadas, que tinham dupla face e capacidade de gravação de 360 kbytes (baixa densidade), e 1.2 Mb (alta densidade). Por último, surgiram os de 3,5 polegadas, que, além de mais seguros, possuem capacidade de armazenamento maior.
  • 31. Memórias Secundárias – Cd- ROM e Cd-Worm
    CD_ ROM foi desenvolvido inicialmente pela Philips, e em seguida com a colaboração da Sony, eles têm se tornado muito populares. Seguros, duráveis, fáceis de armazenar e com alta capacidade de armazenamento, eles têm se tornado um grande meio de distribuição de programas.
    A sigla Cd-r significa cd recordable. Um cd deste tipo pode ser gravado somente uma vez. Representam uma evolução dos Cd-rom comuns justamente pela capacidade de serem graváveis pelo usuário comum. Gravação, não regravação, pois cada pit, quando é feito (queimado), não tem condições de ser apagado. Por isso, este tipo de cd permite que seja gravado somente uma vez.
  • 32. Memórias Secundárias – Zip disk
    Zip disks - Zip disks são como "disquetes" de alta capacidade. Surgiram da necessidade de transporte e backup de grande quantidade de dados que não cabiam em um único disquete.
  • 33. Periféricos de entrada e saída de dados
    Os dispositivos de entrada e saída (E/S) ou input/output (I /O) são também denominados periféricos. Eles permitem a interação do processador com o homem, possibilitando a entrada e/ou a saída de dados.O que todos os dispositivos de entrada têm em comum é que eles codificam a informação que entra em dados que possam ser processados pelo sistema digital do computador. Já os dispositivos de saída decodificam os dados em informação que pode ser entendida pelo usuário.Há dispositivos que funcionam tanto para entrada como para saída de dados, como o modem e o drive de disquete. Atualmente, outro dispositivo de dados é a rede de computadores
  • 34. Periféricos de entrada e saída de dados
    Os principais dispositivos de entrada de informações são: teclado, mouse, drive de CD / DVD-ROM, pen drive, scanner, microfone, joystick, câmera filmadora, câmera digital, tela sensível ao toque, mesa gráfica e caneta ótica.Os principais dispositivos de saída de informações são: monitor de vídeo, drive de CD-ROM, caixa de som, impressora, sensores (movimento, temperatura etc) e óculos (para realidade virtual).O principais dispositivos tanto de entrada como de saída de informações são: modem, drive de disquete, gravador de CD / DVD e disco rígido.