Desenvolvimento Sustentável nos Negócios

3,724 views

Published on

Plano de aula da disciplina Desenvolvimento Sustentável nos Negócios, ministrada pela Professora Thayane Fidelis no curso de Trade Marketing do B.I International em Belo Horizonte/MG

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,724
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
122
Actions
Shares
0
Downloads
151
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Desenvolvimento Sustentável nos Negócios

  1. 1. Desenvolvimento Sustentável nos Negócios
  2. 2. ProfessoraThayane Fidelis de AquinoConsultora e Instrutora de Marketing e Vendas. Atua como sócia-gerente na ASA - Estratégias, Cursos eTreinamentos de Marketing e Vendas e na ASA DO BEM – Marketing Sustentável. Credenciada e atuante peloSEBRAE-MG e SEBRAE-PR nestas áreas. Graduada em Marketing, MBA em Gestão de Negócios, cursou Ciência daInformação na PUC Minas. Especialista em CRM. Coaching de Vendas. Professional & Self Coaching pelo IBC –Instituto Brasileiro de Coaching – & Behavioral Analyst – GCC – Global Coaching Community – SOLIDES. Tutora emEAD. Possui 15 anos de experiência em gestão comercial, marketing, vendas e negócios, atuando empresasnacionais e multinacional. Desenvolve e ministra cursos e treinamentos customizados de Marketing e Vendas emetodologias para instituições como SENAC/MG e empresas privadas. Desenvolve projetos nas áreas dePlanejamento Estratégico, Prospecção de Mercado, Implantação de Contact Centers, Implantação de sistemas deCRM, Planejamento de Vendas, Marketing de Relacionamento, Marketing Digital, Marketing Pessoal e ClienteOculto. Tem aprofundado conhecimentos sobre os temas: Marketing Social, Marketing Territorial ecoletivo, Marketing de Causa social e Marketing Socioambiental.Perfil no Linkedin: http://www.linkedin.com/profile/view?id=101583107&trk=tab_proE-mail: thayane@asaestrategias.com.br(31) 2516-8230(31) 9299-8230
  3. 3. Conteúdo Programático Conceito de Sustentabilidade e contextualização Emergência da Sustentabilidade no Planeta O Impacto da Sustentabilidade nos Negócios e as Sete Revoluções nos Negócios A Visão do Consumidor sobre Sustentabilidade e tendências A Sustentabilidade no Varejo e tendências
  4. 4. Filmes Indicados:A Última Hora - http://www.youtube.com/watch?v=boT89Qcer68A Era da Estupidez - http://www.youtube.com/watch?v=OGhHg18JYQMA Corrente do Bem - http://www.4shared.com/video/S4_Jbv-8/A_CORRENTE_DO_BEM_-_DUBLADO.htm
  5. 5. O PLANETA PEDE SOCORRO http://www.youtube.com/watch?v=qMKvDbnqZBw
  6. 6. “Mesmo que todas as empresas no mundo desenvolvidoalcançassem níveis de emissão de poluição zero até o ano2000, a Terra ainda estaria estressada além do que osbiólogos se referem como capacidade de suporte. De formacrescente, os flagelos do final do século 20 – terrasassoladas, pesca predatória e florestas devastadas; poluiçãourbana; pobreza; doenças infecciosas e migração – estão indoalém das fronteiras geopolíticas. O fato é que ao atendermosas nossas necessidades estamos destruindo a capacidade dasfuturas gerações de atenderem as delas.”Stuart Hart – Diretor do Programa de Administração Ambiental da Universidade de Michigan.
  7. 7. Afinal,O que éSustentabilidade?
  8. 8. SUSTENTABILIDADEÉ o princípio que assegura que nossas ações hoje não limitarão a gama de opções econômicas, sociais e ambientais disponíveis para as futuras gerações.
  9. 9. Sustentabilidade está na palavra“sobrevivência”; seja a do planeta, a daespécie humana, a das sociedadeshumanas ou a dos empreendimentoseconômicos. Fernando Almeida - Escritor
  10. 10. Triple Bottom Line Os Três Pilares daAS SETE Econômico Socialmente SustentabilidadeDIMENSÕES JustoDE UMFUTURO EconomicamenteSUSTENTÁVEL Social Viável AmbientalE OS PILARESDA SUTENTA-BILIDADE Ecologicamente Correto
  11. 11. A emergência dosprincípios e atitudes para assegurar a Sustentabilidade do Planeta é fruto do capitalismo.
  12. 12. É precisocombater a MISÉRIA
  13. 13. Por que combater a miséria? A pobreza extrema é uma das maiores barreiras à sustentabilidade. A miséria polui. É Devastadora sob o enfoque ambiental. É Inaceitável sob o ângulo ético e social. É Limitadora do ponto de vista econômico. Inibe o setor produtivo ao limitar renda, empregos e geração de impostos. Gera violência. É ruim para os negócios. Metade da população do planeta vive com menos de dois dólares por dia. Os 10% mais ricos da população brasileira tem 28 vezes mais renda que os 40% mais pobres. Na década de 1960, 20% da humanidade desfrutavam de 70% dos recursos financeiros. Três décadas depois, a mesma parcela da população passou a deter 85% da riqueza mundial. São três bilhões de pessoas sem acesso a educação, habitação, água potável, saneamento, serviços de saúde e transporte. E,sem acesso à propriedade, ao capital e ao mercado.
  14. 14. O insustentável peso da miséria e aResponsabilidade Empresarial A criação de estratégias de mercado rentáveis para as camadas mais pobres é um desafio para as empresas, que nunca antes consideraram tal perspectiva. Exige uma profunda mudança de atitude empresarial.
  15. 15. Alguns Resultados da Insustentabilidade do Planeta Crescimento da população mundial de 1,6 bilhões em 1900 para 5,2 bilhões em 1990 – e deverá exceder os 8 bilhões no ano de 2025. Vinte milhões de hectares de terra arável são perdidos por ano no mundo, em consequência da desertificação, da erosão e da urbanização. Em 1987, estimou-se que cerca de 20,2 milhões de hectares de florestas tropicais com grande variedade de espécies foram destruídas. Derramamento de petróleo nos oceanos a uma quantidade dez vezes maior que a dos campos naturais de petróleo. Somente em 1987, a atividade humana acrescentou o equivalente a 6,5 bilhões de toneladas de carbono na atmosfera – na forma de dióxido de carbono e outros gases. Isto representou mais de 1,25 toneladas para cada pessoa no planeta. Mortalidade de 37.000 crianças por dia. Morte de 585.000 gestantes e mães por ano.
  16. 16. Alguns Resultados da Insustentabilidade do Planeta Mil espécies de plantas e animais são extintas por ano, em consequência da exploração desenfreada ou da destruição de seus hábitats; Crescente escassez de água potável em todo mundo, sem distinção de nível de desenvolvimento; Desaparecimento progressivo de 25 das mais importantes áreas de pesca no mundo; Danos à saúde e à vida humana pela contaminação por pesticidas e outras substâncias tóxicas e por e doenças transmitidas pela água; Danos à saúde de plantas e animais provocados pela chuva ácida, com a progressiva destruição de pesqueiros, plantações e florestas; Risco de que, até o ano 2050, o aquecimento global expulse 50 milhões de habitantes da costa dos países da África Oriental, devido à progressiva elevação do nível do mar; Graves limitações ao atendimento da demanda mundial de energia.
  17. 17. Recusar o desafio imposto pelos três pilares é correr o risco de extinção. Este é um desafio das grandes corporações e de toda cadeia de fornecimento. Estas mudanças vem de uma profundareformulação das expectativas da sociedade ecomo resultado dos que servem aos mercados local e global.
  18. 18. Estamos embarcando em uma revolução cultural global
  19. 19. O futuro de seis bilhões de pessoas e de dezenas de bilhões de seus descendentes dependerá dos resultados de uma ruptura de paradigmas sem precedentes, mudanças e comprometimento de cada indivíduo.Filme: Quem se importahttp://www.youtube.com/watch?v=ru5G-ni3v3k&feature=relmfuhttp://www.youtube.com/watch?v=rwhMIEyoFJk&feature=plcp
  20. 20. Vamos analisar como estão nossos Paradigmas com relação à Sustentabilidade? ATIVIDADE – ANALISANDO NOSSOS PARADIGMAS - ATITUDES SUSTENTÁVEIS HSBC Refletir sobre seus paradigmas com relação as atitudes sustentáveis. Pensar em uma empresa ou marca que admiram ou repudiam e discutir o que sabem do posicionamento sócio-responsável destas empresas, o que fazem de bom ou ruim para a sociedade.
  21. 21. Por muitos anos, a maiorempresa de artigos esportivosdo mundo ficou estigmatizada pelo escândalo do trabalhoinfantil. Agora, para a Nike, só limpar a imagem não basta.
  22. 22. A imagem que a Nike lutapara afastar há anos: a deempresa socialmenteirresponsável. As denúnciasde uso de trabalho infantilem fornecedores de paísespobres grudaram.
  23. 23. A Nike quer virar o jogo de outramaneira: tornando-se uma referênciana questão ambiental. No final dos anos 90, a companhia decidiu abolir o uso de hexafluoreto de enxofre, um gás muito mais danoso que o dióxido de carbono quando o assunto é o aquecimento do planeta. O gás era usado nos tênis com amortecimento a ar. Foram necessários quase dez anos de estudos até que, em 2006, a Nike deixasse de usar o gás por completo.
  24. 24. O que éDesenvolvimentoSustentável?
  25. 25. Desenvolvimento SustentávelÉ o desenvolvimento baseado nos pilares da sustentabilidade que são oambiental, social e econômico, considerando-se os objetivos principais emcada um destes âmbitos.Ambiental – Conservação e aumento da base de recursosnaturais, reorientação tecnológica e do gerenciamento de risco, fusão dasconsiderações ecológicas e econômicas nas tomadas de decisão.Social – Atendimento das necessidades vitais deempregos, alimentos, energia, água e saneamento; garantia de um nívelsustentável de população.Econômico – Crescimento econômico mais equitativo, minimizando seusimpactos em todos os âmbitos.
  26. 26. AS SETEREVOLUÇÕES O que a suaE DIMENSÕES empresa tem SustentabilidadeDE UM feito com relaçãoFUTURO aos três pilares?SUSTENTÁVEL
  27. 27. Mundo 7-DO capitalismo sustentável, com sua ênfaseno desempenho das empresas, indústrias eeconomias sobre os três pilares, apresentaaos executivos um desafio ainda maiscomplexo: um mundo de setedimensões, um mundo 7-D.
  28. 28. MercadosAS SETE Governança Valores CorporativaREVOLUÇÕESE DIMENSÕESDE UM Sustentabilidade SustentabilidadeFUTURO Tempo TransparênciaSUSTENTÁVEL Tecnologia do Parcerias Ciclo de Vida
  29. 29. CASESVamos compreender juntos as Sete Revoluções e dimensões de um futuro sustentável
  30. 30. CASES1. Objetivo2. Qual foi o desafio?3. Estratégia – inovação4. Pilares da sustentabilidade considerados como foco e ações e benefícios5. Resultados6. Ações futuras7. Diferencial competitivo8. Como legitimaram o projeto?
  31. 31. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 1 - MERCADOS O centro da gravidade Mundo está se deslocando do das mundo do governo para Empresas o mundo das empresas, as quais passam a ser o principal agente de mudanças. Mundo Questão-chave: Os líderes empresariais e as do grandes corporações estão Governo preparados para este desafio?
  32. 32. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVELREVOLUÇÃO 1 - MERCADOS Foco Nova Tradicional abordagem
  33. 33. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVELREVOLUÇÃO 1 - MERCADOS Concorrência Pela Ecoeficiência
  34. 34. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVELREVOLUÇÃO 1 - MERCADOS Concorrência Pela Ecoeficiência Exemplos de medidas de ecoeficiência  Substituir equipamentos convencionais por produtos com fechamento automático ajuda a amenizar o problema de escassez da água  Implantar sistema de iluminação automático, reduzindo, gastos supérfluos de luz.  Substituir lâmpadas convencionais por lâmpadas de baixo consumo.  Separar os resíduos.  Resíduos sólidos devem ser reduzidos, reciclados e reutilizados.  Fazer a compostagem de resíduos orgânico.  Desenvolver ações sociais, envolvendo a comunidade local e, se possível, expandir os programas à toda a sociedade.  Políticas de reflorestamento.  Optar por formas alternativas de geração de energia.
  35. 35. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 2 - VALORES  Não empregue trabalho escravo  Não coloque o lucro antes das vidas  Não empregue trabalho infantil Rígidos=  Não roube segredos Rentabilidade Maleáveis = de mercado Integridade, respeito  Não tolere assédio pelos stakeholders e sexual e moral sustentabilidade  Não permita que o estímulo se sobreponha ao desempenho Exs.: Nike, Walmart, Levis, Wokswagen
  36. 36. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 2 - VALORES Defender e apoiar causas que a empresa acredita e que vão de encontro com seus valoresO Programa Nutrir, da Nestlé, é um exemplo de parceria entre empresa e empregados num projeto social. Para reduzir a subnutrição em cerca de setenta mil crianças de cinco a 14anos, habitantes de comunidades carentes de várias regiões do país, o programa usa umareceita simples: um criativo trabalho de educação alimentar e a participação voluntária de53% dos 13 mil funcionários daNestlé no Brasil. As formas de contribuição são em dinheiro – para cada real doado pelo funcionário a empresa doa outro real – ou interagindo diretamente com as famílias das comunidades carentes.
  37. 37. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 2 - VALORES “As empresas que possuem valores claros, que investem mais no treinamento dos funcionários, e fazem com que mais dinheiro retorne às comunidades que realmente compram os seus produtos, terão mais sucesso a longo prazo do que aquelas que permanecem amarradas à cultura de apenas um pilar.” Paul Sheehan da kleinwort
  38. 38. AS SETE REVOLUÇÕES DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 3 - TRANPARÊNCIA Novo Paradigma- Comunicação Aberto Antigo Transparência sem aberta com os Paradigma- esconderijo stakeholders, envolv Fechado endo-os de forma Em âmbito mundial ativa nos processos as empresas operam cada vez mais em de decisão. um “aquário.” Mais confiança e credibilidade
  39. 39. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 4 – Tecnologia do Ciclo de Vida Enfoque PRODUTO FUNÇÃO
  40. 40. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL Antigamente 1950 Atualmente Visão Sustentável Produtos escassos e caros Abundância de produtos/ baratos Produtos funcionais Distribuição regional ou global - considerando Distribuição local - regional Distribuição Global toda cadeia produtiva e custos Bem cuidados Cuidados básicos-fácil reposição Consumo Responsável REVOLUÇÃO Consertados várias vezes- Reutilizados Descartados Recicláveis 4– TecnologiaPassavam de geração p/ geração Obsoletos rapidamente Longo ciclo de vida do Ciclo de Industrialização em massa,Vendas a granel, menos uso de quantidades pequenas, excesso de Vida embalagens embalagens Consumo consciente Consumo Sustentável - ecológico - "Mais por menos" - questionamento da necessidade de Consumo do necessário Consumo de supérfluos produtos e serviços Preocupação em atender Preocupação com o crescimento Preocupação com o ciclo de vida nos processos necessidades econômico de desenvolvimento de novos produtos Benefícios econômicos Benefícios econômicos Benefícios econômicos, ambientais e sociais Acompanhamento do ciclo de vida inteiro Menor Impacto Ambiental Maior impacto ambiental visando a Redução do impacto ambiental
  41. 41. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 4 – Tecnologia do Ciclo de Vida Na era da Sustentabilidade, os produtos precisam ser concebidos pela sua funcionalidade, tendo um real valor a agregar, sendo considerado todo seu ciclo de vida; da concepção, matéria-prima, produção, distribuição e consumo. Devem se consideradas todas dimensões projetadas para capturar todas as questões ambientais significativas, tais como:  Risco potencial de saúde e meio ambiente  Conservação de recursos  Intensidade de energia  Revalorização (remanufatura, reutilização e reciclagem)  Extensão do serviço ( melhoria de durabilidade do produto – assistência técnica por ex.)
  42. 42. Produtos Ecoeficientes
  43. 43. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 4 – Tecnologia do Ciclo de Vida Alguns produtos questionáveis quanto suas funcionalidade (efeitos reversos) e impactos que tem causado ao planeta durante seus ciclos de vida Exs.:  Computadores  Telefones Celulares  Cigarros  Airbags  Carnes, etc
  44. 44. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 4 – Tecnologia do Ciclo de Vida TESTE DE NECESSIDADE Diagnóstico a ser realizado antes da concepção de um novo produto. 1. Qual a função principal do produto ou serviço? 2. Quais são os outros benefícios oferecidos pelo produto e serviço? 3. Existe a tendência à necessidade e /ou demanda de longo prazo para o produtos ou serviço? 4. Como está a avaliação valor: impacto do produto e serviço atualmente? 5. O produto ou serviço seria sustentável em um mundo de 8 a 10 bilhões de pessoas? 6. Existem outras maneiras sustentáveis de fornecer a função ou atender as necessidades? Sustain Ability – desenvolvido com a Dow Europe
  45. 45. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 4 – Tecnologia do Ciclo de Vida O Wal Mart criou o Índice de Sustentabilidade, que é aplicado junto a fornecedores e analisa o ciclo de vida dos produtos para medir:  Impacto ambiental de matérias-primas  Processo de fabricação  Distribuição  Consumo  Descarte  Questões como fontes renováveis  Nível de poluição no processo de fabricação  Consumo de energia e grau de reciclagem
  46. 46. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 4 – Tecnologia do Ciclo de Vida Hoje, todos os tênis Nike têm o impacto ambiental calculado desde a primeira ideia dos designers. Eis o raciocínio: já existe uma grande preocupação com o destino dos calçados no fim de sua vida útil - por que não fazer essa pergunta no começo do ciclo? Em 1995, um par de tênis consumia cerca de 340 gramas de solventes para ser produzido. Atualmente, o uso desses químicos tóxicos, na maioria derivados do petróleo, é de apenas 13,4 gramas por par. A empresa também vem reduzindo o desperdício de materiais e está aumentando o uso de matérias-primas mais verdes na fabricação dos produtos. Em 2004, o algodão orgânico representava apenas 2% do total usado pela empresa. Em 2009, a utilização dessa fibra chegou a 14%. Em termos percentuais, ainda é pouco. No caso da Nike, uma empresa que faturou 19,1 bilhões de dólares no ano passado, essa pequena participação significa um total de 9 600 toneladas.
  47. 47. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 4 – Tecnologia do Ciclo de VidaAs empresas estão concluindo que suasresponsabilidades por um produto não podem se restringir apenas àsdelimitações das fábricas e aos pontos de venda, sendo forçadas a assumir uma responsabilidade da “cabeça aos pés do processo”.
  48. 48. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 4 – Tecnologia do Ciclo de Vida A Inovação de produtos e serviços passa a ter um enfoque ainda maior e emergente dentro da agenda da sustentabilidade, considerando todos os seu pilares. Inglesa - http://www.youtube.com/watch?v=1PhD1K6gdKY&feature=related Ákora brasil http://www.youtube.com/watch?v=yo8h8lzrHAM&feature=player_embedded http://www.akorabrasil.com.br Produto Ecobola lava roupas - http://www.youtube.com/watch?v=CSMVBKEdEw4 Lava carros http://www.youtube.com/watch?v=wLOjv8FEAds&feature=player_embedded#! Móveis ecológicos chegam ao seleto mundo da Arquitetura e Decoração http://www.youtube.com/watch?v=twVH-LWGFX8
  49. 49. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 5 – Parcerias Os Stakeholders (clientes, funcionários, ONGS, comunidade e fornecedores, sindicatos, ambientalistas, et c.) querem ser tratados como Parceiros. Quanto maior o respeito e a confiança mútuos, maiores as possibilidades de que a organização será sustentável.
  50. 50. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 6 – Tempo A nova percepção do Tempo é provavelmente a mudança mais fundamental entre todas as que estão ocorrendo nas sociedades capitalistas, pois o Tempo acaba sendo uma das dimensões mais críticas da transição para a sustentabilidade.
  51. 51. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 6 – Tempo Três razões para as empresas e o movimento da sustentabilidade se preocuparem com relação ao tempo: 1. Superexploração de curto prazo dos recursos naturais. 2. Degradação ambiental persistente. 3. Maneiras pelas quais o próprio Tempo é percebido, valorizado e gerenciado. “Equilibrar nosso orçamento com a natureza requer orientação do ritmo de nossa atividade econômica de forma que esta seja compatível com padrões de tempo da natureza.” Jeremy Rifkin
  52. 52. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 6 – Tempo Desmatar uma floresta, assorear um rio, poluir uma baía, contaminar a atmosfera de uma cidade custa hoje infinitamente menos tempo do que há um século. A reparação, porém, nem sempre pode ser acelerada. Além disso, alguns processos de degradação atingem tais níveis que não são mais passíveis de recuperação. Esta pode até ser viável tecnicamente, mas não economicamente, exige uma postura não imediatista, uma visão de planejamento e de operação capaz de contemplar o curto, o médio e o longo prazo.
  53. 53. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 7 – Governança Corporativa  Funcionários  Fornecedores  Clientes Governança  Bancos e Exclusiva Governança Inclusiva outros credores Stakeholders  Instituições reguladoras  Comunidade em geral
  54. 54. AS SETE REVOLUÇÕES E DIMENSÕES DE UM FUTURO SUSTENTÁVEL REVOLUÇÃO 7 – Governança Corporativa A boa reputação garante à empresa um crédito Governança junto à opinião pública, para ser usado em caso de crises, como, por exemplo, acidentes ambientais ou acusações de desrespeito a direitos humanos. 96% dos CEOs acreditam que a agenda da sustentabilidade será completamente integrada à estratégia de negócios da companhia. A New Era Of Sustainability, UN Global Compact - Accenture CEO Study 2010
  55. 55. Como medir a Sustentabilidade?O relatório deve abranger as três dimensões da sustentabilidade:ECONÔMICA – inclui informações financeiras, mas não se limita a isso. Inclui tambémsalários e benefícios, produtividade dos trabalhadores, criação de empregos, despesas compesquisa e desenvolvimento, despesas com terceirização e investimentos em treinamentode recursos humanos,entre outros.AMBIENTAL – inclui, por exemplo, os impactos de processos, produtos e serviços sobre oar, a água, o solo, a biodiversidade e a saúde humana.SOCIAL – inclui, entre outros, dados sobre segurança do trabalho e saúde dotrabalhador, direitos trabalhistas, rotatividade da mão-de-obra, direitos humanos e saláriose condições de trabalho nas operações terceirizadas.
  56. 56. ATIVIDADE - Benchmarking Empresas a serem analisadas:Analisar em grupo – um relatório de  Walmartsustentabilidade e apresentar os pontos  Unibanco-Itaúque julgarem mais relevantes  Bunge Alimentosconsiderando os três pilares as  Coca-ColaSustentabilidade e refletir sobre quais  Naturaestratégias sua empresa já adota ou  Pão de Açúcarpoderia adotar.  Roche  UnileverGrupos de até 6 pessoas.  O Boticário*Trabalho em grupo com reflexões em  Philipsgrupo e individuais.  Brasil Foods
  57. 57. E as micro e pequenas empresas, como seposicionam diante da sustentabilidade?
  58. 58. A VISÃO DO CONSUMIDOR SOBRE SUSTENTABILIDADE CORPORATIVA ECONSUMO CONSCIENTE
  59. 59. DocumentárioILHA DAS FLOREShttp://www.youtube.com/watch?v=Hh6ra-18mY8
  60. 60. Ilha das Flores O que este filme significa para você? Você se enxerga no filme em qual papel? Você conhece alguma ilha das flores? O que mais te impactou no filme?
  61. 61. Novos Valores Cada vez mais as empresas são avaliadas por suas ações e programas deInformação, Co Marketing 3.0 Seleção responsabilidade social. Criteriosa na nhecimento e Empowerment decisão de Segundo Philip Kotler, há dezDisseminação do Consumidor compra anos, uma pesquisa destacou que 82% dos norte-americanos optariam por uma marca associada a uma boa causa se o preço e a qualidade de seu Consumidor produto fossem semelhantes Pleno ao de outras marcas.
  62. 62. Marketing MarketingTradicional Sustentável Ações inovadoras e Excesso de ações integradoras que visamdiversificadas para atrair conquistar e fidelizarclientes por campanhas clientes a longo prazo Imagens corporativas de Imagens corporativas alta facilmente abaláveis reputação, reconhecime nto e adesão públicaAções passageiras, sem Ações de longo prazo e sustentabilidade sustentáveis Ações de alto valorAções de curto prazo e agregado para a baixo valor agregado sociedade com para a sociedade planejamentos e ações de longo prazo Lucros são consequência Lucros independente de um processo de das consequências trabalho com visão do socioambientais todo
  63. 63. Ambiental O Marketing Sustentável, visa desenvolver Marketing estratégias inter- AmbientalSocial Econômico relacionadas de Marketing: Marketing de Marketing Causa Social Territorial Social, Territorial, Coletiv o/Cooperativo, Ambienta Marketing l, Filantrópico e de Causa Sustentável Social, criando uma Marketing Marketing marca forte, respeitada e Filantrópico Coletivo consolidada a longo Marketing prazo. Social
  64. 64. No Brasil, asustentabilidadecorporativa é sinônimode preservaçãoambiental, uma visãocompartilhada por outrostrês grandes mercados:Canadá, Índia e Austrália.
  65. 65. Um dos fatores determinantes na forma de definir sustentabilidadeempresarial é o grau de informação do consumidor brasileiro sobre o tema. Segmentamos o público em dois grupos: os informados e os desinformados, e analisamos como cada um define a atuação sustentável das empresas. Market Analisys
  66. 66. Esses resultados revelamum ponto crítico: o desafioda comunicação e daeducação para asustentabilidade no Brasil égrande, na medida em quese observa que a ideia deque “sustentável” equivale a“eco-friendly” (produtosamigáveis ao meioambiente) é ainda maisforte entre os informados.
  67. 67. A mensagem de quea sustentabilidadeempresarial envolvemúltiplas frentes deatuação deve serveiculada, porém nãoé aconselhávelnegligenciar que opilar ambientalalavanca o interessedos consumidores.
  68. 68. De acordo com suas pesquisas, 5% dos brasileiros já são consumidores conscientes, ou seja, aqueles que, entre outros comportamentos, conhecem evalorizam as práticas de responsabilidadesocial e sustentabilidade das empresas e,além disso, compram produtos e serviços de empresas reconhecidas por suas práticas sustentáveis. A tendência é queesse número aumente, uma vez que 28% dos consumidores são considerados engajados, isto é, adotamcomportamentos sustentáveis em relação ao consumo, e outros 59% estão começando a ter contato com o tema.
  69. 69. Consumidor ConscienteO consumidor consciente é aquele que consome comconsciência dos impactos de seu consumo e mobiliza osoutros a fazer o mesmo. Desta forma, o consumidor, antesde consumir, deve refletir sobre: A necessidade de consumir Que tipo de produto deve consumir Como deve pagá-lo De que empresa deve comprar Como deve utilizar o produto Como irá descartá-lo após o término de sua vida útil(Instituto Akatu)
  70. 70. Série Consumo Sustentavelhttp://www.youtube.com/watch?v=eDN4IXC8YhA
  71. 71. Fonte: Instituto Akatu eInstituto Ethos
  72. 72. Fonte: Instituto Akatu eInstituto Ethos
  73. 73. Fonte: Instituto Akatu eInstituto Ethos
  74. 74. Fonte: Instituto Akatu eInstituto Ethos
  75. 75. Fonte: Instituto Akatu eInstituto Ethos
  76. 76. Pesquisa 2010 - O Consumidor Brasileiro e aSustentabilidade - http://www.akatu.org.br
  77. 77. Esse quadro diversodas plataformas dereputaçãosustentável ao redordo mundo revela queas empresasdo business toconsumer (B2C) emescala internacionalnecessitam de umaestratégia desustentabilidadeempresarialrealmentemultifacetada.
  78. 78. Princípios da Sustentabilidade no Varejo1. Eliminar sua contribuição para o acúmulo de substâncias tóxicas na natureza, sejam extraídas do subsolo ou artificialmente.2. Eliminar sua contribuição para alteração física dos ecossistemas além da sua capacidade de regeneração.3. Eliminar sua contribuição para a destruição do tecido social.
  79. 79. SUSTENTABILIDADE NO VAREJO 60% dos entrevistados compraram pelo menos um produto com atributos de sustentabilidade ambiental; 68% dos consumidores consideram frequentemente ou ocasionalmente a compra de produtos verdes, porém 70% não aceitam pagar mais por isso. De outro lado, o percentual de consumidores que optou por lojas que tivessem produtos e operações mais amigáveis ao meio ambiente passou de 39% em 2008 para 45% em 2009. Ou seja, o tema está se tornando mais sensível e já começa a discriminar as escolhas.RESULTADO DE PESQUISA McMillan Doolittle, empresa americana de consultoria e membro dogrupo Ebeltoft, realizada há três anos nos EUA com consumidores para medir o impacto dasustentabilidade no consumo e na relação com o varejo.
  80. 80. Cases:Wal Marthttp://www.youtube.com/watch?v=h31jc8szzwkhttp://www.youtube.com/watch?v=fsCaqdxKe-o&feature=relatedPão de Açúcarhttp://www.youtube.com/watch?v=O7zICYOGLpYLeroy Merlinhttp://www.youtube.com/watch?v=fyZunV1beQ4&feature=relatedSustentabilidade Ambiental e a Philipshttp://www.youtube.com/watch?v=j1zs8ORwmO0&feature=relmfuhttp://www.youtube.com/watch?v=xzgzTHRVxTM&feature=related
  81. 81. Como garantir a sustentabilidade nacadeia produtiva?http://www.youtube.com/watch?v=APGi7Gb7IV4 Sustentabilidade de Ponta a Ponta: Walmart e Santherhttp://www.youtube.com/watch?v=ENu33GiyUMo&feature=relmfu Sustentabilidade de Ponta a Ponta: Walmart e Pepsicohttp://www.youtube.com/watch?v=AjpKvjwYOVU&feature=related Sustentabilidade de Ponta a Ponta: Walmart e Procter http://www.youtube.com/watch?v=6RHCkDXCiP4&feature=relmf Sustentabilidade de Ponta a Ponta: Walmart e Colgatehttp://www.youtube.com/watch?v=bDN7ox16-Do&feature=relmfu
  82. 82. COMUNICAÇÃO NO PONTO DE VENDA A comunicação de ponto de venda tem se mostrado muito eficiente e, nesse caso, pode ter um papelfundamental ao ajudar o consumidor a refletir e buscar os produtos mais sustentáveis entre os 60.000 itens disponíveis nas lojas da rede. O que se vem percebendo é que não basta dar destaque para produtos orgânicos ou com selo Procel, por exemplo, a comunicaçãona loja também tem que ajudar a educar o consumidor no sentido de esclarecer sobre o que cada uma dessas coisas significa.
  83. 83. COMUNICAÇÃO NO PONTO DE VENDAO consumidor precisa ser capaz de entender que são muitos osatributos com os quais uma empresa pode trabalhar, como: Redução de embalagens, Redução de compostos químicos tóxicos, Redução de consumo de água e energia durante o processo produtivo, Garantia de boas condições de trabalho para todas as pessoas ao longo da cadeia produtiva, etc...Mais do que isso, ele precisa ser capaz de optar entre umproduto e outro, comparando resultados em várias dessasfrentes e definindo o que, na sua opinião, torna o produto maissustentável.
  84. 84. As oportunidades para o varejo se tornar mais sustentável compreendemessencialmente três áreas:
  85. 85. Cases:1. End to End – Walmart2. Embalagens Sustentáveis Johnson & Johnson3. Projeto Estações de Reciclagem Pão de Açúcar Unilever4. Gestão Ambiental Ecoeficiente Ambev5. Natura – Carbono Neutro6. Bunge Alimentos – Sustentabilidade na cadeia de valor
  86. 86. SUSTENTABILIDADE NO VAREJO Como promotor do consumo, o varejo está assumindoa promoção do consumo consciente em vez desomente estimular o consumo desenfreado eirresponsável. O consumidor, mesmo que ainda deforma tímida, deseja que os produtos e serviços queconsome contribuam positivamente para o seu bemestar e para as futuras gerações do planeta. Ele quersaber a origem e a história dos produtos, e a tendênciaé que esse comportamento aumente nos próximosanos.
  87. 87. Contribuições do Varejo SUSTENTÁVEL. E você, o que poderia acrescentar nesta lista?• O setor varejista pode reformar ou construir novas lojas com materiais eequipamentos que reduzam o consumo de recursos naturais e diminuam aemissão de gases, muitas vezes reduzindo também o custo da operação nomédio e longo prazo.• As empresas varejistas também têm a possibilidade de influenciardiretamente seus fornecedores para que sejam parceiros de suas iniciativassustentáveis.• Podem estimular parceiros a seguir critérios de fornecimento que levem emconsideração o respeito à legislação fiscal e trabalhista, favorecendo aerradicação do trabalho infantil e escravo da cadeia produtiva.• O varejo também pode estimular que os produtos comercializados dosfornecedores não sejam provenientes da exploração predatória dos recursosnaturais.
  88. 88. Após análises dos Cases, vamos criar umalista única de ações sustentáveis, que ovarejo pode utilizar para contribuirefetivamente no processo quanto parainformar o consumidor no ponto de venda.Deverão ser consideradas também asvivências de cada um em seu ambiente detrabalho.
  89. 89. http://www.fgv.br/cev/rsnovarejo/banco_busca.asp
  90. 90. Pesquisa na íntegra:http://www.akatu.org.br/Content/Akatu/Arquivos/file/10_12_13_RSEpesquisa2010_pdf.pdf
  91. 91. http://www.akatu.org.br/Content/Akatu/Arquivos/file/Publicacoes/17-EstilosSustentaveisdeVida.pdf
  92. 92. A SEGUIR LINKS ÚTEISSOBRE SUSTENTABILIDADE
  93. 93. Documentário - A Última Hora - Dublado em Português – Brasilhttp://www.youtube.com/watch?v=boT89Qcer68Fazer uma Resenha do filme, e apresentar a sua visão sobre o contexto abordado e o que você já faz oupretende fazer em âmbito pessoal e profissional para contribuir neste processo emergente de mudanças.Filme - A Era da Estupidez - Legendadohttp://www.youtube.com/watch?v=OGhHg18JYQMSustentabilidade Agora: Plenária de abertura - Fernando Almeidahttp://www.youtube.com/watch?v=Lw6QrBY5TGAConselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentávelhttp://www.cebds.org.br/Filme: Quem se importahttp://www.youtube.com/watch?v=ru5G-ni3v3k&feature=relmfuhttp://www.youtube.com/watch?v=rwhMIEyoFJk&feature=plcpA Corrente do Bemhttp://www.4shared.com/video/S4_Jbv-8/A_CORRENTE_DO_BEM_-_DUBLADO.htm
  94. 94. Links de Vídeos sobre Sustentabilidade Sustentabilidade como fator estratégico na empresa http://www.youtube.com/watch?v=QwodJ87SyHw&feature=related A sustentabilidade - Gestão para Sustentabilidade - 2o. capítulo http://www.youtube.com/watch?v=GZ8js2FX0mU&feature=related Já estamos reinventando - Gestão para Sustentabilidade - 3o. capítulo http://www.youtube.com/watch?v=SyjVxjCj_tA&feature=results_video&playnext=1&list=PLF0FC10411952FA29 Já estamos reinventando - Gestão para Sustentabilidade - 3o. capítulo http://www.youtube.com/watch?v=SyjVxjCj_tA&feature=results_video&playnext=1&list=PLF0FC10411952FA29 Desenvolvimento Sustentável - Vídeo Educacional http://www.youtube.com/watch?v=qMKvDbnqZBw&feature=related Caminhos e Desafios - Capítulo 02: Negócios Sustentáveis - Santander http://www.youtube.com/watch?v=JWHGbKbJnwo
  95. 95. Links de Vídeos sobre SustentabilidadeSesi – sustentabilidadehttp://www.youtube.com/watch?v=TG76XGoeKl4&feature=related10 filmes que ensinam seu filho a cuidar do planetaO cinema é um ótimo aliado na educação dos pequenos e um oportunidade para os pais falarem de assuntosimportantes sem parecer que estão dando um sermão.A seguir, uma seleção que aborda de forma criativa problemas ambientaishttp://exame.abril.com.br/meio-ambiente-e-energia/sustentabilidade/noticias/10-filmes-que-ensinam-seu-filho-a-cuidar-do-planeta?p=8#linkhttp://www.akatu.org.br/Os Animais Salvam o Planeta - Dubladohttp://www.youtube.com/watch?v=UJeO5PmZF0o&feature=related"O VERDADEIRO SENTIDO DAS COISAS". Documentário de vital importância para o Planeta e ahttp://www.youtube.com/watch?v=7qFiGMSnNjw&feature=fvwrel
  96. 96. Links úteis sobre SustentabilidadeLivro digital – O Bom Negócio da Sustentabilidadehttp://www.fernandoalmeida.com.br/Livros/livro-fernando-almeida-sustentabilidade.pdfhttp://www.empresaresponsavel.com/http://www.agendasustentavel.com.br/http://www.akatu.org.br/http://www3.ethos.org.br/http://www.varejosustentavel.com.brhttp://www.fgv.br/cev/rsnovarejo/banco_busca.asp
  97. 97. Globo Repórter - Amigos do Planeta - 25-05-07 - parte 2http://www.youtube.com/watch?v=w_Na3Et2yVwGlobo Repórter - Amigos do Planeta - 25-05-07 - parte 3http://www.youtube.com/watch?v=9OTvPRCu91sSustentabilidade - Pelo Planeta. Por Vocêhttp://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&v=Zwp1j67bncE&NR=1Sustentabilidade - Tecnologias Sustentáveishttp://www.youtube.com/watch?v=xqiJcuNHXPI&feature=related
  98. 98. Incentivos fiscais para projetos ambientais.PL 5974/2005 - dispõe sobre incentivos fiscais paraprojetos ambientais.Projeto de lei prevê incentivo a empresas de base sustentávelhttp://jc3.uol.com.br/blogs/blogcma/canais/noticias/2012/05/17/projeto_de_lei_preve_incentivo_a_empresas_de_base_sustentavel_130938.phpMeio Ambiente aprova incentivo fiscal para empresa sustentávelhttp://camara-dos-deputados.jusbrasil.com.br/noticias/1382058/meio-ambiente-aprova-incentivo-fiscal-para-empresa-sustentavelCoréia do Sul e China lançam incentivo ao consumo sustentávelhttp://atitudesustentavel.uol.com.br/blog/2011/03/24/coreia-do-sul-e-china-lancam-incentivo-ao-consumo-sustentavel/ Apoio ao Reflorestamento, Recuperação e Uso Sustentável das Florestas - BNDES Florestal http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Institucional/Apoio_Financeiro/Produto s/FINEM/BNDESflorestal.html Publicações do Sebrae apontam linhas de crédito para negócios sustentáveis http://www.ecodesenvolvimento.org/posts/2012/junho/publicacoes-do-sebrae-apontam- linhas-de-credito
  99. 99. Pela Oportunidade e participação de todos, agradeço.Thayane Fidelis de Aquino www.asaestrategias.com.br Acompanhe em nossa Fan Page no Facebook informações e eventos sobre Marketing e Vendas https://www.facebook.com/ASA.ESTRATEGIAS
  100. 100. www.asadobem.comAcompanhe em nossa Fan Page no Facebook informações e eventos sobre Marketing Sustentável e sustentabilidade https://www.facebook.com/AsaDoBem

×