Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
 Reservas Extrativistas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Reservas Extrativistas

  • 110 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
110
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
3
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Professora: Maria Martins Experiências Realizadas na Amazônia: Reservas Extrativistas. Alunas: Manoela Serra Roana Barboza Thaís Farias Thamyres Damasceno Thayná Galvão
  • 2. Reservas Extrativistas em todo Brasil:
  • 3. O que são Reservas Extrativistas? As Reservas Extrativistas são espaços territoriais destinados à exploração autossustentável e conservação dos recursos naturais renováveis, por populações tradicionais. Em tais áreas é possível materializar o desenvolvimento sustentável, equilibrando interesses ecológicos de conservação ambiental, com interesses sociais de melhoria de vida das populações, que ali habitam.
  • 4. Segundo o site do IBAMA, a ocupação da Amazônia foi motivada pelo extrativismo, especialmente durante a segunda metade do século XIX, quando ao redor de 400.000 famílias vindas do Nordeste, lá se instalaram, à procura da borracha (...) Este foi o chamado "ciclo da borracha", que teve seus anos áureos na virada do século e seu declínio por volta de 1920.
  • 5.  O Governo Federal começou a refletir sobre a possibilidade de defender o extrativismo, a partir de 1982, quando, no Acre, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, INCRA, e a Superintendência da Borracha, SUDHEVEA, se encontraram frente ao impasse causado pelos projetos de colonização, chamados de Assentamentos Dirigidos, pois os retângulos criados pelo INCRA para assentar colonos desestruturavam o esforço que a SUDHEVEA fazia para aumentar a produção de borracha dos extrativistas, uma vez que o retângulo cortava e desmembrava a "colocação", unidade de produção do seringueiro, formada pela dispersão natural e sinuosa das espécies vegetais.
  • 6.  Segundo o site do IBAMA, o conceito de Populações Tradicionais é resultante da preocupação que a humanidade passou a ter com o meio ambiente, nos últimos trinta anos. A análise da destruição e da conservação dos recursos naturais, permitiu perceber a existência de populações capazes de utilizar e ao mesmo tempo conservar tais recursos, estes grupos humanos passaram a ser chamados de "Populações Tradicionais".
  • 7. A relação entre as populações tradicionais e o meio ambiente é positiva quando há possibilidade de manter o progresso humano, de maneira permanente até um futuro longínquo. Trata-se, portanto, de concretizar um desenvolvimento econômico sustentável, incrementando o padrão de vida material dos pobres. As populações tradicionais devem tomar consciência de que o meio onde moram deve ser fiscalizado por eles próprios, uma vez que eles vivem de tais recursos naturais. Experiências muito positivas já estão sendo feitas nas Reservas Extrativistas da Amazônia.
  • 8. A Associação de Moradores para proteger, funciona como um dos projetos essenciais para a organização e conservação do meio ambiente de forma a coletivizar ações e permitindo a tomada de medidas eficazes especialmente quando se trata de comunidades rurais; para que se possa não só realizar uma boa educação ambiental e que os moradores transformem-se em ambientalistas, protetores da unidade de conservação, o verdadeiro caminho é sua organização social e comunitária.
  • 9. Mapa de localização da reserva Arióca-Pruanã:
  • 10. Referências:  http://www.icmbio.gov.br/portal/biodiversidade/unidades-de-conservacao (Acesso em: 11 de Novembro de 2013; às 19:30).  http://www.ibama.gov.br/resex/resex.htm (Acesso em: 11 de novembro de 2013; às 19: 45).