Apresentação teleconferência resultados 3 t 1011
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Apresentação teleconferência resultados 3 t 1011

on

  • 101 views

 

Statistics

Views

Total Views
101
Views on SlideShare
101
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Apresentação teleconferência resultados 3 t 1011 Apresentação teleconferência resultados 3 t 1011 Presentation Transcript

  • Tereos Internacional Resultados do 3º Trimestre de 2010/11 São Paulo – 15 de Fevereiro de 2011
  • Destaques Resultados Financeiros do 3T 2010/11 Resultados por Segmentos Operacionais Sumário e Perspectivas
  • Destaques Financeiros do 3T: Resultado líquido recorde e forte crescimento da receita Forte crescimento da receita e dos resultados operacionais Resultado líquido recorde de R$ 143 milhões Receita: R$1.591 milhões • Em base anual: + 31.3% + 47.7% em moeda constante EBITDA Ajustado*: R$ 260 milhões • Em base anual: + 28.2% + 34.7% em moeda constante 3 * EBITDA Ajustado : EBITDA excluindo itens não recorrentes, efeito contábil do ajuste a valor justo dos ativos biológicos e instrumentos financeiros • Em base anual: + 28.2% + 34.7% em moeda constante Resultado Líquido: R$ 143 milhões vs. R$ 14 milhões no T3 2009/10 Cana-de-açúcar: Crescimento relevante, acelerado pelos investimentos orgânicos, aquisições e fortes condições de mercado Cereal: Contribuição inicial de novos contratos e forte demanda beneficiaram a receita
  • Destaques do 3T: Fortes fundamentos de mercado para Açúcar, Ambiente desafiador para Cereais Cana-de-açúcar Fortes fundamentos de mercado • Centro-Sul brasileiro: moagem de cana-de-açúcar e produção de açúcar abaixo do estimado, devido ao clima seco • Preços do açúcar de volta aos níveis do 4T 2009/10, devido à oferta reduzida de açúcar • Crescentes preços de etanol (+21.5% para o hidratado no 3T) • Oferta reduzida devido aos altos preços do açúcar e à forte demanda doméstica Conclusão da segunda fase do Acordo de Investimento com a Petrobras Biocombustível 4 Conclusão da segunda fase do Acordo de Investimento com a Petrobras Biocombustível • Petrobras detém agora 26,5% de participação na Guarani Cereais Ambiente de mercado desafiador, devido ao aumento nos preços de cereais • Trigo: preços aumentaram em dezembro devido a condições climáticas ruins em certos países produtores, aliado à fraca previsão da safra do milho nos EUA • Amido e adoçantes: melhores condições de mercado na Europa. Demanda positiva no 3T mitigou a tradicional desaceleração sazonal • Etanol: preços crescentes impulsionados pelo balanço justo de oferta e demanda Estudo de investimento de R$ 230 milhões para estabelecer uma operação brasileira de amido
  • Resultados Financeiros do 3T 2010/11
  • Receita favorecida pela contribuição positiva do segmento Cana-de-açúcar Q3 Em R$ MM 612 593 63 231 344 624 Brasil Oceano Índico Amido Europa Etanol Europa Ajustes 1,591 + 31.3% 1,212 1,212 1,591 (135) + 349 + 165 6 Cana-de-açúcar • Brasil: crescimento impulsionado pelo aumento de 50,1% nas vendas e de 10,2% nos preços • Ilha da Reunião: contribuição da aquisição do Groupe Quartier Français Cereal • Amido Europa: + 14,4% em moeda constante. Preços aumentaram 5,7%, impulsionados pela efetivação dos primeiros contratos negociados após a alta nos preços dos cereais. Efeito cambial negativo de R$ 94,2 milhões • Etanol Europa: - 12,8% em moeda constante. Queda nos volumes devido à manutenção programada na unidade Lillebonne. Efeito cambial negativo de R$ 28,8 milhões 193 143 3T 2009/10 3T 2010/11 3T 2009/10 Moeda Volume Preço e Mix 3T 2010/11
  • EBITDA Ajustado e EBITDA: Crescimento sólido impulsionado pelo segmento Cana-de-açúcar Q3 Em R$ MM EBITDA Ajustado – 3T EBITDA – 3T Em R$ MM 83 49 44 112 151 Brasil Oceano Índico Amido Europa Etanol Europa Ajustes + 28.2% 202 260 78 67 45 76 85 + 22.5% 173 212 7 Cana-de-açúcar • Elevados volumes e margens no Brasil • Melhora dos resultados operacionais em Moçambique e primeiras contribuições do GQF na Ilha da Reunião • Valor justo dos instrumentos financeiros negativo em R$ 58 milhões, após rápida elevação nos preços mundiais do açúcar • Valor justo dos ativos biológicos negativo em R$ 7 milhões Cereal • Amido: margens refletem alta nos preços de cereais e energia após elevação nos preços mundiais • Etanol: margens impactadas pelo baixo volume e altos custos de energia • Valor justo dos instrumentos financeiros positivo em R$ 18 milhões, após o aumento nos preços dos cereais e energia 319 12 49 -12 3T 2009/10 3T 2010/11 319 12 3T 2009/10 3T 2010/11
  • Do EBITDA Ajustado ao Lucro Líquido 3T 2010/11 Em R$ MM 260 212 156 131 167 143 -48 71 -25 35 -24 Perímetro e outros ajustes no Brasil: +R$44 milhões Valor justo dos ativos biológicos: -R$7 MM Valor justo dos instrumentos financeiros: -R$40 MM Impacto contábil da diferença entre o valor pago pelo Quartier Français e o valor patrimonial -127 -25 EBITDA Ajustado Ajustes EBITDA Depreciação & Amortização Impactos de Aquisição Lucro Operacional Despesas Financeiras Líquidas Lucro Líquido antes dos Impostos Impostos Lucro Líquido Participação de Minoritários Lucro Líquido (após minoritários)
  • Fluxo de Caixa, refletindo o aumento no Capital de Giro Fluxo de Caixa Em R$ milhões 3T 2010/11 EBITDA Ajustado 260 Variação do capital de giro (298) Outros operacionais (1 ) Fluxo de Caixa Operacional (39) Despesas financeiras líquidas de dividendos pagos e recebidos (35) Investimentos líquidos da venda de ativos (140) Aumento da dívida líquida total: R$ 153 milhões vs. 30/Set/2010 Variação do capital de giro: • R$ 181 milhões no Brasil • R$ 70 milhões na Ilha da Reunião 9 Investimentos líquidos da venda de ativos (140) Investimentos (145) Venda de ativos 5 Fluxo de Caixa antes das aquisições e aumento de capital (213) Aquisição e impacto perimetral 30 Aumento de capital 0 Fluxo de caixa livre (183) Impacto cambial 30 Dívida Líquida Total (153) • R$ 70 milhões na Ilha da Reunião • R$ 51 milhões para o segmento Cereais
  • Dívida Líquida/ EBITDA Ajustado estável desde o último trimestre, apesar do aumento sazonal do capital de giro Dívida Em R$ milhões 31/Dez/2010 30/Set/2010 Variação Circulante 1,645 1,667 - 1.3% Não Circulante 1,268 1,236 + 2.6% Custo amortizado (15) (16) - 6.2% Dívida Bruta Total 2,898 2,887 + 0.4% Em € 1,365 1,388 - 1.7% Em USD 573 757 - 24.3% Dívida Bruta Abertura por moeda Real 31% Outras Moedas 2% 10 Em USD 573 757 - 24.3% Em R$ 909 703 + 29.3% Outras moedas 66 55 + 20.0% Caixa e Equivalente de Caixa (299) (440) - 48.0% Dívida Líquida Total 2,599 2,447 + 6.2% Partes Relacionadas (29) (31) - 6.4% Dívida Líquida Total 2,570 2,416 + 6.4% Dívida Líquida: R$2.570 milhões (+ 6,4% vs. Setembro 2010) Dívida Líquida/ EBITDA Ajustado: estável em 3,4x Euro 47% USD 20%
  • Resultados por Segmentos Operacionais
  • Cana-de-açúcarCana-de-açúcar Brasil – Oceano Índico
  • Cana-de-açúcar – Forte aumento das vendas de açúcar e etanol, com a estratégica comercial de maximizar vendas na entressafra Produção e Vendas Vendas de Etanol (‘000 m³) Vendas de Energia (‘000 MWh) Moagem de cana-de-açúcar (MM t) Vendas de açúcar (‘000 t) 3,9 0,4 5,9 8,8 4,0 3T 09/10 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 267 238 213 488 424 3T 09/10 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 120 120 99 179 164 3T 09/10 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 32 7 42 113 81 3T 09/10 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 13 Moagem de cana-de-açúcar no 3T: 4,0 milhões de toneladas (+ 2,7% em base anual) Mix de produtos estável apesar das recentes aquisições: 57% açúcar e 43% etanol • Aumento na capacidade de produção de açúcar nas unidades São José e Cruz Alta e início da fábrica de açúcar na unidade Tanabi Visão geral da safra 2010/11: • Safra 2010/11: 19,7 milhões de tons de cana-de-açúcar (+ 43% em base anual) • Cana-de-açúcar de terceiros: 65% • Mix de produção: 58% açúcar e 42% etanol • Produção de açúcar: 1.556 mil tons (+ 65%) | Produção de etanol: 692 mil m³ (+ 47%) • Cogeração: 235,4 GWh (+ 112,5%) (abril a dezembro)
  • Cana-de-açúcar – Forte aumento na receita e no EBITDA Ajustado Financeiros Em R$ MM Receita Números Chave Em R$ milhões 3T 2010/11 3T 2009/10 Variação Divulgado Receita 624 344 + 81,7% Lucro Bruto 163 61 + 166,5% Margem Bruta 26.1% 17.8% EBITDA 85 76 + 12,4% Margem EBITDA 13.6% 22.0% EBITDA Ajustado 151 112 + 35,0% Margem EBITDA Ajustado 24.2% 32,6% EBIT 17 30 - 41.0% Margem EBIT 2.8% 8.6% EBIT Ajustado 84 66 + 26,8% 344 624 +19 +150 +12 +45 +54 14 *inc. Cogeração, produtos agrícolas e hedging EBIT Ajustado 84 66 + 26,8% Margem EBIT Ajustado 13,4% 19,2% Investimentos 58 14 + 314.3% Margem Bruta: aumento de R$ 61 milhões para R$ 163 milhões • Efeito do ajuste nos preços da cana-de- açúcar de R$ 49 milhões, correlacionados aos preços de venda Investimentos: • Cogeração • 3T 2010/11: R$ 58 milhões Açúcar Etanol Açúcar: 63,8% da receita total • Volume de vendas: + 58,7% vs. 3T 2009/10 • Preço (R$/ton): + 13,6% vs. 3T 2009/10 • Redução do mix de açúcar branco para 78% Etanol: 26,8% da receita total • Volume de vendas: + 37,4% vs. Q3 2009/10 • Preço (R$/m³): + 11,0% • Anidro: 40,8% do etanol total produzido vs. 25,0% no 3T 2009/10 3T 2009/10 Preço e Mix Volume Preço e Mix Volume Outros 3T 2010/11*
  • Cana-de-açúcar – Oceano Índico – Resultados Sólidos Produção e Financeiros Números Chave Em R$ milhões 3T 2010/11 3T 2009/10 Receitas 230 63 Lucro Bruto 78 (26) Margem Bruta 34% -41,3% EBITDA 45 - Margem EBITDA 19,5% - EBITDA Ajustado 44 (11) Margem EBITDA Ajustado 19.1% -18,5% Investimentos 11 1 Ilha da Reunião Moagem de Cana-de-Açúcar (’000 t) Moçambique Moagem de Cana-de-Açúcar (’000 t) 547 989 874 3T 09/10 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 175 0 230 289 3T 09/10 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 15 Investimentos 11 1 Moçambique Safra anual encerrada em 5 de dezembro Moagem de 536.000 tons de cana-de-açúcar e produção de açúcar 21% maior, de 46.000 tons Crescimento sólido da receita: + 60,5% em moeda constante EBITDA Ajustado: R$ 13 milhões, excluído o efeito do valor justo dos ativos biológicos de cana-de-açúcar de R$ 1 milhão Investimentos: • Expansão da irrigação e renovação dos canaviais • 3T 2010/11: R$ 1 milhão Ilha da Reunião Safra anual encerrada em 12 de dezembro em Bois Rouge e em 15 de dezembro em Le Gol Moagem de cana-de-açúcar de 1,9 milhão de toneladas e produção de açúcar mais que duplicou, em 207.000 tons Receita: + R$ 163 milhões vs. 3T 2009/10 EBITDA Ajustado: R$ 31,2 milhões Investimentos: • Investimentos para melhorar a qualidade do açúcar e produtos de maior valor agregado • 3T 2010/11: R$ 10 milhões 09 09 10 10/11 10 09 09/10 10/11 10/11 10
  • CerealCereal Amido Europa - Etanol Europa
  • Amido Europa – Aumento no processamento de cereais, maiores volumes de vendas de co-produtos Produção e Vendas Vendas de Co-Produtos (‘000 t)Processamento de Cereais (‘000 t) Vendas de Amidos e Adoçantes (‘000 t) Vendas de Etanol & Álcool (‘000 m3) 638 673 693 702 696 3T 09/10 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 392 413 437 424 398 3T 09/10 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 42 45 45 46 42 3T 09/10 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 236 236 239 257 253 3T 09/10 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 17 Processamento de cereais: 696.000 tons (+ 9,1% em base anual) • Demanda de mercado parcialmente ajustada, sazonalmente Vendas • Amido e Adoçantes: 90,4% +1,4% vs. 3T 2009/10 • Álcool e Etanol: 9,6% - 1,1% vs. 3T 2009/10 • Co-produtos: + 7,2% vs. 3T 2009/10
  • Figuras Chaves Em R$ milhões 3T 2010/11 3T 2009/10 Variação Divulgado Change Moeda Constante Receita 593 612 - 3.2% + 14.4% Lucro Bruto 134 177 - 24.5% - 7.8% Margem Bruta 22.6% 29.0% EBITDA 67 78 - 14.3% - 0.4% Margem EBITDA 11.3% 12.8% EBITDA Ajustado 49 83 - 40.5% - 30.7% Margem EBITDA Ajustado 8.3% 13.5% EBIT 39 45 - 13.0% + 0.5% Margem EBIT 6.5% 7.3% EBIT Ajustado 21 49 - 57.3% - 50.5% Margem EBIT Ajustado 3.5% 8.0% Amido Europa – Rentabilidade impactada pelo câmbio e pelos custos mais altos de matéria prima Financeiros Em R$ MM Receita 612 593 (94) +14 +61 Margem EBIT Ajustado 3.5% 8.0% Investimentos 45 (8) n/a 18 Receita: + 14,4% em moeda constante: + 7,6% em preço e + 6,8% em volume Lucro Bruto refletindo o aumento no custo dos cereais adquiridos e da energia • Expectativa de melhora nas margens brutas do 4T à medida que novos contratos de vendas reflitam os custos mais altos EBITDA Ajustado: R$ 49 milhões Investimentos: • Equipamentos adquiridos para a unidade Selby ,de álcool de cereais (início em 2012) • 3T 2010/11: R$45 milhões 3T 2009/10 Moeda Volume Preço e Mix 3T 2010/11 Amido e Adoçantes 58% Álcool e Etanol 10% Co- produtos 26% Outros 6%
  • 193 143 (29) (39) +18 Etanol Europa – Receita impactada pelo câmbio e pela interrupção temporária da operação em Lillebonne Financeiros Números Chave Em R$ milhões 3T 2010/11 3T 2009/10 Variação Divulgado Variação Em moeda constante Receita 143 193 - 25.8% - 12.8% Lucro Bruto 3 24 - 86.3% - 83.9% Margem Bruta 2.3% 12.5% EBITDA 12 19 - 40.2% - 29.7% Margem EBITDA 8.1% 10.0% EBITDA Ajustado 12 19 - 40.2% - 29.7% Margem EBITDA Ajustado 8.1% 10.0% Investimentos 4 14 - 71.4% Em R$ MM Receita 3T 2009/10 Moeda Volume Preço e Mix 3T 2010/11 19 4 14 Produção de Etanol: 53.000 m³ Vendas de Etanol*: 104.000 m³ • - 14,7 % vs. 3T 2009/10 • Parada para manutenção em Lillebonne (3 semanas) Receita: - 12,8% em moeda constante • Aumento dos preços compensados pelos baixos volumes EBITDA: R$ 12 milhões • Produção mais baixa • Custos de energia mais altos Investimentos: • Extração de Glúten: início em 2012. Primeira diversificação do mix de produção de Lillebonne • 3T 2010/11: R$4 milhões * inclui vendas de etanol produzido pela Tereos
  • Sumário e Perspectivas
  • Tereos Internacional – Investimento no setor de Amido no Brasil O mercado de amido no Brasil representa 1,8 milhão de toneladas e está crescendo com força Nosso projeto: um planta baseada em milho, para produção de amido, xarope de glucose e derivados Pontos chave da Tereos Internacional: 21 Pontos chave da Tereos Internacional: • Base de clientes da Guarani no Brasil • Rede de distribuição da Guarani no Brasil • Plataforma industrial da Guarani • Portfólio de produtos da Syral: diversificado e inovador • Relações estreitas entre a Syral e multinacionais alimentícias e não-alimentícias, construídas através de Pesquisa & Desenvolvimento, na Europa
  • Tereos Internacional – Conclusão Bom desempenho no 3T, com lucro líquido de R$ 143 milhões e EBITDA Ajustado de R$ 260 milhões • Resultados excelentes para as atividades de Cana-de-açúcar, em todas as regiões • E apesar de um ambiente ainda difícil para o segmento de Cereais Cenário positivo, baseado em fundamentos sólidos para adoçantes e etanol • Estoques globais continuam baixos, para açúcar e etanol • Melhora das condições comerciais no mercado Europeu de amido & adoçantes, com 22 • Melhora das condições comerciais no mercado Europeu de amido & adoçantes, com a assinatura de contratos para o 4T Tereos Internacional bem posicionada, em um ambiente favorável • Tereos Oceano Índico continuará o processo de consolidação do Quartier Français, na Ilha da Reunião • Guarani irá beneficiar-se de sua forte posição em açúcar e da parceria com a Petrobras Biocombustível • Tereos Internacional capitalizará a experiência da Syral para entrar em um mercado de forte crescimento: o amido no Brasil
  • 23