Cinética

4,117 views

Published on

Aula de Cinesiologia de Filomena

0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,117
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
114
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cinética

  1. 1. CINÉTICA• Estudo da forças que produzem, param ou modificam omovimento dos corpos (SMITH; WEISS; LEHMKUHL, 1997)•Efeito das forças e massas no movimento-> causas domovimento
  2. 2. CINÉTICA• Qual a força necessária para produzir movimento?• Que movimento resulta de um determinado arranjo de forças?
  3. 3. Direção Força Intensidade Sentidoesforço para produzir um movimento ou para manter um objeto em repouso impulso ou tração agindo sobre um corpo.
  4. 4. ForçaIntensidade quanto > a contração muscular > a forçaDireção linha de ação da força – direção das fibras musculares (p/cima, p/baixo)Sentido empurrando ou puxando o objeto
  5. 5. Lei de Hooke“A intensidade da força de compressão oude tração é proporcional à deformação”
  6. 6. ForçaInstrumento para medir a intensidade da força -> mola. A contração ou distensão dessa é proporcional à força aplicada.DINAMOMETRIADuas pessoas puxam as cordas de um dinamômetro na mesmadireção e sentidos opostos, com forças de mesma intensidade
  7. 7. Dinamômetros Analógicos
  8. 8. Dinamômetros Digitais
  9. 9. Dinamômetro Isocinético
  10. 10. Cabo de GuerraQuando ambas as equipes puxam a corda com amesma força -> não ocorre movimento (sistemabalanceado, em equilíbrio)Se uma das equipes puxa com mais forçadesequilíbrio-> movimento.
  11. 11. Força Terapeuticamente, interessam 4 principais fontes de força:• Gravidade• Músculos• Resistências externas• Atrito Compressão articular Tração articular Pressão sobre os tecidos
  12. 12. Força Gravitacional -> Resultado da interação (atração) de corpos que têm massa como o ser humano e o planeta terra. Submete todo o corpo Modula a sustentação e o movimento corporal-> Forma como nos equilibramos em bipedestação e da marcha -> adaptação do corpo à ação da gravidade (CARVALHO E TANAKA,2008) Massa: é a quantidade de matéria de um corpo. Unidade: kg Peso: é o efeito da força gravitacional que a terra exerce sobre os corpos. Unidade: kg
  13. 13. Massa e Peso são a mesma coisa? Massa não se altera; Peso sofre pequenas variações de acordo com sua distância do centro da terra e do meio onde o corpo se encontra
  14. 14. Centro de Gravidade• A localização do CG corresponde ao centro de massa do corpo, sobre o qual e ao redor do qual, todas as atividades estáticas e dinâmicas, todos os movimentos acontecem• É o ponto em torno do qual a massa está uniformemente distribuída (ponto de equilíbrio do corpo). O centro de gravidade de um objeto simétrico é onde a massa fica distribuida - metade do lado D e metade do lado E. No ser humano também depende da posição dos membros em relação ao tronco.
  15. 15. A POSIÇÃO DO CG VARIA COM A IDADE
  16. 16. O CG É BASTANTE MÓVEL
  17. 17. FORÇA E LEIS DE NEWTONPRIMEIRA LEI (Inércia): "Todo corpocontinua no estado de repouso ou demovimento retilíneo uniforme, a menos queseja obrigado a mudá-lo por forças a eleaplicadas.“
  18. 18. 1ª LeiQuando a força resultante em um corpo for nulaI. Se o corpo estiver em repouso, assim permaneceráII. Se em movimento – continuará em linha reta, com velocidade constante. O movimento do corpo permanece inalterado se nenhuma força agir sobre ele
  19. 19. 2ª Lei de Newton: massa e aceleração SEGUNDA LEI (aceleração): A força que atua sobre um corpo produzirá uma aceleração proporcional à força e inversamente proporcional a sua massa.• Força > pára ou move massa grande• Força< pára ou move massa pequenaQuanto + massa, + força para movê-la
  20. 20. TERCEIRA LEI (ação e reação)À toda ação de uma força corresponde uma reaçãode outra força, de mesma natureza, mesma direção,mesma intensidade e sentidos opostos A B
  21. 21. CINÉTICA LINEARTipos de Forças:• Forças de Contato: - Força de reação do solo; - Força de reação articular; - Força de atrito; - Força de inércia; - Força muscular; - Força Elástica; - Força de resistência dos fluidos.• Forças de Não-Contato:GRAVIDADE
  22. 22. Momento de força ou torqueTorque é definido como sendo a tendência deuma força causar rotação em torno de umeixo específico A intensidade e a posição em que a força é aplicada influem no seu ″Poder de rotação” ou seja, no seu momento ou torque: • Quanto > a força = > o momento que ela produz. • Quanto > a distância da força aplicada ao eixo de rotação = > maior o momento que ela produz.
  23. 23. ALGUNS FATORES RELACIONADOS AO EFEITO DO TORQUE A intensidade e a posição em que a força é aplicada influem no seu ″Poder de rotação” ou seja, no seu momento ou torque:• Quanto > a força = > o momento que ela produz.• Quanto > a distância da força aplicada ao eixode rotação = > maior o momento que ela produz. 2m 2m 20 Kg 10 Kg
  24. 24. ALAVANCASHaste rígida que é rodada sobre um ponto fixo ou eixo chamado de fulcro. Ela consistede uma força de resistência, uma força de esforço, uma estrutura semelhante a umabarra e um fulcro.Ponto de apoio ou eixo ao redor do qual uma alavanca pode ser rodada. No corpohumano é representado pela articulação. É o ponto onde se apóia a alavanca pararealizar um trabalho Força de Resistência (R) É o peso da carga. Quase sempre é representado pelo pesodo segmento ou carga externa. O Segmento corporal representa uma resistêncianatural à alavanca. Força de Esforço ou Potência (F) a força que aplicamos à alavanca, para mover ouequilibrar os sistemas. No corpo humano é representada quase sempre pela ação dosmúsculos. Pode ser chamada também de força motriz.
  25. 25. ALAVANCAS
  26. 26. Força Resistência Apoio
  27. 27. ALAVANCAS E BIOALAVANCASBarra Rígida OssosPonto de apoio (Eixo – fulcro) ArticulaçõesForça Motora (FM) Músculos – Força – “Potência ”Resistência (R) ou (FR ) Externa ( Gravidade , peso dos segmentos , oposição) Interna ( Músculos , tendões , ligamentos .....)Braço de força motora (BF) Distância entre o eixo e o ponto de aplicação de (FM)Braço de resistência (BR) Distância entre o eixo e ponto de aplicação de (FR) BF BR FM PA FR
  28. 28. IDENTIFICAÇÃO DAS ALAVANCAS1- Localizar o eixo de rotação ou fulcro;2-Identificar a Localização ou Ponto de aplicação da força Motora (FM);3- Identificar a localização ou ponto de aplicação da forças Resistente (FR);4- Estudar a posição relativa entre os três elementos : Eixo de rotação ou fulcro (Articulação) Força motora (Fm) (Músculo) Força resistência (FR) (Forças internas e externas)5- Classificar a alavanca
  29. 29. CLASSIFICAÇÃO DAS ALAVANCAS• Alavanca de Primeira Classe (Interfixa): a força de esforço (FE) e a força de resistência (FR) estão em lados opostos do fulcro (E). Esse sistema é frequentemente usado para manter posturas ou equilíbrio. A articulação atlantoccipital (eixo), onde a cabeça (peso) é equilibrada pela força dos músculos extensores.
  30. 30. Tipos de Alavancas Interfixa (extensão do cotovelo) BF F
  31. 31. Tipos de Alavancas Inter-resistente (2o gênero) BF BF F F
  32. 32. CLASSIFICAÇÃO DAS ALAVANCAS• Alavanca de segunda classe: O fator principal é a economia de força. Esse sistema faz com que grandes pesos possam ser suportados ou movidos por uma força menor• A resistência se encontra entre o ponto de apoio e a força.• O braço de força é maior que o braço de resistência• (Bf > Br), sendo portanto, apropriada aos movimentos de força. (ALENCAR,2002)
  33. 33. Tipos de Alavancas Inter-resistente (2o gênero) Braquiorradial F = F Vantagem Mecânica
  34. 34. CLASSIFICAÇÃO DAS ALAVANCAS• Alavanca de terceira classe:• Ganho em velocidade em detrimento da força.• O ponto de aplicação da força se encontra entre o ponto de apoio e a resistência. O braço de resistência é sempre mais longo que o braço de força (Br > Bf). É o tipo de alavanca mais comum do corpo humano; Movimento de cadeia cinética aberta nas extremidades;• Bíceps Braquial na flexão do cotovelo.
  35. 35. Tipos de Alavancas Interpotente (3o gênero) Força BF Desvantagem Mecânica (BR > BF)

×