• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Proposta de intervenção
 

Proposta de intervenção

on

  • 5,154 views

Psicopedagoga Andrea Ap. Conte

Psicopedagoga Andrea Ap. Conte

Statistics

Views

Total Views
5,154
Views on SlideShare
5,139
Embed Views
15

Actions

Likes
0
Downloads
34
Comments
0

3 Embeds 15

http://escolasantoantoniofraiburgo.blogspot.com 12
http://escolasantoantoniofraiburgo.blogspot.com.br 2
http://www.escolasantoantoniofraiburgo.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Proposta de intervenção   Proposta de intervenção Presentation Transcript

    • Quadro Clínico: Dislexia Autora: Andrea Aparecida Conte/2011 Psicopedagoga
    • JUSTIFICATIVA Este projeto se justificou-se pela necessidade de alfabetizar e minimizar o quadro clínico do aluno com Dislexia. Visto que a Dislexia é um Distúrbio da leitura que afeta a escrita e que geralmente é hereditário torna-se necessário Intervenções individuais e sequenciadas na busca e alcance de melhores resultados. Ou seja, para tornar a aprendizagem significativa numa visão global entre especialista, professores, família e escola com o intuito de que a criança se sinta amada, e que detém de capacidades e potencialidades a serem desenvolvidas.
    • RECURSOS
      • Visto que jogos e brincadeiras são mais que apenas entretenimento , servem como atividades que possibilitam a aprendizagem de várias habilidades, os recursos utilizados são jogos para computador específicos para alunos com Dislexia, mas que podem ser utilizados com outras crianças para facilitar a alfabetização.
      • Alfabetização fônica:
      • Sons do Alfabeto;
      • Jogos Fono na escola: área de leitura e escrita.
      • “ Os jogos serão praticados no notebook particular e de forma individualizada”.
    • CRONOGRAMA Dependendo do ritmo da criança aproximadamente umas 15 sessões e se houver evoluções positivas onde o aluno consiga independência e autonomia ao ler, deverá se ter continuidade com o projeto seguinte.
    • OBJETIVO GERAL: OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Oportunizar através do jogo uma diminuição das dificuldades apresentadas no aspecto da leitura e escrita, capazes de contribuir para o desenvolvimento das funções cognitivas.
      • Estimular a percepção e atenção auditiva;
      • Percepção e discriminação sonora;
      • Desenvolver sequência e localização;
      • Estimular a leitura e a construção da escrita;
      • Associar fonemas e grafemas.
    • METODOLOGIA Através de jogos no computador: Alfabetização fônica – Alfabeto/ Consciência fonológica Sons do alfabeto; Fono na escola: área de leitura e escrita - monte a sequencia do alfabeto/ monte as cantigas/ monte a palavra/quebra-cabeça/ ligue os pontos/ escreva as palavras/ aprendendo a escrever/caça-palavras/ como se escreve/ texto enigmático/ coloque a sílaba correta/ bingo fonético/bingo sonoro/ jogo da memória/ percebendo cada som/ encaixe e rime/monte a música.
    • AVALIAÇÃO A avaliação ocorreu como a Intervenção num processo constante e sequenciado onde ocorreram evoluções positivas referente ao quadro clínico que os alunos apresentam. Lembrando-se de que cada aluno encontra-se em estágio diferenciado de Dislexia e que os resultados obtidos estão estreitamente interligados num processo multiprofissional juntamente com a família. Alguns tiveram evoluções mais rápidas enquanto outros alunos evoluções lentas e pequenas ,mas significativas .
    • ANEXOS Fotos ilustrativas do processo da metodologia utilizada com dois alunos da rede municipal de ensino. *Ilustrativas pois este projeto teve início antecipado onde os alunos atualmente encontram-se em outra fase dos trabalhos Psicopedagógicos.
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •