Cinema
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
832
On Slideshare
816
From Embeds
16
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
13
Comments
0
Likes
0

Embeds 16

http://talitaportfolioonline.blogspot.com.br 11
http://www.talitaportfolioonline.blogspot.com.br 5

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. O cinema é um meio de comunicação de massa, uma artecoletiva, concebida como espetáculo que pode incitar àreflexão e ao mesmo tempo divertir. Assistir a um filmesupõe isolar-se da vida cotidiana a fim de participar dossentimentos e emoções que a película provoca...
  • 2. Jean Luc Godard“A fotografia é verdade. E o cinema é verdade 24 vezes por segundo.”
  • 3. Nouvelle vague (Nova onda)• Movimento artístico do cinema francês (década de 50).• Valoriza o acaso filmando nas ruas por razões tanto estéticas e econômicas.• Dá muito valor ao diálogo e narração, fazendo referência a literaturaconstantemente.• Valoriza o ponto de vista do autor.• Preocupa-se em retratar a nova sociedade francesa e a imagem do corpocom naturalidade.• A base deste cinema, é a idéia da liberdade.Os cineastas mais relevantes desse movimento são Jean-Luc Godard, FrançoisTruffaut, Alain Resnais, Jacques Rivette, Claude Chabrol e Eric Rohmer.
  • 4. •Revolucionou junto a seus companheiros danouvelle vague a forma de fazer cinema, e tambémde conduzi-lo.•Mostrou para as gerações seguintes um caminhodiferente da que seguia a indústria cinematográficaaté então.
  • 5. Biografia• Criado na Suíça, voltou à terra natal para estudar etnologiana Universidade de Paris, cidade em que nasceu em 03 dedezembro de 1930.• Começou a trabalhar escrevendo crítica de cinema, nadécada de 50.• Seu filme de estréia Acossado (À Vout de souffle 1959) umdos primeiros filmes da nouvelle vague marcou um ponto dereferência na cinematografia francesa, com um relato anti-heroico que rompia com muitos dos convencionalismostradicionais.
  • 6. •Sua carreira se mantém como um avanço no campo da criaçãocinematográfica.•É um exemplo perfeito da vanguarda ao longo das diversasetapas pelas quais passou.•Primeiro : gêneros clássicos em forma irônica e desmistificadaem filmes como Uma mulher é uma mulher (1961). Viver a vida(1962), etc.•Logo iniciou uma fase politizada com A chinesa (1967) ,Weekend à francesa (1968) e uma série de filmes militantes emtorno da experiência do maio de 68 francês.•Criou um grupo de cinema, “Dziga Vertov” em homenagem aocineasta russo e voltou-se mais ainda para o cinema político.
  • 7. •Fez uma breve passagem ao cinema comercial com Tudo vaibem (1972) passou a trabalhar com televisão e vídeo durante adécada de 70.•Retorna ao cinema em 1980 com Salve-se quem puder – A vidamantendo sua tradição anticonvencional e seu espírito crítico einovador em Passion (1982).•Em 1985 seu filme mais polêmico: “Je Vous Salue, Marie”, umaversão modernizada do início da trajetória da sagrada família. Foiproibido no Brasil.
  • 8. EstiloJump Cuts, Filmagens com câmara à mão, ângulos poucousuais e diálogos improvisados.•O gênero de seus filmes são em sua maioria drama.• Busca a expressão própria, com rupturas entre imagens ediálogos, ritmo descontínuo e idéias no lugar de histórias.•Ele subverteu os gêneros do cinema americano, quebrou anarrativa em fragmentos com sentido autônomo e incorporou aeles trechos de literatura, quadrinhos, musica erudita e artesplásticas.
  • 9. •É característico no seu cinema que os atores fiquem decostas para o público.•As palavras mais se aproximam de discursos e empoucos momentos fluem naturalmente.•Ele “força” o espectador a se deslocar para uma posiçãocrítica e não se preocupa em passar histórias, mas sim empassar conceitos.
  • 10. Melhores filmes de Godard Ranking Filme Ano Nota 1º Acossado 1959 9,4 2º O Desprezo 1963 9,4 3º O Demônio das Onze Horas 1965 8,9 4º Viver a Vida 1962 8,8 5º Uma Mulher É uma Mulher 1961 8,1 6º Duas ou Três Coisas Que Eu Sei Dela 1967 7,9 7º Masculino-Feminino 1966 7,9 8º Bande à Part 1964 7,9 9º Weekend à Francesa 1967 7,8 10º Alphaville 1965 7,7 11º Salve-se Quem Puder - A Vida 1979 7,5 12º O Pequeno Soldado 1960 7,4 13º Charlotte et Véronique 1959 7,3 14º A Chinesa 1967 7,2
  • 11. Acossado - 1959É seu filme de estréia. É o pontapé inicial ao movimento daNouvelle Vague, apresentando sua forma diferente de fazercinema, como a utilização do "jump cut", uma técnica em queos cortes quebram a sensação de continuidade. Trazreferências à literatura, à pintura e até mesmo ao cinema.Uma mulher é uma mulher – 1961Como toda obra que se quer artística, bem representa suaépoca conforme um espelho sócio-cultural contemporâneo doartista. E aqui Godard transfere e traduz às telas ocomportamento da mulher da década de 60 e seu liberalismosocial e sexual após a década da repressão dos anos 50. Põe ofeminismo em xeque.
  • 12. Viver a vida - 1962É a primeira das obras-primas de Godard na maturidade. Umrelato episódico da curta vida de uma jovem prostituta (AnnaKarina). Não há surpresas nas ações, mas muita filosofia nosdiálogos.Uma "mulher da vida" que só quer "viver a vida"... a própriavida e nada mais.A chinesa – 1967 e Weekend à francesa – 1967Ambos os filmes tratam de um movimento estudantil. Ageniliadade godardiana na criação do filme impressiona pelofato dele conseguir antever e profetizar praticamente todo omaio de 68 francês.
  • 13. Tudo vai bem – 1972Faz uma breve passagem ao cinema comercial com esse filme.Paixão – 1982Volta ao seu espírito critico e inovador.Carmen de Godard – 1983 e Je Vous Salue, Marie – 1985São filmes polêmicos e o ultimo deles irreverente em relaçãoaos valores cristãos.Nossa música - 2004Nossa Música se desenvolve na dialética entre o documentárioe ficção, sem que haja a preocupação de discernir um do outro.É dividido em 3 partes: inferno, purgatório e paraíso. Todosfragmentados. É formado por imagens retiradas de filmesficcionais e de documentários, musica e pouca fala.
  • 14. Franco Zeffirelli•Artista cênico versátil e original.•Fez cenografia, direção e produção de ópera.•Uma de suas especialidades, a versão cinematográficade óperas, contribuiu para a popularização de um gêneroreservado.
  • 15. Biografia•Nascido em 12 de fevereiro de 1923, na cidade de Florença, teveverdadeira educação humanista e aprendeu desde cedo a amaras belas artes.• Na adolescência, desenvolveu seu talento artístico, estudandodesenho e pintura.•Durante a Segunda Guerra, foi um dos muitos jovens italianosque lutaram contra a ocupação nazista. Após o fim do conflito,passou a trabalhar como diretor, figurinista e desenhista decenários para as óperas.
  • 16. •No final dos anos 40, conheceu o cineasta e diretor deteatro e ópera Luchino Visconti, que se tornaria seu mentorintelectual, exercendo enorme influência na sua obraposterior.•Visconti o convidou para ser seu assistente de direção nosclássicos do cinema A Terra Treme (1948), Belíssima (1951)e Sedução da Carne(1954).•Nos anos 60, Zeffirelli dirigiu bem sucedidas óperas emNova York e Londres.
  • 17. • Em 1966, o cineasta convidou Burton para narrar odocumentário Per Firenze. No ano seguinte, com a insistência deBurton para contratá-lo, dirigiu A Megera Domada (baseada naobra de Shakespeare).•O sucesso de bilheteria e crítica da produção permitiu que odiretor fizesse o inovador Romeu & Julieta (1968), a primeiraversão da peça com adolescentes interpretando os papéiscentrais.•O longa-metragem fez enorme sucesso no mundo inteiro,consolidando a fama internacional de Zeffirelli, indicado ao Oscare ao Globo de Ouro de melhor diretor.
  • 18. •No início dos anos 70, além de dirigir óperas e peças de teatro,continuou no cinema.•Em 1972, realizou Irmão Sol, Irmã Lua, cinebiografiadeslumbrante de São Francisco de Assis que dialogavadiretamente com o espírito jovem da época, sobretudo com omovimento hippie.• Em 1977, Zeffirelli voltou à temática religiosa, com a mini-sérietelevisiva Jesus de Nazaré.
  • 19. • Nos anos seguintes, dirigiu duas produções hollywoodianas: osmelodramas O Campeão (1979) e Amor Sem Fim (1981).•Em 1990, voltou a transpor Shakespeare.•Nos últimos tempos, tem dirigido filmes esporadicamente,geralmente com bons resultados, como nas produções Jane Eyre -Encontro com o Amor e Chá com Mussolini.
  • 20. Estilo•Dirigiu e produziu inúmeras óperas e filmes de altaqualidade dramática.•É um estilo deliberadamente poético, as vezessobrecarregado de sentimentos, o que o diferenciou daescola neo-realista.•Devido a essa capacidade de conquistar os espectadorespelo sentimento, ainda hoje é insuperável a sua versão deRomeu e Julieta (1968).
  • 21. Diretor Camping (1957) Per Firenze (1966) The Taming of the Shrew (1966) Romeo e Giulietta (1968) Brother Sun, Sister Moon (1972)Gesù di Nazareth (1977) - minissérie para a TV The Champ (1979) (1979) Endless Love (1981) La Traviata (1982) Pagliacci (1982) Cavalleria rusticana (1982) Otello (1986) Il Giovane Toscanini (1988)12 registi per 12 città (1989) - episódio Firenze Amleto (1990) Don Carlo (1992) - film TV Storia di una capinera (1993) Jane Eyre (1996) Tea with Mussolini (1999) Callas Forever (2002)
  • 22. Melhores filmes Ranking Filme Ano Nota 1º Romeu e Julieta 1968 8,6 2º La Traviata 1982 7,7
  • 23. As similaridades e divergências entre os cineastas
  • 24. Godard e Zeffirelli faziam filmes de maneiras bem diferentes.•Godard inovou o cinema francês.•Ele não se preocupava muito com histórias, ele queria passarsuas idéias e conceitos. Seus filmes eram uma mistura deficção e documentário.• Eram filmes fragmentados, passando uma idéia de cenasdescontínuas, com cortes e comentários do autor. Muitos dosseus filmes eram confusos para seus espectadores, ele“obrigava-os” a ter um senso crítico.• Tinham poucos diálogos e muitas imagens.
  • 25. •Já Zeffirelli ficou famoso por suas óperas e filmes, que nasua maioria, eram comerciais.•Inovou com o clássico Romeu e Julieta (1968) colocandodois atores adolescentes desconhecidos para protagonizar ofilme.•Ambos, tem como gênero principal o drama, e adaptaramobras de Shakespeare como Godard com Rei Lear (kingLear) e Zeffirelli com Romeu e Julieta. Sendo o último umadorador de Shakespeare, adaptando mais obras além deRomeu e Julieta.
  • 26. Cinema Geral•O cinema, como indústria, necessita de empresas produtoras quedisponham de financiamento e estrutura para realizar filmes. Ofinanciamento pode ser estatal ou privado.•Após a guerra mundial de 1914-1918, a produção dos EstadosUnidos, concentrada em Hollywood, começou a dominar o mercadointernacional, com empresas como a Paramount, a Republic, aUniversal...•O filme bicolor foi muito empregado em Hollywood, após 1927, paraenfeitar, sobretudo, trechos de musicais.
  • 27. •Os países menos desenvolvidos, embora com menos recursosentraram na competição e nela se sustentaram até meados dadécada de 1980, quando a recessão econômica mundial, decorrenteda crise do petróleo da década anterior, manifestou-se em toda suaplenitude.•Poucos anos depois, até mesmo franceses, italianos, ingleses ealemães mergulharam na crise do mercado cinematográfico e osamericanos voltaram a dominar as praças de todo o mundo.•O preço dos bilhetes de cinema nos Estados Unidos desce ao longoda década de 60 como forma de combater a televisão.
  • 28. Idéia de cinema na épocaNo início , o cinema relatava apenas a realidade. Em "The GreatTrain Robbery" (1903), de Edwin S. Porter o final do teve que sermudado, por motivos morais e éticos, visto que originalmente osbandidos se saiam bem no final, o que passava uma idéia deimpunidade ao povo, se mostrava a partir dai, um cinema"educador".Em 1907, os irmãos Lafitte criaram os filmes de arte na França coma intenção de levar as classes mais altas ao cinema já que estespensavam ser o cinema para classes menos educadas.A partir da Primeira Guerra Mundial muitos filmes foram produzidoscom apelo político.
  • 29. Início do marketing no cinemaNa primeira guerra mundial (1914 – 1917) teve início autilização do cinema como arma de propaganda política,no entanto ainda de forma modesta e ingênua.
  • 30. Produção de HollywoodItália e França tinham o cinema mais popular e poderoso domundo mas com a Primeira Guerra Mundial, a indústria européiade cinema foi arrasada.Os Eua começaram a destacar-se no mundo do cinema fazendoe importando diversos filmes. Produtores independentescomeçam a produzir filmes em Hollywood, pois tinha condiçõesideais para rodar: dias ensolarados quase todo ano, diferentespaisagens que puderam servir como locações e quase todos asetnias como, negros, brancos, latinos, indianos, indios orientaise etc, um "banquete" de coadjvantes. Hollywood se transformouno mais importante centro da industria cinematográfica doplaneta.