JornApis                                Informando sobre a apicultura cearenseNúmero 3, Abr/Jun, 2012 -               Publ...
Página 2                                                                           JornApis, n. 3, Abr/Jun, 2012 Nos dias ...
JornApis, n.3, Abr /Jun, 2012                                                                                             ...
Página 4                                                                                        JornApis, n. 3, Abr/Jun, 2...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Jornapis 3

835 views

Published on

informando sobre a apicultura cearense

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
835
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
87
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Jornapis 3

  1. 1. JornApis Informando sobre a apicultura cearenseNúmero 3, Abr/Jun, 2012 - Publicação do Grupo de Pesquisas com Abelhas e Polinização da UVA Professores doCurso de Zootecnia Alunos da UVA desenvolvem pesquisasda UVA estão entre com abelhas Jandaíras e Africanizadas. os melhores desta IESno critério ensino.Em recente avaliação dosdocentes quanto ao critérioensino, a UVA obteve comoresultado que os professoresdo CCAB são os melhores daUVA, com média de 4,11(nota máxima 5,0). O resulta-do do CCAB é justificado Estudantes do Curso de Zootecnia da Universidade Estadual Vale do Acaraú estãopelo fato deste centro abran- desenvolvendo pesquisas com abelhas e com polinização. A região é muito carente deger os melhores docentes já Laboratórios e de Centros de Pesquisas para realizarem estudos que possibilitem oque as melhores médias fo- incremento das cadeias produtivas da apicultura e da meliponicultura (criação de abe-ram dos colegiados do Cursode Biologia (média 4,12) e do lhas sem ferrão). Com essa visão a UVA procura acompanhar as técnicas de manejoCurso de Zootecnia (média cotidianas nos apiários de base familiar no Território de Sobral e desenvolver metodo-4,10). logias que levem os apicultores a aplicarem novas técnicas visando viabilizar a produ-Parabéns aos nossos docentes tividade junto aos produtores e a melhoria da qualidade dos produtos obtidos. Nestespelo esforço destinado ao projetos estão envolvidos os acadêmicos de Zootecnia José Elton de Melo, Jânio Ân-ensino. gelo Felix, Fernando Rocha Aguiar, Patrícia Matias Araújo e Talicia Lima Marinho. V Encontro dos Apicultores e Exposição Apícola da Região Norte do Ceará ocorrerá em 06 de junho. Veja a programação... (Página 3) Produtos Apícolas: Importância das abelhas para produção de Apitoxina alimentos ! É um composto ativo dos As abelhas são muito importantes para o equilíbrio venenos das abelhas, libe- ecológico, principalmente porque são responsáveis rado quando o inseto pela reprodução das plantas através do processo de ferroa as pessoas ou ani- polinização - ou seja, transferem o pólen de uma flor mais. para outra, propiciando a troca de gametas (células O veneno das abelhas é sexuais) entre as plantas. Várias culturas depende das medicamento? Quanto abelhas para assaz produção. Esse processo resulta em custa? uma grande variabilidade genética e a formação de (Página 2) bons frutos. Além disso, o trabalho das abelhas nos fornece alimen- to e outras substâncias excelentes. Como estamos co- nhecendo ao longo das edições ....Viu como somos dependentes delas! “Wenn die Bienen von der Erde verschwinden, wird die Menschheit haben erst vier Jahre alt. gibt es keine Bienen die Bestäubung, keine Reproduktion von Pflanzen, gibt es keine Pflanzen, ohne Tiere ohne Tiere Rennen" "Se as abelhas desaparecerem da face da terra, a humanidade terá apenas mais quatro anos de existência. sem abelhas não há poliniza- ção, não há reprodução da flora, sem flora não há animais, sem ani- mais não haverá raça humana" Albert Einstein
  2. 2. Página 2 JornApis, n. 3, Abr/Jun, 2012 Nos dias 28 e 29 de fevereiro e 01 de março foram defendidas na UFC, duas dissertações (mestrado) e três teses (doutorado) com trabalhos inéditos de grande importância para o Brasil e para o mundo. Os trabalhos mostrados abordaram a polinização de acerola, pinhão manso e soja e cajueiro assim como a produção de própolis na caa- tinga. Os trabalhos estarão disponíveis, em pdf, no site da UFC em 60 dias. As referências são: FLORES, L. M. A. A importância dos habitats naturais no entorno das plantações de cajueiro (Anacardium occi- dentale L.) para o sucesso reprodutivo. 2012. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Recursos Naturais) - Univer- sidade Federal do Ceará. MAGALHÃES, C. B.. Introdução da abelha coletora de óleo Centris (Heterocentris) analis para polinização e aumento de produtividade de cultivos comerciais de acerola (Malpighia emarginata D.C.). 2012. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Universidade Federal do Ceará. LIMA, A. O. N.. Produção de própolis por abelha melífera africanizada (Apis mellifera L.) na caatinga do baixo jaguaribe cearense.. 2012. Tese (Doutorado em Zootecnia) - Universidade Federal do Ceará. MILFONT, M. de. O. Uso da abelha melífera (Apis mellifera L.) na polinização e aumento de produtividade de grãos em variedade de soja (Glycine max (L.) Merril) adaptada às condições climáticas do nordeste brasileiro.. 2012. Tese (Doutorado em Zootecnia) - Universidade Federal do Ceará. RIZZARDO, R.A.G. A abelha melífera africanizada (Apis mellifera L.) na polinização e produção de óleo das sementes do pinhão manso (Jatropha curcas L.). 2012. Tese (Doutorado em Zootecnia) - Universidade Federal do Ceará. Estiveram presentes nas bancas de avaliação dos trabalhos as seguintes personalidades: Dr. Breno Magalhães Freitas (UFC), Dr. José Everton Alves (UVA), Dr. Júlio Otávio Portela Pereira (IFCE), Dra. Vera Lúcia Impe- ratriz Fonseca (UFERSA), Dra. Blandina Viana (UFBA), Dr. Deoclécio Guerra Paulino (UFC), Dra. Eva Môni- nica Sarmento (UNIVASF), Dra. Raquel Pick (UFC) e Dr. Ednardo (UFC). Apitoxina: O que é? Quais as suas propriedades? A apitoxina é o composto ativo do veneno das abelhas, liberado quando o inseto ferroa as pessoas ou animais. O fer- rão é seu instrumento de defesa contra agressões ao ninho e às abelhas. O veneno é liberado juntamente com o feromônio de alarme (Isopentilacetato) que alerta as outras abelhas da colônia sobre a presença de intrusos. Para produção comerci- al, o veneno é coletado quando as abelhas são obrigadas a passar sobre uma placa de vidro conectada a baterias elétri- cas. A corrente estimula a abelha a protrair o ferrão e liberar Casa do Campo mais ou menos 0,02 mg de veneno, que, secando rapidamente, (88) 3611.3267 será raspado posteriormente. A apitoxina é constituída princi- palmente de enzimas, proteínas e peptídeos; aminas ativas como histamina e dopamina, além de aminoácidos. O veneno "A grandeza é usado em preparações farmacêuticas nos tratamentos de ar- de uma trites, reumatismo, sinusite e na dessensibilização de pacien- nação pode ser tes alérgicos a picadas de abelhas. julgada pelo modo que seus animais Quanto Custa? O preço de cada grama da Apitoxina já alcançou cinco vezes mais que o são tratados." (Mahatma Gandhi) mesmo peso em ouro no mercado internacional, tornando-a uma fonte de renda adicional ao apicultor, ao invés de ser apenas uma ameaça .
  3. 3. JornApis, n.3, Abr /Jun, 2012 Página 3 V Encontro dos Apicultores e I Exposição Apícola da Região Norte do Ceará Foi definida a programação do evento pela comissão organizadora e confirmada pelos palestrantes. O Prof. José Everton Alves resalva que as palestras técnicas terão nível de conhecimento fantástico pois a maioria dos palestrantes tem curso de doutorado e restante mestrado. Destaca-se dentre os palestantes o Professor Dr. Breno Magalhães Freitas (UFC) por ser o orientador de todos os mestres e doutores palestrantes do evento e o Dr. Afonso Odério Nogueira Lima (Apiários Altamira) por ser um grande produtor e um dos maiores exportadores de mel do Brasil. O evento que ocorrerá no dia 06 de junho de 2012, espera contar com 400 participantes que contarão com uma programação de palestras, feiras e exposição que visa dar uma melhor qualificação aos apicultores. Até o presente momento já estão ins- critos no evento 187 pessoas entre estudantes universitários, apicultores e técnicos. PROGRAMAÇÃO Horário Atividade/Palestra Responsável/Palestrante/ Presidente de mesa Conferencista07:30h–08:30h Credenciamento08:30h–09:00h Abertura Autoridades presentes e organizadores09:00h–09:50h A SDA como agente facilitador de Exmo. Sr. José Nelson Martins de oportunidades no meio rural. Sousa José Falcão Sobrinho Secretário do Desenvolvimento Agrá- Pró-Reitor de Extensão-UVA rio do Ceará09:50h–10:20h A importância do BNB na agricultura Exmo. Sr. Rivônio Morais Pinho José Marcílio Araújo familiar. Superintendente do Banco do Nordeste Ematerce - Meruoca no Ceará10:20h–10:50h Linhas de financiamentos do BNB. Raimundo Moreira Neto José Ferreira de Matos Gerente de Reestruturação de Ativos FETRAECE - Sobral do BNB-CE10:50h–11:20h Programas de Apicultura do Sebrae Paulo Jorge Mendes Leitão Tomaz Machado para 2012. Articulador de Agronegócio do Sebrae do Carmo – CE Sebrae- Sobral11:20h–11:50h Panorama da produção e exportação de Vinicius Araújo de Carvalho Marcelo Flávio de mel do Ceará em 2011 e perspectivas Presidente da câmara setorial de mel Carvalho Porto para 2012. do Ceará Sec. de Agricultura de Sobral11:50h–13:00h Almoço no Restaurante do Ytacaranha Hotel de Serra13:00h–13:30h Lançamento do livro Pólen Apícola. Autores: Dr. Breno M. Freitas, Dr. José Everton Alves e Dr. Marcelo de Sessão de autógrafos. Oliveira Milfont13:30h–14:20h Importância das abelhas para o meio Prof. Dr. Breno Magalhães Freitas Pedro Máximo Neto ambiente. Professor na Univ. Federal do Ceará– Ematerce - Massapê UFC14:20h–15:00h A própolis pode ser uma alternativa Prof. Dr. Afonso Odério Nogueira Maurício Mascarenhas Sanford para a apicultura na caatinga? Lima Instituto Agropolos do Ceará Presidente dos Apiários Altamira Métodos de produção de rainhas nas Antônio Abreu da Silveira Neto Expedito José de Paula Torres condições cearenses. Técnico de Apicultura da SDA Instituto Carnaúba Manejo de colméias para produção de Dr. Marcelo de Oliveira Milfont Roni Ìtalo de Queiroz Menezes15:10h–15:40h pólen. Doutor pela UFC Artic. Territ. Cidadania de Sobral Características importantes de alguns Dr. Luiz Wilson Lima-Verde Leonardo Assis Dutra tipos de floração para as abelhas sem Universidade Federal do Ceará – UFC Inst. de Apoio ao Desenv. da ferrão. UVA—IADE Manejo das colônias para melhorar a Prof. Dr. José Everton Alves João Paulo Carneiro Reinaldo produção de mel. Professor na Universidade. Estadual Presidente da AMEL Vale do Acaraú–UVA Benefícios do controle zootécnico do Celso Braga Magalhães, M.Sc. Francisco Abelardo15:50h–16:20h apiário. Doutorando na Univ. Federal do Ceará P. Júnior –UFC Sec. de Agricultura-Meruoca Cuidados no manejo de colmeias que Prof. Dr. Julio Otávio Portela Pereira Raimundo Edilberto Machado preservam a qualidade do mel. Professor no IFCE Sec. de Agric. de Forquilha16:30h–17:00h Plenária com os apicultores e institui- Representantes das instituições de apoio à Apicultura ções. João Paulo Carneiro Reinaldo—Presidente da AMEL17:00h–17:10h Sorteio dos brindes Comissão organizadora e empresas expositoras17:10h–18:00h Programação cultural
  4. 4. Página 4 JornApis, n. 3, Abr/Jun, 2012 XVI PECNORDESTE 2012 - 18 A 21 DE JUNHO - Centro de Convenções de Fortaleza Haverão muitas palestras nos vários segmentos. O segmento da Apicultura será no auditório principal. Vamos nos preparar para conti- nuar fazendo da Apicultura o segmento mais frequentado do evento. Segue abaixo a PROGAMAÇÃO DO SEGMENTO APICULTURA E MELIPONICULTURA Coordenador do Segmento - Vinicius Araújo de Carvalho HORA PALESTRA/CLÍNICA PALESTRANTE/ INS- PRESIDENTE DE TRUTOR MESA/ COORDE- NADOR Data: 19 de Junho/ 2012 - Terça-Feira—Local - Auditório Principal - Bloco D 09h às ABERTURA DO SEMINÁRIO Com a presença de autoridades e lideranças do 09h40min setor 10h às Palestra: Qualidade do mel: padrão José Gomercindo Corrêa Vinicius Araújo de 10h40min para o mercado externo da Cunha Carvalho. 11h às Palestra: Alimentação de abelhas Daniel Santiago Pereira Guido José Alves 11h40min apis melífera (africanizadas) no Dias período de estiagem no Semiárido 14h às Palestra: Modelo de Apicultura Carlos Pamplona Rehder José Xavier Leal 15h Profissional Neto JornApis Local - Sala B4 - Bloco B 15h às Clínica 1: Gaiola e casa de mel na Adriano Gonçalves Vinicius Araújo de 16h apicultura Bastos Carvalho 16h às Clínica 2: Análise dos Grãos de Júlio Otávio Portela Francisco Antonio 18h pólen para identificação da florada Pereira Marcelo da Costa do mel Viana Data: 20 de Junho/ 2012 - Quarta-Feira—Local - Auditório Principal - Bloco D 08h às Palestra: Produção de rainhas nas Antonio Abreu da Silveira José Xavier Leal 08h40min condições do semiárido Neto Neto 09h às Palestra: Ordenamento Estratégico Marivanda Eloy José Everton Alves 09h40min de Ações das Políticas Públicas de apoio ao Setor Apícola 10h às Palestra: Estratégias para explora- José Vandi Matias Humberto Júnior 10h40min ção do mercado interno de produ- Gadelha tos apícolas EXPEDIENTE 11h às Palestra: Projeto Meliponários Cláudio Vieira Lyra Marcelo Nogueira 11h40min Urbanos Leopoldino JornApis 14h às 15h Reunião da Câmara Setorial do Mel: avaliação da Cadeia Produtiva da Apicultura O JornApis é uma publicação bi- 15h às Palestra: Polinização do Cajueiro Breno Magalhães Freitas José Xavier Lealmensal do Grupo de Pesquisas com 16h Neto Abelhas e Polinização da UVA Data: 21 de Junho/ 2012 - Quinta-Feira—Local - Auditório Principal - Bloco D Tiragem: 400 exemplares 08h30min Palestra: S.I.E.: Registro de instala- Adrianne Paixão Cruz Francisco Augusto jornapis@gmail.com às ções para processamento de mel de Sousa Júnior 09h20min 10h às Palestra: Defensivos agrícolas: Dejair Messege Crisanto Alves Prof. Orientador 10h40min riscos e manejo para proteção das Araújo Prof. Dr. José Everton Alves colmeias 11h às Palestra: Meliponicultura: A impor- Luiz Wilson Lima Verde Epifânia Emanuela Colaboradores 11h40min tância das espécies vegetais de de Macêdo Rocha Fernando Rocha Aguiar floração em massa para abelhas sem ferrão Jânio Angelo Félix 14h às Plenária das Instituições UNAMEL, Vinicius Araújo de Carvalho João Paulo de O. Muniz 15h40min FECAP, CSMel, OCB e FEPAM Patrícia Matias Araújo 16h SOLENIDADE DE ENCERRAMENTO Talícia Lima Marinho Yan Igor de Oliveira DIRETORIA DO GPAP blogdogpap.blogspot.com.br Jéssica Clemente João Paulo Muniz, José Elton Melo, Fernando Editor Rocha Aguiar, Jânio Angelo Félix, E-mail: gpap_uva@hotmail.com Patrícia Matias Araújo,Talícia Marinho José Elton de Melo

×