Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
TECNOLOGIA TOTVS E HP PARA PETICIONAMENTO ELETRÔNICO
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

TECNOLOGIA TOTVS E HP PARA PETICIONAMENTO ELETRÔNICO

  • 219 views
Published

 

Published in Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
219
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
5
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Claudio França de Moraes e Rafael Carbone SOLUÇÕES PARA PETICIONAMENTO ELETRÔNICO
  • 2. HOJE FALAREMOS SOBRE 1. + CONECTADO - Panorama Geral do Peticionamento Eletrônico 2. + ÁGIL - Gerando Petições direto da Solução Jurídica 3. + SIMPLES - Gestão do Conhecimento e Peticionamento 4. + CLOUD – Upload de Documentos em qualquer lugar
  • 3. Panorama Geral Facilidades e Economia Acesso de qualquer lugar Procedimento Escalonado = Celeridade Instalações, Recursos e Equipamentos Redução em Custas Judiciais Recursos Humanos
  • 4. Panorama Geral Documento Eletrônico Suporte das nossas manifestações de vontade em formato Eletrônico; Mesmo valor jurídico do documento físico; Com assinatura digital = autenticação do documento; Diferentes formatos Criação e edição dos documentos por diversos tipos de devices; Digitalização de documentos em lote através de multifuncionais; Guarda dos documentos com integridade da assinatura eletrônica Guarda de documentos na Nuvem; Serviços de hospedagem com segurança; Utilização de GED – Gerenciador Eletrônico de Documentos
  • 5. Peticionamento Eletrônico Regras Tribunais da Justiça de São Paulo e Rio de Janeiro: – Sistema e-SAJ. – Documentos anexados em um único arquivo. – PDF. – 1MB para cada inicial 10MB no total. – Assina em lote diretamente no portal. – Sistema Portal de Serviços. – Pode-se carregar quantos arquivos forem necessários. – PDF. – Arquivos com no máximo 6MB. – Parte pode enviar arquivos em PDF sem assinatura digital e assinados. São Paulo: Rio de Janeiro: Fonte: http://buscawallpaper.com/
  • 6. Peticionamento Eletrônico Regras Tribunais Superiores – Sistema e-STF – Pet V.2 – Máximo 10mb por arquivo – PDF – Sistema e-PET – 1,5mb por todos os arquivos somados – PDF – Sistema e-PROC e Pje – Arquivos com 100kb por página – PDF – Sistema PetWEB – 2mb por arquivo – PDF Supremo Tribunal Federal– STF Superior Tribunal de Justiça - STJ TRF 3 de São Paulo TRF 2 do Rio de Janeiro Fonte: http://www.femipa.org.br
  • 7. Peticionamento Eletrônico Justiça do Trabalho Conselho Superior de Justiça do Trabalho – CSJT PJe-JT 2MB por lote PDF TRT 2ª Região São Paulo SISDOC Máximo 2MB por documentos PDF Tribunal Superior do Trabalho Visualização de Autos E-DOC 2MB por lote PDF TRT 3ª Região – Rio de Janeiro Digitalização de Processos Máximo 2MB por documento PDF Limite de 40 páginas por impressão, exceto petições especiais
  • 8. Peticionamento Eletrônico DEMONSTRAÇÃO – Gestão Jurídica
  • 9. Peticionamento Eletrônico Gestão de Documentos Eletrônicos - WORKSITE Organizar Localizar Compartilhar Segurança – Módulo central da solução; – Características do produto: ◦ Treinamento simples; ◦ Uso intuitivo; ◦ Atende as políticas do escritório; ◦ Equivalência com o arquivo físico. – Integração com MS Office, MS Exchange e outros; – Integração com o Sisjuri; – Acesso de qualquer lugar; – Líder no segmento jurídico (Brasil e exterior).
  • 10. Peticionamento Eletrônico DEMONSTRAÇÃO – Gestão de Documentos Eletrônicos e Mobility
  • 11. Peticionamento Eletrônico Segurança  Segurança por documento;  Exceções para usuários ou grupos;  O usuário que não tem acesso não vê nem o nome do documento;  Segurança específica por documento, sugerida na criação, mas que pode ser modificada pelo autor;  Documentos podem ser Public – todos vêem e alteram;  Para os 3 níveis de segurança acima é possível definir exceções.  View – todos vêem e apenas o autor altera;  Private – apenas o autor vê e altera e os outros usuários sequer sabem que o documento existe;
  • 12. Obrigado ;) CLAUDIO FRANÇA DE MORAES Gestor Segmento Jurídico RAFAEL CARBONE Executivo de Atendimento e Relacionamento rafael.carbone@totvs.com.br claudio.moraes@totvs.com.br