PRÓ-DEPPEC                         Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação,                                      ...
PRÓ-DEPPEC                         Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação,                                      ...
PRÓ-DEPPEC                       Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação,                                       E...
PRÓ-DEPPEC                      Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação,                                      Ext...
PRÓ-DEPPEC                    Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação,                                    Extensã...
PRÓ-DEPPEC                     Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação,                                     Exten...
PRÓ-DEPPEC                     Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação,                                     Exten...
PRÓ-DEPPEC                     Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação,                                     Exten...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DE PRODUÇÃO - Plano de Ensino

2,536

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,536
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
44
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DE PRODUÇÃO - Plano de Ensino"

  1. 1. PRÓ-DEPPEC Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura DGRAD - Diretoria de Graduação C a m p u s d e C a m p o M o u r ã o PLANO DE ENSINO CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL DISCIPLINA: Introdução à Engenharia de Produção SÉRIE: 1 TURMA(S): - ANO LETIVO: 2011 PROFESSOR: Thays J.Perassoli Boiko CARGA-HORÁRIA ANUAL: Teórica: 60 Prática: 81. EMENTA DA DISCIPLINA NO CURSOApresentação da Engenharia; Apresentação do Engenheiro; Apresentação de Enge-nharia de Produção; Apresentação do Engenheiro de Produção e suas funções co-mo agente social do desenvolvimento; As funções do Engenheiro de Produção nocontexto Agroindustrial; A Ética profissional; O Produto; A Fábrica.2. OBJETIVOS DA DISCIPLINA NO CURSOInduzir os alunos às diversas áreas de Engenharia de Produção e de atuação doEngenheiro de Produção.3. PROGRAMA DA DISCIPLINAI INTRODUÇÃO1.1 PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA 1.1.1 Apresentação e discussão do Plano de Ensino da Disciplina: ementa; objetivos; justificativa; metodologia; programa; método de avaliação; bibliografia.1.2 INICIANDO OS ESTUDOS NO ENSINO SUPERIOR 1.2.1 Método de Estudo 1.2.2 Visitas técnicas 1.2.2.1 Aspectos de segurança 1.2.2.2 Preparo 1.2.2.3 RelatórioII HISTÓRIA DA ENGENHARIA 1.1 EVOLUÇÃO DA PROFISSÃO 1.2 AS PRIMEIRAS ESCOLAS DE ENGENHARIA 1.3 HISTÓRIA DA ENGENHARIA NO BRASIL Av. Comendador Norberto Marcondes, 733 Campo Mourão – Paraná (044) 3518 1880 www.fecilcam.br
  2. 2. PRÓ-DEPPEC Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura DGRAD - Diretoria de Graduação C a m p u s d e C a m p o M o u r ã oIII A ENGENHARIA 3.1 DEFINIÇÃO 3.2 PERFIL E COMPETÊNCIAS E HABILIDADE DO EGRESSO 3.3 PROCESSO DE FORMAÇÃO 3.3.1 Aspectos Gerais 3.3.2 Tópicos de estudo e conteúdos 3.3.2.1 Núcleo de Conteúdos Básicos 3.3.2.2 Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes 3.3.2.3 Núcleo de Conteúdos Específicos da Modalidade: Extensões e Aprofundamentos da Moda- lidade 3.3.3 Estágios Curriculares 3.4 DEFINIÇÕES UTILIZADAS NAS ATRIBUIÇÕES DE TÍTULOS PROFISSIONAIS 3.5 NÍVEIS DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM ENGENHARIA 3.6 MODALIDADES DA ENGENHARIA DESCRIMINADAS PELO CONFEA E SUAS COMPETÊNCIAS 3.7 OUTRAS MODALIDADES DE ENGENHARIA EXISTENTES E SUAS ÊNFASES 3.8 ENTIDADES DE CLASSE 3.8.1 Sistema CONFEA/CREA 3.8.1.1 CONFEA 3.8.1.1.1 Definição 3.8.1.1.2 Início 3.8.1.2 CREA 3.8.1.3 Objetivos do Sistema 3.8.1.4 Competências 3.8.1.4.1 Competências de Natureza Normativas 3.8.1.4.2 Competências de Natureza Recursal 3.8.1.4.3 Competências de Natureza Administrativa 3.8.1.5 Legislação sobre o Exercício Profissional Pertinente ao Sistema CONFEA/CREA 3.8.2 SENGEIV O ENGENHEIRO 4.1 ATIVIDADES PROFISSIONAIS 4.1.1 Caracterização e exercício das profissões - A Engenharia e a Sociedade 4.1.2 Atribuições profissionais e coordenação de suas atividades 4.1.2.1 Atuação quanto à forma de trabalho 4.1.2.2 Setores de Atuação 4.1.2.3 Atividades ou funções 4.2 QUALIDADES DO PROFISSIONAL 4.2.1 Conhecimentos Gerais 4.2.2 Conhecimentos objetivos 4.2.3 Relações humanas 4.2.4 Experimentação e Medição 4.2.5 Comunicação 4.2.6 Trabalho em grupo 4.2.7 Aperfeiçoamento contínuo 4.2.8 Criatividade 4.2.9 Ética profissionalV ÉTICA PROFISSIONAL 5.1 ÉTICA 5.1.1 Ética Profissional 5.2 CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL 5.2.1 Código de Ética Profissional do Engenheiro, do Arquiteto e do Engenheiro AgrônomoVI COMUNICAÇÃO – SEMINÁRIOS EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃOVII CRIATIVIDADEVIII SISTEMAS DE PRODUÇÃO 8.1 SISTEMAS Av. Comendador Norberto Marcondes, 733 Campo Mourão – Paraná (044) 3518 1880 www.fecilcam.br
  3. 3. PRÓ-DEPPEC Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura DGRAD - Diretoria de Graduação C a m p u s d e C a m p o M o u r ã o 8.2 PRODUÇÃO 8.3 SISTEMAS DE PRODUÇÃO 8.4 ELEMENTOS CONSTITUINTES 8.5 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO 8.6 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO, QUANTO AO POSICIONAMENTO DO PRO- CESSO DE PRODUÇÃO – TIPOS DE PROCESSOS DE PRODUÇÃOIX ENGENHEIRA DE PRODUÇÃO 9.1 HISTÓRICO 9.2 A ENGENHARIA DE PRODUÇÃO NO BRASIL: NECESSIDADE; DEMANDA PELOS CURSOS; CRESCIMENTO 9.3 DEFINIÇÃO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 9.4 A ENGENHARIA DE PRODUÇÃO COMO GRANDE ÁREA - Conhecimentos da Engenharia de Produção 9.5 DIRETRIZES CURRICULARES PARA A ENGENHARIA DE PRODUÇÃO - FORMAÇÃO 9.5.1 Conteúdos Básicos 9.5.2 Conteúdos Profissionalizantes 9.5.3 Duração do Curso 9.5.4 Estrutura Modular 9.5.5 Estágios e Atividades Complementares 9.6 GLOSSÁRIO TÉCNICO – DEFINIÇÕES DA EP, CONFORME A ABEPRO 9.7 SUB-ÁREAS DE CONHECIMENTO DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 9.8 HABILITAÇÕES EM ENGENHARIA DA PRODUÇÃO 9.9 TÓPICO ESPECIAL: OUTRAS HABILITAÇÕES 9.10 ABEPRO 9.10.1Definição 9.10.2 Funções da ABEPRO 9.10.3 Objetivos da ABEPRO 9.10.4 ABEPRO Jovem 9.11 EVENTOS 9.11.1 ENEGEP 9.11.2 SIMPEP 9.11.3 ENCEP 9.11.4 OUTROS 9.12 REVISTAS 9.12.1 Revista Produção 9.12.2 Revista Produção On Line 9.12.3 Revista Gestão e Produção 9.12.4 Revista Pesquisa e Desenvolvimento 9.12.5 Sistemas e Gestão 9.12.6 Rio´S International Journal On Sciences Of Industrial And Systems Engineering And Management 9.12.7 Gestão Industrial 9.12.8 Revista de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação 9.12.9 Revista Eletrônica Produção & Engenharia 9.12.10 GEPROS. Gestão da Produção, Operações e Sistemas 9.13 TÓPICOS ESPECIAISX O ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO 10.1 PERFIL DO EGRESSO 10.2 COMPETÊNCIAS 10.3 HABILIDADES 10.4 MERCADO DE TRABALHOXI ESTÁGIOS EXTRA-CURRICULARES E INICIAÇÃO CIENTÍFICA 11.1 ESTÁGIOS EXTRA-CURRICULARES 11.1.1 Importância para a formação 11.1.2 Em que áreas e organizações realizar Av. Comendador Norberto Marcondes, 733 Campo Mourão – Paraná (044) 3518 1880 www.fecilcam.br
  4. 4. PRÓ-DEPPEC Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura DGRAD - Diretoria de Graduação C a m p u s d e C a m p o M o u r ã o 11.1.2.1 Primeiro Ano 11.1.2.2 Segundo Ano 11.1.2.3 Terceiro Ano 11.1.2.4 Quarto Ano 11.1.3 Duração 11.1.4 Aspectos legais 11.1.5 Orientação 11.1.6 Relatório 11.1.7 Preparo 11.1.8 Cartas de Solicitação e recomendação 11.1.9 Entrevista 11.1.10 Desenvolvimento do estágio 11.2 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIC) 11.2.1 Importância para a formação 11.2.2 O PIC da FECILCAM 11.2.3 Grupos e Linhas de Pesquisa do DEP/FECILCAMXII ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL 12.1 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL NO BRASIL 12.1.1 Definição 12.1.2 Hitórico 12.2 O CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ – UEPR - CAMPUS DE CAMPO MOURÃO 12.2.1 Objetivos do Curso 12.2.2 Grade Curricular 12.2.3 Histórico4. METODOLOGIA DE TRABALHO DO PROFESSOR NA DISCIPLINAESTRATÉGIAS UTILIZADAS E CONDIÇÕES OFERECIDAS PELO PROFESSOR- Aulas expositivas;- Aulas de laboratório-prática;- Aulas participativas;- Ditados;- Cópias do quadro negro;- Resolução de questionários e exercícios;- Leitura e discussão de textos;- Trabalhos em grupo;- Palestras;- Seminários de Engenharia de Produção;- Mesas redondas;- Painéis;- Júris simulados;- Visitas técnicas;- Orientações individualizadas das equipes;- Reuniões simuladas.BIBLIOGRAFIA: Bibliografia recomendada, além de referências de diversos textos,de vídeos e de sites da Internet.RECURSOS HUMANOS: A própria voz.RECURSOS FÍSICOS: Quadro de giz, giz e apagador; Projeções fixas (retroproje-tor, transparências); Projeções móveis (Data Show, slides); Livros; Caneta ponto; Av. Comendador Norberto Marcondes, 733 Campo Mourão – Paraná (044) 3518 1880 www.fecilcam.br
  5. 5. PRÓ-DEPPEC Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura DGRAD - Diretoria de Graduação C a m p u s d e C a m p o M o u r ã oComputador; TV, Aparelho de DVD.ATIVIDADES DOS ALUNOS- Leitura e resumo do material bibliográfico recomendado;- Leitura, resumo e discussão em sala de textos recomendados;- Cópia e escrita;- Resolução de exercícios;- Resolução de questionários e exercícios;- Atividades de laboratório-prática;- Discussão em sala;- Trabalhos em grupos;- Elaboração de trabalhos recomendados;- Apresentação de seminários;- Apresentação de painéis;- Mesas redondas;- Participação em júris simulados;- Estudo de caso;- Elaboração de resumos, resenhas, comentários e críticas;- Elaboração de relatórios de visitas técnicas e palestras;- Participação de reuniões simuladas.TRABALHOS DOS ALUNOS:- Trabalhos escritos: elaboração, em grupo, de uma pesquisa sobre um tema emEngenharia de Produção (9.13 TÓPICOS ESPECIAIS, do Programa da Disciplina),que deverá ser apresentado em formato de artigo, seguindo, o Modelo de Formata-ção de Artigos do Encontro de Engenharia de Produção (EEPA). A pesquisa deveráser entregue em partes, em formato impresso, na datas estipuladas em sala, peloprofessor da Disciplina;- Trabalhos orais – Seminários: apresentação oral referente à Pesquisa acimadescrita. Parte da nota do Seminário será em grupo e parte individual. A presençanas apresentações das demais equipes valerá nota.NORMAS ABNT A SEREM SEGUIDAS NA ELABORAÇÃO DOS TRABALHOS:USP. SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS–SIBi. Diretrizes para apresentaçãode dissertações e teses da USP: documento eletrônico e impresso. São Paulo:2004.5. AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA NO CURSOA avaliação se dará por meio de:- Atividades (A) desenvolvidas em sala ou extra classe (descritas anteriormente).Assim, A = (∑ a )/ n n a =1 , sendo a = o valor de 0 a 100 de cada uma das n atividades Av. Comendador Norberto Marcondes, 733 Campo Mourão – Paraná (044) 3518 1880 www.fecilcam.br
  6. 6. PRÓ-DEPPEC Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura DGRAD - Diretoria de Graduação C a m p u s d e C a m p o M o u r ã odesenvolvidas no bimestre;- Trabalhos (T), descritos anteriormente. Logo, T = (∑ t )/ n n t =1 , sendo t = o valor de0 a 100 de cada uma dos n trabalhos desenvolvidas no bimestre;- Provas (P). P = ( p)/ n ∑ n p =1 sendo p = o valor de 0 a 100 de cada uma das n pro-vas realizadas no bimestre;A nota bimestral será obtida pela seguinte forma:(A x 0,20) + (T x 0,30) + (P x 0,50)Obs. 01: As datas serão marcadas no decorrer das aulas.Obs 02: Pode ocorrer de em um determinado bimestre não ser marcado nenhumaAtividade, Trabalho ou Prova, sendo seu peso distribuído igualmente entre as de-mais Avaliações.Obs 03: As avaliações devem ser respondidas de caneta esferográfica azul.6. BIBLIOGRAFIA BÁSICA DA DISCIPLINAABEPRO. Engenharia de Produção: Grande área e diretrizes curriculares. 2001._____. Glossário técnico - área de engenharia de produção. Disponível em: <http://www.abepro.org.br/interna.asp?ss=1&c=585>. Acesso em: 16 de maio de 2007às 16 hs 40._____. Áreas e Sub-áreas de Engenharia de Produção. 2009. Disponível em:<ttp://www.abepro.org.br/interna.asp?p=399&m=424&s=1&c=362>. Acesso em: 25de agosto de 2009 às 16 hs._____. Referências Curriculares da Engenharia de Produção. Disponível em:<http://www.abepro.org.br/interna.asp?ss=1&c=581>. Acesso em: 16 de maio de2007 às 16 hs 20.BOIKO, T. J. P. Introdução à Engenharia de Produção – Apostila. Disciplina deIntrodução à Engenharia de Produção. Curso de Engenharia de Produção Agroin-dustrial. Departamento de Engenharia de Produção. Universidade Estadual do Para-ná – Campus de Campo Mourão. Campo Mourão. 2011. Av. Comendador Norberto Marcondes, 733 Campo Mourão – Paraná (044) 3518 1880 www.fecilcam.br
  7. 7. PRÓ-DEPPEC Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura DGRAD - Diretoria de Graduação C a m p u s d e C a m p o M o u r ã o_____, T. J. P.; LEIGUS, A.; FENERICH, A. T. Histórico da Engenharia de ProduçãoAgroindustrial e do Curso de Engenharia de Produção Agroindustrial da FECILCAM.ENCONTRO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUTRIAL DA FECILCAM(III EEPA), 3, 2009, Campo Mourão – PR. Anais... Campo Mourão: 2009.BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares para os Cursos de En-genharia: Versão do dia 05.05.1999. Disponível em:<http://www.dimap.ufrn.br/~cccc/reforma/engenharia.doc>. Acesso em 10 de maiode 2007 às 16 hs 45.www.abepro.org.br.CNE. Resolução CNE/CES 11/2002. Diário Oficial da União, Brasília, 9 de abril de2002. Seção 1, p. 32. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/1102Engenharia.pdf >. Acesso em: 20 demarço de 2009 às 14 hs 40.CONFEA. Resolução nº 218, de 29 jun 1973. Disponível em:<http://www.confea.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=1561&pai=8&sid=193>. Acesso em: 10 de maio de 2007 às 17 hs 30._____. Resolução nº 288, de 07 Dez 1983. Disponível em: <http://www.confea.org.br/>. Acesso em 18 de agosto de 2008 às 16 hs._____. Resolução nº 1010, de 22 ago 2005. Disponível em:<http://normativos.confea.org.br/downloads/1010-05.pdf>. Acesso em: 20 de marçode 2009 às 13 hs 47.USP. SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS–SIBi. Diretrizes para apresenta-ção de dissertações e teses da USP: documento eletrônico e impresso. SãoPaulo: 2004.7. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR DA DISCIPLINAAURÉLIO. Dicionário Aurélio do Século XXI.BATALHA, M. O. Introdução à Engenharia de Produção: Rio de Janeiro: Campus, 2008.BAZZO, W. A.; PEREIRA, L. T. do V. Introdução à Engenharia. 5 ed. Florianópolis: Edito-ra da UFSC, 1997.BOIKO, T. J. P; TSUJIGUCHI, L. T. A.; VAROLO, F. W. R. Classificação dos Sistemas deProdução: uma Abordagem de Engenharia de Produção. In: ENCONTRO DE PRODUÇÃOCIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, 4, 2009, Campo Mourão – PR Anais... Campo Mourão:2009.COPPINI, N. L. Panorama da Engenharia de Produção. Palestra apresentada no X SIM- Av. Comendador Norberto Marcondes, 733 Campo Mourão – Paraná (044) 3518 1880 www.fecilcam.br
  8. 8. PRÓ-DEPPEC Pró-Diretoria de Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Cultura DGRAD - Diretoria de Graduação C a m p u s d e C a m p o M o u r ã oPEP, 2003.FAÉ, C. S.; RIBEIRO, J. L. D. Um retrato da Engenharia de Produção no Brasil. RevistaGestão Industrial. v. 1, n. 3, p. 315-324, 2005.FOGARTY, D. W. Et. al. Production and Inventory Management. 2 ed. USA: South-Western Publishing Co., 1991.GAITHER, N.; FRAZIER, G. Administração da Produção e Operações. 8 ed. São Paulo:Thomson Learning, 2002.LUSTOSA, L. Et al. Planejamento e Controle da Produção. Rio de Janeiro: Elsevier,2008.MOORE, G. E. Princípios Éticos. São Paulo: Abril Cultural, 1975.MORAIS, M. de F.; BOIKO, T. J. P. Classificação de Sistemas de Produção Quanto ao Po-sicionamento do Processo: Uma Abordagem de Engenharia da Produção. In: ENCONTRODE PRODUÇÃO CIENTIFICA E TECNOLÓGICO, 6, 2009, Campo Mourão, PR. Anais...Campo Mourão: 2009.MOREIRA, D. A. Administração da Produção e Operações. 5 ed. São Paulo: Pioneira,2000.OLIVEIRA, V. F. de. Crescimento do número de cursos e de modalidades de engenharia:principais causas e conseqüências. In: COBENGE 2005: Congresso Brasileiro de Ensino deEngenharia, XXXIII, 2005, Campina Grande/Pb. Anais... Disponível em:<http://www.proengprod.ufjf.br/SiteEducengMg/CrescEng.pdf>. Acesso em 10 de maio de2007 às 18 hs.OLIVEIRA NETTO, A. A. de.; TAVARES, W. R. Introdução à Engenharia de Produção:estrutura, organização, legislação. Florianópolis: Visual Books, 2006.RUSSOMANO, V. H. PCP: Planejamento e Controle da Produção. 6 ed. São Paulo: Pio-neira, 2000.SLACK, N.; CHAMBERS, S.; JOHNSTON, R. Administração da Produção. 2 ed. SãoPaulo: Atlas, 2002.TUBINO, D. F. Manual de Planejamento e Controle da Produção. 2 ed. São Paulo: Atlas,2000.- Sites de Instituições relacionadas à Engenharia e Engenharia de Produção.. Profa. Andréa Machado Groff Profa. Msc. Thays J. Perassoli Boiko Coordenadora do Curso Av. Comendador Norberto Marcondes, 733 Campo Mourão – Paraná (044) 3518 1880 www.fecilcam.br

×