Campus de Campo Mourão
Campus de Campo Mourão Engenharia de Produção – Uma breve apresentação  Professora Msc.  THAYS PERASSOLI BOIKO
Campus de Campo Mourão SURGIMENTO DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
Campus de Campo Mourão No mundo:
BOIKO, T. J. P.; LEIGUS, A.; FENERICH, A. T. Origem e Desenvolvimento da Engenharia de Produção no Mundo. In: Encontro Tec...
1  A Revolução Industrial :  origem da prática da profissão  (Séculos XIX e XX); 2  Desenvolvimento do “ Scientific Manage...
Campus de Campo Mourão No Brasil:
BOIKO, T. J. P.; LEIGUS, A.; FENERICH, A. T. Histórico da Engenharia de Produção Agroindustrial e do Curso de Engenharia d...
<ul><li>Anos de 1950  - o Brasil sofreu forte processo de industrialização, tendo nestas empresas, em especial as norte-am...
<ul><li>Ano 1959  – início do primeiro curso de graduação em Engenharia de Produção na na POLI/USP em São Paulo/SP; </li><...
<ul><li>Ano 1972  - o primeiro curso de doutorado foi implantado na USP; </li></ul><ul><li>Agosto de 1976  - o decreto nº....
Campus de Campo Mourão DEFINIÇÃO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
<ul><li>Na concepção do  American Institute of Industrial Engineers , utilizada pela ABEPRO: </li></ul><ul><li>A Engenhari...
<ul><li>Foco da EP ; </li></ul><ul><li>Competências da EP; </li></ul><ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção ; </li><...
<ul><li>Foco da EP: </li></ul>Principal:  SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE BENS E SERVIÇOS; - BENS E SERVIÇOS PRODUZIDOS NESTES SIS...
<ul><li>Sistemas de Produção: </li></ul><ul><li>Conjunto de atividades inter-relacionadas envolvidas na produção de bens (...
<ul><li>Competências da EP: </li></ul><ul><li>PROJETO; </li></ul><ul><li>MODELAGEM; </li></ul><ul><li>IMPLANTAÇÃO; </li></...
<ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção: </li></ul>- Homens; - Materiais; - Tecnologia; - Informação; - Energia; - Re...
<ul><li>Critérios utilizados pela EP: </li></ul><ul><li>Conhecimentos científicos; </li></ul><ul><li>Conhecimentos técnico...
<ul><li>Conhecimentos utilizados pela EP: </li></ul>- Matemática; - Física; - Ciências humanas; - Ciências sociais; - Méto...
ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CONHECIMENTOS UTILIZADOS ENGENHARIAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS (Administração, Ciências Contábeis)...
Campus de Campo Mourão COMO É UM CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO?
NÚCLEO CARGA HORÁRIA TOTAL MÍNIMA Núcleo de Conteúdos Básicos 35% (1050 horas) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes; 35...
Campus de Campo Mourão ÁREAS E SUB-ÁREAS DE CONHECIMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
As subáreas do conhecimento relacionadas à Engenharia de Produção balizam esta modalidade na Graduação, na Pós-Graduação, ...
A ABEPRO (2009) define as seguintes áreas de conhecimento de Engenharia de Produção: <ul><li>1. ENGENHARIA DE OPERAÇÕES E ...
<ul><li>Projetos, operações e melhorias dos sistemas que criam e entregam os produtos (bens ou serviços) primários da empr...
<ul><li>Técnicas para o tratamento das principais questões envolvendo o transporte, a movimentação, o estoque e o armazena...
<ul><li>Resolução de problemas reais envolvendo situações de tomada de decisão, através de modelos matemáticos habitualmen...
<ul><li>Planejamento, projeto e controle de sistemas de gestão da qualidade que considerem o gerenciamento por processos, ...
<ul><li>Conjunto de ferramentas e processos de projeto, planejamento, organização, decisão e execução envolvidas nas ativi...
<ul><li>Conjunto de conhecimentos relacionados à gestão das organizações, englobando em seus tópicos o planejamento estrat...
<ul><li>Formulação, estimação e avaliação de resultados econômicos para avaliar alternativas para a tomada de decisão, con...
<ul><li>Projeto, aperfeiçoamento, implantação e avaliação de tarefas, sistemas de trabalho, produtos, ambientes e sistemas...
<ul><li>Planejamento da utilização eficiente dos recursos naturais nos sistemas produtivos diversos, da destinação e trata...
<ul><li>Universo de inserção da educação superior em engenharia (graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão) e suas áre...
<ul><li>10.1. Estudo da Formação do Engenheiro de Produção </li></ul><ul><li>10.2. Estudo do Desenvolvimento e Aplicação d...
Campus de Campo Mourão BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
<ul><li>ABEPRO (a).  Sobre a ABEPRO . Disponível em:< http://www.abepro.org.br/interna.asp?m=332&s=1&c=359>. Acesso em 20 ...
<ul><li>_____.  Áreas e Sub-áreas de Engenharia de Produção . 2008. Disponível em: <ttp://www.abepro.org.br/interna.asp?p=...
<ul><li>GAITHER, N.; FRAZIER, G.  Administração da Produção e Operações .  8 ed. São Paulo: Thomson Learning, 2002. </li><...
ENGENHEIRA DE PRODUÇÃO
Campus de Campo Mourão Engenharia de Produção Agroindustrial – Uma breve apresentação  Professora Rubya Vieira de Mello Ca...
<ul><li>Pode ser definida como: </li></ul><ul><li>O ramo da Engenharia de Produção cujo foco de atuação está sobre: </li><...
Engenharia de Produção Agroindustrial no Brasil <ul><li>Ano de 1993;  </li></ul><ul><li>Departamento de Engenharia de Prod...
Engenharia de Produção Agroindustrial do Departamento de Engenharia de Produção da UEPR/Campus de Campo Mourão <ul><li>O C...
<ul><li>O curso tem como  objetivo  formar um profissional com uma visão sistêmica, capaz de atuar em todos os elos das di...
<ul><li>Na concepção do  American Institute of Industrial Engineers , utilizada pela ABEPRO: </li></ul><ul><li>A  Engenhar...
Definição de Sistemas Agroindustriais  <ul><li>Conjunto de atividades desde: </li></ul>PRODUÇÃO DE INSUMOS CONSUMIDOR
Quais são os conjuntos de agentes de Produção agroindustrial? <ul><li>Produção primária; </li></ul><ul><li>Agroindústrias;...
Quais os agentes do grupo DE APOIO? <ul><li>Transporte; </li></ul><ul><li>Combustíveis; </li></ul><ul><li>Indústria químic...
Como é formado o grupo AGROINDÚSTRIA? <ul><li>Por empresas de variados portes, desde empresas familiares até conglomerados...
Quais os agentes do grupo AGROINDÚSTRIA?
Quais os agentes das indústrias não alimentares? <ul><li>Exploração florestal; </li></ul><ul><li>Indústrias de fumo;  </li...
<ul><li>Foco da EPA: </li></ul>Principal:  SISTEMAS DE PRODUÇÃO  AGROINDUSTRIAL  DE BENS E SERVIÇOS; -  BENS E SERVIÇOS PR...
<ul><li>Competências da EPA: </li></ul><ul><li>PROJETO; </li></ul><ul><li>MODELAGEM; </li></ul><ul><li>IMPLANTAÇÃO; </li><...
<ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção Agroindustrial: </li></ul>-  Homens; - Materiais; - Tecnologia; - Informação;...
<ul><li>Critérios utilizados pela EPA: </li></ul><ul><li>Conhecimentos científicos; </li></ul><ul><li>Conhecimentos técnic...
<ul><li>Conhecimentos utilizados pela EPA: </li></ul>-  Matemática; - Física; - Ciências humanas; - Ciências sociais; - Mé...
DIRETRIZES CURRICULARES PARA A ENGENHARIA DE PRODUÇÃO  AGROINDUSTRIAL - FORMAÇÃO   Diretrizes Curriculares para os Cursos ...
NÚCLEO CARGA HORÁRIA TOTAL MÍNIMA Núcleo de Conteúdos Básicos 35% (1050 horas) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes 35%...
Conteúdos Básicos
<ul><li>Ciências do Ambiente; </li></ul><ul><li>Expressão Oral e Escrita; </li></ul><ul><li>Resistência dos Materiais; </l...
<ul><li>Probabilidade e Estatística; </li></ul><ul><li>Psicologia; </li></ul><ul><li>Química; </li></ul><ul><li>Sociologia...
Conteúdos Profissionalizantes
<ul><li>Engenharia do Produto: Engenharia do Produto; </li></ul><ul><li>Processos Produtivos: Processos Discretos de Produ...
<ul><li>Engenharia do Trabalho: Organização do Trabalho; Ergonomia; Engenharia de Segurança do Trabalho; </li></ul><ul><li...
Conteúdos Profissionalizantes Complementares
<ul><li>Os currículos dos Cursos de Engenharia de Produção deverão ser complementados com  extensões e aprofundamentos  do...
TÍTULO DE ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO - AGROINDÚSTRIA  <ul><li>Atribuições   relacionadas no art. 7º da Lei nº 5.194, de 1966 <...
<ul><li>No art. 1º da Resolução nº 235, de 1975 -  o desempenho das atividades 01 a 18 do artigo 1º da Resolução nº 218, d...
<ul><li>Atividade 01 -  Gestão, supervisão, coordenação, orientação técnica; </li></ul><ul><li>Atividade 02 -  Coleta de d...
<ul><li>Atividade 06 -  Vistoria, perícia, avaliação, monitoramento, laudo, parecer técnico, auditoria, arbitragem; </li><...
<ul><li>Atividade 10 -  Padronização, mensuração, controle de qualidade; </li></ul><ul><li>Atividade 11 -  Execução de obr...
<ul><li>Atividade 15 -  Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção; </li></ul><ul><li>Ativ...
<ul><li>Atividades limitadas exclusivamente fabris ou industriais na área da agroindústria. </li></ul><ul><li>  </li></ul>...
REFERÊNCIAS E BIBLIOGRAFIA CONSULTADA <ul><li>ABEPRO (a).  Sobre a ABEPRO . Disponível em:< http://www.abepro.org.br/inter...
I EPA SOLIDÁRIO - SLIDES PALESTRAS - ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL - UMA BREVE APRESENTAÇÃO
I EPA SOLIDÁRIO - SLIDES PALESTRAS - ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL - UMA BREVE APRESENTAÇÃO
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

I EPA SOLIDÁRIO - SLIDES PALESTRAS - ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL - UMA BREVE APRESENTAÇÃO

2,682 views
2,590 views

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,682
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
45
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

I EPA SOLIDÁRIO - SLIDES PALESTRAS - ENGENHARIA DE PRODUÇÃO E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL - UMA BREVE APRESENTAÇÃO

  1. 1. Campus de Campo Mourão
  2. 2. Campus de Campo Mourão Engenharia de Produção – Uma breve apresentação Professora Msc. THAYS PERASSOLI BOIKO
  3. 3. Campus de Campo Mourão SURGIMENTO DA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
  4. 4. Campus de Campo Mourão No mundo:
  5. 5. BOIKO, T. J. P.; LEIGUS, A.; FENERICH, A. T. Origem e Desenvolvimento da Engenharia de Produção no Mundo. In: Encontro Tecnológico (VI ENTEC), 6, 2009, Campo Mourão, PR. Anais...
  6. 6. 1 A Revolução Industrial : origem da prática da profissão (Séculos XIX e XX); 2 Desenvolvimento do “ Scientific Management ”: origem da profissão (Século XX); 3 A Primeira Escola : da prática para a ciência (Entre 1882 a 1912); 4 Surgimento da Produção em Massa : destaque mundial da profissão (Século XX).
  7. 7. Campus de Campo Mourão No Brasil:
  8. 8. BOIKO, T. J. P.; LEIGUS, A.; FENERICH, A. T. Histórico da Engenharia de Produção Agroindustrial e do Curso de Engenharia de Produção Agroindustrial da FECILCAM. ENCONTRO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUTRIAL DA FECILCAM (III EEPA), 3, 2009, Campo Mourão – PR. Anais... Campo Mourão: 2009.
  9. 9. <ul><li>Anos de 1950 - o Brasil sofreu forte processo de industrialização, tendo nestas empresas, em especial as norte-americanas, posições em organogramas que nas matrizes eram ocupadas por “Industrial Engineers” , daí a aplicação de Engenheira de Produção; </li></ul><ul><li>21 de março de 1955 - primeira iniciativa para estabelecer um curso de Engenharia de Produção - então chamado de &quot;Organizações Administrativas&quot; ou de &quot;Organizações Industriais&quot; - na POLI/USP em São Paulo/SP; </li></ul><ul><li>Maio de 1958 – aprovação do primeiro curso de graduação em Engenharia de Produção - opção da Engenharia Mecânica, ao lado da opção Projeto na POLI/USP em São Paulo/SP; </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Ano 1959 – início do primeiro curso de graduação em Engenharia de Produção na na POLI/USP em São Paulo/SP; </li></ul><ul><li>Ano 1960 - forma-se a primeira turma de Engenharia de Produção da USP, com apenas 12 alunos; </li></ul><ul><li>Ano 1970 – a Congregação da POLI/USP aprovou a criação de uma graduação autônoma em Engenharia de Produção, assim o Curso de Engenharia de Produção deixou de ser uma modalidade de Engenharia Mecânica; </li></ul><ul><li>Anos 1970 - surgiram cursos nas seguintes cidades: Rio de Janeiro; São Paulo; São Carlos; São Bernardo do Campo; Piracicaba; Florianópolis, e; Caxias do Sul; </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Ano 1972 - o primeiro curso de doutorado foi implantado na USP; </li></ul><ul><li>Agosto de 1976 - o decreto nº. 78.319 concedeu reconhecimento ao curso de Engenharia de Produção da POLI, USP. </li></ul>51 ANOS DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO NO BRASIL Oportunidades...
  12. 12. Campus de Campo Mourão DEFINIÇÃO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
  13. 13. <ul><li>Na concepção do American Institute of Industrial Engineers , utilizada pela ABEPRO: </li></ul><ul><li>A Engenharia de Produção pode ser definida como a Engenharia responsável pelo projeto, a modelagem, a implantação, a operação, a manutenção e a melhoria de sistemas produtivos integrados de bens e serviços envolvendo homens, materiais, tecnologia, informação e energia, cabendo especificar, prever e avaliar os resultados obtidos nestes sistemas, para a sociedade e o meio ambiente recorrendo a conhecimentos especializados da matemática, física, ciências humanas e sociais, conjuntamente com os princípios e métodos de análise e projeto da engenharia. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Foco da EP ; </li></ul><ul><li>Competências da EP; </li></ul><ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção ; </li></ul><ul><li>Critérios utilizados pela EP ; </li></ul><ul><li>Conhecimentos necessário à EP . </li></ul>Com base nesta definição:
  15. 15. <ul><li>Foco da EP: </li></ul>Principal: SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE BENS E SERVIÇOS; - BENS E SERVIÇOS PRODUZIDOS NESTES SISTEMAS DE PRODUÇÃO.
  16. 16. <ul><li>Sistemas de Produção: </li></ul><ul><li>Conjunto de atividades inter-relacionadas envolvidas na produção de bens (caso de indústrias) ou de serviços. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Competências da EP: </li></ul><ul><li>PROJETO; </li></ul><ul><li>MODELAGEM; </li></ul><ul><li>IMPLANTAÇÃO; </li></ul><ul><li>OPERAÇÃO; </li></ul><ul><li>MANUTENÇÃO; </li></ul><ul><li>MELHORIA; </li></ul>De quê?? SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE BENS E SERVIÇOS 1) 2) vii. ESPECIFICAR; viii. PREVER; ix. AVALIAR. O quê?? OS RESULTADOS DESSES SISTEMAS DE PRODUÇÃO, para a sociedade e o meio ambiente.
  18. 18. <ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção: </li></ul>- Homens; - Materiais; - Tecnologia; - Informação; - Energia; - Recursos econômicos-financeiros; - Recursos organizacionais.
  19. 19. <ul><li>Critérios utilizados pela EP: </li></ul><ul><li>Conhecimentos científicos; </li></ul><ul><li>Conhecimentos técnicos; </li></ul><ul><li>Qualidade; </li></ul><ul><li>Produtividade; </li></ul><ul><li>Custos; </li></ul><ul><li>Responsabilidade social; </li></ul><ul><li>Responsabilidade ambiental; </li></ul><ul><li>Ética. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Conhecimentos utilizados pela EP: </li></ul>- Matemática; - Física; - Ciências humanas; - Ciências sociais; - Métodos de análise da engenharia; - Métodos de projeto da engenharia.
  21. 21. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CONHECIMENTOS UTILIZADOS ENGENHARIAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS (Administração, Ciências Contábeis) <ul><li>Métodos de Análise da Engenharia; </li></ul><ul><li>Métodos de Projeto da Engenharia </li></ul><ul><li>- Técnicas de Matemática; </li></ul><ul><li>- Técnicas de Estatística; </li></ul><ul><li>- Física. </li></ul>- Métodos Organizacionais; - Conhecimentos de Ciências Humanas; - Conhecimentos de Ciências Sociais.
  22. 22. Campus de Campo Mourão COMO É UM CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO?
  23. 23. NÚCLEO CARGA HORÁRIA TOTAL MÍNIMA Núcleo de Conteúdos Básicos 35% (1050 horas) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes; 35% (1050 horas) (Cerca de 15%) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes Complementares Restante da carga horária total
  24. 24. Campus de Campo Mourão ÁREAS E SUB-ÁREAS DE CONHECIMENTO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
  25. 25. As subáreas do conhecimento relacionadas à Engenharia de Produção balizam esta modalidade na Graduação, na Pós-Graduação, na Pesquisa e nas Atividades Profissionais.
  26. 26. A ABEPRO (2009) define as seguintes áreas de conhecimento de Engenharia de Produção: <ul><li>1. ENGENHARIA DE OPERAÇÕES E PROCESSOS DA PRODUÇÃO </li></ul><ul><li>2. LOGÍSTICA </li></ul><ul><li>3. PESQUISA OPERACIONAL </li></ul><ul><li>4. ENGENHARIA DA QUALIDADE </li></ul><ul><li>5. ENGENHARIA DO PRODUTO </li></ul><ul><li>6. ENGENHARIA ORGANIZACIONAL </li></ul><ul><li>7. ENGENHARIA ECONÔMICA </li></ul><ul><li>8. ENGENHARIA DO TRABALHO </li></ul><ul><li>9. ENGENHARIA DA SUSTENTABILIDADE </li></ul><ul><li>10. EDUCAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO </li></ul>
  27. 27. <ul><li>Projetos, operações e melhorias dos sistemas que criam e entregam os produtos (bens ou serviços) primários da empresa. </li></ul><ul><li>1.1. Gestão de Sistemas de Produção e Operações </li></ul><ul><li>1.2. Planejamento, Programação e Controle da Produção </li></ul><ul><li>1.3. Gestão da Manutenção </li></ul><ul><li>1.4. Projeto de Fábrica e de Instalações Industriais: organização industrial, layout/arranjo físico </li></ul><ul><li>1.5. Processos Produtivos Discretos e Contínuos: procedimentos, métodos e seqüências </li></ul><ul><li>1.6. Engenharia de Métodos </li></ul>
  28. 28. <ul><li>Técnicas para o tratamento das principais questões envolvendo o transporte, a movimentação, o estoque e o armazenamento de insumos e produtos, visando a redução de custos, a garantia da disponibilidade do produto, bem como o atendimento dos níveis de exigências dos clientes. </li></ul><ul><li>2.1. Gestão da Cadeia de Suprimentos </li></ul><ul><li>2.2.  Gestão de Estoques </li></ul><ul><li>2.3.  Projeto e Análise de Sistemas Logísticos </li></ul><ul><li>2.4.  Logística Empresarial </li></ul><ul><li>2.5.  Transporte e Distribuição Física </li></ul><ul><li>2.6.  Logística Reversa </li></ul>
  29. 29. <ul><li>Resolução de problemas reais envolvendo situações de tomada de decisão, através de modelos matemáticos habitualmente processados computacionalmente. Aplica conceitos e métodos de outras disciplinas científicas na concepção, no planejamento ou na operação de sistemas para atingir seus objetivos. Procura, assim, introduzir elementos de objetividade e racionalidade nos processos de tomada de decisão, sem descuidar dos elementos subjetivos e de enquadramento organizacional </li></ul><ul><li>3.1.  Modelagem, Simulação e Otimização </li></ul><ul><li>3.2.  Programação Matemática </li></ul><ul><li>3.3.  Processos Decisórios </li></ul><ul><li>3.4.  Processos Estocásticos </li></ul><ul><li>3.5.  Teoria dos Jogos </li></ul><ul><li>3.6.  Análise de Demanda </li></ul><ul><li>3.7.  Inteligência Computacional </li></ul>
  30. 30. <ul><li>Planejamento, projeto e controle de sistemas de gestão da qualidade que considerem o gerenciamento por processos, a abordagem factual para a tomada de decisão e a utilização de ferramentas da qualidade. </li></ul><ul><li>4.1. Gestão de Sistemas da Qualidade </li></ul><ul><li>4.2. Planejamento e Controle da Qualidade </li></ul><ul><li>4.3. Normalização, Auditoria e Certificação para a Qualidade </li></ul><ul><li>4.4. Organização Metrológica da Qualidade </li></ul><ul><li>4.5. Confiabilidade de Processos e Produtos </li></ul>
  31. 31. <ul><li>Conjunto de ferramentas e processos de projeto, planejamento, organização, decisão e execução envolvidas nas atividades estratégicas e operacionais de desenvolvimento de novos produtos, compreendendo desde a concepção até o lançamento do produto e sua retirada do mercado com a participação das diversas áreas funcionais da empresa. </li></ul><ul><li>5.1. Gestão do Desenvolvimento de Produto </li></ul><ul><li>5.2. Processo de Desenvolvimento do Produto </li></ul><ul><li>5.3. Planejamento e Projeto do Produto </li></ul>
  32. 32. <ul><li>Conjunto de conhecimentos relacionados à gestão das organizações, englobando em seus tópicos o planejamento estratégico e operacional, as estratégias de produção, a gestão empreendedora, a propriedade intelectual, a avaliação de desempenho organizacional, os sistemas de informação e sua gestão e os arranjos produtivos. </li></ul><ul><li>6.1. Gestão Estratégica e Organizacional </li></ul><ul><li>6.2. Gestão de Projetos </li></ul><ul><li>6.3. Gestão do Desempenho Organizacional </li></ul><ul><li>6.4. Gestão da Informação </li></ul><ul><li>6.5. Redes de Empresas </li></ul><ul><li>6.6. Gestão da Inovação </li></ul><ul><li>6.7. Gestão da Tecnologia </li></ul><ul><li>6.8. Gestão do Conhecimento </li></ul>
  33. 33. <ul><li>Formulação, estimação e avaliação de resultados econômicos para avaliar alternativas para a tomada de decisão, consistindo em um conjunto de técnicas matemáticas que simplificam a comparação econômica. </li></ul><ul><li>7.1. Gestão Econômica </li></ul><ul><li>7.2. Gestão de Custos </li></ul><ul><li>7.3. Gestão de Investimentos </li></ul><ul><li>7.4. Gestão de Riscos </li></ul>
  34. 34. <ul><li>Projeto, aperfeiçoamento, implantação e avaliação de tarefas, sistemas de trabalho, produtos, ambientes e sistemas para fazê-los compatíveis com as necessidades, habilidades e capacidades das pessoas visando a melhor qualidade e produtividade, preservando a saúde e integridade física. Seus conhecimentos são usados na compreensão das interações entre os humanos e outros elementos de um sistema. Pode-se também afirmar que esta área trata da tecnologia da interface máquina - ambiente - homem - organização. </li></ul><ul><li>8.1. Projeto e Organização do Trabalho </li></ul><ul><li>8.2. Ergonomia </li></ul><ul><li>8.3. Sistemas de Gestão de Higiene e Segurança do Trabalho </li></ul><ul><li>8.4. Gestão de Riscos de Acidentes do Trabalho </li></ul>
  35. 35. <ul><li>Planejamento da utilização eficiente dos recursos naturais nos sistemas produtivos diversos, da destinação e tratamento dos resíduos e efluentes destes sistemas, bem como da implantação de sistema de gestão ambiental e responsabilidade social. </li></ul><ul><li>9.1. Gestão Ambiental </li></ul><ul><li>9.2. Sistemas de Gestão Ambiental e Certificação </li></ul><ul><li>9.3. Gestão de Recursos Naturais e Energéticos </li></ul><ul><li>9.4. Gestão de Efluentes e Resíduos Industriais </li></ul><ul><li>9.5. Produção mais Limpa e Ecoeficiência </li></ul><ul><li>9.6. Responsabilidade Social </li></ul><ul><li>9.7. Desenvolvimento Sustentável </li></ul>
  36. 36. <ul><li>Universo de inserção da educação superior em engenharia (graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão) e suas áreas afins, a partir de uma abordagem sistêmica englobando a gestão dos sistemas educacionais em todos os seus aspectos: a formação de pessoas (corpo docente e técnico administrativo); a organização didático pedagógica, especialmente o projeto pedagógico de curso; as metodologias e os meios de ensino/aprendizagem. Pode-se considerar, pelas características encerradas nesta especialidade como uma &quot;Engenharia Pedagógica&quot;, que busca consolidar estas questões, assim como, visa apresentar como resultados concretos das atividades desenvolvidas, alternativas viáveis de organização de cursos para o aprimoramento da atividade docente, campo em que o professor já se envolve intensamente sem encontrar estrutura adequada para o aprofundamento de suas reflexões e investigações. </li></ul>
  37. 37. <ul><li>10.1. Estudo da Formação do Engenheiro de Produção </li></ul><ul><li>10.2. Estudo do Desenvolvimento e Aplicação da Pesquisa e da Extensão em Engenharia de Produção </li></ul><ul><li>10.3. Estudo da Ética e da Prática Profissional em Engenharia de Produção </li></ul><ul><li>10.4. Práticas Pedagógicas e Avaliação Processo de Ensino-Aprendizagem em Engenharia de Produção </li></ul><ul><li>10.5. Gestão e Avaliação de Sistemas Educacionais de Cursos de Engenharia de Produção </li></ul>
  38. 38. Campus de Campo Mourão BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
  39. 39. <ul><li>ABEPRO (a). Sobre a ABEPRO . Disponível em:< http://www.abepro.org.br/interna.asp?m=332&s=1&c=359>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 15 hs 45. </li></ul><ul><li>_____ (b). Associação Brasileira de Engenharia de Produção : Estatuto. Disponível em:< http://www.abepro.org.br/interna.asp?p=332&m=635&s=1&c=364>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 16 hs. </li></ul><ul><li>_____ (c). ABEPRO Jovem : Bem Vindo à ABEPRO JOVEM. Disponível em:< http://www.abepro.org.br/indexsub.asp?m=524&ss=15&c=498>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 16 hs 20. </li></ul><ul><li>_____ (d). ABEPRO Jovem : Por que inscrever-se?. Disponível em:< http://www.abepro.org.br/internasub.asp?m=527&ss=15&c=570>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 16 hs 22. </li></ul><ul><li>_____. Engenharia de Produção: Grande área e diretrizes curriculares . 2001. </li></ul><ul><li>_____. Glossário técnico - área de engenharia de produção . Disponível em: < http://www.abepro.org.br/interna.asp?ss=1&c=585>. Acesso em: 16 de maio de 2007 às 16 hs 40. </li></ul>IEP Professora Msc. Thays J. P. Boiko
  40. 40. <ul><li>_____. Áreas e Sub-áreas de Engenharia de Produção . 2008. Disponível em: <ttp://www.abepro.org.br/interna.asp?p=399&m=424&s=1&c=362>. Acesso em: 25 de agosto de 2009 às 16 hs. </li></ul><ul><li>_____. Referências Curriculares da Engenharia de Produção . Disponível em: <http://www.abepro.org.br/interna.asp?ss=1&c=581>. Acesso em: 16 de maio de 2007 às 16 hs 20. </li></ul><ul><li>BAZZO, W. A.; PEREIRA, L. T. do V. Introdução à Engenharia . 5 ed. Florianópolis: Editora da UFSC, 1997. </li></ul><ul><li>CONFEA. Resolução nº 288, de 07 Dez 1983. Disponível em: < http://www.confea.org.br/>. Acesso em 18 de agosto de 2008 às 16 hs. </li></ul><ul><li>COPPINI, N. L. Panorama da Engenharia de Produção . Palestra apresentada no X SIMPEP, 2003. </li></ul><ul><li>FAÉ, C. S.; RIBEIRO, J. L. D. Um retrato da Engenharia de Produção no Brasil. Revista Gestão Industrial . v. 1, n. 3, p. 315-324, 2005. </li></ul>IEP Professora Msc. Thays J. P. Boiko
  41. 41. <ul><li>GAITHER, N.; FRAZIER, G. Administração da Produção e Operações . 8 ed. São Paulo: Thomson Learning, 2002. </li></ul><ul><li>UNIFEI. Histórico da Engenharia da Produção . Disponível em: <http://www.wpr.unifei.edu.br/Historico.htm>. Acesso em: 28 de maio de 2007 às 17 hs 35. </li></ul><ul><li>UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Escola Politécnica. Departamento de Engenharia de Produção . História . Disponível em: <http://www.pro.poli.usp.br/departamento/historia>. Acesso em 18 de setembro de 2007 às 20 hs. </li></ul><ul><li>UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS. Departamento de Engenharia de Produção. Histórico . Disponível em: <http://www.dep.ufscar.br/historico.php> Acesso em: 28 de maio de 2007 às 17 hs 30. </li></ul>IEP Professora Msc. Thays J. P. Boiko
  42. 42. ENGENHEIRA DE PRODUÇÃO
  43. 43. Campus de Campo Mourão Engenharia de Produção Agroindustrial – Uma breve apresentação Professora Rubya Vieira de Mello Campos
  44. 44. <ul><li>Pode ser definida como: </li></ul><ul><li>O ramo da Engenharia de Produção cujo foco de atuação está sobre: </li></ul><ul><li>Os sistemas de produção agroindustrial; </li></ul><ul><li>Os produtos e/ou serviços agroindustriais gerados nestes sistemas. </li></ul>Engenharia de Produção Agroindustrial
  45. 45. Engenharia de Produção Agroindustrial no Brasil <ul><li>Ano de 1993; </li></ul><ul><li>Departamento de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Carlos/SP; </li></ul><ul><li>Uma iniciativa inédita, inovadora e pioneira como opção de Engenharia de Produção no Brasil. </li></ul>
  46. 46. Engenharia de Produção Agroindustrial do Departamento de Engenharia de Produção da UEPR/Campus de Campo Mourão <ul><li>O Curso de Engenharia de Produção Agroindustrial (EPA), do Departamento de Engenharia de Produção, da UEPR/campus de Campo Mourão foi instalado em 1998 , sendo o segundo desta modalidade no Brasil. </li></ul>
  47. 47. <ul><li>O curso tem como objetivo formar um profissional com uma visão sistêmica, capaz de atuar em todos os elos das diversas etapas das cadeias de produção agroindustrial. </li></ul>
  48. 48. <ul><li>Na concepção do American Institute of Industrial Engineers , utilizada pela ABEPRO: </li></ul><ul><li>A Engenharia de Produção Agroindustrial pode ser definida como a Engenharia responsável pelo projeto, a modelagem, a implantação, a operação, a manutenção e a melhoria de sistemas produtivos agroindustriais integrados de bens e serviços envolvendo homens, materiais, tecnologia, informação e energia, cabendo especificar, prever e avaliar os resultados obtidos nestes sistemas, para a sociedade e o meio ambiente recorrendo a conhecimentos especializados da matemática, física, ciências humanas e sociais, conjuntamente com os princípios e métodos de análise e projeto da engenharia. </li></ul>
  49. 49. Definição de Sistemas Agroindustriais <ul><li>Conjunto de atividades desde: </li></ul>PRODUÇÃO DE INSUMOS CONSUMIDOR
  50. 50. Quais são os conjuntos de agentes de Produção agroindustrial? <ul><li>Produção primária; </li></ul><ul><li>Agroindústrias; </li></ul><ul><li>Distribuição agrícola e alimentar; </li></ul><ul><li>Comércio internacional; </li></ul><ul><li>Consumidor; </li></ul><ul><li>Indústrias e serviços de apoio. </li></ul>
  51. 51. Quais os agentes do grupo DE APOIO? <ul><li>Transporte; </li></ul><ul><li>Combustíveis; </li></ul><ul><li>Indústria química; </li></ul><ul><li>Indústria mecânica; </li></ul><ul><li>Indústria eletrodoméstica; </li></ul><ul><li>Embalagens; </li></ul><ul><li>Outros serviços. </li></ul>
  52. 52. Como é formado o grupo AGROINDÚSTRIA? <ul><li>Por empresas de variados portes, desde empresas familiares até conglomerados internacionais. </li></ul>
  53. 53. Quais os agentes do grupo AGROINDÚSTRIA?
  54. 54. Quais os agentes das indústrias não alimentares? <ul><li>Exploração florestal; </li></ul><ul><li>Indústrias de fumo; </li></ul><ul><li>Indústrias de couros e peles; </li></ul><ul><li>Indústrias têxtil; </li></ul><ul><li>Indústrias de móveis; </li></ul><ul><li>Indústrias de papel e papelão; </li></ul><ul><li>Indústrias de biodisel. </li></ul>
  55. 55. <ul><li>Foco da EPA: </li></ul>Principal: SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL DE BENS E SERVIÇOS; - BENS E SERVIÇOS PRODUZIDOS NESTES SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL.
  56. 56. <ul><li>Competências da EPA: </li></ul><ul><li>PROJETO; </li></ul><ul><li>MODELAGEM; </li></ul><ul><li>IMPLANTAÇÃO; </li></ul><ul><li>OPERAÇÃO; </li></ul><ul><li>MANUTENÇÃO; </li></ul><ul><li>MELHORIA; </li></ul>De quê?? SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL DE BENS E SERVIÇOS 1) 2) vii. ESPECIFICAR; viii. PREVER; ix. AVALIAR. O quê?? OS RESULTADOS DESSES SISTEMAS DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL , para a sociedade e o meio ambiente.
  57. 57. <ul><li>Componentes dos Sistemas de Produção Agroindustrial: </li></ul>- Homens; - Materiais; - Tecnologia; - Informação; - Energia; - Recursos econômicos-financeiros; - Recursos organizacionais.
  58. 58. <ul><li>Critérios utilizados pela EPA: </li></ul><ul><li>Conhecimentos científicos; </li></ul><ul><li>Conhecimentos técnicos; </li></ul><ul><li>Qualidade; </li></ul><ul><li>Produtividade; </li></ul><ul><li>Custos; </li></ul><ul><li>Responsabilidade social; </li></ul><ul><li>Responsabilidade ambiental; </li></ul><ul><li>Ética. </li></ul>
  59. 59. <ul><li>Conhecimentos utilizados pela EPA: </li></ul>- Matemática; - Física; - Ciências humanas; - Ciências sociais; - Métodos de análise da engenharia; - Métodos de projeto da engenharia.
  60. 60. DIRETRIZES CURRICULARES PARA A ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL - FORMAÇÃO Diretrizes Curriculares para os Cursos de Engenharia
  61. 61. NÚCLEO CARGA HORÁRIA TOTAL MÍNIMA Núcleo de Conteúdos Básicos 35% (1050 horas) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes 35% (1050 horas) (Cerca de 15%) Núcleo de Conteúdos Profissionalizantes Complementares Restante da carga horária total
  62. 62. Conteúdos Básicos
  63. 63. <ul><li>Ciências do Ambiente; </li></ul><ul><li>Expressão Oral e Escrita; </li></ul><ul><li>Resistência dos Materiais; </li></ul><ul><li>Economia; </li></ul><ul><li>Expressão Gráfica; </li></ul><ul><li>Fenômenos de Transporte; </li></ul><ul><li>Física; </li></ul><ul><li>Eletricidade; </li></ul><ul><li>Informática; </li></ul><ul><li>Matemática; </li></ul><ul><li>Materiais; </li></ul><ul><li>Metodologia Científica e Tecnológica; </li></ul>
  64. 64. <ul><li>Probabilidade e Estatística; </li></ul><ul><li>Psicologia; </li></ul><ul><li>Química; </li></ul><ul><li>Sociologia; </li></ul><ul><li>Ética; </li></ul><ul><li>Direito; </li></ul><ul><li>Ciência e Tecnologia; </li></ul><ul><li>Inglês Técnico; </li></ul><ul><li>Filosofia. </li></ul>
  65. 65. Conteúdos Profissionalizantes
  66. 66. <ul><li>Engenharia do Produto: Engenharia do Produto; </li></ul><ul><li>Processos Produtivos: Processos Discretos de Produção; Processos Contínuos de Produção; </li></ul><ul><li>Gerência da Produção: Planejamento e Controle da Produção; Logística e Cadeia de Suprimentos; Sistemas Produtivos; </li></ul><ul><li>Qualidade: Gestão da Qualidade; Controle Estatístico da Qualidade; </li></ul><ul><li>Pesquisa Operacional; </li></ul>
  67. 67. <ul><li>Engenharia do Trabalho: Organização do Trabalho; Ergonomia; Engenharia de Segurança do Trabalho; </li></ul><ul><li>Estratégia e Organizações: Organização Industrial; Sistemas de Informação; </li></ul><ul><li>Gestão Econômica: Engenharia Econômica; Custos da Produção; Economia; </li></ul><ul><li>Outra: Introdução à Engenharia de Produção. </li></ul>
  68. 68. Conteúdos Profissionalizantes Complementares
  69. 69. <ul><li>Os currículos dos Cursos de Engenharia de Produção deverão ser complementados com extensões e aprofundamentos dos conteúdos do núcleo profissionalizante, bem como com outros conteúdos destinados a caracterizar modalidades (Engenharia Plena ou outras Bases Tecnológicas). </li></ul>
  70. 70. TÍTULO DE ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO - AGROINDÚSTRIA <ul><li>Atribuições relacionadas no art. 7º da Lei nº 5.194, de 1966 </li></ul><ul><li>Estudos, projetos, análises, avaliações, vistorias, perícias, pareceres e divulgação técnica; </li></ul><ul><li>Ensino, pesquisa, experimentação e ensaios; </li></ul><ul><li>Fiscalização de obras e serviços técnicos; </li></ul><ul><li>Direção de obras e serviços técnicos; </li></ul><ul><li>Execução de obras e serviços técnicos; </li></ul><ul><li>Produção técnica especializada, industrial ou agropecuária. </li></ul>
  71. 71. <ul><li>No art. 1º da Resolução nº 235, de 1975 - o desempenho das atividades 01 a 18 do artigo 1º da Resolução nº 218, de 29 JUN 1973, atualizada na RESOLUÇÃO Nº 1.010, DE 22 DE AGOSTO DE 2005: </li></ul>
  72. 72. <ul><li>Atividade 01 - Gestão, supervisão, coordenação, orientação técnica; </li></ul><ul><li>Atividade 02 - Coleta de dados, estudo, planejamento, projeto, especificação; </li></ul><ul><li>Atividade 03 - Estudo de viabilidade técnico-econômica e ambiental; </li></ul><ul><li>Atividade 04 - Assistência, assessoria, consultoria; </li></ul><ul><li>Atividade 05 - Direção de obra ou serviço técnico; </li></ul>
  73. 73. <ul><li>Atividade 06 - Vistoria, perícia, avaliação, monitoramento, laudo, parecer técnico, auditoria, arbitragem; </li></ul><ul><li>Atividade 07 - Desempenho de cargo ou função técnica; </li></ul><ul><li>Atividade 08 - Treinamento, ensino, pesquisa, desenvolvimento, análise, experimentação, ensaio, divulgação técnica, extensão; </li></ul><ul><li>Atividade 09 - Elaboração de orçamento; </li></ul>
  74. 74. <ul><li>Atividade 10 - Padronização, mensuração, controle de qualidade; </li></ul><ul><li>Atividade 11 - Execução de obra ou serviço técnico; </li></ul><ul><li>Atividade 12 - Fiscalização de obra ou serviço técnico; </li></ul><ul><li>Atividade 13 - Produção técnica e especializada; </li></ul><ul><li>Atividade 14 - Condução de serviço técnico; </li></ul>
  75. 75. <ul><li>Atividade 15 - Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção; </li></ul><ul><li>Atividade 16 - Execução de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção; </li></ul><ul><li>Atividade 17 – Operação, manutenção de equipamento ou instalação; e </li></ul><ul><li>Atividade 18 - Execução de desenho técnico. </li></ul>
  76. 76. <ul><li>Atividades limitadas exclusivamente fabris ou industriais na área da agroindústria. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Título </li></ul><ul><li>ENGENHEIRO DE PRODUÇÃO - AGROINDÚSTRIA na Tabela de Títulos Profissionais, instituída pela Resolução n° 473, de 2002. </li></ul><ul><li>Grupo 1 - ENGENHARIA </li></ul><ul><li>Modalidade 3 – MECÂNICA E METALÚRGICA </li></ul><ul><li>Nível 1 – GRADUAÇÃO </li></ul>
  77. 77. REFERÊNCIAS E BIBLIOGRAFIA CONSULTADA <ul><li>ABEPRO (a). Sobre a ABEPRO . Disponível em:< http://www.abepro.org.br/interna.asp?m=332&s=1&c=359>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 15 h45min. </li></ul><ul><li>_____ (b). Associação Brasileira de Engenharia de Produção : Estatuto. Disponível em:< http://www.abepro.org.br/interna.asp?p=332&m=635&s=1&c=364>. Acesso em 20 de outubro de 2008 às 16 h. </li></ul><ul><li>_____. Referências Curriculares da Engenharia de Produção . Disponível em: <http://www.abepro.org.br/interna.asp?ss=1&c=581>. Acesso em: 16 de maio de 2007 às 16 hs 20. </li></ul><ul><li>UNIFEI. Histórico da Engenharia da Produção . Disponível em: <http://www.wpr.unifei.edu.br/Historico.htm>. Acesso em: 28 de maio de 2007 às 17 h35min. </li></ul><ul><li>UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Escola Politécnica. Departamento de Engenharia de Produção . História . Disponível em: <http://www.pro.poli.usp.br/departamento/historia>. Acesso em 18 de setembro de 2007 às 20 h. </li></ul><ul><li>UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS. Departamento de Engenharia de Produção. Histórico . Disponível em: <http://www.dep.ufscar.br/historico.php> Acesso em: 28 de maio de 2007 às 17h30min. </li></ul>

×