Your SlideShare is downloading. ×

Porto maravilha

231

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
231
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PORTO MARAVILHAPA VIIProf.: Luciane TascaGrupo: Aline Dias, Maisa Campos, Thais Vandanezi, Steves Rocha
  • 2. HISTÓRICO• A ocupação é antiga, desde o processo deexpansão da vila colonial no morro do Castelo;• A vila expandiu-se pelos morros e, cessados osperigos de invasores franceses e ataquesindígenas, os portugueses começam a traçar novoscaminhos e ocupar as várzeas que circundavam avila de São Sebastião;• No entorno surgem pequenos sítios queabasteciam a cidade de alimentos;• A região tinha então uma atividade portuária dedescarga de mercadorias, e em 1769 adquire maisuma função: o desembarque de escravos ( aintenção era retirar esta vista do Largo do Paço);• Em meados do século XIX o porto passa a recebero café vindo do Vale do Paraíba, aumentando suaposição como principal porto da cidade,suplantando o Largo do Paço.
  • 3. O PROJETO• O Rio dá sinais de uma nova dinâmica econômica, impulsionada pelos grandes eventos que vãoocorrer na cidade nos próximos anos ( cidade sede da Copa em 2014 e Olimpíadas em 2016);• O projeto reintegra a Região Portuária, há muitos anos relegada a segundo plano;• A Lei Municipal 101/2009 promove a reestruturação da Região Portuária, por meio da ampliação,articulação e requalificação dos espaços públicos da região, visando melhorar a qualidade da atual efutura população e à sustentabilidade ambiental e socioeconômica da área;• Compromisso social: os atuais moradores permancerão na região,haverá investimento na valorizaçãodo Patrimônio e programas de desenvolvimento social;• A parceria público/privado foi fundamental para viabilizar o projeto. Foi firmado o consórcio PortoNovo por Odebrecht, OAS e Carioca Engenharia, que será responsável pelas obras e requalificaçãourbana;• Empresas de grande porte já se instalam na região , revitalizando a área.
  • 4. ABRANGÊNCIA
  • 5. POSIÇÃO ESTRATÉGICA
  • 6. PRÓXIMO AOS PRINCIPAIS PONTOS NODAIS DE TRANSPORTE...
  • 7. OBJETIVOS• INFRAESTRUTURA• HABITAÇÃO• CULTURA E ENTRETENIMENTO• COMÉRCIO E INDÚSTRIA
  • 8. A ocupação do porto será priorizada através dos reforços das vocações já existentesem cada região:
  • 9. Principais intervenções e equipamentos urbanos:O Veículo Leve Sobre Trilhos Museu de Arte do Rio –MAR: A partir(VLT) oferecerá um sistema de de exposições permanentes etransporte sustentável à cidade, temporárias, midiateca, auditórios ealém de otimizar a atuação das pátios de aprendizagem que irãolinhas de ônibus que hoje promover a integração entre arte ecirculam pela área . educação.
  • 10. Principais intervenções e equipamentos urbanos:Museu do Amanhã: Com projeto dearquitetura concebido pelorenomado arquiteto espanholSantiago Calatrava, o museu é umadas âncoras da área cultural do PortoMaravilha. O espaço será dedicado àsCiências, mas terá formato diferentedos museus de História Natural ou deCiências e Tecnologia já conhecidos.
  • 11. NOVA SEDE DO BANCO CENTRAL
  • 12. OBRAS• FASE 1: investimentos públicos• FASE 2: operação urbana consorciada
  • 13. FASE 1 ÁREA DE INTERVENÇÃO DA FASE 1
  • 14. FASE 1 DETALHAMENTO
  • 15. FASE 1 PERSPECTIVAS FUTURAS- Barão de Tefé e Praça Mauá
  • 16. FASE 1 PERSPECTIVAS FUTURAS- Pier Mauá
  • 17. FASE 1 NOVO ACESSO VIÁRIO AO PORTO NO CAJU
  • 18. FASE 1 PROJETO HABITACIONAL “NOVAS ALTERNATIVAS”
  • 19. FASE 2 NOVA ESTRUTURA URBANA
  • 20. FASE 2 SOLUÇÃO PARA A PERIMETRAL
  • 21. FASE 2 OBRAS DE INFRA-ESTRUTURA BÁSICA
  • 22. UMA REFLEXÃO...• O projeto é bem sucedido por revitalizar não só a áreaportuária, com intervenções que se apresentariam apenasde maneira pontual (ex.: Rio Cidade), mas também porincluir novos padrões urbanísticos;• O porto é reintegrado à cidade;• A requalificação se dá em grande escala, não só físicamas de visibilidade para os moradores e o mundo;• A cidade nos escapa, logo, fundamental então é fornecersubsídios para que ela própria se organize.

×