I nd t_ecosystem_wp7_silverlight_avançado

193 views
155 views

Published on

Silverlight Avançado - Parte I

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
193
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Irei me apresentar, falar um pouco da minha experiência e conhecer os alunos (principalmente saber os objetivos que esperam do curso e da experiência de cada um);Vou falar um pouco do INdT e o que fazemos aqui.
  • Agora entramos em uma parte de User Input. Se você está em um telefone ou tablet, pq não usar o acelerômetro?O que ele faz?Mede as forçasaplicada no aparelhoem um determinadoinstante.Estasforçaspodemserusadasparadeterminaremqualdireção o usuárioestámovendo o aparelho.Oscomponentes de aceleraçãosãoem X, Y e Z.Também é possívelsimular o acelerômetro no EmuladorPense se seu game se beneficiariadessecurso. Casopositivo é um grandediferencialemtermos de divertimento 
  • Acesso às APIs podem ser feitas através de Launchers e Choosers.Explicar o conceito de cada uma delas.Como o foco é Games, não vou perder tempo demonstrando exemplos com cada uma delas.Posso disponibilizar material bem prático com exemplos para eles.
  • No Windows Phone, o que ocorre simplesmente é que o foco é o gerenciamento de recursos para um gasto mínimo possível e otimização da performance.Antes de qualquer coisa: Um celular tem recursos de hardware finitos e concorridos. Planos de dados 3G são escassos e caros.Pra entender isso, você precisa entender os estados de um aplicativo Windows Phone.Estado 1 -Running –  ”Rodando”Você clicou no tile de aplicativo. Ele abriu e está ativado, pronto pra você utilizá-lo. Ele é prioridade pra você, e se você está utilizando, é o mais relevante para o seu uso no momento. Logo, é interessante que ele disponha do máximo de recursos possíveis pra que ele rode o mais “liso” possível, sem travadas.Estado 2 – Dormant – “Dormente”Você abriu outro aplicativo, ou clicou no botão “Windows”. Logo, outra atividade se tornou mais relevante para você. Então o aplicativo anterior fica em estado Dormant. Ele ainda está vivo, sua instância continua criada, mas ele têm seu acesso a recursos muito restritos. A instância permanece viva pelo fato de como você acabou de sair da aplicação, pode querer voltar em breve à ela. Você pode ter saído pra fazer algo pontual. Então ela mantém em memória os dados populados. Apesar disso, é importante guardar os dados que estão populados no disco local. No próximo estado veremos porque.O interessante é que, nesse estado, se você quiser que o Aplicativo continue fazendo algumas atividades, por exemplo, tocando uma música ou consumindo dados, ele pode usar um recurso chamado “Background Agents” para isso.Estado 3 – Tombstoned – “Enterrada”O SO verifica que sua aplicação está dormente por muito tempo, que sinaliza que você também provavelmente não tem interesse em utilizá-la mais. Logo, não faz sentido, apesar de ainda ter seus recursos restrito, ainda ocupar lugar na memória. Logo, pra preservar ainda mais o harware e valorizar a performance, a aplicação é “Enterrada”.  Ela continua na lista de aplicativos abertos, mas a sua instância é deletada da memória.Estado 4 – Closed – “Fechada”Você estava com a aplicação aberta e, ao invés de clicar no botão “windows”, colocando a aplicação explicitamente em memória, você apertou no botão “voltar”, que sinaliza que você fechou a aplicação, não quer mais usar. Ela é fechada completamente, e sai da lista de aplicativos “abertos”.
  • Em suma, se o usuário abrir a App List, e clicar no aplicativo anterior, se ele estiver Dormant, ele volta pro Foreground como estava. Mas se você ficou sem acessá-lo por muito tempo e o SO colocou ele pro estado Tombstoned, ele volta, mas como a instância dele foi deletada, ele não vai popular os dados automaticamente.  Pra isso, como falei no estado 2 que você salvou os dados no disco local; se ele voltar do mundo dos mortos, ele localiza os dados guardados, e se popula novamente.
  • Contato da comunidade e do time. Pois no final do dia eles terão uma homework pesada para fazer até a próxima visita. Então em casao de dúvidas, entrar em contato com o time.
  • I nd t_ecosystem_wp7_silverlight_avançado

    1. 1. ECOSYSTEM1 INdT 2012 - Treinamento IESB
    2. 2. Introdução aoDesenvolvimentopara WindowsPhone: SilverlightInstituto Nokia de TecnologiaEcosystem Team2 INdT 2012 - Treinamento IESB
    3. 3. Sensores - Câmera3 INdT 2012 - Treinamento IESB
    4. 4. Sensores - Acelerômetro4 INdT 2012 - Treinamento IESB
    5. 5. Sensores - GPS5 INdT 2012 - Treinamento IESB
    6. 6. Conceitos para Desenvolvimento de Apps Acessos às APIs: Launchers:• Launcher – Componentes do tipo “Fire and forget” EmailComposeTask MarketplaceDetailTask  envio de SMS MarketplaceHubTask  abrir uma webpage MarketplaceReviewTask  fazer uma ligação MarketpalceSearchTask MediaPLayerLaucher PhoneCallTask Choosers:• Chooser – Componentes do tipo “Open File Dialog” SaveEmailAddressTask SavePhoneNumberTask EmailAddressChooserTask  selecionar um endereço de e-mail SearchTask CameraCaptureTask  selecionar um contato SmsComposeTask PhoneNumberChooserTask  tirar uma foto WebBrowserTask PhotoChooserTask’ 6 INdT 2012 - Treinamento IESB
    7. 7. Ciclo de Vida da App7 INdT 2012 - Treinamento IESB
    8. 8. Ciclo de Vida - Navegação8 INdT 2012 - Treinamento IESB
    9. 9. Persistindo Dados9 INdT 2012 - Treinamento IESB
    10. 10. Contatos Nokia Developer www.developer.nokia.com (NokiaDev_WP_Brasil) @nokiadev_brasil INdT Sérgio Cavalcante Rafael Padilla ext-sergio.cavalcante@nokia.com ext-rafael.padilla@nokia.com sergiocavalcante.wordpress.com haffybra@hotmail.com @sergiocavalc Jackson Feijó Thiago Bessa jackson.feijo@indt.org.br ext-thiago.bessa@nokia.com thiago_bessa@hotmail.com jacksonzi@live.com www.bessa.net.br10 INdT 2012 - Treinamento IESB

    ×