Estudo das Indústrias Exportadoras e Potenciais Exportadoras da Bahia               Superintendência de Desenvolvimento In...
Agenda1.Bases para o estudo2.Empresas exportadoras3.Empresas potenciais exportadoras4.Considerações finais
Bases para o estudo: exportadoras          População: 358 empresas industriais exportadoras da Bahia•Amostra de 186 empres...
Bases para o estudo: potenciais exportadoras  População: 955 empresas industriais potenciais exportadoras da Bahia•Amostra...
Empre s a s Exporta dora s    De s ta que s da P e s quis a
Transporte da fábrica ao porto/estação aduaneira                     0,5%                  1,0%      1,5%                 ...
Embarque das exportações                          7,0%                   5,4%            8,6%                             ...
Principais entraves à exportaçãoFora a taxa de câmbio, que é um fator conjuntural, os principais obstáculos àexportação ap...
Etapas da exportação com mais obstáculos                                              Transporte/frete interno            ...
Burocracia alfandegária       Pagamento de honorários e taxas aduaneiras      Tempo para liberação de cargas/desembaraço  ...
Principais entraves portuários               Burocracia de órgãos públicos na liberação da carga                      Temp...
Tributos que mais afetam as exportadoras                             20,0%                                                ...
Ações de governo para aumentar a                          competitividade das exportações Simplificação dos procedimentos ...
Ações de governo para melhorar a infraestrutura     Priorizar os acessos terrestres aos portos nos programas de           ...
Prioridades nas ações governamentais                                  Desoneração tributária       Desburocratização dos p...
Empre s a s P ote ncia is  Exporta dora s   De s ta que s da P e s quis a
Perfil das empresas por porte – critério Sebrae          59,1%                               29,7%                        ...
Perfil das empresas por região                                  5,1%   1,1%                           7,2%           0,4% ...
Motivos para exportar                         Diversificação de mercados                      Preços internacionais atraen...
Capacidade para exportar          Sem capacidade atual                    16% a 30%                      Até 15%          ...
Conhecimento sobre o mercado internacional                                          45,7%     Informações básicas         ...
Obstáculos às exportações                                                  Burocracia tributária                       Dif...
Interesse em Plano de Internacionalização         61,6%                                                      Tem Interesse...
Cursos de capacitação Planejamento para Internacionalização     Curso Básico de Comércio Exterior               Adequação ...
Projetos com foco no mercado internacional                         47,0%                                                  ...
Cons ide ra çõe s Fina is
Considerações Finais - Exportadoras            Para promover as exportações baianas...Principais ações governamentais:•Sim...
Considerações Finais - ExportadorasPrioridades na defesa de interesses:•Redução dos impostos e encargos setoriais sobre a ...
Considerações Finais – Potenciais Exportadoras   Para diminuir a concentração e crescer as exportações...•Atuação do Gover...
Considerações Finais - PotenciaisAções de apoio à internacionalização•Sensibilização quanto as vantagens da internacionali...
Obrigado!             João Marcelo AlvesSuperintendente de Desenvolvimento Industrial            jcoelhoa@fieb.org.br
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Indústrias Exportadoras da Bahia

1,208 views

Published on

Palestrante: João Marcelo
Apresentação do estudo preparado pela FIEB, em parceria com o Sebrae-BA e Apex-Brasil, sobre o perfil das empresas industriais baianas exportadoras e potenciais exportadoras.

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,208
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
456
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Indústrias Exportadoras da Bahia

  1. 1. Estudo das Indústrias Exportadoras e Potenciais Exportadoras da Bahia Superintendência de Desenvolvimento Industrial, FIEB Salvador, outubro de 2012
  2. 2. Agenda1.Bases para o estudo2.Empresas exportadoras3.Empresas potenciais exportadoras4.Considerações finais
  3. 3. Bases para o estudo: exportadoras População: 358 empresas industriais exportadoras da Bahia•Amostra de 186 empresas, limitando o erro estatístico a 5%: 46microempresas, 57 pequenas empresas, 61 empresas de médio porte e 22grandes empresas1.•Seleção aleatória com aplicação de questionário estruturado (49 perguntas).•Para definir uma empresa como exportadora, utilizou-se o cadastro do Guia ̧Industrial do Estado da Bahia/FIEB e a relacão do MDIC/Secex de empresasque exportaram em 2011.1. Critério Sebrae (no de funcionários): Micro (0 a 19), Pequena (20 a 99), Média (100 a 499) e Grande (500 ou mais).
  4. 4. Bases para o estudo: potenciais exportadoras População: 955 empresas industriais potenciais exportadoras da Bahia•Amostra de 276 empresas, limitando o erro estatístico a 5%: 163microempresas, 82 pequenas empresas, 27 empresas de médio porte e 4grandes empresas2.•Seleção aleatória com aplicação de questionário estruturado (21 perguntas).•Definição de empresa potencial exportadora: (i) indicação da empresaquando perguntada pelo Guia Industrial do Estado da Bahia/FIEB, ou (ii)participação no Projeto de Extensão Industrial Exportadora (PEIEX) da Apex-Brasil, realizado na Bahia pelo IEL – Instituto Euvaldo Lodi.2. Critério Sebrae (no de funcionários): Micro (0 a 19), Pequena (20 a 99), Média (100 a 499) e Grande (500 ou mais).
  5. 5. Empre s a s Exporta dora s De s ta que s da P e s quis a
  6. 6. Transporte da fábrica ao porto/estação aduaneira 0,5% 1,0% 1,5% Rodoviário 3,5% Hidroviário 5,5% Aéreo Outros. Especificar Ferroviário 88,0% Não tem conhecimentoO principal meio de transporte utilizado pelas empresas baianas da fábrica aoporto/estação aduaneira é o rodoviário, representando 88% dos modais utilizados. Emseguida aparece o transporte hidroviário (5,5%) e o aéreo (3,5%). A utilização do modalferroviário para as exportações é praticamente inexistente (0,5%).
  7. 7. Embarque das exportações 7,0% 5,4% 8,6% Portos/aeroportos da Bahia Portos/aeroportos fora da Bahia 9,7% Misto: majoritariamente da Bahia Misto: majoritariamente de fora da Bahia Não sabe especificar 69,4%As empresas exportadoras baianas que utilizam exclusivamente os portos e aeroportosdo estado representam quase 70% da amostra. Contando com as que declararam quemajoritariamente preferem os portos e aeroportos do estado são 79%. Os portos eaeroportos de fora da Bahia são responsáveis pelo escoamento das exportações de15,1% das empresas.
  8. 8. Principais entraves à exportaçãoFora a taxa de câmbio, que é um fator conjuntural, os principais obstáculos àexportação apontados pelas empresas exportadoras baianas foram os custos logísticose a burocracia tributária brasileira.
  9. 9. Etapas da exportação com mais obstáculos Transporte/frete interno Contrato de câmbio Transporte/frete internacional Embalagem para transporte Despacho aduaneiro Atividades portuárias (capatazia/THC)/aeroportuárias/transbordo na… Armazenagem no porto seco/aeroporto/porto marítimo Registros, declarações e comprovantes de exportação “Ovação” do contêiner na fábrica Certificados “Form A” Negociações bancárias Certificados diversos (fitossanitários, etc.) Legalização consular Certificados de Origem (MERCOSUL, ALADI) Certificado de inspeção de qualidade e quantidade Seguro internacional Outros 0 5 10 15 20 25 30 35No processo de exportação, as indústrias exportadoras enxergam os maioresobstáculos no deslocamento das mercadorias em solo brasileiro e no contrato decâmbio.
  10. 10. Burocracia alfandegária Pagamento de honorários e taxas aduaneiras Tempo para liberação de cargas/desembaraço aduaneiro Inspeção aduaneira de mercadorias Processamento de documentos e parametrização Inspeção física de mercadorias Tempo de obtenção de anuência pelos órgãos competentes Obtenção de certificados fitossanitáriosNenhum processo alfandegário/aduaneiro impacta as operações de exportação de empresa Outras, não sabe 0,0 10,0 20,0 30,0 40,0Segundo as indústrias exportadoras, os fatores que mais prejudicam as exportaçõesno processo aduaneiro são o pagamento de honorários e taxas e o tempo paradesembaraço e inspeção de mercadorias.
  11. 11. Principais entraves portuários Burocracia de órgãos públicos na liberação da carga Tempo de movimentação da carga no porto Greves de trabalhadores no processo de movimentação de cargas A empresa não tem conhecimento A empresa não utiliza portos para escoar sua produção Mão-de-obra avulsa Armazenagem de cargas no porto Capatazia/ THC Acesso ao complexo portuário A empresa não encontra problemas significativos nos portos Roubo/furto de carga no porto Estadia do navio / operação portuária Outras. 0 10 20 30 40A burocracia na liberação da carga é o principal entrave portuário, constando na respostade 23,3% das empresas, seguido pelo tempo para a movimentação de carga e as grevesdos trabalhadores do porto.
  12. 12. Tributos que mais afetam as exportadoras 20,0% Contribuição para a Previdência Social – 19,0% Cota Patronal (INSS) PIS/Cofins 13,0% ICMS IPI Outros, não sabe 12,5% Nenhum tributo afeta a competitividade externa dos produtos da empresa 26,0% 9,5%Para 20% das empresas entrevistadas, a contribuição para a previdência social é otributo que mais afeta a competitividade dos produtos exportados. Em seguida estão oPIS/COFINS, o ICMS e o IPI. Quase 20% das empresas acreditam que os tributos nãoafetam a sua competitividade externa.
  13. 13. Ações de governo para aumentar a competitividade das exportações Simplificação dos procedimentos aduaneiros na exportaçãoOperação contínua e ininterrupta das Aduanas, nos principais pontos de saída do país Melhoria da sistemática para compensação de Créditos Tributários para compensação de ICMS e IPIExtensão do regime tributário para incentivo à modernização e à ampliação da estrutura portuária (REPORTO). Melhoria das linhas de financiamento e dos instrumentos de garantias para obtenção do crédito; Simplificação adicional dos regimes aduaneiros especiais (drawback, entreposto aduaneiro, etc.) Oferecer informações customizadas da oferta de produtos e demandas por estado da federação; Integração dos módulos de exportação e importação do Siscomex Outras 0 10 20 30 40Na opinião das empresas exportadoras, as principais ações para aumentar acompetitividade das exportações são a simplificação dos procedimentos aduaneirose a operação contínua e ininterrupta das aduanas nos principais pontos de saída dopaís.
  14. 14. Ações de governo para melhorar a infraestrutura Priorizar os acessos terrestres aos portos nos programas de investimentos governamentais; Transferir para a iniciativa privada as administrações portuárias públicas; Dar continuidade à concessão de aeroportos selecionados à iniciativa privada;Atrair investimentos para novos terminais de uso privativo misto, inclusive para movimentação de contêineres Efetivar o transporte multimodal no País, equacionando o problema do ICMS sobre a prestação dos serviços; Reduzir os gargalos que impedem o aumento da velocidade média no transporte ferroviário; Aumentar a movimentação do transporte de cabotagem pela flexibilização de suas outorgas. Outros/Não sabe 0 10 20 30 40 50Mais de 20% das empresas entrevistadas apontaram a melhoria do acesso aosportos como a principal ação governamental para melhora da infraestrutura. Umnúmero pouco menor de empresas indicou a transferência para a iniciativa privada daadministração dos portos públicos.
  15. 15. Prioridades nas ações governamentais Desoneração tributária Desburocratização dos procedimentos aduaneiros Infraestrutura dos portos e aeroportos Infraestrutura de transporte domésticoNegociação de acordos comerciais para redução de tarifas Sistema de promoção comercial e de informações… Condições ao investimento em pesquisa e… Condições de financiamento à exportação Negociação para redução de barreiras não tarifárias; Sistema de garantias aos financiamentos Condições ao investimento em ativo fixo Estrutura adequada para o e-commerce; Outros 0,0 5,0 10,0 15,0 20,0 25,0Para 23,5% das empresas exportadoras baianas, o governo deveria priorizar adesoneração tributária. Em seguida, aparecem a desburocratização dos procedimentosaduaneiros e a infraestrutura dos portos e aeroportos.
  16. 16. Empre s a s P ote ncia is Exporta dora s De s ta que s da P e s quis a
  17. 17. Perfil das empresas por porte – critério Sebrae 59,1% 29,7% De 0 a 19 De 20 a 99 De 100 a 499 Acima de 500 9,8% 1,4%A amostra é constituída, em sua maioria, por empresas de micro e pequeno porte:245 empresas, correspondendo a 88,8% do total. A soma das empresas de médio egrande porte alcançou 31 empresas (11,2%).
  18. 18. Perfil das empresas por região 5,1% 1,1% 7,2% 0,4% 12,3% 43,1% Salvador Paraguaçu/Centro Litoral Sul Sudoeste Extremo Sul 30,8% Oeste NorteRefletindo o grau de concentração regional da economia baiana, mais de 70% dasempresas potenciais exportadoras estão localizadas nas regiões de Salvador eParaguaçu/Centro, principalmente nas cidades de Salvador e Feira de Santana
  19. 19. Motivos para exportar Diversificação de mercados Preços internacionais atraentes Rede de contatos no exterior Outros Estoques altosConcorrentes nacionais exportam e servem de exemplo Necessidade de receita em moeda estrangeira 0 5 10 15 20 25 30 35A diversificação de mercados foi apontada por 30% das empresas entrevistadascomo a principal motivação para exportar. Preços internacionais atraentes vêm emsegundo lugar, com quase 25% das respostas.
  20. 20. Capacidade para exportar Sem capacidade atual 16% a 30% Até 15% 31% a 50% Não sabe informar Acima de 51% 0,0 5,0 10,0 15,0 20,0 25,0 30,0 35,0 40,0Há um excedente para exportação de 16% à 30% da produção para quase 25% dasrespondentes; 36% das empresas não têm excedente atual para exportar.
  21. 21. Conhecimento sobre o mercado internacional 45,7% Informações básicas 46,0% Praticamente nada Nível aprofundado Outros 1,1% 7,2%Certamente, o desconhecimento sobre o mercado internacional é um dosprincipais desafios para a internacionalização das empresas pesquisadas.Mais de 90% das empresas têm pouco conhecimento sobre mercado exterior.
  22. 22. Obstáculos às exportações Burocracia tributária Dificuldade de acesso a potenciais compradores Desconhecimento dos processos de exportação Falta de incentivo do governo Custo de Frete internacional Burocracia alfandegária/aduaneira Qualificação de profissionais Dificuldades de crédito Adequação dos produtos ao padrão para exportação Taxa de Câmbio Barreiras técnicas e/ou ilegais Custos portuários ou aeroportuários Mercado interno mostra-se mais interessante Ausência de capacidade produtiva para exportar Falta de acesso/qualidade dos serviços de apoio ao comércio exterior Custo do frete doméstico Impossibilidade de concorrer internacionalmente em preço e/ou… Outros Não sabe informar 0,0 2,0 4,0 6,0 8,0 10,0 12,0 14,0A burocracia tributária e a dificuldade de acesso a potenciais compradoressão, na visão das empresas potenciais exportadoras entrevistadas, osprincipais obstáculos à atividade exportadora.
  23. 23. Interesse em Plano de Internacionalização 61,6% Tem Interesse Não Tem Interesse Não sabe 31,2% 7,2%Quase 2/3 das empresas potenciais exportadoras demostraram interesse emdesenvolver um plano para a internacionalização.
  24. 24. Cursos de capacitação Planejamento para Internacionalização Curso Básico de Comércio Exterior Adequação de Produtos Linhas de Crédito Formação de Preço para Exportação Práticas Cambiais Outros 0,0 5,0 10,0 15,0 20,0 25,0 30,0A demanda por cursos em planejamento para internacionalização foimanifestada por 25% das empresas pesquisadas. O Curso básico decomércio exterior foi demandado por 16% das empresas.
  25. 25. Projetos com foco no mercado internacional 47,0% Participação em Feiras Internacionais Missões Técnicas e Empresariais 6,0% Rodadas de Negócio Não sabe 21,1% 25,9%47% das empresas entrevistadas demonstrou interesse em participar de feirasinternacionais e 26% em rodadas de negócio.
  26. 26. Cons ide ra çõe s Fina is
  27. 27. Considerações Finais - Exportadoras Para promover as exportações baianas...Principais ações governamentais:•Simplificação dos procedimentos aduaneiros;•Operação contínua e ininterrupta das aduanas nos principais pontos de saídado país.Melhoria da infraestrutura:•Redução dos impostos e encargos setoriais nas tarifas de energia elétrica;•Redução do custo do transporte rodoviário e maior oferta do modal ferroviário.•Portos: burocracia de órgãos públicos na liberação da carga, tempo demovimentação da carga no porto e greves de trabalhadores portuários.
  28. 28. Considerações Finais - ExportadorasPrioridades na defesa de interesses:•Redução dos impostos e encargos setoriais sobre a energia elétrica;•Diminuição do custo do frete rodoviário e oferta de serviço ferroviário;•Melhores acessos terrestres aos portos;•Transferência das administrações portuárias públicas para a iniciativaprivada.Ações de apoio institucional às indústrias exportadoras:•Disseminar, principalmente junto às micro e pequenas empresas, osinstrumentos governamentais de apoio ao comércio exterior; ̧ ̧•Oferecer cursos de capacitacão em: (i) práticas cambiais, (ii) participacãode feiras, rodadas de negócios e missões; (iii) linhas de crédito para ̧exportacão. ̧•Promover uma maior participacão das empresas exportadoras baianas emfeiras internacionais, missões empresariais e missões técnicas para oexterior.
  29. 29. Considerações Finais – Potenciais Exportadoras Para diminuir a concentração e crescer as exportações...•Atuação do Governo: burocracia tributária e alfandegária e acesso àcrédito;•Mercado: acesso à potenciais importadores, desconhecimento doprocesso de exportação, custo do frete internacional e qualificação deprofissionais;•Fatores internos da empresa: falta de estrutura produtiva e equipetécnica preparada para a exportação e custo de produção competitivo.•Informação: desconhecimento de programas de incentivo à exportação.
  30. 30. Considerações Finais - PotenciaisAções de apoio à internacionalização•Sensibilização quanto as vantagens da internacionalização;•Melhoria de produtos e processos internos da empresa, visando aprimorar a suacompetitividade.•Desmistificação de mercados: estimulo à exportação para mercados nãotradicionais, como África, América Latina e Oriente Médio.•Realização de Plano de Internacionalização: autoconhecimento da empresa eplanejamento de todas as etapas de exportação;•Estimular a participação em projetos com foco em mercados internacionais:participação em feiras internacionais e missões técnicas e empresariais.
  31. 31. Obrigado! João Marcelo AlvesSuperintendente de Desenvolvimento Industrial jcoelhoa@fieb.org.br

×