0
PERSPECTIVAS DA
ECONOMIA BRASILEIRA
Maílson da Nóbrega
Apresentação para a FIEB/LIDE
Salvador, 9 de agosto de 2013
TENDÊNC...
A NOVA POLÍTICA
ECONÔMICA
 Juros baixos. Maior tolerância à inflação (mudando)
 Ação concentrada no estímulo ao consumo
...
RESULTADOS DA NOVA
POLÍTICA ECONÔMICA
 Incertezas: mais intervenção, mais instrumentos
 Perda de qualidade da política f...
PROJEÇÕES PARA 2013
 Crescimento do PIB: 2,1%
 Inflação (IPCA): 5,7%
 Taxa de desemprego: 5,5%
 Crescimento da massa s...
SEM RISCO DE DESANDAR
 Instituições sólidas
– Inibem populismo e/ou incompetência
 Crises clássicas fora do radar
– Cris...
TEMOS INSTITUIÇÕES
FUNDAMENTAIS
 Democracia
 Judiciário independente
 Imprensa livre e independente
 Sociedade intoler...
A NOVA REALIDADE
 Adeus ao populismo
– Somos parte da nova América Latina
 Ordem política virtuosa (Fukuyama)
– Estado f...
TENDÊNCIAS
CONSULTORIA INTEGRADA
www.tendencias.com.br
tel.: (11) 3052-3311
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Ex-Ministro Mailson da Nobrega - LIDE - FIEB

992

Published on

Apresentação feita pelo Ex-Ministro da Fazenda Mailson da Nobrega durante palestra "Perspectivas da Economia Brasileira", proferida durante o Fórum de Oportunidades de Investimentos na Bahia, realizado na sede da FIEB entre os dias 08 e 09 de agosto.

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
992
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Ex-Ministro Mailson da Nobrega - LIDE - FIEB"

  1. 1. PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA Maílson da Nóbrega Apresentação para a FIEB/LIDE Salvador, 9 de agosto de 2013 TENDÊNCIAS Consultoria Integrada
  2. 2. A NOVA POLÍTICA ECONÔMICA  Juros baixos. Maior tolerância à inflação (mudando)  Ação concentrada no estímulo ao consumo  Criatividade nas contas públicas  Desonerações tributárias tópicas  Taxa de câmbio fixa (mudando)  Controle de preços para cumprir meta de inflação  Privatização envergonhada da infraestrutura  Protecionismo
  3. 3. RESULTADOS DA NOVA POLÍTICA ECONÔMICA  Incertezas: mais intervenção, mais instrumentos  Perda de qualidade da política fiscal  Inflação teimosamente fora da meta  Piora do sistema tributário  Deterioração das contas externas  Pouco ou nenhum impacto na produtividade  Risco de perda do grau de investimento  Baixo crescimento
  4. 4. PROJEÇÕES PARA 2013  Crescimento do PIB: 2,1%  Inflação (IPCA): 5,7%  Taxa de desemprego: 5,5%  Crescimento da massa salarial real: 3,4%  Taxa de juros (Selic): 9,0%  Taxa de câmbio (dezembro): R$ 2,25/USD  Balança comercial: superávit de US$ 2,5 bi
  5. 5. SEM RISCO DE DESANDAR  Instituições sólidas – Inibem populismo e/ou incompetência  Crises clássicas fora do radar – Crise inflacionária – Crise cambial – Crise fiscal – Crise político-institucional  Problema para o futuro governo – A verdadeira herança maldita
  6. 6. TEMOS INSTITUIÇÕES FUNDAMENTAIS  Democracia  Judiciário independente  Imprensa livre e independente  Sociedade intolerante à inflação  Disciplina de mercado  País previsível  Capacidade de detectar e corrigir erros
  7. 7. A NOVA REALIDADE  Adeus ao populismo – Somos parte da nova América Latina  Ordem política virtuosa (Fukuyama) – Estado forte; Estado de Direito; Accountability  Cruzamos o Rubicão – Permanente estabilidade política e econômica  Na antessala do clube dos ricos – Os desafios para conseguir entrar  Risco para o futuro – Perda de oportunidades; baixo crescimento
  8. 8. TENDÊNCIAS CONSULTORIA INTEGRADA www.tendencias.com.br tel.: (11) 3052-3311
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×