Apresentacao Renato Meirelles do Data Popular 2010

18,859 views
18,736 views

Published on

REnato é sócio-diretor do instituto de Pesquisas Data Popular, especialista em mercados de baixa renda

Published in: Business, Technology
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
18,859
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11,857
Actions
Shares
0
Downloads
520
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentacao Renato Meirelles do Data Popular 2010

  1. 1. BRASIL DE VERDADE Números, histórias, oportunidades e provocações sobre um mercado de R$ 834 bilhões Renato Meirelles renato@datapopular.com.br | @DataPopularRM | 55 11 3218-2222
  2. 2. NOS ÚLTIMOS ANOS O BRASIL PASSOU POR UMA DAS MAIS PROFUNDAS MUDANÇAS DE SUA HISTORIA DE C AB
  3. 3. Em meio a transformações sociais, políticas e econômicas, uma grande parte da população saiu da pobreza e passou a integrar plenamente o universo do consumo, formando uma nova classe média que se tornou protagonista de um mercado interno crescente!
  4. 4. OS SONHOS VIRARAM METAS! E essas metas são, pouco a pouco, alcançadas pela nova classe média brasileira! O iogurte, o computador e o carro zero já estão ao alcance das mãos As novas aspirações são muito maiores: Universidade, Estrutura Familiar, Negócio Próprio...
  5. 5. AGENDA DIFERENTES DIMENSÕES DO BRASIL EMERGENTE BRASIL: ONTEM HOJE E AMANHÃ PESSOAS, ESPAÇOS & OPORTUNIDADES EMPRESAS
  6. 6. AGENDA DIFERENTES DIMENSÕES DO BRASIL EMERGENTE BRASIL: ONTEM HOJE E AMANHÃ PESSOAS, ESPAÇOS & OPORTUNIDADES EMPRESAS
  7. 7. O Brasil que passou... No início da década: Fonte: Data Popular com dados do IBGE. IPEA, CPS/FGV A desigualdade social, medida pelo índice de Gini, mantinha-se estagnada desde meados da década de 1990. Nos últimos anos ela começou a cair, de forma rápida e constante. 28% da população brasileira vivia em situação de miséria. Em 2010 esse percentual deve cair para 15,5% A taxa de desemprego girava em torno de 12%. Em 2010 o desemprego atinge 7%
  8. 8. O Novo Brasil... Respondem por 76% do consumo Movimentam quase R$ 840 bilhões por ano Já representam 80% dos internautas Somam 81% das pessoas com cartão de crédito Na última década, mais de 20 milhões de brasileiros saíram da pobreza, e mais de 30 milhões chegaram à classe média! Nesse novo Brasil os emergentes...
  9. 9. DIFERENTES REGIÕES DO BRASIL EMERGENTE
  10. 10. Alimentação no Lar Bebidas Contas da Casa Artigos de limpeza Eletrodomésticos e equipamentos Confecção Higiene e Cuidados Pessoais Gastos com remédios DE 24% AB 29% C 47% Alimentação no lar Bebidas C 46% AB 35% DE 19% Artigos de Limpeza DE 22% AB 31% C 47% Eletrodomésticos e equipamentos C 45% AB 37% DE 18% Confecção AB 38% DE 17% C 45% Higiene e Cuidados Pessoais DE 17% AB 37% C 46% Gastos com Remédios AB 36% DE 19% C 45% Contas da Casa C 43% AB 39% DE 18% DISTRIBUIÇÃO DO POTENCIAL DE CONSUMO Participação no volume de dinheiro movimentado
  11. 11. A melhora da escolaridade tem efeito multiplicador A ascensão social é uma realidade A oferta de crédito é crescente Os rendimentos têm ganho real Os programas de distribuição de renda tornaram-se paradigma eleitoral O emergente veio para ficar! O Brasil do Futuro A maioria dos jovens está nas classes CDE
  12. 12. AGENDA DIFERENTES DIMENSÕES DO BRASIL EMERGENTE BRASIL: ONTEM HOJE E AMANHÃ PESSOAS, ESPAÇOS & OPORTUNIDADES EMPRESAS
  13. 13. ROSTO BOLSO CINTURA OUVIDOS BOCA OLHOS PERNAS VAMOS FALAR DE GENTE
  14. 14. ROSTO BOLSO CINTURA OUVIDOS BOCA OLHOS PERNAS VAMOS FALAR DE GENTE
  15. 15. 30,7 39,2 50,9 76,6 84,8 69,3 60,8 49,1 23,4 15,2 EDCBA NÃO NEGROS NEGROS O BRASIL DE VERDADE É NEGRO E CADA VEZ TEM MAIS ORGULHO DISSO
  16. 16. OS NEGROS MOVIMENTAM HOJE R$ 546 BILHÕES POR ANO 20,2% 43,8% 61,2% 79,8% 56,2% 38,8% AB C DE Negros Não-Negros % DA MASSA DE RENDA
  17. 17. A AUTO-ESTIMA VAI MUITO ALÉM DA BELEZA, ESTÁ ATRELADA AO SENTIMENTO DE PERTENCIMENTO E INCLUSÃO, SENDO UMA DAS FORMAS DE DIMINUIR AS BARREIRAS ÉTNICAS QUE GERAM PRECONCEITO DE CLASSE
  18. 18. Data Popular, 2010 ESTAR NA MODA É SER ACEITA Elas demonstram grande preocupação em se vestir adequadamente para cada ocasião e valorizam aqueles que demonstram a mesma preocupação
  19. 19. Assim, não é por acaso que entre as mulheres de baixa renda:
  20. 20. O BRASIL DE VERDADE É JOVEM
  21. 21. ROSTO BOLSO CINTURA OUVIDOS BOCA OLHOS PERNAS VAMOS FALAR DE ESPAÇO
  22. 22. CONSCIENTES DA SUA IMPORTÂNCIA, A BAIXA RENDA VALORIZA CADA VEZ MAIS SUAS CONQUISTAS, SUA IDENTIDADE E SEU ESTILO DE VIDA POR ISSO É IMPORTANTE DIALOGAR COM AS SIGNOS DESTE NOVO BRASIL.
  23. 23. “Na periferia a alegria é igual É lá que mora meus irmãos Meu amigos. Na periferia a alegria é igual E a maioria por aqui se parece comigo...”- MúsicaPeriferia
  24. 24. DESENVOLVEU-SE UMA CULTURA CARREGADA DE CARACTERÍSTICAS, LINGUAGENS E IDENTIDADES PRÓPRIAS, QUE REFLETE E RECONHECE SEU AMBIENTE. "Pobre não temonde se divertir, se a gente não puder se divertirna nossa própriacomunidade, a gentenão tá valendo mais nada".
  25. 25. Valorizam sua origem... 26 53 62 20 49 53 AB C DE M H % Concordam com a frase ‘prefiro comprar produtos que valorizem a minha origem “Favela ô Favela que me viunascer Eu abro meu peito e cantoamor por você” – Música Favela
  26. 26. Eles não desejam ter o estilo de vida da elite, querem fortalecer as ações que acontecem em seu próprio bairro, que atingem a todos da sua família, que focam no seu círculo de amizades e promovem uma série de benefícios para a região. E seu estilo de vida!
  27. 27. CABEÇA BOLSO CINTURA OUVIDOSBOCA OLHOS PERNAS VAMOS FALAR DE ESPAÇO
  28. 28. O BRASIL DE VERDADE FALA OUTRA LÍNGUA “Ginga e fala giria, Giria não dialeto” – Música NegroDrama
  29. 29. Filme dissonância
  30. 30. A população emergente deseja ouvir quem entende e aceita seus valores e seu modo de vida. É necessário ser próximo marcando presença no seu dia a dia e na sua comunidade.
  31. 31. Aposte num conteúdo que valorize a auto-estima, os potenciais e as capacidades desse público. Seja didático, ofereça informações e dicas que ajudem esse público a conhecer e circular por novas redes sociais
  32. 32. A linguagem deve ser direta e clara, para ser compreendida por um público de baixa escolaridade. Escolha palavras simples. Se necessário, explique as palavras difíceis. Claro e Objetivo
  33. 33. Estimule a memória auditiva do consumidor de baixa escolaridade, que dissemina as informações pela repetição de músicas e jingles, por meio de cores, desenhos e imagens. Evite a alusão, e abuse da emoção.
  34. 34. CABEÇA BOLSO CINTURA OUVIDOS BOCA OLHOS PERNAS
  35. 35. “O povoque sobe a ladeira ajuda a fazer mutirão Divide a sobra da feira e reparte o pão, reparteo pão Como é que essa gentetão boa, é vista como marginal Eu acho que sociedade está enxergando mal” – MúsicaFavela
  36. 36. Bares, supermercados, postos de saúde, ruas, praças e salões de beleza são grandes locais de troca de informação, novidades, dicas e conselhos. O boca a boca é o principal meio de comunicação e troca de informação da baixa renda. LÓGICA DO PEDAÇO
  37. 37. A RELAÇÃO DAS FAMÍLIAS COM O BAIRRO É DE LONGA DATA E A CONVIVÊNCIA SOCIAL MUITO INTENSA VISITAS E CONVERSAS COM VIZINHOS E FAMILIARES FAZEM PARTE DO COTIDIANO. “Comesse povo que nada tem Mas tembom coração Eta povopra lutar...”– MúsicaEtaPovopralutar LÓGICA DO PEDAÇO
  38. 38. ROSTO BOLSO CINTURA OUVIDOS BOCA OLHOS PERNAS VAMOS FALAR DE GENTE
  39. 39. “É vendaval Na vida de um sonhador De um sonhador Quanta gente aí se engana E cai da cama Comtoda a ilusão que sonhou...” Música PecadoCapital
  40. 40. Em geral, a poupança é mais um desejo do que uma prática no universo da baixa renda. Eles são adeptos à regra dinheiro bom é dinheiro gasto. O crédito é muitas vezes visto com uma poupança de emergência. “Eutenho um cartãoqueficaguardadinho em casa, para ter umcréditose acontece algumacoisa”
  41. 41. O CONSUMO SIGNIFICA A DISTÂNCIA DO ANTIGO UNIVERSO DE PRIVAÇÕES o crédito é o que possibilita a realização de grandes sonhos como a compra daTV, do carro e da casa. “Semparcelar a maioriadas pessoas não compraria!” O consumo de certos itens, como televisão e computador, também é visto como investimento para o lazer da família ou para a educação dos filhos.
  42. 42. Com o orçamento limitado, eles não podem arriscar: compram marcas que sabem ter qualidade garantida. NAS COMPRAS, AS MARCAS DE MELHOR CUSTO-BENEFÍCIO SÃO AS QUE GANHAM SUA FIDELIDADE.
  43. 43. Custo X Benefício Distribuição de preços na cesta de compras
  44. 44. CABEÇA BOLSO CINTURA OUVIDOS BOCA OLHOS PERNAS
  45. 45. A BAIXA RENDA NÃO PRECISA MAIS SAIR DE SEU BAIRRO PARA COMPRAR As marcas que querem conquistar o este cliente devem estar cada vez mais próximas a ele “Vouquase tododia ao mercado,semprepertode casa, não dá para pagaro ônibus.Sei das promoçõese não perco uma.”
  46. 46. CABEÇA BOLSO CINTURA OUVIDOS BOCA OLHOS PERNAS
  47. 47. Para lidar com o orçamento limitado é preciso ter jogo de cintura
  48. 48. PARA NOVAS CONQUISTAS E AUMENTAR O ORÇAMENTO O CONSUMIDOR DE BAIXA RENDA BUSCA DIFERENTES ALTERNATIVAS, COMO PEDIR CARTÃO DE CRÉDITO EMPRESTADO, VENDER VALE- REFEIÇÃO, PARTICIPAR DE BOLÃO...
  49. 49. 3% 22% 25% Classes AB Classe C Classes D Emprestoucartão de crédito para comprasde parentesou amigos: 12% 19% 27% Classes AB Classe C Classe D Pessoas que recebemauxílio-refeiçãoe que venderamo benefício: Quanto menor a renda maior a propensão à contratos informais “Se nãotenhotudo que preciso Com o que tenho, vivo De mansinho lá voueu...”– Música Deixaa Vida me levar
  50. 50. O TELEFONE CELULAR REPRESENTA O “JOGO DE CINTURA” DA BAIXA RENDA A oferta de aparelhos desbloqueados e dual chip auxilia o consumidor a escolher a melhor oferta entre as operadoras aproveitando sempre a promoção que cabe no seu bolso. PARA OS CONSUMIDORES, APARELHO DESBLOQUEADO SIGNIFICA LIBERDADE DE ESCOLHA...
  51. 51. AGENDA DIFERENTES DIMENSÕES DO BRASIL EMERGENTE BRASIL: ONTEM HOJE E AMANHÃ PESSOAS, ESPAÇOS & OPORTUNIDADES EMPRESAS
  52. 52. Quais as estratégias das empresas que fazem sucesso no mercado emergente ?
  53. 53. Fatores Chaves de sucesso Encontramos algumas práticas comuns nas organizações que estão tendo sucesso no desenvolvimento de negócios para o Mercado da Maioria
  54. 54. Genuíno DNA Popular Empresas que desde sua formação atende os consumidores das classes C, D e E. Possuem forte identidade com o público alvo e cultura corporativa alinhada com o mercado emergente Divisão por origem U.N. dedicada Após entender as peculiaridades dos negócios voltados para a maioria e reconheceram a necessidade de um novo modelo de negócios e criaram estruturas dedicadas para o segmento
  55. 55. Para falar com este público é primordial compreender e assumir a identidade da baixa renda
  56. 56. Práticas de sucesso na empresa Ter conhecimento sobre o consumidor popular, valorizando e assumindo a sua cultura . A falta de conhecimento sobre as características e peculiaridades do mercado emergente, não compreendendo as necessidades destes consumidores.
  57. 57. Não ter vergonha da popularização trazendo qualificação dos colabores responsáveis pela área O funcionário deve se identificar com a baixa renda e entender a língua deles, através de treinamento contínuo, aclimatação de executivos Práticas de sucesso na empresa
  58. 58. Repensar o modo de trabalho A empresa deve estar presente no dia a dia da comunidade e desenvolvendo estratégias em conjunto com consumidores e/ou intermediários Práticas de sucesso na empresa
  59. 59. Pesquisa Inovar é Transformar CONHECIMENTO em DINHEIRO INOVAÇÃO INOVAR É CRIAR VALOR Pesquisa é transformar DINHEIRO em CONHECIMENTO O sucesso vem da inovação
  60. 60. POR FIM ... NO BRASIL EMERGENTE, AS EMPRESAS SÓ GANHAM QUANDO TODO MUNDO GANHA Renato Meirelles renato@datapopular.com.br | @DataPopularRM | 55 11 3218-2222
  61. 61. BRASIL DE VERDADE Números, histórias, oportunidades e provocações sobre um mercado de R$ 834 bilhões Renato Meirelles renato@datapopular.com.br | @DataPopularRM | 55 11 3218-2222

×