Your SlideShare is downloading. ×
Um conto real da história do brasil.  reformulado
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Um conto real da história do brasil. reformulado

155
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
155
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ESCOLA ___________________________________________________________________________ Professora: ___________________________________________________ Aluno (a): ____________________________________________________ ______________________________ de __________________________ de ______________ _____________ Série Turma __________ do Ensino Fundamental I Habilidades 1. Ler, interpretar, apreciar e projetar a intencionalidade do texto. 2. Grafar adequadamente a ortografia estudada. 3. Perceber que há palavras que nomeiam os substantivos, advérbios e adjetivos. Critérios de Avaliação Ortografia Grafia adequada Leitura e interpretação coerente Pontuação estudada I - Investigando o passado, analisando o presente e prevendo o futuro. Um conto real da História do Brasil Com a chegada dos portugueses ao Brasil, uma nova era de mudanças ocorreram na vida dos povos indígenas que aqui habitavam: os colonizadores tomaram conta da terra que até então era deles, iniciando-se assim um processo de exploração da cultura e do trabalhado desses nativos, porém esse povo forte não se curvou diante das imposições do branco. Nossos irmãos negros, que chegaram ao Brasil nos porões das embarcações de tráfego negreiro, sofreram também anos de escravidão. Mas, apesar de pacíficos, nunca deixaram de lutar honestamente pela liberdade. Essa liberdade ecoou nos versos de vários poetas e principalmente de Castro Alves. Enfim, com a assinatura da Lei Áurea de 1822 , pela princesa Isabel, foi abolida a escravidão do negro no Brasil. Porém, após mais de dois séculos de assinatura dessa lei, a escravidão ainda existe em diversos segmentos da sociedade. A história registra um fato muito mais chocante, desconhecido por muita gente e que começou no início da colonização do Brasil e continua nos dias atuais: a exploração do trabalho infantil a que chamamos de mão-de-obra invisível. Hoje, no Brasil, existem quase oito milhões de crianças que não têm as mesmas oportunidades que a maioria, pois trabalham até 12 horas por dia, debaixo de sol ou chuva. Algumas delas, com idade média de 4 anos, costumam trabalhar sem nenhuma proteção nas lavouras de laranja, nas carvoarias e nos canaviais. Muitas outras trabalham com suas famílias nos lixões das cidades. Em Manaus, podemos ver crianças trabalhando como vendedoras, engraxates, flanelinhas, lavadoras de carros, dentre outras atividades; muitas vezes obrigados pelos próprios pais. E não sobra tempo para o essencial: o estudo e o lazer. Além disso, existem as crianças que são escravas das pessoas que administram os times de futebol. Os caçadores de talentos fazem as crianças treinarem até a exaustão a fim de torná-las grandes esportivas e, para depois, vendê-las como mercadorias para clubes nacionais e internacionais. Hoje, a Constituição Brasileira estabelece Leis que garantem os direitos e deveres de todos os cidadãos, independente de raça e credo, porém o Brasil é um país de contradições, pois não garante na prática que tais direitos sejam exercidos. Dentre essas leis há o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), instituído pela lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, que garante às crianças e adolescentes proteção integral e que coíbe o trabalho infantil. É preciso, pois, uma ação global, em que toda a sociedade brasileira se envolva a fim de fazer valer esse estatuto e erradicar de vez a exploração do trabalho infantil no Brasil e garantir a todas as crianças os direitos básicos: alimentação, saúde, lazer e educação. É nosso dever como cidadão e cristãos mudar o curso dessa história. Simone Drumond Helen Drumond Ischkanian
  • 2. II – Escrevendo sobre o texto. 1. Esse é um texto opinativo, em que as autoras, através de argumentos, posicionam-se contra o trabalho infantil. Cite dois elementos do texto que provam esse posicionamento? a) ____________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ b) ____________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ 2. Releia o quinto parágrafo. Nele há a expressão mão-de-obra invisível. Em sua opinião, por que “invisível”, se são quase oito milhões de crianças trabalhando? Redija um parágrafo explicando o que a expressão mão-de-obra invisível quer dizer. (0,3) _____________________________________________ _______________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ 3. Desde 1500, com a chegada dos portugueses a nossa terra, as crianças são exploradas, através do trabalho infantil. Escreva abaixo o que você pensa sobre isso? _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ 4. Segundo o IBGE ( Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica), 4 milhões de crianças em todo Brasil, não frequentam as escolas, e são elas, as principais fontes de sustentos de suas familias. Em sua opinião, qual a lternativa mais sensata para completar a frase. A criança deve: ( ) trabalhar ou ( ) estudar e brincar. Justifique sua resposta ________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ Reflexão - O que você acharia de trabalhar 20 horas por dia carregando muito peso, colhendo laranjas, ficando no calor das carvoarias e descascando montantes de batatas, para ganhar R$ 0,50 centavos por dia de trabalho; ou na praia vendendo picolé e guloseimas sem poder brincar? Leia o que algumas crianças, que não trabalham, pensam sobre isso: Na praia, existem crianças que vendem (e não brincam) e crianças que compram (e não trabalham). Anna Paula, Nathalia, Izaura, Apoena, Thalita, Julia e Beatriz não concordam com o fato de que as crianças não brinquem na paraia. “Elas poderiam estar aproveitando as atividades da praia, em vez de trabalhar. Felipe, Lucas e Gabriel não ligam. Eles acham bom o trabalho infantil, porque não precisam sair do seu divertimento na praia para comprar nada. 5. E você, como estudante de uma escola católica que objetiva a formação integral do educando; qual sua opinião sobre essa questão? Você concorda com o que crianças acima disseram? Por quê? _________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________
  • 3. III – Pensando nas classes de palavras: Adjetivos e substativos. a) Os adjetivos caracterizam os substativos, indicando-lhes aparência, qualidade e modo de ser. Por isso, os adjetivos são muito importantes na descrição de pessoas, objetos, animais, cidades, etc. Circule no texto “Um conto real da História do Brasil”, cinco adjetivos. b) Substativo é a palavra que dá nome aos seres, aos sentimentos, ações e qualidades.. Copie do texto “Um conto real da História do Brasil” o que se pede: * Três substantivos derivados __________________ __________________ ___________________ * Dois substantivos próprios _____________________________ ___________________________ * Três substativos simples ____________________ ___________________ ___________________ * Dois substativos primitivos _____________________________ ___________________________ c) No quadro abaixo, circule os advérbios . B N A S T P E V C B W E R O U D A R Q P A R V A Q B W U B T O C U E E L A U U O I M R S C G A L R L T O I U P Á E E Y H A E R Ç F I F J S S A A A R O K S E L C B O R L I S I F U S A Á M F H O L I S A I O O B A M D N N R J R A I G M 0 A E A d) Didado de frases. 1 ____________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________. 2 ____________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________. 3 ____________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________________.