AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das
perspectivas que podemos considerar
relevante para trabalhar o afeto.
S...
O autista brasileiro Daniel Ribeiro Jansen Ferreira, há sete
anos, ganhou uma labradora chamada Luana, ela o ajudou
a melh...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
Inspirada pelas conquistas do filho, Sílvia Ribeiro Jansen Ferreira
(mãe de Daniel), fundou a ONG ATEAC (Instituto para At...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
Durante o tratamento, os assistidos podem passar a
mão, abraçar e fazer todo o tipo de carinho com os cães
e até fazer ati...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
AUTISMO E AFETIVIDADE
A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos
considerar relevante para trabalhar o afeto.
S...
79 autismo e afetividade com cachorros simone helen drumond
79 autismo e afetividade com cachorros simone helen drumond
79 autismo e afetividade com cachorros simone helen drumond
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

79 autismo e afetividade com cachorros simone helen drumond

616
-1

Published on

AUTISMO E TERAPIA COM CÃES (PARTE 1)
SIMONE HELEN DRUMOND

Published in: Education
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
616
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
32
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

79 autismo e afetividade com cachorros simone helen drumond

  1. 1. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian
  2. 2. O autista brasileiro Daniel Ribeiro Jansen Ferreira, há sete anos, ganhou uma labradora chamada Luana, ela o ajudou a melhorar sua coordenação motora e a relação com as pessoas. Daniel Jansen é diagnosticado com a síndrome de Asperger (frequentemente considerada uma forma altamente funcional de autismo). Sua convivência com a labradora Luana, proporcionou-lhe uma confiança bastante positiva. Ele aprendeu a abraçar, o que não fazia antes de ter o animal. Após quatro anos de convivência com o cão, o estudante se formou em biologia na Unicamp em 2003 e dois anos depois defendeu uma tese de mestrado na mesma área.
  3. 3. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian Um cão pode ajudar a melhorar a coordenação motora e a relação do autista com as pessoas.
  4. 4. Inspirada pelas conquistas do filho, Sílvia Ribeiro Jansen Ferreira (mãe de Daniel), fundou a ONG ATEAC (Instituto para Atividades, Terapias e Educação Assistida por Animais de Campinas). O Instituto ONG ATEAC, uma vez por semana, recebe autistas para uma interação terapêutica com os cães. “Meu filho é autista de auto-atendimento e tinha os movimentos muito limitados, mas depois que ele ganhou o cão começou a sorrir, abraçar e brincar”. Os trabalhos no local são feitos por 68 voluntários, com 63 cães. Exceto a psicóloga, todos os funcionários trabalham sem receber nada em troca, inclusive o adestrador e os três veterinários.
  5. 5. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian Um autista, em contato com um cão, pode aprender a sorrir, abraçar e brincar.
  6. 6. Durante o tratamento, os assistidos podem passar a mão, abraçar e fazer todo o tipo de carinho com os cães e até fazer atividades de agilidade, como pular através de bambolês. Mas o mais importante é a interação. A mãe de David de Jesus Dias, de 13 anos, Rosemeire de Jesus de Souza Oliveira disse que o filho teve um grande desenvolvimento social depois do início do tratamento. “Ele frequenta escola da Adacamp há cinco anos. Desde então ele passou a respeitar as pessoas, a ser mais calmo e dificilmente fica nervoso”, afirma Rosemeire. Referencia: http://www.e-dna.com.br/blog/caes-terapeutas-ajudam-no-tratamento-de-autistas-e-pessoas-com-hiv
  7. 7. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian Um autista, em contato com um cão, pode aprender a respeitar as pessoas.
  8. 8. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian LEIA ESSE IMPORTANTE RELATO DE ROSEMEIRE: Antes da intermediação terapêutica, David tinha medo de alguns cachorros e maltratava outros. “Ele queria puxar as orelhas e pernas dos cachorros e de alguns ele tinha medo”. Hoje ele só faz carinho e sente saudade quando fica alguns dias sem ir às aulas. Ela também lembrou uma situação triste do filho, que não se repetiu depois do início do tratamento. “David era muito impaciente e tinha muitas crises. Uma vez ele quebrou tudo dentro de casa, hoje isso não ocorre mais. Ele melhorou 90% sua agressividade. Referencia: http://www.e-dna.com.br/blog/caes-terapeutas-ajudam-no-tratamento-de-autistas-e-pessoas-com-hiv
  9. 9. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian O tratamento tem resultados imediatos. “Logo no primeiro contato com os cães, as pessoas geralmente já esboçam um sorriso. As mães falam que as crianças sentem saudade quando vamos embora”, diz a presidente da ONG. Mas as mudanças mais profundas podem ser vistas depois de um trabalho a longo prazo. “É um trabalho de formiguinha e a evolução vem com o tempo através dos gestos, do carinho e da alegria que eles demonstram”. Referencia: http://www.e-dna.com.br/blog/caes-terapeutas-ajudam-no-tratamento-de-autistas-e-pessoas-com-hiv
  10. 10. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian Um autista, em contato com um cão, pode aprender, a dificilmente ficar nervoso.
  11. 11. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian Em casa ou nas Instituições terapêuticas, os animais antes de participarem das atividades com as pessoas autistas, devem passam por uma análise para identificar se não é bravo, nem está doente. O banho e escovação é primordial para higiene e saúde do cão. Devem passar por adestramentos e treinamentos de socialização. Manter as vacinações do animal em dia é fundamental.
  12. 12. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian Um autista, em contato com um cão, pode aprender, a sentir saudade.
  13. 13. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian A ATEAC é uma instituição sem fins lucrativos que, por meio do trabalho voluntário, utiliza a interação Ser humano-Animal para prestar atendimento terapêutico e educacional assistido
  14. 14. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian Um autista, em contato com um cão, pode aprender, ficar mais calmo.
  15. 15. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian BENEFÍCIOS DA TERAPIA COM ANIMAIS NOS EXERCÍCIOS FONOAUDIÓLOGOS: Nessa atividade os autistas chamam os animais pelo nome, ajudando na dicção e estimulando fônica. A – AMANDA E – EMA I – IRNA O – OSCAR U - URSOLA
  16. 16. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian BENEFÍCIOS DA TERAPIA COM ANIMAIS NOS EXERCÍCIOS FISIOTERAPÊUTICOS: Os pacientes acariciam, jogam a bola e penteiam os cães, o que ajuda nos movimentos de coordenação motora ao mesmo tempo em que reduzem os riscos de problemas cardíacos, pois a pressão arterial diminui junto com o estresse.
  17. 17. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian BENEFÍCIOS DA TERAPIA COM ANIMAIS NOS EXERCÍCIOS PSICOLÓGICOS: As atividades com os animais diminuem a ansiedade e dor. Dessa forma, até mesmo o uso de medicamentos diminui. Além disso, há casos comprovados na diminuição de sinais de depressão, pois o contato com os animais aumenta os níveis de endorfina.
  18. 18. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian As atividades com os animais diminuem a ansiedade e dor.
  19. 19. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian BENEFÍCIOS DA TERAPIA COM ANIMAIS NOS EXERCÍCIOS RESPIRATÓRIOS: O contato com os animais estimula a defesa das células e deixa o organismo mais tolerante a bactérias, diminuindo casos de alergias e diversos problemas respiratórios.
  20. 20. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian BENEFÍCIOS DA TERAPIA COM ANIMAIS NOS EXERCÍCIOS FÍSICOS: Melhora as habilidades motoras finas. Melhora as habilidades para a condução cadeiras de rodas, andadores e etc. Melhora a posição de equilíbrio.
  21. 21. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian BENEFÍCIOS DA TERAPIA COM ANIMAIS NOS EXERCÍCIOS DE SAÚDE MENTAL: Aumenta as interações verbais entre os membros do grupo. Aumenta as habilidades de atenção (ou seja, prestar atenção, permanecer na tarefa). Desenvolve habilidades de lazer / recreação; Aumenta a autoestima. Reduz a ansiedade, a solidão e a depressão.
  22. 22. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian BENEFÍCIOS DA TERAPIA COM ANIMAIS NOS EXERCÍCIOS EDUCACIONAIS: Amplia o vocabulário. Ajuda na memória de longo ou curto prazo. Melhora o conhecimento de conceitos como linhas, formas, tamanho, cor, entre outros conteúdos pertinentes a proposta pedagógica escolar e clinica. Essa interação proporciona motivação em diversos aspectos educacionais.
  23. 23. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian BENEFÍCIOS DA TERAPIA COM ANIMAIS DE ESTIMULAÇÃO EM CASA: Ter em animal de estimação em casa, ensina os autistas a responsabilidade e respeito para com os outros seres vivos. Aumenta a autoestima. O autista que possuem um animal de estimação estão mais envolvidas em atividades de esportes, hobbies, clubes ou tarefas. Os cães contribuem para o crescimento coeso de um autista.
  24. 24. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian A utilização de animais durante as sessões de terapias tem como resultado melhorias significativas nos processos do tratamento de um autista.
  25. 25. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian Em 2001: estudo realizado pelos Professores Doutores Johannes Odendaal e a Susan Iehmann , publicado no Journal of the American Association of Human-Animal Bond Veterinarian (AAHABV) África do Sul, comprovou que após 15 a 20 minutos de interação com o animal há a liberação no organismo humano: Neurotransmissores (são substâncias químicas produzidas pelos neurônios) AUMENTA Prazer e controle motor: DOPAMINA AUMENTA Ânimo e antidepressivo: FENILATALAMINA AUMENTA Analgésico e sensação de bem-estar: ENDORFINA Hormônios (mensageiros químicos do corpo) AUMENTA Vínculo social: PROLACTINA AUMENTA Confiança: OXITOCINA DIMINUI Estresse: CORTISOL
  26. 26. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian ATIRAR A BOLA A atividade bastante comum consiste no autista atirar uma bola ou um outro objeto fácil de ser carregado (graveto) bem longe e esperar que o cão busque e o traga de volta. SUGESTÃO DE COMO BRINCAR COM O CACHORRO:
  27. 27. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian PULA-PULA O autista deve pegar um objeto que o cão goste de brincar. Deve esticar a mão até o alto e o incentive o cão a pular para pegar. Assim que ele alcançar sua mão pule para dificultar e, caso ele consiga, de um prêmio como um biscoito ou um novo brinquedo. SUGESTÃO DE COMO BRINCAR COM O CACHORRO:
  28. 28. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian ESCONDE – ESCONDE O autista deve se esconda de seu cachorro e a família deve ajudar, falando algumas palavras para que o cão possa procurar o autista, não só pela audição, como também pelo olfato. Quando o cão encontrar o autista, a família deve ajudá-lo a demonstrar felicidade pela perspicácia do animal. SUGESTÃO DE COMO BRINCAR COM O CACHORRO:
  29. 29. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian CABO DE GUERRA A brincadeira é simples, mas deve ser feita com cuidado para não tornar o cachorrinho agressivo. Basta ter uma corda deixar que o animal puxe de um lado (com os dentes), o autista do outro. SUGESTÃO DE COMO BRINCAR COM O CACHORRO:
  30. 30. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian CORRA OU CAMINHE COM O CÃO Para descontrair a pessoa autista, uma corrida ou caminhada com o cachorro, pode acalmá-los e, ao mesmo tempo, diverti-los ao ar livre. É uma ótima terapia de relacionamento e desenvolvimento motor. SUGESTÃO DE COMO BRINCAR COM O CACHORRO:
  31. 31. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian ENCONTRANDO OBJETOS Esconda alguns objetos que podem ser brinquedos preferidos ou até mesmo petiscos. Assim que estiver tudo pronto ajude sua criança autista a incentivar o cachorro a procurar os objetos. Caso ele não encontre as peças, leve-o até o local do “esconderijo” e ensine-o a buscar os artefatos. SUGESTÃO DE COMO BRINCAR COM O CACHORRO:
  32. 32. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian COMANDOS O autista deve brincar de comandar o cachorro. É um excelente exercício fonológico e cognitivo. Sugestão de comandos: - Senta, levanta, rola, pega, deita, etc, são alguns dos comandos que podem ser utilizados. SUGESTÃO DE COMO BRINCAR COM O CACHORRO:
  33. 33. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian
  34. 34. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian
  35. 35. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian Fique encantada com o trabalho da ONG ATEAC (Instituto para Atividades, Terapias e Educação Assistida por Animais de Campinas). CONTATO PARA DOAÇÕES: Telefone: (19) 3287-7317 | (19) 9722-4999 (Silvia Jansen) E-mail: ateac@ateac.org.br Site: www.ateac.org.br A ATEAC é uma instituição sem fins lucrativos que, por meio do trabalho voluntário, utiliza a interação Ser humano-Animal para prestar atendimento terapêutico e educacional assistido por cães, visando a proteção e bem- estar animal. Atualmente desenvolve seu trabalho em dez instituições da RMC (Região Metropolitana de Campinas) e São Roque (SP), atendendo mais de 1000 pessoas por mês.
  36. 36. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian CONTATO PARA DOAÇÕES: Telefone: (19) 3287-7317 | (19) 9722-4999 (Silvia Jansen) E-mail: ateac@ateac.org.br Site: www.ateac.org.br Todas as doações são revertidas para a manutenção dos cerca de mil atendimentos por mês, de idosos, crianças internadas e outras pessoas que precisam de assistência especial.
  37. 37. AUTISMO E AFETIVIDADE A terapia com cães é uma das perspectivas que podemos considerar relevante para trabalhar o afeto. Simone Helen Drumond Ischkanian REFERENCIA: DRUMOND. Simone Helen Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com PROJETO: AUTISMO E EDUCAÇÃO
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×