• Like
(Apresentação do projeto salvando vidas [modo de compatibilidade])
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

(Apresentação do projeto salvando vidas [modo de compatibilidade])

  • 163 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
163
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Projeto Salvando Vidas deCrianças no Nordeste do Brasil
  • 2. Quem somosFundação Abrinq – Save the ChildrenCriada em 1990, a Fundação Abrinq – Save the Children é uma organização semfins lucrativos.Trabalhamos para que as crianças e adolescentes tenham o direito de viver comdignidade, respeito e liberdade. Ou seja: com saúde, alimentação adequada,educação de qualidade, acesso ao esporte, ao lazer, à cultura e à profissionalização.Missão: Promover a defesa dos direitos e o exercício da cidadania de crianças eadolescentes.
  • 3. Quem somosSave the Children Save the Children trabalha desde 1919 pelos direitos das crianças em mais de 120países Organização independente que se inspira em mudar a forma que o mundo trata ascrianças e obter mudança nas suas condições de vida Save the Children International possui 29 membros em todo o mundoSave the Children no Brasil A Fundação Abrinq foi criada em 1990 por empresários do setor de brinquedos,membros da ABRINQ – Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos Em 2010 comemorou 20 anos com mais de 6 milhões de crianças e adolescentesbeneficiados A Fundação Abrinq - Save the Children é um dos 29 membros da Save the ChildrenInternational
  • 4. MISSÃOPromover a defesa dos direitos e o exercício da cidadania de crianças e adolescentes. VISÃO Uma sociedade justa e responsável pela proteção e pelo pleno desenvolvimento de suas crianças e adolescentes. VALORES Ética, transparência, solidariedade, diversidade, autonomia e independência.
  • 5. Onde atuamos Recife Petrolina São Paulo
  • 6. Eixos de trabalho PROTEÇÃO INTEGRALContribuir para a efetividade das ações e políticas sociais voltadas às crianças e adolescentes. EDUCAÇÃO SAÚDE PROTEÇÃO ESPECIAL EMERGÊNCIA1. Educação Infantil (acesso 1. Sobrevivência Infantil e na 1. Combate à Violência 1. Prioridade à proteção das e qualidade); Infância; contra a criança e ao crianças e adolescentes2. Ensino Fundamental e 2. Saúde Bucal; adolescente; nas diversas situações de Médio (qualidade). 3. Acuidade Visual; 2. Combate ao Trabalho emergência (Saúde, 4. Saúde Sexual e Infantil em suas piores Educação e Proteção). Reprodutiva. formas. ADVOCACY – PROMOÇÃO E DEFESA DOS DIREITOSContribuir para o aperfeiçoamento dos mecanismos de garantia e defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes.
  • 7. Programas e projetos EDUCAÇÃO SAÚDE Projeto Hábitos Alimentares Saudáveis no Norte e Nordeste Projeto Projeto CrescerJeitos de Aprender na Projeto Educaesporte Projeto Salvando Vidas de Aprendendo Educação Infantil Crianças no Nordeste PROTEÇÃO INTEGRAL E ESPECIAL EMERGÊNCIA Projeto Construindo Resiliência e Fortalecendo Proteção Integral Proteção Integral Proteção Integral Proteção Integral Comunidades: Redução de risco de desastre no Brasil Projeto É de Direito – Proteção e Justiça para Crianças, Adolescentes e Jovens Proteção Integral Proteção Especial Proteção Integral
  • 8. Projeto Salvando Vidas de Crianças no NordesteSAÚDEO que é o Projeto Salvando Vidas de Crianças no Nordeste?Contribuirá com a sobrevivência e a garantia à saúde de mulheres e crianças de 0 a 5 anos, nos estados daBahia e em Pernambuco.Parceria: Reckitt BenckiserMetas e resultados esperados 13.000 crianças em 10 municípios com maior acesso a serviços de saúde; 60% mães atendidas pelo projeto realizam 6 ou mais consultas pré-natal; Aumento de 20% no número de partos normais; 85% das mães atendidas pelo projeto faz amamentação exclusiva até os 6 primeiros meses do bebê; 100% das mães atendidas pelo projeto ampliaram sua capacidade de cuidar dos filhos; 50% das mulheres participantes das oficinas de saúde sexual e reprodutiva introduziram o planejamento familiar em seu cotidiano; 10 comitês de mortalidade materno-infantil atuam efetivamente pela sobrevivência das mães e crianças.
  • 9. Indicadores Taxa de mortalidade infantil em <1 ano nos municípios do programa SB 2009 30 24,67 25,17 25 24,18 21,86 21,74Taxa de MI por 1000 NV 21,17 19,73 19,07 20 15,75 14,29 14,56 15 12,77 10 5 0 Cabrobó Ipubi Trindade Santa Juazeiro Logoa Ouricuri Petrolina Sta Maria Afrânio Brasil Noredeste Fonte: DataSUS/MS 2009 Filomena Grande
  • 10. Indicadores Taxa de mortalidade infantil em <5 ano nos municípios do programa SB 2009 35 32,79Taxa de MI por 1000 NV 30 27,96 25,91 25,17 24,54 25 23,21 23,52 20 19,07 18,47 17,02 16,67 17,01 15 10 5 0 Cabrobó Ipubi Trindade Santa Juazeiro Logoa Ouricuri Petrolina Sta Maria Afrânio Brasil Noredeste Fonte: DataSUS/MS 2009 Filomena Grande
  • 11. Fases do projeto• Serão duas Fases: Fase 1: ano de execução 2012 4 municípios; Ipubi, Ouricuri , Cabrobó e Trindade. Fase 2: ano de execução 2013 6 municípios; Petrolina, Juazeiro, Lagoa Grande, Santa Filomena, Sta. Maria da Boa Vista e Afrânio.
  • 12. Objetivo: Contribuir com a redução da taxa de mortalidade infantil e materna nas cidades de Pernambuco e Bahia. OBJETIVO 1: Melhorar a qualidade dos serviços de saúde nos 10 municípios.1.1. Desenvolver análise situacional da mortalidade materna e infantil;1.2. Realizar a formação de Profissionais de Saúde em problemas relacionados à saúdematerna e infantil; – Eixos temáticos: Cuidados com o pré-natal; Planejamento Familiar; Preparação para o Parto; Cuidados com o recém nascido.
  • 13. Objetivo: Contribuir com a redução da taxa de mortalidade infantil e materna nas cidades de Pernambuco e Bahia. OBJETIVO 1: Melhorar a qualidade dos serviços de saúde nos 10 municípios.1.3. Apoiar as 10 Secretarias Municipais de Saúde a melhorar seus serviços da atençãobásica/primária para atenção materno infantil; – Apoio institucional: Executar sessões de planejamento estratégico baseado nos índices de mortalidade materno e infantil; Conduzir reuniões de monitoramento técnico para gerentes de UBS.1.4. Produzir material educativo para população sobre os temas relacionados ao pré-natal, parto, puerpério, saúde sexual e reprodutiva.
  • 14. Objetivo: Contribuir com a redução da taxa de mortalidade infantil e materna nas cidades de Pernambuco e Bahia. OBJETIVO 2: Mobilizar a população acerca dos direitos sexuais e reprodutivos.2.1. Treinar 150 mulheres da comunidade que possam atuar como promotoras desaúde materno e infantil;2.2. Realizar 4 eventos nas comunidades de cada município assistido pelo projeto; Teatro de rua sobre cuidados no pré-natal, parto e pós-parto, e mortalidade infantil e materna.2.3. Realizar programas de rádio em assuntos relacionados a mortalidade materna einfantil; Temas: como utilizar o serviço de saúde, amamentação, gravidez segura, parto, educação alimentar para gestante e o bebê e etc.
  • 15. Objetivo: Contribuir com a redução da taxa de mortalidade infantil e materna nas cidades de Pernambuco e Bahia. OBJETIVO 3: Melhorar a capacidade organizativa de grupos sociais sobre a saúdematerno e infantil.3.1. Realizar formação aos membros dos comitês de MI; Proporcionar 30 horas de treinamento a cada um dos comitês de mortalidade infantil com os seguintes temas: Legislação da saúde materna e infantil (e assuntos correlatos), notificação de casos, papeis e responsabilidades dos comitês.3.2. Compartilhar o conhecimento e as melhores práticas do projeto com osmunicípios integrantes; Compartilharemos informações através de seminários, encontros e oficinas.
  • 16. Objetivo: Contribuir com a redução da taxa de mortalidade infantil e materna nas cidades de Pernambuco e Bahia. OBJETIVO 3: Melhorar a capacidade organizativa de grupos sociais sobre a saúdematerno e infantil.3.3. Auxiliar no sistema de notificação de óbitos infantis e maternos; Proporcionar 30 horas de treinamento a cada um dos comitês de mortalidade infantil com os seguintes temas: Legislação da saúde materna e infantil (e assuntos correlatos), notificação de casos, papeis e responsabilidades dos comitês.3.4. Realizar formação com comunitários sobre assuntos relacionados a saúdematerna e infantil; Serão 60 horas de formação para grupos comunitários sobre: direitos das mulheres, liderança, politicas de saúde, serviços de proteção publica, mediação de conflito, desenvolvimento de redes de proteção social.
  • 17. Objetivo: Contribuir com a redução da taxa de mortalidade infantil e materna nas cidades de Pernambuco e Bahia. OBJETIVO 4: Qualificar os serviços de saúde e educação através de boas práticasalimentares saudáveis. Objetivo atrelado ao Programa Criança com Todos os seus Direitos (PCTD)4.1. Proporcionar a formação dos profissionais de saúde em educação alimentar enutricional, incluindo identificação das doenças relacionadas e déficits nutricionais;4.2. Realizar formação de professores e cuidadores em competências parentais, bemcomo a importância da educação nas primeiras fases de vida e os direitos das crianças;4.3. Iniciar o programa de saúde, higiene e bem estar com mães, famílias e liderescomunitários;
  • 18. Cronograma ano 1 Atividades Jun Jul Ago Set Out Nov DezDesenvolver análise situacional da mortalidade materna e infantil X X X XRealizar a formação de Profissionais de Saúde em problemas X X X Xrelacionados à saúde materna e infantilExecutar sessões de planejamento estratégico X X XProduzir material educativo X X XTreinar mulheres promotoras de saúde materno e infantil X X XRealizar teatro de rua X X X XRealizar programas de rádio X X X XRealizar formação aos membros dos comitês de MI X X XRealizar formação com comunitários sobre assuntos relacionados X Xa saúde materna e infantil;OBJETIVO 4: Qualificar os serviços de saúde e educação através X X X X X X Xde boas práticas alimentares saudáveis (PCTD)
  • 19. Compromissos da Fundação Abrinq – Save the ChildrenCoordenar e monitorar as ações previstas no programa;Apoiar tecnicamente os municípios nas ações de atenção à saúde materno einfantil;Sistematizar e disseminar experiências de atenção integral a criança;Dar visibilidade às boas práticas do municípios na atenção a gestante e criança;Promover intercâmbio entre diferentes experiências municipais na área da saúdeda criança e da mulher;Informar sobre as atividades do programa, tomando como referência ointerlocutor do município;Fortalecer a participação da sociedade civil nas ações sobre saúde da mulher,criança e direitos sexuais e reprodutivos.
  • 20. Compromissos do ParceiroIndicar um profissional que será o (a) interlocutor (a) da prefeitura para oprograma, viabilizando a comunicação junto ao município;Disponibilizar os indicadores de saúde para a construção do diagnóstico;Apoiar os eventos do programa que acontecem no município;Participar de reuniões de avaliação do programa;Apoiar e fortalecer os comitês de mortalidade infantil e materna;Liberar os profissionais que atuam nas áreas da saúde materno e infantil , paraparticipação nas formações, a partir de um calendário previamente agendado.
  • 21. Benefícios para o munícipioDiagnóstico sobre a situação de saúde materno e infantil do município;Formação da equipe técnica sobre a atenção integral a saúde da criança e damulher;Desenvolvimento de metodologias de intervenção com mulheres em fasereprodutiva, gestantes e crianças;Acesso a material informativo/formativo a ser entregue a população e aosprofissionais;Intercâmbio de experiências com os municípios da região sobre os assuntosrelacionados a saúde materno e infantil;Desenvolvimento de ações de comunicação em saúde nas comunidades e norádio;Fortalecimento dos comitês de mortalidade infantil;
  • 22. Resultados esperados13.000 crianças indiretamente beneficiadas pelo projeto;3.000 mulheres em idade fértil terão informações sobre direitos sexuais ereprodutivos, planejamento familiar e acesso ao pré-natal5.000 gestantes grávidas serão apoiadas pelos profissionais formados com ametodologia do projeto;5.000 crianças com melhores chances de sobrevivência;Realizar aperfeiçoamento de 250 profissionais de saúde sobre cuidados com agestante e o recém-nascido;Treinar 150 promotores de saúde;200 mulheres passarão por formação em direitos sexuais e reprodutivos;10 Secretarias Municipais de Saúde assistidas;Formar ou fortalecer 10 comitês de mortalidade infantil;
  • 23. Projeto Salvando Vidas de Crianças no Nordeste do Brasil "A efetividade das ações de promoção da saúde está diretamente atrelada à mobilização social, via ampliação daparticipação dos diversos setores/atores e do processo decisório por meio da formação de redes e articulações intersetoriais" (Regina Bodstein, 2009).