Vencendo Uma Bola De Neve  e- book   silvia marques
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Vencendo Uma Bola De Neve e- book silvia marques

on

  • 275,907 views

O livro " Vencendo uma Bola de Neve, esta aqui disponível para quem gosta de ler, e para quem busca o Auto Conhecimento. ...

O livro " Vencendo uma Bola de Neve, esta aqui disponível para quem gosta de ler, e para quem busca o Auto Conhecimento.
Tudo sobre o novo livro " Solidão... Nunca Mais!!!" você encontrará nos meus blogs: http://mimosdesilvinha.blogspot.com.br/ ou
http://silviabmarques.blogspot.com.br/
Peça seu E-BOOK, envio para qualquer parte do mundo.

Statistics

Views

Total Views
275,907
Views on SlideShare
4,486
Embed Views
271,421

Actions

Likes
1
Downloads
52
Comments
1

79 Embeds 271,421

http://emefialhoartesanato.blogspot.com.br 164399
http://emefialhoartesanato.blogspot.com 71271
http://emefialhoartesanato.blogspot.pt 10539
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.com.br 8443
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.com 5169
http://emefialhoartesanato.blogspot.com.es 1813
http://emefialhoartesanato.blogspot.it 1622
http://emefialhoartesanato.blogspot.com.ar 1290
http://emefialhoartesanato.blogspot.mx 1282
http://emefialhoartesanato.blogspot.fr 1059
http://emefialhoartesanato.blogspot.in 536
http://translate.googleusercontent.com 495
http://emefialhoartesanato.blogspot.ca 346
http://emefialhoartesanato.blogspot.de 313
http://emefialhoartesanato.blogspot.co.uk 289
http://emefialhoartesanato.blogspot.jp 277
http://emefialhoartesanato.blogspot.gr 222
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.pt 195
http://emefialhoartesanato.blogspot.ch 183
http://emefialhoartesanato.blogspot.ru 165
http://emefialhoartesanato.blogspot.hu 148
http://emefialhoartesanato.blogspot.ro 147
http://emefialhoartesanato.blogspot.be 99
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.it 98
http://emefialhoartesanato.blogspot.nl 98
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.com.ar 97
http://emefialhoartesanato.blogspot.cz 80
http://emefialhoartesanato.blogspot.sk 75
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.fr 66
http://emefialhoartesanato.blogspot.com.tr 65
http://emefialhoartesanato.blogspot.kr 49
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.mx 45
http://emefialhoartesanato.blogspot.com.au 38
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.jp 37
http://emefialhoartesanato.blogspot.se 30
http://131.253.14.66 23
http://131.253.14.250 23
http://emefialhoartesanato.blogspot.co.at 19
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.com.es 19
http://207.46.192.232 19
http://131.253.14.98 18
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.de 18
http://emefialhoartesanato.blogspot.ie 17
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.in 17
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.nl 15
http://emefialhoartesanato.blogspot.tw 13
http://webcache.googleusercontent.com 12
http://www.emefialhoartesanato.blogspot.co.uk 11
http://emefialhoartesanato.blogspot.no 9
http://mimosdesilvinha.blogspot.com 9
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Vencendo Uma Bola De Neve  e- book   silvia marques Vencendo Uma Bola De Neve e- book silvia marques Document Transcript

  • 1
  • VENCENDO UMA BOLA DE NEVEDE: Silvia Brusco MarquesPrimeira parteO susto O dia amanheceu cinzento, é mais um dia dos meus trintae oito anos. Tantas coisas estão acontecendosimultaneamente! Este dia tem a cara da minha vida hoje.Ainda procuro uma explicação para todas as coisas quetransformaram minha vida nesta grande bola de neve! Então acho melhor tomar um bom banho de chuveiro,penso eu: “Não posso demorar, não quero ouvir mais reclamações,afinal estou morando de favor na casa de minha mãe commeus três filhos. Há um mês fui despejada da casa ondemorava com minha turminha.... Que vergonha!!! Para completar e aumentar minha bola deneve levaram meu carro... Ah!! Quem? Os oficiais de justiça,puxa, era um Fiat Prêmio 86 cheio de multas, semlicenciamento há mais de dois anos!!! Chega!! Já acontecerãotantas coisas neste último mês que já não posso mais pensar.“Olho para dentro de mim, e percebo que esperei demais daspessoas, esperei demais da vida, e começo a sentir umavontade enorme de desistir de tudo.” 2
  • “Já dentro do chuveiro me pergunto: Deus por que comigo??” E debaixo de tantas lágrimas que chegam agora emqualquer lugar, e sem controle. Ouço uma voz que veio de dentro me responde: -E por que não com você?? Abro meus olhos e não vejo ninguém. Como? Porque não comigo??? Ah, meu Deus era só oque me faltava, começar a ficar louca, ouvir vozes... Será que jáenlouqueci?” E no meio desse desespero percebo que estoudemorando demais no chuveiro. Volto à realidade e merestabeleço. “Caramba, que realidade nua e crua!! Quantas pessoasestão passando por situação igual ou bem parecida com aminha?. Isto não pode justificar, nem servir de consolo para aminha desgraça. Nossa que palavra amaldiçoada, dês- graçaparece ser uma coisa que não é engraçada, e não é mesmo!!!. Hoje engraçado seria, nesta situação toda, se euganhasse na Mega - Sena acumulada!!! Isso sim seria bemengraçado!! Poderia comprar a casa dos nossos sonhos, comprar umbom carro, garantir os estudos dos meus filhos, etc., etc..... Mas esse é só mais um sonho, de tantos que já sonhei.Sonhei ter um pai e uma mãe que acreditassem em mim, em 3
  • todas as possibilidades que a vida poderia me reservar naadolescência. Infelizmente minha vida sempre foi cercada de tantadesconfiança, tanta repreensão que até mesmo eu, nuncaconsegui acreditar em mim de verdade, nunca conseguiuacreditar em Deus de verdade, e ter fé na vida e nas coisas deverdade.... Acho que minha vida é uma mentira, não é possível estarpassando por todas estas coisas de verdade. Acho que vouacordar e descobrir, que sou feliz, que tenho uma casamaravilhosa, que tenho três lindos filhos.... Não, os três lindos filhos eu tenho de verdade!!!, Masdesejo tantas coisas para eles, desejo tanto transformar a vidadeles em uma felicidade sem fim. O meu amor por eles é aúnica coisa que tenho certeza que é verdade. Meu Deus!!! Porque eu??? - E porque não você??? De novo!!! Eu não acredito esta voz que responde minhapergunta... Vem de dentro de minha cabeça? É minhaimaginação? -Onde você esta? Ninguém responde. Continuo a pensar: “E porque não eu??? Ora eu sou alguém que dá um durodanado, acordo de manhã, e faço uma força incrível paramanter minha cabeça sobre meus ombros, e mais força façoainda, para manter uma aparente lucidez... talvez por achar quevou enlouquecer!!!! E vem esta voz respondendo nos meusouvidos 4
  • – “Porque não você???” Estou tão revoltada, que petulância! Hoje marquei um compromisso com meu amigo Hélio,que esta precisando de uma força, ele precisa encontrar umsócio investidor para seu projeto, e me prometeu um empregopara ganhar super bem, caso ele consiga um sócio. E eu mepropus a ajudá-lo. Entro no ônibus e procuro um lugar vazio,será que todo mundo faz isso? Procura um lugar vazio noônibus para poder se sentir em paz... Sento-me e penso nisso, “Sentir-me em paz? Aonde estaescondida esta paz? Essa paz que tanto procuramos e nuncaachamos!” - Dentro de você!!! Olho.. E vejo sentado ao meu lado um rapaz de óculos,magro, alto e com cara de C.D.F. Meu coração dispara epergunto a ele: -Você falou comigo??? Ele me responde com uma voz grave, firme, bem tranqüilae presunçosa: - Com quem mais deveria eu falar, não foi você quemperguntou??? “Não é possível acho que pirei!” pensei. Eu respondiassustada, e ao mesmo tempo admirada: -Estava perguntando para mim mesma!!! -E daí? Eu respondi o que você perguntou!!! Pensei que meu coração fosse saltar pela boca, eperguntei: 5
  • -Você leu meus pensamentos, Com uma voz de quem estava tirando um sarro da minhacara e com um meio sorriso ele respondeu: -Não! Eu só respondi sua pergunta.... Eu queria matá-lo!!! Que cara folgado, quem ele pensaque é??? Sempre achei que íntimos mesmo, são nossospensamentos. A única coisa que ninguém neste mundo podeviolar, se meter, criticar... E com aquele mesmo meio sorriso,ele vira para mim e diz: - Seu livre arbítrio também. - Como???. Meu livre arbítrio??? - É verdade, suas escolhas, são só suas. Eu não possointervir e nem ninguém. - Ora, quem é você??? Quem você pensa que é??? A essa altura dos acontecimentos eu estava tãotranstornada, irada, assustada com o coração disparado. E num tom mais sério ele falou. - Não fique brava comigo, eu não quero deixar vocêassim, eu só quero tirar suas dúvidas. Você perguntou e minhaobrigação é responder. - Sua obrigação? Eu nem te conheço, nem sei quem vocêé, e como apareceu aqui. Eu nem vi você entrar no ônibus, eufiz minhas perguntas em pensamento, eu não perguntei paravocê, Saco!, Já não chega por tudo que venho passando aindatenho que agüentar esta história tão confusa?? Só comigoacontece estas coisas!!! - E porque não com você??? 6
  • Nossa!!! É a mesma voz, é aquela voz que me respondeuno banheiro e vem me respondendo à manhã inteira. “Por que não você???” - Olha moço, eu não sei quem você é, tenho até medo deperguntar!!! Minha vida está tão complicada, e cada dia quepassa parece que fica pior, como uma enorme bola de neve!!Por isso seria difícil demais, neste momento, eu acreditar emcoisas que vão além de minha compreensão! - Temos a mania de achar que somos melhores quenossos vizinhos, que as coisas ruins acontecem só na vida dosoutros. Cada qual se sente excluído da desgraça alheia,quando na verdade somos responsáveis por tudo que nosacontece, e com o que acontece com os outros também, equando nos dá dor de barriga, culpamos os outros pelasnossas dores, por nossos sofrimentos. Então procuramos acura nas igrejas, nas religiões, quando muitas vezes, àsrespostas estão dentro de nós mesmos, estão na nossapreguiça de mudar, no nosso medo da vida, nas nossasangustias, nas preocupações do dia-a-dia, nos nossosdefeitos... Por que você diz que aos dezessete anos era feliz enão sabia? Porque você na adolescência não tinha medo denada, sua coragem era maior que você, você enfrentava tudo etodos, e coitado daquele que entrassem no seu caminhoquerendo melar seus desejos.... Aonde foi parar aquela fera,que era tão honesta consigo mesmo, como com os outros, quefalava as verdades, que sofria, mas não desistia. Porque nãocom você? Porque você esta desistindo e eu não posso deixarnem você nem ninguém entregar os pontos, e desistir dos seussonhos!!!! 7
  • Naquele momento eu nem sabia o que pensar. -Gostaria de saber como você sabe todas estas coisas, senem ao menos te conheço? Com uma voz tranqüila, agora sem aquele meio sorriso,com até um pouco de carinho no tom de voz ele falou. - Você me conhece e eu te conheço!! De certa forma façoparte de você, sou alguém como você, alguém que um diaquase desistiu, e é por isso que resolvi lhe dar a chave da portaque você precisa abrir. Sabe um dia eu estava quase desistindoe veio alguém e me ofereceu a chave da porta. Com esta chavevocê poderá lembrar-se de todas as possibilidades ao seufavor, mesmo que pareça o contrário, mesmo que você acheque nada tem solução, tudo pode acontecer na sua vida, sevocê deixar, você irá escolher as coisas boas ou as coisasruins. Você enfrentará muita gente que não acredita nas tuaspossibilidades, mas quero que neste momento você volte a seraquela fera que nada temia, eu quero que quando a dúvidapairar, você se lembre de sua coragem, busque-a, encontre-a,agarre-a com toda sua força, encontre-se com aquela meninaque aos dezessete anos tudo podia, porque você não estasozinha. Como você acredita que tem muita gente que lhe desejamal, também há muita gente que muito lhe deseja o bem.Dessas forças contrárias, que vença a que você deixar!!! Deixeo bem vencer, não recue diante o mal, vá em frente, não deixe opessimismo das pessoas, fazer parte de sua vida. Na dúvidasiga seu coração, siga o bem. 8
  • Naquele momento eu já estava em prantos, como podealguém que nunca vi, falar tantas coisas que estão dentro demim, mas que mesmo que eu quisesse, eu não conseguiriacontar pra ninguém... - Ufa!!!, Eu agradeço muito todas as coisas que vocêdisse você esta me fazendo lembrar daquilo que há muitotempo esqueci. Você esta me deixando emocionada, eu não seimais o que pensar quem é você? Por que esta me dizendotodas estas coisas? - Bastaria para você se eu te respondesse quem EU SOU?Sei que não te bastaria, não é mesmo? -Certo! - Ás vezes precisamos dos sustos para poder acordar, ásvezes só no tranco. Sei que você esta assustada, não tiro suarazão, mas você precisa acordar o mundo não gira em suavolta, se eu falar neste momento quem sou você não terá a fésuficiente para acreditar. Saiba, sou um amigo que te quermuito bem e isso no momento já basta. Abaixei minha cabeça, fechei meus olhos e pensei. - “Meu Deus o que esta acontecendo. Respirei fundo, equando abri meus olhos, olhei para o lado o banco estavavazio. O que será que falei, para aquele rapaz? Será que fuiinjusta, mal educada? Ele se foi, e nem se despediu... 9
  • - Não, eu não me fui, eu estarei sempre ao seu lado. Olhei para trás, lá estava ele sentado. - Eu só queria deixar você pensar um pouco, e vi que nãoadiantou, você foi logo imaginando ter sido rude comigo!!!Quando somos rudes com as pessoas estamos sendo tambémcom nós mesmos. Quando falamos a verdade, podemos nomomento deixar as pessoas magoadas, ofendidas, mas comisso abrimos as portas para que elas repensem. Podemos serhonestos sem magoar e semOfender. Nossa vida é nossa eterna escola, se você prestar aatenção verá que todos os dias ao abrir os olhos, vocêautomaticamente entra no ginásio da vida. O desenrolar doseu dia está em suas mãos. - Como assim?. Ele passou para o banco da frente, me olhou nos olhoscom uma profundidade desconcertaste e penetrante. - Somos seres mecânicos, vivemos numa eternamecanicidade: acordamos de manhã, fazemos sempre asmesmas coisas, vamos ao banheiro, lavamos nossos rostossempre do mesmo jeito, ligamos o botão no “automático” enem observamos o que fazemos e como fazemos!!! - É você tem razão, todo dia é a mesma coisa. -Pois bem, observe-se abra seus olhos e comece seu diaassim: observando-se, concentre-se em tudo o que fizer,procure respirar fundo muitas vezes, para deixar o ar entrar emseus pulmões, sinta sua vida observando-a, perceba odesenrolar do seu dia. 10
  • - É muito difícil fazer isso, não é? - É muito mais cômodo continuar a ser sempre umavítima, vítima de si mesmo, da vida, das circunstancias. - Vou ter que descer no próximo ponto. - Vamos, eu te acompanho. Não irei atrapalhar? - De forma nenhuma. Descemos do ônibus e nos dirigimos ao Shopping Center.E meio abobada, falei. - Sabe, sempre sinto como se todos conspirassem contramim, como se minhas coisas acabassem não dando certo porcausa da inveja dos outros. Tenho a sensação que nunca tereipaz. - Eu sei como é, mas a partir de hoje, com a chave namão, terá todas as possibilidades ao seu favor. - O que você quer dizer com isso??? -Todos estes sentimentos são criados por nossosdefeitos, por exemplo: quando percebemos a inveja dos outrosé que na verdade estamos atraindo esse sentimento para nós,porque também temos esse defeito. - Mas como? Eu não sou uma pessoa invejosa!! - Você pode não ser, mas o defeito existe dentro de você!Então esse sentimento acaba atraindo o sentimento de seusemelhante, prejudicando sua vida e a vida de quem sentiu ISS. 11
  • Mas, se ao acordar pela manhã, você prestar atenção nascoisas ao seu redor, prestar atenção em suas reações,perceberá todos os sentimentos confusos que irá sentir, nessemomento verá que é um ser cheio de defeitos contraditórios. Amecanicidade gera cegueira. Ficamos cegos quando ligamosno automático.Se você reparar, quantas pessoas andam na ruamecanicamente??? Provocam até acidentes por estarem noautomático. Mas, se você estiver em auto-observação,perceberá tudo o que acontece ao seu redor e saberá comodeixar de ser mais uma vítima de si mesma e dascircunstâncias. - Você quer dizer que: Se eu começar a prestar maisatenção nas coisas ao meu redor e nas minhas reações diantedos fatos, poderei evitar os acontecimentos ruins? - Sim, tudo se tornará mais ameno se você estiver atenta.O que tiver que acontecer, acontecerá para você com umamaior compreensão e entendimento. O que poderia ser grande,não será porque você estará atenta a tudo. - Acha que isso é possível? - Experimente, tente, esta é sua chave, agora você poderáfreqüentar consciente a escola da vida, e a primeira lição écomeçar a observar-se. Em cada palavra, em cada atitude, emcada pensamento observe quais os são seus maiores defeitos,e os que estão interagindo em cada momento. Agora eu voudeixar você no seu compromisso, quando sair de lá, nosencontraremos novamente. - Obrigada - Até logo. 12
  • - Até logo. Entrei dentro na loja do Shopping com meu coração maisleve, parecia que um peso havia saído de cima de meusombros, estava com uma sensação de paz, como se aesperança estivesse dentro de minha alma e eu pudesseacreditar que tudo, como um passe de mágica, pudesse entrarános eixos de verdade. Pronto estou eu de novo pensando no "pudesseacreditar", e por que não acreditar, e ter a esperança, de quetudo poderá de verdade, ficar bem melhor??? Quem é este rapaz, que me fez tão bem, que lavou minhaalma com água e muito sabão. Encontrei-me com meu amigo Hélio, e procurei observar-me, não queria cometer nenhum erro, e nem ser precipitada.Observei que estava mais lúcida, consegui falar com maisclareza, e tive um ouvido tão sensível para observar todos osprós e contras do trabalho, que pareceu muito interessante aprimeira vista. Saí do encontro com uma sensação desegurança que a muito não sentia. 13
  • PARTE IIA BOLA DE NEVE Estava saindo do shopping, quando alguém colocou amão nos meus ombros e falou: - Que tal um cafezinho? . - Ótima idéia! - Com Chantilly? - Engraçado, como você sabe tantas coisas ao meurespeito? E eu não sei nem o seu nome!!! - Muito prazer, Lucas. - O prazer esta sendo todo meu, pode ter certeza Lucas!!Meu nome é Luiza, agora como você sabe tanto ao meurespeito? - É simples, com a auto - observação. - Eu não acredito... Como pode? Você quer dizer que, seme auto – observar conseguirei saber tudo sobre vocêTambém? Mas, como você explicaria o fato de estar ouvindosua voz desde o momento em que entrei no chuveiro pelamanhã. - A auto-observação praticada a todo instante, despertarásua consciência adormecida, e com isso você terá a chave queabrirá todas as portas de sua vida e das vidas dos outros.Pratique de instante a instante, observe-se e encontrará todasas respostas para suas perguntas. Depois disso, pratique osacrifício pela humanidade com muito amor. - Sacrifício pela humanidade? 14
  • - Sim, porque todo o conhecimento adquirido tem que sertransmitido. O que esta sendo dado para você, um dia que vocêterá que dar para alguém. Você não foi escolhida por ser especial!! Eu não estou lhedando esta chave porque é melhor que os outros!! Estou lhedando, como teria dado para qualquer outra pessoa queestivesse sentada em seu lugar naquele ônibus. - Então, como você explica a voz que eu vinha ouvindoantes mesmo de ter entrado no ônibus. - A voz pode ser a minha, mas poderia não ser!! Poderiaser apenas sua consciência pedindo para ser despertada dessesono profundo. Eu tive hoje um propósito ao acordar,aproveitar meu tempo livre com alguém que precisasse ter achave para despertar. Foi aí, que por uma quase coincidência,me aproximei de você. Mas poderia ter sido qualquer outrapessoa!! O que estou lhe contando, você poderá ou nãopraticar. Tem o livre arbítrio, pode escolher. Mas saiba que, sevocê praticar, e a chave abrirão as portas de sua consciência e,um dia, terá que dedicar seu tempo livre para alguém queprecise ser despertado!!! Nunca podemos engavetar nossoconhecimento. Devemos sempre transmiti-lo, devemos semprepraticá-lo, para que, com o tempo, ele não deixe de ser apenasum conhecimento e para torne-se uma mera lembrança semsentido, ou razão de ser. - Por onde começo? O que devo fazer? 15
  • - Você pode começar mudando o foco, não olhe paradentro olhe primeiro para fora, observe primeiro tudo a suavolta, olhe bem para todas as pessoas à sua volta; respirefundo; olhe para o horizonte, e não mais para seus pés, olheem frente!!! Temos a péssima mania de olharmos para nossospróprios botões, quando existe uma infinidade de botões nomundo. E depois comece a praticar sempre atenta. Olhe paradentro de você, e sem mais nenhuma justificativa, observecomo vários defeitos se manifestamA todos os momentos. - Então devo primeiro observar tudo que está a minhavolta, olhar para frente, e me auto – observar?? - Sim é esta a chave para a maioria das portas que vocêprecisa abrir para mudar o que está errado em sua vida!!! - Acho que só isso não poderá mudar a minha vida. - Deixe o universo conspirar ao seu favor. É como dizem,"Entregue tudo na mão de Deus", e as coisas acontecerão porsi só. No momento, o mais importante é mudar seu foco!! Olharpara frente, e observar-se. - Por que eu deveria fazer o que esta me dizendo? - Porque se você não tentar como saberá que tenhorazão??? Porque no fundo você sabe que, se você mudar ofoco, tudo mudará ao seu redor!!! - Prometo que irei tentar!! - Sei que você tem que ir agora, mas tenho certeza queem breve nos encontraremos novamente. - Eu gostaria muito. Posso confessar uma coisa? - Fique à vontade, fale o que quiser. 16
  • - Você parece um anjo caído do céu!!! - Pode ser que você tenha razão, estou me sentindoassim mesmo neste momento. Talvez seja seu foco que jáesteja mudando, como também pode ser que sua fé faça eu metransformar em anjo!! O amor e a fé operam milagres!!! Achoque nada é por acaso!! Se você, nesse momento, acreditar edesejar que eu seja um anjo, eu sempre serei um anjo paravocê. Bastará você pensar, e eu estarei sempre pronto paracorrer em seu auxílio. Despedi-me de meu novo amigo, e comum longo e forte abraço, que transmitiu toda a força, toda apaz, e uma felicidade que há muito não experimentava... Subi para o ônibus de volta para casa, com uma alegriade “doer no peito”, naquele momento eu tive a certeza eu nãoposso desistir.Afinal existe tanta coisa que vai além de nossa imaginação ecompreensão!! Acho que agora me lembrava de como era não ter medodo dia seguinte, como é bom acordar, mesmo que o dia sejacinzento, e de que até o cinza de um dia pode transformar-senum cinza azulado!!! Cheguei em casa, ainda pensando e rindo sozinha pelacoisa boa que havia me acontecido, e neste momento prometi amim mesma: “Estou mudando meu foco, não abaixarei mais minhacabeça, enfrentarei tudo que está por vir sem medo, porque omedo é um grande defeito.” Assim que comecei a me auto - observar, descobri quetinha muito medo!! "Senhor medo, sei que está ai. Eu vouenfrentá-lo, e não terei mais medo de você.” 17
  • Neste momento ouvi uma voz que me fez cair numagrande gargalhada. “- Agora que você já o identificou, é só eliminá-lo". - Ai, Meu Deus! Eliminá-lo! Como devo fazer??? E a mesma voz me respondeu: - Amanhã eu te conto. Como é difícil acordar, e levantar-se pela manhã!!! Puxaontem eu estava tão feliz!! Conheci alguém amigo, que maisparecia um anjo, e quando chego em casa já começa tudooutra vez; problemas, atrás de problemas. A moça do Canil aonde esta o nosso cachorro ligou, emandou dizer que não poderá ficar mais com ele. U m aviso decartório do jornal em que faço anúncio... É o homem que mevendeu o telefone, esta me cobrando a prestação atrasada... Éo Homem da perua escolar minha filha caçula, que estácobrando o mês de férias adiantado... Meu Deus, por onde começar??? Se tudo isso é mais umaprova dessa escola que meu amigo disse, "A Escola da Vida",imagine como será o exame final??? Acho que até lá, não tereimais forças nem para levantar da cama!!! Meu Deus, eu não quero desisti!!! Mas, por favor, me dêum pouco mais de força para suportar, porque acho que nãoconseguirei agüentar... A cada dia que passa as coisas vãoficando tão grandes, cada vez maiores, como dizem umagrande bola de neve!!! "Bola de neve???" Nossa, o nome já diz,neve!!! Mas neve derrete!!! 18
  • Meu coração disparou... Bolas de neve derretem! Acho que isso também faz parte da auto-observação.Parar e analisar. Respirar fundo e encontra uma resposta!!Acho que comecei o dia encontrando respostas, isso é um bomsinal. Antes quando pensava na bola de neve, eu só conseguiaver o tamanho dela, aumentando cada vez mais!!! Agorapercebo que ela pode desmanchar, ela pode derreter, entãomeus problemas também poderão derreter e desaparecer!!! Se consegui, chegar a essa conclusão sozinha, acreditose tiver fé, se ficar atenta, poderei também encontrar asrespostas que preciso para resolver cada um dos meusproblemas. Voltando ao momento desta conclusão: 1 - eu estava me queixando. 2- eu respirei fundo. 3- quando pensei na bola de neve, a vi muito grande, 4- Mas quando olhei para o alto eu não tive medo; 5- então eu a vi derretendo!!! Acho que encontrei uma resposta, pelo menos paracomeçar a resolver meus problemas. Não é a bola de neve emsi, mas o fato de ter obtido a resposta é que deu um estalodentro de mim, como se eu tivesse pela primeira vez nessesúltimos meses aberto pelo menos a primeira porta. Nestemomento me deu uma vontade louca de sair por ai gritandopara todo mundo "Bolas de Neve, um dia derretem!!!" Minha avó, uma grande mulher apesar de não ter sidoalfabetizada, nos seus 78 anos, tem uma grande sabedoria , etudo que ela diz, pode contar é batata!! 19
  • Com tanta sabedoria, ela sempre tem razão!! Mesmo sem euimaginar que poderia estar grávida, ela disse: „Filha você estagrávida!!!”A safada acertou todas às três vezes!!! Eu a amotanto!!! Outro dia, em meio á sua angustia de me ver passandoporTantas dificuldades, ela disse: "- Filha, não é possível que você esteja passando portudo isso. Você é uma boa mãe, faz de tudo para manter seusfilhos unidos, da um duro danado para ser manter sozinha...Estou inconformada com tudo isso que está acontecendo comvocê!!! Sabe filha, alguma coisa muito boa deve estar paraacontecer em sua vida, porque quando Deus põe estas pedrasno caminho é só para testar e ver se você agüenta. Tudo vaipassar você vai ver!" Neste momento gostaria de dizer a ela: - Vó, Bolas de Neve derretem. Sei que ela iria me responder: - É verdade, minha filha!!! Acho que nesse momento estou conseguindo, tirarconclusões mais felizes para minha vida. Obrigada, Lucas, pelachave, e pelo tranco!!! Mudei o foco no momento em que comecei a descobrirrespostas, e hoje quando levei minha filha para escola, mesmome sentido deprimida, fiz uma força danada para não olhar ochão. 20
  • Como o dia só esta começando, não devo me esquecer deme auto-observar a cada instante. Descobri que não é tão difícilassim e que meu medo pode atrapalhar todas as minhasdecisões, além de também atrapalhar toda a minha vida!É muito bom ter esperança, agora eu já sei que minha “Bola deNeve” derreterá em breve, e para dizer a verdade, acho que elajá começou a derreter. Foi no momento em que a vi enorme. Ederretendo!!! Se eu começar a me lembrar de todos osacontecimentos do meu dia, terei a comprovação.Hoje, consegui-me auto-observar um pouquinho, fiquei atentaaos meus sentimentos e aos acontecimentos, assim como àscontrovérsias que eles provocam. Até consegui colocar boaparte dos problemas do meu dia sob controle, de uma formaque me fez sentir uma euforia muito gostosa. Paguei uma parte da dívida do telefone, falei com a moçaque cuida do cachorro e ficou tudo certo, fui à advogada queme deu muitas esperanças boas, com relação aos processos. Realmente, para quem esperava um péssimo dia, esse foium dos melhores, com notícias boas e animadoras!!! Fui à padaria comprar leite, estava pensando em tudoisso, quando me lembrei do meu amigo falando sobre meusdefeitos. Achei muito engraçado quando, em pensamento elefalou: "- Agora só falta eliminá-lo". Imagina!!! Como eu conseguiria eliminar todos essesdefeitos que estão enraizados, que me acompanham desde queme entendo por gente? E foi aí que escutei aquela voz rouca,meio grave, e debochada. - É só pedir, e você irá eliminando um por um. 21
  • Olhei para trás e vi meu amigo Lucas. - Oi, como você esta? Perguntei. - Eu vou muito bem, e percebo que você esta melhor doque ontem, bem melhor!!! - Como você sabe? - O brilho de seus olhos. Eu vi de longe, e dá tambémpara perceber que você está determinada a levar seu trabalho asério. O trabalho da auto observação pode ser muitogratificante!!! - É verdade!!! Muito obrigada, viu! Você sabia que bolasde neve derretem? - É e seus defeitos também! E seus problemas também! - Mas como? - Partindo do princípio de que devemos jogar fora tudo oque não serve. Devemos, então, dar um jeito de acabar com ascoisas que só nos atrapalham. Sei que ficará muito difícil fazerisso sozinha, então precisaremos de muita ajuda e fé. - Como assim? - Quando crianças as pessoas nos ensinam que temos oPapai do Céu e a Mamãe do Céu, e nos ensinam a rezar paraeles e fazer nossos pedidos, não é verdade? - É verdade. - É com eles que você irá contar de agora em diante, parapoder começar tudo de novo. Com fé você terá orientação deque precisa pela voz de sua consciência e intuição. Tambémsão eles que colocam em nosso caminho a fé, a lucidez, averdade, que nos auxiliam em nossas escolhas. 22
  • Que nos ajudam nas dificuldades, na primeira parte de nossavida. Mesmo que você esteja em um lugar que não hajaninguém por perto, você nunca estará sozinha. Seus paisinternos sempre estarão com você, e dentro de seu coração. - Como assim? - Sua mãe é encarregada de cuidar dos seus erros e deseus acertos. A mãe sempre se preocupa com seus filhos edesejam o melhor para eles. Até puxar suas orelhas quandonecessário... Sua mãe sempre ouvirá quando você pedir,principalmente quando vocêSolicitar com toda sua fé voltada para dentro de seu coração,para que ela elimine aquele defeito que esteja apresentando-senaquele momento. Ela é o colo que te ampara, ele é o conselhode que você precisa. Admirada perguntei. - Por exemplo, se eu estiver sentindo medo de algumacoisa ou medo de fazer alguma coisa, é só pedir para que elaacabe com esse medo, ela irá eliminá-lo? - É isso mesmo! , Mas saiba, todos estes defeitos sãocomo entes vivos que não desejam de forma nenhuma seremeliminados, por isso um só pedido não basta!!! Peça muitasvezes!!! Eles estarão se apresentando sutilmente, quando vocêmenos esperar. - Parece complicado. 23
  • - Tudo é uma questão de fé. Pratique, e comprove vocêverá que eu tenho razão. O medo é uma pequena parte de umgrande defeito que é o Orgulho. Porque temos tantos medos?Medo de errar; Medo que nos aconteça alguma coisa de „quenão gostamos, e não esperamos; algo que poderá nosatrapalhar. E o que é isso? É o Orgulho, por não querermosadmitir nossa própria fragilidade!! Existem outros grandes defeitos como a inveja, a luxúria,a gula, a cobiça, a ira e a avareza. E todos estes grandesdefeitos têm suas ramificações. O importante não é dar nomeaos bois, mas preocupar-se em pedir para sua mãe interna paraeliminá-los. - E ela irá eliminar esses defeitos? - Sim, peça e ela te ouvirá!! Quantos mais defeitoseliminar, melhor será para sua consciência adormecia. Vocêverá que esta névoa que parece ter a frente de seus olhos, sedissipará. Com a eliminação destes defeitos, sua consciênciaficará maior, terá maior clareza de seus atos e cada vez, commaior facilidade conseguirá eliminar mais e mais seus defeitos,tornando-se assim alguém bem melhor. E na medida em quevocê mudar, tudo e todos mudarão ao seu redor!!! - Isso parece coisa de criança! Mas mesmo assim, eu voutentar, prometo! - Você terá todas as comprovações que quiser. É sópraticar. Você deve conferir tudo que estou lhe contando paraobter suas comprovações. É como se você estivesse nascendonovamente, por isso parece coisa de criança. Mas... Como foimesmo seu dia? Meu amigo perguntou. 24
  • - Foi melhor do que imaginava, na hora em que eu acordeipela manhã pensei que teria que enfrentar um dia bravo, masele foi um dia muito manso. - Fico feliz de saber que começou a praticar, e que já estátendo resultados animadores. - Devo isso a você! - Não senhora. Você deve isso, a você mesma, a suadedicação. - Agora preciso ir. - Que pena o papo estava tão bom!!! - Nos encontraremos em breve...Ele se foi, mas antes me deu um abraço silencioso, mas muitointenso e significativo! 25
  • Parte IIIA Memória Fui para casa com uma sensação de missão cumprida,mas com uma grande inquietude, pois gostaria de saber maissobre essas coisas, gostaria de saber mais os porquês. Engraçado, meu amigo havia falado sobre os defeitos quetemos, mas em mim ficaram dúvidas: como será que elesaparecem?? Será que todo mundo tem esses defeitos??? Bem, na verdade, acho que todo mundo tem. Eu, porexemplo, nunca havia me julgado alguém orgulhosa. Mas hojedescobri que tenho esse defeito do orgulho! Eu tenho umavergonha enorme de errar. Isso também é orgulho!!! Acho que todos os defeitos que você nunca pensou queexistiria em você são aqueles que aparecem, sem que seperceba! Nunca achei que eu tivesse o defeito da gula, pois jáme peguei assaltando a geladeira de mansinho... Para quemtem tendência a engordar, talvez consiga emagrecer seeliminar o defeito da gula de instante a instante. Eu adoro um cigarrinho, o que é isso? É o defeito dovício, quando eu achar que devo parar de fumar irei começar aeliminar esse defeito. Mas neste momento, o da preguiçatambém esta atuando porque eu não desejo parar de fumar,apesar de saber o mal que ele me faz. (Que feio!!!) . Tchaupreguiça!!! 26
  • Nossa!!! Somos seres cheios de muitos defeitos mesmo. Precisamos prestar muita atenção em nós mesmos, emnossas reações, ficarmos muito em alertas. E semprepraticarmos a auto- observação, para não prejudicarmos a nósmesmos e nem os outros. - É isso mesmo! A voz me respondeu. A voz me respondeu. - Aonde você esta? - Aqui! Olhei para o lado, e lá estava meu amigo sentado no sofáda sala de minha mãe. - Como você entrou aqui? - Ora, foi fácil! - Estão todos dormindo, tenho medo de que acordem, ecomo irei explicar sua presença aqui? Minha mãe vai me matar! - Não se preocupe ninguém ouvirá nossa conversa,prometo não fazer barulho. - Mas é muito arriscado, minha mãe não vai entender! - Não se preocupe!! Olhe para dentro de si. Veja, o seudefeito do medo se manifestando. - Você tem razão! - Peça com fé; - "Minha querida mãe interna, minha mãedivina, elimine esse medo, faça-o desaparecer." Respirei fundo e pedi umas duas ou três vezes. Abrimeus olhos, e me senti bem melhor. - Voltemos ao nosso assunto. Um defeito pode prejudicaruma vida inteira. Um defeito pode prejudicar as pessoas que seaproximam de nós e que estão sempre conosco. 27
  • - Eu estava justamente pensando nisso!! Mas como é queesses defeitos aparecem em nossas vidas. - É muito simples! Toda vez que nascemos já ostrazemos conosco. Eles nos acompanham, e a cada existência.É por isso que precisamos eliminá-los. - Espere ai! Como em cada existência? - Temos muitas existências. Nascemos e morremosmuitas vezes. Você nunca ouviu falar em reencarnação e emcarma? - Sim, já. Mas não entendo muito bem. - Pois bem. Cada vez que renascemos, trazemos osnossos carmas. São as dívidas que criamos em outras vidas, enesta vida temos a oportunidade de resgatá-las e de aprendercom elas. Existem os defeitos adquiridos pela nossa educação,o obtido pelos costumes de nossa família e pelas pessoas comquem conviveu. Os carmas e os defeitos são os mesmos que trazemos deoutras vidas, o que muda é o desenrolar da história. Muitasvezes essa história se repete, porque, se não eliminarmos osdefeitos, criaremos mais carmas. Daí a necessidade de eliminá-los, continuamente!! Só assim poderemos deixar de carregaesse fardo tão pesado de uma vida para outra. Temos assim aoportunidade de evoluir e passar mais rápido para a próximalição. - Nossa tudo isso é verdade? - Sim, você poderá comprovar na medida em que for seauto- observando e eliminando seus defeitos. 28
  • - Você quer dizer que em cada vida criamos carmas, eque o ambiente e que vivemos, nos ajuda na manifestaçãodesses defeitos? ??? - É isso mesmo, agora existem coisas, como porexemplo; Já aconteceu de você não simpatiza com alguém, àsvezes até no primeiro momento em que você viu aquelapessoa? - Sim, aconteceram várias vezes. Aquela antipatiagratuita.... - Pois bem, se isso acontecer, e você estiver em autoobservação, você perceberá que esta pessoa estáapresentando o mesmo defeito que você tem, e não queraceitar. Você olha para ela e vê refletida a imagem do que nãogosta em si. - Imagem refletida? - Sim, é como um espelho. Você olha para a pessoa e vêseus defeitos se manifestando nela também!!! Precisamostomar muito cuidado, e ir eliminando nossos defeitos deinstante a instante, para não cometermos injustiças e com issogerar carmas e mais carmas... Neste momento minha mãe entrou na sala e meperguntou: - O que você esta fazendo ai?. Com o coração aos saltos eu respondi meio sem graça: - Não estou fazendo nada.... E ela me respondeu. - Ouvi sua voz, e achei que havia alguém aqui com você.Bem, vê se vai dormir que já é tarde. Muito assustada respondi: 29
  • - Já estou indo. Ela foi-se deitar, e eu quase desmaiei. Olhei para meuamigo, e ele estava sorrindo, achando aquela situação muitoengraçada!!! Eu estava tão perplexa, que não sabia se ria,chorava, ou me beliscavaPara ter certeza de estar acordada. - Lucas, minha mãe não viu você. - Mas é claro que não. - Mas é claro? Se ela não disse nada, é porque não te viu! - Sim ela não me viu! Ela não pode me ver. Nessemomento só você pode ver e me ouvir. - Como pode isso acontecer? - Calma tudo no seu tempo. Você pediu para sua mãeinterna eliminar seu medo, não foi? - Foi. - Pois bem, sua fé pode operar milagres. - Eu não acredito que minha fé tenha feito vocêdesaparecer!!! - Não é bem isso. No momento isso é tudo que tenhopermissão para falar sobre esse assunto. Com o tempo vocêentenderá. Você entendeu que bolas de neve derretem, nãofoi? E você chegou a essa conclusão sozinha, não foi? É porisso que você tem que praticar, para ir aos poucos tendo acompreensão necessária para transformar-se em uma criaturabem melhor. - Sabe, meu amigo, você me surpreende!! Você tem umasabedoria e um conhecimento das causas, que me fazem ficarde queixo caído. 30
  • - Minha querida amiga, tudo que eu sei você tambémsabe!! Só que se esqueceu, e eu estou aqui para ajudá-la a selembrar. E saiba que não sou simplesmente um meninobonzinho. Quando estou fazendo-a lembrar-se de todo esteconhecimento, estou também refrescando minha memória!!Ensinamos tudo àquilo que precisamos aprender. Se vocêsente que precisa dar um conselhoPara alguém, observe profundamente o que for falar. Pode ter acerteza de que aquilo valerá muito para você também!! Somosseres sem memória seletiva, escolhemos do que queremos noslembrar!! Geralmente esquecemos as coisas boas muitofacilmente, e conseguimos lembrar os fatos ruins. - Por quê? - Porque são os nossos defeitos que atuam em nossamemória. A auto-consideração, a auto piedade, a auto simpatia,são defeitos enraizados dentro de nós. Quantas vezes eles semanifestam por dia em você? Preste atenção! Esses defeitosestão presentes todas as vezes que alguém faz ou fala algumade que você não gosta. Quando você esta andando na rua ealguém esbarra em você, quando apenas se lembra de algo queaconteceu com você e que no momento ficou chateada,magoada. Quando fica triste, quando você se sente de mauhumor, etc. Esses sentimentos são destrutivos. Então existe aurgente necessidade da auto-observação. No momento em queesses defeitos se manifestarem, peça e elimine-os. Você veráque a vida ficará bem melhor. - Acho que você tem razão. Não é bom ficar com dó de simesmo. Quando me sinto assim, fico sem força para fazernada. 31
  • - Uma coisa sempre puxa a outra, você fica fraca porquedeixa outros defeitos aproximarem e atuarem. Quando elesatuam, mais fortes vão ficando e menos força você vaisentindo, vai ficando sem coragem. Então vem a preguiça, aívem o orgulho, e com o orgulho vem à vergonha, aí vem àinveja, pode vir à gula também, e etc... Se você observar, todosesses sentimentos que enfraquecem roubam nossa energia eatrasam seu processo de realizar-se na vida. - É verdade!!! Sabe acho que estou compreendendomelhor a necessidade quer temos de nos auto-observarmos eeliminar esses bichinhos que nos fazem tão mal. - Fico tão feliz, por ver que você está reagindo, que estáconseguindo compreender essas necessidades, mas agora eupreciso ir. - Que pena!!! - Persista, pratique. Você terá resultados maravilhosos. - Obrigada!! Levantei para abrir a porta e, quando olhei, meu amigohavia evaporado. “Acho que preciso começar a me acostumarcom essas coisas” – pensei. Sabe, pensando bem, meu amigo tem toda a razãoquando ele fala da auto-simpatia, auto-piedade, auto-consideração, são defeitos que atuam muito sutilmente e, àsvezes nós nem percebemos, e isso pode nos prejudicar muito. Eu estava vivendo um momento difícil em minha vida.Mas só o fato de achar que ele é difícil, já estava deixando aminha auto-simpatia com o meu e o meu orgulho semanifestarem.... 32
  • Quando ele disse, “mudar o foco”, era isso que ele queriadizer. Passar por dificuldades de todas as espécies... Por quenão comigo? Porque sou mais uma entre tantas pessoas que se deixoulevar pela auto-piedade e não eliminei este defeito, deixei queele tomasse conta da minha vida, e as coisas transcorreramsem controle, no momento em que eu deveria estar-me autoobservando, e eliminando meus defeitos, eu os deixei atuareme tomarem conta da situação. O medo foi mais forte do que eu. Meu medo, meu orgulho,minha preguiça atrasaram minha vida. Se eu analisasseprofundamente tudo o que havia acontecido, veria que muitacoisa poderia ter sido evitada, principalmente todo o meusofrimento. Quando sofremos estamos com uma super auto -simpatia se manifestando. E por que não comigo? Percebi que devemos ser muito fortes, para poderentender tudo o que acontece de bom e de ruim em nossa vida.Tudo depende só do foco pelo qual olhamos e analisamos u masituação. Porque, afinal, tudo tem conserto e uma razão de ser. Nesse momento sinto-me um pouco mais honesta comigomesma, um pouco mais forte, e decidida a consertar tudo o queesta errado. 33
  • PARTE IVA Caminhada Acordei pela manhã mais animada, levei a Paulinha àescola e pela primeira vez, senti e admiti que não era tão ruimassim ficar sem carro. Não estou justificando. Com a mudança do foco, perceboque estava levando uma vida muito sedentária, usava o carropara tudo!!! Agora eu vou andando até a escola da Paulinha,logo pela manhã, não fumo, nesse percurso venho pensandoem tudo, consigo até me auto-observar, e vou eliminando osdefeitos que se manifestam. Eu estava com tanta vergonha por ter ficado sem o carro,e hoje pela manhã, quando estava voltando da minhacaminhada, o porteiro do prédio parou para perguntar: - Você esta caminhando pela manhã?? Foi ai que percebi a mudança de foco. E respondi. -É verdade!!! Estou caminhando pela manhã, você sabe,esta me fazendo super bem. E ele me respondeu: - Você fuma, precisa mesmo caminhar. - Obrigada. Agradeci do fundo do meu coração. As comprovações com a mudança de foco são bemlegais, e nos permitem perceber como bancamos os bobos àsvezes. Foi pensando nisso que escutei a voz de meu amigodizendo. 34
  • - O importante é não nos identificarmos com as coisas,nem com os nossos dramas e com nossas comédias. Lá estava ele, à porta do elevador, e perguntei: - O que quer dizer? -Todos os dias, pegamos nossos dramas e comédias erepresentamos o mesmo papel, seja durante o dia, comodurante nossa vida inteira. Isso você pode ver dentro damecanicidade. Todos os dias fazemos as mesmas coisas,sempre igual, dia após dia... Chega o fim do dia estamosacabados, sem nenhuma energia, estamos desgastados. - Por que acontece isso? - Porque nos identificamos com as coisas, deixamosnossos defeitos se manifestarem e assim perdemos nossapreciosa energia. Quando chega a noite, não prestamos paranada. - Eu não entendi bem o que falou sobre, identificação. - Eu vou citar um exemplo: Você está passando na rua,olhou uma vitrine, e viu um vestido. No primeiro momento,gostou muito dele, mas lembrou-se que não tem dinheiro paracomprá-lo e fica triste. Nesse momento você se identificou como vestido, deixou alguns defeitos se manifestarem: o da cobiça,o da auto-simpatia, e auto-consideração, do orgulho e etc. Issonão quer dizer que você não deva desejar ter as coisas, nemquerer ter um vestido novo. Mas você tem que parar em frenteà vitrine, olhar, achar bonito e pensar assim: “Breve, quandoeu tiver o dinheiro vou comprá-lo”. 35
  • Sempre em auto-observação, e eliminando todos os defeitosque se manifestam naquele momento. Pode acontecer que, nodia seguinte e por algum motivo, você ganhe o vestido, ou atémesmo ganhe um dinheiro extra para comprá-lo. É interessantecomo as coisas se manifestam. Se você estiver alerta, tudopode acontecer. - É verdade? - A identificação pode se manifestar também quandovocê assiste a um filme e chora, quando alguém lhe conta umcaso e você se impressiona, isso é identificação!! Quando vocêesta dirigindo seu carro, e alguém a fecha, naquele momentovocê fica irada, fala mal do motorista. Quantos defeitos semanifestaram? Na verdade, seriaMuito mais prático, estar em auto-observação, com toda acerteza você pensaria: O homem deve estar atrasado para otrabalho, ou ele está dirigindo mecanicamente. Muitas vezes isso acontece durante o dia, se perdemosenergia com esses fatos, na certa estaremos super cansadosno final do dia. Só há uma forma de evitar esse desperdício de energia:trabalhar com a auto-observação de instante a instante eeliminar os defeitos na medida em que se manifestam. - Mas, às vezes é tão difícil admitir, todos estes defeitos!!! - Veja, se pararmos de nos justificar a cada erro, ecomeçarmos admitir que realmente tenhamos defeitos, isso jáserá meio caminho andado para o acerto, Se pararmos deatribuir justificativas a cada identificação, ficará muito maisfácil o trabalho da auto-observação. A justificativa excessiva éum defeito, é uma forma de fugir da realidade. 36
  • - Nossa! Como nós somos complicados!!! - Quanto mais intelectual formos, mais difícil será acompreensão. Tudo isso deve ser observado com o coração, enão com o intelecto. Olhe, pense com o coração nas coisasque conversamos. Você terá uma melhor compreensão. - Obrigada. - Agora eu tenho que ir, vou deixá-la por um espaço detempo curto. Desejo que fique bem nesses dias, e, por favor,não desista!! - Eu vou tentar praticar, pode deixar. - Até logo, minha amiga. - Até logo, meu amigo. E com um abraço forte nos despedimos. Fique pensandoem todas estas coisas e, a cada conclusão, encontrei umaexplicação para cada fato, para cada ocorrência em minha vida. Naquele dia, uma pessoa me contou um caso de alguémcheio de problemas, e eu procurei-me auto – observar. Fiqueiatenta em todos os sentimentos que aquele caso poderiaprovocar em mim, e tive a felicidade de não me identificar coma situação. Foi interessante, porque no meio do assunto a pessoaque contava o caso, e dava o seu julgamento, referente aquelacircunstância, e eu percebi que no fundo ela apresentava umapontinha de inveja da pessoa. Eu pensei comigo, "Como podemos ter inveja de alguémque esta passando por grandes problemas?". Neste momentolembrei que também sou alguém cheia de defeitos e pedi paraminha Mãe Divina eliminar meu defeito da inveja. 37
  • Analisando a situação, percebi que realmente estesdefeitos se manifestam de uma forma que nós nempercebemos. O pior: quem percebe acaba nos julgando!!! Isso é um jeito muito ruim, ser julgada pelos outros, eainda ser vítima de si mesmo. Se prestarmos atenção, vamos ver que os nossosdefeitos atraem os defeitos dos outros. Percebi que se vocêtem o defeito do orgulho, só se aproximam de você pessoascom este mesmo defeito. Acho que estou progredindo!!! Eescutei: - Fique atenta, quando nós achamos que estamosprogredindo , é neste momento sutil, que estamos dando umaparada em nosso progresso!!! Só estaremos progredindomesmo, quando não achamos nada. - Meu amigo, aonde esta você? - Estou bem perto, e ao mesmo tempo bem longe.... - Eu não entendi!!! - Em breve entenderá, tenha paciência. É ele tem razão!!! Não devo achar nada, nem julgar nada.Devo somente estar em alerta. Quando julgamos uma situação,um caso, ou alguém, estaremos abrindo as portas para deixartodos os defeitos se manifestarem. O importante não é o que acontece com o nosso vizinho,o que ele faz, ou deixa de fazer, como vive se veste etc.Devemos mesmo nos preocupar com o nosso nariz. No fundo eu sempre soube disso, eu nunca gostei de veralguém julgar outra pessoa, como também procuro não julgarninguém. Todos nós temos nossas justificativas, não importaque seja certo ou errado. 38
  • Só nós sabemos onde nosso calo dói. Hoje o que estasendo certo para mim, poderá não ser certo para o outro. Sinto-me muito leve, quando busco na minha memória evejo que foram poucas às vezes em que me deixei levar pelopré - conceito. (pré-conceito: ter um conceito antes deconhecer!) Quando julgamos alguém, estamos praticando esta coisafeia chamada preconceito, aí vem àquela indagação: "Por queisso esta acontecendo comigo?". Porque não sou melhor queos outros, porque sou uma pessoa com tantos ou maisdefeitos que os outros e, na verdade, sou mais uma vítima domim mesma. Tenho certeza de que, quando resolvemos de verdademudar esse foco, começamos a nos tornar seres um poucomelhores. Nesse momento escutei: -Estou feliz!!! Agora você está progredindo!!! Fiz uma força danada para não me sentir orgulhosa, naverdade é melhor baixar a bola desse orgulho. E supliquei: “Minha Mãe Divina, elimine esse grave defeitodo orgulho de dentro de mim. Desintegre-o.” Respirei fundo erepeti por mais de três vezes. Tem certas coisas na vida quenão encontramos a explicação no momento em queprocuramos, mas quando alcançamos a compreensão, mesmoque demore, é muito gratificante!!! Nesse trabalho íntimo (íntimo porque se passa somentedentro de nós) a paciência é fundamental. 39
  • PARTE VA FÉ Resolvi andar um pouco pelas ruas de meu bairro, parapoder pensar um pouco, respirar mais livremente. Andandomeio sem destino, comecei a analisar todos os acontecimentosocorridos. Já se passaram alguns dias, e neste meio tempo, mesmosentindo a falta de meu amigo, fui praticando na medida dopossível. Acho que não me dediquei o suficiente nesse trabalhointerno de auto-observação de instante a instante, mas mesmoassim tive alguns resultados muito satisfatórios. Aconteceremtantas coisas boas, e uma delas é que eu pude perceber amudança de meu humor. Passei esses últimos dias muito tranqüilos, com umequilíbrio emocional surpreendente, e não permiti que ascoisas que pareciam ruim me deixasse triste ou chateada.Consegui enfrentar tudo com serenidade. Estava sendo tão gratificante. Antes,quando eu percebiaque alguém estava inventando uma história, e contava umamentira para mim, sentia-me muito mal, ficava tão chateada,magoada e ofendida... Achava que as pessoas pensavam quesou boba, subestimando minha inteligência e essas coisas medeixavam péssima. Nossa!! Que maravilha! No decorrer desse dias esse tipode coisa havia acontecido inúmeras vezes, mas não meatingiram. Não senti nada, e percebi que isso também é não seidentificar com as coisas. 40
  • Começaram a ocorrer coisas legais. Muitas outrascoincidências ocorreram, e que me fizeram rir sozinha. Isso faz com que eu chegue à conclusão, de que quandoestamos praticando com honestidade a auto-observação,conseguimos obter resultados surpreendentes. Podemos até antecipar os acontecimentos, quandoestamos em alerta. Observamos também tudo o que estaocorrendo em nossa volta, parece que aumenta nossapercepção, todos os nossos sentidos parecem que ficam à florda pele. Isso é estar em alerta. Fiquei tão feliz por poder ver os resultados de algo tãosimples, tão prático, por que ninguém falou isso antes? Acho que muita coisa poderia ter sido evitada, se eusoubesse isso antes. Se eu soubesse como não me identificarcom as situações, teria resolvido tudo com muito maisfacilidade. Não teria fugido de tantas situações. Pensandonestas coisas escutei a voz de meu amigo querido ao meulado: - Como vai indo, minha amiga?, Já sei que você vemprogredindo no seu trabalho interior, e isso me deixa muitofeliz. - Obrigada!! E você como esta? - Ando trabalhando muito. Você sabe, nós quetrabalhamos para a humanidade, temos muito que fazer,precisamos ajudar a resolver os grandes e pequenosproblemas dos seres humanos. Os grandes porque o nome jádiz. E os pequenos para não se tornarem grandes. - Não entendo seu trabalho! 41
  • - Meu trabalho é muito gratificante!. Eu transmito para aspessoas o entendimento que precisam ter, independente desua crença, raça, ou religião. "Todos os caminhos levam aDeus", pois o entendimento não depende aonde você encontranem como o encontra, ou em qual igreja. Você obtém o entendimento conforme sua compreensão. - Como assim? Então você quer dizer que se eu forcatólica, protestante, espírita ou de qualquer outra religião oufilosofia, o entendimento chegará até mim conforme minhacrença, dentro da minha compreensão. - Isso mesmo, se você tem fé, a fé é uma só, ela não sãomuitas, ela não se divide em religiões, Deus é um só, quandotodos os seres compreenderem isso, não haverá mais guerra,nem angustia nem fome, nem sofrimento, nem solidão.... - Eu acredito que você tem toda a razão!!! - Acreditar é uma coisa, ter fé é outra. Acreditar vocêacredita e pronto. É intelecto. Ter fé é a força que vem do seuíntimo, a fé esta dentro de você, como um órgão de seu corpo,como o sol que nasce todos os dias. A fé é objetiva e existemesmo se você não usá-la. Ela sempre estará dentro de você."Feliz é aquele que, mesmo sem tocar nas minhas chagas, temfé na minha existência!", foram essas palavras que JesusCristo falou para São Tomé. "Um grão de fé pode mover umamontanha inteira." Não dependemos das religiões para ter fé,Deus habita em todos os lugares que exista fé. E o meutrabalho é lembrar às pessoas que estamos em uma escola eaqui é a escola da vida. Precisamos aprender todos os dias àslições. Meu trabalho é acender a chama da fé, dentro de todosos seres. 42
  • É muito gratificante nossa missão. Sou um acendedor decorações. E quando olhamos para os seres e vemos sua chamada fé acesa, nesse momento somos agraciados pela mão deDeus. - Nossa, quando você fala assim, eu sinto o amorpercorrendo minhas veias, como se circulasse pelo meu corpono lugar de meu sangue. - Isso é o amor, o amor universal, o amor nada mais é doque a própria fé. A Fé que pulsa dentro de você é o amor quevocê tem. Um dia você também terá sua missão, e sua missãoserá igual a minha. Levar, ensinar, dar, e lembrar que amorexiste, para todos os seres. O momento é de extrema necessidade, você precisapraticar você não pode desanimar. Busque a compreensão detodos os defeitos que se manifestam um dia você tambémpassará para outras pessoas a chave para a auto-realização. - Você acha que serei capaz disso? - Não só acho como tenho certeza, mas para isso teráque trabalhar muito seus defeitos, passará por muitas provas,contará suas experiências para muitos. E, mesmo quando vocêestiver contando, deverá estar em auto-observação constante.Como disse anteriormente, ensinamos tudo àquilo queprecisamos aprender. - Quando você fala estas coisas, lembro-me dosensinamentos transmitidos por Jesus Cristo. - Tudo o que Jesus veio dizer era para que todosamassem seu próximo como a si mesmos. 43
  • Ele veio lembrar o amor às pessoas, ele veio nos lembrarque devemos ser pessoas melhores. Todos nós temos muitaschances de aprender a amar, e ter fé. Jesus Cristo não discriminou ninguém, para ele todossomos iguais. Não existe ninguém melhor ou pior que o outro,somos todos iguais, com dinheiro sem dinheiro, com muita féou sem nenhuma, com casa ou sem casa. Devemos ser humildes, mas não a humildade fingida, massim uma humildade sincera, que nos faça admitir nossos erros,nossos defeitos, uma humildade que nos faça admitir quesomos todos iguais, seres imperfeitos. Necessitamosurgentemente parar de justificar nossas falhas, nossos erros,nossos defeitos, nossos pré - conceitos. - Gosto de ouvir você falar, me dá uma sensação de paz,de profundidade. - Eu lhe agradeço. Você tem algo para contar? - Aconteceram tantas coisas ultimamente que eu não seinem por onde começar. - Se você quiser contar, fique a vontade, saiba que suasexperiências são pessoais, e você não quiser, não precisacontar para ninguém. - Eu venho contando estas coisas só para minha irmãmais nova, tenho trocado muitas idéias com ela. Percebo queela, de certa forma compreende muito bem meus pensamentose tudo o que vem acontecendo, ela vem aproveitando todoesse conhecimento e praticando também. Percebi que elatambém vem mudando, é uma excelente menina e a cada diaque passa vejo que esta se tornando uma grande mulher. - Ela é muito importante para você, não é mesmo? 44
  • - É sim! Quando ela nasceu eu já tinha 15 anos, foi minhaboneca, eu podia brincar de casinha, eu cuidava, trocava asfraldas, punha para dormir, levava para passear etc... Talvezseja por isso que eu me sinta um pouco mãe dela. - Acho isso bem interessante, é importante que alguémrespeite você e acompanhe o desenrolar de sua auto-realização. Precisamos sempre de motivação para darcontinuidade em nossa jornada. Não pode ser uma jornada solitária, não somos “Deuses”.Depois disso tudo, quando as coisas começarem tornarem-semais claras, você verá a necessidade, que terá de passaradiante suas experiências. Você não poderá engavetar seuconhecimento, terá que passá-lo adiante. Sempre praticando. - Às vezes percebo que há algumas pessoas que nãogostam de nos ver felizes, gostam mesmo de nos ver tristes, einfelizes. Parece até que se sentem ameaçadas com afelicidade alheia!! - Existem pessoas tão infelizes consigo próprias, que nãoconseguem desejar a felicidade para o próximo, e como dizem,jogam areia na alegria dos outros. Mas, neste caso, devemosestar atentos para não nos identificarmos com os sentimentosalheios, devemos eliminar este mesmo defeito em nós.Mesmo que esses defeitos não tenham se manifestado emainda. 45
  • Não somos culpados pelos defeitos dos outros, às vezesesperamos reações mais positivas das pessoas que queremosbem, mas elas reagem das formas mais variadas, por exemplo:Você é uma pessoa sempre acessível aos outros, todos podemcontar sempre com você, mas um dia você precisa que alguémlhe ajude, e é surpreendida com uma negativa, uma atitudecontrária do que seria o normal. Você fica magoada, chateada,nesse momento elimine sua auto-piedade, você não tem culpado adormecimento e dos defeitos das outras pessoas. Quandovocê perceber esse adormecimento e os defeitos das pessoasse manifestando, elimine os seus defeitos no mesmo instante,para que você não corra o risco de identificar-se e ficarchateada com a situação. - As pessoas com estas atitudes me fazem sentir culpa,por algo que não fiz. - Isso e normal. A chantagem emocional faz parte, só nãodevemos nos identificar com isso! O medo, e a má vontade,são defeitos terríveis e infelizmente estão presentes na vida detodos nós. Você já se ofereceu para ajudar alguém e essealguém ficou de queixo caído? - Sim, muitas vezes. - A má vontade que se manifesta dentro das pessoas,“orgulho” você poderá se surpreender quando alguém édesprovido dela. Quando você começar a eliminar a sua mávontade, você verá que as pessoas à sua volta começarão amudar. Identificamo-nos muito com os defeitos dos outros,principalmente quando desejamos pagar na mesma moeda. 46
  • Com a eliminação de seus defeitos, você poderá esperar umaatitude melhor e mais positiva das pessoas ao seu redor. Como tempo você verá arrependidos de sua má vontades,desculpando-se. Isso é gratificante. Vivemos em nosso ginásioda vida, estamos em pleno aprendizado. - Mas isso é tão difícil! Ter que dar a outra face... - Tudo que se consegue com dificuldades, apresen taresultado muito mais que satisfatório. Estávamos neste momento percorrendo uma das ruasmais movimentadas do meu bairro e reparei que ela é bemarborizada. O pior que eu nunca havia prestado atenção nisso!E comentei com meu amigo: - Lucas, como pude todos estes anos passar por estaavenida e nunca ter reparado que ela é assim tão arborizada, etão bonita. - Luiza, esta é a mecanicidade e a verdadeira cegueira!!Passamos anos pelo mesmo lugar e não conseguimosenxergar seus encantos. O mesmo acontece com relação àspessoas, temos nossos amigos, colegas, parentes, vizinhos enunca perdemos tempo prestando atenção como cada pessoapode ter seu encanto.Estamos tão preocupados com os nossos problemas e tãocegos com nossos defeitos, que esquecemos como é bomandar um pouco pelas ruas com um amigo e somenteconversar, olhar a natureza, e respirar. Neste momento olhei para frente e vi uma conhecida, elasorriu, aproximou-se, e perguntou: 47
  • -Oi Luiza, Como você esta? Eu soube das coisas queestão acontecendo com você, mas vejo que esta muitatranqüila, sua fisionomia esta ótima. Mas diga-me o que estafazendo por aqui sozinha?. Eu vi você vindo em minha direçãofalando sozinha, ou estava cantarolando como sempre?. Nesse momento olhei para o lado e vi meu amigo rindomuito, e para minha surpresa novamente ninguém o via. E eurespondi. - É minha querida, ainda bem que você sabe o quando eugosto de cantarolar, senão iria pensar que pirei de vez. - Adorei encontrá-la, se eu puder ajudá-la em algo, podecontar comigo! - Obrigada, se eu precisar eu te aviso, também estou felizpor encontrá-la. - De um beijo nas crianças. - Pode deixar. Despedimo-nos, e olhei para o lado. Meu amigo estavadivertindo-se muito com a minha cara de boba. -Eu não acredito, nesse tempo todo que estamos andandoe conversando, todas as pessoas que passaram por nóspensaram que sou louca por falar sozinha. - O que importa o que os outros vão pensar? Esta sendobom o nosso papo, para mim e para você, não é mesmo? Vocêesta parecendo sua mãe, que esta sempre se preocupandocom que os outros vão pensar disso, ou daquilo. Não dá parapensar o que é melhor para você? . Os outros terão sua vez. - É eu penso assim, mas parece que aqui entra um poucoaquela coisa que chamamos de educação. O “como” somoseducados, e “para que”.? 48
  • - Pois bem, o melhor mesmo é praticar a auto-observação, no momento desses acontecimentos, você devese divertir com as situações aproveite a liberdade do momentoe não se identifique com seus defeitos. - Porque só eu consigo vê-lo?. - É muito importante isso para você? Eu poderia contar,se eu tivesse certeza que você compreenderia, mas acho queno momento você ainda não esta preparada para entender.Tenha paciência, com o tempo, chegarão todas as respostaspara suas dúvidas. - Chegarão? Como assim? - Conforme você for progredindo no seu trabalho íntimo,você obterá todas as respostas que precisa. É por isso que lhedigo, pratique. Voltando desde o início, quando nosconhecemos, qual a primeira resposta que você teve sozinha,surpreendeu-se com a facilidade e a simplicidade de comochegou àquela conclusão? - Estava pensando no tamanho dos meus problemas efalei que pareciam com uma bola de neve, imaginei a bola deneve, e a vi derreter, naquele momento entendi que meusproblemas também acabarão, porque bolas de neve derretem. - Qual a sensação do momento? - Maravilhosa, tirei um peso do meu coração. - Isso é uma pequenina parte, da verdadeira liberdade.Que virá gradativamente, com o decorrer do seu trabalho.Experimente todas as respostas que virão, como um presentepelo trabalho realizado com amor e dedicação. - É verdade, o entusiasmo que senti, foi como se eutivesse me libertado. 49
  • - Com a prática, eliminação de seus defeitos, muitasrespostas virão, e a sensação de liberdade será cada dia maior.Eliminando seus defeitos, estará também se libertando deles.Começará aparecer em você à verdadeira Luiza. - Quem será esta verdadeira Luiza, parece estar tãolonge?? - Aí é que você se engana, ela pode estar mais perto doque imagina. Mas estamos perto mesmo é da sua casa, e émelhor você ir logo, os meninos podem estar precisando devocê. - É verdade, obrigada. - Até logo Luiza. Encontraremos-nos em breve. -Até logo, meu amigo! Assim espero. Com um forte abraço nos despedimos. 50
  • PARTE VIO GRILO FALANTE O dia amanheceu e eu nem vi. Fiquei com muita preguiçapara levar a Paulinha à escola, acordei tarde, indisposta, comaquela vontade de sair correndo... "Minha Mãe Divina, elimine de dentro de mim esta terrívelpreguiça." - Caramba, quando isso vai acabar! Preciso tanto dar umjeito de mudar minha vida, preciso muito encontrar uma casapara morar com meus filhos... Mas como alugar um lu gar commeu nome tão sujo, quem é que vai confiar em alguém comoeu. Acho que minhas forças estão minando, e eu não estouencontrando saída para resolver tantos problemas, e estámuito difícil controlar as crianças. Também é tão difícil para eles! Não podem fazer nadaporque sempre tem alguém chamando atenção, toda aeducação, toda a orientação que consegui dar até agora estaindo tudo para o ralo abaixo... Todo mundo interfere, ninguémrespeita ninguém, eu falo uma coisa, vem alguém e diz outra. Minha Paulinha que gosta tanto do cantinho dela, debrincar com seus brinquedos, de falar sozinha... Aqui não estapode nem respirar, ao ponto do outro dia estar simplesmenteencostado no berço de meu sobrinho e meu cunhado dizer queela estava se apoiando no berço, e ela iria quebrá-lo. "Minhamãe divina elimine, por favor, minha ira, porque nestemomento tenho vontade de matar um". 51
  • Meu filho o Victor gosta muito de jogar bola, ele tem idobrincar na escolinha de minha mãe. Como ninguém tempaciência, o deixam brincar naquela condição, mas passa-seum minuto acabam com a brincadeira. Então ele aparece noapartamento, triste e magoado. E isso me mata! "Minha mãe divina elimine meu defeito da raiva que estase manifestando, pois não sei quanto tempo ainda vouagüentar." Minha filha mais velha está com 16 anos e anda tãorevoltada! E eu não consigo tirar a razão dela, tudo é motivopara se reclamarem: se limpamos a casa, ficou ruim porquelimpamos com a vassoura, e deveríamos ter limpado com opano, se usamos o pano, precisava ter sido limpada com avassoura. "Minha mãe divina elimine esse defeito que esta semanifestando neste momento, porque minha essa cegueira darevolta não me deixa ver qual é." Percebo que tudo é motivo para reclamar, principalmentese foi eu ou um de meus filhos que fez determinada coisa. "Minha mãe Divina, elimine minha auto-piedade." Eu sei que deve ser muito difícil ter pessoas dentro denossa casa, fazendo coisas que não gostamos. Mas para mimtambém é muito difícil saber que a casa não é minha, e que pormais força que se faça para não atrapalhar, estaremos sempreno caminho de alguém, apenas porque não estamos em nossacasa! E por mais que a casa seja de minha mãe e minha irmã,eu e os meus filhos sempre seremos um peso não muitoagradável para se carregar. 52
  • "Minha mãe divina, elimine minha auto-piedade, minhaauto- simpatia, minha auto-consideração”. Gostaria muito de que as coisas fossem diferentes,esperamos das pessoas, coisas que elas não podem nos dar. Gostaria que as pessoas tivessem compaixão e olhassempara dentro meus filhos, no fundo de suas almas epercebessem como eles estão sofrendo, e como dói dentrodeles esta situação. Acho que muito mais do que em nósadultos. Adultos irresponsáveis, sem consciência do mal quepodem fazer a uma criança, quando inconscientemente ahumilhamos e discriminamos por uma situação que ela nãoescolheu para viver. Meus filhos não estão felizes, eles não gostam de morarnuma casa que não é a deles, dormindo na cama que não é adeles. Assistindo a televisão que não é a deles. Comendo dacomida, que não é a deles. - Deus me ajude! E perdoe-me se estou sendo muitoingrata! "Minha mãe divina elimine minha auto-piedade, por favor.Me de forças para carregar esta vida!". É difícil levar este trabalho íntimo quando tudo parece queesta conspirando contra nós. Eu preciso ter fé, eu não posso desistir, sou a únicaresponsável por eles. "Minha Mãe divina perdoe-me este momento de fraqueza,em que me desabafo! Choro por não achar as respostas queme são tão urgentes, respostas que dependem a minha vida edos meus filhos! Ajude-me encontrar uma solução feliz paratodos nós." 53
  • Acho que neste momento devo ter regredido muito notrabalho intimo que vinha tentando realizar, somos seres mu itocomplicados. Estava conseguindo alguns resultadosanimadores, voltei à estaca zero! Nesse momento descubroque não estou sozinha na sala, olho para o sofá, e vejo meuamigo sentado olhando sério para mim: - Como você pode perceber você não esta sozinha, nemaqui, e nem na sua jornada por estes problemas que estaenfrentando. - Mas é exatamente como eu me sinto, só e impotente. - Calma! Tenha paciência que tudo irá se resolver notempo certo. - Ah! Tá bom! Enquanto isso, eu e minha turminha temosque ir vivendo assim, sem destino, sem saber o que será denós amanhã.Perdoe-me estar assim tão insatisfeita, mas é que não estádando mais para agüentar..... - Eu entendo. Tudo bem, você tem todo o direito de ficarassim, também acho que esta cheia de razão, mas entenda,todos que estão à sua volta estão adormecidos. Você temchance de entender a situação melhor que os outros, vocêcomeçou seu trabalhou e não regrediu como imaginou, a cadadefeito manifestado, você pediu a eliminação. Isso foi umdesabafo consciente dos defeitos que estavam semanifestando. Você deve ter piedade dos outros, estãoprejudicando a eles mesmos!!. - Como assim ter piedade de quem? 54
  • - Adormecidos como estão, acha que alguém enxergaseu coração de mãe sagrando, com as injustiças que cometemcom seus filhos? Mas pode ter certeza que seus filhos, nãoestão sendo atingidos. - Como, então isso não atinge meus filhos? Essa pressãotoda não esta prejudicando eles de alguma forma? - Não, eles são seus filhos, carregam dentro de si, a suaforça por herança. Olhe para eles. Você consegue verfragilidade neles? Consegue vê-los como coitadinhos? - Não, acho até que não são desse mundo. - Pois é..... E não pense que estas coisas irão atrapalhar ofuturo deles. Não senhora, eles estão virando fortalezas, e todaa orientação que você deu até hoje não esta perdida, é aorientação e seu amor que dá a força que eles precisam parasuportar todas estas coisas. Eles estão vendo por si em quemeles podem confiar quem gosta deles de verdade. Estas coisasnão irão afastá-los de você, muito pelo contrário sua família é esempre serão eles! Eles são a sua família de verdade. Deuscolocou essas criaturas iluminadas em sua vida, porque vocêdeve orientá-los, protegê-los, e amá-los. E esta é a melhor emaior missão de sua vida. - Quando vejo você falar assim, fico muito mais tranqüila,desculpe-me por estar assim tão inconformada. - Pratique, não desista. Você tem uma jornada enormepela frente. Você ainda irá descobrir coisas de si mesma queainda não sabe. - Existem coisas que não sei? Como assim? 55
  • - Pratique, analise toda sua vida, as respostas estãodentro de você. Este mês é decisivo em sua vida, espero queacredite em milagres, pois sua persistência no trabalho íntimofará milagres acontecerem. - Como sabe? - Basta olhar para você. Vejo o quanto deseja dar umavida boa para seus filhos, Deus sempre escuta a súplica deuma mãe! Pode ter certeza que ele não irá lhe abandonar, suassúplicas são mais do que justas, e o que você pede não é oimpossível. Você precisa ter fé, e tudo se resolverá. Quantasvezes estas coisas aconteceram em sua vida e você conseguiuresolver numa boa? Essa não será a primeira e nem a última.Não se preocupe tudo conspirou para que isso que estaacontecendo com você, acontecesse. Pode ter certeza de umacoisa, depois dessa ninguém irá conspirar para mais nada. Aira dos outros atraiu esses acontecimentos para sua vida, é porisso que você precisa urgentemente praticar. No seu trabalhoíntimo encontrará o verdadeiro sentido para sua vida e a vidade seus filhos. Com o trabalho, afastarão de você os grandesolhos da injustiça, do mal, da inveja, da má vontade, dopreconceito etc. Deus esta do seu lado, eu estou do seu lado.Ninguém te abandonou! Tudo aconteceu porque você deixouacontecer, por falta de fé, por ingenuidade, por falta de trabalhoíntimo!! - Você acredita que tudo irá se resolver? 56
  • - É você quem precisa crer nisso. Eu vejo a solução, masvocê precisa encontrá-la por si só. Agüente mais umpouquinho, fique firme, não desanime, você pode achar difícil,demorado demais, mas terá um desfecho inesperado, podeaguardar. - Você esta me dando uma enorme esperança, mas chegoa ter medo. - Elimine seu medo! - "Minha mãe divina, elimine esse medo que tantoatrapalha minha vida!." Repeti meu pedido por muitas vezes. - Obrigada, Lucas! Nesses momentos você até parece umanjo, parece o Grilo Falante do Pinóquio. - E quem disse que não sou seu Grilo Falante, o grilo é aconsciência do Pinóquio. E eu também faço parte da sua! Sabepor que, quando somos crianças os problemas são mais fáceisde resolver? Porque a criança não tem o intelecto. Ela não tema razão, obstruindo a passagem que das coisas verdadeiras,para a criança não existe a margem de dúvida. Nós adultos,nos tornamos muito complicados na medida em queanalisamos uma situação. Não devemos analisar, devemosviver a situação e pronto, sem neurose. São nossospensamentos que causam certas doenças, todo o defeito quefica enraizado, gera conseqüências devastadoras em nossoorganismo. Apegamo-nos em tantas coisas inúteis! Deixe avida fluir não se apegue a coisas velhas, que já deveriam terpassado por sua vida. Deixe o passado ir, nem pense maisnisso. Com o passado ficaram aqueles defeitos que semanifestaram naquela ocasião e você não eliminou. 57
  • Estes defeitos voltam à tona, e com a força redobrada. Quandose lembrar de algo que aconteceu, observe seus defeitos, eelimine com muita força e fé. Liberte seu coração de todas asmágoas, rancores, das dúvidas, liberte-o do que já foi, e libertetambém as pessoas que se comprometeram quando de algumaforma a prejudicaram. - Você tem razão! Temos o péssimo costume deengavetar tranqueiras na nossa vida, engavetamos tantocoisas velhas, como sentimentos velhos, mágoas velhas, é porisso que ficamos mais velhos rápido! - Nossa!!! Você encontrou mais uma resposta! Éexatamente isso, ficamos velhos rápido, porque guardamosmuitas coisas velhas. Essa é a verdadeira fonte da juventude,eliminar as velharias. Nunca é tarde para começar, mesmo quealguém resolva acabar com as velharias antes de sua morte,são capazes de viver muitos anos mais, por ter começado aeliminar as coisas que não tem mais utilidade. "Nada se perdetudo se transforma". Você pode transformar as velharias emuma energia revigorada, por exemplo: Você elimina um defeitoque rouba muito a sua energia e, quando rouba sua energia,você envelhece. Você pega esse defeito e acaba com ele,conclusão o que te acontecerá? Aquele defeito que deixavafraca todos os dias, não mais existirá, você terá muito maisenergia. - É verdade. Então devemos pegar todos os nossosrancores, nossas mágoas, e nosso passado, lembrar de todosos nossos defeitos que se manifestaram naquela ocasião, comhonestidade sem justificativa, e com fé, eliminar um a um. Ecom isso iremos nos livrar das velharias. 58
  • - Isso mesmo. - Parece fácil à primeira vista, mas lembrar de todas ascoisas que nos deixam tristes, chateados, magoados, não émuito gostoso! - Essa é a principal forma de livrar-se das velharias queainda incomodam. Eliminando-as!!!! - Já imaginou se todas as mulheres descobrem que aeliminação de seus defeitos pode evitar rugas??? Acabam-seas fábricas de cosméticos. - Pois é, existem formas muito simples para alcançar atão sonhada felicidade, nós é que complicamos muito. Pensecomo poderá se sentir livre, se você eliminar os velhossentimentos, e as velhas angustias. - Será fantástico! Vou providenciar isso rápido possível!Pois você sabe, se eliminar as velharias faz bem para a pele,devo começar hoje mesmo, já não sou nenhuma menininha eas rugas já estão aparecendo.... - Fico feliz que já consiga fazer piadas de coisas tãosérias. Gosto mais de te vê-la agindo assim, tenho certeza queem breve estará fazendo muito mais piadas. Quando brincamoscom a vida, ela se torna muito mais leve de se levar. Lembraquando você ria de tudo, fazia piada de tudo? Quando todos osseus problemas eram brincadeira de criança, levava tudo naesportiva? Aonde você ia às pessoas ficavam admiradas comseu bom humor? Busque essa mesma Luiza dentro de você. - É! Mas eu era muito discriminada nesta época, não eramtodas as pessoas que gostavam do meu bom humor, muitasficavam irritadas..... 59
  • - Quem não gostava era porque se incomodava. E vocêincomodava exatamente quem não conseguia ser metade doque você era. E quem gostava, era porque enxergava a luz quevocê transmitia, com tanta força e com tanta graça. Lembra-sede quem gostava te respeitava. E esses realmente eramimportantes, o resto não passava simplesmente de “restos”. - É mais este “resto” sempre me incomodou. - Incomodou porque você deixou. Porque você seidentificou com o mau humor dessas pessoas. Você tem achave, pratique. Será em breve bem melhor do que já foi, e terámuito mais do que já teve. - Sabe, eu me lembro como era. E às vezes me perguntopor que não consigo ser mais aquela menina tão radiante echeia de energia. Identifiquei-me demais com os meus própriosdefeitos e os defeitos dos outros. - Você já encontrou mais uma resposta. - Obrigada! É bom encontrar respostas, mas o melhormesmo será quando eu tiver todos os resultados. - Em breve minha querida, em breve.... Você só estafazendo as provas, em breve saberá se foi aprovada e sepassará para outra etapa. Aguarde mais um pouquinho. - Está bem, eu vou esperar, mas me ajude fazer esseresultado saírem mais depressa. - Farei o possível. - Obrigada. - Luiza, pratique. Em breve estaremos juntos novamente.Tenha muita força, e acabe com as velharias. Não tenha medode chorar, afinal, acostumamos tanto com as velharias que àsvezes poderá ficar muito difícil nos afastarmos delas. 60
  • Elas acabam fazendo parte de nossos dramas, viram aténossas amigas e nos fazem companhia nos momentos em queestamos morrendo de dó de nós mesmos. Procuramoslembrar-se das velhas mágoas para nos servir de consolo. Issoestá errado, livre-se do que não serve mais, de início a umanova vida, lembre-se de suas rugas. Cuide-se bem! - Vou me cuidar. É engraçado como esta frase tem outrosignificado agora. Cuidar-se bem. Pode deixar, eu cuidareidisso. - Até logo, Luiza. - Até logo, meu amigo. Como sempre me abraçou com um abraço forte. E destavez, para minha surpresa, saiu pela porta. 61
  • PARTE VIILIMPANDO AS GAVETAS Eu pensava comigo: “Acabar com as velharias, mas poronde começar?. Acho que li um livro que falava exatamentesobre isso, acabar com as coisas velhas que não servem mais,acabar com as angustias, mágoas, e etc.... O assunto é omesmo, mas dito de outra forma, e devo praticá-lo, não com apsicologia não com a mente. Devo praticá-lo com "A Mística". Tenho que lembrar os defeitos enraizados, imaginar queestão se desintegrando, preciso imaginar esses defeitos sendoincinerados. Devo me lembrar das situações, buscar o defeitoque se manifestou no momento e pedir para minha Mãe Divina,eliminá-lo.“Não é muito fácil voltar no tempo e pensar em coisas queaconteceram que me magoaram profundamente.” Neste momento tenho a comprovação do que meu amigodisse: “Os defeitos que não desejam morrer". Senti como umbloqueio em minha memória, que não deseja de formanenhuma que eu me lembre das coisas que não servem mais. Fui à casa da Advogada, e ela não estava então bati noConsultório Dentário ao lado, onde as dentistas são minhasamigas de longa data. Conversei um pouco com uma delas, ecomentamos sobre nossa adolescência, falamos de nossosprofessores preferidos e cheguei a comentar como aquelaépoca nós éramos felizes. Tínhamos uma professora deportuguês que eu adorava, ela chegou por muitas vezes elogiaras coisas que eu escrevia, admirava muito sua força edeterminação, nunca tive a oportunidade de dizer para ela: 62
  • - Professora, eu gosto tanto de você! Você foi tãoimportante para mim. Isso pode acontecer, e as pessoas nemse dão conta: Um professor pode ser muito importante na vidade seus alunos. Foi um caso muito particular, porque naqueleano entrou um professor novo no colégio. Ele havia desistidode ser seminarista, e nós acompanhamos o desabrochar doamor entre a professora de português com o professor deEducação Moral e Cívica. Para nós, adolescentes sonhadoras, foi uma experiênciamuito gratificante, porque víamos o desabrochar desse amornos olhos deles. Todos ficaram apaixonados pelo caso, e nóssentíamos um pouco cúmplices desse amor. Eles estavamquase sempre bem humorados e felizes. Isso se refletia na salade aula. Os dois foram muito importantes para todos nós. Eu era muito revoltada, daquelas “aborrecentes”,problemática. Vinha de um colégio do Estado, de onde fuiconvidada a sair da escola por ter repetido três vezes a sétimasérie. Fui estudar em escola particular administrada pelasIrmãs. Entrei na escola como aluna problema e, discriminadaenfrentei sozinha muitos problemas. Mas eu tinha minhascompensações. Com o tempo fui me acostumando e, de certaforma sentia-me um pouco diferente. Eu era uma das maisvelhas da classe, e ninguém me perturbava.Com o tempo consegui conquistar a confiança e o respeito dosprofessores, isso me fazia muito bem. Era bom saber quealguém gostava de mim e que eu não era burra. 63
  • A maioria dos meus professores e davam-me uma motivaçãoque eu desconhecia. Motivação esta que me fazia procurar seralguém melhor para eles, correspondendo àquela confiançaque depositavam em mim, que eu aprendi a gostar. Acho quetalvez nesta época eu realmente aprendi a caminhar comminhas pernas, e tive a consciência de que eu não deviaesperar mais nada de ninguém. Estava naqueles momentostransformando-me em gente grande. Fico muito feliz de me lembrar como as coisas podiamacontecer num passe de mágica. Eu não fazia mágica, eu faziaas coisas acontecerem, porque eu não tinha medo de nada. Naqueles momentos eu viria a descobrir que eu tudopodia, e que eu tinha uma força já pré determinada, para fazersempre o que eu quisesse, mesmo que para os outros fosseerrado. Em 1976, no meio do ano houve a inauguração doShopping Ibirapuera, e essa é uma das melhores lembrançasque tenho de algo que eu quis e fiz. Não me lembro como fiqueisabendo desta inauguração e nem sei como descobri o ônibusque nos levaria lá. Contei para algumas amigas que eu desejava ir naquelainauguração porque iriam ser distribuídas muitas amostrasgrátis (perfumes, maquiagens etc..), e nós meninasadorávamos estas coisas. Não sei como foi, mas naquele dia aclasse quase que inteira cabulou as aulas para acompanhar-mena minha aventura. Foi uma manhã super boa, nos divertimosbastante. Mas, depois fomos todas descobertas porque alguémnos entregou. 64
  • Meu pai foi chamado no colégio e foi comunicado, que euhavia levado a classe inteira para o “Shopping”, (Como erapossível isso?). Eu fui porque queria ir, mas não obrigueininguém a me acompanhar. Mas ovelha Negra é e sempre será uma Ovelha Negra. Eusempre gostei muito do título. Na época havia até uma músicade sucesso em nome da minha liberdade. Hoje em dia, meus pais parecem que fazem um pouco depropósito, e sempre que podem com aquele ar de censura,fazem questão de contar estas coisas para meus filhos, talvezcom a intenção de me ver sem graça, ou qualquer outra coisaparecida, não importa. O que importa mesmo, é que meusfilhos escutam essas histórias, e curtem muito, e acham superengraçadas. Afinal, a música “Ovelha Negra” da Rita Lee, faz sucessoaté hoje, e acho até que eles vêem nela a minha história, e quese eles estivessem no meu lugar, fariam o mesmo. Entre nós existe muita confiança, muito amor, muitocarinho e muita conversam, porque não temos o que esconderum dos outros. Acho que isso é ser uma família de verdade.Damos muitas risadas juntos e choramos junto também. Não privo meus filhos de nenhuma informação, acho que,às vezes, até extrapolo com tantas verdades. Hoje em dia eles vêm acompanhando e praticandocomigo, todo este ensinamento tão gratificante, ecomprovadamente eficaz em nossas vidas. 65
  • "Mãe divina, elimine minha auto-piedade, minha autocompaixão”, percebo nesse momento, este é um dos defeitosmais antigos, que vem se manifestando desde que eu era muitopequena". Gostaria de ir bem ao fundo de mim e descobriuquando ele começou, mas quando penso nisso me dá umaenorme vontade de chorar. Gostaria “Meu Deus”, de ser muitoforte e nunca mais sentir isso. "Minha mãe divina, desintegre este defeito, por favor,elimine-o. Acho que isso é ter um defeito enraizado. Um defeitoque se manifesta desde muito pequena, e um mal de família.” Parei para analisar todos em minha família (Pai, Mãe,Irmãs, Tias, Tios, etc.), todos padecem com desse mesmodefeito! Talvez deva partir de mim transcende-lo. Já ouvi falarde Carma coletivo, Carma de uma família inteira. -"Minha mãe divina, desintegre esse defeito, da auto-piedade, elimine-o, faça-o desaparecer de dentro de mim, jánão me serve para nada, não desejo mais ter ele em minhavida, desejo do fundo de meu coração que ele seja eliminado." Neste momento imagino meu defeito queimando naschamas. Respirei fundo e repeti meu pedido. Fiquei pensando em outros fatos que ocorreram emminha vida, e na maioria desses momentos, o mesmo defeitose manifestou. Porque costumamos nos sentir tãocoitadinhos? Que horror!!! 66
  • Quando me casei pela primeira vez, senti que minhaescolha era uma afronta para toda a minha família, e mesmosabendo que a maior prejudicada por aquela escolha era eumesma, eu enfrentei tudo e todos. No início foi muito divertido,até mesmo a cerimônia do casamento, para mim não passavade um grande teatro, aonde a atriz principal era eu. Acho que sempre quis chamar a atenção, mesmo que issorepresenta-se uma escolha errada. Isso é bem típico daqueleimenso orgulho que trago dentro de mim. Defeito que muitasvezes usei indiscriminadamente para me proteger de todosaqueles que nunca confiaram e acreditaram em mim. Sempreusei esse “orgulho robustecido” como uma arma. E, por outro lado, percebo que conseguia chamar aatenção de todos instigando seus maiores defeitos, como o dainveja, a ira, o orgulho, pó causa minha determinação, teimosiae coragem. Eu sempre conseguia realizar minhas intenções,que eram sempre afrontar, ir contra tudo e todos. Acho queainda sou assim. "Minha mãe divina, mesmo me sentindo tristepor ter que admitir, eu te peço com muita fé, necessidade eurgência. Elimine, desintegre, evapore,Com esse meu defeito, ele esta dentro de meu peito, e sufocaminha vida. Esse defeito que me faz afrontar as pessoas, eprovoca a manifestação dos defeitos alheios, e com isso tragoo mal para vida dos outros e a minha própria vida. “Elimineesse enorme ORGULHO, Por favor, mate-o, desintegre-o.” Neste momento entendo o que o Lucas queria dizer,quando falou sobre os defeitos que temos de eliminar por queatraem os defeitos das outras pessoas. Do meu primeirocasamento nasceu minha filha mais velha. 67
  • Esta união durou apenas dois anos, foi um tormento paranós dois, eu muito criança, e ele com o terrível defeito dociúme. Defeito este que me sufocava de uma formaDesnecessária. Analisando anos mais tarde concluí que nuncadeveria ter me envolvido com ele. Ele era rapaz, e eu pensonele com arrependimento, por ter deixado participar de maisuma afronta, uma parte do teatro de minha vida. "Perdoe-me, não tinha consciência das coisas da vida,perdoa-me por ter sido tão imatura." Depois de separados, voltei para casa, que já não eraminha casa, era a casa de minha mãe. E nesse momento percebo o quanto é difícil explorarestas coisas dentro de mim, e que dói tanto quando me lembro. "Minha Mãe divina, desintegre esse defeito que semanifesta cada fez que penso em minha mãe. Não consigo darnome para ele, só sei que é uma mágoa tão profunda e dóimuito. E tem cheiro de rejeição, de desconfiança, dediscriminação, de raiva, de um segredo bem guardado..... Édefeito é muito forte, por favor, minha querida Mãe Divina,elimine esses defeitos que se manifestam quando penso emtudo isso". É muito triste admitir estas coisas. Foram tão poucosmomentos em minha vida onde em pequenos detalhes, maismuito pequenos mesmo, eu senti amor de pai e de mãe "Minha Mãe Divina desintegre esses sentimentos que mefazem achar diferente de tudo e de todos." Neste momentominha Mãe Divina elimine minha auto-piedade." Voltei para casa, mesmo enfrentando maus momentoscom minha mãe e minha irmã, pela minha volta. 68
  • Eu estava livre, eu estava feliz. Feliz por ter acabado commais uma encrenca. Apesar de ter uma filha de pouco mais deum ano nos braços eu não via dificuldade nenhuma emcontinuar vivendo. Passaram-se poucos anos, conheci meu segundo marido.Juntos descobrimos o que poderia dar certo num casamento, equal a verdadeira receita para ser feliz a dois. Tivemos doisfilhos, e então, perdemos a receita da felicidade. Culpa? Dosdois!!! Separamos-nos com quatro anos de vida em comum, porquê? É o que me pergunto até hoje. O que aconteceu? Muitaspessoas já falaram que foi trabalho de magia negra. Foi difícilacreditar, e ele também. Mas sinceramente acho que pelo fatode nos entendermos tão bem, viramos calos nos sapatos demuita gente. E isso instigava nossos defeitos, e no fundogostávamos disso. Gostávamos de afrontar todo mundo com a nossafelicidade e com nossa satisfação. Então vinha a cobiça dosoutros a inveja, mas não nos preocupávamos com isso. Só quecom o passar do tempo sentimos na pele o que esse tipo dedefeito pode ocasionar na vida de alguém. Perdermos tudo oque tínhamos, brigamos com a minha família e com a famíliadele, e nos separamos. Não sei se trabalho de magia tem opoder de prejudicar a vida de alguém dessa forma, mas se foi,foi um trabalho bem feito. 69
  • De coração, não desejo que alguém pague por isso, eudesejo que esse alguém se arrependa, porque ninguém tem odireito de escolher, o que fazer com a vida dos outros, senãonós mesmos. Se você faz algo para prejudicar alguém, a vidase encarregará de cuidar para que pague suas dívidas. E o pior é que somos realmente culpados, porquedeixamos estas coisas acontecerem, nosso amor não era tãogrande assim. E se fosse realmente grande, nada poderia tersido feito, para esta separação acontecer. Fomos fracos e nos deixamos levar pelas circunstancias.Fomos vítimas de nós mesmos. "Minha mãe divina elimine meus defeitos que semanifestaram nesta época, porque sei que não fui muitoboazinha. Fui egoísta demais, pensei muito nas nossasalegrias e em mais nada nem ninguém!". "Não me preocupei com os sentimentos que nosaflorávamos outros. Elimine-os, desintegre-os, faça-osdesaparecer! Por mais lembranças boas que eu possa ter, vejoque nossa alegria provocou muita raiva nos outros, então eupeço e te imploro: Elimine todos os defeitos que fizeram partedessa história." 70
  • PARTE VIIIA Esperança E hoje, quem eu sou? Acho que sou o que sobrou. E nomeio desses pensamentos, alguém entra pela porta, e pelasminhas costas e diz: - É aqui que habita a Senhora Esperança? - Como vai Lucas, estava eu aqui fazendo minha lição decasa. - Eu percebi. Foi muito difícil? - Vasculhar as gavetas, não é muito fácil. - Existem muitas coisas escondidas nesta caixinha desurpresas, não exija muito de você nesse momento. Mas, queroque se lembre, que feridas para cicatrizar mais rápido,precisamos limpar bem o ferimento, precisamos desinfetarbem, sentimos muita dor. Mas, depois de bem limpa, a feridacicatriza-se, e se cuidarmos bem, acaba nem deixando marcas. - Você tem razão, estou me sentindo um pouco maisaliviada, mas você tem que concordar que lembranças, sãolembranças. - Mas não passam de lembranças, que se passaram e sóvoltarão a acontecer se cometer os mesmos erros. Ou deixaros mesmos defeitos manifestar-se. - Analisando tudo isso imagina quantas pessoas devemter problemas bem parecidos com os meus... - Muitas e muitas. Mas é exatamente por isso que vocêesta fazendo este trabalho íntimo! - Por quê? 71
  • - Por que existem muitas pessoas que precisam ouvir devocê que Bolas de neve derretem que os nossos defeitosacabam e que os nossos defeitos é que fazem os defeitos dosoutros se manifestarem. Que somos vítimas de nós mesmos.Muitas pessoas que precisam saber que o egoísmo, a falta decaridade, a falta de persistência, a falta da humildadeverdadeira, esta prejudicando uma raça inteira. Existe umagrande urgência em contar para todo mundo que nossos mauspensamentos, que nossas angustias, nossos defeitosenraizados são a causa de todas as terríveis doenças, quetodas elas poderiam ser curadas facilmente. - Somos realmente responsáveis por tantas coisas!!! - Só conscientizando-se de como fazemos e pensamoscoisas erradas, admitindo e trabalhando com a eliminação dosnossos defeitos, conseguiremos curar as doenças, multiplicaros pães... E operar os verdadeiros milagres. - Você quer dizer que precisamos deixar de ser escravosdos nossos defeitos? - Sim, somos escravos de nossas lembranças, do apego,desnecessário aos bens materiais. Você se apegou tanto atantas coisas, à sua casa, ao seu carro, a todas suas tralhas, edaí? O que adiantou? Para você conseguir tudo de volta teráque fazer um trabalho íntimo, fazer uma faxina em sua vida emsuas lembranças. De que adiantou tanto apego? Se hoje dormecom seus filhos no chão da sala do apartamento de sua mãe,se suas roupas e todas 72
  • As suas coisas estão um pouco aqui, o resto em sacosplásticos de lixo na casa de sua tia, tudo empoeirando,amontoado, de que adiantou? E se antes de tudo issoacontecer você estivesse fazendo este trabalho pessoal, vocêacha que todas estas coisas que você chama de coisas ruins,teriam acontecido com você. - Não, acho que não teriam acontecido. - Por quê? - Por que eu estaria em alerta, eu não estaria tãoadormecida, eu não teria sido vítima de mim mesma! - Se você não pôde colocar sua casa em ordem antes,coloque agora. Nunca é tarde para começar. É difícil. Sim émuito difícil, mas o resultado você terá em breve. O resultado égratificante. E a única porta que nunca se fecha é a doarrependimento..... - Eu rezo para isso!, E arrependo-me de tudo que deixeiacontecer, de tudo que fiz de errado, e de tudo que fiz eprejudicou a mim e a muitas pessoas. - Bolas de neve derretem Luiza. - Meu amigo Lucas, você sabe que tem razão, Bolas deneve derretem mesmo! - Senhora Esperança, quero que trabalhe com muitoafinco e muita determinação, porque em breve terá qu e cumprirsua missão, e esta será realmente gratificante. - Por quê? - Porque em breve você verá o que estou vendo hoje. Atépouco tempo atrás você era o sinônimo da tristeza. Hoje olhopara você, e vejo a esperança nos teus olhos. Essa é a melhorgratificação que alguém pode receber. 73
  • Eu hoje estou muito feliz, sei que meu trabalho não foi emvão. Não fique muito animadinha, temos muito trabalho pelafrente. Continue a praticar, estaremos em breve juntosnovamente. - Mas você já vai? - Sim, tenho muito trabalho para realizar. Meu amigo me abraçou forte, então ele disse: - Fique em paz. - Obrigada. - Senhora Esperança, gostei muito do nome, é uma coisamuito boa sentir.... Esperança. Na verdade acredito que estaesperança tem muito a ver com a fé. Onde há fé, sempre existeuma esperança. “Tenho muita fé, que em breve conseguireicolocar minha vida em ordem. Tenho muita fé que conseguireifazer meu trabalho íntimo. Tenho muita fé que Deus esta aomeu lado. Afinal quem é esse anjo que me ensinou todas estascoisas?? Que vem acompanhando meu trabalho íntimo comtanta dedicação? Sem eu perceber, entrou na minha vida, ehoje já faz parte dela, de uma forma tão intensa. Sinto-me muitofeliz com sua presença. Todas as coisas que ele me ensinou, eu venhocomprovado no meu dia-a-dia, não cheguei a ter nenhumadúvida, estou praticando, e sempre obtenho resultadosconcretos. E eu nunca pensei que os nossos defeitospudessem influenciar em nossa vida e na vida dos outros, tudoé tão lógico, tão certo. Porque não pensei nisso antes? 74
  • Hoje eu sei que precisava passar por tudo o que venhopassando, para chegar à compreensão no momento certo. Issonão quer dizer que esteja conformada, eu ainda não merestabeleci por completo, mas já consigo entender. Adormecida como eu estava nunca conseguiria admitirser alguém tão cheia de defeitos. Admitir ser alguém tãoproblemática. É realmente muito difícil, e complicado. Buscarno fundo dalma nossas piores angústias, nossas maioresmágoas é uma coisa que dói muito. Nossos ressentimentosficam grudados em nosso ser, com tanta força que, paraarrancá-los de nossos corações, somente a fé e a uma forçasobrenatural poderá tirar isso de dentro da gente. Hoje começo a entender que preciso livrar-me de todosesses defeitos, todos esses ressentimentos e mágoas. Éfundamental alcançar um estado verdadeiro de liberdade eessas coisas que aprisionam nossa vida, chega a entrar numestado lamentável de decomposição. Enquanto deixarmos todas estas coisas levarem nossavida, estaremos sempre caminhando para lugares que n ãodesejamos ir. Devemos começar a sermos donos de nossas vidas, eacordarmos para melhores dias, com o coração mais leve, ecom mais esperança no amanhã. Esperança, fé e força paranão desistir, o caminho é difícil, mas perece muito maisanimador. 75
  • Percebi que, em todas as religiões, todas as casas queDeus habita, ensinam a termos fé, nos ensinam a rezar, nosensinam os mandamentos, mas não nos ensinam domar essasferas que habitam dentro de nós, que são responsáveis portodas nossas atitudes egoístas, materialistas, luxuriosas...Atitudes que, às vezes tomamos e não pensamos em nossopróximo, atitudes que podem prejudicar uma família inteira,uma cidade inteira, um país inteiro, e até mesmo o mundointeiro. Precisamos urgentemente, eliminar nossos defeitos e,com eles, nossas mágoas. Precisamos urgentemente admitirnossas falhas, e parar de transformar nossa existência numinferno interior. Digo todas estas coisas, porque não posso parar depraticar, e sei que a chama permanece acesa , quando estamospraticando, estamos também alimentando o fogoconstantemente. Já aconteceu, por inúmeras vezes, sentir que estavafraquejando, que eu estava começando a desistir. Por muitasvezes me pego chorando, olhando para o nada sem encontrarsoluções ou saídas para os meus problemas. Vejo que cada diaque penso "acho que agora vai", acontece alguma coisa quefaz abaixar minha cabeça e chorar muito. Porque nestes momentos, sinto-me tão vulnerável, tão àmercê das decisões dos outros? Fico tão revoltada! 76
  • Sinto-me tão impotente diante desses problemas dejustiça, a justiça dos homens é falha, e morosa e injusta.... Nãoconsigo entender como nossa justiça permite alguém que temtrês filhos, seja despejada da casa aonde mora e seja colocadana rua passando por todo o tipo de humilhação diante dasoutras pessoas. Que tipo de justiça é essa que não dá a mínimachance de você se defender ou tentar um acordo que possapossibilitar as pessoas de acertarem suas vidas? Será queninguém pode ter mais uma chance? Se Deus que é Deus,perdoa nossos pecados, compreende nossas falhas, porque oshomens, que são feitos à sua semelhança, não conseguem serjustos. Será que os julgamentos dos homens, serão julgadostambém pelas Leis Divinas? Tenho fé que seja assim porque,para mim é incompreensível estas decisões injustas, isso temque ter um fim. Será que pagamos por nossos julgamentoserrados, pelas sentenças que damos aos outros? Já sei que nossos defeitos trazem estas coisas paranossas vidas, sei que somos vítimas de nós mesmos, masacredito que a justiça dos homens é muito injusta, e somosnós os responsáveis por tanta injustiça! “Deus ajude-me a compreender tanta injustiça, ajude-me aperdoar. "Minha Mãe divina, elimine minha auto-piedade e comela minha auto-consideração, elimine também minhainconformidade com relação a tantas injustiças, elimine minharaiva, e minha ira. Elimine também o meu medo, pois meumedo no amanhã me deixa apavorada. Elimine também minhainveja, por que vejo as coisas que quero proporcionar aosmeus filhos e não tenho como. “Mais uma vez, elimine minhaauto-piedade, ajude-me a ter força para me manter em pé.” 77
  • PARTE IXAs Raízes Venho pensando, como eu poderia, num passe demágica, realizar todos os meus sonhos. Sei que parecem tãoimpossíveis, sei que parecem tão distantes, mas também seique nesta vida tudo pode se tornar realidade se quiser será, sóbasta acreditar. -"Deus me de toda força que puder me dar e não me deixefaltar coragem para lutar, não me deixe faltar fé em tudo que eufizer e não me deixe desistir. Sei que meus sonhos são grandessonhos, mas sei também que sou sua filha, e por ser sua filhasei que não me abandonará, Meu Deus, não tenho meussonhos à toa! Eu os tenho porque Senhor me permitiu sonhar,você me deu asas para voar. E neste momento, eu te peço comtoda a força de minha fé e de meu coração: realize meussonhos! Eu não sou uma menina mimada, que bate o péquando quer as coisas. Mas nestes últimos tempos, tenho sidoprivada de tantas coisas por estar em busca dos meus sonhos.Está na hora do Senhor olhar para mim e fazer com que todosos meus sonhos se realizarem!!! “Obrigada, eu te amo.” No momento em que terminei minha petição, escuto umavoz nas minhas costas. - Seus pedidos serão atendidos, seus sonhos serealizarão, por que você é filha de Deus, e Ele sabe de tudo oque você precisa para ser feliz. Tenha muita fé, tenha a certezade que Ele esta neste momento olhando por você. Sabe porquê?. Perguntou meu amigo Lucas. 78
  • - Não, eu não sei. - Por que você não desistiu dele. Por que você estareagindo! Ele nunca desistirá de uma filha tão amada, de umafilha que vem tentando ser alguém melhor. Ele não podedesistir de alguém que vem eliminando seus defeitos mesmosob esse temporal que se transformou sua vida. Lucas colocou sua mão sobre minha cabeça e meabençoou. Senti um arrepio que percorreu meu corpo inteiro,abaixei minha cabeça e chorando agradeci. - Meu Deus, obrigada. Nesse momento percebi o que é à força de Deus. Elenunca desiste de nós, nós e que desistimos dele. - Ele esta sempre no meio de nós! - Sempre.... Lucas, como vai você? - Eu vou bem. Mas você vem passando por grandestestes. Como esta hoje? - Estou bem, o último foi um teste de fogo. - Vai me contar? - Sim, no caso do despejo. Minhas irmãs foram minhasfiadoras, e minha irmã do meio, esta muito brava, porque isso aprejudicou no banco onde tem conta e em seu trabalho. - É verdade? - Então ela veio me intimidando para que eu desse oendereço da advogada, ela queria buscar um papel que provaque ela foi à fiadora e não a locatária do imóvel. - E aí, o que aconteceu? - Ela veio e tentou me ofender com um caminhão dedesaforos, me agrediu e eu deixei. Minha filha que é maior doque eu defendeu-me, mas eu ia a deixarela bater. 79
  • Estava totalmente descontrolada, disse tantas coisas,como: "você sempre quis me prejudicar, você não é melhor doque eu." Depois da bagunça, que ela fez, do escândalo, se foidizendo ainda uma série de desaforos. Como eu estavatranqüila, e em paz, eu senti muita pena dela, principalmente nomomento em que eu lhe disse que eu já havia perdoado, poiseu tinha a certeza que ela não tinha consciência do que estavafazendo. Tudo isso só me fez lembrar, de quando ela começou acrescer revoltada sempre, com uma grande determinação,precisava provar ser melhor que eu, em tudo o que fazia. Euachava graça. Planejava tudo nos mínimos detalhes, elaprecisava sempre provar para si mesmo, talvez para mim, parameus pais, para todo mundo esta superioridade, e foi o que elaveio fazer aqui hoje. Ela adorava quando me entregava,contando meus segredinhos e o mundo virava as costas paramim. Mas, o importante nisso tudo, eu sei que em breve irá searrepender. Esses momentos de fúria de egoísmo sempreacabamos esquecendo, a melhor forma de resolvermos umproblema, é sentarmos e conversarmos sobre o assunto, ejuntos resolver-los com humildade, compreensão, porqueninguém esta livre dessas coisas. - O que você fez? - Pouco antes de ela chegar estava tão concentradaeliminando meu defeito da inveja, pedindo para minha mãedivina desintegrar esse defeito tão horroroso. Que não fiqueisurpresa. - E o que está sentido por tudo isso agora. 80
  • - Eu? Lucas acho isso lamentável, é muito triste para euver uma pessoa descontrolada e infeliz, ainda mais quandoesta pessoa faz parte de nossa família. A irá dela era maior queela. No momento eu disse que ela já estava perdoada, mas aique ela ficou ainda mais raivosa. Meus filhos ficaram inconformados, mas eu fiz todosvoltarem à razão. Nesse caso, todos temos culpa, inclusive eue ela. Eu, por ter deixado tudo isso acontecer, e ela porquemais do que ninguém, sempre desejou que isso acontecesse. Sei disso porque desde que o problema começou nosprimeiros meses de atraso, ela fez de tudo para se afastar, e seomitiu. Armou um mal entendido para que eu ficasse sem falarcom ela, assim não precisaria participar, caso fosse solicitada.Só que ela não pensou que fosse sobrar para ela, como sobrou - Porque você acha isso? - Sabe, Lucas como falei, ela tem uma terrívelnecessidade em provar que é melhor que eu, a vida inteirasempre foi assim, eu sempre senti o quanto ela desejou ser eu,ter os cabelos iguais ao meu, ter meu o corpo, ter o meu narizigual aos meus. Besteira de criança que ela carrega até hoje!Houve momentos de eu ler no olhar dela e ver a vontade de queela tinha de me eliminar, de me fazer sumir, para ser elasomente. É uma coisa muito louca, muitas vezes, que ela gritouaos quatro ventos que eu sempre tive inveja dela, que ela tinhamuita vergonha de mim. Pode imaginar uma coisa dessas???...Coisas para psiquiatras analisarem, ouvi falar que isso épsicopatia! Isso me entristecia muito, mas já passou acho quehoje consigo até entendê-la. Pais que incentivam a competiçãoentre irmãos. Afinal eu sou mais velha, quatro anos. 81
  • Na minha vida nunca precisei me auto-afirmar encima deninguém. Eu sempre relevei estas besteiras, porque afinal ela éminha irmã mais nova, e eu achava que era um ciúme meiobobo. - Isso que é um carma. Você terá que transcende-lo, epelo jeito já começou a fazer isso, quando tomou consciênciade tudo que envolve este relacionamento tão complicado. Vocêresolverá isso em breve e por inteiro. Continue pratican do.Temos muito defeitos, e são muito complexos. Sua irmã nãotem consciência do mal que faz a si mesma, quando culpa vocêpela infelicidade dela. Um dia, de repente, ela acordará, e veráque perdeu uma grande oportunidade de se sentir alguémmelhor, quando em vez de tentar ajudá-la, aproveitou-se domomento para humilhá-la. Entendo sua tristeza, mas, dessavez, basta perdoá-la, e esperar. - Você tem toda a razão. Outras vezes assumi as culpas,fui atrás e a perdoei. E eu sinto muito, mas acho que eu nãopoderei mais intervir. - Quando ela se der conta de que, o certo seria agirdiferente, da forma que ela agiu, ela deveria ter-se aproximadode você e juntas tentarem resolver todos os problemas, ela tevirou as contas e ainda te agrediu, criou-se neste momento oque chamamos de oportunidade perdida. Naquele momento,ela perdeu uma grande oportunidade de ajudar a si mesma, atranscender seus maiores defeitos. Chegará o dia que eladespertará. - Assim espero. 82
  • - Luiza, você esta sendo agraciada por este momento, seique foi um momento muito duro, muito triste para você, masvocê foi forte, não se identificou, com o acontecimento e nemreagiu com irá ou desejo de vingança. O seu progresso évisível, não se preocupe com isso agora. Poupe suas energias.Isso fará você emergir. E lhe dará a força necessária paracontinuar o trabalho. Em breve poderá usufruir dos benefíciosque receberá por todos estes contratempos, sua família seráagraciada pelos seus atos. Lembre-se daquela frase: "depoisda tempestade vem à bonança." Sua bonança está próxima, equando chegar, você será uma pessoa muito diferente, umapessoa mais feliz e radiante. - Deus te ouça. - Deus tanto me ouviu, como também mandou dizer. - Não me encha de tanta esperança, porque às vezestenho medo de que nada disso seja verdade. - Tenha fé, é tudo verdade!!! Esse medo, surgindo denovo? -"Minha Mãe divina, elimine esse medo que não me deixaacreditar nas coisas boas que estão por vir. Minha Mãe divina.elimine esse medo que tenho quando as pessoas viram ascostas para mim." - Por que viraram as costas? - Eu não sei a advogada não quis tocar meu caso, e issome chateei um pouco, eu havia colocado muita esperança nela.Pensei que iria me ajudar, mas ela nem quis me ouvir. Fui acasa dela e percebi que ela mandou dizer que não estava. O paidela perguntou se eu tinha ido buscar os documentos, entãoeu percebi que não tinha nem conversa. 83
  • - Não tem importância deixe. - Por que deixar, isso é muito triste. - É, aparecerá o advogado certo, isso é o que importar. Esua outra irmã? - Ela esta bem, mas neste caso ela fica entre a cruz e aespada. - E eu tenho certeza que ela já esta acordando para avida, em breve talvez seja uma das poucas que restará. - Espero que sim. - A vida esta se encarregando de colocar tudo no seudevido lugar. Eu insisto: tenha fé, não desanime, tudo estáterminando, falta muito pouco, ainda há mais umas provinhas,mas tenho certeza de que você tirará de letra. - Eu não sei se irei agüentar mais provas.... - Você agüentará, tenho certeza!!! - Cada dia que passa fica tudo tão difícil. - Difícil? Você já passou pela pior parte e esta de pé. Oque é isso??? Vai entregar os pontos agora que falta pouco??? - Não eu não vou desistir, mas é que... - Mas é que, o que? Luiza, você não esta sozinha. - Eu sei. - Se você sabe, não pode desistir. Agüente firme queDeus esta do seu lado, e eu também. - É isso que me dá força. - Lembra-se quando falamos o outro dia sobre dar a outraface? - Sim, eu me lembro. 84
  • - Você aprendeu a dar a outra face, você se arrependeude tudo que fez com sua vida e com a vida dos outros. Sei quevocê não tinha a intenção de prejudicar ninguém, mas jáassumiu sua culpa, vem praticando e eliminando seus defeitosque atuaram na ocasião. Então saiba, acabou de passar peloteste mais difícil. Neste momento fortaleça-se, pense nisso,você esta praticando e isso é o que importa. Você se lembra oque Jesus Cristo disse já na cruz. “Pai perdoe-os! Eles nãosabem o que fazem!” Ele referia-se exatamente sobre oadormecimento coletivo de todas as pessoas, mesmo sabendoque Ele tinha razão, preferiram crucificá-lo, em vez de lheestenderem a mão. Muitos foram curados, muitos foram osmilagres, e muitos lhe viraram as costas. E, mesmo assim, Elenunca perdeu a fé. - Não perderei minha fé. Farei tudo o que tiver que serfeito, e não desistirei. - É assim que se fala. E breve voltaremos a nos ver, e umdia, daremos muitas gargalhadas por estes seus momentos deangustia e de dor. Chegará um dia que você poderá contar desua “crucificação” com o coração livre de mágoas. - Assim seja. - E será. Meu amigo abraçou - me bem forte, e falou no meuouvido: - Tenha fé, tenha força, pratique, Bolas de Neve derretemnão se esqueça disso!!! - Obrigada!! Não me esquecerei!!! 85
  • Saiu pela porta e eu ouvi o barulho do elevador, penseicomigo: “Esses anjos! Tem horas que nos dão cada susto, etem horas que agem como pessoas normais". Um dia terei asrespostas para isso também. 86
  • PARTE XO ANJO Gostaria tanto que as coisas fossem bem diferentes, quenada dessas coisas ruins e loucas, teriam acontecido um dia.Mas no fundo acho que tudo tem uma razão de ser. "Existem coisas além da nossa razão que a própria razãodesconhece". Aprendi tantas coisas nesses últimos dias. Compreendi,admiti e investiguei tantas coisas ao meu próprio respeito. Descobri muitos defeitos, percebi muitos medos, elimineia maioria. Mas, vejo o quanto tudo isso é comprovadamenteeficaz, certo, preciso! Os defeitos não morrem com facilidade!Comprovei que a minha Bola de Neve vem derretendo, com aprática da auto- observação. É muito bom quando descobrimos os antídotos paranossos males. É bom demais quando conseguimos enxergarnossos defeitos atuando, é só observar-los nos momentocertos. Se você não eliminá-los, você estará deixando se levarpelas circunstancias não muito animadoras. Olhando para dentro de nós mesmos, poderemos ver oorgulho atuando, ele parece um bichão muito feio. Comotambém é o bicho da luxuria, aquele bicho que faz homensmexerem com as mulheres nas ruas, vendo-as como umpedaço de carne suculento!!! 87
  • Ainda olhando para dentro, vejo quando sentimos aquelanecessidade horrorosa de comer algo que não sabemos, equando encontramos qualquer coisa em nosso caminho,devoramos ferozmente com a nossa gula. Já me pegueiolhando para um carro maravilhoso, e uma linda moça dentrodele e, detestável mente, desejei ser ela. Com uma terrívelinveja, pensei: Como deve ser maravilhoso ter dinheiro e terum carro assim, roupas como essas, um cabelo lindo desse,uns maravilhosos óculos de sol, e com toda a certeza bolsa,sapatos, perfumes maravilhosos.... O pior daquele momento éadmitir o defeito horroroso da inveja!!! E quantos outros defeitos monstruosos eu vi atuandonestes últimos dias dentro de mim, como se fossem bichosferozes em busca de alimento!!! Entendo agora o que pode serum defeito robustecido. É aquele defeito que alimentamos atodos os momentos em que não estamos em alerta paraeliminá-los. Entendo agora a necessidade e a urgência em se tomaruma atitude honesta consigo mesmo, em admitir estes bichõesque existe dentro de nós. Hoje tomei um ônibus, procurei um banco para sentar-mee, em auto-observação, procurei qualquer banco que tivessepelo menos um lugar vago. No mesmo momento encontrei um,mas quando me aproximei, vi que, a moça que ali estava,sentava-se de uma maneira que não permitia que maisninguém sentasse junto a ela. Olhei para dentro de mim mesmae pensei: 88
  • - Há poucos dias atrás eu também procurava a paz. Masporque estou pensando assim? Uma alegria invadiu minhaalma, e percebi que hoje eu já encontrei um pouco de paz. No momento tive uma vontade enorme de me aproximar edizer a ela; “A paz está dentro de nós. Bolas de neve derretem,A auto- observação constante faz com que todos os bichosruins que nos prejudicam, também derretem.” Tive umavontade enorme de dizer para ela ter fé e acreditar seriamenteem tudo isso. Mas no momento em que eu ia me aproximar damoça, escutei aquela voz que tanto me faz bem, dizendo: -Ainda é cedo. Tenha só mais um pouquinho depaciência. Em breve poderá cumprir sua missão. Por enquantocontinue praticando. Eu ri sozinha. Naquele momento percebi que realmentetenho uma missão. Ainda é cedo para cumpri-la. Quandochegar o momento certo sei que o farei com uma maiorsatisfação, sem medo, e sem receio de estar cometendo umgrave erro. A única coisa que ainda não consigo compreender muitobem é como sempre estou oscilando muito entre as alegrias eas tristezas a todo o momento. Mesmo estando em alerta,eliminando os defeitos que observo, estou indo sempre indo,de um extremo para o outro, muitas vezes durante o dia. “Porque será que não estou conseguindo atingir umequilíbrio??”? Estava tão distraída, tentando encontrarrespostas para minhas dúvidas que, numa mistura de susto eperplexidade eu ouvi: - É a Lei do Pêndulo. 89
  • Pisquei meus olhos, e vi na minha frente meu amigo sematerializando. De um vulto transformando-se em alguém decarne e osso. Meu coração disparou, meu queixo caiu, e eunem tive força para falar nada. E ele disse: - Não fique assustada. Respire fundo, e sente-se. - Como você fez isso? Perguntei. - É simples. - Como é simples? - Tudo vai e vem, tudo sobe e desce, tudo aparece edesaparece. - Não entendi. - Tudo oscila de acordo com a Lei do Pêndulo. Daesperança ao desespero, das alegrias para a tristeza, do triunfopara o fracasso. Esses sentimentos estão relacionados com osdois extremos do movimento que o pêndulo faz. Quantaspessoas descrentes de tudo, de uma hora para outra,transformam-se em fanáticos religiosos???O lugar certo do pêndulo não são os extremos. O equilíbrioencontra-se o meio. A verdade esta no meio. Tudo o que vocêachar que é a verdade, nunca será verdade. O meio do pênduloesta dentro de nós mesmos. Só quando eliminamos nossosdefeitos é que conseguiremos ver a verdade. - Não consigo entender. Você quer dizer que todos nóssomos desequilibrados, porque temos defeitos. - Sim, é isso mesmo. Somos iguais a bonecos nas mãosde nossos defeitos. Enquanto formos escravos de nossosdefeitos nunca saberemos o que é real e o que não é, o que écerto e o que não é. Transformamos nossos dramas emcomédias, e as comédias em dramas. 90
  • - Por que você diz isso? - Se você parar para analisar, verá que chora quandodeveria sorrir, e ri quando deveria chorar. Quando asadversidades aparecem você deve respirar fundo olhar oproblema, não identificar-se com ele, e assim resolve-lo. Equando as alegrias surgirem, respire fundo agradeça, mas nãoprecisa fazer um carnaval. Se você estivesse em auto-observação verá que qualquer acontecimento bom ou ruimdeve ser recebido com equilíbrio. Se você estivesse em autoobservação não teria se assustado com o meu aparecimentorepentino. Se estivesse em alerta, teria me recebido com muitomais naturalidade, porque naquele momento o seu defeito domedo atuou, e a levou da perplexidade, para um efeito físico.Você deveria estar um pouco mais tranqüila, para receber umacontecimento inesperado. Precisamos parar de pensar tanto,porque você sempre precisa de uma explicação lógica eintelectual? - É tudo bem, você tem razão! Vamos lá, como eu possoviver os dramas e comédias num espaço de tempo tão curto, eao mesmo tempo manter o equilíbrio? Este equilíbrio permitiránão me assustar quando de repente do nada você aparecer? - A auto observação de instante a instante. A eliminaçãodos defeitos de instante a instante. E respiração profunda deinstante a instante. Respire, respire, respire... - Esta é a receita? - Sim, esta é a receita! Esta é a receita para todos osmales de toda humanidade. - Mas por que não falaram isso antes? 91
  • - Falaram, mas poucos ouviram. É esta a necessidade depraticarmos, para que em breve muitas pessoas como vocêdespertem para uma nova vida, para um novo amanhã.Despertem para uma vida mais consciente e feliz. - E por que tanta urgência. - O Terceiro milênio está se iniciando. Muitas serão astransformações, mas não posso lhe dar mais detalhes, alémdisso, você acha justo que nós, seres tão cheios de defeitos,transformemos nossas vidas e a vida dos outros em umverdadeiro inferno. - Não, não é justo. Mas.... - Então pratique! Em breve muitas outras pessoas comovocê compreenderão essa necessidade e entenderão aurgência. Não tenho permissão para falar mais a respeitodisso. - Vou praticar. Mas você poderia, pelos menos, começara contar como você faz estas coisas de aparecer edesaparecer. - Como já disse, é muito simples. - É simples para você! Até agora eu não entendi. - Você não disse que eu sou um anjo? Então os anjosfazem estas coisas. - Como fazem essas coisas? - Anjos, são anjos. Podemos fazer muitas coisas. - Então você é mesmo um anjo. - É assim que você me vê. - Mas você é ou não é? - Sempre serei o que você espera que eu seja. Você pediumilagres e eles estão acontecendo. 92
  • Tenha fé, tudo é a mais pura verdade. Acredite, milagresacontecem. Mas agora eu preciso ir. Logo estaremos juntos.Cuide-se garota. - Pode deixar. Meu amigo abraçou-me, e assim como veio, partiu. Diantede meus olhos desapareceu. Dessa vez eu não me assustei,fiquei até muito tranqüila, e acabei achando muita graça dasituação. “Acho melhor não pensar muito nisso. Não quero tirarconclusões. E se for mesmo um anjo? Qual é o problema?Nenhum! Problema nenhum. Devo é agradecer por ter aoportunidade de estar sendo orientada por um Anjo. Nossanunca imaginei que um dia eu fosse pensar e agir assim, comessa tranqüilidade toda!!!” Um anjo entra em minha vida, começa a me ensinar aviver melhor, aparecem quase todos os dias, de maneirasvariadas, sempre me surpreendendo com suas brincadeiras eexplicações. “Preciso estar em alerta, e em auto observação, para nãocomeçar a me sentir melhor que os outros. O fato de estarsendo orientada por um Anjo deve ter uma boa explicação. Eem breve saberei o por que.” 93
  • PARTE XIA MISSÃO O tempo passou tão depressa nestes últimos tempos, àsvezes tenho a impressão de estar correndo contra ele. Meusproblemas parecem que estão se resolvendo sozinhos. Quandopenso em resolver determinado problema, acontece algumacoisa, ou vem uma notícia e muda os planos, por isso decidinão mais fazer planos, para tentar resolver meus problemas. Estou procurando viver um dia após o outro, sem planos,sem grandes entusiasmos e também sem neurose, como dizem"é melhor deixar como esta, para ver como fica". Hoje tenho fé que tudo se resolverá. Tenho uma casa emvista para alugar, mas meu coração manda esperar mais umpouco, pela casa que desejo tanto comprar. Parece loucura,mas como diz meu amigo, a fé move montanhas. Estou me sentindo mais equilibrada. Tenho esperado meuamigo aparecer, para poder conversar com ele, por onde seráque anda meu amigo?. Já faz quase uma semana que ele nãoaparece. O que será que aconteceu?. Será que ele que jácumpriu sua missão? E a minha missão? Bateram à porta e fui atender. - Como vai, minha amiga Luiza? - Vou bem, e você, meu amigo Lucas? - Bem também. Estava pensando que nossa missão haviaterminado? - Sim, eu pensei. 94
  • - Pensou errado. Ela mal começou. Agora, você estapronta para pôr a mão na massa? - Como assim? Pôr a mão na massa? Que estória é essa?Por que você bateu na porta hoje? - Espera ai!, Uma pergunta de cada vez. Primeiro, eu vimdessa forma hoje, porque precisamos falar seriamente sobre o"De hoje em diante". Precisamos enfiar a mão na massa!Respondi suas perguntas? - Quase. - Pois bem, vamos direto ao assunto. Lembra-se que faleisobre a sua missão? – Sim, eu me lembro. Você falou que eu precisavapraticar, pois em breve eu deveria contar tudo o que pratiqueipara as pessoas. - Isso mesmo. E como contar? E ainda não deixar depraticar? - Como? - Escrevendo um livro. - Escrevendo um livro? - Isso mesmo, você escreverá um livro, e muitas pessoaspoderão ler. E muitos poderão praticar. - Eu não sei se sou capaz. - Mas eu sei que você é capaz, você só precisa começar.Escreva praticando. Escreva seu livro em auto-observação,respirando fundo muitas e muitas vezes, e sempre eliminandoseus defeitos assim que se manifestarem. - Não é tão simples assim. - Luiza, esta é sua missão e eu vou ajudá-la. - Lucas, eu nunca escrevi um livro! 95
  • - Nunca é tarde. Você só precisará escrever o primeiro e,depois do primeiro, muitos virão. Você precisa escrever, edepois veremos o que fazer. - Eu vou tentar. Mas não posso prometer nada. E se nãosair. - Você precisa primeiro acreditar que pode, eu sei quepode. E depois comece a escrever. - Quem garante que as pessoas irão ler o livro e com issopraticar a auto-observação, entender a eliminação dos defeitos,respirar fundo toda a hora? - O livre arbítrio, esqueceu? Ninguém é obrigado a nada.Mas se as pessoas começarem a praticar, e com issocomeçarem a ter seus resultados, verão que você lhestransmitiu um ensinamento prático, um ensinamento quetransformará suas vidas radicalmente. - Não quero criar polemica. - Você deve escrever um livro, e contar sobre o queaprendeu isso é o que importa. - Esta bem, eu vou tentar. Mas me fale uma coisa.... - Pode dizer. - O ensinamento deverá ser transmitido gratuitamentepara todos, e não é? Não esse o sacrifício pela humanidade??? - Sim é isso mesmo, você tem toda a razão, só que existeum, porém. - Qual? - Hoje em dia Luiza as pessoas estão tão adormecidaspelo materialismo, que se por um acaso você der gratuitamenteum livro, ninguém lerá. Mas, se cobrar um valor justo por esselivro, elas darão muito mais valor. 96
  • Tudo hoje em dia, acontece em torno do materialismo.Quem um exemplo: Se você pagar bem pouco por uma blusa,essa blusa pouco terá valor, você usará sua blusa em qualquerlugar, até para dormir. Mas, se comprar a mesma blusa e pagarum valor justo por ela, você somente usará em determinadasocasiões. - Você tem razão. - O importante não é como suas experiências irão chegaràs mãos das pessoas. O importante é que muitos leiam,pratiquem e compreendam tudo o que você escrever.Precisamos divulgar este entendimento isso é o que importa.Escreva em companhia de seus pais internos, deixe seucoração falar. Escreva todas suas experiências, em umalinguagem mais normal e natural que for possível, porque Deushabita nas coisas comuns. Não tenha medoDe escrever o que sente. Em tudo o que for escrever, vocêdeverá estar praticando a auto observação e eliminando seusdefeitos. Será muito bom para a continuação de seu trabalhointimo. Também será uma forma de progredir mais rápido emseu trabalho. Escrevendo estará ao mesmo tempo colocandoem prática tudo o que aprendeu e comprovou. - Acho tão difícil! - Observe seu medo atuando. Não tenha medo doridículo, não tenha medo de nada. -"Minha Mãe Divina, elimine meu medo! Acho que nãoconsigo compreender por que temos tantos medos. Minha Mãeelimine-o, desintegre-o." 97
  • - Muito bem, pense o quanto quiser isso é um trabalhocomo outro qualquer. Pratique eliminando seu medo, e depoiscomece. Não tenha medo de expor sua vida, de contar seussegredos. Isso também é sacrificar-se pela humanidade. - Você sabe como devo começar? - Não, mas você saberá, isso também faz parte do seutrabalho. Pratique que as idéias irão surgir, mas não deixe deestar em auto- observação. - Esta bem, eu vou tentar. - Minha querida, não quero que fique tremendo, não fiqueachando que lhe dei uma missão impossível. Não se preocupeagora, deixe para se preocupar no momento certo. Tenhocerteza de que sua missão é muito fácil, e quando começar,não conseguirá parar. Você gosta de ver as nuvensmovimentando-se no céu? - Sim eu gosto muito. - Compre um algodão doce, e ponha-se a olhar asnuvens, perceba o que sentir, elimine os defeitos, e sorria. - Eu vou tentar. - Depois você me conta, esta bem ? Pense em suamissão com muito carinho e cuide-se bem. Eu agora tenho queir. Elimine seu medo! Meu amigo abraçou-me forte, e saiu pela porta e eu fiqueipensando: “Não quero nem pensar nisso agora, acho que vou deixarpara pensar nessa louca missão, só amanhã. Vou tratar deolhar as nuvens, é um ótimo exercício muito relaxante. 98
  • Os dias estavam tão frios esta semana, e justamente hojeo céu esta ensolarado, com nuvens brancas, e um lindo tom deazul. Fui para a janela da sala e fiquei olhando o céu. “Agora só falta o algodão doce!!!” Respirei fundo muitas vezes, e cheguei até suspirar. É tãobom quando suspiramos, parece que se abre a porta docoração para ele possa respirar também. Fiquei pensando: “Como vou escrever um livro? Eu sempre gostei deescrever, mas nunca tive coragem de mostrar para as pessoasas coisas que eu escrevia.” A única pessoa que eu gostava de mostrar era para minhaprofessora de português do ginásio, ela nunca criticou o quelia, ajudava-me corrigindo os erros, elogiava meu esforço, edizia para eu continuar escrevendo. O tempo passou, e eumudei e acho que foi para pior. "Minha mãe divina elimine eu meu defeito que estaatuando, deve ser medo, orgulho, auto piedade e outros!”Elimine-os, e desintegre-os!!" É engraçado, sempre quando olhamos para trás achamosque éramos melhores, éramos mais felizes, tudo era mais fácil.Tenho certeza, de que hoje desejo ser melhor do que nunca fui.Desejo, do fundo de meu coração, tornar-me alguém melhor,mais feliz, com menos defeitos. Olhei para o céu, respirei fundo, senti uma grande pazinvadir meu peito. Neste momento sinto a vida fluindo. Essesentimento de paz, essa tranqüilidade esta dentro de nós. 99
  • É difícil virar a página de nossas vidas, mas quandoaprendemos a lutar por nossos sonhos acreditando que tudotem uma razão de ser, o passado não fica tão pesado. Nosso livro da vida parece muito grande e pesado, sóprecisamos aprender a ter um jeito especial para virar aspáginas. Eu estou descobrindo que o jeito é eliminar nossosgraves e grandes defeitos. É delicioso olhar esse céu edescobrir que tudo tem um jeito especial de se resolver,problemas todo mundo tem e sempre os terá. Consegui ver queos problemas têm o tamanho de dermos a eles. Se olharmospor foco diferente, encararmos de uma maneira diferente todoseles, os que parecem grandes problemas, poderão se tornarbem menores. As respostas estão dentro de nós, quando olhamos paracima, e vemos para esta imensidão que é o nosso mundo.Vemos como é importante realizar um trabalho íntimo, que nosfaça acreditar que o “hoje” é outro dia, que o “agora” podemudar que não devemos ter vergonha de olhar o céu e orar.Sempre..... Precisamos ter fé no hoje, no amanhã, e em nós mesmos,porque não é tão difícil mudar. Não é tão difícil olhar paradentro de si mesmo, e ver os defeitos se manifestando. Olharem volta, e perceber que a vida pode ser melhor, e tudodepende de nossa própria força de vontade, de começar aqui eagora. Podemos transformar um dia nublado em um dia de sol.“Deixe o sol entrar, o sol entrar. * O Sol em nossa vida pode mudar radicalmente tudo, olhopara o sol, e sinto que dele vem uma grande energia, queilumina minha vida. 100
  • O Sol representa a vida que germina e, na natureza tudoele faz cresce e aparece. Devemos olhar para o Sol todas asmanhãs e orar. "Sol, fonte de todo o poder, que ilumina o mundo inteiro,ilumina meu coração, para que ele possa cumprir suas obras." Esta é uma oração, que aprendi dizer todos os diasquando olho para o sol, mesmo que seja um dia nublado,chuvoso, procuro o lado que nasce o Sol e oro. 101
  • PARTE XIIAS PERGUNTAS, RESPOSTASE OS RESULTADOS Acordei pela manhã com muitas dúvidas sobre essalouca missão. Como poderia alguém como eu, escrever umlivro contando minhas experiências, contar para as pessoascomo minha vida esta se transformando? Uma transformação que vem de passo em passo, com aprática de um ensinamento de auto-observação, eliminação dedefeitos, respiração e mudanças na forma de ver a vida. Mas, definitivamente, não tenho tido muito progresso,com a minha vida financeira. Ainda não tenho uma casa paramorar, estou cheia de dívidas, apesar de sentir-me bem e maisconfiante, muito mais equilibrada emocionalmente, ainda nãoconsegui dizer, -"Agora estou tranqüila, minha vida esta emordem, tudo esta caminhando para prosperidade." Como posso passar todo este ensinamento para alguém,se todos os meus resultados são íntimos e pessoais, não sãoresultados que posso tirar proveito, em coisas puramentemateriais, como no pagamento de dívidas e outras coisas?Tento achar uma explicação para estas coisas, e peço: "Minha Mãe Divina, elimine minha ansiedade, porque paramim é impossível não ter pressa, em uma situação como essa.Minha Mãe Divina elimine, desintegre minha falta de tolerânciae paciência". Olhava da janela para o céu, respirei fundo, e lembrei-meda minha Bola de Neve derretendo. 102
  • Pensei que os defeitos derretem também. E daí? Isso eutambém já sei! Mas preciso descobrir uma forma de derretê-losmais rápido. Ouço atrás de mim a voz de meu amigo dizendo. - Eliminando seus defeitos. - Isso eu também já sei, como vai, Lucas?. - Eu vou bem, mas esse mundo tão intelectual, nãoconseguirá ver as respostas! Está debaixo seu nariz e nãoconsegue ver? - Como? Realmente não consegui entender! - Como resolver um problema? Como fazer derretê-lo? - E daí qual é a resposta. - Se ainda não descobriu qual o defeito que atua em você,e faz com que tenha problemas com dívidas. Peça para suaMãe divina para eliminá-lo, não precisa saber qual seu nome,elimine-o mesmo sem saber qual é. - Então você quer dizer que todos estes meus problemascom dívidas são gerados por defeitos meus, que atuam semque eu perceba, e sempre me colocam em situações difíceis. - Isso mesmo, elimine sem precisar dar nome. -"Minha Mãe Divina, elimine e desintegre esses defeitosque atuam dentro de mim, defeitos que me fazem criar sempresituações difíceis, com tantas dívidas para pagar. Minha MãeDivina elimine desintegre meus defeitos que se manifestamcriando as dívidas monetárias e sempre acabam virandodívidas morais, por que nunca consigo paga-las. Minha MãeDivina elimine o defeito que quando atua não me deixa pagarminhas dívidas." E mais de uma vez eu implorei: 103
  • "Minha Mãe Divina, elimine e desintegre os defeitos queatuam quando crio minhas dívidas, os defeitos que não deixaeu paga-las." - Nossa! Não foi tão difícil assim, não é verdade? - Porque não me disse isso antes? - Eu disse muitas vezes, mas você estava buscando asrespostas em lugares errados, eu deixei. Porque você tambémnão perguntou isso antes? - Achei que você soubesse qual era o meu maiorproblema. - Mas esse ainda não é o maior! Como não é o maior? Eutenho um maior que esse? - Tem sim. O medo de ter dinheiro, esse defeitomanifesta-se a toda hora e você nem percebe. Você tem ummedo danado de ter dinheiro, como se ele pudesse lhe causaralgum mal. - Não é bem assim, é um pouco de trauma, meu paiquando eu era pequena, Ganhou muito dinheiro, perdeu muito,nossa vida sempre foi por um período, um bom, e de repenteperdia-se tudo. Acho que ele nunca soube administrar odinheiro que ganhava. Ganhou muito e perdeu muito, nossavida sempre foi ter as coisas, e de repente não ter mais nada. - Pois então seu medo de ter dinheiro, vem desse trauma.Ele faz o defeito atuar dentro de você, sem que perceba e isso,afasta todas as possibilidades de você ter dinheiro! -"Minha Mãe Divina, elimine e desintegre esse horríveldefeito que atua afastando de mim a possibilidade de eu terdinheiro em minha vida." - Mas Lucas, isso não é materialismo demais. 104
  • - Luiza, o que faz você neste mundo sem dinheiro? - Nada. - Dinheiro não é tudo, mas você precisa dele para ter umavida decente, equilibrada. É com ele que poderá ter um tetopara morar, comer, vestir-se e etc. Elimine todas as vezes quepuder, sempre que se lembrar, desse defeito que afasta odinheiro de sua vida, é esse defeito que não deixa você pagarsuas dívidas, peça para sua Mãe Divina eliminá-los sempre.Parece carma de outras existências, isso mais parece defeitoenraizado há muito tempo, também parece ser um defeitocoletivo em sua família. - Acho que mais uma vez, você tem razão. Minha famílianunca soube lidar com isso. - Pense como isso é importante em sua vida hoje. Vocêagora percebe o quanto você precisa praticar. Os defeitosestão dentro de nós, e nós não conseguimos enxergá-los. Tudoé muito sutil, se não prestamos atenção em cada passo quedamos em cada pensamento que temos em cada problema quesurgir, nunca teremos as respostas. As respostas estão dentrode nós, se você não sabe o nome do defeito elimin e-o dequalquer jeito, com fé. Sua Mãe Divina saberá qual é, e fará otrabalho para você. - Não é tão difícil assim, acho que sempre complicamosdemais. Até para achar nossas respostas. - O adormecimento não é só um problema seu isso estadentro de todos nós. 105
  • Quando precisar achar alguma resposta, para qualquercoisa, qualquer problema, admita e perceba tem um defeitomanifestando-se naquele momento, deixando você sem a visãonecessária para resolver. Então nesse momento elimine-o,você terá suas respostas. - Obrigada; - Sinto-me muito feliz quando você enxerga seusdefeitos, minha satisfação é o meu amor se manifestando, euquero que se sinta assim também. Quando você olhar para aspessoas e perceber que elas estão praticando, e por si sóachando as respostas para todas as suas perguntas, por esseamor é ai que você percebe que vale a pena sacrificar-se pelahumanidade. Sua missão lhe dará esta satisfação e esta serásua maior recompensa! - Acho que sim. Tudo é tão simples, que parece atéimpossível de ser real. Se eu já não estivesse praticando eobtendo tantos resultados em minha vida, eu diria que tudoisso é uma loucura. Mas só colocando em pratica, é queconseguimos comprovar a autenticidade e a necessidade daeliminação, mais do que urgente de tantos defeitos. Quando eupoderia imaginar que eu não consigo pagar minhas dívidas,porque tenho um defeito que atua, e não me deixa paga-las?Quando imaginei ter medo de possuir dinheiro, fosse umdefeito tão grave ao ponto de afastá-lo sempre de mim. E eupreciso tanto que o dinheiro se aproxime de mim... hoje!! Poissó com dinheiro eu resolveria todos os meus problemas. 106
  • - Então você tem muito trabalho pela frente, antes decomeçar a cumprir sua missão, pratique intensamente, aeliminação desses defeitos encravados dentro de você e embreve estaremos juntos. Por hoje minha missão esta cumprida.E você trabalhe com afinco, quero ver milagres acontecendo! - Pode deixar, vou dedicar o resto desse dia eliminandoesses horríveis defeitos. Como sempre, meu amigo abraçou-me fortemente, e saiupela porta. Como eu, em todo este tempo nunca havia pensado terdefeitos que prejudicassem tanto minha vida ao ponto de criarsempre dívidas, e nunca conseguir paga-las? Ou até o fato deter defeitos que tenham o poder de afastar o dinheiro de minhavida? Nunca pensaria isso! Quantas vezes aconteceram deestar prestes de fechar negócios que me renderiam umaquantia bem razoável, e de repente alguma coisa acontecia eeu perdia o negócio como num passe de mágica. Nesses dois últimos anos, deixei de ganhar muitodinheiro, e acumulei muitas dívidas, por causa dessesnegócios que na última hora deram para trás. Muitas vezes eupensei que era porque eu contava para as pessoas sobre meutrabalho eu contava as pessoas sobre meu trabalho, e a invejados outros estavam prejudicavam meus negócios. Hoje eu seique isso pode ter contribuído, mas tenho certeza que a maiorculpada, foi eu mesma. Meus defeitos afastaram de mim todas as oportunidadesboas que apareceram. 107
  • Se eu soubesse de tudo isso antes, muitas dívidaspoderiam ter sido evitadas, e muito dinheiro eu poderia ter sidoganho. "Minha Mãe Divina, elimine meus defeitos que, quando semanifestam, não consigo pagar minhas dívidas. Minha MãeDivina elimine meus defeitos que atuam e prejudicam minhavida impedindo que eu ganhe dinheiro." Pedi, implorei por muitas vezes, e acabei dormindo,eliminando meus defeitos. É muito bom acordar de manhã tendo a certeza de queseu dia será melhor que muitos outros anteriores, acordei coma sensação de tranqüilidade com a consciência mais livre. Comum ótimo humor, percebi que as coisas estão mudando paramelhor, porque sei que eu também estou mudando. Hoje levei os documentos para poder alugar a casa. Não éa casa de meus sonhos, já é um começo, é muito bonitinha econfortável desejo muito alugá-la, preciso tanto de um lugarpara mim, e para meus filhos. Minha mãe se propôs em ajudar-me a paga-la até que as coisas entrem nos eixos. Estou muito feliz, com esta possibilidade. Parece que opesadelo esta terminando!!! Os resultados de meu trabalho íntimo estão aparecendode uma forma tão prática, tão fácil, isso esta me dando muitaforça para praticar mais e mais. Bem que meu amigo disse, de como seriam gratificantesos resultados desse trabalho! Estou muito feliz!!! Consegui alugar a casa. Eu e minhafilha pintamos o quarto, a cozinha, a sala, a frente da casa, eficou muito bonita. 108
  • Pintamos por dentro de “Branco Neve”, e por fora deAmarelo bem clarinho. Fui comprar as tintas para pintar a casa,não pensei duas vezes quando vi o nome da cor "BrancoNeve", isso me fez lembrar Minha Bola de Neve, pensei quenada é por um acaso!!!Estou começando tudo de novo na minha vida e. O que maisdesejo hoje, é fazer minha Bola de Neve Derreter o mais rápidopossível. Mas o que mais eu poderia fazer para que issoacontecesse? - É simples, gelo derrete mais rápido com coisas quentes. - Oi, meu amigo Lucas, eu não entendi o que você falou. - É simples, para derreter o gelo não é preciso algoquente? Como deixar no Sol? etc. - Sim, é verdade! E daí? - Em um sentido figurado, imagine que só aquecendo suavida é que conseguirá derreter seus problemas. - Como? - Com amor, com dedicação, com caridade, com sacrifíciopela humanidade. Você quer coisa mais quente que o amor? - Você tem razão. - Pois então comece a dedicar-se a sua missão. Comecea cumpri-la, com amor. - Você quer dizer que devo começar a escrever. - Isso mesmo, comece, pratique. E quando estiverpraticando, e colocando todo seu amor na sua missão, suaBola de Neve derreterá, e a primavera em sua vida irá chegarmais cedo que imagina. Quando a neve derrete, aparecem àsflores, e tudo germina o seu inverno estará acabando. 109
  • Abra as portas de seu coração para sua primavera entrar.Ela é a mais bonita estação do ano. - Estou emocionada!!! Como nunca pensei nisso?? Éverdade, depois do inverno vem à primavera. Todas asrespostas para nossas angustias sempre estão debaixo denossos narizes. Com as respostas, temos os resultados. - Bravo!!! Batendo palmas meu amigo me fez rir. - Sei, com certeza hoje, o que é ser vítima de si mesmo. - Você obtém os resultados, conforme for despertando, eno seu caso ele é particularmente muito real. Você pode atépalpá-lo se quiser. - Você tem razão. - Portando, minha amiga, esta na hora de colocar a mãona massa, e escrever! Em breve estaremos juntos novamente,sei que conseguirá cumprir sua missão muito bem. Eu estareipor perto todos os momentos que precisar. Os resultados virãoaté você na medida em que for praticando e não se esqueçaque só o Amor derreterá sua Bola de Neve. - Obrigada, meu amigo, você abrir meus olhos paratantas coisas... Eu jamais conseguiria enxergar sozinha, vocêtem me ajudado a ver a vida de outra forma. - Não fui eu Luiza, foi você. Sua fé, e sua força de vontadee sua prática constante, é que estão abrindo as portas. Vocêesta despertando, e essa é a melhor parte da estória. Ajudeagora outras pessoas despertarem, cumpra sua missão, etodas as outras portas se abrirão, e sua Bola de Neve, irá darlugar para um lindo jardim florido. Voltarei assim que terminarde escrever, mas se precisar de mim, basta chamar. 110
  • - Pode deixar. Meu amigo deu-me um forte abraço, e esse abraço foidiferente dos outros, mais parecido com abraço de felizaniversário. Mas hoje não é meu aniversário. E respondendo o que eu estava pensando ele falou: - Não é seu aniversário, então me devolva o abraço! Caímos os dois numa gargalhada muito gostosa. Quandoconseguimos parar de rir, meu amigo disse: - Luiza, se você prestar atenção, todo abraço tem umsignificado, e o de hoje é de parabéns de verdade. Parabéns,porque você esta conseguindo obter seus resultados.Devemos abraçar mais as pessoas e. Nesses abraços passarpara elas nosso amor, nosso carinho, nosso respeito, e todasas coisas boas que desejamos para elas. - Os abraços têm sempre um significado?. - Sim, todos os abraços têm um significado, abraços sãoabraços, o fato de se abrir os braços, já é um sinal de doaçãoda parte das pessoas que estão se abraçando, e esta é amelhor parte da história, sempre que você se doar com amor,mesmo que seja um simples abraço, haverá uma recompensa. - Até logo Luiza. - Até logo, meu amigo. 111
  • As recompensas são os resultados, quando nosdedicamos com amor a qualquer coisa, os resultadosaparecem, como por exemplo, eu gosto muito de cozinhar,quando faço uma comidinha para meus filhos estou desejandoque ela seja saudável, saborosa, desejo que eles gostem ecomam tudo, e o resultado é muito gratificante, eles sempreelogiam, comem tudo, e eu fico muito feliz por saber que elesestão bem alimentados, mesmo que seja algo muito simples,sei que com uma boa alimentação será difícil ficarem doentes. Hoje percebo que ter amor, fazer com amor, até mesmopensar com amor, pode fazer com que milagres aconteçam. Oamor é a força mais poderosa que conheço. Quando estoueliminando meus defeitos, olho para dentro do que sou e, commuito amor suplico, e com muito mais amor minha Mãe Divina,atende minha suplica. Então, num espaço curto de tempo,obtenho os resultados, As respostam tem aparecido como numpasse de mágica. Agora eu entendo a importância de não desistir, de nãoculpar os outros por nossos problemas. Todos nós temos queviver nossos dramas e comédias, mas quando começamos aadmitir nossos erros, nossos defeitos, e eliminamos tudo o quese manifesta, encontraremos os culpados: Nós mesmos. Somente nossa fé, a persistência, a determinação, comamor, e força de vontade é que nos fará seres melhores do quesomos hoje. Faremos milagres, encontraremos a verdadeirafelicidade, e uma consciência mais desperta para enfrentarmostudo o que acontece com nós, e com os outros. 112
  • PARTE XIIIO RECOMEÇO Passaram-se três meses desde o dia do despejo, enesses últimos noventa dias aconteceram tantas coisas.... A força que este trabalho íntimo vem dando para minhavida é visivelmente comprovada, não sei como explicar, mas....,aquela tristeza profunda que eu senti, que fazia meus diasserem sempre um pior que o outro, se foi, e espero que sejapara sempre!!! Com uma grande alegria hoje tenho minha casa. A cadadia que passa ela está ficando mais bonita, já paguei o seuprimeiro aluguel, e, além disso, consegui ter meu carro devolta. Estou tão feliz, e meus filhos também. Tenho a sensação que o inverno esta terminando econsigo ver os primeiros sinais de primavera em minha vida.Bolas de Neve Derretem!!! Venho eliminando os defeitos que se manifestam e, comuma auto-observação constante, fiquei muito mais sensível aosmeus defeitos e aos defeitos dos outros. Quando vejo osdefeitos dos outros se manifestando, lembro-me de eliminar osmeus, que devem ser iguais aos dos outros!!! Dá uma vontadeenorme de dizer: - Acorde, seu egoísmo esta se manifestando! 113
  • Mas sei que não devo fazer isso, sei que nesse momentodevo eliminar o meu egoísmo! Tenho procurando eliminarminha auto-piedade, e também não me identificar com osdefeitos das pessoas que me cercam, para não deixar a mágoa,e a injustiça fazer parte de minha vida novamente.Percebi que esta prática constante, criou um “escudo deproteção” na minha casa e em minha vida, e tudo o que batevolta, e o pior é que volta, e eu não posso fazer nada. Temos o inferno que criamos para nós mesmos. Estouganhando de presente a chance de ir ao encontro do paraíso!Sinto-me muito mais forte, e venho realizando muitas coisascom esta Força. A minha missão em breve poderá serrealizada. No momento certo, cada um usará seu livre-arbítriopara escolher o que é melhor para si. Eu sei o que é bom paramim, mas poderá não ser bom para outro. Mas o que é bom pramim, poderá não ser bom para o outro. E quando temos a chance de olhar para dentro de nósmesmos, e conseguimos ver e admitir todos nossos gravesdefeitos, nesse momento dará os primeiros passos em direçãoao paraíso. Os resultados são quase que imediatos, mesmo assim dáaquela vontade louca de desistir! Nesse momento eu suplico: "Minha Mãe Divina elimine minha auto-piedade, que chegade mansinho louca para que eu desista, para que eu adormeça.Elimine-a desintegre-a! Desejo do fundo de meu coraçãomanter-me lúcida, eu te suplico, Minha Mãe divina, elimine edesintegre minha auto- piedade, auto-simpatia e a minha auto-consideração, porque estes defeitos me fazem ser vítima demim mesma." 114
  • E depois disso eu me lembro de um desenho da televisãoque o herói gritava "Eu tenho a força!!!". Eu tenho mesmo!!!Força para abrir meus olhos de manhã e agradecer: "Obrigadameus Deus por mais um dia, pela chance que você me deu desair daquele inferno, pela chance de poder olhar meus filhos ever que hoje eles estão muito mais felizes". A porta se abriu, e meu amigo Lucas entrou, olhou paramim sorrindo e disse: - Você não esta sentindo um cheirinho de queimado? - Ai caramba, o feijão!!! - Feijão queimado é mais gostoso - Acho que escutei isso um dia. - É mesmo, quando foi? - É engraçado me lembrar disso agora, quando estavacasada com o meu segundo marido, eu adorava fazer as coisaspara ele comer, tudo o que eu fazia ele gostava, elogiava ecomia tudo. Mas nem sempre as coisas davam certo, às vezes euqueimava às vezes eu punha sal demais, mas mesmo assim eleadorava e comia. E aquilo para mim era felicidade, e ele sempredizia: - Não faz mal assim fica mais gostoso. E eu retribuía aquele carinho, com muito mais carinho.Acho que isso é amor, fazer as coisas com carinho, e ganharcarinho. 115
  • - Você tem razão, devemos fazer tudo na vida com muitocarinho sempre, para nós e para os outros. Cumpra suamissão, realize-a com muito carinho, com muito amor, faça aspessoas sentirem seu amor, conte sua história, abra seucoração, será a maneira mais autentica de amor pelahumanidade. O que esta sendo bom para você, poderá sermuito bom também para muitas outras pessoas. - Será isso possível? - Sim, será. E isso só o tempo para confirmar. - Tenho tanto medo de não dar certo. - Olha o medo ai gente!!! - "Minha Mãe Divina elimine meu medo! Sei que ele podenos levar do céu para o inferno num instante. Minha Queridamãe elimine-o, desintegre-o". - Você só saberá que tudo vai correr bem, se tentar. E setiver medo, elimine não vacile tente, o medo só nos enfraquece. - Você esta certo, não irei desistir, não terei mais medo,não serei mais vítima das circunstancias, não deixarei maismeus defeitos interferirem nos meus planos, nem na minhamissão, e muito menos em minha vida. - É assim que se fala! Mas não adianta só falar. Vocêdeve agir, esse é um ensinamento prático, que deve serpraticado a todo instante. - Tenho provas disso. - Você esta comprovando há todos os instantes. Agoravocê deve caminhar com suas próprias pernas. - O que você quer dizer com isso? 116
  • - Eu quero dizer que só nos veremos novamente, quandosua missão estiver sendo realizada, aí teremos muito trabalhopela frente. - E isso vai demorar? - Isso só depende de você. Tenho certeza que não irádemorar muito. Quero que esteja muito feliz, que esteja sempreem paz. Eu sei que existem muitos obstáculos no seu caminho,mas não se esqueça do que você descobriu "Bolas de NeveDerretem". A primavera esta chegando, e com ela o Sol, as flores euma nova esperança a cada dia. - Não vou esquecer só me deixa triste saber que ficarálonge. - Não estarei longe, estarei bem perto, tenho muitaschamas para acender, espero que compreenda. - Sim, eu compreendo. - Breve você também estará acendendo muitas chamas,você vai ver. Meu amigo abraçou-me forte, foi um abraço demorado emuito intenso, deixou meu coração leve, cheio de alegria.Despedimo-nos e ele se foi. Para mim ficou a certeza que embreve nos veremos de novo. Agora eu já sei, que a chama esta acesa em meu coração,e mais nada nesse mundo, nenhum defeito, nenhuma mágoa, enem ninguém me fará desistir. 117
  • Tenho que aprender a me tornar um ser humano melhorpara mim mesma, para meus filhos, e para todos que meconvívio, praticando a auto-observação, eliminando meusdefeitos, e perdoando os defeitos de todos. Hoje sei que devemos parar de culpar os outros por todasas coisas ruins que nos acontecem. Perdemos muito tempocom coisas que só nos levam para caminhos que nãodesejamos estar. Pode acontecer ao contrário, as pessoas nos culparempor seus problemas, ou pelas coisas ruins que lhes acontecem.Nesse momento a misericórdia é o melhor remédio para todosos males desse gênero, pois se não somos culpados, fomosvítimas de uma circunstância. Então devemos procurar odefeito que atuou e que nos levou a falta ou a permitir que talcircunstância ocorresse. Procurar o defeito não justificando,porque também não devemos esquecer que existe a lei docarma. O adormecimento nos leva a viver sempre a mesmahistória, às vezes com papéis trocados, o que nos fazem nessavida, é possível fazermos o mesmo mal para a mesma pessoaem outra vida. Hoje o tempo esta passando rápido demais, talvez sejaeste um dos motivos de vermos tantos pagarem por suas faltastão rápido. Podemos também ser vítimas de uma injustiça, é melhornão procurarmos vingança, o tempo se encarregará de colocartudo em seu lugar, quando desejamos "dente por dente" sóestaremos dando corda para um assunto que nunca terá umfim. 118
  • Também podemos realmente ser culpados por um delito,e nesse caso o arrependimento é a única porta que não sefecha, e nunca é tarde para pedir perdão. Tenho procurado estar bem perto de meus pais internos,tenho suplicado pelo perdão de tantas faltas, de tantos defeitosque deixei se manifestarem, e sei que para eles é muitoimportante a minha felicidade, minha auto-observação, aeliminação de meus defeitos, isso faz com que eu estejasempre atenta para suas orientações e puxões de orelha. Hoje sei que tenho um caminho longo pela frente, sei danecessidade de praticar a todo instante, nada é fácil, mas o queesta importando no momento é a certeza de que estou nocaminho certo e que, amanhã será outro dia. Ah! O meu amigo Sabe aonde ele esta? -Com o Nosso Pai que esta no céu, é de onde ele saiu e éonde ele sempre estará. Ele agora pode estar sentado num banco de ônibus, ouaté mesmo aí, ao seu lado neste momento tentando acender achama da fé em seu coração. "Minha história é igual a muitas outras estórias queacontecem todos os dias. Mas é uma história, para sempre noslembrar que nunca estamos sozinhos, e que: "Grandes Bolas de Neve, um dia derretem". "...Que todos os seres sejam felizes, Que todos os seres sejam ditosos, “Que todos os seres estejam em paz...” FIM 119
  • Dedicatória Dedico esse livro para as pessoas que me ensinaram: O que amor de verdade, O carinho, o companheirismo E a cumplicidade... E também me ensinaram a Chorar juntos e sermos felizes juntos!!! Hoje e sempre!!! Meus filhos Eu amo vocês!!! Carolina, Junior, Giorgia.Ao Meu AnjoVinicius Ranieri de MelloMeu amigo Imortal, você faz parte de minha vida,Esteja onde estiver, estará sempre vivo em meu coração!Regina HelouMinha amiga, um sonho realizou-se, sua certeza e sua fémoveu uma montanha!! Obrigada!!!!! 120
  • 121