Funcionamento global do cérebro
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Funcionamento global do cérebro

  • 9,367 views
Uploaded on

 

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
9,367
On Slideshare
9,170
From Embeds
197
Number of Embeds
9

Actions

Shares
Downloads
155
Comments
0
Likes
1

Embeds 197

http://clubedepsicologia.blogspot.com 62
http://www.clubedepsicologia.blogspot.com 50
http://clubedepsicologia.blogspot.pt 42
http://clubedepsicologia.blogspot.com.br 16
http://www.clubedepsicologia.blogspot.pt 15
http://www.descobrir-a-psicologia.blogspot.com 5
http://descobrir-a-psicologia.blogspot.com 3
http://clubedepsicologia.blogspot.de 3
http://clubedepsicologia.blogspot.co.uk 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Funcionamento global do cérebro
    ESPECIALIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO SISTÉMICA
  • 2. O CÉREBRO É CONSTITUÍDO POR 2 HEMISFÉRIOS:
    Hemisfério esquerdo
    Hemisfério Direito
  • 3. O hemisfério cerebral direito comanda o lado esquerdo do corpo e vice-versa.
    Normalmente temos um lado preferido do corpo, embora não para todos os aspectos.
  • 4. FUNÇÕES DOS HEMISFÉRIOS
    LINGUAGEM e OPERAÇÕES LÓGICAS
    CRIATIVIDADE, EMOÇÃO e ESPAÇO
  • 5. CADA ÁREA É DIVIDIDA EM 4 LOBOS:
  • 6.
    • Lobo temporal-cuja zona superior recebe e processa informação auditiva. As áreas associativas deste lobo estão envolvidas no reconhecimento, identificação e nomeação dos objectos.
    • 7. - Lobo frontal-é o córtex motor primário, associado ao movimento de mãos e da face. As funções associativas deste lobo estão relacionadas com o planeamento.
    • 8. - Lobo parietal-é o córtex somato-sensorial primário, recebe informação através do tálamo sobre o toque e a pressão. A nível associativo este lobo é responsável pela reacção a estímulos complexos.
    • 9. - Lobo occipital-recebe e processa informação visual. As suas áreas associativas estão relacionadas com a interpretação do mundo visual e do transporte da experiência visual para a fala.
  • ÁREA DE WERNICKE
    É a zona onde convergem os lobos occipital, temporal e parietal e que desempenha um papel muito importante na compreensão do discurso. É esta área que nos permite compreender o que os outros dizem e que nos faculta a possibilidade de organizarmos as palavras sintacticamente correctas.
    ÁREA DE BROCA localiza-se na 3ª circunvalação do lobo frontal esquerdo e desempenha um pepal muito importante na produção do discurso falado
    LOBO FRONTAL
    controla todo o pensamento e o comportamento voluntários, como os actos de andar, falar e solucionar problemas, além de alguns aspectos das emoções.
    Consultar: http ://emmyuehara.blogspot.com/
  • 10. O lobo pré-frontal tem como funções decidir que sequências de movimento activar e em que ordem, e avaliar o seu resultado. As suas funções parecem ainda incluir o pensamento abstracto e criativo, a fluência do pensamento e da linguagem, respostas afectivas e capacidade para ligações emocionais, julgamento social, vontade e determinação para acção e atenção selectiva.
  • 11. Quando falamos, ouvimos ou escrevemos, utilizamos os lobos temporais. Existem duas áreas linguísticas importantes num dos lobos temporais – tipicamente situadas no lobo temporal esquerdo. Uma das áreas possui maior significado para o aspecto gramatical da linguagem, enquanto que a outra trabalha com o sentido das palavras. Os lobos temporais são ainda determinantes para a aprendizagem e para a memória. De resto, as sensações de estarmos a passar por algo que já vivemos - o chamado déjà-vu - podem ser provocadas através de estímulos eléctricos aplicados aos lobos temporais.
  • 12. Exercício 3
  • 13. Às vezes, as nossas impressões visuais podem ser de tal modo enganadoras que temos dificuldade em avaliar as distâncias, as cores e as dimensões. Estes fenómenos designam-se como ilusões ópticas. Ainda há muita coisa que desconhecemos relativamente aos processos que nos causam ilusões ópticas - uma parte desses processos provavelmente ocorre nos lobos occipitais.
  • 14. Quando sentimos dor, frio ou calor ou quando tocamos num tecido de seda ou numa folha de lixa, os sinais transmitidos pelas células sensoriais são, em primeiro lugar, recebidos em zonas especiais dos lobos parietais. Daqui são depois enviados para outras áreas relevantes do cérebro. As nossas células sensoriais não estão uniformemente distribuídas por todo o corpo. Podemos, por exemplo, sentir pormenores com os dedos que as costas não conseguem registar. Possuímos um lobo parietal esquerdo e um lobo parietal direito.
    Também utilizamos os lobos parietais quando nos orientamos e quando associamos, por exemplo, uma paisagem de praia com as nossas férias de Verão.
  • 15. Cada lobo tem duas áreas com funções diferentes:
    Áreas sensoriais (primárias ou de projecção) – recebem e emitem informações sensoriais (visuais, auditivas, dor, frio, calor) e motoras (ordens para os músculos efectuarem os movimentos).
    Áreas psicossensoriais (secundárias ou de associação) – interpretam, coordenam e organizam as informações recebidas pelas áreas sensoriais, relacionando-as com informações da memória.
  • 16. LESÕES DOS LOBOS
    Lesões nas áreas primárias – os indivíduos não recebem os estímulos ( não ver, não ouvir, etc.): cegueira cortical, surdez cortical, anestesia cortical, paralisia cortical
    Lesões nas áreas secundárias – os indivíduos recebem os estímulos, mas não conseguem interpretá-los. : Agnosia visual, agnosia auditiva, agnosia somatossensorial, agrafia, Afasia de Broca, surdez verbal.
  • 17. Funcionamento do cérebro
    Funcionamento integrado/sistémico / Rede funcional ->texto p. 72
    Plasticidade -> função vicariante ou de suplência
    Auto-organização permanente
  • 18. A complexidade do nosso cérebro deve-se…
    Ao nosso inacabamento biológico – lentificação do desenvolvimento cerebral
    Plasticidade/capacidade de aprendizagem – PROGRAMADOS PARA APRENDER.
    Capacidade de auto-organização permanente
    INDIVIDUAÇÃO CEREBRAL