Your SlideShare is downloading. ×
0
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Soa Next Steps/Passos de Adoção SOA

1,722

Published on

SOA e reúso te ativos de software na prática. Essa apresentação aborda aspectos estratégicos, educativos e técnicos sobre SOA (Service Oriented Architecture), reúso de ativos de software, arquitetura …

SOA e reúso te ativos de software na prática. Essa apresentação aborda aspectos estratégicos, educativos e técnicos sobre SOA (Service Oriented Architecture), reúso de ativos de software, arquitetura e componentização.

Published in: Technology, Business
2 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
1,722
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
160
Comments
2
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. SOA Next Steps e Roadmap de Adoção Kleber Bacili kleber.bacili@sensedia.com confide público | www.sensedia.com/br 1
  • 2. Agenda • Benefícios e Desafios • Principais características • Funcionamento da arquitetura SOA • Exemplos (Básicos e Avançados) • Web Services • Infra-estrutura SOA • Roadmap de Adoção público | www.sensedia.com/br
  • 3. Motivação Agilidade Produtividade Fazer mais com menos! público | www.sensedia.com/br
  • 4. Arquitetura Tradicional • Mundo de conexões Ponto-a-Ponto • Muito difícil de entender, manter e evoluir público | www.sensedia.com/br
  • 5. SOA NÃO é: • SOA não é uma tecnologia • SOA não é um produto ou plataforma • Nenhum fornecedor pode vender SOA para você • SOA não é uma revolução ou “bala de prata” • SOA ≠ WebServices ≠ XML ≠ BPM • SOA não é “Puro Marketing” público | www.sensedia.com/br
  • 6. Não há como evitar SOA: “Because SOA Comes From So Many Places, SOA Will Happen to Everyone” Frank Kenney, Gartner, abr 2007 “Service Orient or Be Doomed” Jason Bloomberg, Ronald Schmelzer, mar 2006 público | www.sensedia.com/br
  • 7. Arquitetura Orientada a Serviços SOA é uma abordagem arquitetural corporativa que permite a criação de serviços Service-Oriented de negócio interoperáveis que Architecture podem facilmente ser reutilizados e compartilhados entre aplicações e empresas. público | www.sensedia.com/br
  • 8. Dimensões Envolvidas • Metodologia / Processos / Governança “Em 2010, a carência de planejamento relacionado a governança será a razão mais comum dos fracassos em SOA” • Capacitação e estruturação organizacional • Arquitetura Tecnológica Padrões, Frameworks e Boas Práticas • Ferramentas em Design-time e Run-time Fator Crítico de TI: Reutilização público | www.sensedia.com/br
  • 9. O que o Mercado anda dizendo... “Em 2008, mais de 60% das empresas utilizarão SOA como O mercado SOA na América Latina princípio básico para a criação deve crescer de US$ 71 de aplicações e processos de milhões para US$1,6 bilhão de missão crítica” 2006 para 2011 o que representa um crescimento acumulado de 86% ao ano “SOA é a nova fundação para a “Companies with even basic entrega mais rápida e governance in place see the eficiente de valor ao negócio benefits through high levels of através de TI” service reuse and low levels of service duplication” público | www.sensedia.com/br
  • 10. Conceitos-chave: Baixo Acoplamento Capacidade dos ativos de TI trabalharem integrados embora existam independentemente • Alto Acoplamento • Baixo Acoplamento público | www.sensedia.com/br
  • 11. Conceitos-chave: Abstração Permite que agentes humanos interajam com sistemas complexos de uma forma simples: público | www.sensedia.com/br
  • 12. Conceitos-chave: Asset Elemento de software que encapsula conhecimento e que pode ser reusado: Quais são os seus? público | www.sensedia.com/br
  • 13. Exemplo de Ativos Componentes para domínios específicos de Serviços de negócio (representados através de modelos ou Negócio componentes/serviços de software) COTs (Commercial off-the-shelf), módulos de Módulos e APIs produtos com API’s, serviços disponíveis de de produtos forma “on-demand” Patterns de arquitetura, de design, padrões de Padrões interface, codificação etc Biblioteca de funcionalidades e componentes Componentes técnicos que servem de base para novos Técnicos / desenvolvimentos Framework Modelos e documentos gerados no ciclo de vida Templates de desenvolvimento Classes, funções e procedimentos ou, no pior Código caso, reuso copy&paste público | www.sensedia.com/br
  • 14. Benefícios e Desafios confide público | www.sensedia.com/br 15
  • 15. Benefícios Esperados de SOA • Time-to-Market / Agilidade • Redução de Custo • Facilidade / Flexibilidade de Manutenção • Melhoria da Qualidade / Maturidade • Otimização dos processos • Transformação dos negócios / Oportunidades de Receita público | www.sensedia.com/br
  • 16. SOA: Manutenção vs. Inovação público | www.sensedia.com/br
  • 17. Principais Desafios Organização e Pessoas Tecnologia e Papéis e Responsabilidades Ferramentas Mudança de Cultura, Treinamentos Arquiteturas Padronizadas Promoção, Acompanhamento Middleware de Integração e Enforcement Padrões de Classificação e Documentação Processos e Repositório de Ativos Políticas Reutilizáveis Ciclo de Vida dos Ativos Metodologia de Desenvolvimento Revisitada Processos de Manutenção público | www.sensedia.com/br
  • 18. Funcionamento Básico SOA confide público | www.sensedia.com/br 19
  • 19. Dinâmica de Funcionamento Diretório de Serviços Query Service 2 Register Service 1 Service Contract 3 and Address Consumidor Bind Service 4 Provedor do Serviço do Serviço Service Response 5 Ex.: Submarino Ex.: Correios Loja Virtual Tracking de Pacotes público | www.sensedia.com/br
  • 20. Dinâmica de Funcionamento É muito mais comum encontrar integração com ligação ponto-a-ponto usando Web Services Consumidor Bind Service 4 Provedor do Serviço do Serviço Service Response 5 Ex.: Submarino Ex.: Correios Loja Virtual Tracking de Pacotes público | www.sensedia.com/br
  • 21. Mais alguns exemplos de Serviços • Serviços Básicos: Stock Quotes Previsão do Tempo • Serviços com Valor Estratégico para o Negócio Status de Pedido Consulta de Extrato Consulta de índice de Risco público | www.sensedia.com/br
  • 22. Agência de Viagens público | www.sensedia.com/br
  • 23. Como SOA vem Transformando Negócios confide público | www.sensedia.com/br 24
  • 24. Alguns (bons) Exemplos • Algumas empresas já vêm destacando-se e reinventando sua forma de realizar negócios • Alguns destaques globais: Amazon.com Strike Iron Massa crítica: ComponentSource – Widgetbox – público | www.sensedia.com/br
  • 25. Amazon.com Webservices Marketplace at 1’click público | www.sensedia.com/br
  • 26. Strike Iron It’s all about information público | www.sensedia.com/br
  • 27. Component Source (http://www.componentsource.com) público | www.sensedia.com/br
  • 28. O Fenômeno Web 2.0 público | www.sensedia.com/br
  • 29. Serasa Estamos começando? público | www.sensedia.com/br
  • 30. E quanto a todos nós? • Reflexões: Isso se aplica a mim? Comprador de – soluções de software Fornecedores de – serviços Vendors de produtos/ – pacotes Software as a Service (SaaS) ?? público | www.sensedia.com/br
  • 31. Quando NÃO usar SOA • Em ambientes estáveis, homogêneos e quando a empresa não oferece serviços de software para parceiros, clientes ou fornecedores • Como SOA é baseado em troca de mensagens e baixo acoplamento, para os casos que necessitem de desempenho real-time, SOA pode não ser a melhor abordagem público | www.sensedia.com/br
  • 32. Serviços: Identificação, Modelagem, Granularidade, ... confide público | www.sensedia.com/br 33
  • 33. Identificação de Serviços • Top-Down Identificando as necessidades de negócio e modelando essas necessidades em serviços de alto valor agregado • Bottom-Up Disponibilizando um conjunto de funcionalidades já disponíveis nos sistemas existentes (legados) • Recomendação (“meet in the middle”): Primeiro a análise Top-Down e depois a Botom- Up para preservar o alinhamento com o negócio que é o principal objetivo de uma arquitetura orientada a serviços público | www.sensedia.com/br
  • 34. Trade-off da Granularidade Coarse-Grained Fine-Grained ☺ Melhor pois o número de Requer mais troca de Performance troca de mensagens é menor mensagens ☺ Simplificado pois o controle Testar é mais desafiador Testabilidade do caminho de execução é pois o fluxo é desconhecido limitado Menos flexível ☺ Permite composição e Flexibilidade orquestração É mais difícil surgirem ☺ Grãos menores são mais Reusabilidade oportunidades de reúso para facilmente reutilizados os grãos maiores ☺ Melhor pois haverá um O número de serviços Gerenciamento número menor de serviços pode explodir ☺ Representa melhor um Pode ser muito detalhado Valor para o negócio conceito de negócio Tudo em função de decisões de design público | www.sensedia.com/br
  • 35. Implementando SOA com Web Services confide público | www.sensedia.com/br 36
  • 36. Web Services • Baseado em padrões abertos de grande aceitação no mercado • Aplicações podem ser desenvolvidas em qualquer linguagem que possua suporte a WebServices de forma bastante simples** • Forma padronizada para se descrever as interfaces dos serviços • Infra-estrutura de transporte e comunicação já existente – a Web (baixos custos de adoção) • Ferramentas dão suporte e cuidam de quase todos os detalhes público | www.sensedia.com/br
  • 37. Dinâmica de Funcionamento Registro de WSDL Service Endpoint Serviços UDDI SOAP Message Diretório de Serviços Publish WSDL 1 Query Service 2 (UDDI query API) Implementação Services Info 3 do Serviço JEE (WSDL file) Consumidor Invoque 4 Provedor do Serviço do Serviço Response 5 Consumidor do Serviço .Net público | www.sensedia.com/br
  • 38. WS* Um oceano de especificações Business Management Presentation Process Interoperability Metadata Security Transaction Resource Reliability Messaging and Transport XML público | www.sensedia.com/br
  • 39. Interoperabilidade • Composta por cerca de 130 empresas (70% vendors; 30% end-user organizations) • Objetivos: Integrar especificações Promover implementações www.ws-i.org consistentes Oferecer guias, boas Main Deliverables: • Basic Profile práticas, ferramentas e • Basic Security Profile exemplos de • Attachments Profile • Testing Tools implementação • Sample Applications Encorajar a adoção através de consenso público | www.sensedia.com/br
  • 40. UBR – UDDI Business Registries • Catálogo global com informações Conclusão: sobre “Quem tem amigos provedores de serviços e serviços disponíveis não precisa de para invocação páginas amarelas” • Função de páginas amarelas para descoberta de serviços públicos • UBR’s públicos: Microsoft, IBM e SAP (lançamento em Set/2000) • .... público | www.sensedia.com/br
  • 41. Infra-estrutura SOA confide público | www.sensedia.com/br 43
  • 42. Quais Classes de Ferramentas estão relacionadas a SOA? • Design Time: Modelagem de Negócio: BPM (BPMN, ...) Catálogo de Ativos Reutilizáveis • Run Time: Container de WebServices ESB: Enterprise Service Bus Registro de localização de Serviços e Aplicações de Policies de Governança BAM: Monitoramento de Atividade de Negócio público | www.sensedia.com/br
  • 43. ESB: Nova Classe de Produtos? • Objetivo:: Integrar! • O que existe por aí? Enterprise Service Bus (ESB) Message-Oriented Middleware (MOM) • Features comuns: Garantia de entrega das chamadas/mensagens – Roteamento e Transformação – Mediação, Load-balancing e Adaptadores – Segurança, Logging e Auditoria – ESB = MOM++ público | www.sensedia.com/br
  • 44. Abordagem Tradicional Conexões Ponto-a-Ponto Aplicação WebService ERP .NET (Externo) Custom point-to-point connections Aplicação Legacy Mainframe Pacote CRM JEE (C/C++) (CICS Transaction (proprietário) Gateway) público | www.sensedia.com/br
  • 45. Barramento Corporativo de Serviços (ESB – Enterprise Service Bus) Aplicação WebService ERP .NET (Externo) SOAP/ SOAP/ JCA HTTP HTTP Enterprise Service Bus SOAP/ JCA SOAP/ JMS HTTP HTTP Aplicação Legacy Mainframe Pacote CRM JEE (C/C++) (CICS Transaction (proprietário) Gateway) público | www.sensedia.com/br
  • 46. Seleção Dinâmica (1) Provedor registra o serviço no Registry e no Diretório ESB. Regras/Policies Serviços podem ser incluídas (4) Registry responde com as (3) ESB solicita informações básicas e os metadados informações sobre o (port type, endpoint, policies, etc.) serviço a ser executado Provedor Cliente ESB Serviço Serviço (6) A mensagem é (2) Cliente invoca transformada e roteada o serviço chamando a para o provedor correto infra-estrutura de ESB (5) ESB executa o match client-provider aplicando as transformações, policies etc. público | www.sensedia.com/br
  • 47. Roadmap de Adoção confide público | www.sensedia.com/br 49
  • 48. E quais são os fatores críticos para o sucesso?
  • 49. Fatores críticos para o sucesso • Executive level buy-in • Comunicação e colaboração efetiva • Escolher corretamente o projeto piloto Requisitos e escopo bem definidos Valor de negócio claro e visível • Disciplina formal e Governança Ownership de serviços e incentivos às equipes de projeto • Adoção incremental baseada em uma combinação de critérios técnicos e de negócio público | www.sensedia.com/br
  • 50. Abordagem Incremental Nível de Aplicações Reuso A 1 2 Identificados Reutilizados B 3 1 5 4 C 1 5 6 D 8 2 3 7 Ativos Reutilizáveis E 3 5 6 1 2 3 4 F 1 2 6 9 5 8 6 7 público | www.sensedia.com/br
  • 51. Fases de Adoção SOA SOA SOA SOA SOA Planning Monitoring and Initiation Implementation and Design Compliance • Estabelecimento dos • Identificação de serviços• Coleta de indicadores • Entendimento e processos de Governança:existentes • Análise Crítica e já Conceituação • Definição da • Implantação da Infra-estrutura SOA de Melhoria • Capacitação Propostas • Arquitetura Tecnológica:Realização dos Serviços • Análise de GAP • Padrões e Guidelinesdo Projeto Piloto • Business Case e • Arquitetura de Referência “Venda interna” • Definição de Infra-estrutura SOA • Seleção de Projeto-Piloto público | www.sensedia.com/br
  • 52. Recomendações Finais • “Service Orient or Be Doomed!” • Promova a Padronização na “SERIOUS ABOUT SOA? Arq. de Software MAKE A REPOSITORY • Defina Processos de Governança PART OF YOUR STRATEGY” • Organize o Catálogo de Ativos • Para consumidores de soluções de software: Estabeleça uma infra-estrtura SOA que suporte a demanda do negócio • Para ISVs / Software Services: Estruturem sua oferta SOA! público | www.sensedia.com/br
  • 53. Obrigado! www.sensedia.com/br Copyright (C) 2008 DigitalAssets S.A. - Todos os direitos reservados. Todos os nomes e produtos são usados apenas com o propósito de identificação e são marcas registradas de seus respectivos proprietários. público | www.sensedia.com/br

×