Percepção - Psicologia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Percepção - Psicologia

on

  • 71,601 views

 

Statistics

Views

Total Views
71,601
Views on SlideShare
71,563
Embed Views
38

Actions

Likes
9
Downloads
1,274
Comments
5

2 Embeds 38

http://veias-douradas.blogspot.com 30
http://sociologiaced4guara.blogspot.com.br 8

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Percepção - Psicologia Presentation Transcript

  • 1. PSICOLOGIA
    10.º ANO
    A PERCEPÇÃO
  • 2. O que vamos estudar?
    A PERCEPÇÃO
    O que é a percepção? Qual a diferença entre percepção e sensação?
    Como vemos ou percepcionamos as coisas?
    Que factores influenciam a nossa percepção?
    Como se constrói o modo como nos vemos a nós e aos outros?
  • 3. Nem sempre o que parece, é…
  • 4. Nem sempre o que parece, é…
  • 5. Nem sempre o que parece, é…
  • 6. Olha para a figura que se segue e diz, em voz alta e rapidamente, as CORES que estás a ver e não as PALAVRAS que estão lá escritas.
  • 7. Parado ou em movimento?
  • 8. Se o visses na rua o que pensarias dele?
  • 9. E se o visses assim?
  • 10. Sensação e Percepção
    O processo através do qual aprendemos e conhecemos envolve dois momentos distintos
    SENSAÇÃO: resulta do primeiro contacto com a realidade, captação pura e simples de um objecto sensorial. É um estado bruto e imediato, cujo papel principal é proporcionar à percepção os dados de que necessita. Realiza-se através dos sentidos.
    2) PERCEPÇÃO:A percepção é um processo psicofisiológico através do qual o sujeito organiza e interpreta os estímulos do meio que foram captados através dos orgãos dos sentidos (sensação), permitindo-nos identificar os objectos e acontecimentos significativos.
  • 11. Quantos são os nossos sentidos?
    Cinco, certo?
    Na verdade, não. São onze: visão, audição, paladar, olfacto, sentido vestibular (do equilíbrio), sentido cinestésico (do movimento).
    E mais cinco que antigamente se agrupavam dentro da designação de tacto: contacto físico, pressão profunda, calor, frio e dor.
  • 12. Qual a função dos nossos sentidos?
    Os nossos sentidos detectam estímulos, transformam-nos em impulsos electroquímicos e transmitem informações sensoriais ao sistema nervoso central.
    Os nossos sentidos são limitados. Não podemos , por exemplo, captar os infravermelhos ou certos sons.
  • 13. Tipos de percepção
  • 14. Percepção visual
    A visão é a percepção de raios luminosos pelo sistema visual. Esta é a forma de percepção mais estudada pela psicologia da percepção. A maioria dos princípios gerais da percepção foram desenvolvidos a partir de teorias especificamente elaboradas para a percepção visual.
  • 15. Percepção auditiva
    A audição é a percepção de sons pelos ouvidos. A psicologia, a acústica e a psicoacústica estudam a forma como percebemos os fenómenos sonoros. Uma aplicação particularmente importante da percepção auditiva é a música.
  • 16. Percepção olfactiva
    O olfacto é a percepção de odores pelo nariz. Este sentido é relativamente ténue nos humanos, mas é importante para a alimentação. A memória olfactiva também tem uma grande importância afectiva. A perfumaria e a enologia são aplicações dos conhecimentos de percepção olfactiva.
    Em alguns animais, como os cães, a percepção olfactiva é muito mais desenvolvida e tem uma capacidade de discriminação e alcance muito maior que nos humanos.
  • 17. Percepção gustativa
    O paladar é o sentido de sabores pela língua. Importante para a alimentação. Embora seja um dos sentidos menos desenvolvidos nos humanos, o paladar é geralmente associado ao prazer e a sociedade contemporânea muitas vezes valoriza o paladar sobre os aspectos nutritivos dos alimentos. A culinária e a enologia são aplicações importantes da percepção gustativa. O principal factor desta modalidade de percepção é a discriminação de sabores.
  • 18. Percepção táctil
    O tacto é sentido pela pele em todo o corpo. Permite reconhecer a presença, forma e tamanho de objectos em contacto com o corpo e também a sua temperatura. Além disso o tacto é importante para o posicionamento do corpo e a protecção física.
    O tacto não é distribuído uniformemente pelo corpo. Os dedos da mão possuem uma discriminação muito maior que as demais partes, enquanto algumas partes são mais sensíveis ao calor. O tacto tem papel importante na afectividade e no sexo.
  • 19. Percepção temporal
    Não existem órgãos específicos para a percepção do tempo, no entanto é certo que as pessoas são capazes de sentir a passagem do tempo.
    A percepção temporal já foi objecto de diversos estudos desde o século XIX até os dias de hoje, em que é estudado por técnicas de imagem como a ressonância magnética.
  • 20. Percepção espacial
    Assim como as durações, não possuímos um órgão específico para a percepção espacial, mas as distâncias entre os objectos podem ser efectivamente estimadas. Isso envolve a percepção da distância e do tamanho relativo dos objectos.
    Aparentemente a percepção espacial é supra-modal, ou seja, é compartilhada pelas demais modalidades e utiliza elementos da percepção auditiva, visual e temporal.
    Assim, é possível distinguir se um som procede especificamente de um objecto visto e se esse objecto (ou o som) está a aproximar-se ou a afastar-se.
  • 21. Cinestesia
    É a capacidade em reconhecer a localização espacial do corpo, a sua posição e orientação, a força exercida pelos músculos e a posição de cada parte do corpo em relação às demais, sem utilizar a visão.
    Este tipo específico de percepção permite a manutenção do equilíbrio postural e a realização de diversas actividades práticas.
    Resulta da interacção das fibras musculares que trabalham para manter o corpo na sua base de sustentação, de informações tácteis e do sistema vestibular, localizado no ouvido interno.
  • 22. Problemas perceptivos
    Ilusões
    Cegueira, surdez e anestesia (problemas no órgão receptor)
    Agnosia (problemas no processamento da informação pelo SNC)
    Alucinações
  • 23. O papel da atenção no processo perceptivo
  • 24. O papel da atenção no processo perceptivo
    Constantemente recebemos uma quantidade de estímulos (visuais, auditivos, olfactivos,…), o que implica que nem todos sejam captados do mesmo modo.
    A ATENÇÃO desempenha um importante papel na nossa percepção da realidade, pois leva-nos a seleccionar umas sensações em detrimento das outras.
    Assim, para “vermos” alguma coisa ela tem de chamar a nossa atenção. Quantas vezes não passamos pelas coisas e, simplesmente, não as vemos?
  • 25. Existem 7 diferenças entre estas fotografias…
  • 26. Ficámos a saber
    A percepção é uma organização / construção que realizamos a partir dos dados dos sentidos.
    Temos onze sentidos e vários tipos de percepção.
    Existem alguns problemas que podem ocorrer ao nível da percepção, tais como as ilusões e a agnosia.
    A atenção desempenha um papel fundamental na nossa percepção da realidade.
  • 27. O que ainda vamos falar…
    Percepção
    Factores que influenciam a percepção
    • Subjectivos
    • 28. Objectivos
    • 29. Sócio-culturais
    Auto-percepção e auto-imagem
    Leis da percepção
    • Constância
    • 30. Discriminação figura-fundo
    • 31. Agrupamento