• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Arquitetura Interna do Computador
 

Arquitetura Interna do Computador

on

  • 3,316 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,316
Views on SlideShare
3,316
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
118
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Arquitetura Interna do Computador Arquitetura Interna do Computador Document Transcript

    • Noções de Arquitectura Interna de ComputadoresCarlos Silva Técnico de Informática - Sistemas 2 De Junho de 2011
    • ÍndiceIntrodução ..................................................................................................................................... 4Componentes do computador ....................................................................................................... 5O Processador................................................................................................................................ 7 Funções da CPU ......................................................................................................................... 7 Unidade Lógica e Aritmética ..................................................................................................... 7 Unidade de Controle.................................................................................................................. 8 Registadores .............................................................................................................................. 9 Relógio..................................................................................................................................... 10 Arquitectura CISC vs. Arquitectura RISC .................................................................................. 10Memória ...................................................................................................................................... 13 Memória Principal ................................................................................................................... 13 Memória Secundária ............................................................................................................... 17Barramentos................................................................................................................................ 19 Barramentos Internos ............................................................................................................. 20 Barramentos Externos (interface de periféricos) .................................................................... 22Dispositivos de Entrada e de Saída.............................................................................................. 25 Dispositivos de Entrada ........................................................................................................... 25 Dispositivos de Saída ............................................................................................................... 26 Fontes de Informação da pesquisa realizada, para a realização do trabalho ...................... 27 2
    • Índice de IlustraçõesImagem 1-Exemplos de Hardware ................................................................................................ 5Imagem 2-Sistema Operativo........................................................................................................ 6Imagem 3-Programas (software) .................................................................................................. 6Imagem 4-Processador Intel ......................................................................................................... 7Imagem 5-Esquema Funcional da ULA .......................................................................................... 8Imagem 6-Memória RAM ............................................................................................................ 14Imagem 7-Memória ROM ........................................................................................................... 15Imagem 8-BIOS ............................................................................................................................ 16Imagem 9-Memória Cache .......................................................................................................... 17Imagem 10-Barramento ISA ........................................................................................................ 20Imagem 11-Barramento PCI ........................................................................................................ 21Imagem 12-Barramento AGP ...................................................................................................... 21Imagem 13-Cabo FLAT................................................................................................................. 22Imagem 14-Portas PS/2 ............................................................................................................... 22Imagem 15-Portas Serial ............................................................................................................. 23Imagem 16-Porta Paralela ........................................................................................................... 23Imagem 17-Conector USB Imagem 18-Portas USB ........................ 23Imagem 19-Porta Firewire .......................................................................................................... 24Imagem 20-Portas PCM CIA ........................................................................................................ 24Imagem 21-Teclado ..................................................................................................................... 25Imagem 22-Rato de um computador .......................................................................................... 25Imagem 23-Web Cam .................................................................................................................. 25Imagem 24-Scanner .................................................................................................................... 25Imagem 25-Impressora ............................................................................................................... 26Imagem 26-Monitor de um computador .................................................................................... 26Imagem 27-Placa gráfica de um computador ............................................................................. 26Imagem 28-Caixa-de-som de um computador ........................................................................... 26 3
    • IntroduçãoEste trabalho surgiu no âmbito da disciplina Arquitectura Interna do Computador, leccionadapelo formador Carlos Silva, para que possamos conhecer o computador no seu interior, ou sejana sua estrutura interna, no qual iremos abordar os tópicos fornecidos pelo formadorexplicando cada um deles, (o seu funcionamento, importância para o funcionamentocomputador, etc.)Os tópicos que vamos desenvolver ao longo deste trabalho, são os seguintes:  Componentes do computador;  Processador;  Memória;  Barramentos;  Dispositivos de entrada e saída.O objectivo deste trabalho é conhecer as principais funcionalidades da arquitectura interna docomputador e saber identificá-las, interpreta-las e conhece-las na íntegra. 4
    • Componentes do computadorO computador é um sistema que consiste em vários componentes quetrabalham simultaneamente.Os componentes podem ser divididos em componentes Físicos e Lógica: Hardware (componente Física) Software (componente Lógica)Hardware é a parte física do computador. É um conjunto de componenteselectrónicos, circuitos integrados e placas, que se comunicam através debarramentos. Imagem 1-Exemplos de HardwareSoftware é a parte lógica do computador. Conjunto de instruções e dados,processado pelos circuitos electrónicos.Podemos chamar Software aos programas que instalamos no computador,como por exemplo o Office, Windows Média Player, etc. Mas existe umSoftware com maior importância, o sistema operativo, este é necessáriopara tornar o computador utilizável. 5
    • O sistema operativo é responsável pela administração dos dispositivos deHardware do computador é também o suporte para que os outros Softwaresfuncionem. Imagem 2-Sistema Operativo Imagem 3-Programas (software) 6
    • O ProcessadorFunções da CPU Processa e executa os programas Executa as instruções dadas pelo Utilizador Controla as operações no computador. Imagem 4-Processador IntelUnidade Lógica e AritméticaA Unidade lógica e aritmética(ULA) é a unidade do processado (CPU), querealmente executa as operações aritméticas e lógicas referenciadas pelosopcodes.É na verdade, uma "grande calculadora electrónica" do tipo desenvolvidodurante a II Guerra Mundial, e sua tecnologia já estava disponível quando osprimeiros computadores modernos foram construídos.O matemático John VonNeumann propôs o conceito de ULA em 1945, quandoescreveu um relatório sobre os fundamentos para um novo computadorchamado EDVAC.A tecnologia utilizada foi inicialmente relés, herança da telefonia, eposteriormente válvulas, herança da radiofonia. Com o aparecimento dostransístores, e depois dos circuitos integrados, os circuitos da unidadearitmética e lógica passaram a ser implementados com a tecnologia desemicondutores. 7
    • A ULA executa as principais operações lógicas e aritméticas do computador.Ela soma, subtrai, divide, determina se um número é positivo ou negativo ouse é zero. Além de executar funções aritméticas, uma ULA deve ser capazde determinar se uma quantidade é menor ou maior que outra e quandoquantidades são iguais. A ULA pode executar funções lógicas com letras ecom números. Um símbolo esquemático típico para uma ULA, onde "A" e "B" são operandos, "R" é a saída, "F" é a entrada da unidade de controlo e "D" é a saída de status.Imagem 5-Esquema Funcional da ULAUnidade de ControleUnidade de Controle(UC), responsável por gerar todos os sinais que controlamas operações no exterior da CPU, e ainda por dar todas as instruções para ocorreto funcionamento interno da CPU; a apoiá-la/o terá a colaboração deuma outra estrutura/actor (o descodificador de instruções). A unidade decontrole executa três acções básicas intrínsecas e pré-programadas pelopróprio fabricante do processador, são elas: busca (fetch), descodificação eexecução.Assim sendo, todo processador, ao iniciar sua operação, realiza umaoperação cíclica, tendo como base essas três acções. Dependendo do tipo demicroprocessador, a unidade de controle pode se ser fixa ou programável. A 8
    • unidade fixa é aquela unidade que já vem com todo o conjunto de instruçãoprogramado em uma PLA que é construída pelo fabricante, dentro da UC.Inicialmente, a UC de controle fornece o endereço de memória de ondedeve retirar um byte ou mais, conhecido como chunk, esse chunk podeconter um código de operação-opcode, ou um operando também conhecidocomo dado. Lembre-se, na primeira posição de memória deve sempre sergravado um opcode, pois só o opcode pode informar para a UC qual acçãodeve ser tomada depois. Além de controlar a posição de memória quecontém a instrução corrente que o computador está executando a UC, aodescodificar o opcode, informa à ULA qual operação a executar: soma ousubtracção nos processadores de 8 bits. Nos processadores de 16 bitspodem ser efectuadas as instruções de soma, subtracção, divisão emultiplicação.RegistadoresO registadorde uma CPU (unidade central de processamento) são unidades dememória capazes de armazenar n bits. Os registadores estão no topo dahierarquia de memória, sendo assim, são o meio mais rápido e caro de searmazenar um dado.São utilizados na execução de programas de computadores, disponibilizandoum local para armazenar dados. Na maioria dos computadores modernos,quando da execução das instruções de um programa, os dados são movidosda memória principal para os registradores. Então, as instruções queutilizam estes dados são executadas pelo processador e, finalmente, osdados são movidos de volta para a memória principal. 9
    • RelógioSe um circuito tem um clock de 1Hz, levará 1000s para que o "resultadofinal" apareça na última porta lógica. Se o circuito tem um clock de 1Khz,levará 1 segundo, se for 1Mhz levará 0.001 segundo, e assim por diante.Portanto, quanto mais rápido for o clock desse circuito, mais rápido aresposta será observada.Apesar de ter grande ligação com o desempenho de processadores, o clocknão é o único factor responsável pelo desempenho. Há muitos factores queinfluenciam o desempenho, como a arquitetura do processador, clock decache, de memória, etc... Obviamente, para processadores da mesmaarquitetura, um clock maior implica um melhor desempenho. Porém, éextremamente factível processadores de menor clock terem desempenhosuperior a processadores de maior clock.Porta lógica "Not", Se a entrada é 0, propaga 1 na saída. Se a entrada é 1,propaga 0 na saída.Porta lógica "And". Tem duas entradas e 1 saída. Se as duas entradas são 1,propaga 1 na saída. Qualquer outra combinação na entrada propaga 0 nasaída.Arquitectura CISC vs. Arquitectura RISCTodos os processadores dispõem de instruções de salto “de ida e volta”,normalmente designados de instruções de chamada de sub-rotinas: nestas,para além de se alterar o conteúdo do Registro PC como qualquer instruçãode salto, primeiro guarda-se o endereço de instrução que segue a instruçãode salto (e que se encontra no PC); nas arquitecturas CISC este valor énormalmente guardado na stack; nas arquitecturas RISC esse valor énormalmente guardado num Registro.Conjunto de instruções de um processador RISC: o conjunto deinstruções que cada processador suporta é bastante variado. Contudo épossível identificar e caracterizar grupos de instruções que se encontrampresentes em qualquer arquitectura. 10
    • Para transferência de informação: integram este grupo as instruções quetransferem informação entre Registro e a memória (load/store), entreRegistro (simulado no Assembler do MIPS, e implementando com uma somacom o Registro 0), directamente entre posições de memória (suportado porexemplo, no M680x0, mas não disponível em qualquer arquitectura RISC), ouentre Registro e a stack, com incremento/decremento automático do sp(disponível em qualquer arquitectura CISC, mas incomum em arquitecturasRISC);Operações aritméticas, lógicas, …: soma, subtracção e multiplicação cominteiros e fp, e operações lógicas AND, OR, NOT, ShiftLeft/Right são asmais comuns; alguns processadores suportam ainda a divisão, querdirectamente por hardware, quer por microprogramação.Acesso a operandos em memória em CISC e RISC:Uma das consequênciasdo fato das arquitecturas CISC disporem de um menor número de Registroé a alocação das variáveis escalares, em regra, a posições de memória,enquanto nas arquitecturas RISC, a regra era a alocação a Registro.Atendendo ao modelo de programação estruturada tão em voga nos anos 70,ao fato da maioria das variáveis escalares serem locais a um dadoprocedimento, e à necessidade do modelo de programação ter de suportar oalinhamento e recursividade de procedimentos, as arquitecturas CISCnecessitavam de um leque rico de modos de endereçamento à memória, parareduzir o gap semântico entre uma HLL e a linguagem máquina.Resume-se aqui, as principais diferenças entre as arquitecturas CISC eRISC, nas facilidades de acesso a operandos que se encontram em memória:CISC: grande riqueza na especificação de modos de endereçamento;exemplo do i86: modo absoluto; por Registro indirecto –(R), – (SP), (SP)+;por Registro base –(Rb)+desloc8,16,32, (Rb)+(R), (Rb)+desloc8,16,32; comacessos indirectos à memória, isto é, com apontadores para as variáveis semmemória armazenada em células de memória.RISC: apenas em operações load/store e apenas 1 ou 2 modos; exemplo doMIPS: apenas (R)+desloc16.Operações lógicas e aritméticas em CISC e RISC: Duas grandesdiferenças se fazem notar entre estes 2 modelos: na localização dosoperandos neste tipo de operações, e o nº de operandos que é possívelespecificar em cada instrução. 11
    • CISC: 1 ou mais operandos em memória (máx 1 no i86 e M68K); nem semprese especificam 3 operandos (máx 2 no i86 eM68K).RISC: operandos sempre em Registro; 3 operandos especificados (1 dest, 2fontes). 12
    • MemóriaNa informática, memória são todos os dispositivos periféricos que permitema um computador guardar dados e programas, seja permanentemente outemporariamente. A memória comunica directamente com o processador. Seo processador não pudesse escrever nem ler informações de uma memórianão existiria computadores digitais de programa armazenado, ou seja nãoteríamos um computador a funcionar, visto que nem o sistema operativoconseguiria instalar porque não existiria maneira de guardar a informaçãopara ser lida sempre que necessário.A memória pode ser dividida da seguinte forma: Memoria Principal Memoria SecundáriaTipos de Memória Acesso Capacidade InformaçõesPrimária Mais Rápido Restrita Guarda temporariamenteSecundária Mais Lento Elevada Guarda PermanentementeMemória PrincipalA memória principalé considerada de cariz fundamental, também conhecidacomo memória Central e Primária, sem elas não seria possível ofuncionamento de um computador, visto que é nesta que fica guardada ainformação necessária num determinado momento para o processador.Ex.: Programas em execução, se tiver a processar um documento em Word, mesmo não tendogravado, este fica gravado temporariamente na memória principal, mas após fechar, nãotendo guardado ele apaga automaticamente da memória principal. 13
    • Esta memória está dividida em três tipos distintos: Memória RAM Memória ROM Memória CacheMemória RAMé um sistema de armazenamento de dados. É uma memóriaessencial para o computador, sendo usada para guardar dados e instruçõesde um programa.RAM significa (Random Access Memory, Memória de Acesso Aleatório).As suas principais características é o seu acesso aleatório, ou sejaselecciona automaticamente o que desejamos sem ter de passar por toda ainformação nela contida, aos dados e ao suporte de leitura e gravação dedados, sendo que o processo de gravação é destrutivo e o processo deleitura não é destrutivo. É uma memória volátil, sendo que apenas guarda ainformação enquanto o computador está ligado, após isso apaga toda ainformação automaticamente. Imagem 6-Memória RAMExistem dois tipos básicos de memória RAM: RAM Dinâmica RAM Estática 14
    • Vantagens Desvantagens • Barata • Necessita RAM Dinâmica • Baixo consumo atualização • Alta densidade • Lenta • Rápida • Mais cara • Não necessita de • Consumo mais RAM Estática atualização energia • Baixa densidadeMemória ROM(ReadOnlyMemory, memória somente de leitura) é um tipo dememória que apenas permite a leitura de dados/ informações nela contida.Esses dados são inseridos seu fabricante não podendo assim apagar oualterar qualquer informação. A ROM é então considerada uma memória cujoconteúdo é permanente, e de acesso aleatório, sendo também uma memória não volátil visto que mesmo que desligue o computador a informação que lá se encontra não se apaga. Imagem 7-Memória ROM 15
    • A memória ROM é constituída por três programas: BIOS (Basic Input/OutpuSystem)– Conjunto de instruções básicas de software que permite ao processador trabalhar com periféricos básicos (Unidade de disquetes). Imagem 8-BIOS POST (Power-OnSelfTest) – Autoteste de inicialização, realizado sempre que o computador é inicializado. (Identifica a configuração instalada, inicializa os circuitos periféricos ligados à motherboard, inicializa o vídeo, testa o teclado, carrega o sistema operativo para a memória, entrega o controlo do microprocessador ao sistema operativo). SETUP (configuração do sistema) – Programa de configuração do hardware do computador. Essa configuração pode ser feita manualmente pelo utilizador, através da escolha de várias opções num interface próprio.Memória ROM está dividida em três tipos de memória, segundo a sua formade gravação: PROM (ProgrammableReadOnlyMemory) – A informação só pode gravada uma única vez através de um equipamento especial. A programação é feita fundindo fusíveis internos à memória. EPROM (ErasableProgrammable ROM) – Pode-se gravar e apagar um determinado número de vezes. A programação é feita pela indução de cargas eléctricas aos circuitos internos. A eliminação do programa faz-se expondo a memória a raios ultravioleta. EEPROM (Electricaly EPROM)- Podem ser programadas electronicamente sem as retirar do seu local na motherboard. 16
    • Memória Cacheé uma memória mais rápida que a RAM, é utilizada para que oprocessador não fique subutilizado ao enviar demasiados dados para a RAM,facilitando assim a mesma tarefa. Sendo o processador mais rápido que aRAM, isto faz ele passar grande parte do tempo a espera que a memóriaesteja livre para poder enviar novamente dados, isto quando o processadorestá sobrecarregado de tarefas, daí ter sido necessário a criação eutilização da memória Cache.Os dados são lidos da memória RAM e copiados para a memória Cache,estando estes dados na CACHE o processador acede a eles maisrapidamente quando assim o necessita. Imagem 9-Memória CacheMemória SecundáriaMemória Secundária não é considerada uma memória estritamente necessáriapara a operação do computador, também conhecida como memória em massae memória auxiliar.A sua principal função é o armazenamento de dados em massa, ou seja emgrande quantidade, e evitar a perca dos mesmos, quando se desliga ocomputador.A memória secundária não é directamente utilizada através do CPU, mas simpor intermédio da memória primária, desta forma primeiro os dados sãocarregados na memória primária e depois tratados então pelo CPU. 17
    • Este tipo de memória são geralmente não voláteis, permitindo assim guardardados permanentemente neste tipo de memória.Tipos de memória secundária: Fitas Magnéticas (streamer e dat) Discos rígidos e flexíveis Cd-rom (compact disk read only memory) e Cd-worm (write once read many) Zipdisks, etc.Podendo ainda ser consideradasRemovíveis ouNão Removíveis: Removíveissão todas as memórias que não tem que estar obrigatoriamente ligadas ao computador e podemo-las transportar para qualquer local; Não Removíveissão todas as memórias que estão inseridas na parte interna do computador não podendo assim removê-las. 18
    • BarramentosOs Barramentossão implementados como linhas de comunicação reais. Elespodem ser posicionados como parte do circuito no próprio Chip(Barramentos internos) ou podem servir de comunicação externa entre osChips (Barramentos externos). Os barramentos externos podem serexpandidos para facilitar a conexão de dispositivos especiais. Um projectoeficiente de barramentos é crucial para a velocidade do sistema. Um barramento é um conjunto de linhas de comunicação que permitem ainterligação entre dispositivos,como o CPU, a memória e outros periféricos.Esses fios estão divididos em três conjuntos: Barramento de dados: É a via de comunicação para transferência de dados entre a CPU e os demais; Barramento de endereços: É a via de comunicação para endereçamento de memória e portas de I/O; Barramento de controlo:É a via de comunicação para os sinais de controlo.O desempenho do barramento é medido pela sua largura de banda(quantidade de bits que podem ser transmitidos ao mesmo tempo),geralmente potências de 2: 8 bits, 16 bits, 32 bits, 64 bits, etc.Também pela velocidade da transmissão medida em bps (bits por segundo)por exemplo: 10 bps, 160 Kbps, 100 Mbps, 1 Gbps etc. 19
    • Barramentos InternosBarramentos Internossão a via de comunicação entre os componentes internosda CPU.Exemplos:Barramentos ISA, PCI, SCSI, IDE, AGPBarramento ISA comum em micros mais antigos para encaixar placas deexpansão, como modems, placas de som, placas de vídeo;Já não se usadevido a ser relativamente lento em relação às novastecnologias. Imagem 10-Barramento ISA Já caiu em desusoBarramento PCI (PeripheralComponentInterconnect)Este tipo de barramento é muito utilizado para “Placas de Expansão”, taiscomo, por exemplo:placa de som, placa de rede, placa de vídeo, modem,adaptadores USB etc.Este barramento ainda é utilizado no mercado, é o substituto dobarramento ISA, utiliza a tecnologia “Plugand Play” (recurso que permiteque uma placa instalada num slot seja automaticamente reconhecido), o quefacilitou muito no momento de instalar novos equipamentos no computador. 20
    • Uma característica do PCI é que o barramento é compartilhado por todos osdispositivos conectados, então a taxa real de transferência vai depender daquantidade de equipamentos do computador que utilizam o barramento. Imagem 11-Barramento PCI Veio substituir o antigo ISABarramento AGP (AcceleratedGraphicsPort)Este tipo de barramento é utilizado somente para Placas de Vídeo e tambémusa a tecnologia “Plugand Play”. Antes as placas de vídeo geralmente eraminstaladas em barramento PCI, hoje nos computadores mais modernos só seusa AGP. Desta forma, hoje há um barramento dedicado para a placa devídeo, o que permite, por exemplo, melhorar aplicações 3D.Outra característica é que o barramento AGP reserva uma quantidade maiorde memória para armazenamento de texturas para objectos tridimensionais,além de conseguir ter acesso a essas texturas em alta velocidade. Imagem 12-Barramento AGP Serve apenas para conectar placas de vídeo. 21
    • Barramento IDEPara conectar as unidades de armazenamento internas (HD, Drive de CD,Gravadores de CD, Drives de DVD, etc.) à placa-mãe do computador.Os equipamentos são ligados aos barramentos IDE através Cabo FLAT. Imagem 13-Cabo FLAT Serve para ligar aos barramentos IDE.Barramento SCSIO SCSI é muito usado em servidores de empresas, que normalmenteprecisam de uma maior velocidade de conexão com os Discos Rígidos, CDs,unidades de fita.Barramentos Externos (interface de periféricos) Barramentos Externos = Portas = InterfacePS/2É o barramento usado para conectar o rato e o teclado, hoje em dia está aser substituído pelo barramento USB. Há duas portas na parte traseira docomputador, uma para o rato e a outra para o teclado. Imagem 14-Portas PS/2 Para conectar o rato e o teclado, a verde para o rato e a roxa para o teclado. 22
    • SerialÉ um barramento usado por equipamentos que transferem relativamentepouca informação, como ratos, modems, câmaras (webcam), etc. Imagem 15-Portas Serial Para dispositivos que requerem transferências de pouca informação.ParalelaBarramento relativamente antigo e está a cair em desuso cada vez é menosutilizado em computadores actuais. A porta paralela usa conector DB-25. Imagem 16-Porta Paralela UsaConector DB-25USBEntrou no mercado há uns anos e tem vindo a substituir as portas paralela eserial.Imagem17-Conector USBImagem18-Portas USBÉ relativamente moderno este barramento. 23
    • FirewireEncontrado apenas nos computadores mais novos, o barramento firewire ébastante rápido. Imagem19-Porta Firewire É um barramento novo bastante mais rápido.PCM CIAEncontrado em modems, placas de som, placas de rede e até discos rígidosportáteis. Imagem 20-Portas PCM CIA Encontram-se em modems por exemplo. 24
    • Dispositivos de Entrada e de SaídaDispositivos de EntradaDispositivo de entrada são dispositivos que fornecem dados para operações emum programa. Permite a comunicação no sentido do utilizador para ocomputador. São dispositivos que enviam dados analógicos ao computadorpara processamento.Exemplo de dispositivos de entrada: Imagem 21-TecladoImagem 22-Rato de umcomputador Imagem 23-Web CamImagem 24-Scanner 25
    • Dispositivos de Saída Dispositivos de Saída são dispositivos que exibem dados e informações processadas pelo computador. Exemplos de dispositivos de saída: Imagem 25-Impressora Imagem 26-Monitor de um computadorImagem 28-Caixa-de-som de um Imagem 27-Placa gráfica de um computadorcomputador 26
    • Fontes de Informação da pesquisa realizada, para a realização do trabalho o http://pt.wikipedia.org/wiki/Mem%C3%B3ria_(computador) o http://www.prof2000.pt/users/afaria2004/memoria.htm o http://www.ime.usp.br/~weslley/memoria.htm o http://www.tecmundo.com.br/918-o-que-e-memoria-ram-.htm o http://pt.scribd.com/doc/6976316/Memoria-Ram-e-Rom o http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20070426063900AAACc0Q o http://pt.wikipedia.org/wiki/Mem%C3%B3ria_ROM o http://pt.wikipedia.org/wiki/Mem%C3%B3ria_RAM o http://pt.wikipedia.org/wiki/Mem%C3%B3ria_cache o http://www.ime.usp.br/~weslley/memoria.htm o http://informaticadeconcursos.blogspot.com/2010/02/o-que-e-memoria-primaria- principal-e.html o http://toniinfo.com/memoria- secundaria/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=memoria-secundaria o http://pt.wikipedia.org/wiki/Unidade_l%C3%B3gica_e_aritm%C3%A9tica o http://pt.wikipedia.org/wiki/Unidade_de_controle o http://authorshive.com/2010/12/27/tips-on-buying-a-cpu-processor/ o http://pt.wikipedia.org/wiki/Registrador_%28inform%C3%A1tica%29 o http://pt.wikipedia.org/wiki/Barramento o http://www.di.ufpb.br/raimundo/ArqDI/Arq5.htm o http://algol.dcc.ufla.br/~monserrat/icc/Arquitetura_1.pdf o http://www.concursospublicosonline.com/informacao/view/Apostilas/Informatica/Ba rramentos/ o http://www.google.pt/url?sa=t&source=web&cd=1&ved=0CBsQFjAA&url=http %3A%2F%2Fparaiso.etfto.gov.br%2Fdocente%2Fadmin%2Fupload%2Fdocs_up 27
    • load%2Fmaterial_312af15c02.ppt&rct=j&q=%EF%82%A7%09Descri%C3%A7% C3%A3o%20dos%20diversos%20tipos%20de%20interface%20%28PS%2F2%2C %20Serial%2C%20Pararela%2C%20USB%2C%20Firewire%2C%20PCM%20CIA% 29%20e%20em%20que%20componentes%20s%C3%A3o%20utilizados&ei=uF HcTaeVEMqKhQft4_WlDw&usg=AFQjCNHszm3FGSjrIuwDf7IIs3Z0CuS- vQ&sig2=audy-vG0fMiSrwIlCx3-1Q&cad=rja o http://pt.wikipedia.org/wiki/Dispositivo_de_entrada o http://pt.wikipedia.org/wiki/Dispositivo_de_sa%C3%ADda o http://www.google.pt/search?hl=pt-PT&rlz=1R2ADFA_pt- PTPT410&biw=1259&bih=594&q=Fitas%20Magn%C3%A9ticas%20(streamer% 20e%20dat)&ie=UTF-8&sa=N&tab=iw o http://windows.microsoft.com/pt-PT/windows7/Parts-of-a-computer o http://internetmhs.webnode.pt/componentes/ o http://m5-2.blogspot.com/2010/12/o-que-e-um-software.html o http://tigama02cetec.blogspot.com/2011/05/o-que-e-software.htmlTrabalho Realizado Pelos Formados:Sara Gonçalves, Ana RaquelDiogo Tibério, Joel Ferreira 28