Your SlideShare is downloading. ×
Relatorio candidatura ideias_merito_rbe
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Relatorio candidatura ideias_merito_rbe

693

Published on

RBE, Mérito, Rainha Santa ISabel

RBE, Mérito, Rainha Santa ISabel

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
693
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Ideias com Mérito603177 - EBEscola Básica Rainha Santa Isabel,Pedrulha, Coimbraeb23.pedrulha@escolas.min-edu.ptConcelho: Secção B [alterar]CoimbraDirecção Regional de Educação: 1. Título do projetoCentro INFOINCLUSÃO n@ Biblioteca e com a comunidade - práticas de aprendizagem no contexto de uma escola TEIP2 (Território Educativo de Intervenção Prioritária)Código do agrupamento (DGRHE):161263 2. Diagnóstico da situação que originou o projetoCódigo de escola (DGRHE): Neste ponto, deverá, de forma objetiva, efetuar-se um diagnóstico sobre a problemática que está na base da342580 apresentação do projeto. No mundo de hoje em que os desafios das novas tecnologias se afiguram como fatores de info-exclusão e tendo em conta a recente recomendação sobre o estado da Educação 2011 — A Qualificação dos Portugueses - a literacia da informação e digital surge como um imperativo (Recomendação n.º2/2012). As TIC deixaram de ser meros instrumentos ou meios de trabalho e comportam um complexo processo dinâmico de informação. A Internet e as ferramentas informáticas estão a impor-se como meios cada vez mais importantes que implicam aprendizagem e consequentemente uma mudança ao nível dos métodos de ensino que estimule sobretudo os pilares do saber e saber fazer evolutivos preconizados por Delors (2000). A escola tem, neste contexto, grandes responsabilidades que urge enfrentar, dado que o impacto da Sociedade de Informação é enorme e está a refletir-se profundamente na forma de organização do trabalho. Os infoexcluídos não terão possibilidades de se integrarem neste novo tipo de sociedade, pelo que a aquisição de competências informativas e digitais pelos alunos, mas também pelos agentes educativos e, num plano mais abrangente de envolvimento com a comunidade, para pais e encarregados de educação, enquanto elementos fundamentais no processo de aprendizagem, se nos afigura como prioritária. Neste sentido, a especificidade do Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel, enquanto Território Educativo de Intervenção Prioritária (TEIP), torna imperiosa a organização de um programa para promover as salientadas competências criando ambientes educativos facilitadores de inclusão cada vez mais pró-ativa, por forma a minimizar o fosso digital que sentimos existir na comunidade em que a escola se insere. Reforça esta ideia a presença na comunidade educativa de uma percentagem significativa de grupos suscetíveis de info-exclusão, nomeadamente os cidadãos de etnia cigana, os estrangeiros dos países da ex. União soviética e os oriundos dos PALOP, os quais consideramos ser um importante grupo-alvo de intervenção com o nosso projeto. 3. Descrição do projeto Máximo de 400 palavras. É um projeto de intervenção numa escola TEIP, onde desde o primeiro momento a Biblioteca escolar foi assumida como estrutura educativa competente na prossecução das metas a atingir. Centra-se na problemática da info-exclusão e na ação estratégica, em termos de gestão curricular, com vista à melhoria do sucesso escolar dos alunos, intervindo não apenas na escola, mas sobre a comunidade de origem dos alunos. É aplicado a todos os alunos do 2ºCiclo e preconiza a melhoria do sucesso escolar através da aquisição de competências, com vista ao desenvolvimento da literacia da informação e digital que fomenta a aprendizagem ao longo da vida. As soluções digitais proporcionadas pelas tecnologias da Web2.0, para além de serem atrativas e motivadoras para os nativos digitais, permitem novas formas de conhecimento através da leitura em suportes diversificados, da produção e partilha de conteúdos de forma colaborativa, da capacidade de selecionar e avaliar criteriosamente a informação, num processo de construção de nova informação a ser disponibilizada online. Daí que consideremos que as ações nesse âmbito, designadamente a criação de posters digitais, pelos alunos, onde alojam e partilham online todos os trabalhos realizados a partir da leitura, audição e visionamento de obras existentes na Biblioteca escolar, em articulação com os docentes, recorrendo, para isso, a ferramentas da Web2.0, seja uma estratégia a reforçar, pois implica aprendizagens, como: - Seleção, recolha, tratamento e organização da informação digital, - Gravação, edição e partilha de áudio; - Edição, tratamento, organização e partilha de imagens; - Criação e partilha de vídeos e apresentações; - Desenvolvimento da competência da escrita, mediante aplicações tecnológicas de promoção do trabalho e da escrita colaborativa; - Desenvolvimento da capacidade de comunicação síncrona e assíncrona através da integração das Redes sociais em contexto de aprendizagem. A par disto, disponibiliza- se formação aos docentes, em todas estas ferramentas, com o objetivo de os incentivar a inovar nas suas práticas letivas, nomeadamente através da produção de recursos educativos digitais (RED) que tornam mais atrativo o processo de ensino aprendizagem. Prevê-se também alargar este tipo de formação aos pais/encarregados de educação, criando oportunidades inovadoras de aprendizagem, às comunidades minoritárias, acima referenciadas como passíveis de info-exclusão designadamente através das TIC, privilegiando a educação, a qualificação da comunidade e consequentemente o combate à exclusão social. Pretende-se ainda avaliar a pertinência do impacto e da continuidade da formação a este grupo específico e a repercussão na sua relação e acompanhamento dos seus educandos. 4. Objetivos do projeto Para cada um dos objetivos gerais deverão ser definidos os específicos. Objetivo 1. Geral Promover o interesse e a participação ativa dos alunos na construção do seu próprio conhecimento. Específicos 1. Aperfeiçoar competências informacionais e digitais recorrendo a formas diversificadas de ensino e aprendizagem, de modo a prevenir o absentismo, o abandono escolar e as ocorrências disciplinares. 2. Elaborar recursos educativos digitais (RED) em diferentes suportes e formatos para fins diversos (apresentações eletrónicas, tutoriais, guiões, dossiers temáticos, Webquest, Caça ao tesouro, livros digitais, audiolivros, etc). 3. Rentabilizar os tempos letivos resultantes dos desdobramentos das turmas nas aulas práticas de Ciências da Natureza, possibilitando aos alunos aprendizagens no âmbito das competências tecnológicas. Objetivo 2. Geral Desenvolver uma cultura de colaboração, produção e partilha de informação e de saberes, potenciando os benefícios das TIC nos processos de renovação dos contextos de aprendizagem. Específicos 1. Promover formação aos docentes no âmbito das ferramentas digitais e sua aplicação a diferentes contextos de aprendizagem. 2. Estimular o trabalho colaborativo e a partilha através da criação de um repositório de RED a ser utilizado em contexto de ensino e aprendizagem. 3. N/R Objetivo 3. Geral Combater as assimetrias socioeconómicas potenciadoras de infoexclusão na comunidade de pais e encarregados de educação através da inclusão em ambientes digitais. Específicos 1. Promover atividades práticas indutoras de competências digitais para a vida quotidiana dos encarregados dos educação e particularmente no acompanhamento dos seus educandos, potenciando equipamentos
  • 2. multimédia e TIC existentes na escola.2. N/R3. N/R5. MetodologiaProcessos/ações concretizadosObjetivos EspecíficosNeste campo deverão ser utilizados os objetivos referidos no ponto 4. Deve ser claramente percetível a relação entrecada objetivo e os processos/ações que o concretizaram, devendo por esse motivo evitar-se a simples enumeração dositens.1.1 Aperfeiçoar competências informacionais e digitais recorrendo a formas diversificadas de ensino eaprendizagem, de modo a prevenir o absentismo, o abandono escolar e as ocorrências disciplinares. 1.2Elaborar recursos educativos digitais (RED) em diferentes suportes e formatos para fins diversos(apresentações eletrónicas, tutoriais, guiões, dossiers temáticos, Webquest, Caça ao tesouro, livros digitais,audiolivros, etc). 2.1 Promover formação aos docentes no âmbito das ferramentas digitais e sua aplicação adiferentes contextos de aprendizagem.Processos/açõesDe acordo com a filosofia da candidatura, os projetos devem apoiar-se obrigatoriamente em práticas da bibliotecaescolar já em desenvolvimento. Assim, neste ponto, deverão referenciar-se as atividades/ações já realizadas no âmbitodo projeto.1.1 Aperfeiçoar competências informacionais e digitais recorrendo a formas diversificadas de ensino eaprendizagem, de modo a prevenir o absentismo, o abandono escolar e as ocorrências disciplinares. realizada,no âmbito do trabalho colaborativo, no ano letivo 2010-2011, a 2 turmas do 1º CEB da Escola sede (3T5 e4T8), às 10 turmas do 2ºCEB e a 6 das 12 turmas do 3ºCEB; realizada ainda com as 2 turmas do 2º CEB dePercursos Curriculares Alternativos (PCA). A Biblioteca escolar desenvolveu atividades para a promoção dasliteracias da informação, tecnológica e digital no âmbito do trabalho colaborativo com a sala de aula ao longodo ano letivo. A sua operacionalização foi a seguinte: - Apresentação aos departamentos nas reuniões depreparação do ano letivo; criação e envio de Ficha de sugestões de colaboração/articulação com a(s)Biblioteca(s) Escolar(es); receção de propostas; contactos prévios com marcação de reunião; reuniões deplanificação (identificação das competências de leitura e literacia, bibioteconómicas e/ou tecnológicas adesenvolver); calendarização do número de sessões adequado aos conteúdos a abordar; realização dassessões; avaliação dos trabalhos dos alunos, avaliação dos resultados e propostas de melhoria. Durante omês de Outubro realizaram-se sessões de formação do utilizador para 9 turmas da escola (os alunos do 3º e4º Anos e as 5 turmas do 5ºAno), com orientações sobre o funcionamento da Biblioteca escolar e aorganização da documentação nas estantes e sua pesquisa no catálogo, motivando os alunos para a utilizaçãodo fundo documental. A Biblioteca escolar prestou apoio ao utilizador na pesquisa da informação, nasrequisições, à pesquisa, seleção de informação e elaboração dos trabalhos das Áreas Curriculares NãoDisciplinares (ACND). 1.2 Elaborar recursos educativos digitais (RED) em diferentes suportes e formatos parafins diversos (apresentações eletrónicas, tutoriais, guiões, dossiers temáticos, Webquest, Caça ao tesouro,livros digitais, audiolivros, etc) - realizada no ano letivo 2010-2011, no âmbito do trabalho colaborativo a 2turmas do 1º CEB da Escola sede (3T5 e 4T8), às 10 turmas do 2ºCEB e a 6 das 12 turmas do 3ºCEB.Realizaram-se várias sessões de trabalho colaborativo para as turmas do 1º, 2º e 3º CEB sobre: - “Comoelaborar um trabalho de pesquisa”, - “Como elaborar uma bibliografia”; - “Alternativas ao Copy, Paste”; -“Segurança na Internet - Seguranet”; -“Normas para construir um PowerPoint”; - “Ferramentas da Web 2.0para apresentar trabalhos”. A PB realizou trabalho colaborativo com: - 2 turmas do 1º CEB da Escola sede(3T5 e 4T8), tendo com a turma do terceiro ano, realizado um projeto de leitura durante o ano letivo queconduziu à produção de 3 RED (2 livros digitais e um audiobook) que foram divulgados no Blogue daBiblioteca escolar e disponibilizados no Issuu e no Youtube. - 10 turmas do 2ºCEB com a produção detrabalhos variados para as disciplinas, nomeadamente de apresentações com recurso ao Prezi, tendo asturmas do 6ºAno realizado apresentações no Prezi sobre a obra “A menina que detestava livros”, como formade os motivar para a leitura em vários suportes. - 6 das 12 turmas do 3ºCEB, nomeadamente no âmbito detrabalho de pesquisa sobre conteúdos curriculares variados, em que os alunos realizaram algumasapresentações no Prezi e aprofundaram os conhecimentos no Publisher, aprenderam a realizar Slideshowscom recurso ao Picasa, a trabalhar imagem com o Jing , a realizar podcast com o Audacity e a comunicar noTwitter. Com 4 turmas de 2º CEB realizou-se ainda trabalho colaborativo no âmbito de duas disciplinas emdiferentes períodos. A Biblioteca escolar promoveu a participação de toda a escola no concurso "NovasSoluções para Velhos Problemas: as TIC na tua Escola", promovido pelo Centro de Competências TIC da UA,em colaboração com o Laboratório de Conteúdos Digitais (LCD). Para participar nestes concursos, os alunostiveram que se familiarizar com as seguintes ferramentas disponíveis na Web: Audacity, Jing, Prezi, Blogger,Issuu, ... Todas as turmas envolvidas tiveram uma sessão sobre os direitos de autor e aprenderam a inovarpara não plagiar, recorrendo a citações e resumos. Verificou-se uma grande adesão dos alunos ao trabalhocolaborativo no âmbito da literacia da informação e dos projetos de leitura, nomeadamente o Concurso deleitura) com recurso às TIC. 2.1 Promover formação aos docentes no âmbito das ferramentas digitais e suaaplicação a diferentes contextos de aprendizagem – realizada informalmente em simultâneo com a turma emcontexto de trabalho colaborativo e em uma sessão para os docentes da equipa da Biblioteca escolar (Criaçãode apresentações em Prezi e comunicar no Twitter). Este ano letivo, foram já realizadas 2 sessões paradocentes de todos os departamentos: - Criação de formulários no Google Docs. - Criação de apresentaçõesem Prezi.CalendarizaçãoA calendarização deverá ser, tanto quanto possível, pormenorizada. Não devem ser utilizados períodos de tempo vagos eimprecisos: ano letivo, 1.º período, ..., de forma a que seja compreensível a sequencialidade das diferentes ações.O concurso de leitura com recurso às TIC para todos os alunos do 4º ao 9º ano de escolaridade, com aseguinte calendarização: - Janeiro de 2011- 5º Ano; - Fevereiro de 2011 – 6º Ano; - Março de 2011 – 7º Ano; -Abril de 2011 – 8º Ano; - Maio de 2011– 4º e 9º Anos. O concurso "Novas Soluções para Velhos Problemas:as TIC na tua Escola", promovido pelo Centro de Competências TIC da UA, em colaboração com o Laboratóriode Conteúdos Digitais (LCD) realizou-se durante os meses de Abril e Maio de 2011. As ferramentas da Web2.0 começaram a ser exploradas com as turmas do segundo CEB no final do primeiro período (finais denovembro) e prolongaram-se até final do 3º período. Estas só foram trabalhadas com as turmas do 3º CEB apartir de Março de 2011. Os livros digitais e audiolivros criados com a turma de 1º CEB no âmbito do projeto deleitura e escrita foram realizados ao longo do ano, inicialmente com uma periodicidade mensal e, a partir doinício do 3º período, com uma periodicidade quinzenal. Todas as sessões de trabalho colaborativo foramrealizadas com uma periodicidade semanal ao longo do ano letivo e em número variável, nunca inferior a 6sessões de 90 minutos. Numa das turmas de PCA, atingiu-se as 20 sessões, porque os objetivos propostosassim o justificaram. Foram já realizadas 3 sessões de formação para docentes: - Em Maio de 2011 realizou-se uma sessão de formação para os docentes da equipa da Biblioteca escolar (Criação de apresentações emPrezi e comunicação em contexto de aprendizagem no Twitter). - Este ano letivo, foram já realizadas 2sessões para docentes de todos os departamentos: - Criação de formulários no Google Docs (25 de Janeirode 2012) e Criação de apresentações em Prezi (1 de Fevereiro de 2012).Processos/ações a concretizarObjetivos EspecíficosNeste campo deverão ser descritos os objetivos referidos no ponto 4. Deve ser claramente percetível a relação entre cadaobjetivo e os processos/ações que o concretizaram, devendo por esse motivo evitar-se a simples enumeração dos itens.1.1 Aperfeiçoar competências informacionais e digitais recorrendo a formas diversificadas de ensino eaprendizagem, de modo a prevenir o absentismo, o abandono escolar e as ocorrências disciplinares – arealizar aos alunos do 2º CEB e Turmas PCA do 2º e 3º CEB. 1.2 Elaborar recursos educativos digitais (RED)em diferentes suportes e formatos para fins diversos (apresentações eletrónicas, tutoriais, guiões, dossierstemáticos, Webquest, Caça ao tesouro, livros digitais, audiolivros, etc) – a realizar e disponibilizar para acomunidade educativa. 1.3 Rentabilizar os tempos letivos resultantes dos desdobramentos das turmas nasaulas práticas de Ciências da Natureza, possibilitando aos alunos aprendizagens no âmbito das competênciastecnológicas – a realizar com todos os alunos das turmas regulares do 2º CEB durante os 90 minutossemanais dos desdobramentos das Ciências. 2.1 Promover formação aos docentes no âmbito das ferramentasdigitais e sua aplicação a diferentes contextos de aprendizagem – a realizar a todos os docentes do 2º e 3ºCEB. 2.2 Estimular o trabalho colaborativo e a partilha através da criação de um repositório de RED a serutilizado em contexto de ensino e aprendizagem. 3.1 Promover atividades práticas indutoras de competênciasdigitais para a vida quotidiana dos encarregados dos educação e particularmente no acompanhamento dosseus educandos, potenciando equipamentos multimédia e TIC existentes na escola.Processos/açõesA descrição dos processos/ações deverá ser feita com detalhe, evidenciando a sua relação com os objetivos propostos,devendo evitar-se a simples enumeração de atividades. A articulação entre as ações e a metodologia proposta para ocumprimento dos objetivos é um dos pontos nucleares na apreciação dos projetos.1.1 Aperfeiçoar competências informacionais e digitais recorrendo a formas diversificadas de ensino e
  • 3. aprendizagem, de modo a prevenir o absentismo, o abandono escolar e as ocorrências disciplinares – arealizar aos alunos do 2º CEB e Turmas PCA do 2º e 3º CEB. Para os alunos do 2º CEB das turmas regulares:- Atividades de Leitura relacionadas com o autor do mês e interpretação de textos, fazendo uso da exploraçãodo recurso “A Biblioteca de Livros digitais, com o registo e participação online, da(s) turma(s), no desafio “Oslivros da Malta”: escrever uma história coletiva, conhecida ou inventada, podendo cada criança escrever nocomputador uma frase da história e os colegas acompanharem visionando no ecrã. A atividade é feita on-line edepois haverá a possibilidade de visualizarem o seu trabalho e o de outros colegas que estão publicados noseparador “Livros da Malta” no Biblioteca Digital. Para além deste recurso específico far-se-á uso de outrosem suporte escrito e digital promovendo atividades de leitura e escrita e processamento de texto em suportedigital; - Criação de apresentações em PowerPoint e em Prezi sobre autores e personagens; - Descrição eresumo de situações ou partes das respetivas obras em PowerPoint; - Partilha de trabalhos realizados noSlideShare e outras ferramentas como o Scribd; - Criação e decoração de um Glog (poster digital) no Glogster;- Armazenamento de todos os trabalhos realizados nas diferentes ferramentas da Web 2.0 no Glog (1 Glog porperíodo); - Visionamento de filmes sobre temáticas variadas relacionadas com os conteúdos curriculares erealização de comentários e discussões em suporte vídeo; - Criação de folhetos no Publisher sobre temáticasvariadas relacionadas com as literacias científicas trabalhadas; - Leitura de lengalengas e trava línguas ecriação de podcasts no Audacity; - Criação de nuvens de palavras chave ou termos de pesquisa no Wordle; -Criação de um Livro digital com recurso a ferramentas da Web 2.0: ISSUU e MyEbook; - Criação de tutoriaisde ferramentas digitais variadas, em formato vídeo e áudio por recurso ao Jing ou outras ferramentas; Com asturmas de Percursos Curriculares Alternativos (PCA) do 5º Ano, constituída essencialmente por alunos deetnia cigana ou institucionalizados, o trabalho colaborativo incidirá no âmbito da literacia da matemática e amaioria das atividades concentrar-se-ão no domínio do saber estar. No caso da turma de 6º Ano, que conta jácom a experiência do ano passado, os alunos realizarão trabalhos sobre comemoração de efemérides emPowerPoint e Publisher. A turma de 7º ano dará continuidade ao enriquecimento do portefólio da disciplina deCiências Físico-Naturais criado no OneNote e o 8º Ano continuará a trabalhar com o Wordle na construção denuvens de palavras, bem como em outras ferramentas colaborativas digitais para criar atividades interativas.1.2 Elaborar recursos educativos digitais (RED) em diferentes suportes e formatos para fins diversos(apresentações eletrónicas, tutoriais, guiões, dossiers temáticos, Webquest, Caça ao tesouro, livros digitais,audiolivros, etc) – a realizar e disponibilizar para a comunidade educativa. Será criado um repositório de REDpara alojar os tutoriais e outros recursos a disponibilizar à comunidade educativa. Para além dos RED acimadescritos, estão a ser criados os seguintes: - Biografias do autor do mês e do concurso de leitura; - Comorealizar uma bibliografia no Word com o menu referências; - Como fazer um Índice automático no Word com omenu referências; - Escrita colaborativa com recurso ao Google DOCS; - Criar formulários no Google DOCS;1.3 Rentabilizar os tempos letivos resultantes dos desdobramentos das turmas nas aulas práticas de Ciênciasda Natureza, possibilitando aos alunos aprendizagens no âmbito das competências tecnológicas – a realizarcom todos os alunos das turmas regulares do 2º CEB durante os 90 minutos semanais dos desdobramentosdas Ciências. Em alguns períodos do dia, estão em simultâneo na Biblioteca escolar três turnos de alunos do5º e 6º Anos. Prevê-se dar continuidade às atividades de leitura, escrita e pesquisa de informação, realizandotrabalhos e RED através de: - Ferramentas de Criação de Podcast, como o Podomatic ou o SoundCloud quedisponibiliza os recursos áudio em páginas Web; - Ferramentas colaborativas digitais como o Google Apps forEducation aplicável a alunos e docentes; - Ferramentas de transferência, armazenamento e partilha deficheiros, como a Dropbox; - Ferramentas colaborativas digitais para criar atividades interativas (histórias,animações, jogos, música e arte) como o Scratch; - Ferramentas de desenho como o Sketchcast, que permitea gravação de um sketch com ou sem voz áudio ou o WordItOut que permite criar nuvens de palavraspersonalizadas; - Ferramentas de conversão de todo o tipo de formatos de ficheiros em formato digital como oCalaméo; - Aprofundamento das ferramentas de apresentação como o Issuu, o Scribd e o Slideshare eexploração de novas como o Animoto e o Photoshow. 2.1 Promover formação aos docentes no âmbito dasferramentas digitais e sua aplicação a diferentes contextos de aprendizagem – a realizar a todos os docentesdo 2º e 3º CEB. Dando continuidade à formação realizada, estão previstas sessões de formação, namodalidade de Workshops para os docentes de todos os departamentos no âmbito de: - Criação de postersdigitais em Glogster; - Construção de Blogues Educativos; - Segurança na Internet - Seguranet; - Criação devídeos no Movie Maker; - Criação de podcast com recurso ao Audacity; - Criação de vídeos /realização detutoriais com recurso ao Jing; Serão acrescentadas a estas as que os docentes sugerem nos questionários deavaliação das ações realizadas. 2.2 Estimular o trabalho colaborativo e a partilha através da criação de umrepositório de RED a ser utilizado em contexto de ensino e aprendizagem. No âmbito das formaçõesrealizadas, será fomentada a criação e partilha dos RED produzidas e a equipa do projeto será a responsávelpela criação do repositório destes recursos e pela sua manutenção, avaliação e atualização (Outubro de2012). 3.1 Promover atividades práticas indutoras de competências digitais para a vida quotidiana dosencarregados dos educação e particularmente no acompanhamento dos seus educandos, potenciandoequipamentos multimédia e TIC existentes na escola – a realizar prioritariamente para os Pais/Encarregadosde educação das comunidades minoritárias identificadas acima. Durante o segundo e o terceiro períodos serãorealizadas sessões de formação para os pais e encarregados de educação na Biblioteca Escolar sobre: -Como realizar um “Curriculum vitae”; - “Segurança na Internet - Seguranet”; - “Técnicas de pesquisa naInternet”- pesquisar legislação, acesso aos portais do governo, etc; -“Normas para construir um PowerPoint”.CalendarizaçãoDeverá ser, tanto quanto possível, pormenorizada, de forma a que seja compreensívela sequencialidade das diferentesações. Não devem ser utilizados períodos de tempo vagos e imprecisos: ano letivo, 1.º período, ...,Alunos do 2º CEB - semanalmente, os alunos das turmas regulares do 5º e do 6º Anos estão na Bibliotecaescolar durante 90 minutos, período em que metade da turma está a ter aulas práticas de Ciências daNatureza. Em alguns períodos do dia, estão em simultâneo na Biblioteca escolar 3 turnos de alunos do 5º e 6ºAnos. A formação para docentes na Biblioteca escolar faz-se pelo menos uma vez por mês entre as 15 e as16h30. A formação para docentes pelo Softciências realiza-se de acordo com o calendário próprio em horáriopós laboral (18h-19h30). As ações para os pais, vão ter sempre os educandos enquanto mediadores e prevê-se a sua realização ao final da tarde ou no período noturno nas “Noites abertas na Biblioteca escolar”. Asturmas de PCA do 2º e 3º CEB que têm trabalho colaborativo na Biblioteca escolar pontualmente serão alvo damesma formação que é dada aos alunos do 2ºCEB.6. OrçamentoO financiamento de equipamentos e mobiliário não se insere no âmbito dos apoios a conceder por esta candidatura, peloque apenas deverão ser equacionadas aquisições que estejam diretamente relacionadas com a implementação doprojeto.ExecutadoRubrica 2010 2011 Total (€)Equipamento/mobiliário N/R 226 226Fundo documental 1000 4000 5000Software N/R 590 590Consumíveis 300 700 1000Serviços N/R N/R NTotal 1300 5516 6816Descrição Equipamento: não foram adquiridos notebooks, netbooks e tablets androids dado que não existia verba disponível. Apenas se adquiriram 2 leitores de livros digitais. Fundo documental: impressos, DVD, assinaturas de periódicos, selecionado em função da composição da população escolar, dos temas em desenvolvimento na escola no âmbito do trabalho colaborativo e das características dos alunos). Software: pagamento do licenciamento do Windows e Office. Consumíveis: toners, papel, fotocópias (guiões, planos de aulas, fichas de avaliação), certificados, material de plastificação de documentos, micas, ...A executarRubrica 2011 2012 Total (€)Equipamento/mobiliário 159 4500 4659
  • 4. Fundo documental N/R 500 500Software N/R 670 670Consumíveis 400 1000 1400Serviços N/R 185 185Total 559 6855 7414Descrição Equipamento: no início do ano letivo foram adquiridos 4 auscultadores novos para os alunos realizarem os podcasts. A maior dificuldade desde a implementação deste projeto reside no facto de não existirem equipamentos informáticos suficientes para trabalhar com todos os grupos de alunos em simultâneo. A Biblioteca escolar possui apenas 5 computadores de secretária e são necessários alguns notebooks para assegurar a realização de todas as atividades. É importante também a aquisição de tablets Android 3.0 com processador com 1ghz que permitam instalar o aplicativo Aldiko que é gratuito e permite fazer download de livros digitais. Para atividades mais ligeiras e mais curtas de processamento de texto e pequenas pesquisas na Web, seria interessante a aquisição de netbooks. Identificaram-se as necessidades mínimas de 6 computadores portáteis (valor aproximado de 2400€), 5 netbooks (valor aproximado de 1500€) e, pelo menos 2 tablets (valor aproximado de 600€), num valor total de 4500€. A opção por estes equipamentos tem a ver com o facto destes serem robustos, o que é mais adequado dadas as características dos nossos alunos. Fundo documental: aquisição de DVD e assinaturas de periódicos. Software: pagamento do licenciamento do Windows e Office (licenças anuais), no valor de cerca de 420€ e a licença do Prezi profissional e do Glogster edu, no valor aproximado de 250€. No caso do Prezi, dado que a escola não disponibiliza e-mails com o domínio edu. Serviços: pagamento das actualizações e apoio técnico associado à manutenção do programa BIBLIObase no valor de 184,50€ anuais. Consumíveis: toners, papel, fotocópias (guiões, planos de aulas, fichas de avaliação), certificados, material de plastificação de documentos, micas, ...7. Proposta de criação de materiais/instrumentos de trabalho:DescriçãoDe acordo com o aviso de abertura da candidatura, deve resultar da implementação do projeto a produção de materiaise/ou instrumentos de trabalho: listagens bibliográficas, sítios, blogues, bases de dados, fichas de atividade, guiões depesquisa, ...Será criado um Blogue ou um Wink para alojar e disponibilizar o repositório de RED. Os RED já existentes são:- Guiões de Leitura - Guiões de pesquisa - Dossiers temáticos - Listagens bibliográficas e boletinsbibliográficos - Jornal digital - Tutoriais São realizados tutoriais explicativos das ferramentas TIC utilizadas emPowerPoint e em formato vídeo e áudio que ficarão alojados também no repositório e disponibilizados noblogue da Biblioteca escolar. Até ao momento existem os seguintes tutoriais: - Como realizar umaapresentação em PowerPoint; - Como inserir uma bibliografia no Word; - Como inserir um índice automático noWord; - Construir posters digitais com o Glogster edu; - Criação de apresentações em Prezi; - Google DOCS –Construção de Formulários; - Como copiar e recortar uma imagem com recurso ao Paint e ao Jing; - Comocopiar e recortar uma imagem com recurso ao Jing; - Como realizar um tutorial filmando o ecrã com recurso aoJing; - Como realizar um Podcast com recurso ao Audacity; - Como criar vídeos no Live Movie Maker; -Utilização de uma Dropbox. Os RED a produzir: - Construção de Blogues Educativos para cada turno de cadaturma - Dossiers temáticos digitais; - Listagens bibliográficas; - Tutoriais sobre outras ferramentas da Web 2.0;- Livros digitais e audiobooks. Todas as obras trabalhadas e os produtos construídos com base nelas(Resumos, recontos, guiões, descrições, análises, caraterizações, transformação de textos em diferentesgéneros literários, ilustrações, Banda-desenhada, …) são partilhadas em ferramentas da Web 2.0 (Issuu,Myebook, SlideShare, Scribd, …) e divulgadas no blogue da Biblioteca escolar e no Wink, com ligação direta aoblogue da escola. Os livros de autor e as recomendações/críticas de leituras realizadas no âmbito do clube deescrita criativa serão divulgadas também em suporte digital. Os RED produzidos pelos docentes no âmbito dasua formação e criados para a sua prática letiva integrarão também o repositório de RED.EnquadramentoDeverá ser feita a contextualização da aplicação dos materiais/instrumentos de trabalho.Tendo em conta as à competências ao nível da literacia da informação e digitais os instrumentos de trabalhosob a forma de guiões são entendidos como um suporte à sua aprendizagem e que forçosamente terão de serdisponibilizados online, serão pormenorizados e adaptados ao perfil do público alvo, incluindo a produção dealguns tutorial em vídeo. Todos os produtos e a divulgação do trabalho produzido pelos alunos, pelosprofessores (que constará num repositório de recursos digitais) será também divulgado quer através doblogue, quer através da lista de difusão da Biblioteca escolar para toda a comunidade.8. Articulação com programas de apoio e projetos de prevenção e combate ao insucesso escolar noensino básicoPlano Nacional de Leitura, Curso de Educação e Formação, Cursos de Educação e Formação para Adultos, ProgramaIntegrado de Educação e Formação, Currículos Alternativos, outrosCom o Plano Nacional de Leitura (dado que as obras trabalhadas se integram nas recomendadas). Sãorealizados concursos de leitura com recurso às TIC a todos os alunos do 4º, 5º, 6º 7º, 8º e 9º Anos. Com osCurso de Educação e Formação, dado que os alunos do curso CEF de informática prestam apoio técnico aoequipamento informático da Biblioteca escolar. Todos os anos um dos alunos do CEF de Informática realizaestágio na Biblioteca escolar e apoia a Professora bibliotecária na pesquisa, preparação e realização dassessões sobre ferramentas da Web 2.0. Com os Percursos Curriculares Alternativos, visto que todos os alunosdo PCA do 5º, 6º 7º e 8º Anos, têm sessões de trabalho colaborativo na Biblioteca escolar. No ano letivo2010/2011, o trabalho colaborativo com uma das turmas PCA (5ºE) decorreu ao longo de 20 semanas (Janeiroa Junho de 2011) e realizou-se com particular incidência no desenvolvimento das competências da pesquisada informação, nomeadamente da utilização segura da internet, na seleção da informação e na execução depequenos trabalhos respeitando os direitos de autor. Estes trabalhos foram realizados em Word, Publisher(Folhetos) e posteriormente no Prezi. Com o projeto Trampolim que se destina fundamentalmente a Crianças,Jovens e suas Famílias (comunidade cigana) moradores dos Bairros da Rosa e Ingote em Coimbra (Planaltodo Ingote), geograficamente incluído no Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel. Promove a InclusãoSocial através da ocupação saudável de tempos livres, respondendo às necessidades, motivações einteresses dos destinatários, na modalidade de oficinas, atividades ou através de serviços, criando condiçõespara o reforço de competências pessoais, escolares, sociais e profissionais, procurando melhorar a qualidadede vida destes cidadãos, contribuir para a igualdade de oportunidades e construção de uma identidade socialmais justa e positiva para todos.9. ParceriasApenas deverão ser referidas as parcerias implicadas diretamente na execução do projeto. Deverá, ainda, ser feita umadescrição objetiva da intervenção que cada parceria tem/terá na execução do projeto.Instituições/entidades participantes no projectoSoftciências – Centro de Competências TIC – Departamento de Física da Universidade de Coimbra. Centro deFormação de Associação de Escolas Minerva.Formas de envolvimento de cada parceriaO Softciências realiza formação em competências TIC a docentes na modalidade de Workshops. Acoordenadora do projeto frequenta estas ações. Na Biblioteca Escolar, a coordenadora do projeto realiza asmesmas Workshops para os docentes da escola, funcionárias da Biblioteca escolar e alunos. No caso dosalunos, estas formações são realizadas no âmbito dos 90 minutos de permanência semanal na Bibliotecaescolar . Pontualmente a coordenadora do projeto é também convidada para dar formação no Softciências,tendo já realizado uma formação para docentes no âmbito da Criação de apresentações no Prezi ondeestiveram presentes 30 docentes de escolas do distrito de Coimbra. O Centro de Formação de Associação deEscolas Minerva no âmbito da creditação das ações de formação para os docentes. É nossa intenção fazer aaproximação com os Serviços de Ação Social da Câmara Municipal de Coimbra.
  • 5. 10. Destinatários das ações a desenvolver N.ºTurmas 9Alunos 193Docentes 78Funcionários 2Pais e encarregados de educação 75Outros 22Observações:Outros: docentes PB de outros agrupamentos.11. Eventual formação, no âmbito do projecto apresentado, para intervenientes e/ou destinatáriosReferenciar o tipo de formação, os responsáveis pela sua realização (equipa da BE, centro de formação, outrasentidades, ...), n.º de formandos, duração e calendarização prevista.A formação é realizada na modalidade de Workshop pela coordenadora do projeto, pontualmente peloprofessor de TIC da equipa da Biblioteca escolar e pela equipa do Softciências. Têm sido realizadasformações para 25 docentes de cerca de 1,5h que decorrem em duas 4ªs feiras do mês, entre as 15h e as16h30 na Biblioteca escolar ou em horário pós-laboral entre as 18h e as 19h30. Estamos a diligenciar para quea formação ministrada aos docentes seja creditada, sendo formadora a Professora bibliotecária.12. Avaliação do projetoIdentificar e descrever pormenorizadamente os instrumentos de avaliação (vide Modelo de avaliação da biblioteca escolar), os responsáveis pela sua execução e o respetivo calendário de aplicação.A avaliação é da responsabilidade da coordenadora do projeto e, no caso da avaliação dos docentes, étambém da equipa do Softciências, quando são formações dadas por esta instituição. A avaliação é realizadaperiodicamente em formulário do Google Docs enviado por mail para uma amostra aleatória dos alunosenvolvidos. Nesta avaliação há um campo para observações, onde os alunos podem identificar asdesvantagens/constrangimentos que detetaram ao trabalhar com esta ferramenta. Dados obtidos nosquestionários da avaliação da Biblioteca escolar realizados aos alunos, docentes e Encarregados de Educaçãodurante o mês de Maio de 2012, à semelhança do que foi realizado em Maio de 2011. Serão usados osquestionários do domínio C dado que é o domínio a avaliar no presente ano letivo, bem com os instrumentosQA1, QD1, GO1, GO2, GO3, GO4 e T1, dando relevância às questões mais relacionadas com a dinâmicadeste projeto.13. ObservaçõesPoderá utilizar este espaço para registar quaisquer informações que considere pertinentes ou completar algum dospontos anteriores (máximo de 250 palavras).A comunidade cigana tem uma representação significativa na escola e, por motivos culturais, manifesta umagrande resistência (mentalidade conservadora) às novas tecnologias que se traduz no domínio incipiente dasmesmas. Optou-se por implementar um processo desta natureza a iniciar no 2ºCEB, por ser mais proveitoso.No 3º ciclo os alunos são mais autónomos e têm também outros interesses, pelo que é mais prudente motivá-los desde o 2ºCEB.Faça o upload do Plano anual de atividades 2010/11, após o preenchimento do inquérito, na secçãoAnexos.Anexos [alterar]Documentação a enviar: Plano anual de atividades 2010/11 da escola proponente. PDF com máximo de 2MB,designado pelo código da escola que submete a candidatura, antecedido da abreviatura pa – Ex.pa615324.pdfVer Ficheiro desenvolvimento: Addition

×