PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
PreviNE
Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste
Segundo Serviço Regional de Investig...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Incursão em pista

210

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
210
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Incursão em pista"

  1. 1. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 1SERIPA II Incursão em Pista: Um risco potencial às operações de pousos e decolagens ano 2 - Edição nº 13 A Organização de Aviação Civil Internacional definiu a Incursão em Pista (em inglês, Runway Incursion) como "qualquer ocorrência em um aeródromo envolvendo a presença incorreta de aeronave, veículo ou pessoa na zona protegida de uma superfície reservada aos pousos e decolagens de aeronaves" (ICAO, 2007). Esta padronização possibilitou a cada país elaborar um banco dados que permitisse avaliar a situação e adotar medidas preventivas contra a runway incursion a fim de se identificar, mitigar e, se possível, eliminar as condições latentes. (SIMÃO, 2012). Em 27 de março de 1977, no Aeroporto Internacional de Los Rodeos, em Tenerife, nas Ilhas Canárias, um acidente envolvendo uma aeronave da KLM e outra da PAN AM resultou na perda total de ambas as aeronaves, vitimando 583 passageiros e tripulantes. Os dois aviões chocaram-se ainda no solo, quando a aeronave da KLM iniciava a decolagem enquanto que o avião da PAN AM ainda taxiava pela pista principal do aeródromo. Este acidente permanece até os dias atuais como o maior acidente da história da aviação mundial. SETEMBRO de 2013 Figura 1 – Acidente em Tenerife, 1977 (http://www.cambetabangkokmacau.blogspot.com).
  2. 2. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 2SERIPA II Alguns anos mais tarde, mesmo depois das lições aprendidas em Tenerife, outras duas incursões em pistas resultaram em acidentes de dimensões catastróficas. A colisão do voo 3352 da Aeroflot com veículos de manutenção durante o pouso, noAeroporto de Osmk, na Rússia, em 11 de outubro de 1984, tirou a vida de 174 pessoas que estavam a bordo da aeronave e de quatro trabalhadores que se encontravam em solo. No dia 8 de outubro de 2001, no Aeroporto de Linate, Milão, na Itália, a colisão no solo de um MD-87 com um Citation II, resultou no falecimento de 118 pessoas. ESTATÍSTICAS NO MUNDO E NO BRASIL De acordo com a European Organization for the Safety of Air Navigation (EUROCONTROL, 2006), acontece pelo menos uma incursão em pista por dia em algum aeroporto europeu. Da mesma forma, segundo a Federal Aviation Administration (FAA, 2008), o sistema de transporte aéreo norte-americano experimenta aproximadamente uma incursão em pista por semana. No Brasil, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) registrou 1865 incursões em pista, no período de 2007 a 2012, das quais 361 ocorreram só no ano de 2012 (gráfico 1). ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013 Gráfico 1: ocorrências de incursão em pista (CENIPA, 2013).
  3. 3. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 3SERIPA II Pesquisa realizada pela Transport Canada (Final Report TP 13975, 2000) revelou que o potencial para a ocorrência de incursões em pista está intimamente relacionado ao volume de tráfego aéreo. Segundo a autoridade de aviação civil canadense, um incremento de apenas 20% no número de pousos e decolagens pode representar crescimento de 140% nos riscos de colisões por incursão em pista. Análises prospectivas desse cenário indicam que, caso medidas preventivas e soluções adequadas não sejam implementadas pelas autoridades competentes, o número de incursões em pista atingirá níveis alarmantes nos próximos anos (CAA, 2003). TIPOS DE ERROS RELACIONADOS À INCURSÃO EM PISTA De acordo com o Runway Safety Report (FAA, 2008), as incursões em pista podem ser divididas em três tipos de erros. Essa classificação refere-se basicamente ao último elemento da cadeia de eventos que levou à incursão e inclui pilotos, controladores, pedestres e condutores de veículos (tabela 1). ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013 O erro do piloto Acontece quando o mesmo descumpre alguma regra de tráfego aéreo que venha a resultar em uma incursão em pista. Ocorre quando, por exemplo, no táxi para a decolagem, a aeronave cruza a pista em uso sem autorização da torre de controle. Erro operacional É a ação de um controlador de voo que resulta em separação menor que a requerida entre duas ou mais aeronaves, ou entre aeronaves e veículos ou pessoas nas pistas de pouso e decolagem. Erros de pedestres ou veículos São os relacionados a interferências desses elementos nas operações aéreas pela entrada, sem autorização, nas áreas de pouso ou decolagem. Nesse grupo encontram-se as incursões resultantes do taxiamento e tratoramento de aeronaves para serviços de manutenção ou reposicionamento no pátio de manobras. Tabela 1 – Classificação das incursões em pista quanto ao tipo de erro. (Runway Safety Report, FAA, 2008).
  4. 4. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 4SERIPA II Ainda de acordo com a Runway Safety Report (FAA, 2008), os dados estatísticos revelam que 54% dos erros estão relacionados aos pilotos, 29% aos controladores e 17% aos veículos e pedestres. As análises de acidentes e incidentes têm revelado que falhas no gerenciamento da cabine de comando, na infraestrutura aeroportuária e no controle de tráfego aéreo apresentam-se como seus principais fatores contribuintes (HUDSON, 2005). FATORES CONTRIBUINTES PARA INCURSÃO EM PISTA Os diversos fatores contribuintes presentes nos três âmbitos de atuação mútua (cabine de comando, infraestrutura aeroportuária e controle de tráfego aéreo) descritos a seguir, são de extrema importância para o alerta da consciência: a) CABINE DE COMANDO Ÿ Erro no cotejamento de uma autorização Ÿ Aeronave na frequência VHF errada Ÿ Abreviação de autorizações Ÿ Fraseologia despadronizada Ÿ Uso de expressões como “okay”, “certo” e “positivo” Ÿ Aceitação de autorização de outra aeronave Ÿ Abreviação de códigos de chamada Ÿ Velocidade de cotejamento muito rápida Ÿ Pouca familiaridade com o layout do aeródromo Ÿ Não aplicação do procedimento de cabine estéril b) INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA Ÿ Sinalização inadequada, insuficiente ou inexistente Ÿ ATC não alertado quanto a trabalhos na área operacional Ÿ Motoristas não acostumados com procedimentos do aeródromo Ÿ Excessivos pontos de entrada na pista Ÿ Muitos motoristas circulando na área operacional Ÿ Uso da frequência de solo para ingressar na pista Ÿ Motoristas não familiarizados com o layout do aeroporto Ÿ Problemas com a cerca patrimonial Ÿ Marcações de pista ambíguas ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013
  5. 5. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 5SERIPA II c) CONTROLE DETRÁFEGOAÉREO Ÿ Não confirmação de cotejamento Ÿ Autorizações condicionais Ÿ Velocidade de autorização muito rápida Ÿ Bloqueio na comunicação Ÿ Manutenção da aeronave na posição 3 por mais de 90 segundos Ÿ Fraseologia despadronizada Ÿ Autorizações longas e complexas Ÿ Similaridade de códigos de chamada de aeronaves ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013 Figura 2 – Operação de solo (http://www.jetphotos.net)
  6. 6. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 6SERIPA II AÇÕES MITIGATÓRIAS NO BRASIL O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) emitiu a ICA 63-21 – Programa para Prevenção de Ocorrências de Incursão em Pista noATS. Foi adotada a planilha de dados sobre incursão em pista, que auxilia no registro, na estatística e no controle da vulnerabilidade dessa natureza (figura 4). ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013 Figura 3 – Campanha educativa (CENIPA, 2013). Figura 4 – Planilha de dados sobre incursão em pista (DECEA, 2009).
  7. 7. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 7SERIPA II ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013 O CENIPA, por meio do Comitê Nacional de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CNPAA) tem deliberado ações em conjunto com os organismos membros para discutir os principais aspectos dos programas de prevenção de Runway Incursion desenvolvidos por outros países, a fim de implantar no Brasil aquilo que for aplicável. CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES Sistemas e ferramentas de prevenção têm sido implementados para auxiliar no gerenciamento do risco à incursão em pista, tais como o Aerodrome Runway Incursion Assessment –ARIA(sistema que permite medir as vulnerabilidades à incursão em pista dos aeroportos) e o Runway Incursion Severity Classification - RISC Calculator (fornece aos operadores a possibilidade de classificar corretamente a severidade das incursões em pista). Campanhas de divulgação e conscientização, melhorias na infraestrutura e na tecnologia, o incentivo ao preenchimento dos Relatórios de Prevenção (RELPREV) e Relatórios ao Cenipa de Segurança de Voo (RCSV) auxiliam na mitigação do problema. Entretanto, nenhuma dessas barreiras de proteção obterá os efeitos desejados se não houver a participação mútua e consciente de todos os envolvidos no sistema, sejam pilotos, controladores e/ou motoristas de veículos, engajados a colaborar para prevenção à incursão em pista. INCURSÃO EM PISTA – ESTEJA ATENTO SEMPRE!!! Figura 5 - VOE SEGURO, VOE SIPAER! (http://www.pt.delta.com).
  8. 8. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 8SERIPA II ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013 REFERÊNCIAS BRASIL. Comando da Aeronáutica. Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos. E s t a t í s t i c a . D i s p o n í v e l e m h t t p : / / w w w . c e n i p a . a e r . m i l . b r / c e n i p a /index.php/estatisticas/estatisticas/panorama-geral. Acesso em: 2 set. 2013. CIVIL AVIATION AUTHORITY. Runway Incursion Risks. Londres, 2003. Disponível em: < h t t p : / / w w w . c a a . c o . u k / a p p l i c a t i o n . a s p x ? c a t i d = 3 3 & p a g e t y p e =65&appid=11&mode=detail&id=1081>. Acesso em: 3 set. 2013. EUROCONTROL. European Action Plan for the Prevention of Runway Incursions. Bruxelas, Bélgica, 2006. Disponível em: <http://www.eurocontrol.int/runwaysafety/gallery/content/public/ /docs/ EAPPRI%201_2.pdf>. Acesso em: 2 set. 2013. FEDERALAVIATIONADMINISTRATION.FAARunway SafetyReport FY 2000 - FY 2003. Washington, 2004. Disponível em:<http://www.faa.gov/ runwaysafety/pdf /report4.pdf>.Acesso em: 2 set. 2013. HUDSON, P. Centre for Safety Studies. University of Leiden. Human Factors in Runway Incursion Incidents. ICAO Runway Safety Seminar, Moscow, set., 2005. Disponível em: <http://www.paris.icao.int/documents_open_meetings/download.php?maincategory=40&subcatego ry=49&file=runway_moscow_20051212_pres4.pdf>.Acesso em: 3 set. 2013. INTERNATIONAL CIVIL AVIATION ORGANIZATION. Manual on the Prevention of Runway Incursions. Montreal, Canadá, 2007. Disponível em: <http://www.icao.int/fsix/_Library%5 CRunway%20Incursion%20Manual-final_full_fsix.pdf>.Acesso em: 3 set. 2013. ______. Runway Safety Report, Washington, 2008a. Disponível em: <http://www.faa.gov/airports /runway_safety/media/pdf/RSReport08.pdf>. Acesso em: 3 set. 2013. SIMÃO,A. C. Incursão em pista: conceito, classificações, fatores contribuintes e medidas preventivas: uma revisão de literatura. 2010.Artigo Científico (Conexão SIPAER). Brasília, 2010. TRANSPORT CANADA. National Civil Aviation Safety Committee. Sub-Committee on Runway Incursions. Final Report. Otawa, 2000. Disponível em: <http://www.docstoc.com/docs /11812996/National-Civil-Aviation-Safety-Committee-Sub-Committee-on-Runway-Incursions-final- report- September-14-2000>.Acesso em: 2 set. 2013.
  9. 9. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 9SERIPA II ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013 DIVOP - Divulgação Operacional
  10. 10. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 10SERIPA II ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013
  11. 11. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 11SERIPA II ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013
  12. 12. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 12SERIPA II ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013
  13. 13. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 13SERIPA II ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013
  14. 14. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 14SERIPA II ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013
  15. 15. PreviNE Boletim Informativo de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Região Nordeste Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos prevenção, iNvestIGAÇÃO, Cuidar da Aviação é a nossa obrigação!!! 15SERIPA II ano 2 - Edição nº 13 SETEMBRO de 2013 PRÓXIMO EVENTO: Ÿ 9/11 - Recife-PE 4º SEMINÁRIO REGIONAL DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS

×