Produção da informação - Grupo 2 - 2ºsem/2011

555 views
520 views

Published on

Produção da informação. Trabalho da disciplina de Sistemas de Informação (NPA810) do Centro Universitário da FEI.
Este trabalho é baseado na obra de Yochai Benkler "The wealth of the networks" e aborda os temas: A Riqueza das Redes, Sociedade em rede, Produção Social e Mercado, Estratégia de Produção de Informação, “Economics, Technology and the Reshaping of de media”.
Orientação: Professor Mateus Cozer
Set/2011

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
555
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
30
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Produção da informação - Grupo 2 - 2ºsem/2011

  1. 1. PRODUÇÃO DA INFORMAÇÃO<br />NPA-810: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO<br />Wellington Assis Santos – 12.107.101-3 <br />Gleyce Costa Murta – 12.109.112-8<br />Viviane Higuti – 12.109.394-2<br />Fábio Morgan – 12.203.335-0<br />Victor Ferreira Santos – 12.208.169-8<br />Professor: Mateus Cozer<br />
  2. 2. DESENVOLVIMENTO<br /><ul><li>Introdução;
  3. 3. A Riqueza das Redes;
  4. 4. Sociedade em rede;
  5. 5. Produção Social e Mercado;
  6. 6. Estratégia de Produção de Informação;
  7. 7. “Economics, Technology andtheReshapingofthemedia”;</li></li></ul><li>INTRODUÇÃO<br />Trabalho baseado na obra de YochaiBenkler: “The Wealth of Networks”;<br />Processo de produção de informação da sociedade no século IXX e grande parte do século XX;<br />Impacto das inovações tecnológicas na produção e troca de informação;<br />
  8. 8. INTRODUÇÃO Evolução dos últimos 150 anos.<br />Era Industrial<br />Era do Conhecimento<br /><ul><li>Foco na produção de bens de consumo (ênfase em comercialização);
  9. 9. Inicio da globalização da informação com a implantação da imprensa (jornal, radio, etc.);
  10. 10. Elevado custo Inicial bem como gestão industrial.
  11. 11. Produção expressiva de bens comuns (informação);
  12. 12. Descentralização da estrutura de capital para distribuição da informação;
  13. 13. Baixo custo Inicial (usuários contribuem com custo estrutural).</li></li></ul><li>A RIQUEZA DAS REDES<br />
  14. 14. A RIQUEZA DAS REDES<br />O surgimento da Internet:<br /><ul><li> Possibilitou uma nova configuração nas formas de relação e troca de informações;
  15. 15. Quebra de barreiras / fronteiras;
  16. 16. Permitindo que públicos heterogêneos falassem entre si sobre os mesmos assuntos;</li></li></ul><li>A RIQUEZA DAS REDES<br />O processo moderno de globalização gerou uma mudança na direção e distribuição da informação;<br />Aquisição de ativos tangíveis (equipamentos), permitiram que o leitor produtor...<br />
  17. 17. A RIQUEZA DAS REDES<br />As redes geraram uma nova visão de valor e riqueza;<br />Riqueza coletiva independente da riqueza individual;<br />Conciliação entre liberdade individual e interesse coletivo;<br />
  18. 18. A RIQUEZA DAS REDES<br />As mudanças são fruto das combinações e da convergência de várias áreas...<br />
  19. 19. A RIQUEZA DAS REDES<br />Segundo Benkler:<br />“A tecnologia direciona mas não determina o que vai acontecer na sociedade!”<br />
  20. 20. A RIQUEZA DAS REDES<br />As redes geram riqueza em que sentido?<br />Na produção de bens de valor econômico?<br />Na produção de bens úteis?<br />
  21. 21. A RIQUEZA DAS REDES<br />No livro, “The Wealth of Networks”, a riqueza está não em produzir bens com valor econômico no mercado, mas sim bens que concorrem e substituem bens que tem valor econômico no mercado. Assim, ela gera riqueza por comparação, proporcionando, fora do mercado, bens que de outra forma só estariam disponíveis no mercado.<br />
  22. 22. A RIQUEZA DAS REDES<br />RESUMO:<br /><ul><li>Descentralização do capital para produzir e distribuir a Informação;
  23. 23. Informação NÃO é mais unidirecional;
  24. 24. Custo BAIXO de distribuição da informação;
  25. 25. Rapidez na disponibilidade da Informação;
  26. 26. A riqueza das redes vai além do contexto econômico (bens de consumo rivais), ela é a produção de bens úteis e não rivais (informação, troca de conhecimento, etc);
  27. 27. Quebra da barreira da produção e acesso à informação, conhecimento e cultura.</li></li></ul><li>A SOCIEDADE EM REDE<br />
  28. 28. A SOCIEDADE EM REDE<br />Esfera Pública:<br /> “Quadro de práticas que os membros de uma sociedade usam para comunicar questões que eles entendem ser de interesse público e que potencialmente requerem uma ação ou reconhecimento coletivo.” <br />(BENKLER, 177) <br />
  29. 29. A SOCIEDADE EM REDE<br />Características da Esfera:<br /><ul><li>Abertura universal;
  30. 30. Filtragem por relevância política;
  31. 31. Filtros de credibilidade;
  32. 32. Síntese da opinião pública;
  33. 33. Independente do controle do Estado. </li></li></ul><li><ul><li> Poucos produtores x muitos consumidores;
  34. 34. O poder de selecionar a informação está com o produtor;
  35. 35. Alto custo de produção;
  36. 36. Foco nos bens de consumo.</li></ul>A SOCIEDADE EM REDE<br />ECONOMIA INDUSTRIAL<br />
  37. 37. A SOCIEDADE EM REDE<br />A ECONOMIA INTERCONECTADA:<br /><ul><li> Advento da Internet;
  38. 38. Os consumidores tem o poder de produzir e interagir com a informação;
  39. 39. Baixo custo de produção;
  40. 40. Foco em bens úteis e comuns.</li></li></ul><li>A SOCIEDADE EM REDE<br />A economia interconectada da internet – EII:<br />Aumenta a produtividade global;<br />Estimula a criatividade e a inovação;<br />O usuário se torna um coprodutor da inovação;<br />Resistência dos “incumbents”;<br />Para a EII, o fator competitivo é o próprio desafio...<br />
  41. 41. A SOCIEDADE EM REDE<br />As ferramentas básicas de comunicação que possibilitaram essa relação são:<br />Ativos tangíveis (notebook, Ipad, celular)<br />Websites;<br />E-mail;<br />Blogs;<br />Redes Sociais;<br />
  42. 42. Características das mídias sociais:<br />Interativa;<br />Bilateral;<br />Comunicação é segmentada;<br />Participação e construção coletiva;<br />Gerada pelo consumidor;<br />Direta e ágil.<br />A SOCIEDADE EM REDE<br />
  43. 43. A SOCIEDADE EM REDE<br />http://www.youtube.com/watch?v=WQDEFmMxrlw<br />
  44. 44. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />
  45. 45. Sistemas de produção não mercado:<br />Por que as pessoas participam?<br />Por que isso ocorre agora?<br />É uma solução eficiente?<br />PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />
  46. 46. Motivação....<br />Teorias:<br />Maslow: hierarquia de necessidades;<br />Frey: necessidades extrínsecas e intrínsecas;<br />Coleman: posição econômica e posição social;<br />Eu faço porque gosto... <br /> ...está no sangue<br />PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />
  47. 47. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />Viabilidade da Produção Social:<br />Avanço tecnológico;<br />Barateamento dos custos de tecnologia;<br />Capacidade ociosa de pessoas e recursos (processamento, armazenamento e comunicação).<br />
  48. 48. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />Como grupo, a produção social é capaz de:<br />Criar;<br />Aperfeiçoar;<br />Inovar;<br />Investigar.<br />Exemplo Caso Diebold (Califórnia) descreve e analisa uma ação investigativa (capacidade criativa da rede). <br />
  49. 49. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />SOFTWARE LIVRE<br /><ul><li>Prática de produção e colaboração em rede;
  50. 50. Disponibilização do código fonte (usar, copiar, estudar, modificar e redistribuir um programa);</li></li></ul><li>PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />SOFTWARE LIVRE<br />Segundo Benkler, o segredo é “gerenciar o casamento do monetário com o não monetário sem fazer o não monetário se sentir um trouxa.”<br />
  51. 51. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />SETI@home IBM Blue Gene/L<br />Wikipédia Enciclopédia Britânica<br />Open Directory Yahoo<br />O sistema de produção social não visa lucro e o software livre consegue operar no mercado sem mercantilizar a informação.<br />
  52. 52. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />Limitação da Produção Social: PATENTES<br />Lerner (instituição de pesquisa econômica, 2002): <br />Legislação de Atividade Investimento em<br /> Propriedade Patentária Inovação<br /> Intelectual<br />
  53. 53. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />Como o mercado responde à sociedade interconectada?<br />
  54. 54. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />"A produção social desenvolve-se de forma alheia a mercados e hierarquias, que são a base dos métodos produtivos praticados tradicionalmente". <br />(Imre Simon, IME/USP)<br />
  55. 55. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />
  56. 56. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />Ferramentas que possibilitam a produção social:<br />Hardware (material): parte física do equipamento. Exemplo: CPU, memória, placa mãe, etc.;<br />Software (imaterial): parte lógica do equipamento. Exemplo: Windows, Office Excel, etc.<br />
  57. 57. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />AGENTES DE MERCADO<br />AGENTES NÃO-MERCADO<br />Empresas;<br />Órgãos privativos;<br />Órgãos não privativos<br />Governo;<br />Universidades;<br />Quem produz a informação?<br />
  58. 58. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />Redes de aprendizado<br />
  59. 59. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />Tipos de mídias sociais<br />Plataforma de comunicação; Plataforma de multimídia<br />Plataformas de entretenimento Plataformas de colaboração<br />
  60. 60. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />“Se eu enxerguei mais longe foi porque me apoiei em ombros de gigante” – Isaac Newton.<br />Para produzir a informação de hoje, é necessário ter acesso a informação de ontem.<br />
  61. 61. Fonte: Elaboração com base em Y. Benkler, The Wealthof Networks (2006)<br />Fonte: Material de aula do Professor Mateus Cozer<br />
  62. 62. ECONOMICS, TECHNOLOGY AND THE RESHAPING OF THE MEDIA <br />“Nós não podemos esquecer que a nova tecnologia está sempre remodelando nossa economia”<br />Ross Gittins<br />
  63. 63. A INDÚSTRIA MUSICAL <br />“O mercado físico vai continuar existindo, mas o digital vai crescer cada vez mais, com ofertas de música em variados formatos.”<br />Paulo Rosa, presidente da ABPD (Associação Brasileira de Produtores de Disco) <br />
  64. 64. OS JORNAIS<br />A grande perda de circulação<br />“Muitos dos maiores jornais em todo os EUA tiveram grandes quedas de circulação no ano.”<br />The New York Times – October 26, 2009<br />
  65. 65. ECONOMICS, TECHNOLOGY AND THE RESHAPING OF THE MEDIA <br />Novas relações de compra e aumento do e-commerce;<br />
  66. 66. SITES DE COMPRAS COLETIVAS<br />Os 10 maiores sites de compras coletivas do Brasil:<br />
  67. 67. ECONOMICS, TECHNOLOGY AND THE RESHAPING OF THE MEDIA <br />
  68. 68. ECONOMICS, TECHNOLOGY AND THE RESHAPING OF THE MEDIA <br />
  69. 69. VIDEO – O uso ingênuo das redes sociais<br />http://www.youtube.com/watch?v=ITpuyI9l-t4&feature=relmfu<br />
  70. 70. MUITO OBRIGADO!!!<br />
  71. 71. Bibliografia básica<br />Benkler, Yochai - Wealth of Networks;<br />Castells, Manuel – A sociedade em rede.<br />www.youtube.com<br />http://www.iea.usp.br/iea/online/midiateca/internet/index.html<br />http://www.google.com.br/imghp?hl=pt-BR&tab=wi<br />

×