0
Tempestades
Uma tempestade é um estado climático de curta duração marcado por ventos fortes, trovoadas e precipitação forte.  As tempe...
Dentro de uma tempestade, o ar circula verticalmente e horizontalmente. O ar quente e húmido fluindo dentro de uma tempest...
Durante as tempestades, aumenta o risco de acidentes causados por descargas eléctricas.  A corrente eléctrica de um raio p...
Para se fazer uma previsão mais acurada das tempestades, os meteorologistas usam uma ampla variedade de dados – incluindo ...
  O radar e a modelização permitem prever as precipitações e as suas consequências de forma a cada vez mais exacta. Se est...
COMO A DEFESA CIVIL VÊ UMA TEMPESTADE Desastre  Componentes  Consequências  Problemas a enfrentar Tempestade  Chuvas pesad...
 
Tempestades tropicais
As tempestades tropicais começam no mar mas podem ser levadas até terra, através do vento forte e violento que as caracter...
Os ventos circulam a uma velocidade que pode variar entre os 62km/h e os 118km/h.  Neste estado de desenvolvimento, atribu...
Furacão  Katrina  Furacão  Katrina,  26  de Agosto de 2005 Formação:  23 de Agosto de 2005 Dissipação:  31 de Agosto de 20...
O furacão  Katrina  foi uma tempestade tropical que alcançou a categoria 5 na escala de Furacões de  Saffir-Simpson,  onde...
O Katrina enfraqueceu a 26 de Agosto, depois de se encontrar com a terra, transformando-se em categoria 2. A 27 do mesmo m...
Consequências   Como consequência da tempestade, muitos problemas apareceram. Cerca de 200 mil casas ficaram debaixo de ág...
Consequências  A interrupção do suprimento de petróleo, as importações e exportações  causadas pela tempestade tiveram con...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Tempestades

8,577

Published on

Trabalho realizado por Laura, Mónica e Izabela.

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
8,577
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
110
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Tempestades"

  1. 1. Tempestades
  2. 2. Uma tempestade é um estado climático de curta duração marcado por ventos fortes, trovoadas e precipitação forte. As tempestades acontecem, geralmente, quando o aquecimento diferencial da superfície da terra é o mecanismo dominante para o disparo do processo de formação de tempestades. Conforme as áreas da terra são aquecidas a diferentes taxas, o fluxo de baixos - níveis cria zonas de convergência.
  3. 3. Dentro de uma tempestade, o ar circula verticalmente e horizontalmente. O ar quente e húmido fluindo dentro de uma tempestade (influxo) sobe e cria correntes ascendentes fortes. Conforme a subida, o ar é arrefecido, fazendo com que o vapor de água condense; em consequência, as gotículas da nuvem crescem para gotas da nuvem e caem como precipitação. À medida que a chuva cai, através da tempestade, o ar é arrefecido e cai no solo como forma de uma corrente descendente. O afundamento do ar frio forma um domo de alta pressão à superfície.
  4. 4. Durante as tempestades, aumenta o risco de acidentes causados por descargas eléctricas. A corrente eléctrica de um raio pode causar graves queimaduras e outros danos em certos órgãos, como por exemplo, no coração, nos pulmões, no sistema nervoso e noutras partes do corpo. Além do aquecimento brusco do corpo, a vítima pode sofrer, também, um série de reacções electroquímicas que causarão disfunções em todo o corpo.
  5. 5. Para se fazer uma previsão mais acurada das tempestades, os meteorologistas usam uma ampla variedade de dados – incluindo radares, imagens de satélites, estações de superfície e altitude – para monitorizar o desenvolvimento do tempo severo. Quando usados colectivamente, estes dados são ainda mais acurados.
  6. 6. O radar e a modelização permitem prever as precipitações e as suas consequências de forma a cada vez mais exacta. Se este conhecimento dos riscos não é suficiente para anular os prejuízos causados pelas águas, permite pelo menos às autoridades públicas a instauração de dispositivos de segurança à população.
  7. 7. COMO A DEFESA CIVIL VÊ UMA TEMPESTADE Desastre Componentes Consequências Problemas a enfrentar Tempestade Chuvas pesadas; Ventos fortes; Raios; Granizo; Frio intenso. Inundações; Deslizamento de encostas; Danos parciais ou totais às estruturas; Cortes nas linhas de abastecimento; Baixa visibilidade. Mortos; Feridos; Contaminados; Epidemias; Desabrigados; Falta de energia; Falta e contaminação da água; Prejuízos morais, matérias e psicológicos; Congestionamento do trânsito.
  8. 9. Tempestades tropicais
  9. 10. As tempestades tropicais começam no mar mas podem ser levadas até terra, através do vento forte e violento que as caracteriza. Estas, são mais frequentes em três regiões do mundo: no mar das Caraíbas, na parte Sul do Oceano Índico e no Atlântico Norte.
  10. 11. Os ventos circulam a uma velocidade que pode variar entre os 62km/h e os 118km/h. Neste estado de desenvolvimento, atribui-se um nome distintivo ao ciclone, porque “olho” pode tornar-se visível.
  11. 12. Furacão Katrina Furacão Katrina, 26 de Agosto de 2005 Formação: 23 de Agosto de 2005 Dissipação: 31 de Agosto de 2005 Vento mais 150 nós (278km/h, forte (1min.) 173mph)
  12. 13. O furacão Katrina foi uma tempestade tropical que alcançou a categoria 5 na escala de Furacões de Saffir-Simpson, onde os ventos atingiram mais de 280km/h. De acordo com o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, havia formado uma depressão tropical a sudeste das Bahamas. No 23 dia de Agosto evoluiu para uma tempestade tropical e a 25 do mesmo mês aproximou-se de Aventura, na Florida.
  13. 14. O Katrina enfraqueceu a 26 de Agosto, depois de se encontrar com a terra, transformando-se em categoria 2. A 27 do mesmo mês, evolui para categoria 3 e, no dia seguinte, para categoria 4 com ventos de 281km/h, ultrapassando o ponto de inicio da categoria 5.
  14. 15. Consequências Como consequência da tempestade, muitos problemas apareceram. Cerca de 200 mil casas ficaram debaixo de água em Nova Orleães. O sistema sanitário e de esgotos ficaram danificados. Isto fez com que só se pudesse retornar no verão de 2006. A maioria dos habitantes foram evacuados para outras cidades do estado, ou transferidos para regiões distantes.
  15. 16. Consequências A interrupção do suprimento de petróleo, as importações e exportações causadas pela tempestade tiveram consequência para a economia global. Em contagem final, deram-se conta de 1883 mortes.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×