Your SlideShare is downloading. ×
0
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: Apresentação Nutricionista Drª Margarida Vieira - X Congresso Nacional SPEM :: 7 Dezembro 2013

722

Published on

Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte: …

Vamos alimentar o cérebro? - 2ª Parte:
Drª Margarida Vieira (Nutricionista e Investigadora na Universidade do Minho)

X Congresso Nacional da SPEM
7 Dezembro 2013
Auditório da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa

Published in: Health & Medicine
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
722
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
24
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide
  • X Congresso Nacional da SPEM
    “Tratar a Esclerose Múltipla – que caminhos?”
  • A parte sólida do nosso cérebro é composto por 60% de gorduras ( página 49)
  • “Tratar a Esclerose Múltipla – que caminhos?” Um acesso, uma paragem importante no caminho….para ajudar a tratar a EM
    O cérebro é ainda o responsável por gerir a alimentação mais adequada para todo o organismo. Deve portanto decidir de forma inteligente!
    Pagina 27 «universo programado»
  • Mas é preciso que o cérebro queira ser bem alimentado!
    Atualmente fala-se muito, também se escreve muito sobre alimentação. Há mais acesso ao conhecimento cientifico mas há muitos cérebros a gerir a situação cada pior….
    Se fosse o sistema digestivo a decidir, parece que faria melhores opções!
    Bom mas o cérebro pode passar a decidir melhor quando está bem informado, é mais consciente.
  • Há já estudos que mostram o que
    Todas elas são facetas da inteligência
  • alimentos para todos os dias
    são alimentos simples e frescos
    - fruta
    - legumes e hortaliças
    - leite, iogurte, queijo
    - carne, peixe e ovos
    - leguminosas
    - arroz, massa, batata, pão
    - cereais integrais
    - gorduras de origem vegetal como o azeite
    grande variedade de frutas e vegetais
    pão fresco do dia
    peixe
    carne
    (as ignoradas) leguminosas: feijão, grão
    - muito ricas em proteínas que completam
    a alimentação
    Alimentos de elevada qualidade, frescos e naturais.
    Calorias
    Frutas e vegetais, proporcionam um elevado conteúdo em fibras
    Consumo de proteínas – 50 a 80 gramas/dia, completar com proteínas vegetais. Peixe e carne magra e completar com proteínas vegetais.
    Os produtos processados: salsichas, hambúrgueres são desaconselháveis pela enorme quantidade de gordura escondida que contêm.
    As gorduras insaturadas e uma suplementação de óleos de peixe (não há confirmação cientifica mas
  • Como passar à pratica?
  • Em Calorias
    A maça tem mais ou menos que o bolo
    E em quantidade de gordura? Tem mais ou menos que o bolo?
    A constituição tb é diferente a maça traz nutrientes essencias, o bolo não.
  • Sabe-se que:
    most patients with MS use therapies
    proposed by complementary and alternative medicine, usually special diets and dietary supplements. In fact, an Internet search using
    the terms ’diet’ and ’multiple sclerosis’ produces over 27 million links, indicating that these treatments are widely used and believed
    in by the MS patient community. The most common dietary interventions are supplementation with polyunsaturated fatty acids
    (PUFA), allergen-free (gluten and milk) diets, vitamins, and micronutrients and antioxidants such as selenium, Gingko biloba extracts
    and coenzyme Q10
    Farinotti, M., Vacchi, L., Simi, S., Di Pietrantonj, C., Brait, L., & Filippini, G. (2012). Dietary interventions for multiple sclerosis. Cochrane Database Syst Rev, 12.
  • Polyunsaturated fatty acids (PUFAs)
  • Vejamos o que a investigação cientifica sabe sobre a nutrição mais adequada para um paciente com EM.
    Schwarz S, Leweling H. Multiple sclerosis and nutrition. Mult Scler. 2005 Feb;11(1):24-32.
    Benefits from any particular diet in multiple sclerosis (MS) have not yet been proven. It is, however, frequent that malnutrition may potentially exacerbate the symptoms of MS. There is some evidence that a high intake of saturated fat increases the incidence of MS. Epidemiological studies imply that unsaturated fatty acids may have a positive effect on the course of MS. However, the results of controlled studies are ambiguous. A meta-analysis of three small controlled clinical trials suggests a benefit from linoleic acid. Intake of Vitamin D is associated with a lower incidence of MS. In MS, the risk of osteoporosis is high, and prophylactic vitamin D and calcium should be considered at an early stage. The role of minerals, trace elements, antioxidants, vitamins or fish oil is unclear. The possible relationships between diet and MS have not been subjected to adequate study. It seems possible that in the future, diets or dietary supplements may become recommended forms of treatment for MS.
    Schwarz S, Leweling H. [Diet and multiple sclerosis]. Nervenarzt. 2005 Feb;76(2):131-42. Review. German. PubMed PMID: 15580470.
    Beneficial effects from any particular diet have not been proven in multiple sclerosis (MS). Therefore, the general guidelines on nutrition should be followed. Obesity and various forms of malnutrition worsening the MS symptoms are frequently observed. There is some evidence from epidemiological studies that a high consumption of saturated animal fat is associated with an increased incidence of MS. The findings from such studies indicate that supplementation with unsaturated fatty acids, in particular omega-3 fatty acids, could positively influence the course of MS. However, controlled studies did not show clear beneficial effects from polyunsaturated fatty acids. The intake of vitamin D is associated with a lower incidence of MS. In contrast, the effects of therapy with vitamin D on the course of MS have not been ascertained. Patients with MS carry an enormous risk of osteoporosis, and therefore the indication for a preventive therapy with vitamin D and calcium should be established in every postmenopausal woman or after repeated steroid treatments.
  • Pacientes com esclerose múltipla sofrem de diferentes tipos de desnutrição que muitas vezes não são reconhecidas causando
    fadiga e piorando os principais sintomas.
    E seguir uma alimentação saudável é
  • alimentos para todos os dias
    são alimentos simples e frescos
    - fruta
    - legumes e hortaliças
    - leite, iogurte, queijo
    - carne, peixe e ovos
    - leguminosas
    - arroz, massa, batata, pão
    - cereais integrais
    - gorduras de origem vegetal como o azeite
    grande variedade de frutas e vegetais
    pão fresco do dia
    peixe
    carne
    (as ignoradas) leguminosas: feijão, grão
    - muito ricas em proteínas que completam
    a alimentação
    Alimentos de elevada qualidade, frescos e naturais.
    Calorias
    Frutas e vegetais, proporcionam um elevado conteúdo em fibras
    Consumo de proteínas – 50 a 80 gramas/dia, completar com proteínas vegetais. Peixe e carne magra e completar com proteínas vegetais.
    Os produtos processados: salsichas, hambúrgueres são desaconselháveis pela enorme quantidade de gordura escondida que contêm.
    As gorduras insaturadas e uma suplementação de óleos de peixe (não há confirmação cientifica mas
  • Alimentos de elevada qualidade, frescos e naturais.
    A melhor alimentação do ponto de vista das gorduras ómega 3 é uma alimentação á base de peixe => 3 x semana
    Não basta incluir uma direta de gorduras ómega 3, é vital que se consuma menos gorduras saturadas e industriais
    DHA (ácido docosahexaenóico)
    Os melhores peixes para obter as gorduras para o cérebro (DHA) mg/ 100 g pagina 126
    Sarda 1400, arenque 1000, sardinhas 1000, atum 900, anchovas 900, salmão 800, truta 500
    Consumir peixe gordo 3 x semana
    O outro o EPA (ácido eicosapentaenóico)
    Os ómega 6 ou ácido linoleico encontram-se nas sementes de girassol, sésamo.
  • Alimentos de elevada qualidade, frescos e naturais.
  • Hortícolas
    (cebola, tomate, brócolos, alho…)
    Cereais integrais
    ( pouco refinados)
  • Transcript

    • 1. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? CÉREBRO Margarida Vieira Nutricionista e Investigadora na Universidade do Minho
    • 2. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? A parte sólida do cérebro é composta por 60% de gorduras
    • 3. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? O cérebro é o gestor: ÷ 300 tipos diferentes de células especializadas ÷ rede de cerca de 10 triliões de células ÷ 100 biliões de neurónios e ÷ 100 triliões de sinapses 10 triliões = 10 000 000 000 000 células RIBEIRO, Miguel. Universo Programado. Lisboa, Gradiva, 2013.
    • 4. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? Eu quero um cheeseburger com batatas fritas, por favor… Nós queremos salmão e salada de vegetais!!
    • 5. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? alimentar o cérebro = nutrir a mente ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL aumenta ● o período de atenção ● a concentração ● a capacidade de resolução de problemas ● a resposta emocional ● o humor ● a coordenação física
    • 6. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? Conceito de alimentação saudável COMPLET A TODOS OS DIAS VARIADA COMBINAR ALIMENTOS EQUILIBRA DA CULINÁRIA SAUDÁVEL A nova Roda dos Alimentos Direção-Geral do Consumidor/FCNAUP
    • 7. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? Abundância Fruta e vegetais, pelo menos 5 porções/dia Aumentar consumo diário de fruta & legumes Quantidades moderadas Hidratos de carbono complexos Leite e derivados Peixe, fontes de proteínas vegetais Alguma carne magra Pequenas quantidades Produtos alimentares ricos em gorduras e/ou açúcares Selecionar os melhores alimentos Comer – açúcar ao longo da semana (alimentos e bebidas)
    • 8. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? MELHORES REFEIÇÕES: almoço e jantar O início sempre sopa de legumes Introduzir vegetais ou legumes Sobremesa Pelo menos 31 peça de fruta peças por dia
    • 9. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? MELHORES LANCHES Prioridade: pão, fruta, iogurte ou leite ● em primeiro lugar os verdadeiros alimentos ● nutricionalmente mais rico ● menos calóricos
    • 10. 57 Kcal 399 Kcal Sem gordura Muita gordura (Ø gramas) (22 gramas) vitaminas e minerais açúcar, gordura
    • 11. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? Pacientes com Esclerose Múltipla ● usam terapêuticas complementares/alternativas: dietas especiais e suplementos dietéticos ● Uma pesquisa na Internet sobre “dieta” e “esclerose múltipla” resultou em >27 milhões de links, indicando que são tratamentos muito utilizados e em que a comunidade de pacientes com EM acredita Farinotti, M., Vacchi, L., Simi, S., Di Pietrantonj, C., Brait, L., & Filippini, G. (2012). Dietary interventions for multiple sclerosis. Cochrane Database Syst Rev, 12.
    • 12. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? As intervenções dietéticas + comuns são ● suplementação - ác. gordos polinsaturados (PUFA) - extratos de gingko biloba - antioxidantes como o selénio e a coenzima Q10 - vitaminas e micronutrientes ● dietas sem glúten e leite Farinotti, M., Vacchi, L., Simi, S., Di Pietrantonj, C., Brait, L., & Filippini, G. (2012). Dietary interventions for multiple sclerosis. Cochrane Database Syst Rev, 12.
    • 13. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? ● Não há evidência científica que determinada dieta específica seja benéfica para a esclerose múltipla (EM) Schwarz, S., & Leweling, H. (2005). Multiple sclerosis and nutrition. Multiple Sclerosis, 11(1), 24-32.
    • 14. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? • Há algumas evidências: - ingestão elevada de gordura saturada aumenta a incidência de EM - gorduras insaturadas podem ter um efeito positivo sobre o decurso da EM (estudos epidemiológicos) Há resultados ambíguos (estudos controlados) - ingestão de vitamina D está associada a uma menor incidência de EM Schwarz, S., & Leweling, H. (2005). Multiple sclerosis and nutrition. Multiple Sclerosis, 11(1), 24-32. Farinotti, M., Vacchi, L., Simi, S., Di Pietrantonj, C., Brait, L., & Filippini, G. (2012). Dietary interventions for multiple sclerosis. Cochrane Database Syst Rev, 12.
    • 15. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? ● Há algumas evidências sobre: - Risco de osteoporose é alto nos pacientes com EM - Profilaxia com vitamina D e cálcio deve ser considerada  numa fase precoce da EM   em todas as mulheres na pós-menopausa   após os tratamentos com esteroides  Schwarz, S., & Leweling, H. (2005). Multiple sclerosis and nutrition. Multiple Sclerosis, 11(1), 24-32. Farinotti, M., Vacchi, L., Simi, S., Di Pietrantonj, C., Brait, L., & Filippini, G. (2012). Dietary interventions for multiple sclerosis. Cochrane Database Syst Rev, 12.
    • 16. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? ● Não está claro qual o papel dos - minerais, oligoelementos , antioxidantes, vitaminas e óleos de peixe Schwarz, S., & Leweling, H. (2005). Multiple sclerosis and nutrition. Multiple Sclerosis, 11(1), 24-32. Farinotti, M., Vacchi, L., Simi, S., Di Pietrantonj, C., Brait, L., & Filippini, G. (2012). Dietary interventions for multiple sclerosis. Cochrane Database Syst Rev, 12.
    • 17. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? ● Há evidência: - A desnutrição pode exacerbar os sintomas EM obesidade perda de peso pioram os sintomas caquexia deficiência de vitaminas ● Seguir as recomendações da     ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL  Schwarz, S., & Leweling, H. (2005). Multiple sclerosis and nutrition. Multiple Sclerosis, 11(1), 24-32. Farinotti, M., Vacchi, L., Simi, S., Di Pietrantonj, C., Brait, L., & Filippini, G. (2012). Dietary interventions for multiple sclerosis. Cochrane Database Syst Rev, 12.
    • 18. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? Conceito de alimentação saudável COMPLET A TODOS OS DIAS VARIADA COMBINAR ALIMENTOS EQUILIBRA DA CULINÁRIA SAUDÁVEL A nova Roda dos Alimentos Direção-Geral do Consumidor/FCNAUP
    • 19. Onde obter os ómegas ÓMEGA 3 ÓMEGA 6 Sementes de linhaça Sementes de cânhamo Sementes de abóbora Milho Girassol Sésamo Nozes EPA & DHA Salmão Sardas Arenque Sardinhas Anchovas (inteiras, não salgados) Bifes de atum Ovos GLA Óleo de onagra Óleo de borragem
    • 20. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? Conceito de alimentação saudável ÓMEGA -3 Peixes gordos Sementes Avelãs, pinhões Camarões, sapateira, lagosta Pera abacate A nova Roda dos Alimentos Direção-Geral do Consumidor/FCNAUP
    • 21. Onde obter a vitamina D Exposição solar Peixes Gordos Óleos de peixe Ovos Leite
    • 22. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? Conceito de alimentação saudável VITAMINA B12 Produtos de origem animal Leite, iogurte Ovos A nova Roda dos Alimentos Direção-Geral do Consumidor/FCNAUP
    • 23. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? Conceito de alimentação saudável SELÉNIO Crustáceo s Hortícolas Cereais integrais VITAMINAS & MINERAIS Hortícolas de folha escura Peixe e crustáceos Cereais integrais Leguminosa s A nova Roda dos Alimentos Direção-Geral do Consumidor/FCNAUP
    • 24. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? No Futuro ● É provável que haja uma recomendação dietética específica para a Esclerose Múltipla ● Relação nutrição e EM deve ser submetida a uma investigação rigorosa Schwarz, S., & Leweling, H. (2005). Multiple sclerosis and nutrition. Multiple Sclerosis, 11(1), 24-32. Farinotti, M., Vacchi, L., Simi, S., Di Pietrantonj, C., Brait, L., & Filippini, G. (2012). Dietary interventions for multiple sclerosis. Cochrane Database Syst Rev, 12.
    • 25. COMO ALIMENTAR O CÉREBRO? Eu quero salmão E salada de vegetais, por favor… Salmão e salada de vegetais?! Hoje vai correr bem!
    • 26. Questões 30

    ×