O Bandeirante - n.233 - abril 2012

352 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
352
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Bandeirante - n.233 - abril 2012

  1. 1. Jornal O Bandeirante Ano XX - no 233 - abril de 2012 Publicação Mensal da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores - Regional do Estado de São Paulo - SOBRAMES-SP Perseidade e nostalgiaJosyanne Rita de Arruda FrancoMédica PediatraPresidente da Sobrames SP / Biênio 2011-2012 A irrequieta vida da sociedade ruídos sonoros que requerem e nas e portões, tudo é permitido,contemporânea tem produzido recebem atenção. Luzes de ce- tudo é um direito. E piscam luzesuma linguagem dinâmica, ins- lulares brilham na escuridão do de celulares, apitos sonoros se fa-tantânea e de grande velocida- cinema, pratos servidos em res- zem ouvir, painéis iluminam a ci-de. Enquanto trazemos, ainda, taurantes são compartilhados por dade com propagandas e apelos,reminiscências nostálgicas de um meio de imagens, pares e par- buzinas e sirenes gritam em altospassado cheio de correspondên- ceiros teclam, teclam, teclam... brados dizendo que vão passarcias queridas, escritas à mão ou Olhos aumentam, bocas sorriem para quem não consegue ouvir.datilografadas, a juventude atual e a fantasia se instala, demandan- E, ainda assim, não passam, re-promove em tempo real uma co- do curiosidade não genuína, sim- féns do caos sob o asfalto. Sinallagem de fragmentos de seu co- ples necessidade de saber do que dos tempos ou ignorância? Alie-tidiano, utilizando ferramentas se trata para deter o controle do nação ou indiferença?da impressionante tecnologia da que está sendo postado, parado- Persentir é palavra em desusoinformação. xo complicado entre o silêncio e quando se quer apenas a satisfa- Perguntas sobre etiqueta digital a indagação. ção pulsional, ansiosa, imedia-amontoam-se em questionamen- De outro lado, à revelia, explo- ta. Assim, não raro o indivíduotos filosóficos, éticos e morais: o de a violência onde as palavras passa a se acreditar inadequa-quanto é necessário compartilhar não conseguem ser ditas: intole- do, dispensável; o antigo grupoa privacidade? É importante bus- rância, impaciência, indisciplina transforma-se em agrupamento,car um papel no mundo à custa e atitudes desafiadoras... E todos a parceria em utilidade, o objetoda divulgação de atos privados? A ainda querem saber o motivo, em necessidade. Pais questionamperda do anonimato é apanágio como se houvesse inocência na por que o Conselho Tutelar e odo sucesso? O valor de uma pes- indiferença. Judiciário querem “educar” suassoa pode ser medido pelo núme- Nos consultórios médicos, um crianças; moças casadoiras sero de acessos ou de seguidores? apelo: desligar o celular para fa- perguntam onde estão os rapa-A quem interessa, de fato, tudo lar de si, para saber de si. Descaso zes com quem gostariam de com-aquilo que fazemos? consigo mesmo implica cegueira partilhar uma vida; jovens varões A horda primitiva, que antes para com o outro, preciosa ferra- procuram a esposa ideal no uni-grunhia e se movimentava de menta na análise do comporta- verso da feminilidade uniforme eforma indisciplinada, hoje vive o mento e da solidão na vida con- planejada; e as pessoas madurassilêncio das vozes e o barulho das temporânea digital. se lembram de cartas, conquistasmensagens postadas no instru- Animais são maltratados, trabalhosas e romances do passa-mental que estiver à disposição, crianças são agredidas e mal que- do. Tudo isso seria apenas nos-sinalizando o diálogo virtual com ridas, a violência grassa em esqui- talgia?
  2. 2. 2 O BANDEIRANTE - Abril de 2012 EXPEDIENTE Sobrames Paulista nosJornal O BandeiranteANO XX - no 233 - Abril 2012 40 Anos de Fundação daPublicação mensal da Sociedade Brasileira de MédicosEscritores - Regional do Estado de São Paulo SOBRAMES-SP . Sobrames PernambucoSede: Rua Alves Guimarães, 251 - CEP 05410-000 - Pinheiros -São Paulo - SP Telefax: (11) 3062-9887 / 3062-3604 Editores: A convite da diretoria da Sobrames Pernambuco,Josyanne Rita de Arruda Franco e Carlos Augusto Ferreira que neste ano comemora seu 40o aniversário de fun-Galvão. Jornalista Responsável e Revisora: Ligia TerezinhaPezzuto (MTb 17.671-SP). Redação e Correspondência: Rua dação, Helio Begliomini e Aida Lúcia Pullin Dal SassoFrancisco Pereira Coutinho, 290, ap. 121 A – V. Municipal – CEP13201-100 – Jundiaí – SP E-mail: josyannerita@gmail.com Tels.: Begliomini estiveram, representando a Sobrames de(11) 4521-6484 Celular (11) 9937-6342. Colaboradores desta São Paulo, em sua 480a tertúlia, ocorrida no dia 2 deedição: Geovah Paulo da Cruz, Helio Begliomni, JosyanneRita de Arruda Franco, Roberto Antonio Aniche, Rodolpho abril de 2012. A reunião transcorreu pela manhã,Civile, Sergio Pelegrini Marun, Suzana Grunspun. numa segunda-feira muito ensolarada, das 8h30 às 11 horas, com aproximadamente 60 participantes!!!Tiragem desta edição: 300 exemplares (papel) e mais de1.000 exemplares PDF enviados por e-mail. Além da apresentação de diversos trabalhos literários em prosa e verso;Diretoria - Gestão 2011/2012 - Presidente: Josyanne Rita lançamento de um livro de Paulo Camelo, ex-presidente e atual secretário;de Arruda Franco. Vice-Presidente: Luiz Jorge Ferreira. homenagem aos ex-presidentes da Sobrames Pernambuco, Helio BegliominiPrimeiro-Secretário: Márcia Etelli Coelho. Segundo-Secretário: Maria do Céu Coutinho Louzã. Primeiro- proferiu, a convite, uma conferência intitulada “Impressões sobre MinhaTesoureiro: José Alberto Vieira. Segundo-Tesoureiro: Aida Vivência na Sobrames”.Lúcia Pullin Dal Sasso Begliomini. Conselho Fiscal Efetivos:Hélio Begliomini, Carlos Augusto Ferreira Galvão e Roberto Após a reunião foi servido um coquetel; visita a uma exposição de fotos eAntonio Aniche. Conselho Fiscal Suplentes: Alcione Alcântara documentos históricos da Sobrames pernambucana e nacional, assim comoGonçalves, Flerts Nebó e Manlio Mário Marco Napoli. foi feita uma visita ao Baobá plantado em março, nos jardins do Memorial Matérias assinadas são de responsabilidade de seus da Medicina de Pernambuco, local onde se situa a bela sede da regional autores e não representam, necessariamente, a opinião da Sobrames-SP pernambucana. Helio e Aida Lúcia testemunharam o carinho, fidalguia e grande hos- Editores de O Bandeirante pitalidade dos confrades e confreiras pernambucanos, estando entre elesFlerts Nebó – novembro a dezembro de 1992 Cláudio Renato Pina Moreira, presidente; Luiz de Gonzaga Braga Barreto,Flerts Nebó e Walter Whitton Harris – 1993-1994 vice-presidente; Mariluce Cunha Barreto; Paulo Camelo de Andrade Moreira;Carlos Luiz Campana e Hélio Celso Ferraz Najar – 1995-1996 Carmen Lúcia de Almeira, Maria de Fátima de Barros Calife (associada dasFlerts Nebó e Walter Whitton Harris – 1996-2000Flerts Nebó e Marcos Gimenes Salun – 2001 a abril de 2009 regionais pernambucana e paulista); e Pedro Fernando Neto que, após a reu-Helio Begliomini – maio a dezembro de 2009 nião, ofereceram ao casal paulista um almoço no Restaurante Leite, fundadoRoberto A. Aniche e Carlos A. F. Galvão - 2010Josyanne R. A. Franco e Carlos A.F. Galvão - janeiro 2011 em 1882, o mais antigo em atividade no Brasil. Parabéns à Sobrames Pernambuco por essa efeméride. Que ela possa ter Presidentes da Sobrames – SP vida mais longa do que a longevidade que representa o Baobá!1º. Flerts Nebó (1988-1990)2º. Flerts Nebó (1990-1992)3º. Helio Begliomini (1992-1994) Helio Begliomni4º. Carlos Luiz Campana (1994-1996)5º. Paulo Adolpho Leierer (1996-1998)6º. Walter Whitton Harris (1999-2000)7º. Carlos Augusto Ferreira Galvão (2001-2002) O Malho8º. Luiz Giovani (2003-2004)9º. Karin Schmidt Rodrigues Massaro (jan a out de 2005) Uma beleza a última Pizza Literária! Cheia de amigos, convidados, prêmios e10º. Flerts Nebó (out/2005 a dez/2006) novos associados.11º. Helio Begliomini (2007-2008) Ambiente cheio de calor humano e belos trabalhos literários... Loooongos, ainda,12º. Helio Begliomini (2009-2010)13º. Josyanne Rita de Arruda Franco (2011-2012) mas belos. Colegas retornando ao ofício de escrever e ao círculo de amigos... Ausências Editores: Josyanne R. A. Franco e Carlos A.F. Galvão sentidas. Revisão: Ligia Terezinha Pezzuto Um brinde à amizade oferecido por um associado anônimo: vinho de primeira. Diagramação: Mateus Marins Cardoso Impressão e Acabamento: Expressão e Arte Gráfica Uma delícia de reunião! CUPOM DE ASSINATURAS* Preço de 12 exemplares impressos: R$ 36,00 Aniversário Nome:___________________________________________________________ End.completo: (Rua/Av./etc.) _______________________________________ abril: nesta data querida, ________________________________ nº. _______ complemento _________ nossos parabéns! Cidade:_____________ Estado:_____ E-mail:___________________________ Carlos Augusto Ferreira Galvão – 07/04 Grátis: Além da edição impressa que será enviada por correio, o assinante Sérgio Perazzo – 04/04 receberá por e-mail 12 edições coloridas em arquivo digital (PDF) *Disponível para o público em geral e para não sócios da SOBRAMES-SP Thereza Freire Vieira – 04/04 Preencha este cupom, recorte e envie juntamente com cheque nominal à SOBRAMES-SP para REDAÇÃO “O Bandeirante” R. Francisco Pereira Coutinho, 290, ap. 121 A - V. Municipal - CEP 13201-100 - Jundiaí - SP Wladmir do Carmo Porto – 06/04 Dê uma assinatura de “O BANDEIRANTE” de presente para um colega
  3. 3. SUPLEMENTO LITERÁRIO O BANDEIRANTE - Abril de 2012 3Fatos e olhares Em 15 de março, a Pizza Literária foi repleta de premiações, a co- meçar pelo Prêmio Bernardo de Oliveira Martins. A apuração acirrada demonstra que nossas poesias são cativantes com seus temas e estilos variados. Os vencedores foram: Primeiro Lugar: José Jucovsky (“Miragem Triunfal”) Primeira Menção Honrosa: Hildette Rangel Enger (“Deva- neios”) Segunda Menção Honrosa: Josyanne Rita de Arruda Franco (“Procelas”) Um dos julgadores, o Sr. Charles Gentil, acompanhado de sua es- posa, prestigiou-nos com sua presença e devolveu os textos avaliadoscom algumas observações que, com certeza, servirão de estímulo para que possamos escrever cada vez melhor. Josyanne, nossa presidente, ganhou a “Superpizza” de fevereiro com o tema “Depois da Folia”. E, como no mês de março comemorou-se o dia internacional damulher, a Sobrames-SP aproveitou para homenagear Maria da GlóriaCivile, sobramista que, junto com seu marido Rodolpho Civile, saemde São José dos Campos para participarem assiduamente de nossasPizzas. Eles comprovam que, quando realmente se deseja, a distâncianão é empecilho. Inúmeros convidados abrilhantaram a noite como Bernardo Jerô-nimo de Campos (presidente da ACADIL), a acadêmica Maria ÂngelaPimentel e a Sra. Maria Manço. Representando a Regional Paulista, a presidente da SOBRAMES-SP, Josyanne Rita de Arruda Franco, esteve na cidade de Itu no dia 18 do corrente para o lan- çamento do livro infan- til “O Baile na Casa da Gramática”, do escritor Lázaro Piunti. Foi uma linda noite de literatura, música e emoção com cheiro de infância, no evento amplamente prestigiado pela comunidade da histórica cidade do interior de São Paulo. A Dra. Susana Gruspun é a mais recente associada da SOBRAMES- SP, tendo tomado posse oficial na última reunião festiva, saudada com calor e alegria pelos confrades e confreiras presentes à Pizza Literária do dia 19. Foi com alegria também que recebemos mais uma nova associada, Andrea Pio de Abreu, médica nefrologista que prometeu ler, na pró- xima Pizza, uma de suas crônicas. Um anônimo confrade tem prestigiado nossos convivas com vinhoda melhor qualidade em nossos encontros literários. Agradecemos aoferta generosa e cheia de sabor que brinda a vida e seus preciososmomentos. Saudamos a iniciativa da diretoria na decoração temática das mesas do jantar com motivos alusi- vos às datas comemorati- vas do mês. São pequenos detalhes que tornam o ambiente mais acolhedor e festivo, além de propor- cionar aos convidados pequenos regalos da noite entre amigos. Os ovos de Páscoa estavam lindos... e deliciosos.
  4. 4. 4 O BANDEIRANTE - Abril de 2012 SUPLEMENTO LITERÁRIOUm olhar sobreItu 2012 No dia 23 de março, Josyanne Ritade Arruda Franco foi a oradora oficialna Cerimônia em homenagem aos 402anos da cidade de Itu, organizada pelaAcademia Ituana de Letras. Esse convite demonstrou o desprendi-mento de uma ilustre Academia ao cederpara uma outra Sociedade Literária esse privilégio. Talvez re-miniscência dos antigos ideais de democracia e liberdade quefizeram de Itu o Berço da República. Os ituanos elogiarem sua própria cidade já seria um gran-de triunfo, mas Josyanne soube muito bem representar ossobramistas com um discurso que, por vir do coração, foi poético,verdadeiro e merecedor dos entusiasmados aplausos que recebeu. Na ocasião, também foi lançado o livro “Um Olhar Sobre Itu”com textos selecionados em um Concurso Nacional e mais umavez a Sobrames-SP marcou presença com a poesia de Márcia EtelliCoelho e de Hélio José Déstro. Após o lançamento, um acolhedorcoquetel congraçou os presentes.Lançamento de livros O mês de março foi produtivo para a SOBRAMES-SP, com lan-çamento do romance “Fragmentos de Uma Vida” de Carlos RobertoFerriani, que também prestigiou nossa reunião festiva, e do livro depoesias “Semeaduras” de Hildette Rangel Enger. Só quem já lançouum livro pode avaliar a satisfação de folhear as páginas que contêmsuas ideias e que pessoas distantes irão apreciar. Que tal organizarmosnossos textos para, se não for possível uma editoração individual, pelomenos participarmos das Coletâneas programadas para este ano?Congresso Sobrames Nacional Oportunidade para reunir sobramistas de todas as regiões, o Congresso Nacional da Sobrames em Curitiba prometeser moderno a começar pelas inscrições exclusivamente on-line. E dinâmico com textos curtos que representam umdesafio para os prosadores. Sei como é difícil “enxugar” nossos contos e crônicas, achamos que tudo é essencial, po-rém estamos mais amadurecidos literariamente e haveremos de conseguir. Sempre damos um jeito com as despesas inesperadas como conserto de carro, reforma na casa, exames laborato-riais não cobertos pelo convênio. Por que não investir em nós mesmos, em um evento que nos dará cultura, aprendi-zado e prazer? Curitiba – de 11 a 13 de outubro de 2012 www.sobramescongresso2012.com.br Esse Congresso promete ser elegante e também acolhedor (como em todos os nossos encontros) e a Sobrames SãoPaulo prepara-se para uma expressiva caravana. Por isso, programem-se. Afinal, em uma roda de amigos, semprecabe mais um. Márcia Etelli CoelhoNosso Destaque Dr. José Jucovsky, ganhador do Prêmio Bernardo de Oliveira Martins de Melhor Poesia 2011 com o soneto “Mi-ragem Triunfal”. Parabéns ao ilustre médico, escritor inspirado e grande poeta da SOBRAMES-SP!
  5. 5. SUPLEMENTO LITERÁRIO O BANDEIRANTE - Abril de 2012 5Perfil 2012 Sobrames-SPJosé Alberto VieiraAtuação: Médico anestesiologista Cidade de nascimento: São PauloComida preferida: Culinária japonesaEsporte: Andar de bikeLivro de cabeceira atual: O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde.Filme: Cantando na chuvaFim de semana: Entrar em contato com a natureza, um bom vinho edesfrutar da convivência com familiares e amigos.Viagem inesquecível: Ilha da MadeiraSonho: Fazer uma viagem de carro pelos Estados Unidos ou Europa.Intolerância: A preocupação excessiva com as aparências e a violênciacontra os desprotegidos.Características pessoais: Questionador, reflexivo...Projeto futuro: Aprender novas coisas, novos cursos, buscar sempre algonovo.Filosofia de vida: A busca incessante do caminho do meio.Uma dica: Quando for à região de Serra Negra e Águas de Lindoia, passe por Monte Alegre do Sul e vá à doçaria doPechiera: são os doces mais simples e saborosos que existem; é enorme a quantidade de carros que param ali nos finaisde semana para desfrutarem dessa doçaria, além da estradinha maravilhosa que liga essa cidade a Serra Negra. Lembrar o quê? Mitos (Baseado nas Seis Propostas para o próximo milênio Ítalo Calvino/ Exatidão)Roberto Antonio Aniche Suzana Grunspun Não tenho saudades de Nixon, da guerra do Vietnãnem do caixão enorme descendo o presidente Kennedyà sepultura. Não tenho saudades do patriotismo barato I – Tebas - Édipoe hipócrita que nos impuseram dos ditos heróis da re- Conta-se que numa encruzilhada um homem traçouvolução de 64, nem da professora do meu segundo ano seu destino.primário. Sangue derramado. Um só golpe. O rei jazia. A Esfinge facilitou o caminho. Mas quando me lembro do Nacional Kid, da TV Re- No ato, encena sua tragédia.cord em preto e branco, do Arrelia, da Hebe Camargo Ao desvelar o segredo, tornou-se senhor, marido emocinha, o coração sai aos saltos. A jovem guarda com filho.Roberto Carlos e eu cantando “Era um garoto que como II – Encontro - Narcisoeu amava os Beatles e Rolling Stones”, a alegria se espa- Nasce do abraço entre o rio e a ninfa.lha pela alma. Sua ambiguidade o marcou. Quermesse era todo final de semana o melhor pro- Corre, foge, recusa.grama, dando voltas na praça entre pipocas e meninas, Aquele reflexo da imagem o aprisiona.música no alto-falante. Xuxa foi uma produção marketo- Beirando a água e o tormento,lógica que nada me acrescentou, mas ser office-boy e andar Em flor se transforma; dos mortais se aproximou.no ônibus Penha-Lapa me fez o melhor aluno da escola. A III – Transcendência – Eros e Psiqueburocracia do estado me obrigava a levar papéis naquele Com a lamparina o ilumina. Trai e fere.ônibus, estudando por duas horas só na ida! Ele revela as feições; sua flecha os atinge. Ela se apaixona. Eu não deixei nada passar em branco, aproveitei todas Ele ferido, magoado; voa.as cores do arco-íris. Fico pensando, e essa garotada da Ela nas árduas tarefas se entrega em manifesta trans-nova geração, que ocupa meu espaço sem pedir licença, formação.vai se lembrar do quê? Alma; amor.
  6. 6. 6 O BANDEIRANTE - Abril de 2012 SUPLEMENTO LITERÁRIO Um tempo de glória e cores! (Eu e a bola)Sergio Pelegrini Marun Em meio a muita festa, alegria e pessoas de muita importância, era eu a estrela que brilhava e era aplaudida acada instante; vestida de cores até meio extravagantes, era apalpada e apertada por inúmeras mãos que, ao seremtrocadas, elogiavam minha firmeza, a leveza de meu material, o brilho de minhas cores e acima de tudo a regulari-dade de minhas formas. Eu era sem nenhuma dúvida a rainha da festa, e sem a minha presença, nada poderia acontecer! Finalmente, depois de ter passado de mão em mão, fui colocada em ponto de honra e cercada por um bando delindos, joviais e muito fortes rapazes, vestindo também roupas extravagantes e coloridas de um e outro lado meu;curioso e por que não até estranho, cada grupo trazia cores diferentes e não se olhavam de maneira nada amistosa. Depois de tanto afago e agora ali sozinha, comecei a sentir-me incomodada e até mesmo abandonada; já pensavaem protestar, quando três enormes homens vestidos discretamente de preto se aproximaram e, sem muita conversa,tiraram-me do meu aconchego e mais uma vez até gulosamente me apertaram, com muita força e nenhum cuidado,cada um deles, sem nenhuma delicadeza e finalmente me recolocaram naquele ponto solitário e me cutucaram de-licadamente com o pé. Trocaram algumas palavras com os simpáticos jovens que acho não gostaram muito, pois alguns se afastaram eos outros se aproximaram de mim; pela cara deles fiquei amedrontada, mas não tive tempo nem de ter medo, poiso homem de preto deu um forte apito e, ato contínuo, o meninão deu-me um forte e dolorido pontapé, jogando-mea distância. Quis protestar, mas não tive tempo e aquele bando de trogloditas me perseguia e sem nenhuma consideraçãochutava, gritava impropérios, e não me dava nenhuma trégua ou chance de escapar. Em um momento, fui pega carinhosamente por mão delicada, mas logo passada para outra mão mais grossa eáspera que, quando pensei pedir socorro, jogou-me longe e logo tomei outro desagradável pontapé, este eu senti foicom o bico do pé, doeu! O homem de preto corria o tempo todo bem perto de mim e, em alguns momentos, até pensei que fosse meproteger; eis que ouço um novo apito longo e aquele homenzarrão, que me judiou tanto, vem e carinhosamente mepega no colo; quis esbravejar, mas não me deu atenção. Depois de algum tempo, eis que novamente começaram a me apalpar e tiveram o descaro de me chamar de boa,gostosa, bem feita e até macia. Percebi que meu dia ainda não tinha terminado, pois me recolocaram naquele mesmo fatídico lugar; não demo-rou nada e logo tomei outro pontapé e assim foi com osdois bandos de delinquentes. Acho que sentiam prazerem me chutar e assim o fizeram até cansar, e finalmenteparar aquela selvageria. Aquele falso amigo de preto, Sem sonetomais uma vez, penso, condoído do meu sofrimento, edas agressões sofridas, pegou-me no colo e me levou para Geovah Paulo da Cruzlonge daqueles selvagens. Achei que depois de toda aquela selvageria voltariapara a festa, mas em verdade fui é esquecida em umcanto escuro, pois minhas cores já não brilhavam, pelo Eu nunca fiz um sonetocontrário, estavam desgastadas, minha pele enrugada, Porque soneto é complicadomanchas já me faziam feia, aquela textura rija e macia Mas se o fizer, prometojá não as tinha. Será poético, romântico, delicado Meus tempos de glória, fausto, festas e homenagenstinham passado e agora os que me chutavam já não tinham Tentarei fazer um sonetoo mesmo viço, a mesma imponência, a grama que outrora Sobre flores, amor e luarde certa forma me protegia já não existia e eu rolava pela Logo que feito o remetoáspera terra ou pela areia úmida de alguma praia, mas A quem possa interessarainda assim continuava sendo chutada sem nenhumapiedade e o tempo todo, até que um dia, já sem força e em Farei um soneto assimlamentável estado, não servindo mais para ser chutada nem Tentando me expressarmesmo por aqueles desclassificados pés descalços, eu me vi Com começo, meio e fimabandonada e sozinha em um canto qualquer, ou rolandono quebrar de ondas sem nenhum rumo ou esperança de Versado, rimado, acabado enfimser reencontrada, reconhecida, recolhida e guardada como Ciumento, cuidarei de o guardartroféu de recordação de tempos felizes, e de glória! Bem secreto, só pra mim.
  7. 7. SUPLEMENTO LITERÁRIO O BANDEIRANTE - Abril de 2012 7 Ligeiras e suaves considerações sobre o Dia Internacional da MulherRodolpho Civile Consta no Gênesis que, no princípio, Deus criou o Céu e a Terra: a luz, a água as estrelas, as aves, os répteis,os peixes e todos os animais que têm vida e, no fim, o homem, com a Sua imagem e semelhança. E no sétimo diadescansou de toda a obra que tinha feito. Deus deu o nome de Adão ao primeiro homem e o colocou no Paraíso, com todas as delícias do local. É bomexplicar que Adão foi formado de barro e de um sopro Divino. Não sei se o barro era de boa qualidade, mas vamosdeixar de lado esse pormenor... Um dia, Deus, passando pelo Paraíso, notou que Adão estava triste, cabisbaixo, abatido, deprimido. – O que foi? – Perguntou. – Senhor, agradeço a tudo o que faz por mim, mas... – Mas o quê? – A minha vida é muito monótona. Fico só ouvindo os “pios, pios” dos pássaros, o bater das asas dos morcegos,os peixinhos no regato, que vão sempre de um lado para outro, a tartaruga que anda tão devagar e o bicho pre-guiça, quando trepa nas árvores. Além disso, os sons das liras celestiais. Sempre a mesma música. Não sei como oSenhor aguenta... Falo, falo ao vento e não tenho resposta... Gostaria de ter uma companheira. – Está bem! Está bem! Tem certeza de que é isso que você quer para ser feliz? – É o que mais desejo! O Senhor, Jeová, mandou um profundo sono a Adão e enquanto ele estava dormindo tirou uma das suas coste-las e pôs carne no lugar dela, formando uma mulher chamada Eva, levando-a a Adão. Adão disse: “Eis aqui agora, o osso de meus ossos e a carne de minha carne”. Adão e Eva perceberam que estavam nus e não se envergonharam, pois ainda eram inocentes, até que foramtentados pela serpente a comer o fruto proibido. Conheceram o bem e o mal e o inferno da existência. Como casti-go, foram expulsos do Paraíso. Deus os abençoou dizendo: “crescei e multiplicai-vos”. Foi o que a humanidade fez e continua fazendo. Tudo isso, consequência do desejo ardente do pai Adão. Não foi fácil para Adão quando Eva apareceu com os cabelos longos, sujos e desgrenhados, unhas compridas,sovaco sem desodorante, o corpo sem perfume. Não havia sabonete, chuveiro com água quente e outras “cositasmais”. Enfim, foi tudo o que Adão queria... Mas, como diz o ditado, “vale mais um gosto do que cem mil réis nobolso”. Podemos menosprezar a atitude, o desejo de Adão? Absolutamente não! O tempo, com os séculos, transformou-se e deu outra característica à vida. O que seria deste mundo sem as mulheres? Um deserto! Elas enchem, enchem a vida dos homens de alegria, omesmo aconteceu com Adão. Hoje, elas são vereadoras, deputadas, senadoras, presidentes, musicistas, regentes deorquestra, poetisas, pintoras, executivas e outras tantas profissões. Ficaram mais belas, perfumosas e inteligentes,enquanto os homens permanecem à deriva, feios, barbu-dos, gordos e burros. Na escala social, a mulher subiu e ohomem desceu. Chegamos à conclusão de que nosso primeiro pai foiamigo da onça? Não vamos julgá-lo. A intenção foi boa, mas o resultadofoi um desastre. A esperança é que, no futuro, o homem e amulher caminhem juntos, percorrendo os sinuosos cami-nhos da vida. Para que isso aconteça, é necessário o amor.Muito amor, pois ele é a continuidade, a essência da vida. No dia em que se homenageia a mulher, envio um forteabraço a todas; este escrevinhador de poucas e singelaspalavras, que procurou na Bíblia o sentido sublime queAdão deixou para a humanidade quando disse, referindo-se a Eva: “Eis aqui, agora o osso dos meus ossos e a carnede minha carne”.
  8. 8. 8 O BANDEIRANTE - Abril de 2012 SUPLEMENTO LITERÁRIO Quem é? Quem é? (Resposta na próxima edição) Escreve no guardanapo Seus textos de opinião Falante e bem-humorado Anima todo o salão Simpático e talentoso, É um amigo querido, Aguardado e festejado: O seu nome é ____________!Lembretes e notas de rodapé Nossas Pizzas Literárias: terceiras 5ª feiras do mês, Rua Oscar Freire, 1.597, piso superior da Pizzaria BondePaulista, a partir das 19h30. Nosso blog: http://sobramespaulista.blogspot.com Nosso e-mail: escritoressobramespaulista@gmail.com Endereços eletrônicos da diretoria: josyannerita@gmail.com (presidente). marciaetelli@ig.com.br (secretária). jafmvieira@hotmail.com (tesoureiro).Eventos da sociedade no calendário 2012 • Próxima Pizza Literária: dia 17 de maio. • Eleições SOBRAMES-SP Biênio 2013-2014: setembro • Congresso SOBRAMES em Curitiba - PR: outubro • Coletânea SOBRAMES-SP (Décima Segunda Fornada): novembro • Posse da nova diretoria SOBRAMES-SP: dezembro Dr. Carlos Augusto Galvão Psiquiatria e Psicoterapia REVISÃO Anuncie Aqui Para anunciar em nosso Boletim Literário Rua Maestro Cardim, 517 de textos em geral O Bandeirante, entre em contato conosco. Paraíso – Tel: 3541-2593 Ligia Pezzuto Especialista em Língua Portuguesa Terminou de longevità (11) 3864-4494 ou 8546-1725 escrever seu (11) 3531-6675 Estética facial, corporal e odontológica * livro? Então Massagem * Drenagem * Bronze Spray * PUBLICIDADE publique! Nutricionista * RPG Rua Maria Amélia L. de Azevedo, 147 - 1o. andar TABELA DE PREÇOS 2009 (valor do anúncio por edição) Nesta hora importante, não deixe de 1 módulo horizontal R$ 30,00 consultar a RUMO EDITORIAL. 2 módulos horizontais R$ 60,00 Walter Whitton Harris 3 módulos horizontais R$ 90,00 Publicações com qualidade impecável, dedicação, cuidado artesanal e preço Cirurgia do Pé e Tornozelo 2 módulos verticais R$ 60,00 Ortopedia e Traumatologia Geral justo. Você não tem mais desculpas 4 módulos R$ 120,00 CRM 18317 para deixar seu talento na gaveta. 6 módulos R$ 180,00 Av. Pacaembu, 1.024 Outros tamanhos sob consulta rumoeditorial@uol.com.br 01234-000 - São Paulo - SP Tel.: 3825-8699 josyannerita@gmail.com (11) 9182-4815 Cel.: 9932-5098

×