“Informativo Mensal da Sociedade Brasileira de Médicos EscritoresSOBRAMES-SP - Regional do Estado de São PauloOBandeirante...
O Bandeirante - ANO XIV - nº 164 - Julho 2006 - Publicação da SOBRAMES-SP - Sociedade Brasileira de Médicos EscritoresRegi...
3O BandeiranteJulho 2006SuplementoSuplementoSuplementoSuplementoSuplementoLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioA m...
4O BandeiranteJulho 2006 SuplementoSuplementoSuplementoSuplementoSuplementoLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioCh...
O BandeiranteJulho 20065SuplementoSuplementoSuplementoSuplementoSuplementoLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioCab...
6O BandeiranteJulho 2006 SuplementoSuplementoSuplementoSuplementoSuplementoLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioSa...
Embora com algum atraso, temos a satisfação de registrar orecebimento da Revista Paraense de Medicina - Vol.20, dejan/mar-...
8O BandeiranteJulho 2006No momento do fechamento desta edição oDr.Helio Begliomini, médico urologista que já ocupou apresi...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

O Bandeirante 072006

232 views
137 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
232
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Bandeirante 072006

  1. 1. “Informativo Mensal da Sociedade Brasileira de Médicos EscritoresSOBRAMES-SP - Regional do Estado de São PauloOBandeirante15Ano XIV - n° 164 - Julho de 2006Um livro deve ser o machado que quebra o mar gelado em nós.Franz Kafka - escritor austríaco (1883-1924)“Contando com um invejávelhistórico de oito bem sucedidasedições anteriores, a coletânea “APizza Literária - nona fornada” temprevisão de lançamento emnovembro, ganhou um BLOG nainternet e já começou a receber asprimeiras adesões. Vários autoresjá entraram em contato com oseditores reservando um lugar ealguns já saíram na frente, enviandoseus textos para participar. Saibamais na página 8.Uma publicação feita porMédicosEscritoresColetânea 2006recebe adesõesO médico urologista Helio Begliominié candidato ao cargo de presidenteda SOBRAMES-SP para o biênio 2007-2008. Ele inscreveu, na formaregulamentar, a chapa “Amor àSOBRAMES-SP”, com a qual pretendedisputar as eleições que serãorealizadas no dia 15 de setembro de2006. O edital de convocação, acomposição dos integrantes da únicachapa inscrita até o momento eoutras informações sobre as eleições2006, você confere na página 8.Helio Begliominié candidatoVeja quem escreve a prosae a poesia desta ediçãoO Suplemento Literário desta ediçãoconta com a participação destesescritores: Alcione A.Gonçalves,Aída Begliomini, Mario de MelloFaro, Arary da Cruz Tiriba e RenatoFleury S.Alvarenga, Marcos GimenesSalun, Evanil Pires de Campos,Nelson Jacintho, Fernando Batigália,Humberto Golfieri Junior, CamiloA.Mércio Xavier e Thereza FreireVieira. Leia os inspirados textosdesses autores nas páginas 3 a 6.REALMENTE, NÃO SEI SE DEVO SER SAUDOSISTA OUNÃO. A bem da verdade, não faz tantotempo assim que existe nossaRegional, nem tanto que faço parteda mesma. No entanto, os quase 15anos de convívio e as experiênciasvivenciadas são lembranças queestão fortemente gravadas em minhamemória. Lembro-me quando fuilevado a uma Pizza Literária pelaprimeira vez, no Restaurante “OGorducho”, em Pinheiros, pelo maiorincentivador e ícone da SOBRAMES-SP, Dr. Flerts Nebó,com quem já tinha uma amizade desde a década de 70.Estimulado pelo colega, escrevi meu primeiro romancee, a partir de então, jamais consegui me afastar da nossaAssociação. Vi nascer o Informativo “O Bandeirante”,colaborando na sua formação, a partir do segundo número.As outras publicações da Regional sempre foram muitoapreciadas, tanto as Coletâneas quanto as AntologiasPaulistas. Freqüentei e participei de muitas de nossasJornadas Médico-literárias e dos Congressos da SOBRAMESNacional. Quanto às Pizzas Literárias, essa maravilhosareunião mensal, conto os dias até a chegada da novatertúlia.Não escrevi o acima para me vangloriar de minhasatividades sobrâmicas, não. Na vida atribulada destacidade maluca que é São Paulo, na nossa vida cotidianade profissional, seja da Saúde ou não, lembrando que30% de nossos associados não são médicos, a SOBRAMES-SP tem sido, ao longo dos anos, um refúgio de paz etranqüilidade para mim e tenhocerteza que posso afirmar, para todosnós associados. Infelizmente, “nemtudo são flores”, e nossa Associação,vez ou outra, se vê numa situaçãoque nos entristece, mas sempreconseguiu-se “dar a volta por cima”.Como em qualquer instância da vida,há aqueles que, contrariados, seacham no direito de tentar destruir oque levou tanto suor para levantar, eoutros que, principalmente porinveja, também acham que a solução para seus problemaspsíquicos é a destruição da SOBRAMES –SP.Entretanto, nossa Associação, para a felicidadede todos, foi edificada sobre alicerces sólidos, num tripécomposto primordialmente pela Pizza Literária —inigualável em todo o Brasil —, “O Bandeirante” — deuma regularidade mensal desde seu primeiro número —,e das Jornadas Médico-literárias, que são realizadas acada dois anos a partir da fundação da entidade em 1988.Tenho fé de que só poderemos nos fortalecer cada vezmais, colaborando-se com esse tripé formado.Caro leitor, compareça às nossas Pizzas Literáriase venha conhecer de perto as atividades literárias dosAssociados. Não importa se acha que não sabe escrever;a própria convivência com colegas que escrevem acabase tornando uma doença infecciosa, atingindo os menosincautos que passarão a manipular a pena com destreza,quando menos esperam!O tripéWalter Whitton HarrisWalter Whitton Harris é médico ortopedista em São Paulo
  2. 2. O Bandeirante - ANO XIV - nº 164 - Julho 2006 - Publicação da SOBRAMES-SP - Sociedade Brasileira de Médicos EscritoresRegional do Estado de São Paulo - Sede: Rua Alves Guimarães, 251 - CEP 05410-000 - Pinheiros - São Paulo - SP - telefax (11) 3062.9887/ 3062-3604 - Projeto Gráfico e Diagramação: Rumo Editorial Produções e Edições Ltda. - E-mail: rumoeditorial@uol.com.br Editores:Flerts Nebó, Marcos Gimenes Salun. Redatores: Luiz Giovani, Marcos Gimenes Salun. Jornalista Responsável: Marcos Gimenes Salun -MTb 20.405 - SP - Correspondência: Av.Prof. Sylla Mattos, 652 - apto. 12 - Jardim Santa Cruz - São Paulo - SP - CEP 04182-010 - E-mail:sobrames@uol.com.br - Diretoria Gestão 2005/2006 - Presidente: Flerts Nebó. Primeiro-secretário: Marcos Gimenes Salun Segundo-secretário: Maria do Céu Coutinho Louzã. Tesoureiro: Milton Maretti. Conselho Fiscal Efetivos: Luiz Giovani, Madalena J.G.M.Nebó, JoséRodrigues Louzã. Suplentes: Sérgio Perazzo, José Jucovsky, Arlete M.M.Giovani.Matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores e não significam, necessariamente, a opinião da SOBRAMES-SPO BandeiranteJulho 2006Paulistas devem comemorarHOSPITAL METROPOLITANOServiços de Pronto-socorroe tratamentos de ambulatório.Rua Marcelina, 441 - Vila Romana - SP(11) 3677.20002LIFE SYSTEMASSISTÊNCIA MÉDICA E ODONTOLÓGICAAvenida Brasil, 598 – Jardim América – SP(11) 3885 – 8000lifesystem@uol.com.brFlerts NebóOrvalho da vidaSOBRAMES-MG REALIZA EVENTO LITERÁRIO - De 13 a 16 dejulho a regional mineira da SOBRAMES realizou o Encontro MédicoLiterário Nacional com Guimarães Rosa e o 1º Encontro Médico-literário com Agripa Vasconcelos.O evento aconteceu nas cidadesde Cordisburgo, Matozinhos e Caetanópolis e integrou-se à XVIIISemana Roseana de Cordisburgo. O programa foi variado, incluindopasseios, palestras,apresentações artísticas e literárias .Representando a regional de São Paulo esteve presente ao encontroo casal Helio e Aída Begliomini.ANTOLOGIA DE POESIA HISPANOAMERICANA - Quem gostade poesia não pode deixar de fazer uma visita ao sitewww.palabravirtual.com. Escrito em espanhol, o site temnada menos que 11.700 poemas de 1279 poetas de 29 paísesde lingua hispânica e portuguesa, dentre eles, Brasil ePortugal. Além da leitura em tela dos poemas e das biografiasdos autores, existem perto de 1400 poemas que podem serouvidos pelo visitante, além de livros de poesia em formatoPDF que podem ser baixados gratuitamente. O site é bastanteorganizado e dará ao visitante bons momentos de diversão eprazer ao lado da poesia.O texto escrito por Aida Lúcia Pullin Dal Sasso Begliominique recebeu o título “Orvalho da Vida” foi o escolhido entreos que abordaram o mesmo tema durante o desafio da 13ªSUPERPIZZA realizada em maio. Os textos foram lidos porEuclydes Martins Moreno que é músico e atua junto àOrquestra Sinfônica de Manaus - AM. Passando férias emSão Paulo, Euclydes aceitou nosso convite e selecionou otexto de Aida, que receberá como brinde uma garrafa devinho. “Orvalho da vida”, de Aída Begliomini está publicadona página 2 desta edição.ExpedienteEditorial RápidasSuperpizzaPara nós paulistas, o mês de julho tem umsentimento que não pode ser avaliado por quem não tenhanascido nestas terras, visto que foi nelas que os bravospaulistas derramaram seu sangue na RevoluçãoConstitucionalista de 1932, para que tivesse fim o regimenazista que fora tentado implantar no Brasil por GetúlioVargas.Prometendo um regime democrático ele se tornouditador. Ele mesmo declarou que seria por “um curtoperíodo”. No entanto passaram-se quinze anos. E o povobrasileiro ainda teve que “engolir” o governante por maisalguns anos para os quais havia sido eleito como“Presidente da República”. Mas, como todos nósconhecemos, há o velho ditado que diz que “não há bemque sempre dure nem mal que nunca se acabe.” E otempo, juntamente com a garra dos paulistas, fez comque o mal fosse extirpado.Mas, falando no nosso interesse mais imediato,que é a literatura e suas manifestações, eu quero salientarque o mês de julho também tem um significadoimportante para nós da SOBRAMES São Paulo. Foi o mêsescolhido, há vários anos, para realizarmos uma PizzaLiterária especial, onde podemos homenagear osescritores consagrados que nos inspiram, dos quaisficamos fãs e com os quais sempre aprendemos.È uma reunião muito agradável, na qual cada umde nós seleciona um texto de seu autor favorito paraapresentá-lo aos colegas, juntamente com alguns dadosbiográficos desse autor. Trata-se do momento dedemonstrar nossa preferência literária, mas também detransmitir aos confrades um novo aprendizado.Assim, com um sentimento cívico importante areverenciar e com a missão que nos atribuímos de cultuarnossos grandes ícones literários, o mês de julho deveser comemorado com especial alegria por todos nós,paulistas. E também por aqueles que, vindo de outrasterras, honram e reverenciam o estado que os acolheu.Salve São Paulo!Próximo tema“Pai e família” é o tema sugerido para a edição de nº 14 dodesafio literário da SUPERPIZZA. As apresentações de textoscom esse tema, em prosa ou verso, acontecerão na PizzaLiterária do dia 17 de agosto, que tem início às 19h30 napizzaria Bonde Baulista, na Rua Oscar Freire 1597. Comosempre ocorre nessas ocasiões os autores que não queiramse utilizar do tema sugerido poderão participar da sessãoliterária com outros temas, à sua escolha.
  3. 3. 3O BandeiranteJulho 2006SuplementoSuplementoSuplementoSuplementoSuplementoLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioA missivaMario de Mello FaroMédico pneumologista - São PauloQuando alguém se propõe a elaborardeterminada mensagem, tem a significadaintenção de transmitir algo... e esse algo,representando o âmago da questão, é variável,de interpretação diversa, transmitindomensagens específicas.Todos nós ou grande parte de nós, quandoescreve, procura colocar no papel a sua formade pensar e agir. Aí então surgem os porquês!Por quê você escreveu? Qual a finalidade? Quemensagem pretendia transmitir... umainfinidade de dúvidas. Assim do nada, princípiode tudo, tira-se algo ou pretende-se tirar algo.Foi-se o tempo em que a manifestaçãoescrita era o espelho do sentimento interno dealguém.Alegria! Tristeza! Melancolia! Desprezo!Megalomania! Enfim, a exteriorização do seuego... sem precisar de analista.Você pode perguntar: porquê tudo isso?Terá ou não resposta... Tal qual o poeta...Palavras ao vento. Todavia, apesar de ser aovento, tem um conteúdo a ser analisado,interpretado, discutido, valorizado oudesprezado e encaminhado para a cesta do lixo.Ou então, representa uma mensagem decarinho, alegria, satisfação, bem estar, etc.,carregando consigo poder, vitalidade,expressão, força, dinamismo, etc..Qualquer que seja o caminho trilhado, oconteúdo da missiva representa, de certaforma, a ebulição do sentimento interior. Talqual um “tsunami”, para usar uma expressão domomento, pronto para explodir, inundar,destruir, arrasar e matar... Sacrificar vidas, semindicar a razão dessa violência e procedimentohostil e devastador.Assim poderíamos saltar de palco em palcoe representar no teatro da vida, os dramas,tragédias, alegrias e prazeres vividos.Entretanto continuo a escrever, sem dizernada... ou dizer pouco... Apenas escrevo, semtransmitir coisa alguma.O desabrocharAlcione Alcântara GonçalvesMédico psiquiatra - Tupã - SPRecebas com galhardiao que a ti foi dedicadoRecebas com bons modosa carícia do teu beme sejas acariciadaRecebas com carinhoo amor que lhe é dadoRecebas com fervorcom muito ímpeto e louvoro presente do bem amadoRecebas finalmentea luz do sol nascenteE floresça como a florque desabrocha para a vidapara servir com muito amor!O orvalho da vidaAída Lucia Pullin Dal Sasso BegliominiEngenheira - São Paulo - SPAbro minhas mãos, giro e agarro o ar quefoge leve por entre os meus dedos. Observo umaa uma as inúmeras sardas do dorso, pinturasborradas e sem forma definida, marcas indeléveisdo tempo.Pela janela envidraçada admiro a calma dopôr-do-sol, no breve momento em que os últimosraios num esforço desesperado se esparramamno horizonte. A noite de forma mansa chega, ossons atenuam e o seu cheiro forte vai tomandoconta de tudo. Aqui e ali, pontos de luz, ora deestrelas que cintilam no céu, ora de lâmpadasiluminadas das casas.As cores já não tão fortes, leves nuancesem que sombras e luz se mesclam. Vultos surgemdo nada e num momento de lucidez desaparecem.Não consigo mais uma vez agarrar com as mãos,os pensamentos que fluem soltos, fugindo por entremeus débeis dedos.Está frio, me aqueço envolvida na mantaque me aconchega e protege. A vidraça outra vez.Lá fora gotículas de orvalho começam a seavolumar e desgrudar molhando a relva no chão.Os meus olhos úmidos e sonolentos acompanhamesses movimentos e lentamente no atual ritmode minha vida, adormeço.
  4. 4. 4O BandeiranteJulho 2006 SuplementoSuplementoSuplementoSuplementoSuplementoLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioChicletes - sobrealgumas marcasArary da Cruz TiribaMédico infectologista - São Paulo - SPeRenato Fleury S.AlvarengaCirurgião dentista - São Paulo - SPChicle e chiclete designam o látex, aseiva, da árvore Sapota zapotilla, origináriada América Central eAmérica do Sul, conhecidano Brasil como sapotizeiro, com a qual se faziaa princípio a goma de mascar. A árvore produzuma fruta comestível - sapoti - do tamanho daameixa. O chicle é extraído da árvore pelochiclero, do mesmo modo que o látex daborracha, ou seja, são feitos com canivetecortes em “V”, no tronco, um acima do outro,alinhados por um corte ao prumo.O hábito de mascar chicle remonta àcultura pré-colombiana - astecas e maias -, eo colonizador europeu o incorporou devido aosabor agradável, aroma característico e teorem açúcar.Atualmente, há formas de produçãoartificial do chiclete, a partir da seiva deoutras árvores e, até mesmo, de derivado depetróleo. Às respectivas massas adicionam-secorantes, fragrâncias e essências de sabor.Marcas são numerosas no mercado consumidor,mas comentaremos sobre algumas... melhordizendo, sobre algumas situações “marcantes”.O professor titular - renome internacional-, costuma presidir sessões científicas e integrarbancas examinadoras, mascando chiclete,diante de colegas, alunos e convidados. É o“chiclete doutrinário”.A aluna de pós-graduação, em aula-treino,inovou. Sua façanha: ministrou a preleçãointeira, falando e mastigando,simultaneamente, a goma! Algo inimitável! Éo chiclete “didático-performático”.Nas rodas de discussões clínicas naenfermaria, não é raro que os acadêmicossextanistas e médicos-residentes - sobretudoos plantonistas maldormidos -, dividam aatenção entre o tema - sob discussão com opreceptor -, e a mastigação da resina. Chiclete“Malhação masseteriana”.Em julho/agosto de 2005, durante aturbulência política desencadeada pelasdenúncias de deputado Roberto Jefferson, seucolega Waldemar de Costa Neto [aindadeputado] foi exibido na televisão, emplenário, mordendo energicamente a resina.Na aparência, o alvo das mordidas seria ovosselência acusador, o que, se efetivado,constituiria falta de decoro. Chiclete“Parlamentar de mordeduras múltiplas,profundas e subliminares”.De uns tempos para cá, o chicleteaperfeiçoou-se. É ejetado como esfera -ruminação quase-quase completa -, artefatoaeroespacial em dimensões portáteis. Não é raroque no fundo do anfiteatro o universitáriopratique o malabarismo bucal. O chiclete“childish, infantilismo”. No começo deste anofoi lançado o chiclete protocolar, por garotopropaganda de notável audiência! Em fevereiro,Inácio Lula da Silva pousou seu aviãozinho, deUS$ 50 milhões, na Venezuela. Uma jornalista -enviada especial de matutino paulistano -, nãodeixou por menos: o Presidente do Brasil passoupelas honras de chefe de Estado, ao lado deHugo Chávez, mascando chiclete. Genuinamentelatino-americano. Chiclete “diplomático (saborbanana)”.Não existe nenhum de nós que não tenhaexperimentado a goma de mascar. Antes dobeijo, para mascarar a halitose? Concordânciageral. Para disfarçar o cheiro do fumo, dacervejada? Idem. Para proporcionar aestabilidade emocional? Possivelmente. Emfavor ou contra o hábito de mascar a goma,pode ser levantada a série de argumentos. Masé quase certo que o médico socorrista tenha oque contar sobra acidentes provocados pelaaspiração da goma adesiva. O dentista,possivelmente, vê sua clínica aumentada pelosdanos à arcada dentária e às peças protéticas.A verdade é que o hábito é universal, o quepõe por terra preconceitos e restrições. Nãodevemos ser tão intolerantes, existem víciospiores. Mas parece-nos que, nas faixas etáriasda infância, mascar chiclete é, até, bonitinho.Para adultos, ocasionalmente, em determinadosmomentos pode ser conveniente; entretanto emambientes solenes, de seriedade e derespeitabilidade, põe à mostra a vulgaridade.Grosseria ou não, ao se pisar no chiclete,ninguém abafa um sonoro MERDA!.
  5. 5. O BandeiranteJulho 20065SuplementoSuplementoSuplementoSuplementoSuplementoLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioCabeça no peitoMarcos Gimenes SalunJornalista - São Paulo - SPDevaneiosEvanil Pires de CamposMédico infectologista - Botucatu - SPReflete na vida o espelho d’almaLuta resoluta, firme e calmaTriste em tênue áurea imagemDócil em férrea ação selvagem.O ser no âmago sedento flutuaO não ser na essência se situaO viver sina ou não do porvirO crescer alimenta digno devirNume, passado ou presente despertaReal ou irreal funde, acobertaO ser e o não ser: união incertaSonhos reais e oníricos eleitosNo pensar atos, fatos e feitosTraçam na vida elos idos e desfeitos.Sem mais nem menos, Zizou, eleito o melhorjogador da Copa Mundial de Futebol de 2006, meteu acabeça no peito dum futuro campeão, a poucos minutosda possível honra de erguer o troféu supremo dacompetição. Com gosto e raiva, botou o italiano quase anocaute. Foi expulso. Saiu, em sua última cenaprofissional para o mundo, com essa imagem triste edegradante.Coisa boa o italiano não deve ter dito para quetomasse uma porrada dessas, tão certeira e convicta.Ninguém vai saber ao certo o que aconteceu naquelemomento, mas o fato vai ficar bem marcado na históriadessa copa e também na história dos homens que viramessa copa. Ainda mais com o olho mágico do “grandeirmão” que a tudo vê, tudo sabe e tudo passa em replaysdevidamente editados segundo sua conveniência.“Dizque” teve coisas como chamar a mãe decareca, insinuar que a irmã tem pouca reputação emcertos aspectos; do pai ser isso ou aquilo em relação àhombridade ou à convicção política, de a mãe ser...pumba! Cabeça no peito!Deve ter sido mais ou menos assim, eu cá imagino.Vai saber o limite do ser humano. Pontapé na canela vale,jogo de corpo vale, encontrão também vale, algumasrasteiras valem... Tudo vale quando a intenção do ato éhonesta. Mas, chamar irmã disso, pai daquilo e mãedaquilo outro? É o ponto de ebulição. Cabeça no peito!Mas aí é que está! O que vale mais: a cabeça nopeito de um inimigo que escolheu as exatas palavras quetiram um grande herói do sério, ou uma atitude austera,digna e elegante de um guerreiro que venceu, relevandotais palavras com um gesto nobre, que não a agressão?Difícil, né? Coloque-se no lugar dos personagens. O quevocê teria a dizer ou a fazer?Daí, me transporto para nosso mundinho real, pós-copa perdida, pós-decepção, pós-constatação da grandemediocridade, pós-indignação, pós-um-monte-de-coisasque andaram meio escondidas em bandeirolas verde-amarelas vendidas pelos mascates de nossos dias. Muitosdeles são pais de família, outros tantos bandidos, algunssobreviventes, outros apenas eternos aproveitadores...E assim vai a vida nesse Brasil – sil – sil, de mil bandeirolasesticadas, de mil pinturas no chão da rua, na parede ena calçada.E assim vai a vida onde todo dia se mata mais umpolicial em represália ao que acontece no sistemaprisional. Onde todo dia se descobre nova falcatrua dessesque um dia elegemos como dignos de confiança. Ondetodo santo dia se vê uma nova injustiça oficialmenteimposta pelos legitimados no poder, que achamos quefossem os melhores, que mereceram nossa confiança,mas que nos desonraram...É, a decepção é algo muito triste. Seja lá qual foro motivo. Acho que basta ser decepção.Eu creioNelson JacinthoMédico ortopedista - Ribeirão Preto - SPEu creio porque o sol nasce todo o dia,Porque a lua troca as fases sem enganos,Porque vejo, olhando a rocha dura e fria,Nascer rios que sustentam oceanos...Eu creio porque vejo cair a chuvaNa terra, trazendo a fonte da bonança,Porque vejo transformar a fruta uva,No vinho, que é fonte viva de esperança..Eu creio porque ao ver o céu estrelado,Fico pasmo ao contemplar tal amplidão,Milhões de estrelas pulsando lado a ladoComo do universo, um grande coração...Eu creio ao ver uma gotícula de orvalhoQue no silêncio da noite se formouEu creio ao ver a altura de um carvalhoQue de pequena semente ele gerouEu creio porque sinto dentro do peito,Brotar o amor, brotar a dor e a saudadeE por mais que aqui na Terra se dê jeito,Nada se faz sem a Sua autoridade...
  6. 6. 6O BandeiranteJulho 2006 SuplementoSuplementoSuplementoSuplementoSuplementoLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioLiterárioSabe você o queé angústia?Thereza Freire VieiraMédica geriatra - Taubaté - SPRealce do serenoHumberto Golfieri JúniorMédico pneumologista - Cascavel - PRLembrançaCamilo André Mércio XavierMédico ortopedista - Ribeirão Preto - SPO ambiente etéreolá onde residem os sentimentosas percepções estacionadasfruto de diálogos curtospropositadamente secossem recheiosmas cheios de emoçõesconfiguram às vezessituações limites.Por absoluta falta de consistênciapassam pela nossa mentenão deixam lembrançade sua passageme nenhuma marcana consciênciaQue carinho é esse que engrandece a alma?E jorra uma vontade imensa de não mais calar,Uma torrente irrefreável de sempre querer falar,Mas a vida assim pede calma ... muita calma!Adormecido em rede ao léo ... e com o marulharOuvindo essa voz que tranqüiliza e acalma,Uma dádiva ... e pela vida vou a bater palmas,Ao trazido pela brisa ... pelas cartas a eternizar.Desse reconhecer que sempre ... foi todo pleno,Dessa empatia que frequentemente é total,Um entendimento jamais visto ... sem igual.Se cada palavra é o próprio realce do sereno,Pela falta desse verso próximo ... padeço e peno,Mas junto a ele me transformo em imortal!Pontos de escolhaFernando BatigáliaCirurgião gastroenterologista -São José do Rio Prêto - SPPonto de Saída: Todo “Agora”.Ponto de Ação: Toda Experiência.Ponto de Alegria: Toda Consciência.Ponto de Separação: Toda Omissão.Ponto de Parada: Toda Reflexão.Ponto de Angústia: Toda Confusão.Ponto de Encontro: Toda Doação.Ponto de Chegada: Todo “Querer”.Sabe você o que é angústia, sabe mesmo?É quando a alma num aperto imenso,dentro de nós, no mais profundodos nossos sentimentos estrangula-seem contorções de dor e mortecomo se quisesse num lampejo de revoltaarrancar o coração do peito.Sabe você o que é angústia, sabe mesmo?Corpo e alma digladiando-secomo se o primeiro aprisionasse o últimoque se debate a querer romperas grades fortes da prisão tão fria.Quer fugir, voar para bem longe,onde há calor e luz, paz e amor.Sabe você o que é angústia, sabe mesmo?É quando tudo em nós é dúvida,indecisão, melancolia tão profundaonde se entrechocam emoçõese numa luta atroz e derradeirao corpo não quer voar e nem subire o espírito não quer permanecer no corpo.Sabe você o que é angústia, sabe mesmo?Angústia é solidão, é nostalgiadúvida que nos rói o coração,o abandono que consome a alma.É ver tão perto o que queremos,é contemplá-lo, amá-lo, vê-lo semprelonge, porém, do nosso alcance.Sabe você o que é angústia, sabe mesmo?Angústia é ver tão perto o que queremosé contemplá-lo, amá-lo, vê-lo semprecaminhando lado a lado numa estrada.Posso vê-lo, sentir seus passos,estamos porém em estradas diferentesque não se cruzarão jamais...Sabe você o que é angústia, sabe mesmo?É ter a alma vazia de emoçõesao mesmo tempo repleta de desconfiança,mágoa, revolta, insatisfação e medocomo um poço sereno, mas tão negro e fundono qual caiu nossa felicidade,sem esperança de sair de lá.Sabe você o que é angústia, sabe mesmo?É essa incoerência que existe em nós.É querer e ao mesmo tempo rejeitar,é amar e odiar no mesmo instante,é esperar com fé e desesperar com medoé sintir-se só na multidão.E você, sabe o que é angústia?
  7. 7. Embora com algum atraso, temos a satisfação de registrar orecebimento da Revista Paraense de Medicina - Vol.20, dejan/mar-2006. Trata-se de publicação da Fundação Santa Casade Misericórdia do Pará, cujo editor responsável é o confradeDr. Alípio Augusto Barbosa Bordalo e que tem ainda em seuconselho científico outro confrade, Manoel do Carmo Soares,atual Presidente da SOBRAMES Paraense. Além de textoscientíficos de interesse da medicina e da comunicade local,a edição traz interessante artigo de Alípio Bordalo, “ A línguaportuguesa no contexto científico-cultural”. Contatos peloe-mail borinfor@amazon.com.br. Mais informações no portalwww.santacasapara.org.br.Segundo semestre tematividades importantesO BandeiranteJulho 2006 7A agenda de atividades para o segundo semestre de2006 precisa ser avaliada com todo carinho pelos nossosqueridos sobramistas, para que todos possam reservarhorários para delas participar. Por mais que pareça rotineira,a programação de julho a dezembro tem momentos de grandeimportância para a vida da SOBRAMES-SP. No dia 15 desetembro, serão eleitos os novos dirigentes para o biênio2007-2008. Os dois importantes e tradicionais prêmiosliterários anuais serão entregues em outubro - Prêmio FlertsNebó de prosa - e dezembro - Prêmio Bernardo de OliveiraMartins de poesia. Em novembro, será lançada umaimportante obra coletiva dos sobramistas paulistas: acoletânea “A Pizza Literária - nona fornada”. Além disso tudo,teremos seis tradicionalíssimas Pizzas Literárias na terceiraquinta-feira de cada mês, além de outras seis reuniões deDiretoria. Tudo isso merece um lugar de destaque na agendade todos nós. ANOTE e PARTICIPE!AgendaRegistroEstado do Paraná convida escritoresRecebemos da Secretaria de Estado da Cultura do Paranáconvite para participação nos seguintes certames literários:Concurso Nacional de Poesia “Helena Kolody” e ConcursoNacional de Contos “Newton Sampaio”. Ambos concedemprêmios em dinheiro para os três primeiros colocados,publicação dos trabalhos em antologia e 50 exemplares acada autor selecionado. Os prazos de inscrição vão de 3 dejulho a 31 de agosto de 2006. O regulamento completo dosconcursos, informações adicionais e inscrições podem serobtidos pelo e-mail editora@pr.gov.br. Visite também o siteda Secretaria de Estado da Cultura do Paraná: www.pr.gov.br/seec.Revista Paraense de MedicinaENDOMED MEDICINA LABORATORIALSede:Av.Eng.GeorgeCorbisier,746Pq.Jabaquara-SPCAC0800-170-004E-mail: endomed@terra.com.brO envio de notícias, publicações ou informações sobre lançamentos de livrosparaaredaçãodojornal “OBandeirante”podeserfeitoparaumdosseguintesendereços: Redação: Av.Prof.SyllaMattos,652-apto.12-JardimSantaCruz-São Paulo - SP - CEP 04182-010 * Sede: Rua AlvesGuimarães,251-Pinheiros- São Paulo - SP - CEP 05410-000Prefeitura Municipal de BandeirantesPor editar um jornal cujo nome é (quase) homônimo domunicípio de Bandeirantes, no Estado do Paraná, tivemos ahonra de receber carta-convite para a participação nos “XXIIIJogos Florais de Bandeirantes - PR”. Infelizmente acorrespondência chegou-nos após encerrado o prazo deinscrição, em 30 de junho de 2006. Agradecemos a gentilezado convite e desejamos pleno sucesso à importante realizaçãocultural e literária da Prefeitura Municipal de Bandeirantes,que conta com apoio da UBT - União Brasileira de Trovadores,seção local, e da Secretaria Municipal de Educação e Cultura.Agradecimento especial ao prefeito municipal deBandeirantes, José Fernandes da Silva. Contatos: Rua DinoVeiga, 298 - CEP 86360-000 - Bandeirantes - PR.Endereços, horários e referênciasPizza Literária: São realizadas na Rua Oscar Freire, 1597 -Pizzaria Bonde Paulista - a partir de 19h30Reunião de Diretoria: São realizadas na sede dasociedade, na Rua Alves Guimarães, 251 - a partir de 20h3004.07.2006 Reunião de diretoria20.07.2006 192ª Pizza Literária dedicada a EscritoresConsagrados, favoritos dos membros.Divulgação do tema da próxima Superpizza01.08.2006 Reunião de diretoria17.08.2006 193ª Pizza Literária14ª Superpizza (apresentação de textos)05.09.2006 Reunião de diretoria21.09.2006 194ª Pizza LiteráriaPremiação da Superpizza anteriorAssembléia Geral Ordinária.Eleições de diretoria para biênio 2007/2008.03.10.2006 Reunião de diretoria.19.10.2006 195ª Pizza LiteráriaEntrega do PRÊMIO FLERTS NEBÓ (prosa)Divulgação do tema da próxima Superpizza07.11.2006 Reunião de diretoria16.11.2006 196ª Pizza Literária15ª Superpizza (apresentação de textos)ESPECIAL em NOVEMBRO, em dia a confirmar:Lançamento da coletânea“ A Pizza Literária - nona fornada”05.12.2006 Reunião de Diretoria21.12.2006 197ª Pizza LiteráriaEntrega do PRÊMIO BERNARDO DE OLIVEIRAMARTINS (poesia)Transmissão de cargos para a DiretoriaEleita para o biênio 2007/2008.Publicações de nossas co-irmãsÉ sempre com muita satisfação que registramos o recebimentode publicações regulares de nossas regionais co-irmãs. Destafeita cumpre-nos, uma vez mais, dar destaque especial aoBoletim SOBRAMES-PE editado pela regional de Pernambuco,sob o comando de Luiz Gonzaga B.Barreto, presidente daquelaregional - (edição 31 - ano 3 - julho de 2006). Tambémressaltamos o recebimento da edição nº 14 - Ano V - Junhode 2006 de “O Parauara” - boletim informativo e literário daSOBRAMES-PA, cujo editor é o confrade e amigo SérgioPandolfo. A presidência da Regional do Pará está a cargo doDr. Manoel do Carmo P.Soares, a quem também saudamos. Emambas publicações notamos o mesmo empenho dos editores,a mesma empolgada participação dos confrades daquelasregionais e, sobretudo, o espírito fraterno, que certamenteé o que os congrega firmes, fortes e constantes. Que tenhamlongevidade e constância!
  8. 8. 8O BandeiranteJulho 2006No momento do fechamento desta edição oDr.Helio Begliomini, médico urologista que já ocupou apresidência da SOBRAMES-SP (1992-1994) e também ada SOBRAMES Nacional (1998-2000), além de diversosoutros cargos na diretoria de ambas, foi o único candidatoa apresentar a inscrição de uma chapa completa paraconcorrer às eleições de setembro de 2006, para ocomando da SOBRAMES-SP durante o biênio 2007-2008,conforme determina o Estatuto da Sociedade.Com o nome de “Amor à SOBRAMES-SP”, a chaparecém-inscrita é assim composta: Presidente: HelioBegliomini; Vice-presidente: Josyanne Rita de ArrudaFranco; Primeira-Secretária: Maria do Céu CoutinhoLouza; Segundo-Secretário: Evanir da Silva Carvalho;Primeiro-Tesoureiro: Marcos Gimenes Salun; Segunda-Tesoureira: Lígia Terezinha Pezzuto; Conselho Fiscal -Titulares: Flerts Nebó, Arary da Cruz Tiriba, Luiz JorgeFerreira; Conselho Fiscal - Suplentes: CarlosA. FerreiraGalvão; Geovah Paulo da Cruz; Helmut Adolf Mataré.Se você também pretende dirigir a SOBRAMES-SP pelos próximos dois anos, deverá inscrever sua chapacompleta junto à atual diretoria até o dia 1º de agostode 2006. Não se esqueça de verificar sua condiçãofinanceira perante a tesouraria, pois somente podemcandidatar-se os membros que estejam em dia com atesouraria. Salientamos que os cargos de presidente evice-presidente somente podem ser exercidos pormembros titulares (médicos). Todos os demais cargospodem ser ocupados por membros titulares,colaboradores, acadêmicos, honorários ou beneméritos.Eleições“Amor à SOBRAMES-SP”é chapa única até agoraAs eleições acontecerão em 15 de setembro de2006. Até o dia 1º de agosto serão aceitas inscrições dechapas que pretendam concorrer. Estas deverão seguir osdispositivos legais para a candidatura. Conforme previstonos artigos 34 a 41 do Estatuto da SOBRAMES-SP aprovadoem AGO de 13.04.2000, a cada dois anos devem serrealizadas eleições para nova diretoria. Estas devemacontecer em Assembléia Geral Ordinária, através de votodireto e secreto.Ficam todos os membros da Sociedade Brasileira deMédicos Escritores, regional do Estado de São Paulo -SOBRAMES-SP convocados para a Assembléia GeralOrdinária que se realizará no dia 15 de setembro de2006 na pizzaria “Bonde Paulista” situada na Rua OscarFreire, 1597, em São Paulo, às 20h00, em primeiraconvocação, com a presença de cinqüenta por centodos Membros Titulares, Acadêmicos e Colaboradoresquites com a tesouraria da sociedade e dos MembrosEméritos, Honorários e Beneméritos e, em segundaconvocação às 20h30, com qualquer número de membrosda SOBRAMES-SP, para deliberar sobre a seguinte pautado dia: 1.Leitura daAta da últimaAGO; 2. Apresentaçãode relatório da Diretoria; 3.Apresentação de balanço etomada de contas pela Tesouraria; 4.Análise e votaçãode assuntos gerais inscritos com a antecedência mínimade 5(cinco) dias; 5. Eleição da nova Diretoria para oBiênio 2007-2008.Esta convocação obedece o disposto no Capítulo IV -Assembléias, artigos 10º a 13, do Estatuto da SociedadeBrasileira de Médicos Escritores - Regional do Estado de SãoPaulo, aprovado em AGE de 13.04.2000 e registrada no 4ºOfícial de Registro de Títulos e Documentos e Civil da PessoaEDITAL DE CONVOCAÇÃO:Assembléia Geral OrdináriaColetâneaVem aí mais uma fornadada Pizza LiteráriaQuem conheceu o sucesso das oito ediçõesanteriores da coletânea da SOBRAMES-SP não vai quererficar de fora da “Pizza Literária - nona fornada”, quetem seu lançamento previsto para o mês de novembro.As regras de participação estão sendo enviadas a todosos membros da SOBRAMES-SP através dos correios. Sevocê ainda não recebeu esta correspondência, aguarde-a para os próximos dias. Vários autores já entraram emcontato com os editores para reservar seu lugar na obrae outros adiantaram-se, enviando seus textos.A obra será editada no sistema cooperado entreos autores. Cada um poderá participar com um mínimode 5 páginas, não havendo limite máximo. Cada páginaterá o custo de R$ 50,00 e dará direito a 5 (cinco) volumesda obra. Os textos terão tema livre e poderão ser escritosem qualquer gênero literário.Para acompanhar as informações sobre a coletânea,foicriado um BLOG, onde constarão todas as orientações parainscrição e remessa de textos, além de custos, autoresparticipantes, fases de produção e muito mais. O endereçodo blog é http://coletanea2006.blogspot.com.A SOBRAMES-SP já editou oito coletâneas comtrabalhos literários de seus escritores, a primeira publicadaem 1990, com o título de “Por um Lugar ao Sol”. Seguiram-se “A Pizza Literária” (1993), “A Pizza Literária - segundafornada” (1995), “Criação” (1996), “A Pizza Literária -quinta fornada” (1998), “A Pizza Literária - sexta fornada”(2000), “A Pizza Literária – sétima fornada” (2002) e “APizza Literária – oitava fornada” (2004). No BLOG daColetânea 2006 serão adicionadas, pouco a pouco, as capasdessas edições anteriores e algumas informações sobre cadaum dos volumes.A editora selecionada para a publicação de “A PizzaLiterária - nona edição” foi a Rumo Editorial, que tem sidoresponsável também pelas mais recentes publicações daSOBRAMES-SP, dentre elas, este jornal.Não perca tempo e selecione hoje mesmo os seusmelhores textos. Visite o BLOG. Siga as instruções e façaparte de mais um grande sucesso editorial que será publicadopela SOBRAMES-SP.

×